A Tormenta de Espadas

A Tormenta de Espadas George R. R. Martin




Resenhas - A Tormenta de Espadas


434 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Gabriel 19/09/2019

Chega caiu sangue das páginas.
Após dois excelentes capítulos iniciais da aclamada série As Crônicas de Gelo e Fogo, programada para ter sete volumes, chega-se aqui ao controverso A Tormenta de Espadas, livro considerado por muitos o melhor da saga até então pelas constantes reviravoltas surpreendentes promovidas por seu autor que, fazendo a princípio o leitor pensar que uma Casa já está com uma causa ganha, vai catalisando mudanças que revertem a situação do jogo para o inimigo. Conhecida pelo tom político-bélico sustentado por diferentes facções com um mesmo objetivo em comum, a história criada por G.R.R. Martin oferece aqui, no entanto, uma outra faceta da guerra pelo Trono do Ferro, da mesma maneira que a primeira parte da obra, A Guerra dos Tronos, esteve mais para uma trama de mistério em relação ao assassinato de Jon Arryn em grande parte do seu tempo do que para um conto de guerra em sua essência, como finalmente foi o segundo volume.

O que se tem nessa terceira etapa da estória são conjurações de tom mais subjetivo do que as urdiduras de grande escala de A Fúria dos Reis. As complicações e bipartições se devem aqui a questões menores como problemas matrimoniais, relações conflituosas entre pai e filho, ou irmão e irmã, desejos de vingança por feitios passados, e não mais aquela revelação sobre o parentesco de um importante personagem que alterava o direito legal ao trono de todo um partido para um outro grupo, por exemplo. Cria-se assim uma antítese que singulariza esse volume: mesmo permeado por causas menores, A Tormenta de Espadas é o capítulo com mais mortes importantes, e o resultado disso é o constante estado de choque do leitor ao perceber que a partida de peças fundamentais da trama se deve a motivos supérfluos, o que só corrobora para a sensação de hostilidade tanto do ambiente fictício de Westeros, objetivo que sempre esteve na mente do Martin pela abordagem pessismista que sua obra apresenta.

Pode-se entender também que a terceira parte de As Crônicas de Gelo e Fogo é aquela que mais coloca seus personagens em situações em que esses só podem confiar quase que exclusivamente em si mesmos. Desde a jornada de Bran com seu pequeno grupo até a Muralha, como também a viagem de Jaime Lannister com Brienne até Porto Real, assim como a busca quase solitária de Arya Stark por Correrio e seus parentes, ou a tentativa de Jon Snow de fugir do exército de Mance Rayder, há muitas idas e vindas que esses inestimáveis protagonistas necessitam realizar sem auxílio nenhum nesse volume, trespassando por grupos e irmandades pouco receptivas. Essa maneira do autor de desenvolver seus personagens, isso é, colocando-os sozinhos em ambientes pouco convidativos, consegue ser coesa em sua grande parte, fazendo até mesmo com que noções de caráter e moral das figuras envolvidas sejam repensadas por eles próprios durante esses deslocamentos, e sobrando em alguns raríssimos casos gratificantes convergências de pontos de vistas, que prendem a atenção do leitor em momentos mais enfadonhos da obra.

Enfadonho, ou maçante, porém, é uma sensação que particularmente senti mais nesse capítulo da obra, principalmente na sua primeira metade. A causa desse problema, pois, se deve a excessiva atenção do Martin em núcleos cuja trama não tem muito a contar nessa parte da série, como a longa caminhada de Bran que se alonga consideravelmente, ou as divergências em Pedra do Dragão que só resultam em algum fato relevante mais para o final da história, bem como a jornada da Daenerys em reunir seu exército que, mesmo contendo um arco muito melhor do que aquele oferecido em A Fúria dos Reis, onde a personagem era quase que escanteada, ainda assim não transmite tudo aquilo que a Mão dos Dragões tem potencial para ser, não me fazendo cativar ainda por sua causa.

A Tormenta de Espadas é, portanto, uma obra difícil de digerir, em sua grande parte devido as surpresas que contém àqueles que se apegam aos personagens e seus ideais, e de certo modo também pelo ritmo vagaroso de algumas passagens. É uma inverdade, contudo, dizer que esse volume perde muito de nível em relação aos seus dois predecessores. A estonteante complexidade da trama proposta por Martin continua sendo bem trabalhada aqui, como no constante jogo de informações entre capítulos de diferentes personagens, ou também na reciclagem de elementos dos primeiros livros que outrora poderiam parecer coisas do passado e já não tão relevantes, elevando assim personagens e grupos cujo papel antes era secundário, e realçando a importância de cada elemento da trama. Sem sombra de dúvidas, o longo tempo entre a publicação de cada capítulo da série parece-me cada vez mais justificável.
comentários(0)comente



Gustavo 19/09/2019

O momento da virada
Esse livro com certeza foi o mais surpreendente de todos.
Os personagens começam a ganhar realmente corpo e cada um seguir a sua história. Mesmo com todos os spoilers da série da HBO, vale muito a pena a leitura.
comentários(0)comente



Barbara.Andrade 14/09/2019

O mais frenético até agora
O livro traz uma série de reviravoltas, muitas mortes horríveis e, claro, traições. O que faz o livro ser o melhor dentre os outros dois, mas não faz ser o meu preferido já que muitas das coisas que aconteceram eu já sabia que iriam acontecer (inclusive teve cenas que eu preferi as da série) e isso me trouxe pouca surpresa. Ainda sigo tendo como preferido o segundo livro, mas não deixando de notar o quanto esse terceiro é um puta livro. Se eu não tivesse assistido a série e lesse ele, provavelmente iria ficar completamente devastada com a leitura.

Martin é um escritor muito corajoso, né? Com esse livro fica muito claro isso. A audácia que ele tem pra, em apenas um livro, matar vários personagens importantes com tanta coerência e sem pecar nessas mortes, é de se aplaudir de pé. A gente vê as coisas acontecendo, acredita que tudo vai ir pra um caminho e quando vê... "Puts, que isso meu deus? Como assim?" Os meus personagens preferidos seguem intactos (obrigada, meu anjo Martin) e tendo bastante evolução. Que continuem assim, amém!

Duas surpresas que tive aqui foram: 1) a terceira e quarta temporada de got saíram daqui. E eu não esperava isso, mas quando fui vendo já no começo do livro coisas lá da quarta, fiquei de boca aberta; 2) Epílogo. Meu deus o que foi esse epílogo?! O que aconteceu é algo que não teve na série e eu tô louca pra ver onde vai dar e com a cabeça rodando de questionamentos.

O que posso dizer é que, Martin é foda e segue firmemente no posto de um dos melhores autores que já li. E só posso esperar coisas muito boas para o fim da saga, principalmente depois de terminar esse terceiro livro.

Acredito que agora as surpresas vão ser maiores, já que tantas pessoas dizem que é apartir desse livro que a série foi só ladeira a baixo. Já vou começar a ler o quarto amanhã mesmo pq não vou aguentar esperar mais.
Gustavo 19/09/2019minha estante
O epílogo valeu por todo o livro. Acho que ter assistido a série, tirou quase toda a surpresa mas o final já deu vontade de ler o quarto...




Felipe 26/07/2019

Quando a Adaptação Sobressai o Material Original.
Existe um concesso, entre os leitores, que o ápice narrativo do autor se encontra neste livro. Confesso que consigo compreender estas palavras, mas ao longo de minha leitura, refleti que o David Benioff e D. B. Weiss são excelentes roteiristas(adaptação), pois, diversos momentos cruciais, da obra, foram melhorados com bastante veracidade e maturidade no seriado. Foi um erro que personagens decisivos, como Robb Stark e Oberyn Martell, não tivessem recebido capítulos próprios, pois, as suas motivações, como os seus conflitos, ficaram rasos e apáticos. Um bom livro que recebeu uma adaptação que mostraria todo o seu poder.
comentários(0)comente



Gabriel 11/07/2019

Ápice das Crônicas de Gelo e Fogo.
Esse é o melhor livro da série, sem objeções. Durante os dois primeiros livros fomos preparados para o grande evento que este romance épico é. Todos os personagens tem sua narrativa épica, de momentos memoráveis e cena chocantes. Aliás, o livro todo é CHOCANTES. Grandes plot-twits que marcaram a literatura fantástica com certeza, além da televisão com sua adaptação para a HBO ? e o melhor, esses plot-twits são um atrás do outro, em uma narrativa frenética.
comentários(0)comente



Volnei 10/07/2019

A Tormenta de Espadas
Neste volume há muita luta e muitas mutilações alem de muitas mores

site: http://toninhofotografopedagogo.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Valeria 21/06/2019

Uma obra prima
Fico pensando como esse homem tem um talento desses em escrever um livro tão perfeito e rico em.detalhes! Sensacional
comentários(0)comente



Leitura da crys 15/06/2019

Ótimo
Achei melhor livro da série depois do primeiro livro que pena que não foi igual a serie era pra ter senhora coração de pedra não sei por que esposa de robert não morreu nesse livro achei a morte de robert melhor na cena da série amei livro
comentários(0)comente



@alephbookworm 14/04/2019

A tormenta de espadas
Do meio pro final do primeiro livro é mto foda, o segundo é muito majestoso, esse terceiro livro É SIMPLESMENTE INDESCRITÍVEL. Você vê a história de desenrolar de uma maneira frenética, vê personagens evoluindo e vê o fluxo de pensamentos delas (que outrora não dá pra saber na série) vê as diferenças da série e pensa mais uma vez que livros são melhores que as séries mesmo!!!! A história vai começar a se modificar da serie a partir desse livro mas as coisas que ocorreram e como ocorreram aqui são FANTÁSTICAS!
comentários(0)comente



Leandro F 14/02/2019

O desenvolver da trama.
A cada volume que leio a trama se torna mais interessante, com as personagens extremamente complexas que trazem para a história uma ótima e bem fluida narrativa. Assim, consegue liga-los de uma maneira única, além de serem muito cativantes. Desse modo, o livro consegue passar para o leitor a catarse de maneira natural ao longo da leitura.
comentários(0)comente



Alice 10/02/2019

É até meio chiché eu falar que fica melhor a cada livro mas é a mais pura verdade, a riqueza dessa saga é algo que eu sempre vou ficar besta! Cada personagem tem uma história, pode até não ser aprofundada totalmente mas você percebe que cada personagem é seu próprio indivíduo, ninguém ali está ao caso e isso me faz me apaixonar mais ainda pela a série. Eu realmente gostei de conhecer os selvagens, você percebe que eles só querem sobreviver, se proteger dos outros, eu sempre fico pensando no que o Tyrion disse lá no primeiro livro, os selvagens só deram o azar de estarem do lado errado quando a muralha foi construída. Agora é ler os próximos esperando que o Martin consiga lançar os outros livros o quanto antes!
comentários(0)comente



Túlio 06/01/2019

Resenha - A Tormenta de Espadas
Ok, ok, apesar de já ter lido uma vez na biblioteca, comprei e li novamente pra completar a coleção, e foi uma ótima releitura, porém, é um livro muuuito complexo. Trouxe novos personagens como POV'S e como sempre, a leitura flui que nem uma beleza, no início é um pouco monótono, pois fala como estão as pessoas e as consequências após a Batalha da Água Negra. Guerra dos Cinco Reis estourando por toda Westeros ( ou quase) A Patrulha da Noite não toma partido, sabeeeemos! os 'Corvinhos' estão além da Muralha lidando com a ameaça do Povo Livre, Daenerys Targaryen aporta nas desprezíveis cidades dos escravagistas, antes de seguir para Pentos, e lá conquista Astapor, Yunkai e Mereen ( e fica como uma Rainha) os Martell até então estão impunes da Guerra que se desenrola principalmente nas Terras Fluviais, entre os Leões X Lobos e o Norte está um Caos após as 'conquistas' dos Greyjoy e há os Bolton ''defedendo'' Winterfell. Bran foi para além da Muralha encontrar o Corvão de Três Olhos. Arya, antes nas mãos da Irmandade Sem Estandartes ( os bandidinhos honestos) e agora foi lá para Braavos á procura de Jaken Hagar ( me esqueci como se escreve seu nome). Os Tyrell fizeram uma aliança com os Lannister que mais tarde vai ter muita tretaaaa, e Sansa, agora nas mãos do maquiavélico Mindinho, está no Ninho da Águia como 'Alayne, a Bastarda de Midinho', o epílogo do livro é incrível, e vai ter uma relação DIRETA com o Casamento Vermelho. e o Casamento do Joffrey e o Julgamento do Tyrion foram tambem espetaculares uuuuuh! rumo ao Festim e Dança (sim, irei lê-los concomitantemente)
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



camilaverass 04/01/2019

Não é meu tipo de livro, mas ok.
Li depois de muito procrastinar, mas não me envolvi... Muitos personagens rasos e mortes que não trazem surpresa alguma na trama, que acaba se tornando fraca no meio de descrições exaustivas de personagens quase "figurantes" nos capítulos. A saga da maioria dos personagens não sofrem muitas mudanças desde o segundo livro, e o epílogo que deveria dar um mistério e te prender ao próximo livro não foi tão emocionante. Nenhum dos personagens, por mais bom ou mau que seja, tem carisma o suficiente pra te fazer torcer por ele, e nenhum se mostrou o mínimo de inteligência pra merecer sentar no trono de ferro. Acho que falta emoção no livro, tudo acaba perdido no meio de tanta narração desnecessária. No entanto, a escrita de Martin é muito boa, e estou de olho em outros livros do autor que me chamaram a atenção. Fantasia épica não é pra mim, mas entendo quem gosta.

3 estrelinhas e não me critiquem porque não é todo dia que você tem paciência pra +900 páginas de uma história quase previsível.
comentários(0)comente



MauricioTiso 31/12/2018

O roteiro da série também é razoavelmente descolado deste livro, mas a linha mestra é a mesma.
Para mim a frase que define a Tormenta das Espadas é ?A traição pelos excessos?. O Excesso de honra de Robb e Brienne, o excesso de amor de Cat e Lysa, o excesso de desejo de ser aceito de Tyron, o excesso de confiança de Twin e de Stanis, o excesso de desejo de vingança de Arya e Oberyn...
Destaque para a construção do protagonismo de Lord Baelish, Arya, Sam e de John Snow, bem como o ápice para o amadurecimento de Sansa.
comentários(0)comente



434 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |