Quem é Você, Alasca?

Quem é Você, Alasca? John Green




Resenhas - Quem é Você, Alasca?


1000 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


ítalo 11/09/2019

AMO DEMAIS!
Foi o segundo livro do John Green que eu li e, após a decepção com Cidades de Papel, me fez dar outra chance para as obras do autor. Os personagens desse livro são ótimos e divertidos, mesmo que na época que li tenha me irritado com o fato de fumarem (acontece né). A narração não é cansativa e a forma que é dividido em Antes e Depois (contando os dias, inclusive) me deixou muito ansioso para saber o acontecimento e me fez não desgrudar do livro de jeito nenhum. Enfim, atualmente muito ansioso pela adaptação da Hulu!!
comentários(0)comente



Duda 10/09/2019

Bom, mas n amei
Me senti na responsabilidade de amar esse livro porque mts pessoas me indicaram e falaram mt bem do mesmo, mas eu n gostei tanto dele, n sei pq n consegui me apegar a nenhum personagem, nem mesmo no grande fato q ocorre no meio de tudo, n senti nenhum apego emocional oq n me deixou criar laços, não é um livro rui mas eu n gostei, e por isso até me sinto sozinha kkkkk?kkk
comentários(0)comente



roberta 10/09/2019

Quem é você, Alasca?
John Green definitivamente é um dos meus escritores predileto. Esse livro nos apresenta um grupo de amigos que se forma, uma garota que parece ser instável e menino que ainda não tinha vivido quase nada da vida. Bujão ganhou meu coração, um menino inocente, atrás do seu grande talvez, ávido por aventura conhece a destemida Alasca e ele se apaixona por ela, só que Alasca é uma menina complicada, que muda de seu jeito de ser, mostra várias facetas. Ao final do livro você compreende Alasca e suas escolhas onde seu labirinto se fechou. Talvez ela fosse uma menina perdida que não sabia aonde queria ir ou talvez ela fosse uma menina que era destemida demais que já sabia aonde iria ser seu fim ou talvez foi só um impulso... Esse livro acabou de jeito muito lindo. "Passamos a vida inteira presos no labirinto, pensando em como vamos escapar dele um dia, e como vai ser quando fizermos isso, e imaginando o que o futuro guarda para nós, mas nunca conseguimos de fato sair. Só usamos o futuro para fugir do presente." Pág:73
comentários(0)comente



Julia Dalazen 09/09/2019

Eu amo esse livro, é isto.
Maygeek7 10/09/2019minha estante
Parece que vai ter filme na Netflix. Não tenho certeza




Duda 25/08/2019

Um livro divertido sobre amizade.
Pelo fato de o livro ser o primeiro do John Green, achei que não seria grande coisa, felizmente eu estava errada. Com personagens divertidos e bem humorados, a leitura fica muito suave e fluída, um livro que aborda assuntos importantes e ao mesmo tempo assuntos "bobos" que acontecem na vida de um adolescente.
Eu só não senti um baque tão grande no acontecimento importante da história, porque não consegui me apegar a Alasca mas em compensação eu me apeguei ao coronel kkkkkk.
Com certeza eu recomendo esse livro para todos, tanto jovens quanto adultos.
comentários(0)comente



Logabr.Livros 24/08/2019

Quem é você, Alasca? (John Green, 2005)
Comecei lendo esse livro na esperança de mudar minha opinião negativa sobre John Green, e felizmente, deu mais do que certo.
A escrita é suave e ótima, e o autor consegue com maestria criar uma obra leve e divertida que levanta importantes questionamentos. Com personagens incríveis e bem construídos, a história é muito bem elaborada, sem detalhes de mais, e nem de menos. Recomendo a leitura à todos, para quem procura um livro fácil e rápido ou dar um tempo de livros pesados (como eu), e até para quem busca um livro com temáticas sérias, mas com uma abordagem leve e jovem.
comentários(0)comente



Manoel.Neto 19/08/2019

É uma piada toc-toc, você começa.
Primeiro livro do gênio John Green, e após essa nova edição de 10 anos resolvi finalmente iniciar. Não sei por que demorei tanto pra ler esta obra, sendo que a Culpa é das Estrelas e outros livros já demonstraram o talento que o autor tem pra entregar uma trama misteriosa e envolvente com persongens sempre tão únicos com características marcantes. Dito isso, aqui nesta história temos tudo isso e vendo todo o conteúdo extra, podemos perceber o quão essa história foi bem pensada e elaborada.

Na história acompanhamos Miles um e sua ida pra nova escola (internato), daí então conhecemos Alasca, personagem muito misteriosa, viciada em cigarro/álcool e com uma personalidade forte. Os personagens são incrivelmente bem desenvolvidos ao longo da trama e o fato do livro ser dividido em ?antes? e ?depois? deixa você super nervoso com o que virá em seguida.

Aqui temos mais uma história, não com o foco no amor, mas sim na amizade entre amigos, em zoeiras e claro um pouco de obsessão pela personagem título. Com muitas cenas que vão de te fazer rir, à te fazer chorar. Este livro tem o tom dramático n medida certa e sabe quando usar. Assim como os alívios cômicos necessários.

Vale destacar um dos personagens mais interessantes que é o professor de religião Dr Hyde, que com seus ensinamentos, tornam o livro ainda mais emocionante.

No fim, mas um livrinho do JG na estante, mal posso esperar para a série que vai estrear e para ler seu próximo livro.

P.S./SPOILER: acho que das cenas excluídas, a que eu mais gostaria de ver, possivelmente na série, seria a da tia da Alasca cantando no velório, ali eu vi uma emoção sem igual e foi apenas um trecho. Depois fui procurar a música pra ouvir sua melodia, é simplesmente perfeita.
comentários(0)comente



matheus 13/08/2019

Um clássico indie
Logo no início do livro somos apresentados a uma narrativa juvenil super carismática onde é possível se identificar com as tramas vividas dentro do colégio interno. No decorrer da leitura o livro começa a tomar proporções mais sérias e dramáticas, tratando temas como vício, suicídio, relacionamento familiar e amoroso, desenvolvendo um tom mais pesado e melancolico.
Outro ponto interessante é a divisão de capítulos que é marcada por uma contagem decrescente de dias para um acontecimento não revelado, e ao descobrir o motivo deixa qualquer um em estado de choque.
A dúvida tratada no final do livro é de matar qualquer leitor e deixa livre para a livre interpretação, fechando assim o livro em um tom muito pesado, mostrando a perspectiva pós luto.
comentários(0)comente



matheus 13/08/2019

Um clássico indie
Logo no início do livro somos apresentados a uma narrativa juvenil super carismática onde é possível se identificar com as tramas vividas dentro do colégio interno. No decorrer da leitura o livro começa a tomar proporções mais sérias e dramáticas, tratando temas como vício, suicídio, relacionamento familiar e amoroso, desenvolvendo um tom mais pesado e melancolico.
Outro ponto interessante é a divisão de capítulos que é marcada por uma contagem decrescente de dias para um acontecimento não revelado, e ao descobrir o motivo deixa qualquer um em estado de choque.
A dúvida tratada no final do livro é de matar qualquer leitor e deixa livre para a livre interpretação, fechando assim o livro em um tom muito pesado, mostrando a perspectiva pós luto.
comentários(0)comente



Miley 11/08/2019

Quem é você Alasca?
Do começo ao fim do livro me identifiquei com os personagens, Alasca é uma personagem muito bem construída você precisa se por no lugar dela para entender seu misto de sentimentos e pensamentos.

Foi incrível sentir a emoção do "antes" para descobrir oq iria acontecer (mesmo eu já recebendo spoliers).

Eu me vi muito na Alasca, se fosse para mim me definir como um personagem seria ela.
O hábito de leitura seu modo de pensar é incrivelmente cativante igualmente ao de Miles.

Foi o primeiro livro que eu li do John, e se tornou meu livro da vida, nunca me apaixonei tanto assim.

É um livro avançado para o ano de 2004, mas hoje em dia faz bastante sentido.

Não vai agradar a todos, é um livro que divide opiniões, não tem muitas respostas e isso foi proporcional.
comentários(0)comente



maria 05/08/2019

De fato...quem é Alasca?
John Green é um autor beeem realista,o que é uma característica que admiro muito nele como escritor,porém esse livro é cansativo de tantos "realismos",mesmo...
O que eu digo não é apenas um discurso barato onde as pessoas,provavelmente,diriam: "Mas a vida é cruel!",não.Temos que enxergar que Alasca é uma personagem doente e misteriosa,uma representação de uma geração (de fato,real) de adolescentes doentes,e aqui não me limito a ansiedade ou depressão,mas ao comportamento ferido de Alasca,manifestado na sua maneira instigante e questionadora de viver.
Ela é uma personagem-problema que,claramente,não está satisfeita na situação em que se encontra.Alasca leva uma adolescência depravada,desvalorizando sua própria existência e baseando sua vida apenas no divertimento barato que seus "amigos","namorado" e seu consumo de drogas oferece.
Realmente é um livro que não quero ler novamente,por um lado,me mostrou a tristeza em que,grande parte,dos adolescentes vivem,principalmente nos EUA,por outro,me deixou desgostada e insatisfeita com um desfecho tão mal desfechado.
No fim das contas,realmente é impossível dizer quem Alasca é.
Ela parece uma mistura de medo,mistério e indignação.
comentários(0)comente



Patricia Manhães 28/07/2019

Esse é a exceção que faz a regra dos livros de John Green. Regra essa de livros emocionantes, cativantes e cheios de emoção.
comentários(0)comente



Letícia Moura 23/07/2019

Ótimo
Só não gostei do final da história, tirando isso ele é muito bom.
comentários(0)comente



Ari 22/07/2019

Um livro singelo
Ganhei o livro de uma amiga que não gostou do começo e não conseguiu ler, aconteceu exatamente o mesmo comigo, achei o começo meio cansativo, mas insisto na leitura, começou a ficar interessante, porém não é aquela leitura que te arrebata como "a culpa é das estrelas" por exemplo. Conta a história de um garoto que quer recomeçar a vida e decide deixar os pais e partir para o colégio interno que o pai havia estudado , ele tinha uma grande necessidadebdo sentimento de pertencimento, e ele realmente encontrou isso no colégio e muito mais que isso, encontrou uma garota que o ensinou que o grande talvez que ele tanto procurou , poderia ser um tanto quanto doloroso , recomendo a leitura para quem quer ler um romance leve, apesar de conter um drama que te deixa de coração partido ....
comentários(0)comente



Raquel 19/07/2019

Como sair desse labirinto de sofrimento ?
O começo do livro é entediante e bem parecido com outros livros de John Green, por isso não me empolguei tanto, parecia que eu estava lendo outro cliche adolescente.
Porém, no meio do livro a trama começa a ganhar forma e a ser envolvente, e as questoes abordadas começam a fazer com que voce queira ler mais e mais.
E o final, te faz fletir sobre sua vida, lhe faz pensar sobre a vida que quer ter, o caminho que quer seguir e sobre recomeçar.
Recomendaria esse livro para jovens que buscam um rumo pra a vida.
comentários(0)comente



1000 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |