A Zona Morta

A Zona Morta Stephen King




Resenhas - Zona Morta


121 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Robson 07/07/2020

É, dessa vez o King não me pegou
Muitos livros de Stephen King estão entre os meus preferidos, Misery, It, Christine, O Cemitério, Mago e Vidro, O Iluminado, As Quatro Estações, enfim acho King um escritor fora da curva, capaz de criar personagens que eu consigo acreditar que possam existir de verdade, apesar da aura sobrenatural que os envolve, os diálogos são como pessoas de verdade conversam sem artificialidade, tirando o suspense que sempre me prende, leio os livros muito rápido para saber como aquela situação vai se resolver.

Depois de rasgar toda essa seda pro King, preciso dizer que ele também tem defeitos e derrapa feio vez ou outra, e Zona Morta pra mim é uma dessas derrapadas. Os personagens são sim carismáticos como de praxe nas obras do King, a premissa é muito boa, tem uma ou outra passagem de muita inspiração, mas na maior parte do tempo é chato, arrastado, não parece ter um foco narrativo definido.

Johnny Smith acorda de um coma de 4 anos e meio com o poder de ver o futuro das pessoas ao tocar na mão delas, esse poder é usado pra resolver crimes, evitar tragédias, etc. algo muito interessante, mas tudo isso é feito de forma episódica, que salvo mais perto do fim do livro não parece ter um propósito maior, algo que me prendesse na narrativa, o vilão tinha muito potencial, mas é mostrado fazendo maldades a conta gotas e nunca mostra realmente a que veio.

King já conseguiu me convencer que um carro ciumento com instinto assassino pode ser verossímil, mas com uma trama muito mais interessante como uma cara que vê o futuro ao tocar na mão das pessoas não me prendeu. É, até os reis falham.
comentários(0)comente



Gra 29/06/2020

Livro maravilhoso, surpreendente e angustiante, ver o sofrimento de Jhonny o livro todo sempre torcendo para que tudo acabe, a gente sente o sofrimento dele, Stephen King narra de forma maravilhosa e o final foi de mais.
comentários(0)comente



Ingrid.Coutinho 21/06/2020

Narração impecável, leitura para mergulhar...
Personagens muito bem desenvolvidos, história daquelas que prende a atenção do começo ao fim... Achei o final triste mas vale a pena cada página.
Para os que não gostam de histórias de terror esse é o livro, abrange suspense, romance, politica, forças sobrenaturais, crimes
comentários(0)comente



Camila | @abismos.literarios 07/06/2020

"Algumas coisas são melhores perdidas do que encontradas."
Em A zona morta conhecemos Johnny, um jovem professor que está muito satisfeito com sua vida; um emprego bom e estável, além de estar vivendo um intenso romance com Sarah. Até que em uma noite o jovem casal vai até a feira que está na cidade em busca de diversão e um bom cachorro quente. Tudo está indo muito bem, aproveitam os brinquedos clichês típicos da festa e a comida, entretanto, rumo à saída, Johnny percebe que ainda há uma barraca aberta, eis a barraca da roda da fortuna, o que o instiga a tentar a sorte. Johnny começa a apostar e ganhar uma boa grana, ao mesmo tempo que se começa a juntar um aglomerado de pessoas para assistir a tal situação; e nisso Johnny vai ganhando ainda mais grana, até que Sarah começa a passar muito mal e pede para levá-la para casa. Johnny leva Sarah pra casa e pede um táxi para ir embora, e nesse trajeto sofre um terrível acidente que resulta na morte do motorista e em lhe deixar em coma por quatro anos e tanto. Ninguém acredita que ele pode um dia acordar, mas o impossível acontece depois de um longo período, e mais impossível ainda, Johnny acorda com alguns poderes paranormais – a habilidade de ver o passado ou futuro de uma pessoa.

John, então, precisa aprender a lidar com as consequências de que tal poder pode lhe causar, além do próprio cuidado com sua saúde, visto que precisará de muita fisioterapia e algumas cirurgias para quiçá voltar a ter seus movimentos por inteiro, pois após todo esse tempo em coma algumas de suas funções motoras estão bem debilitadas. Precisa, ainda, se acostumar com todas as mudanças que ocorreram no tempo em que esteve apagado: Sarah não é mais seu amor; o cenário político mudou drasticamente; a mãe está possessiva com aspectos religiosos; perdera seu emprego e passa a ter uma dívida imensa com os gastos hospitalares.

Ainda no hospital, John passa a ter algumas visões acerca de algumas e as pessoas começam a comentar sobre esse “poder”. Sua mãe diz em seu leito de morte para John não desperdiçar o dom que Deus lhe deu, o que ele promete cumprir. Não vou relatar muito sobre os acontecimentos para evitar spoilers, mas ao longo da história vamos acompanhando esses transes de leituras do passado ou premonições em um simples toque. Até que John conhece um jovem político e prevê algo que poderia ser o fim do mundo(?). Aí a coisa começa a ficar tensa e o clima esquenta até o final da história. Ao longo dos acontecimentos vamos compreendendo o motivo do nome “A zona morta” e também se afeiçoando à John e suas desventuras.

A zona morta não é um livro de terror, está mais em terrenos da ficção cientifica e suspense. É uma grande obra, King não nos decepciona, afinal. Fiquei presa do inicio ao fim e fiquei meio chocada com o final, o qual eu não esperava. Ótima trama, ótimo desenrolar, e uma ótima construção dos personagens.

site: https://www.instagram.com/p/CBJ5Cw8jzDy/
comentários(0)comente



Áquila 04/06/2020

Não é terror
King trouxe uma história original e bem escrita. Johnny Smith acordando de um longo coma (quatro anos e meio) e presenciando novos objetos inventados, alterações na política estadunidense, o quanto as pessoas mais próximas mudaram; King em ótima forma. A história tem um pouco de ficção científica, devido aos poderes de Johnny, e foca bastante no cotidiano dos personagens; não há nenhum elemento de terror.

A cidade de Castle Rock (multiverso) faz sua 1° aparição aqui. O famoso serial killer que é mencionado em diversos romances e contos também.

Como já disse, esse livro mostra bastante o cotidiano dos personagens, as vezes dá a impressão de estar assistindo uma novela. Depois da 2° metade o livro começou a ficar mais interessante para mim. É um bom livro se você não esperar muito, eu gostei do desfecho e até me surpreendi, mas King poderia ter colocado mais história, Johnny Smith é um cara muito legal de ter por perto.
comentários(0)comente



Áquila 04/06/2020

Não é terror
King trouxe uma história original e bem escrita. Johnny Smith acordando de um longo coma (quatro anos e meio) e presenciando novos objetos inventados, alterações na política estadunidense, o quanto as pessoas mais próximas mudaram; King em ótima forma. A história tem um pouco de ficção científica, devido aos poderes de Johnny, e foca bastante no cotidiano dos personagens; não há nenhum elemento de terror.

A cidade de Castle Rock (multiverso) faz sua 1° aparição aqui. O famoso serial killer que é mencionado em diversos romances e contos também.

Como já disse, esse livro mostra bastante o cotidiano dos personagens, as vezes dá a impressão de estar assistindo uma novela. Depois da 2° metade o livro começou a ficar mais interessante para mim. É um bom livro se você não esperar muito, eu gostei do desfecho e até me surpreendi, mas King poderia ter colocado mais história, Johnny Smith é um cara muito legal de ter por perto.
comentários(0)comente



Julia.Ferraroli 10/05/2020

Livro muito bom e que prende muito, vi o filme primeiro mas não teve problema já que os finais sao diferentes
comentários(0)comente



Ju 05/05/2020

Primeiro do King
Esse foi o primeiro livro que terminei do Stephen King, a narrativa é intensa e nos envolve no mundo de uma maneira maestral. Como assisti a série antes, esperava que houvesse mais momentos de "insights" de Johnny, mas não fez falta de jeito nenhum. Foi extremamente interessante cada uma das vezes que o toque faz com que ele tenha alguma visão e fez com que eu ficasse cada vez mais preso na leitura. Genial.
comentários(0)comente



Mônica 07/04/2020

Gostei muito do livro, ele te prende do começo ao fim. Tem algumas subtramas na história que você pensa pra que ele está escrevendo essa cena, só que lá na frente você descobre porque, e tudo se encaixa.
Apesar do escritor Stephen king ser conhecido pelas suas histórias de terror, neste livro não é o caso, é mais um suspense, paranormalidade, então pra quem não gosta de terror, pode ler tranquilamente.
comentários(0)comente



Camile.Pereira 07/04/2020

Como já era de se esperar de um livro do King, a leitura é rápida e fluida e nos faz simpatizar com as personagens.
O livro aborda um tema interessante: "Se pudéssemos voltar no tempo em 1932, mataríamos Hitler?". Em alguns pontos, achei a leitura levemente arrastada, mas no geral me manteve bem ansiosa pra saber o que aconteceria a seguir.
No final, não sabia se ficava feliz ou triste, mas valeu a experiência.
Ana Beatriz Rosa Alves 07/04/2020minha estante
Eu adorei ele




AmadeuPereira 03/04/2020

Nem sei o que dizer desse livro, é perfeito, com um belo romance e um final melancólico. Chorei muito
comentários(0)comente



daniele.nascimento.73 25/02/2020

John Smith tinha um futuro promissor pela frente até sofrer um acidente que o manteve em coma por anos enquanto sua família e amigos seguiam suas vidas. Sendo o tempo perdido uma das questões a serem lidadas por Johnny, há também um estranho dom que vem com o seu despertar, ou seria isso uma maldição?
Em Zona Morta, assim como em outros livros do Stephen King vemos sua maestria em trazer não apenas o sobrenatural em si que é sua marca, mas também o humano em si, pois afinal nem sempre o que se teme está além do natural, e sim mais próximo do que se possa imaginar, na nossa realidade, seja o alcoolismo em O ilumidado, um marido abusivo em Rose Madder ou o medo de uma guerra nuclear como neste livro.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Andrea 25/02/2020minha estante
Ando pensando muito nesse livro ultimamente. Não gostei quando li, mas quero muito reler porque li outros do King que fazem referência a essa história e eu sinto que perdi um pouco da magia quando li na época por não saber muito...


Gill.Santos 25/02/2020minha estante
Às vezes, devido aos outros, relendo você consiga ver com outros olhos, mas eu sinceramente não pretendo reler não, este livro não me empolgou.




Tati 18/02/2020

Um bom livro
Um bom livro, uma leitura fácil e envolvente.
comentários(0)comente



Nadine 10/02/2020

Excepcional
Stephen King, conhecido por ser o rei do terror, me surpreendeu em 611 páginas, de um suspense palpitante. Em todas elas fiquei presa e sedenta pelos próximos capítulos.
Diferente de outras leituras dele, como Christine e O Iluminado, que ficam massantes e desgastantes em alguns momentos, Zona Morta me prendeu desde as primeiras páginas.
A trama se desenvolve de maneira simplesmente grandiosa e inesperada.
10/10
Recomendo real pra quem curte um bom suspense com um final que tu fica perplexo.
comentários(0)comente



121 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |