Testemunha Mortal

Testemunha Mortal J. D. Robb




Resenhas - Testemunha Mortal


17 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Andrea 07/12/2009

Amadurecimento
Pode-se dizer que o décimo livro da série mortal marca o amadurecimento da detetive Eve Dallas no que se refere a relações humanas. Depois de passar anos mantendo uma distância segura de qualquer contato que trouxesse amor, carinho e confiança, um homícidio, cujo morto realmente recebeu o que mereceu, conforme opinião geral dos que o cercam, mostram a Eve que é possível trabalhar ao lado da justiça e ser cercada por aqueles que ama.

Outro fato interessante é que está se tornando mais difícil identificar o assassino (algo relativo fácil nos primeiros livros da série), o que torna a leitura ainda mais interessante.
comentários(0)comente



neli 10/04/2011

Passável

Gente, eu adoro a série mortal, mas esse foi o mais fraco de todos os livros.
Eu até gostei do caso. Mas estou me cansando mesmo é da Eve com o Roarke. Alguma coisa diferente tem que acontecer. A Eve engravidar de gêmeos e colocar o Summerseth de babá(ia ser hilário). Ou a gente saber mais sobre o passado dela(quem sabe ela não foi sequestrada?. Nada muda. Eles transam, brigam um pouco, trocam piadinhas sarcásticas, a gente fica sabendo que o Roarke tem mais algum negócio e ele se mete na investigação, o caso é resolvido, e só... nada muda.

Como essa mulher tem tanta imaginação pra essa série, eu não sei. Lá fora, já passou dos 30.
comentários(0)comente



; Lili 24/04/2010

Enfim...
Depois de muito tempo, terminei esse livro. Eu sou fã da Nora, MUITO fã MESMO!!!
Tenho a maioria dos livros dela (todos da série Mortal), mas entrei numa fase de ler outras autoras pra ver se me libertava um pouco do vício chamado Nora Roberts. Tanto que levei um tempão pra ler Testemunha. Porém, por mais que eu tente, Nora sempre volta à minha vida e quando ela volta é de forma arrebatadora. Me deixa louca de vontade de ler, ler e ler... E com Testemunha não foi diferente.
Mais uma vez, Eve, minha personagem favorita, se vê diante de um assassinato e, diferente dos outros livros, ela agora também se tornou uma testemunha. A história é intrigante. Foi difícil, pra mim, descobrir quem era o assassino (a), pois as pessoas são cheias de nuances e como se tratavam de atores, qualquer um ali poderia estar fingindo.
Como sempre... Nora “arrebenta”, consequentemente, Eve também. rs
Fora a questão do crime, foi delicioso ler o romance de Macnab e Peabody está evoluindo e a irritação de Eve ao ter que conviver com o envolvimento dos dois. Porém, o mais fofo de tudo foi ler Eve fazendo um jantar pra Roarke. Ler a Eve toda atrapalhada não tem preço. xD
comentários(0)comente



Camila 15/08/2009

Testemunha Mortal
A nova história de Eve Dallas é literalmente teatral. Um assassinato ocorre bem na frente do público e dos olhos afiados da tenente, que mais uma vez não mede esforços para achar o culpado. Impressionante notar a mudança emocional de Eve, bem como perceber cada vez mais seu lado humano. Uma delícia ainda é ver que Roarke sempre tem uma surpresa.
comentários(0)comente



claudioschamis 24/04/2011

Talvez seja o mais "fraco" da série mortal até agora. Fraco no sentindo talvez da história ser um pouco sem graça, mas que não tira a vontade para os apaixonados pela série mortal de ler. Só não fiquei tão emplogado quanto os outros. Se você nunca leu, leia, mas comece com o "Nudez Mortal", venha acompanhando a evolução da escritora e dos personagens. Você até pode começar por qualquer um dos livros já publicados aqui no Brasi, mas em todo livro é sempre lembrado algo que aconteceu em algum outro do passado.
comentários(0)comente



Rose 10/06/2012

Neste volume, o casal Eve e Roarke são testemunhas de um crime que ocorre na estreia de uma peça. Com várias pessoas como testemunhas, Eve e todo o departamento de policia, se vê diante de muitos suspeitos, visto que para o assassinato ocorrer, teria que ser alguém presente no teatro. Mas este crime tem uma peculiaridade, a vítima não era na verdade uma vítima e sim um tremendo de um safado, daqueles que ninguém vai chorar e nem perder uma noite de sono por causa dele. E o que é pior, a lista de quem teria motivo e oportunidade para cometer este crime é grande. Richard Draco, um ator de grande talento e fama, mas que também era um grande de um canalha, foi assassinato em pleno palco diante de uma plateia lotada, mas Eve tem que encarar os fatos reais e separá—los da ficção. Quanto mais ela investiga, mais se lembra de seu passado e começa a se questionar. E este questionamento que ela se faz é que irá levá—la ao verdadeiro assassino, afinal como todos dizem, o verdadeiro amor é capaz de grandes sacrifícios. Agora que ela tem Roarke a seu lado, ela sabe o que isso significa, e mesmo sem ter tido uma mãe para protegê-la e um pai que cuidasse dela em vez de agredi—la fisicamente e moralmente, Eve sabia o quão forte e importante é o amor de uma mãe. Mesmo sabendo que a vitima merecia o que lhe aconteceu, ela tinha que cumprir sua missão e defender a Lei.

Mas ela também podia dar uma pequena e significativa ajuda para aquela que foi uma grande e verdadeira vítima, pois sabe exatamente o que ela vai passar ao ter suas lembranças ativadas pelo resto da vida.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



PolyFlores 01/02/2010

Mais uma vez Eve conta com Roarke para resolver um caso. Gostei muito deste volume, me deixou curiosa até o fim!
comentários(0)comente



Cris Oliveira 04/07/2012

Esse volume foi um suspense total.. nem no final eu desconfiei de quem era o assassino.. srs Tantas possibilidades. Mas, o que mais gostei mesmo foi o humor sarcástico entre Eve e Roarke. Hilário! Adoro a relação dos dois e cada volume Eve amadurece mais as suas relações.
Nora consegue escrever de uma forma que você não consegue ficar entediado com a história.
Rumo ao próximo volume.
comentários(0)comente



Kakau 01/06/2019

Personagens:
Eva Dallas e Roarke
comentários(0)comente



Samu 05/05/2016

Ótimo
Personagens cativantes e que te prender.
Narrativa simples, surpreendente e gostosa.
História boa, com uma linearidade que não te deixa se perder.
Um verdadeiro Romance Policial, com pitadas de suspense e reviravoltas, um ótimo histórico de cada personagem, mitas senas quentes e envolventes e mistérios bem interessantes!
Vale muito a pena seguir a saga, mas o bom é que cada livro pode ser lido sozinho tb (embora se perca um pouco da história dos personagens recorrentes, cada livro é um caso diferentes).
Super recomendado!
comentários(0)comente



Meninas que Leem 20/12/2016

Blog As meninas que leem livros
"Neste décimo livro da série, Testemunha Mortal, já transformados no casal mais querido pelo público leitor, Eve e Roarke enfrentam um assassino corajoso e audaz, que não hesita em cometer um crime diante de milhares de pessoas, escondido pelo jogo de espelhos de um palco de teatro."

site: http://www.asmeninasqueleemlivros.com/2009/10/testemunha-mortal-neste-decimo-livro-da.html
comentários(0)comente



Vanessa 08/07/2010

Bom
Gostei mais dos outros que li da série, mas esse é rasoável um pouco chato comparando com os outros.
Não vejoa a hora de ler os outros da série!!!
comentários(0)comente



Glaucy 05/01/2012

Demorei tanto para ler "Testemunha Mortal" que estou com vergonha de fazer esta resenha (rsrs), mas vamos lá! ;)

Eve Dallas é a testemunha de um crime que seria perfeito se o mesmo não fosse cometido bem na sua frente. Toda trama se passa num dos mais renomados teatros de Nova York, que por sinal, é um dos teatros do poderoso e charmoso Roarke, seu marido.

É em uma famosa peça de Agatha Christie que o assassinato ocorre e nossa tenente, admiravelmente soluciona mais um caso. A vítima era um dos atores mais bem pagos do Mundo, todas as pessoas envolvidas na peça tinham alguma razão para matá-lo: narcisismo, arrogância, dinheiro, traição, sexo, drogas e segredos do passado são os motivos que permeiam esta história.

Será que conseguir justiça para uma pessoa que vivia humilhando as pessoas ao seu redor é justo? Somente lendo para saber (rsrs). Esta história é bem como Roarke disse “é a vida imitando a arte”. É o mundo do teatro mostrando sua cara mais feia e seus mistérios. E eu recomendo!



*************************************


Lido em dezembro de 2011 e janeiro de 2012
comentários(0)comente



Karina 29/12/2017

Tributo à Agatha Christie
Este livro foi realmente uma homenagem à AC. A história começa com Eve e Roarke assistindo a uma peça de teatro - adaptação de um dos livros da Agatha, "Testemunha ocular do crime". Durante o último ato, porém, a encenação se torna realidade e há um assassinato no palco, na frente de centenas de pessoas.

Todos se tornam suspeitos, e a tenente Eve Dallas do Departameto de Homicídios tem que desvendar quem e porque cometeria um crime desses - o que se torna complicado, pois o ator que morreu não era benquisto por ninguém.

Só de ler essa trama, com "círculos dentro de círculos", atores, gente fingindo ser o que não é e extasiada por ter presenciado um crime - e ser suspeito dele! - dá pra notar a aproximação com a escrita da Rainha do Crime. Ainda mais quando Dallas começa a descobrir as coisas mas não as revela para nós, leitores, deixando ao nosso cargo descobrir tudo.

Por sorte já li "Assassinato no Expresso do Oriente", pois Roarke dá o maior spoiler nesse livro. Se você não leu e pretende, faça isso antes de ler este livro.

No mais, recomendo este livro (assim como todos os anteriores da série!)
comentários(0)comente



17 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2