Cem Anos de Solidão

Cem Anos de Solidão Gabriel García Márquez




Resenhas - Cem Anos de Solidão


1345 encontrados | exibindo 76 a 91
6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 |


spoiler visualizar
comentários(0)comente



Fer 28/02/2021

Um livro muito bom!
Cem anos de solidão é um livro muito bom. De fato o estilo de Gabo é único, o realismo fantástico é onipresente na obra. Uma história que se apresenta com algumas divagações temporais, personagens complexas e uma história que só apresenta seu desfecho no último capitulo. Alguns trechos me causaram incômodo, como por exemplo a descrição de determinados personagens. Mas no geral, um ótimo livro.
Devido a repetição dos nomes, pode haver dificuldade para acompanhar os membros da família no decorrer da narrativa, e a grande vantagem dessa edição (além de ser belíssima) é ter nas primeiras páginas a árvore genealógica dos Buendía. Ajuda bastante, especialmente do meio para o final.
comentários(0)comente



Rita 28/02/2021

Uma grande experência de leitura
Esse livro é incrível!

É óbvio, não a toa deu ao Gabriel García Márquez um Nobel de Literatura.

Eu me apeguei a essa família enormemente confusa, o que é impossível não fazer considerando que os acompanhei por cem anos.

A temática da solidão está na vida de cada personagem, mesmo os que parecem ter muita companhia. Foi impossível ler o livro e não pensar que não importa o que fazemos, ou com quem vivemos, ou se somos próximos de verdade de alguém, a real é que a gente vive sozinho e nada pode mudar isso.

No entanto, o livro não tem só essa mensagem reflexiva e meio triste, eu dei muita risada durante a leitura. Sério, foram momentos que a risada surgiu em mim sem eu perceber.

A parte mágica desse realismo também é muito interessante e esá ligada a muita coisa que ainda conhecemos, apesar de, como disse Úrsula na página 200 da minha edição, "O que acontece (...) é que o mundo vai se acabando pouco a pouco, e essas coisas não vêm mais".
Essa frase foi marcante quando li, porque a ideia dela não é que o mundo vai avançando e adquirindo conhecimentos que tornam as superstições coisas em desuso, mas que ele vai acabando e perdendo parte do que ele era. Essa segunda definição não é como muitos se sentem sobre o passado? Que o mundo que conheciam acabou?

Foi realmente importante ler esse livro, eu realmente não sou mais a pessoa que começou a leitura.

Um coisa devo confessar: vou ficar aliviada por não ler/ouvir os nomes Aureliano e José Arcadio por um tempo.

Apesar de ser incrível mesmo, muito incrível, demais até; a leitura é cansativa e acho que só consegui numa boa com a ajuda do audiolivro. Mesmo assim valeu a pena cada segundo.

Outra coisa incômoda é, bem, como dizer sem dar spoiler?
Tem de tudo aqui, e algumas dessas coisas me incomodaram demais em certos momentos, mas são retratos bem realistas da sociedade que o autor criou/reproduziu aqui.

Eu amei, amei mesmo o livro, além de considerar bem difícil eu esquecer dele rapidamente.

Os que já leram, devem saber do que estou falando e os que não leram, eu incentivo a ler, porque é uma grande experiência.

Então, abra o livro, o ebook ou o áudiolivro e seja bem-vindo a Macondo!
comentários(0)comente



Didi 28/02/2021

O que dizer de 100 anos de solidão, tenho certeza que qualquer resenha não será completa. De longe uma história frenética, corriqueira, intensa. Mas não comum. A vivência da família Buendía, como esses anos todos, as aventuras e desventuras são apresentadas. Como que Macondo vai se desenvolvendo e a que custo isso ocorre. Tratar temas controversos, frágeis, cômicos e sérios. Que vão apontar na solidão humana.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Marina 27/02/2021

No início tava gostando mais. Quando foi chegando no final achei arraaaaaaastado, meus deuses.
comentários(0)comente



Mi 26/02/2021

"Na verdade não se importava com a morte mas com a vida, e por isso a sensação que sentiu quando pronunciaram a sentença não foi uma sensação de medo e sim de nostalgia. Não falou nada até que perguntaram qual era o seu último desejo."
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Bel 26/02/2021

Cem anos de solidão é meu livro favorito da vidaaa!!! nunca vou cansar desse livro, ja é a segunda fez que leio e o capítulo final não cansa de me causar frio na barriga e arrepios.
comentários(0)comente



Soraia 26/02/2021

Mágico!
Um livro mágico, com descrições fantásticas e que mobilizam a nossa imaginação.
Impossível não fazer parte da família Buendía.
Uma leitura para esquecer do mundo que vivemos e sonharmos...
comentários(0)comente



Janaina 26/02/2021

Uma obra genial!
Você já parou para pensar em como certos acontecimentos da vida se repetem? E em como determinados fatos históricos são ignorados pelas grandes massas até que simplesmente sejam apagados pelo tempo? Em Cem Anos de Solidão, Gabriel García Márques joga a realidade mais dura na nossa cara, mas não sem antes adicionar alguns elementos surreais para torná-la mais, digamos, poética. No início fica difícil acompanhar a árvore genealógica com a eterna repetição de nomes mas, passado o estranhamento inicial, você percebe que tudo faz sentido. Passei cada página desse livro desejando que os personagens tivessem desfechos diferentes, mas quem disse que toda história precisa ter um final feliz? Esse livro é tão duro e envolvente quanto a própria vida. Comecei a ler sem ter ideia alguma do enredo, sem nem ao menos ler a contracapa, e, hoje, certamente se tornou um dos meus favoritos. Nunca vou esquecer os Buendía!
Albert 26/02/2021minha estante
Ótima resenha. Descreveu tudo o que eu queria saber.


Janaina 26/02/2021minha estante
Indico muito, Albert. Esse livro não poderia representar melhor a América Latina. Eu sempre fico com um pé atrás sobre ler clássicos, achando que a leitura pode ser cansativa demais, mas não é o caso. Nesse livro, você sempre está ansioso para saber o que vai acontecer depois, não dá vontade de parar!




Isa 26/02/2021

Amei
A história de envolveu do começo ao fim, me arrancou risadas e lágrimas na mesma intensidade e o final não poderia ter sido mais poético e encantador.
Me apaixonei e já quero reler
comentários(0)comente



thaw 25/02/2021

amar nos faz solitários, como diria Virginia Woolf
acabei esse livro que é de longe um dos melhores que já li e me encontro diante de um final que não só me deixou anestesiada como me roubou as palavras, mas vou tentar fazer alguns comentários: a obra é grandiosa em todos os sentidos possíveis, aqui encontramos a prosa poética de Gabo, uma das minhas paixões, em seu ápice. essa é uma história que extraordinariza o cotidiano e trata o surreal com a mais bela naturalidade. é impossível não se sentir solitário junto com os Buendias, mas também é impossível não sentir sua grande propensão ao amor. o final é um daqueles que com certeza ecoarão na minha mente o resto da vida, pois me arrepiou e emocionou de uma forma que poucas obras conseguem. leiam cem anos de solidão, leiam Gabo, leiam América Latina.
Krishna 26/02/2021minha estante
Gabo dizia que se sentia muito influenciado por Virginia Woolf. Achei interessante você ter notado. :)




maria | mariaclarasb 25/02/2021

No começo não pensei que seria um livro de 5 estrelas pra mim, mas estava muito enganada.
Fui sacudida, viajei e fui jogada de volta pra realidade.
Me senti perdida e fiquei muito incomodada em algumas partes, mas depois li em um artigo que o Gabo faz isso propositalmente e foi como se virasse uma chave na minha mente.
Agonizante a maneira como todos os Buendía são fadados à verdadeira solidão mesmo estando cercados por uma multidão, quando a gente pensa que algum deles vai quebrar esse círculo vicioso a corrente se inicia novamente!

O último capítulo é brilhante, de tirar o fôlego!
comentários(0)comente



Lucas 24/02/2021

Eu sempre via boas críticas e comentários em relação a esse livro, entretanto, quando comecei a lê-lo, me surpreendi e superou todas as minhas expectativas. Apaixonante, entrei de cabeça no realismo fantástico (antes disso só havia tido contato com realismo fantástico em A Relíquia, cuja escrita não me agrada), e a cada página me despertava o súbito interesse de ler mais e mais e mais.
Costumo ter dificuldades para eleger os meus ?preferidos? de algo, seja comida, música, filmes, etc... mas esse, com toda a certeza, está entre os meus livros preferidos da vida, e, indiscutivelmente, a melhor leitura do ano até agora
comentários(0)comente



1345 encontrados | exibindo 76 a 91
6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 |