A vida mentirosa dos adultos

A vida mentirosa dos adultos Elena Ferrante




Resenhas - A Vida Mentirosa dos Adultos


209 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Boneca sem manual 20/09/2020

Ferrante como sempre mergulhando fundo na experiência de ser mulher, dessa vez na adolescência.
comentários(0)comente



Marina.Castro.F 20/09/2020

Bom, porém perturbador
Helena Ferrante consegue com maestria relatar os sentimentos de revolta e de não pertencer a lugar algum que rondam as adolescentes, além de mostrar a hipocrisia do mundo adulto e dos ritos sociais que o compõe. No entanto, várias figuras e passagens do livro são em demasiado
perturbadoras, sem um sentido aparente além de chocar o leitor. Uma leitura que prende (a partir da parte três), e nos faz relembrar os sentimentos da conturbada fase de passagem da infância para a vida adulta. Apesar de polêmico, gostei do final.
comentários(0)comente



Naty 20/09/2020

Minha particular opinião
De início os primeiros capítulos foram ?chatos?, não me prendiam de forma nenhuma, meio que desnecessários mas quando a história ganha sentido o livro é realmente bom, uma boa história com muitos segredos sendo desvendados ao ponto que quando chega no fim vc se pergunta ?é só isso??, ?cadê o resto??, rsrsrs
Sinceramente acho que ficou faltando contar algo, que a história foi cortada no meio, então na minha opinião o livro é muito bom mas os primeiros capítulos poderiam ser uma síntese e ter dado mais espaço pra fechar a história melhor.
comentários(0)comente



Carol 20/09/2020

Decepção
Sempre tive vontade de ler algo da elena ferrante. Posso dizer que minha primeira experiência não foi boa. Leitura incômoda e final estranho. Achei até que o livro estava com defeito, faltando folha...
comentários(0)comente



Conça 18/09/2020

Minhas impressões, opniões e sentimentos...
Um livro para adolescentes.
Tantas páginas...quando muito menos daria o mesmo resultado. Segundo livro que leio de Ferrante e confesso que, Dias de abandono supera mil vezes esse.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Vinícius 14/09/2020

Bom
Leitura muito fluida, divertida e densa ao mesmo tempo, a "atmosfera" do livro te envolve e cria uma boa imersão. Algumas partes eu não consegui "captar" direito. Odiei o final, bastante acelerado.
comentários(0)comente



Cassis 13/09/2020

A vida mentirosa dos Adultos
Frio, direto, nú e cruel. São palavras que veem a minha cabeça ao pensar neste livro. Tantos sentimentos, tantas animalizações, tão real e tão diferente do comum. Uma experiência interessante. Intrissecos, como sempre, não me decepciona.
comentários(0)comente



Fabiana.Amorim 13/09/2020

Excelente
Confesso que demorei até começar outro livro de Ferrante após a Tetralogia Napolitana. Antigamente, quando não era tão infiel aos escritores preferidos, esgotava as suas obras, muitas vezes, decepcionando-me , notando repetições que me faziam abandoná-los para sempre. 


Dei adeus a muita gente assim. Talvez eu tivesse ficado com receio de perder a magia da Tetralogia ao ler outro de imediato. Mas isto foi um equívoco somente reparado agora que terminei um e já quero ler outro. 


Ferrante é uma excelente contadora de histórias. Folhetinesca, mas no melhor sentido da palavra... Porque ela prende o leitor até o fim. E apesar do mistério em relação a sua identidade, só posso crer que esta criatura é mulher. E desconfio sempre que há muito de autobiográfico nos seus livros... Ou que ela, com toda licença poética e floreios literários , está recontando histórias acontecidas.  Talvez não. Talvez seja uma mente de imaginação fantástica. 


Mas seja como for, vale muito a pena espiar mais uma vez, pelo buraco da fechadura napolitana. 

Eu como leitora biscoiteira, às vezes me arreto com certos desfechos que dão margens a interpretações. Mas quem sou eu para buscar fechamentos de ciclos felizes  se a própria vida raramente é assim? A vida nas obras de Ferrante, se mostra como ela é . Com todas as oscilações de caráter, vilanias e bondade que fazem de todo ser humano um animal bastante complexo. Este livro só peca porque não é dois nem três. Ela nos acostumou mal. Quero mais.
comentários(0)comente



Marla.Klitzke 12/09/2020

A vida mentirosa dos adultos é uma narrativa que apresenta os conflitos existentes na vida de Giovanna, desde sua infância até sua adolescência.
comentários(0)comente



Clarissa 12/09/2020

Mentiras para criar...
Para quem já leu Elena Ferrante, não iria se surpreender com sua narrativa, real, crua...
A autora tem como estilo as relações humanas, seja individual ou em sociedade.
Neste livro, vamos conhecer a família de Giovanna, uma jovem de 12 anos que tem sua vida afetada quando escuta seu pai comentar que a filha está ficando igual a sua tia Vitória.
Essa comparação entre a jovem e sua tia, faz com que Giovanna entre numa jornada em busca da verdade de sua família... Em suma é a história familiar envolvida em mentiras para criar sua filha, nas convenções que acreditam ser o ideal.
Gostei do livro, onde uma jovem luta para conhecer seu verdadeiro eu.
comentários(0)comente



Thais.Mendes 11/09/2020

O que fazer?
Quando a leitura é fluida, extremamente fluida. A história começa lenta, depois você quer saber muito o que acontece com ela, pra acabar totalmente decepcionado com o final
comentários(0)comente



Bruna 10/09/2020

Giovanna, uma personagem paradoxal
ou eu sou muito piegas em analisar romanticamente a escrita de Ferrante, que gosto de todo o teor poético que ela incita numa frase ou o livro é realmente bom...E para mim são as duas opções.
Sobre a narrativa, eu não esperava diferente, para quem já leu outros títulos dela, principalmente 'amiga genial', sabe que a escrita autodiegética (narrador personagem) é uma característica forte em seus livros; durante a leitura sentia em Giovanna um pouco de Lenu, e tia Vittoria, um pouco de Lila, etc.
Enfim, brevemente explicando o que eu achei de toda a trama em geral:
Todos os adultos mentem, principalmente seus pais, pseudo intelectuais, ungidos pelo conhecimento e que maquiavam uma vida para Giovanna. Logo, que certos episódios no livro são revelados, ela, Giovanna, rebela-se, retirando a máscara e impondo suas vontades próprias. Por outro lado, tem dificuldade de identificação, teme ser igual à sua detestável tia Vittoria, passa a mentir com frequência, até a respeito de seus sentimentos, é tão confusa, que logo no primeiro parágrafo do livro ela mesma cita:

"Eu, por outro lado, escapei para longe e continuo a escapar agora, dentro destas linhas que querem me dar uma história, enquanto, na verdade, não sou nada, nada de meu, nada que tenha de fato começado ou se concretizado: só um emaranhado que ninguém, nem mesmo quem neste momento escreve,sabe se contém o fio certo de uma história ou se é apenas uma dor embaralhada, sem redenção."
Enquanto Giovanna tenta fazer tudo e ser tudo, quando não podia, ela mesma diz não ser nada.
Portanto, a rebeldia, a intensidade nessas atitudes, comprovaram a ela, que eram mais sinceras que sua vida inteira.

"Melhor enfrentar minha tia e pagar dois boquetes naqueles dois do que ficar fechada aqui em San Giacomo dei Capri, nesta vida de merda."


Que venha a série!
comentários(0)comente



Ana 10/09/2020

A escrita da Elena Ferrante é boa, não considerei arrebatador, ou digno de toda a minha empolgação, como na tetralogia.
comentários(0)comente



Lisi 09/09/2020

Ferrante é incrível. Não sei descrever corretamente o estado de euforia e total desespero que sinto ao ler todas as suas obras.
Nesta, acompanhamos a tortuosa passagem da infância para a adolescência de Giovanna e as inúmeras descobertas que vem com esse processo. Descobertas que são essenciais para a formação da personagem e a quebra de várias ilusões infantis, não só sobre os pais, mas também sobre as várias nuances da vida adulta.
É uma leitura instigante, que te deixa com nó na garganta em vários momentos e, como sempre, torna impossível qualquer tipo de sentimento de afeto por qualquer um dos personagens.
comentários(0)comente



209 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |