Onde Termina o Rio

Onde Termina o Rio Charles Martin




Resenhas - Onde Termina o Rio


33 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


CooltureNews 13/09/2010

Por: Junior Nascimento (CooltureNews)
www.coolturenews.com.br

Simplesmente não sei nem por onde começar… Quando li a sinopse do livro, confesso que fiquei doido para ler logo, mas não esperava que esse livro fosse me tocar e emocionar tanto como o fez. Falo sem sombra de dúvidas que ate o momento foi o melhor livro que já li nesse gênero, simplesmente perfeito! Minha primeira impressão ao receber o livro em casa foi “nossa, é grande!” (não que isso fosse um problema, afinal o li em 3 dias, devido a falta de tempo) quando cheguei ao final, minha impressão foi “nossa, é pequeno, quero mais!”.

Antes de falar sobre a história, devo dizer que adorei a forma com que o livro foi escrito. A história nos é contada por “Doss” e o fato dele intercalar o passado e o presente em cada capitulo foi uma jogada de mestre, em um ele contava sobre o presente e a aventura de descer o rio, no outro era contado a história do casal, ao final de um capitulo você fica “doido” para saber como continua, ai você começa a ler o outro, e quando termina você fica mais doido ainda para saber o resto do outro pedaço da história… Acredito que por isso o li tão rápido, simplesmente não conseguia parar, além da história ser ótima, o livro tem tanta riqueza de detalhes, que eu me senti como se estivesse vivenciando as cenas, e sou apaixonado pelo campo, florestas e rios, confesso que fiquei com vontade de conhecer o rio St. Mary.

Para facilitar, vou contar um pouco a história do livro na ordem cronológica. Doss Michaels veio de uma familia humilde (somente ele sua mãe e o padastro, este ultimo nem compensa mencionar), e sua mãe sempre o incentivou a pintar, afinal tinha um talento nato para isso, Doss conseguia “pintar” as emoções. Abbie (ou Abigail Coleman, para o seu pai) era a única filha de um senador de grande prestigio do estado da Carolina do Sul, Abbie cresceu cercada de luxo, onde todos a diziam o quanto ela era linda e talentosa, e realmente era.

Quando se encontram, ambos já saber que vão ficar juntos para sempre. Ok, parece um tanto quanto “meloso”, mas só lendo para saber e entender que apesar de ser uma história de amor, não é nada “meloso”. Como não tinham a aprovação da familia de Abbie, se casam escondidos. Porém Doss nunca conseguiu, de fato, conquistar seu sogro, para quem Doss não passava de um mero aproveitador. Abbie mostrou o mundo a Doss, e sempre o incentivou a aprimorar seus talentos, e tudo estava caminhando bem, até Abbie descobrir um caroço no seio. Depois de vários tratamentos, afinal sendo filha de um grande senador, as portas simplesmente se abriam, veio a noticia fatídica, não havia mais nada a fazer.

Em uma entrevista para um jornal local, Abbie junto com outras celebridades, listou as 10 coisas que gostara de fazer antes de morrer, não vou contar quais são eles para não estragar a leitura. Mas são desejos tão simples, nada impossível… sabe aquelas coisas que temos condições de realizar, mas sempre deixamos para depois? Exatamente esses são os desejos da Abbie. O que para mim foi uma grande lição de vida.

Enfim, como está na sinopse, um dos desejos era descer o rio St. Mary, desde a nascente ate onde encontra com o mar. E assim Doss, que nunca havia quebrado uma promessa a Abbie faz. Porém, o Senador nunca aprovaria algo desse gênero, então além de tentar manter Abbie viva até que termine a travessia, Doss terá que tomar cuidado para que não sejam encontrados e assim a viagem termine antes do tempo, e nessa travessia eles irão cumprir os outros desejos, mas de uma forma tão natural, não como se tivesse que seguir os desejos em ordem, simplesmente os acontecimentos os levam a realizá-los.

Queria muito contar o final da história! Mas vou me segurar para não estragar esta ótima leitura, e nem toda a emoção que os espera, do primeiro ao ultimo capitulo. Apesar do final ser triste, eu não consegui me sentir triste, fiquei muito emocionado, e arrepiado, como estou agora ao contar essa história a vocês. Abbie marcou a vida de Doss, do Senador, e com certeza marcou a minha, uma personagem fantástica, que se fosse real, adoraria conhecer.
Hatus 26/09/2010minha estante
Ótima resenha. ^^


Jhonatan 06/12/2010minha estante
Gosto de histórias que mechem com o sentimento dos leitores. E são poucas obras que conseguem esse efeito de forma magistral. Onde termina o rio aparenta ser uma dessas. O universo paradisíaco do livro também impressiona, campo, florestas e rios, hoje em dia algo até mesmo "exótico" para os moradores das cidades, sempre traz um frescor novo em obras do gênero. Obrigado pela resenha Coolturenews.
Seguidor: Jhonatan Carneiro


Zi 06/12/2010minha estante
Li esse livro e achei a história linda linda linda! Chorei no final rs Mas o livro passa maravilhosas mensagens de vida! Só me incomodei com o exagero de descrição feito pelo autor, eu que gosto de narrarivas descritivas, achei que no livro foi um pouco exagerado.
Seguidora: Isis Pacheco


Maedchen 06/12/2010minha estante
Nossa,lendo a resenha, já dá pra ter uma noção do quão emocionante parece ser esse livro!Ainda bem que não contou o final da história! rs
Algumas vezes finais tristes são os melhores, tudo depende do decorrer da história.
Mädchen


ida 06/12/2010minha estante
Gostei, nunca li um livro contado desta maneira. amei a capa. Livros que nos fazem pensar melhor sobre nossos atos são sempre bem vindos.


Paula Miranda 06/12/2010minha estante
Nossa, quero muito ler esse livro! Mas na livraria de Caraguá não tem :-(
Parece ser suuuuuper legal!
Paula Roberta


Dessa 06/12/2010minha estante
Ja tinha lido resenha dele, é adorei a historia. mt linda. *-* to há meses querendo ler. rs
d e s s a


Vilmar Júnior 06/12/2010minha estante
Nao conhecia esse livro ainda, mas ele parece ser legal. Vou coloca-lo na minha lista.
Vilmar Junior


Thiago de Andrade 06/12/2010minha estante
Ja li um livro nesse mesmo esquema, só que não era muito bom, então se tornava um ponto negativo.
Mas tenho uma porrada de livros que me chamam mais atenção que esse.

Seguidor: Thiago de Andrade Alonso




Thali Prado 27/09/2010

"O que importa é a jornada"
Esse livro é uma verdadeira lição de vida. Uma lição de como se deve viver a vida. Talvez depois de ler esse livro você perceba que não precisa saber qual é o seu prazo de validade para fazer uma lista de desejos e tentar realizá-los.

O rio está sempre presente no livro, porque além de fazer parte de um dos desejos de Abbie, ele também é usado pelo autor, Charles Martin, para fazer metáforas em relação a vida que conseguem te abalar e te fazer pensar.

Quando, por exemplo, ele compara o curso do rio ao curso da vida.

Para Doss embora o rio mude constantemente ele sempre deságua no mesmo lugar. O que podemos entender como: embora tenhamos classes, raças e religiões diferentes, a vida de todos um dia chega ao fim.

LEIA esse livro. Se apaixone. Se emocione. Se entregue.
comentários(0)comente



Nana 03/09/2010

Um amor sem limites!!
Abbie é uma moça rica, filha de um poderoso senador e Doss um rapaz pobre que tenta ganhar a vida pintando quadros. Os dois se apaixonam e casam-se escondido do pai dela, que é totalmente contra o namoro devido a diferença social.
Após vários anos vivendo juntos e felizes, Abbie descobre que está com câncer de mama. Faz tratamento, faz cirurgia, mas já era tarde demais, a doença se espalhou e ela tem pouco tempo de vida. Para aproveitar o tempo que lhe resta, Abbie pede ao marido que façam uma última viagem juntos descendo o rio inteiro em uma canoa até onde tudo começou.
Apesar da doença terminal, em nenhum momento ela perde o bom humor e a alegria de viver. Abbie é uma lutadora e Doss um exemplo de companheirismo, amor, amizade e lealdade.
Os capítulos são alternados entre passado, quando eles se conheceram, e o presente, durante o tratamento e as aventuras da viagem.
O livro é muito bem escrito, o autor só pecou um pouquinho narrando com muitos detalhes as partes em que eles estão no rio, mas nada que tire o brilho da estória.

Um livro envolvente e emocionante sobre o amor verdadeiro. Não tem como não se emocionar e sofrer junto com os personagens. Lindo, lindo, lindo!
comentários(0)comente



Nessa Gagliardi 27/11/2010

Tema nada original
Eu geralmente gosto de livros lacrimosos. Por exemplo, sou extremamente apaixonada pelos livros do Nicholas Sparks. Talvez por isso "Onde Termina o Rio" não tenha me encantado. Sparks escreveu algo bem mais tocante sobre morte e listas em "Um Momento inesquecível" (ou "Um Amor para Recordar", filme baseado posteriormente no livro), essa sim uma história de amor tocante e delicada.
Em "Onde Termina o Rio", Martin pecou em pelo menos três fatores na minha visão: A primeira é no mote principal, como disse acima. Tudo bem o roteiro não ser o mais original, mas acho que para se propor fazer algo parecido com o que já exite, deve-se fazer algo melhor se quiser se sobressair a ele. Ele falhou feio nesse quesito. A segunda é ele ter tentado fazer do rio um personagem com vida. Para mim o rio era apenas um rio. Não consegui enxergar a importãncia dele na história. Não me comoveu, nem entendi essa ligação deles dois com o rio. A terceira e última é a história ter sido extremamente previsível e absurda em alguns momentos. Pô, forçação de barra ela por na lista coisas que miraculosamente aconteciam de repente no livro. Sei lá, achei bem fraquinho.
Apesar dos defeitos que citei acima, o livro não é ruim. A escrita de Martin é delicada e a narrativa alternada entre presente e passado funcionou de manera redondinha. Cada fim de capitulo dava vontade de pular o seguinte só para ver o que vinha a seguir.
No fim, ficou a sensação de passatempo e dejà vu. Uma cópia ruim de um bom projeto. Passou meu tempo, li com apetite, mas acho que ter lido o novo livro do Sparks teria sido melhor.
Elton Matos 03/07/2012minha estante
Discordo em alguns pontos!
"Para mim o rio era apenas um rio. Não consegui enxergar a importância dele na história. Não me comoveu, nem entendi essa ligação deles dois com o rio."... Então vamos lá, você realmente leu o livro todo? No final do livro Doss finalmente se dá conta de que a viagem pelo rio não foi um presente dele para Abbie e sim, na verdade, um presente dela para ele, para ele crescer, não só como pessoa, mas também como pintor (e não tem importância?)... Outra, o rio foi a infância toda de Doss, ele tem uma ligação muito forte pra ele. Poxa, o rio é sim um personagem! O livro todo, o presente, se passa no rio... Doss o descreve na infância, no passado e ainda no presente... Um dos desejos de Abbie era navegar nele(e não tem importância?) ... Outra coisa: "Pô, forçação de barra ela por na lista coisas que miraculosamente aconteciam de repente no livro." Na verdade, não foram todos os pedidos que foram realizados... "nadar com golfinhos" não foi realizado durante o trajeto pelo rio... Outra, os desejos se realizarem foram consequências da viagem pelo rio, não diria miraculosamente. Agora eis uma opinião minha: Nunca que Charles Martin vai ser pior que Nicholas Sparks, já li dois livros do Nicholas Sparks, e Querido John está entre os meus favoritos, tirei como conclusão: o estilo de Charles Martin é muito mais "adulto", Sparks tem uma linguagem extremamente simples, não ruim, mas comparada a Martin ele é muito simplório. Sem contar nas descrições, Martin é muito incrível quanto a isso.




Cibele 25/11/2010

O livro traz uma história de amor e sofrimento tão linda que não tem como não se emocionar e sofrer junto com os protagonistas. A forma como o autor intercala os capítulos, mostrando ora um em que Abbie está bem e eles são felizes, ora um quando Abbie já está em estado terminal foi excelente para aumentar o sofrimento do leitor. Confesso que esse foi mais um livro que tive que avançar as páginas pra saber como tudo terminaria de antemão.

A única coisa que me incomodou na narrativa foi a descrição interminável do rio. Às vezes parecia que o autor dava mais importância a esse tipo de detalhe do que à história em si. Embora Charles Martin esteja sendo muito comparado ao autor Nicholas Sparks, eu não vejo semelhança no estilo deles. Só o que tem em comum é que ambos escrevem tristes histórias de amor. Portanto se você não tem medo de se emocionar, "Onde termina o rio" é um livro que eu recomendo porque é sempre bom lembrar que um amor de verdade é capaz de enfrentar qualquer barreira, mesmo aquelas julgadas intransponíveis.

Leia mais a resenha completa em: http://www.euleioeuconto.com/2010/09/onde-termina-o-rio.html
comentários(0)comente



kaka_cristin 01/09/2010

[...]
O interessante do livro é que os capítulos se intercalam entre presente e passado, e todos os finais de cada capítulo terminam com algum suspense que te faz querer passar rápido pelo próximo pra chegar à continuação do anterior. Mas devo admitir que os capítulos contendo o passado me agradaram mais, talvez seja por que nos capítulos que se passavam no presente, o autor se prendia muito nos detalhes, o que algumas vezes se tornava cansativo e acabava dispersando a minha atenção.
O livro é sensacional, com uma história comovente (demais) em que você está sempre se deparando com várias surpresas - algumas bem desagradáveis que te deixa horrorizada -. É daqueles livros que você entra na história, ri junto com os personagens, chora, e se surpreende. E no final do livro você se dá conta que Onde termina o rio não é só uma história de amor, mas também de lealdade; é uma lição de vida.

Para ler a resenha completa acesse:
http://www.toaletefeminino.com/2010/08/onde-termina-o-rio.html
comentários(0)comente



Vanessa 15/04/2011

Foi dificil ler esse livro. O tema ate era bom mas o autor gastou mtas paginas falando do rio. O que me fez ir ate o fim foram os dialogos, que nao foram tantos, e as ultimas 30 paginas que parecem seguir num ritmo mais rapido.
comentários(0)comente



Zana 21/09/2015

Um belo drama, triste e envolvente.
"[...] _ Abbie, não posso lhe dar a vida que seu pai deu a você e a sua mãe. Não sei se vou vencer na vida, portanto não posso prometer muita coisa. Exceto isso: eu lhe darei tudo de mim. Sem exigências, muros nem mentiras. Nunca houve nem haverá no planeta um homem que vai amá-la como eu amo. Quando não estou com você, dói. E quando estou com você dói também, porque sei que em algumas horas estarei sem você de novo. Senti dor a maior parte da minha vida e não quero sentir mais. Por favor, me aceite... e as ilhas dentro de mim... e me faça inteiro. [...]”

Em estado terminal de câncer, Abigail Grace pede ao marido Doss Michaels para cumprir uma lista com dez desejos idealizados por ela. Assim, contra todas e quaisquer circunstâncias envolvidas ele move céus e terra para garantir que se cumpra a vontade da esposa. O que ele não sabia é que por traz dos desejos de Abigail se escondia também um presente de amor.

Embora a história desperte uma gama de emoções, pois, possivelmente, leva o leitor a torcer, desejar, se afligir, sofrer e ficar triste, o que a torna marcante é indiscutivelmente o amor entre os protagonistas. Este é todo o mote do livro: AMOR na acepção da palavra, sem necessidade de qualquer adjetivo. Charles Martin soube pincelar tão bem esse sentimento, que transborda das páginas do livro. ‘Onde Termina O Rio’ versa sobre amor, perda e sobrevivência, ratifica a confiança no amor que supera todas as males.

Embora ressalte entender que o rio configura um elemento importante, pois é ele o elo pontuador de toda trama, os trechos descritivamente detalhados sobre o assunto apresentaram ser o único senão do livro, isso porque se fizeram um tanto quanto morosos. Afora isso, recomendo. O livro traz um belo drama, triste e envolvente.
comentários(0)comente



Givaldo Júnior 13/12/2013

Ótima história triste
Para quem chorou com A Culpa é das estrelas, aconselho distância desse livro a menos que você queira secar. Mas para quem ama uma ótima leitura e um bom drama eis aqui uma excelente leitura.
comentários(0)comente



Nany 25/03/2011

Onde Termina o Rio (http://up-brasil.com/?p=31490)
Eu adoro ter boas surpresas! E sem sombra de dúvidas Onde Termina o Rio foi uma delas! O livro é fantástico. Charles Martin que, confesso, nunca ouvi falar, faz seu nome com um romance arrebatador que irá emocionar multidões.

Com uma história pesada e de muita profundidade, esse é o livro para quem está procurando fortes emoções. Isso eu garanto.

Onde Termina O Rio conta a história de um pintor chamado Doss Michaels que em seus anos de faculdade na Academia de Belas Artes de Charleston salva uma moça da alta sociedade de ser estuprada por um brutamontes e conquista o coração dela. Após 14 anos de casados eles descobrem que ela possui um tumor no cérebro e não tem cura. Então, em nome do amor, ele decidi realizar com ela a lista de 10 coisas que ela gostaria de fazer antes de morrer. E os dois saem nessa jornada.

Podendo ser mais um draminha novelesco de quinta, com aquela velha história de A Dama e o Vagabundo, Onde Termina O Rio surpreende com um enredo fascinante que não se compara com nada que eu já tenha lido. A narrativa do autor se interpola entre fatos do presente e da jornada de Doss e Abbie e entre lembranças de como eles vieram a ficar juntos, tornando impossível se sentir enfadado ou cansado. E quanto mais você penetra na história, menos quer sair.

Outro fato que torna o livro ainda mais interessante é que você já o começa sabendo da doença da personagem e de que ela provavelmente vai morrer. Não é o tipo de livro que você fica querendo esganar o autor por colocar a mocinha em uma situação dessas quando o romance está na melhor parte. Aí você pode me perguntar: então por que vale a pena ler um livro que já começa com a derrota? E eu respondo: porque é nos momentos mais desafiadores que os seres humanos vivem as mais lindas histórias e aprendem a vencer os mais difíceis obstáculos em nome do amor. E poder compartilhar disso é simplesmente fantástico.

A improvável fortaleza de Abbie e o amor sem precedentes de Doss nos fazem derreter nas páginas do livro. A cada diálogo entre eles cresce no fundo da garganta aquela bola que fica mais e mais difícil de engolir. Sem contar nos pensamentos de Doss que te fazem respirar fundo e refletir...

" Não sou nenhum sábio. Não quero fingir que já tenho tudo resolvido na minha cabeça, mas sei de uma coisa: algumas pessoas vivem bem, outras morrem bem, mas muito poucas amam bem. Por quê? Não sei responder. Todos vivemos, todos morremos - não há um cartão de 'saia-livre-da-cadeia', mas é a parte do meio que conta. Amar bem... isso sim é importante. É uma escolha - algo feito de novo e de novo e de novo. Não importa o que aconteça. E, na minha experiência, se você assim escolher, é melhor estar preparado para sofrer como o diabo."

Entenderam né? Vou avisando para os mais sensíveis que preparem sua caixinha de lenços. Esse é o tipo de livro que você paga o pedágio das lágrimas ao virar as páginas.

Mas além dos dramas e do enredo forte, Charles consegue trazer humor a suas linhas e às vezes você esquece da infeliz situação que as personagens estão vivendo. Quando vocês chegarem a parte da Colônia de Nudismo me avisem o que acharam. Existem cenas impossíveis de não rir.

É um lindo romance que vai te envolver da primeira à última linha e te emocionará diversas vezes. Além da improvável sensação de vida com que você termina o livro. Sem contar na história de superação que fica impregnada em sua mente e te mostra que tudo é possível em nome do amor.

Aconselho a todos que querem uma leitura mais forte e de qualidade. Dramas fortes podem te fazer chorar, mas lavam sua alma como poucos outros romances conseguem fazer.
comentários(0)comente



Douglas 08/04/2013

Recomendo.
O livro traz uma história de amor e sofrimento tão linda que não tem como não se emocionar e sofrer junto com os protagonistas. A forma como o autor intercala os capítulos, mostrando ora um em que Abbie está bem e eles são felizes, ora um quando Abbie já está em estado terminal foi excelente para aumentar o sofrimento do leitor.
“Onde termina o rio” é um livro que eu recomendo porque é sempre bom lembrar que um amor de verdade é capaz de enfrentar qualquer barreira, mesmo aquelas julgadas intransponíveis.

comentários(0)comente



Nathália 16/04/2011

Doss era um menino pobre e seu sonho sempre foi ser pintor. Abbie é filha única de um senador importante e arrogante. Mas apesar das diferenças, logo que se conhecem se apaixonam profundamente e enfrentam todas as dificuldades para ficarem juntos.

Depois de vários anos de casados eles descobrem que Abbie tem um câncer terminal.

E assim o livro começa... Nos últimos dias de vida de Abbie. Doss, que em nenhum momento sequer pensou em abandonar a esposa, agora vai enfrentar ainda mais problemas para ajudá-la a realizar seu último desejo. Na verdade, Abbie fez uma lista com 10 coisas que gostaria de fazer antes de morrer. A principal delas sendo uma viagem rio abaixo, um desejo antigo dos dois.

O autor relata de maneira bastante realista e muito emocionante a luta do casal contra essa doença traiçoeira e tantas vezes fatal. Não só o lado de Abbie, que sofre com a doença em si, mas também os sentimentos de Doss, que sabe que vai perder o grande amor de sua vida. Achei a narrativa muito intensa e profunda!

Mas no decorrer da história o autor começa a nos mostrar como nasceu o amor desse casal tão unido e como o sentimento se desenvolveu. Esses flashbacks são mais leves e tem até algumas cenas divertidas, deixando a leitura mais suave, mas não menos emocionante.

Eu realmente adorei, sofri e chorei muito com o livro. Não consegui parar de ler enquanto não terminei. Mas acho que não consigo expressar aqui o quanto o livro foi marcante e forte pra mim...

Mas tenho que confessar que não gostei de uma coisinha... As partes que falam do rio são descritivas demais. Foi chato, difícil de visualizar e por isso deu vontade de pular uns pedaços!

Tirando isso, o livro é lindo, realista, muito emocionante mesmo – tô ficando repetitiva né?! – e mais que recomendado.
comentários(0)comente



Marina 15/05/2019

Tive vários problemas com esse livro. Sinceramente, eu esperava muito mais dele, tendo em vista a avaliação alta e o tanto que as pessoas falam bem.

Vamos lá, apesar de eu adorar um dramão, esta história não conseguiu me comover. Achei que os personagens são rasos demais. Ela, menina rica, linda, modelo, sociável, simpática, se sai bem em qualquer contexto social, bem sucedida, boa pessoa, enfim, perfeita. Depois de toda a doença, ela continua cândida e agradável até o fim. A pessoa está morrendo (não só literalmente, como também de dores) e consegue ser educada, bem humorada, faz piadas, etc. Continua a mulher perfeita até o fim.
O marido, o príncipe encantado, protetor, com sua honra, fidelidade e paciência inabaláveis até o final (mesmo atendendo a pedidos esdrúxulos).
Achei o romance como um todo um conceito muito tradicionalista e idealizado, e por isso mesmo meio raso. Não consegui estabelecer simpatia ou vínculo emocional com nenhum dos personagens.
As partes das descrições do rio também eram extremamente enfadonhas.

Enfim, definitivamente, não foi um livro pra mim, uma pena.
comentários(0)comente



Gleise 28/05/2015

Triste, profundo e repleto de amor verdadeiro
Terminei de ler aos prantos...um ataque de choro mesmo. Foi um livro angustiante de ler, é uma história muito triste, de muito sofrimento, dor, mas muito amor...um amor profundo, puro, de alma mesmo.
Abbie é filha de um senador, Doss cresceu em um rio, morando em um trailler, e os dois tem uma história de vida completamente diferentes...mas tem o amor em comum...se encontraram um no outro, se completam e são felizes até que o maldito câncer é descoberto.
Não dei 5 estrelas para a história, porque na minha opinião, a narrativa é muito detalhada, eu não gosto.
Mas as outras partes são lindas, e são contadas de uma forma tão intensa que, agora que o livro terminou, sinto como se Abbie e Doss fossem da minha família...estou me sentindo tão triste por eles...escrevo com os olhos marejados e se falo choro novamente...
Não é um livro que vai agradar muitas pessoas porque é extremamente triste, mas pelo menos para mim, mostrou que o câncer pode ser capaz de destruir tudo, menos o AMOR. Este permaneceu com Abbie e Doss dentro do coração deles...e um pouquinho no meu também.

site: www.sugestoesdelivros.com.br
comentários(0)comente



33 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3