O Continente

O Continente Erico Verissimo




Resenhas - O Tempo e o Vento: O Continente - Vol. 1


80 encontrados | exibindo 76 a 80
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


zette 07/06/2009

Uma das grandes obras brasileiras, Erico Verissimo cria personagens fortes que falam fundo aos nossos sentimentos . Esta trilogia que mostra desde a formação da familia Terra qdo somos apresentados a Horacio Terra, homem rude, mas correto, que é o pai de Ana Terra mulher corajosa que tem um filho com Pedro Missioneiro tb chamado Pedro, que vai dar origem a este ramo importante da familia. Ana, depois da morte de Pedro Missioneiro, e de sua familia, parte com o filho e a sua cunhada para a formar com outros personagens, uma comunidade e ali frutificará sua familia. Pedro Terra, é o pai de Bibiana Terra que se sobressai em meio aos outros personagens que compoem a historia e que se casa com Rodrigo Cambará, homem de farra e de guerra, um forasteiro que morre em combate na Guerra dos Farrapos, mas tb descontando rixas antigas. Bibiana caminha para a segunda fase do livro que é O Retrato. Nasce dessa união com Rodrigo a familia Terra Cambará. A historia é rica em detalhes, e bela com seus amores, divergencias, lembranças. tempos de paz e de guerra. de amores licitos e ilicitos.
Na minha opiniao a historia mais comovente e sofrida desta parte, chamada de "O Continente"é a de Ana Terra, a pioneira, que é lembrada durante todo o desenvolvimento da saga narrada nesta trilogia.
comentários(0)comente



Marcelo Bohm 02/06/2009

Simplesmente um dos melhores romances da literatura brasileira! O Continente abre com chave-de-ouro a trilogia de O Tempo e o Vento. Erico Verissimo conseguiu superar os seus contemporâneos, e levou a bela história do Rio Grande do Sul para o mundo inteiro.
comentários(0)comente



Su Martins 26/05/2009

O continente
Simplesmente maravilhoso!!Recomendo!!!
comentários(0)comente



Evan 28/02/2009

...
A beleza da obra está em o autor conseguir mostrar, indiretamente,pelo menos isso que eu senti, o quanto a vida de todos nós, seres humanos, é "nada" comparada a todo o "tempo" que existiu antes e continuirá existindo depois de nós. O quanto insignificante foi Ana Terra que anos depois só será lembrada pelo seu "Noite de vento, noite dos mortos"... A vida passa, as pessoas morrem, o tempo e o vendo continuam.
comentários(0)comente



MÁRSON ALQUATI 25/02/2009

Um marco da literatura nacional!
Quem não conhece Ana Terra e o Capitão Rodrigo Cambará?
comentários(0)comente



80 encontrados | exibindo 76 a 80
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6