Êxtase Mortal

Êxtase Mortal J. D. Robb




Resenhas - Êxtase Mortal


42 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Márcia 02/10/2009

Gostei do caso - embora não seja dos meus prediletos -, como os anteriores, é cheio de detalhes e um enigma interessante que nos prende até o fim.
Mas o que mais me prende na Serie Mortal é o Roarke e a Eve [ e olha que li 5 de uma vez só ], e não os casos e crimes a serem resolvidos[Ja que eu nunca acerto mesmo].
Mas a lua-de-mel deles é linda. Lembro que na época em que li Êxtase Mortal, achei que fosse acontecer um monte de coisas na lua-de-mel - que ela engravidara, por exemplo - , mas isso, para o contexto da história, é inviável [infelizmente].
Senti falta de detalhes sobre o casamento deles. Poxa! Em Eternidade Mortal, esse assunto deixa a desejar. Eu queria saber como foi a cerimônia em si. Espero que eles ainda fiquem juntos ate o Vol.28
comentários(0)comente

Craig 15/08/2009minha estante
A serie mortal não me parece ser tão boa quanto eu imaginava


Lu 30/11/2009minha estante
Comigo acontece o contrário. Eu leio mais a série Mortal pelos casos e pelos personagens secundários do que pelo casal principal. Depois desse livro, a história deles não anda.


Frannie Black 23/12/2009minha estante
Não gostei mto desse livro... achei fraco... =]




Camila 27/07/2009

Êxtase Mortal
Mais um emocionante mistério muito bem elaborado
pela autora. Eve nunca perde a boa forma nas investigações. E Roarke continua sensacional como sempre. A consolidação de Peabody como personagem nesta série tem valido momentos adoráveis.
Vamos ao próximo livro...
comentários(0)comente



Hellen Cristine 18/01/2010

Êxtase MORTAL.
Em uma palavra: assombroso

As vítimas são sempre encontradas com um sorriso nos lábios...A imagem me deixou atordoada...logo já senti uma vontade imensa de saber o que estava acontecendo.
Ouvi várias críticas negativas sobre este livro, algumas tinham fundamento. O livro é ,se comparado aos anteriores, mais lento...não tem sangue... mas o sangue não é indicaditivo do grau de brutalidade. O assasino é igualmente cruel.
Ao proseguir a leitura eu encontrei um livro muito engenhoso. Gostei bastante... Continuo indicando!
comentários(0)comente



Mih Del Debbio 20/02/2010

...mensagens subliminares...
O livro é bem legal, mas achei o mais fraco da série (até agora).

Nora Roberts como sempre consegue prender a atenção. Eve Dallas fantastica, o casamento com o lindo-maravilhoso-poderoso Roarke só trouxe coisas boas pra ela.
Agora Eve tem uma parceira quase tao boa quanto ela: Peabody, que com certeza em mto pouco tempo seguirá os passos da mestra.

Extase Mortal é muito cativante e trouxe um tema bem interessante, abregendo tecnologia e prazeres, tem ação, mortes, festas, romance, sexo... enfim é um livro muito bom. E mais uma vez descobri o assassino antes de ser apresentado!! rsrsr
comentários(0)comente



Glaucy 16/03/2011

Que a Série Mortal é viciante, todos sabem! Quem lê o primeiro livro, com toda certeza, vai ler os demais... porque Roarke e Eve são fascinantes!

Tá certo que eles são turrões, linha-dura, tiveram uma infância conturbada, mas é incrível como eles se completam e se amam! Que amor lindo que supera tudo e todos: bandidos, assassinatos horrendos, ex-namoradas psicóticas, fofocas, homens inconvenientes, mordomo chato, dinheiro e luxo! A Série Mortal tem tudo isso e muito mais!

Êxtase Mortal, o quarto livro da série, tem um ritmo eletrizante e de fato, é uma corrida contra o tempo... Eve Dallas tem que encontrar provas que corroborem com sua tese de que quatro mortes, que aparentemente são suicídios, são de fato homicídios, frutos de uma mente fria e cruel que usa games virtuais ao seu favor e bel-prazer.

Leia e desvende esse caso!





*************************************


Lido em março de 2011
comentários(0)comente



Nathália 01/05/2011

Dessa vez o livro começa com Eve e Roarke no maravilhoso Olympus Resort. Já que não pudemos ler a cena do casamento, pelo menos temos um gostinho da lua-de-mel do casal! E eu adorei isso!

Infelizmente um dos funcionários de Roarke morre enquanto eles ainda estão lá. Aparentemente foi suicídio, mas Eve segue todos os procedimentos padrões e estranha que um rapaz tão jovem, aparentemente cheio de vida e com um belo futuro pela frente tire a própria vida e morra com um sorriso nos lábios.

Mas logo ela volta à Nova York e ao trabalho e segue sua vida. Só que outro suicídio aparentemente sem lógica acontece, o morto também sorri e Eve começa a desconfiar que alguma coisa está errada!

Assim começa a busca pelo culpado, sendo que nada indica nenhum caminho. Só o instinto de Eve faz com que ela tenha certeza que aquelas mortes foram, de fato, homicídios.

Peabody vira assistente permanente dela aqui e mais uma vez elas dão show nas cenas juntas.

A carreira de Mavis está começando a decolar e isso é ótimo depois de tudo que ela passou em Eternidade Mortal. Mas seu produtor está mais interessado no que pode conseguir da amizade dela com Eve e Roarke... E assim a vida particular de Eve se mistura com a profissional, como sempre.

Adorei os 5 minutinhos que ela deixou Roarke "conversando" com o suspeito, em particular! Cada vez mais vemos como ele é sensível e perigoso ao mesmo tempo. E como o sentimento dele por Eve é forte!

O assassino nesse livro foi o mais fácil de descobrir até agora. Não sei se foi minha grande antipatia pelo personagem durante o livro inteiro que me fez desconfiar ou se foi mais óbvio mesmo... Só sei que mesmo sem saber como ele matava, eu já sabia quem era!

Mas nem por isso o livro foi menos interessante. Mais uma vez a história é bem escrita, envolvente e o final é super eletrizante! Recomendadíssimo!!!
comentários(0)comente

Erika_satie 27/06/2011minha estante
esse foi o único assassino que estava mto previsivel! rs




PolyFlores 01/02/2010

A autora descreve mais caso de assassinato, bem sinistro, em um contexto de lua de mel e muito romance.
Não podemos negar que o romance de Eve com Roarke é ponto chave no sucesso desta série que eu adoro!
Recomendadíssimo!
comentários(0)comente



Jois Duarte 25/04/2012

Em plena lua de mel, num resort, pertencente a Roarke - repetindo: metade do mundo é dele! -, Eve é procurada e informada de um crime: um dos funcionários do resort, aparentemente, cometeu suicídio. Como única autoridade presente no local, ela se encarrega do investigação.

Voltando ao trabalho, uma avalanche de novos suicídios, iguais ao do empregado do resort, acontecem... e isso é um trabalho para a Super Eve XD

~> Fiquei com medo de Roarke numa determinada cena =0
~> Destaque para Peabody, a assistente de Eve.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Marina 14/02/2015

A Coleção Mortal é simplesmente eletrizante! Mas entre os quatro primeiros volumes, sem dúvidas esse foi o que mais me chamou atenção.

Em âmbito do mistério explorado, teve horas que até eu duvidei dos instintos de Eve. Afial não haviam provas suficientes para embasar suas suposições. Para minha surpresa, pela primeira vez eu realmente não sabia quem era o temido vilão até as ultimas páginas. O único lado negativo em meu ponto de vista, é que achei pouco convincente as razões e planos do malfeitor, acho que poderia ser melhor explorado.

O néctar do livro esta na relação de Eve e Roarke. Acho que o relacionamento deles se fortaleceu anos luz, pois tiveram que enfrentar juntos um grande medo de seus íntimos. Ainda, foi possível perceber uma Eve mais consciente de sua necessidade do amado e um Roarke realmente sensibilizado com essas mudanças na esposa. Roarke é o típico mocinho que te faz sonhar acordado.

Bem, Nora Roberts, como esperado, não deixa nada a desejar, deixa na boca o gostinho de quero mais e mais!
Tícia 14/02/2015minha estante
Amo de paixão ensandecida essa série.


Marina 16/02/2015minha estante
Muito boa mesmo!




Cris Oliveira 17/06/2012

A história é ótima, enredo encantador, cenas eletrizantes, suspense pra todo lado e muito romance. Aliás, o romance de Roarke e Eve é fascinante!
Dessa vez consegui descobrir o assassino logo no ínicio, mas, restava saber como fez e porquê.
Eve fica louca quando a vida de Roarke está em perigo.
E tem uma cena que Roarke coloca pra fora todo o seu lado sombrio que é de sacudir as emoções.
Esse romance até agora não foi um dos melhores, mas foi maravilhoso mesmo assim. Indico!
comentários(0)comente



Rose 25/05/2011

Uma coisa eu tenho para dizer deste série, quem não conhece ainda, pode acreditar que deve correr para conhecer. É uma série policial futurista, com uma leitura bem ágil e contagiante, muito boa mesmo. Mas vamos a história deste livro, aqui a tenente Eve Dallas terá que solucionar 4 casos de supostos suicídios de pessoas que não se conheciam e eram diferentes uma das outras, mas sua intuição policial a fazia crer que no fundo tudo não passava de assassinato. Mas para levar adiante sua tese, ela terá que provar que o cérebro humano poderia ser induzido propositadamente ao suicídio. E esta não é a única coisa que Eve vai enfrentar, mas a possível morte de seu marido é algo concreto, e que ela terá que lutar como nunca lutou antes.
comentários(0)comente



FotoseLivros 10/03/2011

Viciante... esta série Mortal



Este é o quarto livro da série Mortal... este livro começa em uma parte da lua-de-mel de Eve e Roarke... e que lua de mel... eles estão fora do Planeta... lembrando que a série é passado no futuro... 2058... mas até na lua de mel... Eve tem que lidar com um cadáveres (um técnico em eletrônica, com grande conhecimento na área de equipamento auto-ajustáveis, os autotrônicos) ... que parece ter cometido suicídio... quando eles chegam à Terra acontece outro suicídio agora de um advogado... mas Eve como excelente investigadora que é... não aceita fácil a ideia de pessoas sem nenhuma tendência a depressão ou outros disturbios orgânicos ou psicológicos cometerem suicídio... além disso à partir dos dados da autopsia ela descobre uma semelhança no cérebro dos mortos... (um pequena mancha, como se fosse uma queimadura) na mesma área... e também descobre em outro caso de suicídio em Washington (um senador) com a mesma mancha no cérebro... o que a leva ficar com mais certeza de que os 'suicídios' foram homicídios... o livro e toda a história da investigação é muito envolvente.


Claro que a história de Eve e Roarke continua sempre com muito amor, amizade, companheirismo... e tudo o mais... que homem Roarke é... tão apaixonado, compreensivo e hot...


Eve neste livro coloca Peabody como sua assistente permanente...
comentários(0)comente



Roberto.Proença 25/02/2019

Um Fio de Vida
O livro fala sobre o Suicídio... No caso induzido, artificial.
Mas cabe uma reflexão:
A nossa vida é insignificante e ao mesmo tempo extremamente importante para Deus.
Porque, quem somos nós perante ao nosso Deus onisciente e onipresente ?
Somos seus Filhos Amados ! Quem é Pai / Mãe sabe o que isso representa... Tudo !
Lógico que tudo depende muito de nossas escolhas. Elas podem determinar nossos caminhos, em parte nosso destino e mesmo o crepúsculo da nossa vida.
E a escolha de tirar a própria vida é muito controversa... alguns acham um ato de coragem... outros de covardia... Um ato de fuga... Um ato impensado...
De qualquer forma, condenável aos olhos de Deus, pois ele nos deu a vida, com seus fardos e suas vitórias... na maioria das vezes diferente dos nosso desejos, mas mesmo assim, incrivelmente bela e preciosa !
A tristeza de Deus e dos que "ficam", não pode ser ignorada e desprezada...
Uma valiosa razão para não tirarmos "algo que não nos pertence".
comentários(0)comente



Kakau 01/06/2019

Personagens:
Eva Dallas e Roarke
comentários(0)comente



42 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3