Primavera de Cores

Primavera de Cores Adriana Brazil




Resenhas - Primavera de Cores


18 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


@leiturasdajah 14/01/2017

Lindo romance
Helen ja pode sorrir o inverno sa passou e a primavera trouxe consigo a certeza que bons ventos esperam seu romance com Andrew...
comentários(0)comente



Kenia 22/12/2016

"Você é, Andrew, meu sonho de outono e minha realidade em todas as estações. E se todas as primaveras forem assim, vou pedir a Deus para que em todos os dias haja flores ao nosso redor."

Helen é uma felicidade só também! Ela não esconde a felicidade por ter voltado a namorar com Andrew! E essa felicidade vai aumentar ainda mais, já que os dois estão envoltos nos preparativos do casamento, para enfim selar esse amor tão lindo que surgiu no outono.
Mas, como nem tudo são flores, algumas pessoas que destoam dessa realidade, vão fazer de tudo para atrapalhar o sonho do casal.

"Aprendi que o tempo de Deus é perfeito. A nossa dor nunca será maior do que aquilo que Ele pode fazer. As estações são passageiras e até os invernos têm o tempo determinado de acabar. O bom é saber que a primavera sempre chega depois dele."

Além disso, a primavera que traz consigo sua chuva característica da estação, vai colocar o grupo de amigos em uma situação dramática: Alan, o mais engraçado dos amigos de Andrew, sofre um acidente de moto com sua namorada, Sarah. As sequelas desse acidente vão deixar os amigos tristes, melancólicos e apreensivos, na esperança por um milagre de Deus.

Primavera de Cores mostra como Andrew e Helen lidam com os infortúnios da vida em meio aos preparativos de seu casamento. Com muita sabedoria, Andrew consegue por vezes lidar com a imaturidade e insegurança de Helen. No livro anterior, ela consegue ser bastante irritante com esse tipo de comportamento, e nesse não podia faltar, né? É o lado da personagem que menos gosto e por mim, não precisava existir, já que ela faz o seu showzinho e depois volta tudo ao normal, em meio a um mar de lágrimas e desculpas.
Outra coisa que me incomodou na personagem foi seu comportamento em relação ao Alan. Ela fica remoendo o problema dele e sofrendo além da conta, mais do que o próprio Alan! Suas falas nessas cenas são bastante repetitivas que chega a ser irritante.

Mas no geral, o livro é bonito e traz várias lições de que, na vida, tudo é no tempo de Deus, precisamos ter paciência para entender isso. E mesmo que estejamos enfrentando uma tempestade, nós não podemos parar e simplesmente esperar ela passar, temos que agir, mas com o pensamento de que aquilo vai passar e que a recompensa vai chegar.
comentários(0)comente



Ariane 17/06/2016

RESENHA SERIE FOI ASSIM QUE TE AMEI
A série Foi assim que te amei é linda e encantadora, me trouxe muito aprendizado. Se está esperando por um livro cheio de reviravoltas e suspenses, aqui tem, mão não tanto.
É aquele livro mais calmo, retrata realmente a vida real. O que mais tem é romance, amizade, fé, Deus, família, uma leitura tranquila que aquece o coração, e nos traz esperança.
Aprendi tanto com essa série. Uma frase que me marcou muito é quando Helen fala que seu pai sempre a ensinou que ela não deveria querer ninguém menos do que um príncipe para sua vida, porque era isso que ela merecia.
Quantas vezes aceitamos qualquer "amor" só para não estar sozinhos, ou por não termos um exemplo de pai ou de um casamento feliz em casa, achamos que não merecemos algo bom e então escolhemos pelo mais ou menos que já ta bom.
Com esse livro aprendemos como é grande o amor de Deus, e que não precisamos estar perto para que ele nos alcance. Deus está ao nosso lado a todo momento, só precisamos querer que ele aja em nossas vidas. Os sonhos de Deus são sempre melhores que os meus.
A gente vê também como é importante termos verdadeiros amigos e cultiva-los, sem os amigos essa história não seria a mesma.

RESENHA DA SERIE COMPLETA NO BLOG


site: http://arianeeleuterio.blogspot.com.br/2016/06/blog-ariane-eleuterio-resenha-serie-foi.html
comentários(0)comente



Carolina DC 23/11/2015

A história é narrada em primeira pessoa e continua após os eventos de "Inverno de Cinzas". Andy finalmente volta a estudar na UFSC e trabalha na sua peça O príncipe e a plebeia, peça essa que deu início a todo o romance dele com a Helen.
Apesar dos ajustes que estão acontecendo na vida de todos, tudo está rumando a calmaria. Richard, Alan e Andy continuam sendo amigos inseparáveis e todos estão apaixonados. Rebecca, Sarah e Helen estão desfrutando o momento feliz após tanto sofrimento, mas os percalços continuam a surgir.
O primeiro deles é Karen, a ex-namorada de Andrew. O retorno dele à Universidade faz com que a garota torne-se ainda mais determinada a reconquistá-lo, deixando Helen insegura.
Porém esse acaba não sendo o foco principal dessa continuação. A história de Andrew com o seu pai, Alberto Gamberini e um trágico evento envolvendo alguns personagens queridos terão destaque em "Primavera de Cores".
Como nos livros anteriores, a história fala de amor, amizade, lealdade e perdão. A maior parte da trama aborda momentos cotidianos, o dia-a-dia desse grupo que conquistou os leitores.
Existem momentos que se destacam e situações que emocionam o leitor por sua sensibilidade.
Agora é necessário aguardamos a conclusão da história de Andrew e Helen.
comentários(0)comente



chris 06/10/2015

Ah, doce Primavera!
Nessa altura do campeonato fica muito impossível não dizer que a história de Helen e Andrew me pegou de jeito, né? Cada livro a história fica melhor. Eu recomendo a leitura. Quando eu penso que não dá para ficar melhor, me surpreendo.
comentários(0)comente



Conchego das Letras 16/09/2015

Resenha completa
Antes de qualquer coisa, se você não leu Outono de Sonhos e nem Inverno de Cinzas pare aqui ta bom??? Mas se você gosta de spoiler e não tá nem aí, então continue e desfrute dessa história linda.

Hoje trago o terceiro livro da série Foi assim que te amei, da autora Adriana Brazil, o Primavera de Cores. Nele vamos saber mais um pouco de Helen e Andrew, e suspirar ainda mais pelo amor que um sente pelo outro. Eles vão aproveitar cada momento daqueles momentos que sonharam quando estavam afastados e começaram a fazer planos para o futuro.

Primavera de Cores é cheio de emoções que você nem imagina que poderiam acontecer e em vários momentos fiquei vidrada, com o coração na boca. Passou o inverno, os momentos de tristeza e frio, agora chegou a primavera, época das flores e felicidade.

Para felicidade geral da "nação", Andrew está mais presente nesse livro e continua o lindo príncipe encantado.

Helen continua aquela garota com muita fé, que sempre acreditou na cura do seu amado e que um dia eles estariam juntos e felizes. Mas será fácil chegar a essa felicidade juntos? Tanta coisa acontece, momentos tão intensos!!!

A ex-namorada de Andrew, Karen começa a investir pesado para relembrar o passado e Helen não consegue disfarçar o ciúmes. Mas me diga, quem aguentaria??? Eu que sou super tranquila, não sei o que faria...

Por tudo que eles passaram, podemos perceber o amadurecimento do casal e seus amigos. Mesmo jovens, eles tentam superar as inseguranças da melhor forma possível. E Helen continua demonstrando ser uma garota forte e decidida.

"Ela me olhou e piscou um dos olhos. Fiz o mesmo, concordando que qualquer sonho pode ser real, não importa seu tamanho. Ele é possível para quem não desiste, para quem acredita que o amor é o caminho."

A narrativa principal da história é feita por Helen, mas nesse livro vamos ver a história pela visão de outras pessoas também, como Richard Sulzbach, Paulo Castilho, Anna, Sarah, Alan Schmidt, Alberto e novamente a do Andrew. Conheci e me encantei um pouco mais com cada personagem.

Acontece algo com Alan, amigo de Andrew, que me deixou bastante abalada. Sendo que mais uma vez podemos ver que quando a nossa fé é colocada em provação devemos nos manter firmes, acreditando que tudo pode ser resolvido da melhor forma possível.

"Helen passou a ser minha vida. Na verdade, ela era como aquele arco-íris, que surgiu no céu acinzentado da minha vida, demonstrando-me que uma há uma saída no meio da tempestade."
Não posso deixar de dizer que Primavera de Cores mereceu esse nome, pois foi o momento que a vida de cada um floresceu. Uma história com muito amor, amizade, fé, sonhos, perdão e também, vingança. Caso você vá ler, espero que tenha as mesmas (ou até mais) emoções que eu tive.

O final é surpreendente e me deixou de boca aberta, doidinha pelo último livro da série, Verão de Conquistas. Ainda bem que ele já foi lançado e vou correr para começar a leitura rsrs.

Veja essa resenha, escrita por Daya Maciel, e muitas outras em nosso blog.

site: http://conchegodasletras.blogspot.com.br/2015/09/resenha-primavera-de-cores.html#more
comentários(0)comente



Bia Santana | Viciados em Leitura 24/06/2015

Primavera de cores, Adriana Brazil
Em Primavera de Cores tanta coisa acontece, são tantas emoções, tantas reviravoltas que você não consegue largar o livro e você vê que depois dos dias frios e cinzas do inverno, a primavera chega com sua vida, o desabrochar das flores e suas cores. Um dia, aqueles dias ruins se vão, basta você acreditar e ter fé em Deus. E é exatamente o que acontece na vida de Helen, Andrew, Sarah, Alan, Richard, Evelyn e seus amigos.

"Ela me olhou e piscou um dos olhos. Fiz o mesmo, concordando que qualquer sonho pode ser real, não importa seu tamanho. Ele é possível para quem não desiste, para quem acredita que o amor é o caminho."

O livro começa com um sonho ruim de Helen. Ao acordar assustada, ela não entende o que aquilo quer dizer, porém com o desenrolar da história a gente começa a descobrir o que foi aquele sonho. E nossa, vou contar pra vocês, foi uma surpresa pra mim o que aconteceu, eu realmente não esperava aquela reviravolta cheia de emoção e suspense. E foi muito bacana como a Adriana Brazil desenvolveu a história. Ela faz você sentir todas as emoções de Helen, como se fosse você ali passando por tudo. É bem intenso!

É gostoso também, ver o amadurecimento de Helen e seus amigos durante o livro. Claro que, como são jovens ainda, eles tem seus momentos, suas inseguranças e algumas vezes sofrem com atitudes infantis principalmente por conta de ciúmes. Mas fora isso e apesar dos problemas que cada um se depara, esse grupo é tão legal e tão unido, sempre dispostos a lutar por seus amigos, que você deseja viver entre eles, ser amiga deles.

"- A liberdade faz parte de uma amizade."

Mais uma vez nós temos partes com o ponto de vista de Andrew e mais, neste livro temos pontos de vista de outros personagens também, como Richard, Sarah, Anna entre outros, o que eu achei bem legal. E lembra que eu comentei sobre as páginas decoradas? Neste eu nem preciso dizer que a cada início de capítulo tem flores lindas da primavera, né? Pois é, digo e repito que eu adoro esses detalhes em um livro.

Eu sei que falei e falei e não disse nada, mas é assim que tem que ser. Eu não tenho que sair contando o livro pra você, eu tenho que te instigar a ler, tenho que te deixar curiosa e espero que eu tenha conseguido. Quero que você leia essa série tão bonita, quero que chegue até esse terceiro livro que é recheado de surpresas e momentos marcantes que mudam a vida dos personagens. Além de uma belíssima história de amizade e amor, também é uma lição de vida.

Mas uma coisa eu vou falar pra vocês, o final é surpreendente, com uma revelação bombástica que me deixou desesperada pelo último livro que saíra ainda este ano. Sabe quando a última frase te deixa de boca aberta, ao ponto de você virar a página e voltar, procurando o restante? É desse jeito!!!

site: http://www.viciadosemleitura.blog.br/2015/01/resenha-primavera-de-cores-adriana.html
comentários(0)comente



Três Leitoras 03/04/2015

Resenha: Primavera de Cores
Acabou o inverno e depois dele vem a primavera, graças a Deus!

Helen e Andrew estão juntos novamente, aproveitando cada momento que ficaram afastados e fazendo planos para o futuro. Vamos conhecer um Andrew revigorado, forte, curado, arrependido de muitas coisas do passado, apaixonado pela namorada, um verdadeiro príncipe.

Helen é uma garota vitoriosa com muita fé e que nunca duvidou da cura do amado, que um dia eles estariam juntos para viverem os felizes para sempre. Andrew retorna aos poucos para a sua vida de antigamente e o começo é o retorno para a UFSC e o teatro. Helen e os amigos ficam felizes com a progressão dele e apoiam. Mas Helen não consegue controlar seu ciúmes quando a ex-namorada de Andrew, a Karen, começa a investir nele para relembrar o passado.

Os dois vão passar por momentos de amadurecimento, onde Helen terá que ser forte. Eles vão contar sempre com seus amigos que os amam e estão sempre por perto para os momentos mais difíceis.

Nesse livro vemos o amadurecimento dos personagens e conhecemos os pensamentos de alguns outros, como Richard Sulzbach, Paulo Castilho, Anna, Sarah, Alan Schmidt, Alberto e novamente do Andrew.

Continue lendo no link

site: http://tresleitoras.blogspot.com.br/2015/03/resenha-primavera-de-cores.html
comentários(0)comente



Daya 18/03/2015

Helen e Andrew estão juntos novamente, aproveitando cada momento que ficaram afastados e fazendo planos para o futuro. Vamos conhecer um Andrew revigorado, forte, curado, arrependido de muitas coisas do passado, apaixonado pela namorada, um verdadeiro príncipe.

Helen é uma garota vitoriosa com muita fé e que nunca duvidou da cura do amado, que um dia eles estariam juntos para viverem os felizes para sempre. Andrew retorna aos poucos para a sua vida de antigamente e o começo é o retorno para a UFSC e o teatro. Helen e os amigos ficam felizes com a progressão dele e apoiam. Mas Helen não consegue controlar seu ciúmes quando a ex-namorada de Andrew, a Karen, começa a investir nele para relembrar o passado.

Os dois vão passar por momentos de amadurecimento, onde Helen terá que ser forte. Eles vão contar sempre com seus amigos que os amam e estão sempre por perto para os momentos mais difíceis.

Nesse livro vemos o amadurecimento dos personagens e conhecemos os pensamentos de alguns outros, como Richard Sulzbach, Paulo Castilho, Anna, Sarah, Alan Schmidt, Alberto e novamente do Andrew.

Conhecer um pouco mais de cada personagem, não focando somente no casal principal. O momento que me deixou muito abalada foi o acidente de Alan e Sarah, um garoto extrovertido, amigo, que enfrenta tudo e a todos para defender quem ama, acaba ficando com algumas sequelas e muda completamente o seu comportamento. Mas aí vemos o momento que temos que colocar a nossa fé em provação, acreditando na cura completa.

Além do casal Alan e Sarah, a autora apresenta um pouco mais da vida dos outros personagens. Fiquei encantada com cada um deles, com o destino que cada um teve. Não deixamos de passar por tantas emoções em um único livro.

Primavera de Cores trouxe amor, amizade, fé, sonhos, vingança e me tocou por inteira, chorei de felicidade e tristeza.

Não vejo a hora da chegada do Verão de Conquistas que esta previsto para agosto com lançamento oficial na Bienal do Rio de Janeiro.

site: http://www.tresleitoras.blogspot.com.br/2015/03/resenha-primavera-de-cores.html
comentários(0)comente



Jhosy 16/03/2015

Cores, flores e um livro fantástico!
Em Primavera de Cores, terceiro volume da série Foi Assim que te Amei, muitas coisas acontecem.
O romance de Hellen e Andrew se desenvolve de uma forma linda, apesar de passarem momentos de crise, onde tem de aprender a confiar um no outro e, principalmente no que sentem um pelo outro.
Amizades são colocadas à prova e algumas pessoas se revelam mais do que imaginamos.
É difícil falar muito sem soltar um spoiler, mas acontecem momentos mágicos no livro!
Para quem acompanha o casal desde o primeiro livro, este livro é uma felicidade só!
Um livro muito bem escrito! Com um bom começo, um meio de matar de suspense e um final perfeito!
comentários(0)comente



luzuanon.appromances 21/01/2015

Nos livros anteriores conhecemos um Andrew frágil e doente, lutando contra uma doença muito agressiva. Ele teve a sorte de ter por perto uma pessoa muito “especial” como Helen. Ela não desistiu e depois de muitas tentativas, conseguiu ultrapassar as barreiras que Andrew construiu entre ele e o mundo. Daí começou a nascer um sentimento bonito e puro que fizeram Andrew repensar seus planos… Agora em Primavera de Cores nos deparamos com um jovem cheio de planos para o futuro, disposto a fazer as pazes com o passado e muito apaixonado, pela namorada.

Tenho que dizer que Helen é o tipo de protagonista que você sente empatia – e pra mim isso ainda não mudou. Ela estava muito feliz ao lado do Andrew, eles tinham uma relação de muito amor e dedicação. É muito legal ver o crescimento dela como pessoa e de certa forma aprender com ela. Tudo dava a entender que a relação do casal estava correndo nos trilhos, mas quando - a ex-namorada de Andrew voltou à cena. Lentamente, as desconfianças vão surgindo e é impossível não suspeitar porque a mulher queria a todo custo reatar com ele deixando uma Helen cheia de dúvidas e com muito ciúme.

Mas isso é apenas o começo dos problemas que o casal vai enfrentar. Por falta de confiança, acabaram tendo vários maus entendimentos. Pra começar, Helen faz algo que não gostei nem um pouco envolvendo um colega da universidade e, mesmo eu compreendendo que todos são passíveis de erros, a atitude dela, me irritou bastante. Ela, portanto, vai lutar contra o sofrimento e as conseqüências de seus próprios atos.

O livro foi realmente melhor do que eu imaginei e me tocou de tantas formas que até senti meus olhos lacrimejar, principalmente porque o enredo não ficou focado exclusivamente nos personagens principais. Nessa edição, temos a autora dedica mais espaço para outro casal muito fofo e complicado que faz o leitor ficar na torcida pelo casal. Afirmando mais uma vez que todos os personagens secundários cada um deles a sua maneira são importante para o desfecho da trama.

Com um enredo envolvendo amor, amizade, vingança e muita fé. Primavera de Cores é um livro tocante, que te prende e proporciona um vasto leque de emoções que te acompanha do inicio ao fim. A capa está simplesmente maravilhosa, eu amei por completo e fiquei horas babando nela. E a diagramação também que tem uns detalhes de folhinhas no início de cada capítulo que achei o máximo. Para concluir, ainda quero salientar que a narrativa é fácil, leve e gostosa, o que facilita bastante o andamento da leitura.

site: http://www.apaixonadaporromances.com.br/2015/01/primavera-de-cores-adriana-brazil.html
comentários(0)comente



LetíciaBaldez 12/01/2015

[ESENHA] #PRIMAVERA DE CORES
O livro começa com um sonho de Helen, que na verdade é um sonho profético que aos poucos vai sendo compreendido pela mesma. A princípio ela não entende do que se trata, ao acordar fica assustada e sente que está chorando. Mas tudo não passou de um sonho... Será?
Helen Castilho depois de sofrer muito por ser deixada por Andrew reencontra a paz que necessita ao se reaproximar de Deus. Logo depois Andrew retorna deixando Helen sem chão. Neste volume, Helen e Andrew já voltaram e estão felizes novamente.
Andrew retorna para a UFSC, para cursar o 5º período de teatro. Helen fica eufórica com a notícia e apoia Andrew totalmente. Mas tudo tem seu lado ruim, pois Karen antiga namorada de Andrew fica dando em cima do rapaz mesmo sabendo que ele tem uma namorada extremamente ciumenta.
Helen tenta se controlar e fica com o ciúme preso na garganta. Andrew finalmente começa seus estudos e logo é convidado para estagiar no Rio de Janeiro. Helen gosta da notícia, mas fica triste por ficar um mês sem o namorado.

“ - Não durmam sem resolver algum problema. A falta de comunicação e a ausência do perdão criam, no interior, raízes de amargura. É mais fácil derrubar um tijolo do que uma muralha inteira”.

Andrew promete que irá visita-la nos fins de semana e a menina vai para a casa de uma grande amiga. Caminhando pelas ruas ela atende ao telefone e é Andrew, revelando que estava logo a frente dela. A moça fica emocionada e corre ao encontro de seu amor. Andrew convida Helen para ir conhecer o Rio e diz já ter pedido permissão aos seus pais para leva-la.
Helen e Andrew ficam na casa dos tios de Andrew, que é muito bem recepcionado por eles. Mas dormir a uma parede do seu amor torna as coisas mais difíceis entre Helen e Andrew, visto que o rapaz vai até a porta da moça, querendo beijá-la e ter algo mais.
Helen fica temerosa, mas aceita os beijos, mas logo percebe que não é o certo e se esquiva do rapaz, deixando-o louco de amor. Eles passam dias excelentes no Rio de Janeiro e logo voltam para Santa Catarina.
Andrew aceita conversar com seu pai que está afastado há muito tempo e coloca tudo que ficou entalado na garganta por tanto tempo. Os dois conversam e as coisas se esclarecem. Andrew prepara uma surpresa para Helen e a leva para uma noite mágica, tocando ao vivo suas composições.
Andrew leva Helen para fora e faz uma pergunta que mudará o destino desse casal apaixonado. Mas a inveja e o mal tentam prejudicar o amor desses enamorados, somente Deus está no controle e em meio a dor e sofrimentos eles crescerem e se preparam para vivenciar algo que nem imaginam, será que vão vencer?
Então bibouss, eu li este livro incrível e não pude deixar de me emocionar fortemente e de chorar copiosamente com a estória mais doce que já tive o prazer de ler. Adriana conseguiu captar novamente o sentimento mais puro e sincero nas páginas deste livro.
Volto a bater na mesma tecla de que este livro tem o carinho de Deus pois me tocou da mesma forma que Outono de Sonhos e Inverno de Cinzas. Fiquei abraçada ao livro tentando absorver tudo que lia e aos poucos fui percebendo como o amor se transforma.
Falando de alguns personagens sem serem os protagonistas, quero destacar Alberto Gamberini (pai de Andrew), Sarah Massao e Alan amigos dos protagonistas que tiveram grande destaque neste livro, o que aconteceu com o casal me emocionou muito além dos protagonistas esses dois me fizeram suspirar.

“ - Alan... é Sarah, sua namorada - fala Andrew”.

Outro personagem que ganhou meu respeito neste livro foi o Álex Carter, que se mostrou uma boa pessoa apesar de não me agradar tanto nos outros livros.
Quanto ao narrador, neste livro foram vários: Helen (protagonista), Andrew (protagonista), Alan Schmidt, Richard Sulzbach, Alberto, Anna, Sarah, Paulo Castilho me perdoem se eu me esqueci de algum é que foram muitos.
Falando agora do designer, a Novo século caprichou, as folhas são amarelas, a diagramação é linda, a cada passagem de capítulo flores envolvem o título. A capa é linda, sem comentários. Mas preciso destacar que alguns diálogos ficaram um poucos sem nexo, mas foram um ou dois no máximo.
Só um ponto no livro me desapontou, achei Helen muito infantil em algumas cenas, parecia uma menina mimada que não dava atenção aos conselhos de ninguém e isso me decepcionou visto que ela sempre foi uma boa moça. Mas depois ela se recompôs e eu voltei a sentir o mesmo carinho por ela, que senti nos outros livros.
Bom bibouss, é isso espero que tenham curtido se sim deem um like abaixo do título do post e deixem nos comentários o que acharam da resenha, ou se já leram algum livro da autora.
Kissus

site: http://sobangulos.blogspot.com.br/2015/01/resenha-primavera-de-cores.html
comentários(0)comente



Cia do Leitor 04/11/2014

Primavera de Cores
Após a tempestade, vem a bonança, assim diz o ditado popular. É fato, que não estamos livres das tempestades que vem e vai ora de forma violenta e duradoura, ora breve e passageira. Não estamos livres dos percalços da vida, mas temos que aprender vivê-los com paciência e sabedoria. E quando a época de calmaria acontece, nem lembramos que um dia caímos e choramos por algo que nos saia do controle, e se lembramos, tiramos o melhor dessa experiencia, aprendemos e repassamos para o próximo.

Foi assim com Helen e Andrew, viveram ao mesmo tempo suas tempestades, cada um a sua maneira, um longe do outro. Somente quando se reencontraram, estabeleceram a rota certa para seus corações, juntos encontraram a calmaria para suas vidas e juntos decidiram enfrentar o amor incondicional e verdadeiro que sentiam um pelo outro. E o inverno passou...

Ansiedade e empolgação sentimentos que contagiavam não só o jovem casal, mas todos em sua volta. Andrew e Helen tinham muitos planos para seu futuro, Andrew voltaria para a faculdade e se dedicaria na sua carreira no teatro e Helen estava nas alturas de tanta felicidade por saber que muito breve estaria construindo a sua própria família com o amor de sua vida.
Ela ia enfrentar mais um grande passo em sua vida, talvez a mais importante decisão e também a mais difícil, por se tratar de transformar seu cotidiano e viver como um só. Sim, um sonho que iria se realizar, unir-se ao seu amado, ser e fazê-lo feliz.

Só que, até em outras estações temos dias chuvosos, nada é perfeito, algumas nuvens carregadas querem arrasar com o jardim de sonhos de Helen, será que ela realmente aprendeu alguma coisa com suas quedas? Se deixará ser influenciada por pessoas invejosas e má intencionadas? Estragará seu futuro e felicidade por sentimentos de insegurança e ciúmes? Quer saber? LEIA!

Impressões:

Já estava preparada, sabia bem o que viria sentir durante a leitura Primavera de Cores, mas mesmo preparada a sensação é sempre renovadora, a emoção que sinto sempre que leio as obras de Adriana Brazil são únicas, essa é a mágica de uma excelente autora, sua marca é nos fazer suspirar. Ela me deu uma nova rasteira emocional logo no inicio do livro, não tive como me segurar, novas lágrimas tendem a sair sem parar.

Foi assim que iniciei o livro, chorando emocionada.

Estava com uma imensa saudades do casal Helen e Andrew, os considero exemplo de amor puro e verdadeiro. Eles passaram nos dois primeiros volumes por provas de amor, perseverança e de confiança em Deus e para quem acompanhou os dois volumes, não tem como negar o quão amadurecidos estavam neste novo livro. O Amor entre eles e seus amigos foi essencial para o casal, ou os casais que se formavam e desse sentimento tão benigno encontraram motivos para prosseguir, sem olhar para trás porque eles se bastavam, eles se completavam e unificavam.

Houve momentos de deslises, de declínio, mas isso tudo faz parte das armadilhas que a vida nos prega. Ambos sucumbiram a tristeza por algo que consumia a alma e ambos aprenderam que "O Momento de Deus não é o nosso momento" esperar e perseverar é a chave mestra para a porta chamada vitória. Nunca uma frase se encaixou tão perfeitamente numa historia como a frase que abriu essa resenha: "Após a tempestade vem a bonança."

Em Primavera de Cores, a vida do nosso casal predileto está como o título do livro, colorido e em total harmonia. O que não estava colorido era a insatisfação de pessoas que não queria essa união. (Já volto aqui)

Agora encontramos um Andrew forte, cheio de planos, feliz e renovado. Ele é a prova viva de que milagres acontecem para todos que realmente acreditam. Andrew encontrara a fé em Deus, não existia mais obstáculos entre ele e o Criador. Mudou todo o conceito de que não existia esperança nas pequenas coisas que a vida nos oferece, isso tudo graças ao apoio que encontrou em pessoas amadas, que apostaram nele e tiveram fé no mesmo Deus que ele acabara de conhecer. É verdade que é sempre mais fácil derrubarmos as barreiras quando temos ajuda de familiares e amigos. Andrew tinha seus amigos Richard e Alan, tinha sua amada Helen e sua família, tinha todos em sua volta porque assim Deus quis. Após tantas tribulações, uma benção ele recebe e o milagre se concretiza...

Já Helen, recebe uma proposta irrecusável, seus sonhos iriam se realizar. Ela vivia a melhor fase de sua vida, estava rodeada de bons amigos, tinha uma família abençoada e o príncipe encantado ao seu lado. Felicidade maior não poderia existir.

Adriana intensifica o quão é importante termos fé, acreditar no O.O.O. "Onipotente, Onisciente e Onipresente", temos provas de que uma vida é menos turbulenta se temos essa comunhão com Ele. Não estamos livres das dificuldades, mas estamos preparados para enfrentá-los sem sentir tanto o baque.

Mas, Helen mais uma vez é testada, mais uma vez passa por situações que pra mim considero cotidianas. Sempre escuto essas histórias desagradáveis de pessoas invejosas destruidoras de lares que querem acabar com a felicidade do outrem. Elas não são felizes com a felicidade alheia, e o pior, elas não desistem, vão até o fim com seus propósitos, até ver um lar, um relacionamento virar ruínas, muitas vezes por orgulho ferido, prazer ou simplesmente despeito.

O casal terá que passar por mais esse obstáculo e Helen terá que ser forte e sábia. Mais uma vez digo que estar sozinhos e entregar a mente as próprias incertezas não é o melhor a fazer, Helen tem seus inseparáveis amigos Richard, Alan, Evelyn, Sarah e Diego, pessoas que a ama e vão dar todo o suporte nos momentos críticos. Além desse problema, acontece mais um fato chato na história que me deixou um tanto arrasada. Chorei novamente, senti o chão sumir, mas me mantive esperançosa até o fim, e conclui que "a fé remove montanhas..."

Andrew não é só um príncipe encantado, ele é a rocha que a sustenta com firmeza o relacionamento pra não se esvair, usa com sabedoria as palavras certas e é provido de amor indescritível, intenso e verdadeiro, a ponto de nos encantar e emocionar. Eu até entendo as "Invejosas" ele é o sonho de toda mulher. rsrs

A autora resolveu dar um foco maior nos outros personagens, envolvemos-nos mais com a historia de cada um deles e nos tornamos mais "íntimos", foi adorável essa experiencia. Ela conduziu com maestria o destino de cada personagem, tivemos uma montanha russa de emoções, que oscilava entre a alegria, tristeza, ansiedade e raiva, aleatoriamente e diversas vezes!

Alan, foi quem me causou mais impacto nesse livro, a alegria em pessoa, um amigo de ouro, que toma as dores de quem ama, enfrenta mil inimigos em nome da amizade... sim, ele me tirou o folego dessa vez, quando algo inevitável aconteceu. Quis chorar, tah! Chorei!

Perfeito! Perfeitíssimo! Adriana Brazil continua abençoada, tendo a ajuda divina em suas inspirações, sua escrita é sublime e transluzente.
É um livro cheio de aprendizado, de memoráveis ensinamentos, reflexões e muito romance para se apaixonar e amar. E com um desfecho estupendo, de arrepiar! Roí as unhas com o epílogo, Adriana não satisfeita com as emoções vividas por nós pobres leitores, deixa uma palhinha da bomba que irá explodir no ultimo volume "Verão de conquistas", Maldade Dri! Teremos que esperar um ano pra quebrar a cara de "Alguém"?

EU AMOOOOOOOOOO DEMAIS ESSA SÉRIE!
Falei, pronto.

Indicado, amado e recomendado para todas as pessoas em busca de fortes emoções.

Boa leitura

site: http://ciadoleitor.blogspot.com.br/2014/11/resenha-primavera-de-cores-de-adriana.html
comentários(0)comente



estantedasuh 10/10/2014

Primavera de Cores - Blog Era Uma Vez o Livro
Helen está vindo de um Inverno tenebroso, onde ela passou por muitos desafios. Mas graças da Deus a Primavera chegou trazendo com ela várias flores. Helen e Andrew estão juntos novamente, e fazendo muitos planos para o futuro. Mas quem disse que em meio a Primavera, uma tempestade não pode aparecer e é isso que vai acontecer com esse casal que tanto amo.

Eu não vou contar muito da história, por que se não vou dar spoiler dos outros dois livros. Quem quiser conhecer os dois primeiros livros clique AQUI, AQUI, para ler a resenha. Enfim agora que esse casal se reencontrou a vida voltou a ter cor, e eles estão mais apaixonados do que nunca, Helen não acredita que o amor da sua vida está do seu lado e da maneira que ela tanto tinha pedido da Deus.

Andrew vai dar prosseguimento a sua vida, voltar para a faculdade, e seguir a carreira que tanto sonhou que é no teatro. Os dois juntos vão escrever o conto O Príncipe e a Plebeia, que foi por intermédio dele que eles se conheceram. Além disso eles tem um sonho de construir uma família juntos, mas será que o destino vai colaborar para que isso aconteça?

Gente o livro é lindo, pra quem leu Inverno de Cinzas e sabe como o livro terminou e é a partir dali que começa Primavera de cores, vemos um milagre acontecer e várias vidas mudarem. Eu já comecei chorando com essa cena e confesso que enquanto escrevo essa resenha e lembro de toda história do livro, meus olhos se enchem de lágrimas. Helen é uma guerreira, uma mulher virtuosa, um menina cheia de fé e que em nenhum momento duvidou de que esse milagre na vida de Andrew aconteceria. Ela é o grande exemplo para vida de todos nós, mesmo que um problema esteja grande, nunca devemos duvidar que com a fé, poderemos vencer aquele obstáculo.

Andrew é a prova de que milagres acontecem, pode parecer impossível, mas o impossível pra mim e pra você é possível para Deus e pra quem tem fé. Através dele vemos que as vezes nos abatemos com tão pouca coisa, que existe pessoas que estão vivendo problemas maiores que a gente, mas que dão a volta por cima e que com todo esforço consegue mudar as suas vidas de uma forma extraordinária.

A Adriana arrasou nesse livro, a cada livro que ela escreve a história vai ficando melhor. Eu senti tanto amor nesse livro que me emociono só de pensar. Um casal tão jovem que já passou por tanta coisa agora pode viver o tão sonhado felizes para sempre. Mas como tudo na vida sempre tem os espectadores invejosos, que não querem ver o nosso bem e é baseado nisso que vai se desenvolver a trama. Helen e Andrew vão ter que transpassar mais esse obstáculo, a inveja que uma pessoa tem no relacionamento deles e vai fazer de tudo pra destruir o amor lindo que eles construíram.

Além do casal principal, temos os outros personagens que são muito importantes para a história do livro Alan, Richard, Sarah, Evelyn e Rebecca, são pessoas maravilhosas e que estão ao lado do casal a todo momento. E que dão um suporte muito grande para que a história fique mais linda do que já é.

Gente o que tenho pra falar desse livro é que é PERFEITO, eu amo essa série e torço tanto por esse casal que parece que são meus amigos e pessoas reais. A Adriana deu um que de realidade a história que não dava para perceber que tudo aquilo que estava acontecendo era somente uma história de um livro. Ela soube escrever todas as cenas, que uma foi se encaixando na outra com uma perfeição incomparável, teve até um pouco de ação, que eu me surpreendi. O livro mexeu e ainda mexe muito comigo, eu senti amor, angústia, uma plenitude que inundou o meu ser. Foram palavras vindas direto do coração de Deus para nós leitores. Quero parabeniza-la de todo o meu coração, por que o livro é verdadeiramente um obra prima. E eu desejo que todos do mundo inteiro venha conhecer essa história linda, um livro mais do que recomendado para se ler é quase que obrigatório.

site: http://www.eraumavezolivro.blogspot.com.br/2014/09/resenha-primavera-de-cores-de-adriana.html
comentários(0)comente



18 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2