A hora da verdade

A hora da verdade Neiva Meriele




Resenhas - A hora da verdade


33 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


spoiler visualizar
Neiva 31/12/2016minha estante
Imagina, Natalie, não precisa se desculpar. Lógico que uma resenha como a sua nos coloca para baixo do chão, mas quando o escritor decide trazer a público suas obras tem que estar ciente de que muitos vão amar e outros vão odiar, afinal cada leitor vê a história de uma maneira.
Espero de coração que se vir a ler outro livro meu sua experiência seja mais agradável!
Tenha um feliz 2017!


Natalie 02/01/2017minha estante
Obrigada, fico feliz que tenha entendido. Sim, eu tbm! Terei um enorme prazer em ler.
Feliz ano novo pra vc tbm!




Mary 25/06/2016

Perfeito
Confesso que esse livro estava há um tempo na minha lista de leitura e eu não tinha aquela curiosidade para lê-lo, mas fui surpreendida de todas as formas. A hora da verdade é um romance leve, gostoso, envolvente e instigante. Neiva escreve maravilhosamente bem, e conseguiu prender minha atenção do início ao fim do livro.


site: http://www.blogvirandoapagina.com.br/2016/05/resenha-hora-da-verdade-neiva-meriele.html
comentários(0)comente



Myh Barreto 31/05/2016

Nada acontece por acaso...
Sabe aquele encontro de duas pessoas que parecem se conhecer a vida inteira, mas nunca se encontraram? É tão lindo presenciar né? :)
Pois assim acontece com o Leo e a Rafa, eles combinam perfeitamente mas inventam tantas desculpas... Eles são fofos mas dá uma vontade de bater neles por causa de tanta teimosia. rsrs Mas no fundo a gente ama, torce por eles, rói as unhas. E a hora da verdade acontece!
O livro é bem assim, cheio de reviravoltas e bem gostoso de ler. Dá uma curiosidade tão grande que a gente não quer parar até chegar ao desfecho emocionante.
E tem muitas lições na leitura para refletir, sobre o perdão, sobre as consequência das nossas atitudes e como Deus está no controle sempre apesar das circunstâncias contrárias.
Gostei muito e recomendo, um livro que faz a diferença em nossas vidas.

site: https://m.facebook.com/amantesdaleitura.michelebarreto/
comentários(0)comente



Silvânia Alves 18/04/2016

Se fosse definir em uma palavra, esta serie Surpreendente!
Quando eu finalizei a leitura deste livro há um tempo atrás eu pensei, já está na lista das releituras do fim de ano! O por quê? Simples, este é um daqueles livros que você lê e relê diversas vezes e em todas tira dele uma sensação diferente.
Em A Hora da Verdade Neiva Merielle nos apresenta ao que apelidei carinhosamente de "quarteto fantástico", Léo, Hector, Fabi, e Rafa, dois irmãos e duas irmãs, que por coincidência do acaso, ou ironia do destino, tem seus caminhos traçados e predestinados a um futuro que pode ser amargo e ao mesmo tempo docemente surpreendente.
Se eu pudesse definir o livro de Neiva Merielle em uma palavra seria : Surpreendente!
A hora da verdade, tem uma trama que faz você passar do ódio ao amor aos personagens em questão de parágrafos.
Léo, Hector, Rafa e Fabi, é o quarteto principal desta divertida e apaixonante história.
Os dois irmãos e as duas irmãs que ao terem seus destinos cruzados de forma estranha, de repente se vêm cada vez mais envolvidos num emaranhado de coincidências e descobertas.
Fabi e Hector logo se apaixonam, mas Rafa e Léo não se rendem a paixão que sentem um pelo outro e vivem em pé de guerra...Até que enfim as coisa parecem se ajeitar, mas quando isso acontece Léo toma uma atitude desesperada que promete partir pra sempre o coração de Rafaella.
Neiva Merielle a aborda em A Hora da Verdade, o amor de uma forma muito real, onde a conquista da confiança, acontece dia após dia.
Só tem uma pessoa nesta história que se é impossível não se odiar do inicio ao fim, Antônio Dornellas, pai de Fabi e Rafa, sujeito arrogante, prepotente e que esconde crimes horrendos e verdades inimagináveis, mantém suas filhas "escondidas" julgando ser para sua própria proteção.
Beatriz, esposa de Dornellas, é uma pessoa submissa e em nenhum momento defende as filhas de suas atrocidades, isso me irritou até um ponto da história, quando vi que a autora tinha colocado um "spoiler" da nova edição, me explicando o por quê desta atitude dela ( ficaram curiosas? Pois é, eu também, hahahahahahah)

Leia na íntegra:

site: http://www.detudopouco.com.br/2016/04/resenhaa-hora-da-verdade-neiva-merielle.html#more
Neiva 20/04/2016minha estante
Ameeeei!




Arca Literária 11/02/2016

resenha disponivel a partir do dia 25/05 no link http://www.arcaliteraria.com.br/a-hora-da-verdade-neiva-meriele/

site: http://www.arcaliteraria.com.br/a-hora-da-verdade-neiva-meriele/
comentários(0)comente



Je Fachini 23/01/2016

Ele quer justiça e ela a verdade!
Rafa e Fabi vivem na sombra do pai, não podem fazer nada, estão sempre com um segurança particular. Vão da faculdade para a casa e a mãe das garotas vivem em uma depressão permanente. Sufocadas com a superproteção do pai elas sempre quiseram fugir para uma aventura, mas na verdade nunca tiveram coragem.
O pai das garotas é cheio de segredos e mistérios, porém é rico e dá de tudo para as elas, no fim a intenção é não fazer com que elas precisem de mais nada, só que isso não é o suficiente. Cansadas elas juntam o que tem e vão em busca dos sonhos.
Viajando pela na fronteira do Brasil são barradas pela alta quantidade de dinheiro que levam, mas depois de verificadas Rafa e Fabi chegam em Bella Ciudad onde encontram várias pessoas boas e legais, finalmente parece que estão vivendo suas vidas até dois gatinhos encontram.
Leonardo e Hector são irmãos e sempre estão por ali, mesmo que não façam parte da polícia, receberam uma missão do pai para guardar a segurança da cidade e sempre manter a paz por ali. Leo é mais frio e fechado, já Hector é de boa e sempre simpático.
Quando decidem ir para o próximo destino, as garotas são pegas por estarem usando notas falsas e os garotos não vão deixar isso barato.
Entre tapas e "beijos" Rafa e Leo tentam lutar contra a atração que sentem uma pelo outro, para fazer o que é certo, ele quer justiça e ela quer a verdade.

Se quiser saber minha opinião veja em:

site: http://www.jeitodler.com/2016/01/a-hora-da-verdade.html
comentários(0)comente



Clube do Livro 15/11/2015

Maravilhoso!
“A Hora da Verdade” é um daqueles livros que a gente não pode comentar muito para não estragar o encanto de quem vai lê-lo, pois esse encanto está na maneira como a autora desenvolveu a história, com acontecimentos bem amarrados, que vão elucidando os mistérios e fornecendo respostas tanto aos personagens que foram buscá-las, quanto aos leitores, que ficarão ávidos por conhecê-las, sem contar com os emocionantes romances que surgiram durante essa incessante busca. É muito difícil falar sobre “A Hora da Verdade” sem entregar pontos reveladores, entretanto, posso dizer que a trama tem a dosagem perfeita de mistério, suspense e romantismo. Esses elementos não permitem que o percurso da história, em algum momento, se torne tedioso. Mas, como despertar a curiosidade de nossos leitores por essa história? Bem, acho que preciso comentar alguma coisa sobre os personagens principais e fatos anteriores à viagem de Rafaela e Fabiana para que você, leitor, perceba que também embarcará nessa inusitada, fantástica e reveladora viagem.
O livro é uma trama especial, que conta a história de duas jovens, as irmãs Rafaela e Fabiana Donnelly. Rafaela, 24 anos, estudante de Veterinária, e Fabiana, 20 anos, estudante de Psicologia. Estudam na mesma universidade e vivem, praticamente, em uma prisão de luxo, imposta por seu pai, Antônio Donnelly, conhecido na alta sociedade carioca como magnata do petróleo. Antônio é uma pessoa possessiva, cheio de regras rígidas e que não admite que suas ordens sejam desobedecidas. Com a alegação de protegê-las, nunca as assumiu publicamente. Desde pequenas, vivem em uma casa que possui uma ligação no quintal com a casa dos pais, dando a impressão de serem vizinhas, e não membros da família Donnelly.
O pouco que sabem de suas histórias é que a mãe de Rafa a abandonou e morreu quando ela ainda era um bebê. Logo depois, seu pai casou-se com Beatriz, mãe de Fabiana, que cuidou e amou Rafa como a uma filha verdadeira. Desde a mais tenra idade foram criadas e cuidadas por Lia, uma pessoa maravilhosa que vivera em função delas e, infelizmente, morrera de forma drástica quando elas já eram adolescentes. Desde então, o pai assumiu uma posição excessivamente controladora, impondo que as filhas só saíssem sob o olhar de Júlio, uma espécie de faz-tudo, carregador, guarda-costas e motorista, o que as deixou em uma situação insuportável e insustentável. Rebelaram-se, e com o apoio da mãe, exigiram que o pai (sob chantagem), as deixasse fazer uma longa viagem, sozinhas. Sem saída, o pai, como elas haviam pedido, concedeu-lhes uma viagem por seis meses, em um trailer e com uma grande quantia em dinheiro, com a condição de que ninguém soubesse que elas eram suas filhas, e para isso, providenciou documentos falsos para ambas. Rafa e Fabi partem nessa viagem que irá lhes proporcionar muitas surpresas e a descoberta dos segredos e respostas pelas quais tanto ansiavam e, principalmente, encontrarão o grande amor de suas vidas.
Leonardo, 29 anos, e Hector Martins, 22 anos, são irmãos. São uruguaios, filhos de brasileiros. Apesar de muito jovens, há seis anos, retornaram ao Brasil, e na cidade de Uruguaiana, montaram a primeira usina de refinamento de soja, biodiesel. Foram bem sucedidos e logo depois começaram a plantar soja, que se tornou, também, um ótimo empreendimento. Têm casa em Uruguaiana e fazenda no Uruguai. Depois que o pai morreu é sua mãe, Laura Martins, quem administra a casa quando eles não estão em Uruguaiana. São os “novos-ricos” de Bella Ciudad, fronteira do Brasil com o Uruguai, protegem a todos e recebem em troca o carinho e a gratidão dos habitantes da cidade.

A trama se passa em alguns meses, e permanece em aberto até praticamente o final, sem, contudo, tirar o interesse dos leitores. Tudo causa interesse ao leitor: tanto o surgimento e a evolução do romance entre os personagens, quanto as situações mais complicadas de mistério e suspense que vão se desenrolando no decorrer da história. Entretanto, a história vai se desenvolvendo de forma coerente e natural, tornando-a mais envolvente, crível e surpreendente.
“A Hora da Verdade” não é um romance comum a tantos outros, perfeito, como num conto de fadas. Pelo contrário, surge de uma maneira pouco comum, com um sequestro, sérias desconfianças e acusações, mas esses fatos não diminuem em nada a beleza e o romantismo que vão surgindo no decorrer da história. A cada fato doloroso ou situação adversa que surge, aumenta a capacidade de superação e sente-se o amor brotando, apesar de todos os dilemas e adversidades. Os personagens, apesar de jovens, são fortes, decididos, questionadores, sem deixarem de ser humanos.


Neiva Meriele foi muito feliz na criação e abordagem da história. Criou não só um romance cativante, mas, também, um suspense intrigante, recheado de segredos e mistérios, numa narrativa envolvente, com muitas e muitas reviravoltas, utilizando uma linguagem simples, de fácil entendimento, explorando tanto os sentimentos mais sinceros, quanto os mais sórdidos e cruéis dos personagens, o que dá maior veracidade a trama e aos personagens. “A Hora da Verdade” fala de mentiras, de questões morais, de amor e desamor, de intransigência e ganância, de crimes e castigos, de perdão e redenção e de descobertas devastadoras, sem, contudo, deixar de ser uma linda e genuína história de amor.

Resenha: Vanda Costa


site: http://clubedolivro15.blogspot.com.br/2015/11/resenha-hora-da-verdade-neiva-meriele.html
comentários(0)comente



Vanda 08/11/2015

Surpreendente
“A Hora da Verdade” é um daqueles livros que a gente não pode comentar muito para não estragar o encanto de quem vai lê-lo, pois esse encanto está na maneira como a autora desenvolveu a história, com acontecimentos bem amarrados, que vão elucidando os mistérios e fornecendo respostas tanto aos personagens que foram buscá-las, quanto aos leitores, que ficarão ávidos por conhecê-las, sem contar com os emocionantes romances que surgiram durante essa incessante busca. É muito difícil falar sobre “A Hora da Verdade” sem entregar pontos reveladores, entretanto, posso dizer que a trama tem a dosagem perfeita de mistério, suspense e romantismo. Esses elementos não permitem que o percurso da história, em algum momento, se torne tedioso. Mas, como despertar a curiosidade de nossos leitores por essa história? Bem, acho que preciso comentar alguma coisa sobre os personagens principais e fatos anteriores à viagem de Rafaela e Fabiana para que você, leitor, perceba que também embarcará nessa inusitada, fantástica e reveladora viagem.
O livro é uma trama especial, que conta a história de duas jovens, as irmãs Rafaela e Fabiana Donnelly. Rafaela, 24 anos, estudante de Veterinária, e Fabiana, 20 anos, estudante de Psicologia. Estudam na mesma universidade e vivem, praticamente, em uma prisão de luxo, imposta por seu pai, Antônio Donnelly, conhecido na alta sociedade carioca como magnata do petróleo. Antônio é uma pessoa possessiva, cheio de regras rígidas e que não admite que suas ordens sejam desobedecidas. Com a alegação de protegê-las, nunca as assumiu publicamente. Desde pequenas, vivem em uma casa que possui uma ligação no quintal com a casa dos pais, dando a impressão de serem vizinhas, e não membros da família Donnelly.
O pouco que sabem de suas histórias é que a mãe de Rafa a abandonou e morreu quando ela ainda era um bebê. Logo depois, seu pai casou-se com Beatriz, mãe de Fabiana, que cuidou e amou Rafa como a uma filha verdadeira. Desde a mais tenra idade foram criadas e cuidadas por Lia, uma pessoa maravilhosa que vivera em função delas e, infelizmente, morrera de forma drástica quando elas já eram adolescentes. Desde então, o pai assumiu uma posição excessivamente controladora, impondo que as filhas só saíssem sob o olhar de Júlio, uma espécie de faz-tudo, carregador, guarda-costas e motorista, o que as deixou em uma situação insuportável e insustentável. Rebelaram-se, e com o apoio da mãe, exigiram que o pai (sob chantagem), as deixasse fazer uma longa viagem, sozinhas. Sem saída, o pai, como elas haviam pedido, concedeu-lhes uma viagem por seis meses, em um trailer e com uma grande quantia em dinheiro, com a condição de que ninguém soubesse que elas eram suas filhas, e para isso, providenciou documentos falsos para ambas. Rafa e Fabi partem nessa viagem que irá lhes proporcionar muitas surpresas e a descoberta dos segredos e respostas pelas quais tanto ansiavam e, principalmente, encontrarão o grande amor de suas vidas.
Leonardo, 29 anos, e Hector Martins, 22 anos, são irmãos. São uruguaios, filhos de brasileiros. Apesar de muito jovens, há seis anos, retornaram ao Brasil, e na cidade de Uruguaiana, montaram a primeira usina de refinamento de soja, biodiesel. Foram bem sucedidos e logo depois começaram a plantar soja, que se tornou, também, um ótimo empreendimento. Têm casa em Uruguaiana e fazenda no Uruguai. Depois que o pai morreu é sua mãe, Laura Martins, quem administra a casa quando eles não estão em Uruguaiana. São os “novos-ricos” de Bella Ciudad, fronteira do Brasil com o Uruguai, protegem a todos e recebem em troca o carinho e a gratidão dos habitantes da cidade.
A trama se passa em alguns meses, e permanece em aberto até praticamente o final, sem, contudo, tirar o interesse dos leitores. Tudo causa interesse ao leitor: tanto o surgimento e a evolução do romance entre os personagens, quanto as situações mais complicadas de mistério e suspense que vão se desenrolando no decorrer da história. Entretanto, a história vai se desenvolvendo de forma coerente e natural, tornando-a mais envolvente, crível e surpreendente.
“A Hora da Verdade” não é um romance comum a tantos outros, perfeito, como num conto de fadas. Pelo contrário, surge de uma maneira pouco comum, com um sequestro, sérias desconfianças e acusações, mas esses fatos não diminuem em nada a beleza e o romantismo que vão surgindo no decorrer da história. A cada fato doloroso ou situação adversa que surge, aumenta a capacidade de superação e sente-se o amor brotando, apesar de todos os dilemas e adversidades. Os personagens, apesar de jovens, são fortes, decididos, questionadores, sem deixarem de ser humanos.
Neiva Meriele foi muito feliz na criação e abordagem da história. Criou não só um romance cativante, mas, também, um suspense intrigante, recheado de segredos e mistérios, numa narrativa envolvente, com muitas e muitas reviravoltas, utilizando uma linguagem simples, de fácil entendimento, explorando tanto os sentimentos mais sinceros, quanto os mais sórdidos e cruéis dos personagens, o que dá maior veracidade a trama e aos personagens. “A Hora da Verdade” fala de mentiras, de questões morais, de amor e desamor, de intransigência e ganância, de crimes e castigos, de perdão e redenção e de descobertas devastadoras, sem, contudo, deixar de ser uma linda e genuína história de amor.

site: http://clubedolivro15.blogspot.com.br/2015/11/resenha-hora-da-verdade-neiva-meriele.html
Neiva 10/11/2015minha estante
Resenha master!!!




Jéss 02/09/2015

A Hora da Verdade - Neiva Meriele
Recebi A Hora da Verdade da autora parceira do blog Neiva Meriele, já ouvi muitos comentários positivos sobre sua obra e estava bem curiosa para a leitura.

A Hora da Verdade nos apresenta as irmãs Donelly, Rafaela e Fabiana, filhas de um homem muito rico chamado Antônio Donelly, mas ninguém sabe disso, só elas, a mãe e os guardas. Antônio teme a vida de suas filhas e por isso mantêm esse fato em segredo. Mas isso não é algo bom, as irmãs vivem trancadas em casa, dificilmente saem, e quando saem é na companhia de um guarda.

Então certo dia, as irmãs decidem acabar com essa prisão em que vivem e fazem uma proposta ao pai que mesmo não querendo, acaba aceitando. e com essa viagem, elas também irão investigar sobre seu pai, o segredo que ele esconde. E assim elas partem para Bella Ciudad, no Uruguai.

Em Bella Ciudad as irmãs acabam conhecendo os irmãos Martins, Leonardo e Hector, atraentes, sedutores, e logo eles se veem atraídos, Rafaela, a irmã mais velha, por Leonardo, o irmão mais velho, e Fabiana com Hector, os irmão mais novos.

"— Você está fantasiando demais. Escute bem o que lhe direi, você ainda vai se arrepender amargamente desse seu julgamento."

Algumas coisas acontecem e elas tem que ficar na cidade até que tudo isso se esclareça, e elas acabam ficando na companhia dos irmãos Martins. A convivência de Rafa e Leo não é das melhores, ambos tem uma personalidade muito forte, e também percebi um toque e orgulho. Por outro lado, Fabi e Hector estão perdidamente apaixonados, são companheiros, amigos e namorados.

A partir daí mistérios e segredos rodam as famílias Donelly e Martins, e devo dizer que fiquei impressionada com a forma como a autora esquematizou isso. Mas devo dizer também, que a história não me agradou tanto o quanto pensei. Bom, a forma como ficaram presas em Bella Cuidad é um tanto quanto fantasiosa, sei que elas foram presas em casa a vida toda, mas acho que levar numa boa a forma como estão em Bella Ciudad é meio louco, eu mesma não ficaria calma e/ou feliz, mesmo tendo um carinha bonito me mantendo lá e não fazendo mal a mim.

Não senti muita afinidade pelos personagens por esse motivo que mencionei acima, mas não é um livro ruim, dei várias risadas e acabei torcendo para que tudo desse certo no fim, e não parei de ler até ter certeza que o fim seria como eu queria. O livro é narrado em terceira pessoa, dividido em 11 capítulos, a autora possui uma escrita agradável e de fácil entendimento, possui folhas amarelas e uma edição simples porém bonita. Recomendo o livro para todos que gostam de romance, não funcionou muito para mim mas talvez para vocês funcione.

site: http://brilliantdiamond-bg.blogspot.com.br/2015/09/resenha-53-hora-da-verdade-neiva-meriele.html
comentários(0)comente



Pri 21/07/2015

Romance com altos e baixos
As irmãs Rafaela e Fabiana Donelly têm uma vida totalmente fora do comum. São lindas, inteligentes e ricas, filhas de um magnata do petróleo. Suas vidas deveriam ser perfeitas, se o pai delas não fosse controlador ao extremo. Para o resto do mundo, ele não tem filhos e elas são apenas duas garotas vizinhas do milionário. Na realidade, as casas são conectadas por uma passagem e as meninas não podem desrespeitar as regras rígidas do pai, de sempre andar com um segurança, sempre saírem da faculdade para casa e nunca revelarem seu verdadeiro sobrenome. Para elas, a cada ano fica mais difícil ter que viver dessa forma, mentindo para as pessoas, sem terem amigos e sem liberdade nenhuma. Elas começam a pensar que o pai é louco e que ele deve ter muitos segredos a esconder, já que não quer revelar a existência das filhas e nunca conta histórias sobre seu passado em seu país de origem.

"— É justamente isso que ele quer, Rafa. Nós sempre acabamos fazendo suas vontades. (...) Eu cansei, tenho vinte anos e quero minha liberdade... Não sei como mamãe suporta esse homem por tantos anos.
— Porque ela o ama. Vai saber como isso funciona quando também amar alguém...
Fabi sorriu de canto antes de perguntar:
— E, por acaso, você entende do assunto? Pelo que eu sei nunca amou ninguém. (...)
— Nunca amei ninguém, mas imagino como deve ser..."

Cansadas de viverem assim, as irmãs armam um plano para conseguirem a tão sonhada liberdade e convencem o rigoroso pai a deixá-las viajar. Desse jeito, partem do Rio de Janeiro em um confortável trailer, com destino ao Uruguai e posteriormente à Argentina, em busca das respostas que nunca receberam do pai, além de um pouquinho de diversão. Infelizmente, a sorte não está ao lado delas e as ingênuas meninas acabam acusadas de crimes que não cometeram e são mantidas prisioneiras por dois irmãos, Leonardo e Hector Martins, quando estão em Bella Ciudad, no Uruguai. Os irmãos agem como defensores do povo e querem vingar a cidade do que elas causaram. Enquanto isso, tudo o que as meninas querem é provar sua inocência e prosseguirem com a viagem.

"De repente, Rafa sentiu algo inexplicável. Tinha medo de perfeição, aliás, tinha muito medo. Desde que se lembrava, sua vida e a de sua irmã havia sido recheada de encrencas e desconfiava do destino quando tudo dava tão certo."

Apesar de terem se tornado praticamente inimigos, a atração entre Leo e Rafa é inegável. Com o romance entre Hector e Fabi, vai ficando complicado para Leo acreditar que as meninas são mesmo criminosas e resistir à paixão que está sentindo. Mas enquanto não houver provas de que são inocentes, ele não poderá confiar completamente nessa linda garota que mexe com seu coração. Já Rafa tem certeza de que Leo vai se arrepender quando souber toda a verdade, mas ela não pode revelar nada. Apesar de querer a liberdade, ela tem medo de nunca mais poder ver esse homem incrível que já ganhou seu amor.

"— Leonardo — soluçou e ele pareceu ceder um pouco, mas não se aproximou. — Quando tudo se volta contra você e você não tem como provar o contrário, a única saída é aceitar que perdeu a batalha... Foi o que fizemos. Eu não tenho como provar nada, mas acredito que existe um Deus que pode fazer o que, para o ser humano, parece impossível."

Adorei o livro. A história é bastante divertida, os personagens são carismáticos e eu fiquei querendo saber como tudo se resolveria no fim das contas. As irmãs são simples e tentam permanecer sempre alegres apesar de todas as confusões em que se metem. Elas não são meninas ricas, mimadas e metidas como costumam existir nos livros. Mas confesso que em alguns momentos eu achei que elas deveriam ter sido mais mimadas e metidas! haha Como assim meninas que sempre foram rodeadas de luxo sabem cozinhar bem e adoram arrumar a casa? Isso eu achei realmente estranho. Além disso, essa história toda é tão surreal! Vocês podem se perguntar quem sou eu para reclamar de irrealidade, já que amo tanto histórias de fantasia com seres sobrenaturais... Mas eu achei a situação toda muito difícil de acreditar. A vida delas era muito irreal, a forma como elas ficaram presas pelos rapazes foi totalmente irreal... Era difícil conseguir se identificar com a história. Apesar de ser fácil se conectar com a personalidade das meninas, certas coisas pelas quais elas passaram não davam para aceitar bem. rs
Achei o final bem clichê, apesar de todas as voltas que acontecem e todos os mistérios que devem ser revelados. Eu já estava esperando pela maioria das coisas que foram expostas, então o livro não conseguiu me surpreender muito nesse ponto. Mas o romance é fofo, apesar de eu ficar bastante irritada com o Leonardo às vezes, por ele ser muito idiota, e às vezes eu me chatear pelo fato de todos enxergarem que ele e a Rafa se amavam, menos os dois!
Também tenho algumas pequenas críticas que, como uma estudante de veterinária que lê histórias sobre estudantes de veterinária (eu não comentei antes, mas a Rafa estudava veterinária e era apaixonada por cavalos, e a Fabi estudava psicologia), eu já estava esperando que surgiriam em alguma parte do livro. Mas essas críticas eu posso guardar para mim mesma e livrar vocês de lerem reclamações desnecessárias. rsrsrs
Para finalizar, é um romance engraçado e leve, gostei muito da forma como tudo se desenrolou e recomendo para quem quer uma história diferente e gostosa de ler. ;)

site: http://www.sigolendo.com.br/2015/07/cheiro-de-livro-novo-hora-da-verdade.html
Neiva 30/07/2015minha estante
Oi, Pri.
Adorei saber que vc faz veterinária :D Espero não ter dado muita mancada no livro referente a essa questão rsrs. Fiquei curiosa agora. É que meu marido é criador de cavalos crioulos e aquela cena da história em que o cavalo passa mal foi retratada exatamente como aconteceu em nossa fazenda com um de nossos cavalos.


Pri 02/08/2015minha estante
Olá Neiva!
O que eu percebi foi um detalhe pequeno, de um modo geral gostei bastante das descrições referentes à veterinária. Acho legal quando tenho a oportunidade de analisar alguma coisa na minha área! haha




Tami 29/06/2015

História interessante, mas o desenvolvimento não me agradou.
A Hora da Verdade conta a história de Rafaela Donnelly e Fabiana Donnelly. Rafa e Fabi, como são retratadas na maior parte do livro, são filhas de um homem muito rico e controlador que não quer que ninguém saiba que elas duas são suas filhas.

Rafa e Fabi viveram a vida toda desse modo sem nem ao menos saber o motivo de tanto mistério, até que, quando a situação torna-se insustentável, elas decidem fazer uma “chantagem” com o pai para que ele as deixasse sair em uma viagem de seis meses. Por conta da chantagem , Antônio Donnelly, o pai delas, diz que concorda com a viagem desde que elas prometessem não contar para ninguém de quem eram filhas.

Só que o que Antônio Donnelly não sabia é que a intenção das garotas, além de ficar longe daquele ambiente louco no qual viviam, era de ir atrás das origens do pai para saber se havia algum motivo para ele ser do jeito que era. Elas sabiam que ele estava escondendo alguma coisa…

Com um trailer e uma maleta cheia de dinheiro, ambos cedidos pelo pai, Rafa e Fabi partem para Bella Ciudad, uma cidadezinha situada na divisa entre Brasil e Uruguai.

As meninas adoram a cidade e resolvem ficar por lá durante alguns dias. Elas se hospedam em um hotel e são informadas pela dona do mesmo que haveria uma festa naquela noite, e é nessa festa que elas conhecem Leonardo Martins e Hector Martins.

Os irmãos Martins são uma espécie de justiceiros de Bella Ciudad (mais Leonardo que que Hector, para ser sincera) e ficam encantados com as irmãs Donnelly. Elas passam a noite toda juntos, conversando e se divertindo.

Após o término da festa, Leonardo recebe uma ligação da dona do hotel onde Rafa e Fabi haviam se hospedado. Ela fala que as meninas haviam pago a conta com dinheiro falso. De quebra, o dono de uma fazenda também as acusa de roubo.

Com raiva e sentindo-se enganado, Leonardo sequestra as meninas e as leva para um local ermo, onde tenta persuadi-las a confessarem seus “crimes”. Como sabem que são inocentes, as meninas se recusam a confessar algo que não fizeram, sendo assim, Leonardo decide deixá-las trancadas em sua fazenda até que decidam falar a verdade.

E foi aí que, para mim, a história desandou…

Toda a história do sequestro foi muito fantasiosa. As meninas gostavam de estar no cativeiro! Para elas aquilo era quase um hotel de luxo e estarem presas ali era muito conveniente para elas.

As atitudes de Rafa e Fabi não condiziam com as atitudes de jovens de vinte e poucos anos! Foram vários os momentos em que eu as achei infantis…

Os diálogos também deixaram muito a desejar…não consegui me conectar com nenhum. Alguns deles são inverossímeis demais, como quando as meninas falam que os sequestradores delas eram pessoas adoráveis, ou ótimas pessoas, algo do tipo.

Os romances também foram irreais para mim! Enquanto o romance de Fabi e Hector foi quase instantâneo, o de Rafa e Leonardo foi tão cheio de mal entendidos que me cansou. Não torci para eles darem certo em nenhum momento, o que é uma pena.

Também achei muito confuso o segredo do pai das meninas e o modo como isso as conectava à família Martins. Acho que as reviravoltas tinham que começar um pouco antes…ficou tudo muito condensado no final, sabe?

Enfim, A Hora da Verdade não funcionou para mim. Para mim, gente! Mas o que é ruim para mim pode ser ótimo para vocês e vice-versa! Muitas pessoas leram e adoraram, eu não. Se tiverem a oportunidade, leiam! E daí tirem suas próprias conclusões! ;)

site: http://meuepilogo.com/resenha-a-hora-da-verdade-neiva-meriele/
Natalie 15/12/2016minha estante
Adorei sua resenha, eu pensei a mesma coisa! Coloquei essas mesmas coisas na resenha que eu fiz. Fico feliz em saber que não fui a única que enxergou tais absurdos.




Rafa 16/05/2015

A Hora da Verdade
Fazia um bom tempo que o trabalho da Neiva Meriele me chamava atenção, eu adoro histórias românticas e a sinopse de A Hora da Verdade me deixava bem curiosa. Foi uma honra quando a autora me ofereceu a oportunidade de conhecer seu trabalho.
A Hora da Verdade é um YA nacional cheio de doçura, mas que fala sobre superação, liberdade, busca pela verdade e também sobre amor verdadeiro. A trama gira em torno das irmãs Donelly, Rafaela e Fabiana.
As irmãs vivem em uma casa com um pai autoritário e que as "protege" de tudo e de todos. Ninguém imagina que o milionário Antônio Donelly tem duas filhas, Rafa e Fabi são proibidas de revelarem sua existência. Tudo que têm vontade de fazer precisa ser escondido, portanto elas vivem quase como prisioneiras.
Entretanto, chega um momento em que Rafa e Fabi não suportam mais a vida que levam e desafiam o pai para ter a chance de viver de verdade, então as irmãs embarcam em uma viagem não só em busca de aventuras, mas também para descobrirem os segredos e mistérios que envolvem o pai.
Essa aventura as leva para uma pequena cidade na fronteira do Brasil com o Uruguai, em Bella Ciudad Fabi e Rafa conhecem os irmãos Leonardo e Hector Martins. Eles se dão bem logo de imediato, mas um grande engano acaba com a confiança entre os quatro, elas são sequestradas e mantidas como prisioneiras na fazenda dos irmãos até que possam esclarecer o ocorrido.
Leonardo está disposto a castigá-las, ele tem um grande carinho por Bella Ciudad e nunca permitiria que ninguém prejudicasse seu povo. Porém a atração que existe entre Rafa e Leo, Fabi e Hector que aos poucos evolui para algo mais forte trará muita confusão para a história, e o mistério que envolve as irmãs Donelly se mostram cada vez mais intrigantes.
A Hora da Verdade é uma leitura bastante estingante que ao mesmo tempo que é divertida é também romântica e ainda lança ao leitor o desafio de desvendar os mistérios que envolvem a família Donelly. Neiva Merielle nos apresenta uma trama bem construída com uma pitada de suspense que nos faz ficar ávidos durante a leitura.
Temos neste livro uma romance em dose dupla, duas histórias de amor paralelas que se misturam e formam um cenário repleto de situações e conflitos que só deixam a narrativa ainda mais envolvente.
Eu me apaixonei pelos personagens, Leo é um homem apaixonado que acaba dividido entre acreditar ou não na palavra da mulher que ama. Ele tem um forte instinto de honra e tenta manter a todo custo suas promessas; Leo me fez suspiram e também me deixou com vontade de lhe dar um cascudos! :)
Rafa (adorei minha xará!) e Fabi são duas irmãs fortes, que só querem ter uma vida normal e sentir o gosto da liberdade, as duas têm personalidade forte, a forma como a autora construiu as duas me agradou bastante; elas gostam de ação, de adrenalina e têm o espirito aventureiro.
O livro é narrado em terceira pessoa com o foco alternado entre os protagonistas, a narrativa é bastante fluida e a leitura é tão rápida que o leitor nem percebe as páginas passando.
A capa é linda, a diagramação é bem caprichada, os capítulos são bem distribuídos, as folhas são amarelas e as letras estão em bom tamanho para a leitura.
A Hora da Verdade é uma leitura romântica, divertida que aquece o coração e faz o leitor torcer para que as protagonistas superem os desafios e encontre as respostas que procuram. O final não poderia ser mais fofo e cheio de surpresas e revelações; o vilão da história poderia ter penado um pouco mais, Antônio Donelly me deixou abismada em algumas situações!
Quem gosta de uma leitura leve, recheada com uma história de amor doce e ainda uma pitada de suspense para deixar tudo ainda mais interessante precisa conhecer esse livro!

site: http://fascinadaporhistorias.blogspot.com.br/
Neiva 16/05/2015minha estante




Vitória 28/04/2015

Resenha: A hora da verdade
Rafaela e Fabi são duas irmãs que vivem sobre a super proteção, e regras absurdas impostas pelo pai - Antônio Donnelly - que é um homem rico e mantém as filhas escondidas da sociedade. As meninas moram em uma casa ao lado da do pai, que são interligadas, mas só se encontram com ele quando não há ninguém por perto.
A única liberdade que ainda resta para elas é a faculdade, mas em um momento de rebeldia contra o pai, elas fogem do segurança que sempre as vigia, e acabam provocando a ira de Antônio, que decide lhes tirar a faculdade. Cansadas desse controle todo, elas armam um plano e consegue convencer o pai a deixá-las passar um tempo fora, viajando. O que elas não contam é que estão indo atrás das origens do pai, e pretendem descobrir um pouco mais sobre esse homem misterioso.
Em uma visita a cidade Bella Ciudad, elas conhecem os irmãos Martins - Léo e Hector - e depois de uma pequena noite de diversão com eles, a confusão começa. Vários comerciantes ligam para os irmãos dizendo que o dinheiro distribuído por Rafa e Fabi é falso, isso faz com que Léo tome a atitude de prendê-las, até que elas revelem que realmentem são, e de onde surgiu o dinheiro que elas carregam com si.
O amor surge de onde menos esperamos ..

"Parado à porta estavam dois homens altos e musculosos, vestidos de polícia. É claro que se tratava de fantasia, mas as pessoas olhavam para ambos com respeito e reverência, mesmo com a máscara eram, sem dúvida, os homens mais interessantes que Rafaela já vira, tinham um sorriso lindo e dentes brancos e perfeitos (...)"

O livro dá um destaque maior para Rafa e Léo, o que me agradou bastante, já que os dois têm uma personalidade forte, são teimosos, e viviam brigando, mas ainda assim era possível perceber o sentimento por trás de tudo. Já Fabi e Hector é um caso a parte, desde o primeiro encontro os dois se entregaram, e sempre demonstrando o que sentiam um pelo outro; apesar da circunstância um tanto estranhas em que se conheceram, em nenhum momento eles deixaram os sentimentos de lado.
O livro é narrado em terceira pessoa, e a autora soube escrever de forma tão cativante, que me fez sentir dentro da história, eu não conseguia parar de ler sem antes saber qual seria o desfecho daqueles dois casais, e sem descobrir a verdade sobre cada mistério da vida dos personagens.
Só tenho uma última coisa a acrescentar, em um determinado momento, eu confesso, quis brigar com a autora, eu pensava:"Como você fez isso comigo?", e acreditem, vocês também iriam se sentir da mesma forma que eu!

site: http://passeandocomoslivros.blogspot.com.br/2015/04/resenha-premiada-hora-da-verdade-neiva.html#more
comentários(0)comente



Karen Barbosa 27/04/2015

Minha Secreta Poesia - [Resenha] A Hora da Verdade
Rafaela e Fabiana são filhas do magnata do petróleo, Antônio Donelly, um pai que se diz superprotetor e que esconde suas lindas filhas de toda a sociedade. Eles moravam no Rio de Janeiro. As duas tinham que conviver sempre com um segurança que as levava da faculdade para casa e vice-versa. Já estavam cansadas daquela vida chata.

Então, um dia que estavam saindo da faculdade (Rafaela cursava veterinária e Fabiana Psicologia), entraram no carro, mas resolveram que iriam dar uma "fugidinha", e acabaram convencendo o motorista a levá-las ao Shopping, onde elas foram ao salão, mudaram o visual. Depois que fizeram isso, pensaram no pai e em como ele ficaria bravo com elas. Mas queriam enfrentá-lo pelo menos uma vez e depois teriam que fazer com que a culpa caísse em Júlio, e foi o que fizeram.

Chegaram em casa e o pai foi logo sendo arrogante e sem educação com as duas, ouviu o que elas tinham a dizer e disse que cortaria a faculdade delas, que era o único lugar onde podiam se ver um pouco livres e estudar aquilo que realmente gostavam.

Decididas, Rafa e Fabi tantaram conversar com o pai e pedir a ele que as deixasse ir para o Uruguai, em 6 meses de férias, com o intuito de descobrir o segredo que seu pai tanto escondia (claro que essa informação foi oculta). No início ele achou tudo muito ridículo, mas com muita dificuldade, elas acabaram convencendo-o e pedindo um trailer e dinheiro, para que pudessem ir dirigindo até lá. Ele concede isso a elas, mas pede para que prometessem que não iriam dizer de quem eram filhas. Então, ele lhes deu identidades falsas.
Elas acabaram concordando e pegaram a estrada rumo à liberdade. Ou quase.

Chegaram em Bella Ciudad e se hospedaram no hotel de Lídia. Logo depois de terem feito isso, ela lhes disse que teria uma festa a fantasia e que elas estavam convidadas. As duas acharam um máximo, pois quando estavam sob a proteção do pai, nunca podiam sair sozinhas e muito menos ir a uma festa nesse estilo. Ficaram super animadas e trataram logo de arrumar as fantasias.

Elas haviam comprado roupas de couro no Rio de Janeiro, quando estavam se escondendo de Júlio, e decidiram que usariam elas e uma máscara de couro preta que haviam comprado. Seriam duas lindas mulheres gato no baile. Haviam alugado duas motos e resolveram chegar na festa em grande estilo.
Fizeram isso e vários olhos interesseiros e admirados caíram sobre elas. Duas mulheres lindas e misteriosas na cidade.

Elas acabam conhecendo os irmãos Martins, Leo e Hector, dois caras lindos e respeitados por lá. Conversaram, dançaram com eles, mas não sabiam o que estava prestes a acontecer. Elas teriam que conviver um bom tempo com uma acusação. Teriam que tentar convencer duas pessoas de que não eram nada daquilo que foi falado. Elas teriam de ser fortes, porque muitas supresas e paixões as aguardavam naquela cidade.

Opinião sobre o livro: Por isso que eu sempre digo: vamos valorizar mais a literatura nacional, pois temos escritores maravilhosos. E a Neiva passou a ser para mim não só como pessoa, mas também como escritora. Ela foi a primeira autora parceira do blog e na época eu me lembro do carinho com o qual ela aceitou. Eu fiquei imensamente feliz com isso.

Sobre o livro, só posso dizer que eu amei. Passou a ser um dos meus preferidos de 2015, com certeza. Eu me apeguei à história, me arrepiei em algumas partes e fiquei tensa em outras. O livro conseguiu me passar emoção. A leitura fluiu com facilidade e eu gostei bastante da escrita da Neiva.
Eu só queria chamar a atenção para alguns erros de digitação que eu encontrei durante a leitura. Mas isso não me fez gostar menos do livro. Achei a capa e a diagramação lindas

site: http://minhasecretapoesia.blogspot.com.br/2015/04/resenha-hora-da-verdade.html
Neiva 27/04/2015minha estante
Que emoção!!!


Karen Barbosa 27/04/2015minha estante




Sofia 18/04/2015

A Hora da Verdade (Neiva Meriele)
As irmãs Donanelly sempre viveram escondidas da sociedade, superprotegidas por seu pai e sem liberdade, até o momento que decidem dar um basta em tudo isso. Seus dias tinham sempre o mesmo padrão, monótonos e regrados por seu progenitor. Já estão grandes demais para terem horário e rumos certos, então saem em uma viagem em busca de respostas para os diversos mistérios do pai. Em Bella Ciudad, fronteira do Brasil com o Uruguai, Fabiana e Rafaela conhecem dois jovens irmãos, lindos e fortes que prometem trazer muito amor (e perigo) a suas vidas.
Elas metem-se em uma baita enrascada logo no primeiro dia na cidadezinha, ficando por lá muito mais tempo do que o esperado.

Confesso que me deparei com uma trama um tanto quanto diferente do esperado. Tinha altas expectativas em relação ao livro e sim, fico muito feliz em dizer que elas foram totalmente supridas. Apesar de ter me deparado com um desenvolvimento diferente do esperado, de forma alguma tornou-se um fator negativo ou que tenha atrapalhado a leitura. Algumas surpresas são bem-vindas.

A narrativa da autora é muito agradável e envolvente, não demorou muito para me ver torcendo pelos personagens e me sentir parte da história. Escrito em terceira pessoa, é possível acompanhar os vários personagens da trama e os dramas dos protagonistas de uma maneira muito íntima. O romance está muito presente no enredo, mas com muita picuinha e perigo também.

Confira o restante da resenha: http://www.lendodetudo.com/2015/04/a-hora-da-verdade-neiva-meriele.html

site: http://www.lendodetudo.com/2015/04/a-hora-da-verdade-neiva-meriele.html
comentários(0)comente



33 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3