O Diário de um Mago

O Diário de um Mago Paulo Coelho




Resenhas - O Diário de um Mago


157 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Le 04/10/2019

O diário de um mago
Nao sabia nada sobre o conteúdo e resolvi ler após O alquimista pois gostei da narrativa do autor, me surpreendi com a história e com o "caminho do mago" a conceitos interessantes que apesar de não seguir, respeito. Recomendo também do autor, O dêmonio e a Sr.Prim, Verônica decide morrer, 11minutos e o O monte cinco que conta a história do profeta Ezequiel e sua subida ao monte cinco, pode parecer uma leitura religiosa e tal mas nas mãos do autor ficou bem fluido e até com um ar de uma novela.
comentários(0)comente



Rejane 03/09/2019

Diario de um mago
O diário de um mago é um excelente livro,o qual eu recomendo!
Ele conta a trajetória de um homem que percorre um fantástico caminho chamado "CAMINHO DE SANTIAGO" em busca de uma espada.
Nesse caminho ele aprende lições que são levadas para toda vida, chamadas "as práticas de RAM",junto a o seu companheiro Peteus, ele enfrenta muitos demônios mas o seu mestre um mago muito sábio, o ajuda até que consiga voltar para casa com sua espada e aprenda as melhores lições de vida...
comentários(0)comente



Gabriel 03/09/2019

Tedioso
Um livro tedioso. Em poucas palavras, afinal, o autor não deve gostar muito delas.
comentários(0)comente



Daniel Muniz 20/08/2019

O bom combate...
Minha primeira experiência lendo Paulo Coelho. Gostei do livro, não é um guia sobre o caminho e não é um livro de auto-ajuda, mas um livro que conta a estória de sua peregrinação no caminho de Santiago. Um livro que também te faz questionar algumas coisas que estão a sua volta no dia a dia, um livro que fala um pouco de magia, mas no fim, o que é relatado é a busca de sua espiritualidade. Pra quem pretende fazer o caminho, tem muita coisa interessante no livro...
comentários(0)comente



Manoel 23/09/2018

Minha experiência com Paulo Coelho
Nota introdutória: Resenha escrita para todos os livros do Paulo Coelho que li.

Existem pessoas que destroem suas vidas no crack ou na cocaína, outras que exageram no álcool ou na maconha, outras estão viciadas em nicotina ou Bolsonaro... Bom, a única droga que consumi foram os livros do Paulo Coelho... e com muito pesar confesso que tive uma recaída recente...

No início dos anos 2000, minha amiga Vanessa e eu estudávamos juntos para o vestibular e ela me emprestou para eu ler "O diário de um mago". Se uma pessoa que eu admirava tanto me empresta um livro, o mínimo que poderia fazer era lê-lo. Eu, ainda começando nos prazeres da Literatura, li e achei bacana. "Puxa, o cara não é apenas um escritor: o cara é mago! Ele compôs com Raulzito e ele voa... ele voa, véio!".

Pouco tempo depois, Vanessa me emprestaria "O Alquimista". "Um livro inspirador, bonito!", diria. Fui numa biblioteca e pesquisei pelo autor. Li "Brida" e achei interessante a história de uma irlandesa numa busca pela magia.

Eu tinha completado a tríade de "obras-primas" do Paulo Coelho. Fui então lendo outros livros do autor. Eram livros pequenos que eu lia em, no máximo, 3 dias. Li, num espaço de menos de dois anos, "As valkírias", "Na margem do rio Piedra eu sentei e chorei", "Maktub", "Veronika decide morrer", "O demônio e a srta. Prym", "O monte cinco", "Onze minutos" e "O manual do guerreiro da luz". Cheguei a ler uma pequena biografia do autor, escrita pela Martin Claret. Era meu fast-food literário.

Então, aconteceu: eu enjoei do autor. Aquilo que era original, se tornou repetitivo. Percebi que, a obra de Paulo Coelho, em seus livros, poderia ser resumida em uma série de elementos comuns: um personagem que sente perdido numa busca pessoal + um elemento místico como foco e/ou fio condutor + mensagens piegas de auto-ajuda + alguma cena esporádica de sexo + o personagem superando um desafio pessoal. Seria a redundância na temática que me fez enjoar? Ou o fato de que, entre essas leituras, fui lendo outros livros e conhecendo autores como Machado de Assis (que virou uma paixão), Manuel Bandeira, Gabriel García Márquez, William Shakespeare, Franz Kafka, dentre outros... o que me tornou mais exigente como leitor? Ou seria o fato de que, com o passar dos anos, fui ficando menos religioso? Talvez tenha sido tudo isso junto...

Eu voltaria a encarar Paulo Coelho somente uns cinco anos depois. Li "O zahir". Odiei. Achei vazio e desisti do autor.

Eis que, dez anos depois, voltando de viagem, recentemente, numa banca de revista que vende livros usados no Centro de Belo Horizonte, para não fazer uma desfeita com a vendedora, uma simpaticíssima senhora, pequei uma obra do autor. Li "O bosque de cedros", volume 1 de uma coleção lançada pela ridícula revista Caras, no final dos anos 90. Trata-se de um livro que, em suas pouco mais de 60 páginas, me fez lembrar de tudo que odiava no autor. São pequenos contos, insipientes e piegas e, pela primeira vez, Coelho me fez sentir ódio. Juro. Um dos "contos" chamava-se "A porta da lei" e é uma releitura que o autor fez de "Diante da Lei", um dos melhores contos de Franz Kafka e um dos melhores contos da história, certamente. Paulo Coelho conseguiu deturpar totalmente a essência da história. No livro do brasileiro, basicamente vemos uma curta pseudo-mensagem sobre a necessidade de "correr atrás dos objetivos". É algo muito mais limitado do que a quantidade grande de reflexões possibilitadas pelo conto kafkiano, onde temos a figura do homem ante o sistema, que o convida para a busca e, em concomitância, o impede de conseguir a Justiça, sendo esta impossível de ser obtida. Em resumo: Paulo Coelho não apenas é limitado ao escrever: ele é limitado como intérprete daquilo que deveria lhe influenciar a ser melhor como escritor.

Por fim, pode-se dizer que Paulo Coelho é a prova de que modus operandi vende e vicia... e permanecer nesse espectro, nesse vício, é limitar o campo de visão para o leque de maravilhas que somente a Literatura pode possibilitar ao ser humano.
Le 04/10/2019minha estante
Não li tantos do autor mas gostei dos que li, talvez você goste de Onze minutos, o último que li dele á alguns anos atrás, talcez tenha essea clichês dele, mas de uma maneira geral eu gostei da história.


Manoel 06/10/2019minha estante
Oi Le. Eu li "Onze Minutos", como citei. A experiência de cada leitor é única. Logo, não desanime com minha resenha, leia e tire suas conclusões sobre Paulo Coelho. Obrigado pelo comentário.




Junior 08/09/2018

Fraco
Sempre ouvi críticas negativas aos livros de Paulo Coelho e nunca acreditei muito nelas, tendo em vista as milhares de cópias vendidas.

Este foi o primeiro livro que li de Paulo Coelho. Não gostei. A história (que história?) é fraca, a narrativa é fraca, o desenvolvimento é fraco.

Basicamente narra a experiência do autor no caminho de Santiago, trazendo elementos mágicos pouco convincentes e misturando religiões e seitas, tudo com uma narrativa fraca.

Ainda pretendo ler mais um livro dele, mas este primeiro contato não foi bom.
comentários(0)comente



Camila 10/08/2018

Chato. Desisti.
comentários(0)comente



Dani de Casa 05/08/2018

Diário de um mago
Vou começar as resenhas por este livro. O primeiro livro de sucesso do @paulocoelho os outros 3 primeiros livros citados no post de ontem "O teatro na educação (1974)" creio que já não se encontre mais e os outros dois "Arquivos do inferno (1982)? e" Manual prático do vampirismo (1985)? foram proibidos. A pesar de que este último você encontra para baixar na Internet, mas eu particularmente não tenho coragem de ler... Rsrsrs
O Diário de um Mago de 1987 é o relato da peregrinação feita por Paulo Coelho em 1986 pelo caminho de Santiago em busca da sua espiritualidade e do desejo de se tornar escritor. Com o seu guia Petrus, ele narra a sua jornada mística e as duras lições que aprendeu ao percorrer 700 quilômetros entre o sul da França e a Espanha e entende que o extraordinário não é a magia ou os rituais e sim a simplicidade do cotidiano das pessoas comuns. Essa peregrinação mudou a vida de Paulo Coelho para sempre e fez com que essa história se tornasse seu primeiro grande sucesso. Uma empolgante aventura, que nos envolve do início ao fim e nos faz refletir que embora tudo esteja claro para nós é preciso aceitar os mistérios a nossa volta e nunca abandonar o Bom Combate. Se ainda não leram, leiam, tenho certeza de que não vão se arrepender, é um livro extraordinário. Quando o li pela primeira vez eu tinha 13 anos e foi o meu primeiro livro adulto, foi ele que me despertou o gosto pela leitura e me tornou a leitora que sou hoje. Rolem a foto para o lado para conhecer um pouco mais da história do autor.
Renan 22/10/2018minha estante
undefined




Aron 23/05/2018

Puff
comentários(0)comente



Taíla 08/05/2018

O diário de um mago
Então, já que lemos Paulo Coelho e gostamos, o jeito é seguir em frente. Mais um livro chegando por aqui. Dessa vez temos O Diário de um Mago. Um livro baseado na jornada do autor pelo caminho de Santiago de Compostela. Um relato que traz muitos aprendizados, lições de vida, de vitória e experiências que mudaram a vida do autor, mas que com certeza podem ser refletidas por nós e aplicadas em nosso dia a dia.

A relação de Paulo Coelho com a magia é muito interessante e com certeza vale a pena ser conhecida mais a fundo. Tudo começa com um ritual onde ele receberá uma nova espada, mas não ocorre tudo como o planejado e ele não recebe o seu prêmio, por isso deve percorrer um caminho para recuperá-la. Com isso, inicia a sua jornada e todas as lições e aprendizados.

Ele é acompanhado por um guia por todo o caminho que é da mesma ordem de magos que ele e passa os exercícios e ensinamentos que podem levá-lo de volta a sua espada. Achei que o livro tem uma leitura muito interessante te fazendo refletir sobre vários aspectos da vida e como lidamos com o mundo ao nosso redor. Um aprendizado não só para o autor, mas para todos nós que, mesmo não tendo feito o caminho, podemos tirar muitas lições.

Fica a dica de leitura e reflexão.

site: https://www.prateleirasemfim.com.br/posts/livros/o-diario-de-um-mago-resenha
comentários(0)comente



Fran Silva 01/04/2018

O Diário de um Mago, de Paulo Coelho
O Diário de um Mago de Paulo Coelho conta a odisséia de um homem através de mistérios da magia e do desconhecido... desvendando o universo e ele mesmo, em exercícios ensinados por seu mestre para descobrir a verdadeira magia...Passando pelo místico Caminho de Santiago, onde muitas lendas são feitas esse livro fala muito mais do que parábolas e pequenas histórias... ele fala em si da vida de um homem de uma forma muito mágica...Mais do que uma biografia é uma lição de vida... que fala muito além de nossas percepções do cotidiano. Ao mesmo tempo uma aventura e uma história que poderia acontecer com qualquer um.Apenas lendo para saber porque esse livro encantou tantas pessoas por todo o mundo. O que faz a vida de um homem tem de tão especial? Essa magia falada aqui é algo do homem, de suas ações e reflexões.É a grande viagem de Paulo Coelho e pode ser a nossa também, basta saber como viajar dentro desse livro e descobrir esses mistérios...Você não gostaria de acompanhar o mago em suas aventuras e descobrir o que seu mestre lhe ensinou de tão importante? Esta é sua chance de saber qual a magia do Caminho de Santiago, o que noites e dias sob aquele céu podem revelar e o que os passos de um homem nesse caminho podem trazer para a vida cotidiana.O Diário de um Mago, de Paulo Coelho.
comentários(0)comente



Bruna 14/02/2018

Indicado para quem pensa em fazer o caminho de Santiago da Compostela
Para quem já conhece o estilo de escrita do autor e gosta (ou pelo menos tolera) os assuntos místicos abordados frequentemente pelo Paulo Coelho, sabe que muitas partes precisam ser desconsideradas ou lidas de "cabeça aberta", visto que ele fala muito de magia e acontecimentos que dificilmente convencem os mais céticos e racionais (como eu).

Mesmo assim, a leitura é válida para aqueles que desejam conhecer mais sobre o caminho de Santiago da Compostela e também para quem já o fez recentemente, pois é sempre interessante ver a visão de outras pessoas que passaram por lá.

Filtrando bem as experiências relatadas pelo autor, dá para refletir sobre certos trechos sobre autoconhecimento, destino, amor, fé e esperança em si mesmo e no mundo.
comentários(0)comente



Luiz.Otavio 29/01/2018

Primeiro livro de Paulo Coelho....gostei muito....rrss !
Maycon Guedes 18/05/2018minha estante
Oi, tudo bem? Posso tirar uma dúvida? Eu acho que já li esse livro a muitos anos, mais de 10 anos mas não tenho certeza. É esse livro que em algumas partes fala sobre apertar a unha na carne para esquecer algo ruim?


Luiz.Otavio 26/05/2018minha estante
Oi Maycon ! Assim como Vc faz muito tempo que li....foi meu primeiro livro dele e não recordo dessa passagem .....más posso te garantir que foi muito bom ...rrss ! desculpa não poder ajudar...abraço !


Maycon Guedes 02/06/2018minha estante
Sem problemas cara. Obrigado mesmo assim ;)


Goretti 07/06/2018minha estante
Sim, Maycon. É este mesmo. Este é o exercício da crueldade, que o guia ensina para afastar maus pensamentos




Lacerda 27/08/2018minha estante
Acabei agora, rola isso sim kkkkk


Maycon Guedes 28/09/2018minha estante
Valeu ;)




Kellbet 19/10/2017

Com uma sinopse tão 'pequena', fica pouco a ser revelado. (Risos)
Achei uma leitura cativante e envolvente.
Você viaja pelas paisagens e vive as aventuras como se estivesse lá.
Gostei muito.
:)

site: https://kellbet.blogspot.com.br/2017/06/paulo-coelho-o-diario-de-um-mago.html
comentários(0)comente



Cla 24/05/2017

Veja minha resenha : https://goo.gl/HD1bWp
comentários(0)comente



157 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |