Quem É Você, Alasca?

Quem É Você, Alasca? John Green




Resenhas - Quem é Você, Alasca?


1188 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Cheli 08/08/2017

Gostei, mas não amei...
Achei monótono, não me prendeu!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Gabi.Rocha 01/08/2017

CHATO!!!
Li até a metade do livro e desisti, muito parado. Não gostei!
comentários(0)comente



Davi 31/07/2017

Leiam , apenas
Este livro, é muito maravilhoso tem alguns altos e baixos, mas mais altos do que baixos e o final tem uma reviravolta que. Só vcs lendo pra ver o quão bom é
comentários(0)comente



Cristina 31/07/2017

Dispensável
Terminei de ler ontem. Tinha alguma expectativa no livro, pois vi várias pessoas dizerem que é o melhor livro do John Green. Fiquei muito decepcionada. Tirando o Coronel, os personagens são forçados e nada cativantes. O autor, porém, tenta convencer o leitor que eles o são, e pelo sucesso do livro, foi efetivo.

Tentei enxergar a profundidade da Alasca, pois ela deveria estar ali, é a ideia do livro, já que a menina mexe tanto com todos, mas a profundidade não existe. O livro nunca ultrapassa a barreira do razoável, e durante o "Depois", foi quase impossível continuar lendo tamanha chatice, excetuando aquilo que os garotos fazem. Depois de dois livros razoáveis, desisto do John Green.
comentários(0)comente



Jully 27/07/2017

Este livro conta a história de um típico adolescente americano chegando na nova escola. Vidrado nem "Últimas Palavras" de personalidades famosas à beira da morte, está a procura do seu "Grande Talvez". Ao conhecer a espirituosa e problemática Alasca Young, acha que encontrou o que procurava, só não esperava que muita coisa ainda estava para acontecer.

Texto completo no blog

site: http://comentandolivroslidos.blogspot.com.br/2017/07/quem-e-voce-alasca.html
comentários(0)comente



Renata 27/07/2017

Que final!
O livro conta a trajetória de Miles antes e depois do grande acontecimento, que contribuiu para sua mudança, mostrando como era sua vida sem graça, sem amigos, ao lado dos pais super seguros e sua busca pelo “Grande Talvez”. A história se passa em um internato do Alabama.

Já no internato, Miles conhece seu colega de quarto, Chips, mais conhecido como “coronel”, e então ele também ganha um apelido, “Gordo”. Não sei se era o tipo de amigo que ele esperava encontrar, mas desde o início percebe – se como duas pessoas diferentes são capazes de possuir uma amizade tão interessante.
O que fica bem claro é a evolução do Miles. No início do livro ele aparece como o garotinho inseguro, e no decorrer da história essa visão vai mudando, talvez a sua incerteza do futuro continue, mas ainda assim, não da mesma forma como antes.

A minha personagem preferida foi sem dúvidas a Alasca. Uma garota dona de si própria, mandona e experiente, mas que dentro de toda sua força escondia dores, arrependimentos e medos.
...

site: http://lovelyplacee.blogspot.com.br/2015/09/quem-e-voce-alasca-john-green.html
comentários(0)comente



Vitoria.Lais 24/07/2017

"O primeiro amigo, a primeira garota, as ultimas palavras"
Eu não sabia exatamente o que esperar deste livro. Preferi não ler muito a respeito, não queria criar espectativas, menos ainda que elas não fossem correspondidas, eu queria ser surpreendida. E fui, a cada pagina nova.
 Um garoto fascinado por últimas palavras, que decide estudar em um colégio interno a procura do seu "grande talvez", deixando para trás uma vida chata, sem amigos, sem vida social. Ele divide o quarto com seu mais novo amigo, que lhe apresenta uma nova vida, cheia de cigarros, bebidas, trotes, uma aula de religião bastante intrigante um diretor casca dura e muita diversão.
 Mas a novidade que mais o atrai é sem duvidas, Alasca Young, a garota do quarto 43, uma menina linda, sexy, inteligente, intrigante e misteriosa, que o fara sentir as sensações mais intensas, o fará viver momentos incríveis, ela o transformou, ele a amou.
Esse livro me fez pensar muito sobre tudo, me fez chorar, me tirou ótimas risadas, me deixou confusa, me deu respostas e foi bem além de qualquer expectativa.
comentários(0)comente



Ev 19/07/2017

Quem é você, livro-horrível?
Uma leitura infantojuvenil. Não tenho nada contra literatura infantojuvenil, até gosto de ler para espairecer a mente. Mas os personagens tem profundos problemas estruturais e personalidades irritantes: o protagonista tem autopiedade com modéstia para disfarçar o próprio preconceito e a necessidade de ser avaliado e aceito ("Nada é mais enganoso do que a aparência da humildade. Às vezes é apenas pouco-caso e, outras vezes, uma maneira indireta de se vangloriar" Orgulho e Preconceito, p. 54)).
A garota carece da maior virtude humana: a vontade de viver. Aplica joguinhos em seus amigos como um "verdade ou consequência" para se aproveitar dos demais, ou um "melhor e pior história" para falar o que pensa com descaso. Mas ela é apresentada como algo legal (wtf??) por John Green.
Para uma personagem tão falho marcar o protagonista, obviamente ele também deve ser falho. Não digo pela fraqueza, fracos todos somos em alguns momentos. Mas ambos carecem de bases reais para os problemas apresentados. Sem falar das frases de efeitos baseadas em cigarros e álcool de adolescentes do ensino médio que só é vencida pela apresentação rasa e distorcida da filosofia budista.
Enfim, só consegui ler isso pois faz parte da minha maratona literário de inverno. Foi penoso, e é mais penoso saber que as pessoas gostam disso.
comentários(0)comente



NathAlia.Lorrany 19/07/2017

Quem é você, Alasca?
Confesso que li o livro porque me identifiquei muito com a personagem da Alasca,não o fato das drogas,mas o fato de guardar tudo pra si mesma, mágoas e aflições, e ser um mistério pra todos,o final realmente me surpreendeu, não esperava mais nem menos do John Green,pra mim o livro foi perfeito a, dúvida que deixa no final foi o charme que completa a história, só sinto não tem um exemplar da obra,pois peguei emprestado com uma amiga,mas pretendo comprar e super indico o livro...?
comentários(0)comente



Paulinha 19/07/2017

O livro já deve ser lido por um motivo: John Green. Qualquer coisa que esse homem escreva, vale a pena. No começo, esse livro parecia ser diferente, parecia mais lento, parecia que ia decepcionar. Mas não. Como sempre, John guardou o melhor pro final, e qualquer um que pense em abandonar esse livro, mude de ideia. O final é tão genial, a solução que Green criou é tão bem pensada e surpreende tanto que você se sente até meio idiota de não ter pensado naquilo desde o começo. Ele te leva para outro caminho, deixa tua mente com uma solução errada. E faz isso com uma escrita suave e fácil de ser entendida, que pode ser meio lenta em algumas partes, mas é boa.
O livro vem realmente resumido na capa, e talvez isso seja tudo o que alguém precisa saber antes de ler: O primeiro amigo, a primeira garota, as últimas palavras. Esse trecho não resume apenas o livro, mas também o protagonista, Miles “Gordo” Halter, um adolescente como qualquer outro. Mas Gordo não possui um hobby qualquer como os outros, ele gosta de colecionar últimas palavras. E as últimas palavras de Simón Bolívar, pairam sobre a cabeça do leitor durante todo o livro: “Como sairei deste labirinto?”. E os personagens estão sempre na busca de uma resposta, e um deles acha no final. Mas de um jeito que vai quebrar seu coração.
O livro fala sobre Miles, como ali foi dito. Ele acaba de entrar em um colégio novo, um colégio interno, onde ele cursará o ensino médio. Ele nunca teve amigos, mas logo de cara ele faz uma nova amizade no Culver Creek: Chip, também conhecido como Coronel. Ele é um jovem com um pouco mais de um metro e cinquenta, mas com uma personalidade encantadora. Não é o tipo de personagem pelo qual que as pessoas se apaixonam, sendo fofo, romântico e tal, mas de alguma maneira, você fica encantado com ele. E Chip faz com que Miles conheça Alasca, uma garota divertida, bonita e do tipo que qualquer garoto se apaixonaria. Mas ela é misteriosa e enigmática, e esse jeito que ela possui que faz o final ser tão brilhante. Além desse trio, Takumi e Lara fazem parte do grupo, e Lara acaba se transformando na primeira namorada de Miles.
Durante o livro, eles vivem uma verdadeira festa. Bebendo, fumando, namorando… Falando assim, pode parecer um livro qualquer que inspira uma série americana, e em algumas partes realmente parece. Mas é o John Green, e ele não desperdiçaria seu talento em um livro que fosse mais um na estante da livraria. O livro tem sua parte festeira e jovem, mas a parte do drama que conquista os leitores. A tristeza pode vir do amor, da amizade, de uma perda… Mas nesse livro, mistura as três coisas.
É um livro tão comum, mas ao mesmo tempo tão único, que emociona quem lê. Esse é um dos livros que te faz refletir, mas não de um jeito monótono, mas sim de um jeito comovente e com frases de efeito. Então, pode-se dizer que John Green novamente surpreendeu e foi um gênio, como o de costume. Esse livro deve estar na estante de quem gosta de romance, de drama e de chorar. Na verdade, esse livro simplesmente deve estar na estante de qualquer um.
comentários(0)comente



Cris.Camargo 11/07/2017

surpreendeu
No começo parecia monótomo, não estava dando nada por ele, mas do meio pro fim me surpreendeu e se vc está lendo e achando chato, não abandone a leitura, pois John Green guardou o melhor pro final, de leitura fácil, pode ser meio lenta em algumas partes, mas é boa
comentários(0)comente



Júlia Raquel 09/07/2017

Quem é você, Alasca?, de John Green

Esta leitura foi realizada lá no ano de 2014, e aposto dizer que a primeira do autor John Green. A febre de "A culpa é das estrelas" já estava lançada, e eu, como muitos outros leitores, correu para as livrarias e garantiu todos os livros do escritor. Foi uma leitura gostosa e marcante, tanto que os anos se passaram e a história continua fresca em minha mente. Quem é você, Alasca? é muito mais que uma capa bonitinha.

“Ela tinha namorado. Eu era um palerma. Ela era apaixonante. Eu era irremediavelmente sem graça. Ela era infinitamente fascinante. Então eu voltei para o meu quarto e desabei no beliche de baixo, pensando que, se as pessoas fossem chuva, eu seria garoa e ela, um furacão”.

Título: Quem é você, Alasca?
Autor: John Green
Gênero: Young adult
Páginas: 240
Editora: WMF Martins Fontes
Avaliação: ❤❤❤❤

Cansado de sua rotina pacata, Miles Halter decide mudar de escola. Seu objetivo? Culve Creek, um colégio interno. Neste novo contexto ele dá início a novos hábitos, entre eles os estudos, bebidas, cigarros, amizades e o amor. O que ele não esperava, entre os tantos talvez da vida, era conhecer uma garota extremamente problemática, sensual, inteligente e espirituosa. Alasca Young é tudo isso e mais um pouco, misturado.

Sua vida muda completamente após quase morrer em um trote escolar. Ele descobre como é beijar, fumar, beber, basicamente, se consagrar um fora da lei entre seus vínculos acadêmicos. Mas, como nem tudo são flores, aos poucos ele se situa em total confusão e tristeza, pois percebe que está apaixonada por Alasca, a garota inalcançável.

Alasca é totalmente impulsiva, o que em vários momentos a faz ser irritante. Já Miles, o Gordo, é o tipo de pessoa que sente auto-piedade, que fantasia diversas coisas sobre a própria vida. Isso é um ponto ruim? Eu acredito que não. Isso nos mostra o quão humano estes personagens são, com todos esses medos, inseguranças e sonhos, fazendo com que nos tornamos parte do enredo. Esse de longe é um dos pontos positivos.

O desfecho da história pode ser encarado como decepcionante ou surpreendente, isso tudo depende do ponto de vista do leitor. A obra é repleta de humor e possui uma linguagem descontraída, o que o torna uma boa leitura. Indico para aqueles que buscam um entretenimento rápido, pois é o tipo de livro para se ler em uma tarde.

Para mais resenhas acesse o blog www.paginasincriveis.blogspot.com.br/ ou o Instagram literário: @lunaliteraria

site: https://www.instagram.com/lunaliteraria/
comentários(0)comente



Karoline.Rodrigues 08/07/2017

Afinal, como escapar do labirinto da vida?
Alasca é a típica menina que todos acham "descolada", aquela menina que está sempre bem aos seus olhos, mas tem mágoas e cicatrizes profundas na alma. E Miles, ou bujão, é aquele que todos acham cafona, mas isso muda com o tempo que ele começa a andar com o coronel.
Sinceramente, eu esperava mais do livro, depois que eu terminei de ler o "antes", eu terminei o livro por obrigação, sabe? Mas no final ficou aquela dúvida, algo para você refletir sobre: Como escapar do labirinto? Depois do texto no final, talvez a suas dúvidas se esclareçam, mas durante um tempo eu continuei pensando sobre o assunto.
É um livro muito bom, apesar de ser o primeiro romance de Green, ele conseguiu me surpreender. O meu erro foi esperar algo como "A Culpa é das Estrelas", por isso foi bem chocante o final para mim, mas não deixa de ser um ótimo livro! ^^
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



1188 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |