Nick & Norah

Nick & Norah Rachel Cohn
David Levithan




Resenhas - Nick e Norah


54 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Pages and Seasons 03/01/2019

Livro: Nick & Norah Uma Noite de Amor e Música
Autores: Rachel Cohn e David Levithan
Editora: Galera Record
Nota: 4/5☆

Nick, o baixista de uma banda que muda mais de nome do que eu de marca de shampoo, está com o coração partido. Pra piorar, a ex (vadia) aparece bem acompanhada no local em que está tocando e, pra se livrar de uma situação incômoda, faz uma proposta nada comum para a garota ao lado : "quer ser minha namorada pelos próximos 5 minutos?"
Norah precisa de uma carona para a sua amiga bêbada e não quer ser vista pela menina da escola que se aproxima. Aceitar a proposta do garoto ao lado talvez seria uma boa saída ... Recheado de referências musicais, amigos e ótimos beijos irão transformar uma noite que seria de desilusões em momentos divertidos e com muita música.

Eu adorei a vibe dos personagens! Além de super animados por música, senti muita afinidade com Norah. Principalmente em relação ao constrangimento de um primeiro encontro.
É muito interessante a forma que os autores retratam o tema mostrando duas visões completamente diferentes do casal.
Se para Norah está sendo constrangedor e sem sintonia, na cabeça de Nick está tudo correndo bem . É uma leitura bem gostosa e muito rápida. Super indicada para aquele dia de folga. "Somos nós que pegamos essa coisa chamada música e alinhamos com a coisa chamada tempo. Somos a marcação, a pulsação, estamos por trás de cada parte deste momento. E ao tornarmos este momento nosso, nós o tornamos infinito." E que tal curtir uma playlist enquanto está lendo?
Os autores fizeram uma em agradecimento a alguns amigos e disponibilizaram no início do livro. Tem como ser mais fofo?

site: https://www.instagram.com/p/BohakTln27I/
comentários(0)comente



Bia (@valentsbook) 19/10/2016

amor e musica
nick romantico,lindo,toca em uma banda gay mas não é gay, bom gosto musical e apaixonado por ela, devastado pelo fim do namoro da garota que julgava ser amenina perfeita.

Norah filha de um baita produtor de musica, conhecida por muitos por causa do pai,não se acha popular nem bonita, e claro bom gosto pra musica, tentadno superar o ex de tanto tempo de namoro.

Em mais uma noite comum de musica nem nick nem norah achavam que algo interessante poderia acontecer.

Nichk está na mesma boate que norah que vê seu ex na mesma, depois que abanda de nick toca ele ver a Tris a ex-namorada que devastou seu coração ao seu lado no bar está norah sua namorada de mentirinha por 5 minutos.

uma noite de musica,brigas,chingamento, amassos, crescimento, quem diria que nick e nora podesse crescer,aprender,surpreender,superar e se apaixonar em uma simples noite de sabádo.

nick tentando superar Tris

Norah tentando superar Tal

Que tal superarmos junto?!

nick e norah juntos em um sábado anoite dentro de um yugo ♥

As referencias musicais citadas são ótimas recomendo muuito.
o bom gosto é evidente.

Particurlamente não gostei do livro.
não me apeguei aos personagens.

O livro é bom, so não foi para mim.

site: http://biah95.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Alexia Pereira 31/05/2016

Nick e Norah: Uma Noite de Amor e Música, de David Levithan e Rachel Cohn
Dois jovens. Uma madrugada. Muita música.
Nick é o baixista não-gay de uma banda de queercore mediana (ok, meio ruim, já que eles não têm um baterista), com um ótimo gosto para música e talento para compor. Durante uma apresentação da banda, Nick se depara com a ex, Tris, e, pior ainda, com o atual dela. Assim, só para não parecer o cara que não seguiu em frente (embora seja exatamente esse cara), vira-se para a garota desconhecida ao lado e pergunta se ela pode ser sua namorada por cinco minutos.
A garota em questão é Norah, que, apesar de nunca ter conhecido Nick, é animiga de sua ex desde o jardim de infância, e também compartilha o sentimento de ter o coração partido. Então, também com um coração em pedaços e com Tris se aproximando dela, por que não beijar o músico bonitinho ao lado?
Afinal, o que pode acontecer? Uma noite/madrugada/manhã cheia de reflexões e romance, além de muita música? Com certeza.

site: Leia o restante no Blog Cara de Lua: http://caradeluaoficial.blogspot.com.br/2016/05/resenha-nick-norah-uma-noite-de-amor-e.html
comentários(0)comente



Beta Oliveira 12/06/2015

Uma noite foi tempo suficiente para redefinir os protagonistas. Vale a pena ler – mesmo que seja para reconhecer o quanto você já um deles algum dia.

Confira o texto completo no Literatura de Mulherzinha.

site: http://livroaguacomacucar.blogspot.com.br/2015/06/cap-1039-nick-norah-uma-noite-de-amor-e.html
comentários(0)comente



De Cara Nas Letras 16/03/2015

Nick & Norah - David Levithan/Rachel Cohn
O livro, publicado aqui no Brasil em 2009 pela editora Galera Record, se passa em uma noite de sábado para domingo, onde conhecemos a personagem Nick, baixista de uma banda punk, juntamento com seus dois colegas gays Dev, o vocalista, e Thom, o guitarrista. Nick foi abandonado por Triss, sua ex-namorada, mas ainda sente na pele o que essa separação lhe trouxe, apesar de querer esquecer.

Na mesma festa em que Nick acabou de realizar uma apresentação, conhecemos a personagem Norah, uma jovem, filha de um famoso produtor musical, que também rompeu com seu ex-namorado há pouco tempo e que só está nessa casa de show para acompanhar a sua amiga Caroline que se encontra extremamente bêbada se pegando com algum cara nos fundos da casa de shows. Norah tem algumas incertezas sobre o seu futuro, tanto é que decidiu mandar uma carta para a Universidade Brown recusando a admissão na mesma.

Os dois personagens, que dão título ao livro, não imaginavam que naquele local seus destinos fossem se cruzar quando ambos avistassem a Triss se divertindo com algum cara desconhecido. É aí que o Nick decide fugir da Triss, pois não quer vê-la acompanhada de outro garoto que não ele, e a primeira garota que ele encontra em sua frente é a Norah a qual ele faz uma proposta: "- Sei que isso vai parecer meio estranho, mas poderia ser minha namorada pelos próximos cinco minutos?"

Norah, filha de um famoso empresário musical, que também quer se ver livre da chata da Triss, aceita ser a namorada daquele "desconhecido" que seus amigos acham ser gay, firmando o namoro com um beijo incrível que acaba provando que Nick não tem nada de homo.

A partir desse encontro inesperado, os dois vão viver uma noite cheia de situações inimagináveis que irão trazer reflexões sobre as suas vidas e o caminho que eles estão trajando, tudo isso acompanhado de músicas de qualidade.

Nick e Norah - Uma Noite De Amor e Música é um romance Lad-Lit escrito em dupla e em primeira pessoa pelos autores David Levithan (famoso pelo livro Todo Dia) e Rachel Cohn (conhecida pela trilogia Cyd Charisse). Ele narra a perspectiva do Nick, já a autora, narra o ponto de vista da Norah, e assim juntos fizeram umas das narrativas mais geniais que eu já pude ler um dia.

O fato de termos dois personagens narrando torna a leitura mais dinâmica, enquanto estamos lendo sobre um personagem, ficamos curioso sobre o que está se passando com o outro e nesse livro sabemos que no próximo capitulo teremos o que queremos saber e tudo isso de uma forma bem natural, ligando uma narrativa a outra, o que não deixa tão evidente que são dois autores escrevendo em parceria.

Encantador, fofo e engraçado na medida certa, esse é o tipo de livro que lemos rapidinho e que traz a estória do despertar de um amor que queríamos que acontecesse conosco. Uma das reflexões que esse livro trás é a de que, por mais que nos machuquemos com outras paixões, podemos superá-las e tentar de novo, mesmo que não estejamos a procura de nos envolvermos novamente.

Nick e Norah, era um livro que estava na lista de desejos muito antes do tão aclamado Todo Dia estourar pelo mundo, e admito que foram muitos anos para tentar conseguir esse livro, ao terminar a leitura, fiquei com um leve sorriso no rosto querendo conhecer mais sobre esses personagens e suas idiossincrasias.

Preciso falar que a leitura está mais do que recomendada? Se optar por ler, garanto que no final da leitura, terás uma excelente playlist para ouvir.


site: www.decaranasletras.blogspot.com
comentários(0)comente



Pedro 18/02/2015

Nick e Norah - Rachel Cohn, David Levithan
O livro, publicado aqui no Brasil em 2009 pela editora Galera Record, se passa em uma noite de sábado para domingo, onde conhecemos a personagem Nick, baixista de uma banda punk, juntamento com seus dois colegas gays Dev, o vocalista, e Thom, o guitarrista. Nick foi abandonado por Triss, sua ex-namorada, mas ainda sente na pele o que essa separação lhe trouxe, apesar de querer esquecer.

Na mesma festa em que Nick acabou de realizar uma apresentação, conhecemos a personagem Norah, uma jovem, filha de um famoso produtor musical, que também rompeu com seu ex-namorado há pouco tempo e que só está nessa casa de show para acompanhar a sua amiga Caroline que se encontra extremamente bêbada se pegando com algum cara nos fundos da casa de shows. Norah tem algumas incertezas sobre o seu futuro, tanto é que decidiu mandar uma carta para a Universidade Brown recusando a admissão na mesma.

Os dois personagens, que dão título ao livro, não imaginavam que naquele local seus destinos fossem se cruzar quando ambos avistassem a Triss se divertindo com algum cara desconhecido. É aí que o Nick decide fugir da Triss, pois não quer vê-la acompanhada de outro garoto que não ele, e a primeira garota que ele encontra em sua frente é a Norah a qual ele faz uma proposta:

"- Sei que isso vai parecer meio estranho, mas poderia ser minha namorada pelos próximos cinco minutos?"

Norah, filha de um famoso empresário musical, que também quer se ver livre da chata da Triss, aceita ser a namorada daquele "desconhecido" que seus amigos acham ser gay, firmando o namoro com um beijo incrível que acaba provando que Nick não tem nada de homo.

A partir desse encontro inesperado, os dois vão viver uma noite cheia de situações inimagináveis que irão trazer reflexões sobre as suas vidas e o caminho que eles estão trajando, tudo isso acompanhado de músicas de qualidade.

Nick e Norah - Uma Noite De Amor e Música é um romance Lad-Lit escrito em dupla e em primeira pessoa pelos autores David Levithan (famoso pelo livro Todo Dia) e Rachel Cohn (conhecida pela trilogia Cyd Charisse). Ele narra a perspectiva do Nick, já a autora, narra o ponto de vista da Norah, e assim juntos fizeram umas das narrativas mais geniais que eu já pude ler um dia.

O fato de termos dois personagens narrando torna a leitura mais dinâmica, enquanto estamos lendo sobre um personagem, ficamos curioso sobre o que está se passando com o outro e nesse livro sabemos que no próximo capitulo teremos o que queremos saber e tudo isso de uma forma bem natural, ligando uma narrativa a outra, o que não deixa tão evidente que são dois autores escrevendo em parceria.

Encantador, fofo e engraçado na medida certa, esse é o tipo de livro que lemos rapidinho e que traz a estória do despertar de um amor que queríamos que acontecesse conosco. Uma das reflexões que esse livro trás é a de que, por mais que nos machuquemos com outras paixões, podemos superá-las e tentar de novo, mesmo que não estejamos a procura de nos envolvermos novamente.

Nick e Norah, era um livro que estava na lista de desejos muito antes do tão aclamado Todo Dia estourar pelo mundo, e admito que foram muitos anos para tentar conseguir esse livro, ao terminar a leitura, fiquei com um leve sorriso no rosto querendo conhecer mais sobre esses personagens e suas idiossincrasias.

Preciso falar que a leitura está mais do que recomendada? Se optar por ler, garanto que no final da leitura, terás uma excelente playlist para ouvir.

site: http://decaranasletras.blogspot.com.br/2015/01/resenha-51-nick-norah-david-levithan-e.html
comentários(0)comente



Izandra 02/02/2015

Um livro punk
Olá pessoas!

Hoje e a resenha da vez é de um livro que deveria ter ficado famoso se a publicidade fosse bem aproveitada. Mas, apesar de não ter sido visto nas livrarias, merece 5 estrelas ;)

Eu adoro David Levithan desde que li “Will & Will”, uma obra dele com John Green. Quem já leu essa obra e não gostou por conta dos palavrões, aviso: passe longe. Da mesma forma como notei quem era JG no W&W, pude perceber que escrever palavrão na boca de adolescentes é quem David Levithan é; ele gosta de colocar essa realidade, sem fingir de politicamente correto na literatura.

O livro é punk. Não, não estou dizendo isso como adjetivo, mas de forma literal: tanto Nick quanto Norah curtem o movimento punk, e o leitor muitas vezes pode se ver perdido na quantidade de referências musicais. Eu me considerava punk na minha adolescência, com roupas pretas, spikes e ouvindo Nirvana e Pearl Jeam, mas N&N me fizeram sentir-me uma Barbie patricinha que não sabia de nada. Logo, se você tem um gosto musical de extremo oposto (samba, pagode), dificilmente compreenderá boa parte do livro xD

Nick teve um péssimo término de namoro, e ainda é apaixonado por Tris. Mas após três semanas, em pleno show da banda dele, su ex aparece – ainda por cima, acompanhada. Desesperado para não se sentir mais humilhado, ele vira para a garota ao lado e pede para que ela seja sua namorada por 5 minutos.
Norah é uma garota judia e careta, como ela mesma se define. Quando um estranho, ainda que bonitinho, lhe pede pra ser sua falsa namorada, ela não está disposta a aceitar. Mas então ela vê Tris vindo em sua direção... Tris, sua pedra no sapato desde o sexto ano! Esperando desmotivá-la a não se falarem, ela aceita o pedido do estranho passando as mãos por seu pescoço e o beijando.

Sim, senhores, Nick e Norah tem em comum a Tris, uma personagem muito peculiar. Ela é a vadia arrasadora de corações que deixou o Nick sofrendo, mas é uma garota única, algo que vamos percebendo ao longo do livro.

Eu adorei o livro por vários motivos. Não sei quem de vocês já leu ou ouviu falar de “Eleanor & Park”, da Raibow Rowell; mas, para todos os efeitos, seria o mesmo tipo de situação: um livro em que mostra um casal jovem se apaixonando. A diferença é: eu não gostei de E&P, pois achei o relacionamento falso. Já com Nick e Norah, senti algo mais verdadeiro, como se tudo que eles vivessem e sentissem pudesse mesmo acontecer. A confusão, o medo do novo, de confiar novamente... Aquele momento em que você não sabe o que o outro está pensando, e se estão realmente se dando bem ou se é fruto da própria imaginação...

“Não sei se ainda me importo em deduzir se Nick é gay, hetero ou alguma coisa entre os dois. Estou pensando que gostaria de dançar na chuva com essa pessoa.
Eu gostaria de me deitar ao lado dele no escuro e vê-lo respirar, vê-lo dormir e me perguntar o que ele está sonhando e não sentir complexo de inferioridade se os sonhos dele não forem sobre mim.
Não sei se Nick e eu vamos ser amigos ou amantes, ou se ele será uma decepção além de tedioso, mas o que quer que Nick e eu venhamos a ser um para o outro, não pode ser – não ia ser – só uma ficada de uma noite.”

Tudo que Nick e Norah sentem, nós já sentimos em algum momento. Somos seres confusos quando se trata de nos relacionar amorosamente, e o livro deixa isso bem explícito. Lógico, por ser David Levithan, não espere nada normal: temos um bar que realiza show punks além de ser ter shows eróticos com travestis vestidos de freiras e fazendo uma adaptação de “A Noviça Rebelde” (?!). Sim, nada do cenário do livro é muito normal rs

Não esperem cenas inocentes de casais que só dão as mãos, também; podem ser adolescentes, mas David Levithan retrata os da época atual, que, sinto muito, não são tão inocentes assim xD

Enfim, eu amei o livro, e torcia feito louca pra que o casal desse certo. O final ficou meio em aberto, mas mostrando a direção que foi tomada, o que já foi bom. Então, se você curte ou simpatiza com o punk, não é homofóbico (há muitos gays legais nesse livro!) e não tem problemas com palavrões, possivelmente irá adorar tanto quanto eu :)

Até logo! o/


site: Http://livros-cores.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Ana 30/11/2014

Nick e Norah
O livro começa em um show de punk rock em que Nick é baixista. No final da apresentação da sua banda, ele convence Norah a ser sua namorada por cinco minutos para afastar/fazer ciúmes em sua ex-namorada, Tris que aparece por acaso. A partir daí eles começam a se conhecer e a passar por várias situações que, conforme seus próprios pontos de vista podem uni-los ou afasta-los.
O cenário musical basicamente é o punk, admito, um pouco desconhecido por mim. Mas pretendo manter o livro e conhecer novas bandas através dele. Sobre o mesmo o que posso dizer é que esse é um livro para ser lido em um fôlego só, todo o episódio se passa em apenas uma noite/madrugada/manhã, ou seja, menos de 24 horas e os capítulos são intercalados entre os protagonistas que conforme se conhecem, dão seu próprio ponto de vista das situações segundo elas vão acontecendo.

Quer ler o final da resenha? Acesse http://www.drunkculture.com.br/2014/10/resenha-nick-e-norah-uma-historia-de.html
Esta resenha foi escrita por Ana Cristina, colunista do blog 'Drunk Culture', e a reprodução integral ou parcial da mesma é proibida. Plágio é crime.

Drunk Culture

site: http://drunkculture.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Dannie 17/10/2013

Tão perfeito quanto pode ser, superou minhas expectativas (que já eram muitas).
comentários(0)comente



Aninha 30/09/2013

I wanna hold your hand...
Comprei um exemplar desse livro todo capenga na feirinha itinerante de livros no Centro da cidade a 5 reais, e ele nem fazia parte da minha lista de desejados. Sabia que existia um filme e já tinham me falado que era fofo, e como estava baratinho fui lá e comprei. Depois que li “Todo Dia” do David Levithan, me senti totalmente carente e necessitada da escrita do autor e resolvi ler Nick e Nora, que foi escrito em parceria com a autora Rachel Cohn, de “A música que mudou a minha vida.”.

Nick & Norah conta a história dos dois adolescentes, sendo cada capítulo narrado do ponto de vista de um dos dois. Nick é um garoto que foi largado pela namorada há pouco tempo e que só sabe pensar nela. Ele é o baixista de uma queercore band (uma banda gay) e é vidrado em música. Norah é uma adolescente que estuda em um bom colégio e tem um pai influente no mundo musical e super cool, e uma amiga que quando sai com ela passa todo seu tempo bêbada e flertando com homens.

O que Nick e Norah tem em comum? Os dois amam música e estão no mesmo ambiente. Uma boate gay cercada de amantes da música, e a ex-namorada de Nick junto com o atual namorado. Ela não deveria estar lá e para evitar o encontro apavorante, Nick pede a garota que está do seu lado, Norah, para que seja namorada dele por 5 minutos. Mas porque Nora aceitaria fazer um favor a Nick se ela nem o conhece?

Felizmente para Nick, ela também precisa de favores e lhe dá um beijo, aceitando seu pedido de ser namorada por 5 minutos. Os amigos de Nick comemoram e dão todo o apoio para que Nick conheça mais Nora, mesmo que isso implique em levar Caroline, a amiga bêbada de Nora para casa. Bom, isso não seria um grande problema se todos eles não tivessem louquinhos para achar onde vai ser o show secreto de “Where’s the Fluffly”, a banda que todos amam.

O contexto pode ser clichê e até um pouco doido, mas, apesar das poucas páginas, não falta profundidade a este livro e um enredo super divertido. A narrativa dos dois autores se mescla maravilhosamente e nos traz um casal fofo, cheio de sintonia e personalidade. Nick e Norah são jovens, cheios de vida, mas também tem as suas frustrações. O livro é cheio de sentimentos fáceis de se identificar, fala de amor, de música, das dúvidas que todos nós sentimentos sobre como o outro está se sentindo.

Além disso, o livro também fala a respeito da sexualidade, já que todos os amigos de Nick são gays e ele um hetero no meio. Como eu disse na resenha de “Todo Dia”, David Levithan já é conhecido por abordar o assunto de forma ilustre e sem um pingo de preconceito e falso moralismo. A linguagem do livro é repleta de gírias e palavrões, pois é a linguagem realmente usada entre os jovens normalmente, então não se assuste.

Esse livro se passa em uma noite repleta de acontecimentos, e se você gosta de romances adolescentes, tipo “A probabilidade estatística do amor a primeira vista” e ‘Anna e o Beijo Francês”, provavelmente também vai se apaixonar por Nick e Norah como eu. A leitura flui facilmente e é um ótimo passatempo, principalmente se você gosta de música. Super recomendo!


site: http://true-insights.net/
comentários(0)comente



Lelê 14/09/2013

Resenha:
Nick era um rapaz muito bonzinho e apaixonado por Triss, mas tão louco de amor que me deu até azia. Triss era uma safada-sem-vergonha que nunca deu a mínima para o namorado.
Na noite em que faz exatamente três semanas, dois dias e vinte e três horas que Triss o largou (sim, ele conta as horas), Nick está pronto para tocar em uma balada GLS junto com sua banda gay (não, Nick não é gay). De repente quem ele encontra na plateia? A própria Triss, a destruidora de coração.

Norah, filha de um famoso empresário musical, está com uma 'amiga' nessa mesma boate. Caroline, seua 'amiga', larga Norah sozinha e vai se atracar com outro músico e encher a cara.
Triss é a garota que Norah odeia há muito tempo.


Enquanto Norah está procurando Caroline chega Nick, que para não dar o braço a torcer, pede à (até então desconhecida) Norah que ela seja sua namorada pelos próximos cinco minutos.
Norah, quando vê Triss se aproximando tenta despistá-la, e dá um beijo no (até então desconhecido) Nick.

Isso foi no comecinho da noite, e muitas outras coisas ainda estavam por vir.

Norah, assim como Nick, também carrega uma decepção amorosa. Nesta noite de amor e música os dois tem que descobrir como deixar as decepções de lado e aprender o que é o amor.



A narrativa deste livro é ótima, é em primeira pessoa, alternando as narrativas de Nick e de Norah em cada capítulo. Muito bem acompanhar as perspectivas dos dois sobre o mesmo assunto. Isso tornou a leitura extremamente rápida, eu não conseguia para de ler.

É um romance delicioso, com sua pegada romântica, quente e acima de tudo, extremamente engraçada. A dose de humor usada por seus autores é na medida certa, não tornou seus personagens caricatos, nem tão pouco bobos. É um humor muito inteligente.

Eu não conhecia o livro até receber a indicação do grupo de leitura. Não assisti ao filme, aliás nem sabia da existência dele. Me surpreendi muito!! O livro é bom demais!!

Recomendo com certeza!!

site: http://topensandoemler.blogspot.com.br/2013/09/resenha-nick-norah-uma-noite-de-amor-e.html
comentários(0)comente



Juliana Pires 27/08/2013

A história de Nick e Norah é uma graça, eu adorei sua noite de amor e música, mas a narrativa me impediu de gostar mais, não sei se é um problema de tradução ou se é a escrita dos autores, em algumas partes fica difícil entender o que os personagens querem dizer, se não fosse isso, daria quatro estrelas ao livro, mas no geral, relevando esse probleminha, a história é boa, e eu anotei diversas dicas de músicas, livro com trilha sonora própria é bom demais.

Sabe quando você vê o filme antes de ler o livro e aí durante a leitura, os personagens vão ter aquele rosto em sua mente, pois é, para mim a Kat Dennings foi uma escolha perfeita para viver a Norah, mas não consegui pensar no Nick como Michael Cera, o personagem tem um sarcasmo e um charme que o ator não conseguiu passar. E já que comecei falando do filme, eu queria saber POR QUE DIABOS ELES FIZERAM AQUELA CENA DO CHICLETE? ai que nojo, não precisava daquilo, nem tem no livro.

Depois de ser chutado pela namorada há três semanas, dois dias e 23 horas, Nick a reencontra em um bar onde estava se apresentado com sua banda, tudo o que ele havia pedido a ela era para que não aparecesse nos shows, não conseguiria vê-la de novo, mas ela apareceu, e pior, com um cara ao lado. Com o coração partido, Nick não aguenta ter uma conversa com ela sozinho, seus amigos estão ocupados, por isso ele pede a garota que esta ao seu lado no bar para que seja sua namorada nos próximos cinco minutos, para ele poder passar por esse reencontro com o mínimo de dignidade.


Norah nunca recebeu um pedido tão estranho na vida, mas como precisava de uma carona para levar a amiga bêbada para casa, achou que seria uma boa ideia. Só não imaginava que aquele completo desconhecido, fosse alguém que ela conhecia, mesmo que indiretamente. Tris, ex-namorada de Nick, e Norah se conhecem desde a infância e são, não amigas, mas "companheiras" de algumas aventuras, porém não se suportam.

Passado esse momento estranho, ele fica intrigado para saber de onde as duas se conhecem, mas Norah não estava muito afim de conversar naquele momento, precisava daquela carona, mas antes tinha que procurar nos braços de quem sua amiga estava e arrastá-la para o carro. E com essa simples escolha muitas coisas irão mudar na vida dos dois.

O carro de Nick, uma "relíquia da guerra fria", não pega nem com reza braba, mas a salvação vem na forma dos amigos de Nick, que conseguem dar um jeito no motor, e propõe uma troca a Norah, ela deveria ir se divertir com Nick, e eles levariam Caroline - a bêbada - para casa. Você com certeza se perguntaria "Será que deixo minha amiga, quase irmã, na mãos de estranhos, que parecem legais, mas ainda são estranhos, e saio para me divertir com um carinha, ex-namorado de uma bitch da escola?" foi o que Norah fez, e decidiu que ela também merecia uma diversão, não seria babá de Caroline para o resto da vida.

Mas parece mesmo que a noite esta destinada a ser um fracasso, depois de decidir ficar com Nick e ir sei lá para onde com ele, Norah dá de cara com seu ex, aquele que partiu seu coração mais vezes que é possível contar, aquele que nunca gostou dela, mas que ainda tem influencia sobre algumas de suas ações. Esse é um assunto muito delicado para ela, por que ela ainda não conseguiu superar ele, assim como Nick não superou a garota que partiu seu coração. Mesmo com tantas coisas acontecendo para atrapalhar a noite, os dois saem por aí meu sem rumo, tentando se conhecer e se divertir juntos.

O que eu mais gostei na história foi como em meio a essa noite tão confusa, cheia de encontros e desencontros, esses dois conseguem se achar, conseguem pensar em suas vidas, e entendem que não precisam de alguém como os seus ex's por perto, que não merecem nenhuma lágrima, nenhum sofrimento. E mais lindo ainda é como depois de chegarem a essa conclusão, eles se permitem a descobrir um ao outro.

Apesar de eu ter tido alguns problemas com a fluidez da história, eu recomendo o livro, por que é uma história agradável, gostosinha de ler. E para quem ainda não viu, eu recomendo o filme também, que é uma comédia romântica sob medida para agradar.

site: http://sobremimemeumundo.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Michelle 21/04/2013

Um romance pra quem adora música e Nova York
Lembro que instantaneamente me apaixonei pelo filme Nick & Norah: Uma Noite de Amor e Música, o modo como o romance dos protagonistas ia se desenvolvendo em meio à noite da cidade de Nova York, com uma trilha sonora toda fofa e divertida. Depois de um tempo descobri que o filme que eu tinha gostado tanto era na verdade uma adaptação, que eu já me senti na obrigação de ler.

O livro tem uma narrativa gostosa, rápida, que você lê sem ver a hora passar, e quando se dá conta já está alcançando as últimas páginas, testemunhando o conflito de emoções dos dois protagonistas, se divertindo e torcendo pra que esses dois personagens tão complicados parem de ser teimosos e fiquem juntos logo de uma vez.

Norah é filha do dono de uma gravadora muito famosa, ela cresceu nesse meio musical e adora isso, é muito inteligente, mas se subestima demais, até conhecer Nick, o baixista de uma banda sem baterista, um cara meio desligado que acabou de ser chutado pelo suposto amor da sua vida.

Na noite em que todo o livro se passa, Norah precisa tomar conta de sua amada, atrapalhada, divertida e bêbada melhor amiga Caroline, mas que no fim das contas acaba sendo levada pra casa pelos amigos e companheiros de banda do Nick, para dar um empurrãozinho na relação dos dois.

Finalmente sozinhos, Nick e Norah embarcam nessa noite interminável, se descobrindo, repensando suas escolhas e como as coisas podem ser se derem chance a esse sentimento novo e repentino.

Apesar de tudo se passar numa noite só, o relacionamento dos dois vai se desenvolvendo aos poucos, eles vão percebendo o quanto gostam da companhia um do outro, todas as coisas que eles têm em comum, e que ter os corações partidos não foi tão ruim assim, ou então eles não teriam ficado juntos naquele show.

O final é bem esperado, mas isso não faz dele um final ruim, pelo contrário, é de dar muitas risadas e terminar a leitura com vontade de ir pra Nova York imediatamente e passar em todos os lugares que os protagonistas foram, tentar ter as mesmas sensações que eles passam no livro.

O livro todo tem um clima delicioso, cheio de romance, momentos divertidos, embaraçosos e é claro, muita referência musical.

Resenha original em: http://blogminha-bagunca.blogspot.com.br/2013/04/resenha-nick-norah-uma-noite-de-amor-e.html
comentários(0)comente



Pedro Henrique 07/03/2013

Infinite Playlist
Faz alguns anos que comprei esse livro sem saber do que se tratava e me apaixonei, o li várias vezes durante o começo da minha adolescência e ele me enchia de esperança, um daqueles livros que eu espero poder apresentar aos meus filhos quando eles tiverem a idade que eu tinha, para que eles possam se sentir do mesmo jeito que eu me senti.
comentários(0)comente



Livia 31/12/2012

It's an infinite playlist
O ruim do livro é a apelação. Não tem uma página sequer em que você não encontre um palavrão ou alguma coisa relacionada à sexo ou homossexualismo. O enredo da história não é clichê, o que automaticamente o torna interessante e, hm, legal; Nick vai tocar num clube com sua banda queercore, na qual ele é o baixista e o único hétero, e lá está sua ex namorada com outro cara. Ele ainda está triste por causa do término, então decide não ficar para trás e encontra essa garota, Norah, e sugere um namoro de cinco minutos com ela. Só que o 'namoro' não dura apenas cinco minutos, e eles começam a se envolver cada vez mais durante a noite em NY.

O livro é narrado durante uma noite/madrugada só, e nesse tempo eles se apaixonam pra valer. Já vi várias pessoas falarem mal disso, mas quem vai entender o amor, né? Então isso não me incomodou.

O livro também conta com referências a bandas como The Beatles, Green Day etc, o que é bom se você gostar desse estilo musical. Eu não. Mas tanto faz, não incomoda a leitura se você também não gosta.

Exceto isso da apelação, eu amei a história, amei a Norah e achei o Nick um pouco lesado. Mas amei o Nick também.

Achei muito exagerado na maioria das vezes, mas vale a pena ler, se você estiver disposto a uma narração com linguagem bem pesada.
comentários(0)comente



54 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4