Religião e Repressão

Religião e Repressão Rubem Alves




Resenhas - Religião e Repressão


3 encontrados | exibindo 1 a 3


Diegomoscovis 04/09/2020

Maravilhoso
Demorei muito pra ler esse livro, mas valeu a pena. Me peguei, inconscientemente, utilizando as palavras do Rubem Alves, citando ele diversas vezes em textos e, em diversos momentos, parando para refletir sobre o livro... realmente é um livro muito bom. Não faço parte do segmento religioso, muito pelo contrário, sou agnóstico. Mesmo assim, a experiência foi incrível, com destaque para o prefácio, que é surpreendente.
Thais 06/09/2020minha estante
meu anjo, você tem ele em pdf/ebook?


Diegomoscovis 09/09/2020minha estante
Oii... Não existe ele em formato digital. A editora disse que vai providenciar, mas, como é uma empresa nova, não acredito que produzam por agora...


Christine.Sousa 11/12/2020minha estante
Já procurei ele e não encontro...você comprou em livraria física?


Diegomoscovis 15/12/2020minha estante
Comprei pela internet. Segue o Instagram da @editorasiano e chama eles no direct


Christine.Sousa 15/12/2020minha estante
Obrigada!!




Lia 24/10/2020

Rubem Alves descreve as amarras que as religiões impõem ao seus seguidores.
Ele faz um estudo, principalmente, sobre o protestantismo no Brasil.
Leitura densa, mas com muitas reflexões. Ele levanta questionamentos sobre os ensinamentos e a doutrina Cristã. De uma forma clara, com muitas referências e sem impor a sua verdade como absoluta.
comentários(0)comente



Brenoarf 04/12/2020

Teologia e seus mecanismos
Confesso que a provável causa da minha pequena insatisfação em relação ao livro foi ter criado expectativas demais, sobretudo por se tratar de um dos meu contadores de estórias preferidos.
Achei que a abordagem seria guiada por um apelo mais intimista, espiritual, bem como confrontador da dualidade entre religião e repressão.
Se meu objetivo principal fosse buscar entender mais sobre os pontos teológicos, especialmente no que tange as diferenças entre o Catolicismo e o Protestantismo, acredito que teria ficado mais envolvido. Como esse não foi o caso, peguei-me em uma leitura cansativa, apesar de clara e elucidativa.
Meu amor por Rubem Alves é antigo, mas até mesmo os nossos escritores prediletos podem não nos satisfazer por completo.

(Óbvio que isso não me impedirá de desfrutar do autor em tantos outros escritos, até porque, segundo ele mesmo,: ?Amor é estado de graça e com amor não se paga. Nada mais falso do que o ditado popular que afirma que ?amor com amor se paga?. O amor não é regido pela lógica das trocas comerciais. Nada te devo. Nada me deves. Como a rosa que floresce porque floresce, eu te amo porque te amo.?)
comentários(0)comente



3 encontrados | exibindo 1 a 3


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR