Monster High

Monster High Lisi Harrison




Resenhas - Monster High


41 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3


iluj 27/12/2010

ser diferente está na moda...
Monster High é o primeiro livro da série , onde duas garotas recém chegadas a cidade tentam se enturmar , e em buscar disso ambas irão colocar Salem e principalmente o Merston High de pernas pro ar.

Salem não é uma cidade comum, os Irados (monstros)vivem nela disfarsados entre os normies (normais), e Frankie é um deles, ela foi criada em sua perfeição, pelo seu pai um cientista irado. Frankie é literalmente eletrizante e possui um cor verde- menta que possa se dizer que foi herdada do seu antepassado Frankiestein, com apenas 15 dias de vida tudo que ela conhece vem das revistas e da internet, mas logo isso irá mudar ela irá frequentar a Merston High e lá ela irá perceber que para se enquadrar você não deve ser quem realmente é.

De um outro lado temos a Melody, recém chegada a Salem, filha caçula de uma familia linda e perfeita, pai cirurgião plastico,no entando ela não herdou os bons traços, eles foram para sua irmã Candace, a ela só lhe restou um nariz de tromba e a asma, motivo pelo qual ninguém ligava pra ela na antiga escola, até o seu pai dar uma pequena ajuda, agora Melody é perfeita no entanto não é assim como ela se sente , ela se apaixona pelo vizinho o nerdgato Jackson que digamos ser um pouco diferente. Agora Melody está numa nova cidade e numa nova escola mas nserá que as coisas mudaram ou td que importa ainda continua sendo as aparências?

O livro é muito fofo, eu adorei ler ele, tanto Melody quanto Frankie vão se metendo em algumas situações que chegam até ser engraçadas, enquanto a Melody tenta lhe dar com o seu pretendente a namorado Jackoson e a garota Cleo que insiste em pegar no seu pé, Frankie tenta convencer os outros Irados de que eles podem se revelar aos noemies, além de sonhar em beijar Brett , garoto que tem uma namoradea hiper ciumenta e vingativa.
A narrativa é feita em terceira pessoa e é bem leve, eu adorei o fato dos capitulos serem alternados entre a Melody e a Frankie e no inicio de cada um há o desenho de cada uma indicando de quem se trata, a capa do livro é muito fofa e o detalhe da caveirinha também, ele ñ chega a ser um alto relevo mas dá um toque a mais na capa , sem falar que as bordas das folhas na cor rosa deixaram o livro mais lindo e diferente combinando perfeitamente com a historia, afinal ser diferente está na moda...
Dand 11/11/2011minha estante
Tipo, não li todo, so da pag 77 a 130('roubei' da minha amg hehe), é bonzinho, mas prefiro livros q tenham uma lição, um proposito.Otima resenha, mas n quero ler =(




Walney 25/07/2020

Aceitação é preciso
A adolescência é um período difícil para a maioria dos seres, imagina quando você não se enquadra nos padrões comumente aceitos e é isso que vemos aqui com Frankie e Melody, a primeira criada a poucos dias pelos seus pais e a segunda com uma mudança não só de visual, mas de cidade por causa de sua asma.
Depois de passarem por muitas experiências e um baile muito louco, com a transformação do nome da escola em Monster High, para denotar a existência de monstros em Salem, além de uma caçada muito louca em que Bekka com chantagens faz Melody perceber que ela tem que fazer escolhas e que nem sempre essas escolhas são fáceis, Candance ajuda a sua irmã a saber como escolher o que é certo, no fim Melody conhece Frankie e entende que talvez tenha que partilhar seu amor, mas não antes de elaborar um plano para derrotar a maldade de Bekka.
comentários(0)comente



Amanda Azevedo 17/02/2012

Monster High - Lisi Harrison

Monster High é um livro voltado para o público teen, os personagens são — a grande maioria — adolescentes, então, vocês já podem imaginar o que vamos encontrar em suas páginas, não é mesmo? As famosas panelinhas, as inimizades entre garotas, geralmente causada pela disputa por algum garoto e o tão famoso baile anual.

Apesar das obviedades presentes no livro, isso não acaba com a graça dele. Os personagens são adoráveis, mesmo sendo adolescentes e tomando atitudes, às vezes, um tanto irracionais, é impossível não torcer por eles e torcer para que tudo dê certo entre os casaizinhos. E é claro, não podemos esquecer que alguns deles são monstros!

Os capítulos são alternados entre as duas personagens principais: Melody e Frankie. Nós sabemos quem vai narrar, devido a uma imagem no início de cada capítulo. Melody é uma normie, ela acabou de se mudar, então tudo é novo para ela. Quando a estória começa, Frankie tem exatamente 15 dias de vida, ela foi — literalmente — criada pelos seus pais. E para ela, tudo também é uma grande novidade.

O livro conta com muitos outros personagens, vários monstrinhos e monstrinhas colorem e divertem as páginas do livro. A escrita da Lisi é super descolada e alguns personagens têm um senso de humor ótimo, o que deixa a leitura muito prazerosa. No decorrer da estória vamos descobrindo quem são os monstros, tem de tudo por aqui: vampiros, lobisomens, etc.

A autora teve uma grande sacada ao abordar um tema muito presente na vida de adolescentes de uma forma leve. No livro, os monstros são orientados por seus próprios pais a esconderem o que realmente são. Eles agem como se fossem meramente humanos, para evitar os “olhares tortos” e o preconceito pelas demais pessoas da cidade. Muitos não se sentem bem com isso e têm vontade de se mostrar verdadeiramente, e isso, claro, traz muita confusão para todos os envolvidos. Foi uma forma bem diferente de apontar um problema comum aos adolescentes, a grande preocupação que muitos têm em relação à aparência. De se vestirem e se comportarem como alguém que não são, só para serem bem vistos pelo resto da sociedade, o que é uma grande perda de tempo — e de identidade.

O livro acaba de uma forma vaga. Sim, é uma série então tem continuação, mas acho que não precisava ter terminado como terminou. É possível deixar o leitor ansioso por uma continuação sem deixar as coisas tão no ar. Estou, sem dúvida, curiosa pelo próximo livro, afinal, como eu disse, há coisas para serem resolvidas.

Outro ponto que acho importante ser citado é o fato de várias descrições desnecessárias feitas pela autora. Durante a leitura são ressaltadas várias marcas de roupas usadas pelas personagens. Todos sabem a importância de um livro detalhado para que o leitor visualize a cena, mas... Tudo tem limite.

Eu recomendo o livro para quem gosta de estórias teens, com todo aquele clima de High School, que eu já citei anteriormente. O livro flui bem, são 383 páginas que passam num piscar de olhos. Apesar dos pontos negativos citados, se o livro se encaixa no seu perfil de leitura, você deve parar pra ler.

Não posso deixar de mencionar o trabalho incrível que a iD faz com os seus livros. A capa é linda e as folhas têm a bordinha rosa, o que dá ao livro um charme todo especial.


Amanda — Lendo & Comentando
Visite: lendoecomentando.blogspot.com
comentários(0)comente



Duda Mel @epifania_literaria 06/12/2020

Releitura depois de sete anos, agora para fechar a série
"Quando temos aparência diferente e as pessoas gostam de nós do mesmo jeito, sabemos que é pelos motivos certos."

Resenha:

Uma fantasia adolescente que consegue conquistar o leitor.
Li este livro em 2013 pela primeira vez, quando peguei emprestado, e, agora que minha irmã tem a série completa, dar continuidade.
Melody Carver e a família acabam de deixar a baladalada Beverly Hills para morar em Salem, no Oregon. Ela é o patinho feio da família. Ou melhor, era, até seu pai operar seu nariz que rendia o apelido de "Tromba" na escola e substituir seus dentes por de porcelana. Agora, ela é considerada "concorrência brava" no quesito beleza. Só que ela não se sente assim. Mesmo fisicamente bela, sua autoestima não é das melhores.
Frankie acabou de ser criada. Ninguém menos que a bisneta do Frankeinstein. Ela tem orgulho de ser parte dos IRADOs (Indivíduos Refratários a Atributos e Designativos Ordinários) e não entende porque devem viver se escondendo, visto que é "eletrizante" ser diferente.
Só que o mundo normie está prestes a descobrir sobre os IRADOs e isso pode ser um problema.

"Melodia é uma sequência de notas simples que, quando combinadas, criam algo sensacional. E você é desse jeitinho."

Uma história bastante adolescente que traz personagens um tanto imprudentes, uma pegada colegial típica de filmes estadunidenses, romance, aborda sobre moda, tem objetivo valorizar a diferença, o quanto isso é incrível.
Nessa releitura, pude observar melhor alguns pontos que não me agradam tanto, como certas descrições desnecessárias e que parecem ter sido adicionadas para encher linguiça e os comportamentos de revirar os olhos de alguns personagens, especialmente as partes "white people's problem", como a preocupação excessiva em perder o cartão de crédito por gastar dinheiro com coisas supérfluas (o que não rola porque parece que geral ali tem grana).
Gostei bastante de Melody e Jackson, seu vizinho desenhista que no calor acaba se revelando DJ Hyde ? referência ao clássico "O médico e o monstro". Lembro que tinha me encantado por eles da primeira vez que li e não mudou agora. Realmente um casal fofo.
Contudo, a vida de Jackson acaba em perigo nas mãos de Bekka, uma garota mimada, tóxica e possessiva pelo namorado. Melody estava mesmo carente e impressionável para fazer amizade com ela, porque sem condições.
O livro é narrado em terceira pessoa, variando os focos entre Frankie e Melody, ainda que as duas não interajam direito entre si. Ambas são boas (mesmo que eu ache a Frankie meio bla), porém tem personalidades bastantes distintas e isso vai acabar criando no desfecho o que pode vir a ser uma rivalidade.
Não ocorrem grandes acontecimentos ao longo do livro, todavia o final deixa o leitor se questionando sobre o que farão para tentar arrumar a bagunça.
comentários(0)comente



Rusbis 22/01/2011

O que dizer sobre o livro?
Este livro me surpreendeu. Logo quando vi a capa e a sinopse eu imaginei: "Este livro deve ser pura purpurina e coisa de menina". Sim, o livro é cheio de referências ao mundo feminino, mas, nem por isso estragou a obra em si. Com uma história bem original, que gruda o leitor em suas páginas e personagens hilárias e super carismáticas, cheias de personalidade e qualidades próprias, "Monster High" é um prato cheio para quem quer um livro alegre, desprestencioso e cheio de diversão e confusões. É quase um chick-lit infanto-juvenil.

Quais os destaques do livro?
As personagens do livro são ótimas. Frankie é demais. Cheia de dúvidas quanto à vida fora de seu quarto-laboratório, como agem os normies e tudo o que ela poderá fazer quando estiver na high school.
E amigas dela são melhores ainda, Cleo, a típica aluna bonita, popular, metida, antipática e super leal à suas amigas, Clawdeen, a chique, rica e que todos os caras querem sair, Lala (ou Draculaura), a tímida, gótica e esquisita amiga, e Blue, a amiga engraçada e de intercâmbio.
Mas, tambem temos o outro lado da história, as personagens do lado B, lideradas pela novata Melody, suuuper legal, amiga, fiel, cheia de receios por seu novo nariz e por ser aceita entre todos não por ser bonita, mas, por ser legal. Bekka, a esquisita de plantão, popular, namorada do cara mais popular da escola e pronta para fazer de tudo para mantê-lo do seu lado. E Haylee, a doidinha e baixinha amiga inseparável de Bekka, pronta para tomar nota de tudo e ajudá-la a manter o namorado da amiga onde ele deva ficar.
Temos Jackson que é óoootimo. Super carismático e cheio de tudo o que Melody mais procura.
Ou seja, personagens ótimos, carismáticos e muito interessantes do começo ao fim do livro.

Quais os pontos negativos do livro?
A autora faz muuuuuitas referências a marcas famosas, músicas da moda e mais um mooonte de coisas "modinhas" do momento, o que deixa os leitores meio perdidos a tantas referências.

Concluindo:
Adorei o livro, mesmo com o teor super feminino que impera no começo, não se engane, no decorrer na história, este fiminismo todo passa e logo o livro se torna um ótimo infanto-juvenil, cheio de confusões, situações engraçadas, romances super fofos, dramas adolescentes e tudo o que um livro com o tema high-school pode oferecer de forma muito bem desenvolvida.
Recomendo!!!
comentários(0)comente



Lores 25/06/2011

Ótimo!
Quando comprei esse livro, comprei pensando que seria um livro "light" meio que para crianças... mas depois que eu li, descobri que ele é um pouco mais "maduro". Ele continua sendo...
Contiuação no blog:
http://outravidanoslivros.blogspot.com/2011/06/resenha-monster-high-lisi-harrison.html
comentários(0)comente



Gracinha 17/11/2020

Monster High
Se fosse explicar em uma só palavra seria " Eletrizante". Super amei!
comentários(0)comente



Renata G. S. 03/01/2011

Gente, realmente não sei o que falar do livro XD Bom...
Li em um dia, ou seja, li super rápido. Estava muito a fim de ler o livro, e quando peguei, não soltei mais. E não dormi enquanto não terminou o livro >.<
É um livro juvenil, com um toque sobrenatural, e fashion, as garotas vão se identificar, pelas personagens serem adolescentes, falarem de moda, música, e os dramas adolescentes...
Vou dizer que antes de ler o livro, eu fui no site, e vi os episódios curtinhos e super fofos que tem lá. Aí quando fui ler o livro, achei que seria uma escola de monstros, onde a uma aluna nova entra, e acaba estranhando o.O bom não foi assim, não totalmente.
Na verdade a história tem dois pontos de vistas, uma garota humana (normie como chamam) chamada Melody Carver, que acaba de chegar á cidade; e Frankie Stein, um monstro, no conceito dos normies.
Melody acaba de se mudar para Salem com a família, agora com um rosto novo, e sem crises de asma, quer arrasar no colégio, o problema é que ela se sente uma fraude, acha que está enganando á todos com seu rosto plastificado, e quando conhece Jackson, um garoto que esconde um segredo, será que Melody voltará a se sentir bem com ela mesma? Será que descobrirá o segredo de Jackson?
Frankie Stein, uma adolescente monstro, de 15 DIAS de idade, quer arrasar no colégio normie onde vai estudar, quer que vejam como ela realmente é, com sua pele verde-menta. Mas se quiser ir á escola e viver uma vida normie, terá que esconder um segredo monstro. Acaba conhecendo um garoto, por qual acaba se apaixonando e arriscará tudo por um beijo eletrizante, mas o que será que acontece, quando tudo acaba dando errado?

É um livro adolescente, cheio de reviravoltas, triângulo amorosos, e risadas, sim, eu ri muito =P
“Cléo dobrou o dinheiro na forma de uma pirâmide e o enfiou no decote de suas bandagens. – Se a minha família recebesse royalties por aqueles filmes de Brendan Fraser ou aquelas fantasias cafonas de Cleópatra que vendem no Halloween, eu talvez não precisasse de seu dinheiro, Lala.
- Ah, vá! Você não precisa do meu dinheiro, não... – disse Lala. – Mas já imaginou quanta grana eu receberia por Crepúsculo?”(uma das várias menções de livros, filmes e famosos do livro)

Vale muito a pena ler =D Não é um bestseller, mas é muito empolgante e uma boa história para ler em uma tarde ;D
comentários(0)comente



Jay 31/07/2011

Monster High - Lisi Harrison
Sinopse
"Este é o primeiro livro de uma nova série, em que a High School (ou ensino médio, para nós) é vista de uma maneira diferente: os monstros e os chamados freaks também querem ser populares, namorar e ter seu lugar garantido no mundo dos normais, ou normies.
A história começa com a comunidade dos monstros vivendo em segundo plano no ambiente da Merston High School. Mas, com a chegada à cidade de duas novas garotas, tudo começa a mudar.
Frankie Stein pertence à família do famoso monstro, e foi criada em laboratório por seu pai, há apenas quinze dias. Ela é literalmente elétrica, pois necessita carregar suas baterias diariamente, além de ter de maquiar o corpo todo para esconder sua cor verde.
Melody Carver, por outro lado, vem de uma família humana perfeita. Entretanto, todas as tentativas de seu pai, um cirurgião plástico, de transformá-la em uma linda garota serão suficientes para que ela deixe de sentir uma freaky e um peixe fora dágua.
Juntas, as duas vão virar a Merton School de ponta-cabeça, libertando todos os monstros da situação de invisibilidade a que estão relegados."

Opinião:

Bom, Monster high foi um livro que me conquistou instantaneamente.
Alem de ter amado a capa, a história realmente me surpreendeu.
Monster High é sim, mais um livro de ficção com aqueles personagens tão conhecidos como Vampiros e lobisomens mas o foco de Lisi Harrison (a autora) é totalmente diferente, como o livro é um pouco mais infantil, trata de assuntos diferente além de uma paixão mal resolvida e impossivel.
Nessa história o foco é para a personagem Frankie Stein, neta do nosso conhecido Frankenstein.
Frankie acaba de ser ativada e sabe que deve se esconder e se passar por Normie (humana) para que nínguem saiba que ela é uma IRADA (monstro), mas Frankie não suporta viver assim ela quer ser livre e mostrar aos normies que os IRADOS não são como eles pensam, que todos eles podem viver juntos em harmonia.

Eu simplesmente amei esse livro, a capa é linda, e as laterais das folhas são da cor rosa, muito fofo. Apesar de ser um pouco infantil é muito bom.
Os capítulos se revezam entre as histórias de Melody e Frankie, que se enlaçam e acabam as juntando no fim da história.

"Frankie soltou faísca. Mas, dessa vez, Melody não tirou a mão. Nem Frankie. Continuaram naquele cumprimento, cimentando sua aliança na batalha pela tolerância e pela aceitação...
...e declarando guerra uma à outra na luta pelo amor."

Não conhecia Lisi Harrison mas ela se mostrou uma ótima autora, concerteza vou ler outros livros dela.

Gostou da resenha? Não gostou?
Comente no meu blog: http://little-things-for-you.blogspot.com/
comentários(0)comente



Mari 24/04/2021

Como uma ex viciada em monster high (Eu não estou brincando, podem confiar) eu amei ter os livros, fiz minha mãe comprar os três próximos todos depois de ler esse
Já faz muito tempo, mas eu me identificava com a melody, ela era minha favorita
Achei muito interessante mesmo os irados tendo que se esconder e usar maquiagem, bem diferente de estar em uma escola de monstros ja com tudo formado
E é interessante a troca de personagens a cada capitulo, por mais que em alguns momentos eu ficasse aaaaaaa por ter que parar no meio de algo interessante.
Acho muito bom pra pré adolescentes, serviu demais para a época até o formato do livro mesmo, ele não aparenta ser tao infantil pelo tamanho mas as letras são grandinhas e você consegue ler bem rápido
comentários(0)comente



Cathy 18/05/2020

"Porque, quando temos aparência diferente e as pessoas gostam de nós do mesmo jeito, sabemos que é pelos motivos certos."
Decidi ler esse livro porque realmente precisava me distrair com algo mais "bobinho" durante a quarentena e, por ter sido grande fã da franquia na infância, optei pelo primeiro livro da série Monster High que eu tinha parado aqui em casa para reviver os velhos tempos. Me limito por meio dessa resenha a expor apenas minha opinião e pular a parte do resumo do livro.

Devo admitir que excedeu minhas expectativas, pois achava que seria algo muito mais fútil e infantil. Acabei descobrindo que é um livro feito para pré-adolescentes, daqueles que vendem uma imagem da adolescência para os mais novos de uma maneira bem distorcida e até um pouco perigosa. Entretanto, os pontos positivos também valem ser ressaltados.

Esse livro é o primeiro de uma série de quatro e é apenas a introdução da história, com final aberto para deixar o leitor curioso para o próximo livro. A história foi bem construída e autora conseguiu amarrar todos os detalhes de uma maneira bastante criativa ao longo do livro. Existiram algumas comparações bem aleatórias em algumas situações, mas foram bem divertidas. O enredo conseguiu me deixar curiosa e entretida e, junto com uma linguagem fluída, tornou minha leitura bastante rápida.

Achei que as personagens principais eram muito burras sem necessidade e a obsessão por meninos deixou tudo meio cansativo. Não curti muito a forma como a autora normatizou a rivalidade feminina e o mau-caratismo de alguns homens, levando meninas jovens a acreditarem que devem aceitar amizades tóxicas, humilhações e traições como algo natural, porém existe uma mensagem anti-preconceito/bullying muito bacana que ensina os leitores a abraçarem as diferenças do próximos, quaisquer que sejam elas, e respeitá-las, ajudando crianças vítimas de exclusão a se sentirem empoderadas e se aceitarem melhor.

Recomendo essa leitura a todos que quiserem se distrair, se alienar durante a pandemia (kkkkk) e dar um pouco de risada, mas sugiro que procurem não levar tudo que está escrito no livro a sério
comentários(0)comente



Dyana 22/11/2011

Blog Desejo Literário (www.desejoliterario.com)
Salem não é uma cidade igual às outras: no meio dos humanos (normies) vivem os Irados, monstros que se disfarçam para poderem ter uma vida normal e não causar nenhum tipo de pânico nas pessoas, como acontecia antigamente.

E é nessa cidade que Frankie Stein, uma Irada que foi construída em laboratório há apenas 15 dias pelo seu pai e é neta do famoso Frankiestein. Com quinze anos de idade, ela foi criada já com todas as informações necessárias para se viver no mundo dos adolescentes, desde Justin Bieber até as tendências da moda. Com a pele verde-menta e eletrizante (literalmente), Frankie nunca quis ter que se disfarçar para viver no mundo dos normies, mas ela vai descobrir que a situação é mais complicada do que parece.

Simultaneamente uma outra história acontece. Melody, uma normie que está se mudando de Bervely Hills para Salem com seus pais e sua irmã patricinha, terá que se adaptar a uma nova cidade e a uma nova escola. Ela não teve uma boa experiência em sua outra escola com relação à sua aparência e ela não se sente muito confiante. É com essa baixa-estima que ela vai perceber que existem pessoas que olham além do que parece ser.

Várias situações diferentes, algumas até engraçadas, começam a acontecer com as personagens. Enquanto Frankie tenta convencer os Irados de que eles precisam se mostrar para o mundo do jeito que são, Melody tenta lidar com seu namorado Jackson, um nerdgato que é um pouquinho diferente dos outros garotos.

Leia Mais: http://migre.me/6daOe
comentários(0)comente



Vivi Barini 18/03/2011

Pode uma sociedade preconceituosa e que não aceita nada for a do normal e bonito, excluindo muitas pessoas que estão fora dos padrões atuais de beleza, aceitar uma menina de pele verde e suturas bem ao estilo de Frankstein? Pois esta é a situação de Frankie, um ser animado feito a partir de partes de corpo artificiais com a aparência de uma garota de quinze anos.

Um dia, a jovem recebe dos pais, Viktor e Viveka, seres iguais a ela, a notícia de que terá de começar a frequentar uma escola de verdade, já que tinham que trabalhar e não poderiam educá-la em casa. Frankie fica excitadíssima com a novidade, pois nunca tinha tido contato com outras pessoas além dos pais. Influenciada por tantas revistas fúteis adolescentes, ela crê que todos a aceitarão do modo como realmente é, o que acaba aprendendo não ser verdade da pior forma possível.



- leia mais em The Bookaholic Princess: http://www.thebookaholicprincess.com.br/2011/03/monster-high-por-lisi-harrison.html
comentários(0)comente

Ingrid 26/06/2011minha estante
Já deu pra ter uma noção do livro... parece não ser como todo mundo pensa logo pela sinopse. Vou colocar na minha lista. :)




bia 05/07/2021

Amei ser apresentada para esse novo universo!! Eu ainda não sabia quase nada sobre MH, e fiquei total e completamente apaixonada!!
comentários(0)comente



Vivi 11/02/2011

Monster High - Lisi Harrison
Acho que é simplesmente o livro mais fofo que li em 2011!!!! Pra começar o livro é rosinha!!!
Monster High conta a história de duas adolescentes, Melody Carver e Frankie Stein.
Melody acaba de se mudar de Beverly Hills para Salem, logo no início há uma série de desentendimentos entre ela e sua irmã mais velha Candace por estarem se mudando por culpa da asma de Melody.
Melody nem sempre foi bonitinha, o apelido de Tromba em sua antiga escola já nos deixa bem a par de seu antigo visual, mais nada que um pai cirurgião plástico não possa fazer!! Certo? Errado, se por fora Melody Carver é a própria perfeição por dentro é uma bagunça geral....
Já a Frankie posso dizer que já é uma das minhas preferidas na história!!!! Imagina só a própria bisneta do Frankenstein com apenas 15 dias de vida (com idade mental de 15 anos...) Já começo a soltar faíscas só de lembrar.... E com toda essa energia (literalmente) Frankie simplesmente faz uma reviravolta no mundo quietinho dos Normies e por consequência no dos Irados também.


Bom o que me chamou a atenção mesmo no livro além do visual!!! Foi a escrita da autora, é simplesmente delicioso ler esse livro e quando você vai ver não consegue mais parar!!!
Os personagens também foram muito bem formados e cada um tem suas características bem definidas.
Bom... É melhor eu parar por aqui já sinto os spoilers chegando.....
comentários(0)comente



41 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3