Ideias para adiar o fim do mundo (Nova edição)

Ideias para adiar o fim do mundo (Nova edição) Ailton Krenak




Resenhas -


44 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3


Eder Ribeiro 16/01/2021

Deixou de ser rio e não soube ser mar
Muito antes de saber a existência desse livro, abateu em mim um sentimento de não pertencimento à cidade que hábito, então escrevi isso: "O sentimento de ter deixado a minha Bahia é o mesmo do rio ao se encontrar com o mar, deixa de ser grande no seu pequeno leito para se tornar menor na imensidão oceânica". E cada um de nós, independente de onde vivemos, aos poucos, deixamos de ser rio.
Carolina 16/01/2021minha estante
que legal meu professor indicou como leitura na nossa materia de antropologia :)


Eder Ribeiro 16/01/2021minha estante
Carol, somos educados para sermos consumidores e vivemos em prol do ter. Em consequência deixamos perdemos toda nossa raiz com filho da terra.




Camila.Nunes 16/09/2021

Será que vamos conseguir adiar o fim?
Eu tenho minhas dúvidas a respeito do título da resenha. Mas quero crer que ainda conseguimos mudar algo em nós através da cultura, da esperança dos jovens, da empatia e do amor da natureza como amor de mãe.
comentários(0)comente



Vitória Kusiak 03/07/2021

Um ótimo livro para nos fazer pensar sobre as escolhas que tomamos e como contribuímos para a construção do nosso planeta. Além de nós fazer um alerta sobre como as decisões políticas e ambientais têm prejudicado não só o meio ambiente, mas tem colocado a nossa vida em risco. Esse livro é sensacional!!
Sem palavras para ele!
comentários(0)comente



Jaqueline.Saraiva 13/05/2021

Muito, muito necessário
Como um livro tão pequeno e com pouquíssimas páginas pode trazer tanta sabedoria. Estou com mais 2 livros do Krenak e com certeza serão livros de cabeceira e inspirações. O livro foi baseado em 2 palestras e 1entrevista. Traz questões sobre a nossa humanidade e nossa relação com a natureza de uma forma que ou nós despertamos para uma vida mais ligada com o universo, como parte dele, ou, seremos ficaremos órfãos. Todos os brasileiros deveriam ler.
comentários(0)comente



sarahpalhano 22/06/2021

Reflexivo
O que de fato é a humanidade? O que estamos fazendo para mudar o amanhã? Nos enxergamos com um cosmo? Percebemos que fazemos parte de um só? Respeitamos nossa individualidades? São esses e muitos outros pensamentos que este livro tão pequeno nós faz refletir...
Ps: qual é a sua boa ideia para adiar o fim do mundo?
comentários(0)comente



Luana.Linsingen 08/07/2021

Mudança de Perspectiva
A ideia é a seguinte: ou mudamos nosso histórico modo de ver aos outros e a nós mesmos, ou nos extinguiremos.
Não se trata de catastrofismo dramático, é uma questão até matemática. Temos "x" de recursos, e nós usamos "x+y". Não dá para fechar a conta, estamos em dívida há muuuito tempo, já.
Quando falei na questão de vermos "aos outros", aposto que pensaste em "outros" parecidos contigo - humanos. Mas não, Ailton Krenak se refere aos outros de fato: aos não-humanos e aos que costumamos chamar de "componentes abióticos" - as rochas, os rios, a terra, o ar.
Excelente leitura, e rápida. Super recomendo.
comentários(0)comente



éllen 19/04/2021

pra reler
muito bom e interessante! mas gostaria de reler futuramente, talvez com mais conhecimento prévio ou maturidade eu consiga absorver ainda melhor as ideias e os conceitos.
comentários(0)comente



Rebeca.lousz 06/04/2021

Krenak nos faz refletir sobre o que somos como humanidade
O fim do mundo é fatal, é uma verdade absoluta e irrefutável. Entretanto, a questão é sobre o quando e o como esse fim do mundo se apresentará entre nós.

?Adiar o fim do mundo é necessário porque, como sabemos, um outro fim de mundo é possível?

Krenak nos faz refletir sobre o que somos como humanidade e como mundo, até que ponto a modernidade é realmente um avanço ou se podemos aprender a partir das nossas ancestralidades.

Livro fácil e rápido de ler, gostoso para matar em uma tarde e ainda nos deixar reflexivos quanto a nossa posição em meio ao fim do mundo e aos problemas ambientais que enfrentamos.
comentários(0)comente



Allisson 03/10/2020

Irmãos: ?Ideias Para Adiar o Fim do Mundo? do Ailton Krenak
Airton é um líder indígena da etnia Krenak, com longa luta em prol dos povos originários e pelo ambientalismo. Em 2020 foi eleito o intelectual do ano.
O livro é derivado de palestras proferidas entre os anos de 2017 e 2019 pelo autor e trata de nos apresentar o fim do mundo e o como protelar ele em mais um dia.
A essência do livro é o conceito de humanidade e o desgraçamento que estamos causando à terra por nos deslocarmos dela, por vontade ou obrigados. Ela deixa de ser a ?pachamama?, nossa mãe, e passa a ser mercadoria, insumo, geradora de royalties.
Para mim, a leitura desta obra foi tranquila, mas um pouco quebrada devido a existência de rupturas de sequência que surgem dentro dos capítulos, mas nada que influa severamente na dinâmica.
A leitura é mais que indicada pra todos, àqueles que não tem o costume de leitura e também aos ?livrofágicos?.
Li a 2ª edição (2020), publicada pela Companhia das Letras. São 102 páginas pequenas, tamanho A6. Paguei R$ 25,00. Esse é o preço médio da obra
Leiam Foucault. Leiam Krenak. Leiam Camus.
Boa leitura!
comentários(0)comente



Gabi 16/09/2021

Ideias para adiar o fim do mundo
Esse livro é necessário
Leiam ele com papel e caneta, serioooo
Incrível
Fala sobre tudo: ?o que humanidade?? , ? a humanidade existe??
Fala sobre a condição em que o indígenas vivem no Brasil
Fala sobre as grandes em presas e como elas só pensam em produção/ dinheiro
comentários(0)comente



Clara 20/01/2021

Uma leitura mais que necessária.
Logo nas primeiras páginas desse livro já fiquei impressionada com a quantidade de informações. É uma aula de responsabilidade coletiva e amor ao planeta que nos abriga. Precisamos urgentemente olhar para a natureza com mais carinho e, principalmente, usufruir dela com muito mais responsabilidade.
comentários(0)comente



mariaf.skumagai 24/03/2021

A mensagem é direta! O ser humano precisa aprender a cuidar do meio ambiente, pois ele não vai deixar de existir.
O conhecimento transmitido por Ailton, independente de trazer um lirismo, é clara e dura.
comentários(0)comente



Sophia 18/09/2021

?Ideias para adiar o fim do mundo?
?Qual é o mundo que vocês estão agora empacotando para deixar às gerações futuras??

Que livro necessário!!!!!

Um livro que foi pedido pela minha escola e que tive que ler para realizar um trabalho...

Me interessei muito pelo título e comecei logo a ler. Muito interessante!!!!! Temas incríveis, perguntas desconcertantes, pensamentos profundos...

Muito bom mesmo!!!! Estou com outra visão após ler esse livro.
comentários(0)comente



Lu @gentequeamalivros 04/04/2021

Super necessário...
Amo a forma como o Ailton fala sobre a nossa relação com o meio ambiente, sempre que leio algo dele me desperta uma consciência social e ambiental que eu na maioria das vezes nem sabia que tinha.


Esse é mais um livro do autor que nos faz refletir e repensar nossas atitudes e modo de vida, é um livro curto porém indispensável.
comentários(0)comente



Gabrielle 29/11/2021

Krenak: cabeça da terra
Ailton Krenak critica a ideia de humanidade como algo separado da natureza, uma ?humanidade que não reconhece que aquele rio que está em coma é também o nosso avô?.
"Essa premissa estaria na origem do desastre socioambiental de nossa era, o chamado Antropoceno. Daí que a resistência indígena se dê pela não aceitação da ideia de que somos todos iguais. Somente o reconhecimento da diversidade e a recusa da ideia do humano como superior aos demais seres podem ressignificar nossas existências e refrear nossa marcha insensata em direção ao abismo."

?Enquanto a humanidade está se distanciando do seu lugar, um monte de corporações espertalhonas vai tomando conta da Terra. Nós, a humanidade, vamos viver em ambientes artificiais produzidos pelas mesmas corporações que devoram florestas, montanhas e rios?"
comentários(0)comente



44 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR