A Negociadora

A Negociadora Dee Henderson




Resenhas - A Negociadora


12 encontrados | exibindo 1 a 12


Resenhas Cristãs 01/05/2019

Quem explodiu o avião?
Essa é a 3° resenha escolhida para postar no especial "Semana das Resenhas". ;)

Para quem não conhece, a autora Dee Henderson publicou uma série de 7 livros de crime misturados com teologia. Os livros são no estilo daqueles seriados de TV a cabo como Hawaii 5.0, CSI, NCIS etc. Porém, nos livros da Dee, todos os crimes são permeados de diálogos sobre a Bíblia, a ressurreição e sobre a confiança que temos em Deus. Esse é o primeiro livro da série traduzido para o português.

Mas antes, uma breve introdução à série.

A Série O'Malley é um conjunto de 7 livros de crimes policias. Cada livro conta a história de um irmão diferente. Ao total são 7 irmãos que foram abandonados em um orfanato. Por causa disso, decidiram se unir e criar uma família adotiva. Nenhum deles é irmão de sangue um do outro, mas cada um deles trata um ao outro como se fossem uma família genuína de sangue. Esses são os irmãos e suas respectivas profissões:

Kate O'Malley - Negociadora de Reféns
Marcus O'Malley - Delegado da Polícia Federal
Stephen O'Malley - Paradmédico
Jennifer O'Malley - Pediatra
Rachel O'Malley - Psicóloga especializada em traumatologia
Jack O'Malley - Bombeiro
Lisa O'Malley - Patologista Forense

Cada livro da série conta a história de um dos irmãos O'Malleys. O livro 1, intitulado "A Negociadora" narra a história de Kate O'Malley.

O Crime
Alguém explodiu um avião Boing-747 e Kate está sendo incriminada por isso. O terrorista, minutos antes de detonar a bomba, liga para Kate e envia apenas uma mensagem: "Kate, não esqueci o passado". Mas que passado? O que Kate tem a ver com um terrorista detonando uma bomba em um avião? Por que o nome dela foi mencionado em um ataque como esses? É isso o que Kate precisa descobrir antes que ele mesma seja incriminada por um crime que ela não cometeu.

O livro já começa de forma altamente acelerada. O prólogo mostra um crime sendo maquiavelicamente arquitetado. Os capítulos 1, 2 e 3 mostram como Kate atua dentro de uma situação em que ela é obrigada a entrar em um banco e negociar a liberação de alguns reféns, antes que o sequestrador ative o gatilho da bomba e mande todo mundo, inclusive Kate, para o espaço.

A Religião
No meio de uma negociação bancária, Kate conhece um agente do FBI, Dave Richman, cuja história já havia sido contada no livro anterior "Danger in the Shadows". Dave é um agente policial cristão. Ele tem tudo para perder sua fé em Deus, mas não a perde. Já Kate é a descrença em pessoa. Devido ao seu passado conturbado onde provavelmente ela foi vítima de assédio sexual quando criança, Kate não consegue conciliar o amor de Deus com sua soberania. Então ela desiste de acreditar que Deus existe. Ou, se Ele existe, então Ele não tem um pingo de bondade dentro dEle. Kate trabalha negociando a vida de reféns todos os dias. Se ela precisa fazer esse trabalho, onde está Deus? Veja como Kate pensa:

Citação 1
Não me parece lógico pedir a Deus para resolver um problema, quando, se Ele de fato existe, jamais deveria ter permitido que ele começasse.
Pagina: 67

Citação 2
Não escondo a razão de não ter uma crença. A minha função é devolver a justiça a uma situação injusta. Colocar-me entre o perigo e vítimas inocentes. Se seu Deus existe, meu trabalho seria desnecessário.
Página: 68

Esses são questionamentos pertinentes. Por que pedir a Deus para salvar a vida de uma pessoa se, de fato, foi Ele quem permitiu que ela ficasse doente?

Kate faz um série de perguntas como essas ao agente de polícia Dave Richman. A maioria delas ele não consegue responder. São questionamentos que grande parte dos cristãos também possuem.

O crime vai sendo desvendado à medida que Kate vai descobrindo mais sobre Deus em conversas com Dave.

O Desfecho
Como em "Danger in the Shadows" o final do livro só é totalmente explicado nas últimas páginas. Alguém está tentando incriminar Kate e convencer a todos de que foi ela quem implantou a bomba ou de que ela tem alguma relação com o terrorista. Enquanto Kate precisa descobrir quem é o doido por trás da explosão do avião, alguém lhe está está enviando rosas negras. Rosas ameaçadoras. Kate agora está temendo pela própria vida. E Dave Richman é escalado pelo FBI para cuidar dela para que nada lhe aconteça antes do término das investigações. O problema é que ele está começando a se apaixonar por ela...

Minha opinião
Em relação ao livro Danger in te Shadows, A Negociadora se superou. Não conseguiu alcançar suas 5 estrelas, mas foi digna de 4. O crime foi meio confuso de se entender em alguns momentos e muitas pontas foram deixadas propositalmente soltas pela autora. Talvez seja um estilo próprio dela. Anyway, foi um crime muito bacana de se ler. Talvez um pouco extenso demais, mas valeu a pena cada página. Cada vez que lemos um livro dessa série, queremos conhecer mais sobre essa família maravilhosa. Os O'Malleys são uma família incrível. É impossível ler o primeiro e não querer continuar com o segundo, o terceiro e os próximos da série para conhecer cada um dos irmãos e suas respectivas profissões.

Já estou lendo o livro 2 da série intitulado "O Guardião" e posso dizer que ele superou todas as expectativas! As 100 primeiras páginas foram de tirar o fôlego! Parece mesmo um filme de cinema ou uma série da Netflix!

Em breve trarei para vocês a resenha dos livros "O Guardião", "A Investigadora", "O Protetor" e "A Reconciliadora".

Aguardem e visitem o blog "Resenhas Cristãs" para conferir nossas resenhas toda semana. :)

E, ah! Jamais mexa com um O'Malley! Mexeu com um, mexeu com todos! ;)

site: https://resenhascristas.blogspot.com
comentários(0)comente



Nayane 07/03/2018

#resenhabldanay - A Negociadora - Dee Henderson
Kate O'Malley é uma experiente policial especializada em negociações que envolvem reféns. Suas habilidades em obter acordos bem-sucedidos a tornaram praticamente uma legenda. Kate e Seu colega, o agente do FBI Dave Richman, atuam em parceria e apesar das evidentes diferenças entre ambos, sentem uma inexplorada atração um pelo outro.
Apesar de algumas pessoas falarem que se trata de uma série religiosa, eu não concordo. Certo que a autora fala sobre ter fé e reconhecer Cristo como salvador, O enredo do livro não gira apenas nisso.
Em A Negociadora por exemplo, Kate tornar-se o alvo de terrorista que já explodiu um avião, e tenta incriminá-la por isso. Já o encantador Dave tenta encontrar um modo de protegê-la. Entre um parágrafo e outro é impossível não soltar um suspiro por esse romance.
A autora uniu ação, suspense, inteligência, religião e romance na medida certa.
E por isso dou 5 🌟🌟🌟🌟🌟

site: https://www.instagram.com/bldanay/
comentários(0)comente



Conchego das Letras 09/04/2015

Esse livro foi indicado e enviado por uma amiga, que mandou para eu ler sem nem mesmo perguntar se eu queria rs. Ainda bem que gostei!

É um livro no gênero romance policial, cheio de detalhes e informações, exigindo que a leitura seja feita com bastante atenção.

Kate O’Malley é uma policial focada na profissão, uma ótima negociadora em casos de grande perigo. É em uma dessas negociações, com um homem bomba no banco, que Kate conhece Dave, um policial do FBI.

Kate sofreu na infância, mas no livro não deixa claro qual tipo de situação ela passou, e por causa disso ela esconde suas emoções por trás da pose de uma mulher forte e decidida, que não possui fé, ou seja, não acreditando na existência de Deus. Passou sua infância em um orfanato, onde conheceu e se tornou irmã de mais seis crianças, que adotaram o sobrenome O’Malley. Tornando-os com isso mais que meros amigos, irmãos.

Já Dave, mesmo exercendo uma profissão perigosa, que corre risco todos os dias, é um homem que acredita no Deus vivo, temente a sua Palavra. Vendo que estava se apaixonando por Kate, uma mulher incrédula, não aceita que esse sentimento cresça.

Acontece um acidente, onde Kate acaba sendo envolvida por estar recebendo ameaças e Dave se vê obrigado a protegê-la.

Quem poderia explodir um avião só para destruir a imagem de Kate? Essa é a pergunta que se passa pelo decorrer da história e vamos viver cada passo para essa descoberta. Enquanto passa por essa situação, Kate tem ao seu lado além dos seis irmãos, o seu amigo Dave que não a deixa sozinha nenhum momento.

Os seis irmãos de Kate são citados no livro, mas somente três tem mais destaque, Stephen no início do livro, Marcus o irmão mais velho e Jennifer que vai ter um papel importante na vida de Kate, onde uma decisão será tomada e que vai mudar a sua vida.

A questão da religião é bem sutil, nada forçado, se fala mais da fé, do perdão, da oração, dos questionamentos que vivemos diariamente.

É uma série de seis livros, em que cada um conta a história de um dos irmãos O’Malley, sendo que somente cinco deles foram lançados aqui no Brasil. Jennifer é a única que não tem um livro contando a própria história, mas pelo que vi em A Negociadora, ela vai ter um papel importante na vida de cada irmão.

Veja essa resenha, escrita por Daya Maciel, e muitas outras em nosso Blog Conchego das Letras

site: http://conchegodasletras.blogspot.com.br/2015/04/resenha-negociadora_1.html
comentários(0)comente



Daya 31/03/2015

Esse livro foi indicado e enviado por uma amiga, que mandou para eu ler sem nem mesmo perguntar se eu queria rs. Ainda bem que gostei!

É um livro no gênero romance policial, cheio de detalhes e informações, exigindo que a leitura seja feita com bastante atenção.

Kate O’Malley é uma policial focada na profissão, uma ótima negociadora em casos de grande perigo. É em uma dessas negociações, com um homem bomba no banco, que Kate conhece Dave, um policial do FBI.

Kate sofreu na infância, mas no livro não deixa claro qual tipo de situação ela passou, e por causa disso ela esconde suas emoções por trás da pose de uma mulher forte e decidida, que não possui fé, ou seja, não acreditando na existência de Deus. Passou sua infância em um orfanato, onde conheceu e se tornou irmã de mais seis crianças, que adotaram o sobrenome O’Malley. Tornando-os com isso mais que meros amigos, irmãos.

Já Dave, mesmo exercendo uma profissão perigosa, que corre risco todos os dias, é um homem que acredita no Deus vivo, temente a sua Palavra. Vendo que estava se apaixonando por Kate, uma mulher incrédula, não aceita que esse sentimento cresça.

Acontece um acidente, onde Kate acaba sendo envolvida por estar recebendo ameaças e Dave se vê obrigado a protegê-la.

Quem poderia explodir um avião só para destruir a imagem de Kate? Essa é a pergunta que se passa pelo decorrer da história e vamos viver cada passo para essa descoberta. Enquanto passa por essa situação, Kate tem ao seu lado além dos seis irmãos, o seu amigo Dave que não a deixa sozinha nenhum momento.

Os seis irmãos de Kate são citados no livro, mas somente três tem mais destaque, Stephen no início do livro, Marcus o irmão mais velho e Jennifer que vai ter um papel importante na vida de Kate, onde uma decisão será tomada e que vai mudar a sua vida.

A questão da religião é bem sutil, nada forçado, se fala mais da fé, do perdão, da oração, dos questionamentos que vivemos diariamente.

É uma série de seis livros, em que cada um conta a história de um dos irmãos O’Malley, sendo que somente cinco deles foram lançados aqui no Brasil. Jennifer é a única que não tem um livro contando a própria história, mas pelo que vi em A Negociadora, ela vai ter um papel importante na vida de cada irmão.


site: http://conchegodasletras.blogspot.com.br/2015/04/resenha-negociadora_1.html
comentários(0)comente



Jan Gomez 11/06/2013

instigante
amei o livro começando pela capa que é bem sugestiva
depois me encantei com Kate, sua profissão, em fim
uma profissional acima de qualquer suspeita,
amei a historia, a ideia é bem interessante
é do tipo, como eu não pensei nisso antes? (risos)
acredito que cada autor tem seu estilo e policial não é o meu (pra escrever, pois pra ler, eu amei)
porém em dado momento a narrativa fica arrastada, cansativa.
não que destrua o livro, de modo algum.
super recomendo
comentários(0)comente



Luciane 15/11/2012

O livro é ótimo. No início parece que o livro vai seguir o rumo de um ardente romance, mas ele segue outro caminho, que não deixa de ser muito bom também. Adorei.
Este livro é do Grupo Livro Viajante: http://www.skoob.com.br/topico/grupo/1284
comentários(0)comente



Cíntia 26/03/2012

A negociadora realmente me surpreendeu. Apesar de muitos assuntos abordados terem ficado sem resposta ou não ter sido muito bem trabalhados, foi muito bom encontrar em um livro de ação policial, um tema comumente tão abandonado, como a fé em Deus, como Cristo, em um livro que não seja classificado como cristão.
De forma simples e doce o autor conduz o sentimento de dúvida que a maioria das pessoas tem em relação a crer, assim como a necessidade que sentimos de levar Cristo para as pessoas que amamos.

Me identifiquei demais com o Dave.

Vale muito a pena ler. Recomendo.
comentários(0)comente



Lais.Alencar 25/10/2011

Kate: a principal da história. Uma mulher forte, determinada e entregue ao trabalho. Não conhece a Cristo e não consegue entender porque Deus (se Ele existe) deixa que tantas pessoas sofram, e isso parece ser o ponto principal que a afasta de crer. Teve uma infância difícil e em um orfanato conheceu outras 6 crianças que passaram a ser irmãos! A união dessa família é de dar inveja a muitas de sangue.

----------------------------------------------------------------------
Nunca tinha lido nada no estilo policial que tivesse gostado tanto! Nem os clássicos me fizeram ficar doidinha lendo! Mas esse é bom de maaaais!

Leia o restante em: http://laisdoce.blogspot.com/2011/10/livro-negociadora-book-tour.html
comentários(0)comente



Regy 12/09/2011

Book Tour A negociadora by Blog free to be me
Kate O'Malley é a versão americana de minha amiga Any! rsrs

O livro tem um enredo fascinante, atrai o leitor e o prende da primeira a última página.
Kate e Dave são o clássico exemplo dos opostos que se atraem, porém não tão clássico assim. Ela não é a mocinha linda e meiga que sonha com o cavaleiro de armadura brilhante e, ele não é um bad boy que muda de comportamento por amor a mocinha! Dave é um cristão que enfrenta seus conflitos internos e externos mas, que luta para não perder a fé. Kate não possui fé porque já levou tantos tombos na vida que não dá pra ter crença em Deus.
Então, os caminhos se encontram, numa clara demonstração de que Deus não segue a nossa linha de raciocínio e muito menos as nossas regras de romance! Adoro isso! Ambos incompatíveis, e ao mesmo tempo tão iguais, já que tem profissões semelhantes e são durões. Os dois são obrigados a conviverem perto e trabalharem juntos dia e noite. Kate começa a perceber que a vida tem muito mais sentido e Dave tem a oportunidade de mostrar o quanto a fé pode se tornar real.
Os O'Malley são maravilhosos, cada um com suas peculiaridades. Marcus é sem dúvida o melhor! (Se alguém conhecê-lo, me apresenta por favor? Me apaixonei por ele!!rsrs)
Segredos e surpresas misturam-se a estória aumentando a adrenalina na leitura. Infelizmente o livro termina rapidamente e fica a curiosidade no ar. Qual o passado de Kate? E o que aconteceu a irmã do Dave? E o irmão biológico da Kate e sua cunhada, voltarão a sua vida? Será que a caçulinha dos O'Malley será curada? O Steph virá ser chefe dos bombeiros aqui em minha cidade? kkkkk
Ivinha 16/09/2011minha estante
Mulher, sua resenha ficou ótima, Dave é chiclete sim e tb prefiro o Marcos. agora estou louca pelos outros livros. bjus




Dana 31/07/2011

Leitura pelo book tour do blog Free To Be Me
Kate O'Malley tem uma vida bem agitada trabalhando como negociadora em casos de extrema tensão e onde se corre muitos riscos.
Em um desses casos ela conhece Dave, um agente especial do FBI.

Dave se afeiçoa àquela moça forte, decidida e corajosa. E o fato de ela ter salvado suas vidas contribui em muito para essa admiração instantânea.
A princípio, Kate se incomoda com toda essa atenção e cuidado já que, devido aos trancos enfrentados em sua vida, se tornou uma pessoa independente e que guarda suas emoções a sete chaves. Somado a isso, o alto risco existente em sua profissão faz com que ela não se permita a ter envolvimentos, pior ainda se forem românticos; isso a deixaria vulnerável e é tudo que ela não precisa ao lidar com vidas que ela tem que zelar. Mas, Dave, com muita paciência consegue conquistar sua amizade. Não que tenha sido fácil para ele, pois a todo momento, Dave, um homem temente a Deus, se indaga sobre estar se apaixonando por uma pessoa que não crê assim como ele.

Kate está recebendo ameaças de várias formas, mas quem está por trás dessas ações não quer dizer a que veio e muito menos se revelar. Quem está tão interessado em destruir a reputação de Kate a ponto de dizimar a vida de centenas de pessoas?
Esse mistério é que delineia a estória e nos prende até o final.

Neste livro também somos apresentandos aos outros O'Malley, uma verdadeira família resultante da união espontânea de alguns adolescentes quando ainda estavam no orfanato.
Cada um tem sua história e há umas pinceladas sobre isso aqui e acolá, porém uma delas, Jennifer, tem um destaque um pouco maior e papel importante em uma das decisões de Kate. Markus, o irmão-queridindo de Kate, também aparece mais que os outros e estou ansiosa para conhecer mais da trajetória desses dois.

A autora conseguiu mesclar muito bem fé com o cotidiano. Melhor: colocou questões que ouvimos (ou nos fazemos) com frequência e o fez com muita sensibilidade. Devo dizer que para mim esse foi o ponto alto do livro.
Os questionamentos de Kate são muito pertinentes e reais, não são perguntinhas bobas que quem não quer crer faz. É a inquietação da alma de alguém que quer crer, mas, que a seu ver, tem todos motivos para não fazê-lo. As conversas de Kate e Dave/Kate e Jennifer a esse respeito me fascinaram e fortaleceram minha fé.

Eu daria 4/5, se fosse possível, pois tanto eu quanto meu marido (que aproveitou a deixa e leu, rs) sentimos falta de algo na narrativa. Também ficamos curiosos com o passado de Sara que não foi explicado para entendermos o porquê da proteção policial que ela precisou.

Com relação à edição, em alguns diálogos você se perde sobre quem está falando. No meu entendimento, o travessão no início da linha significa que uma pessoa está falando, se na linha seguinte há parágrafo e travessão já seria outra pessoa. Se isso não é seguido você acaba se confundindo.

Amei e recomendo muito a leitura, é um livro com bastante ação, inteligência policial e que não deixa de lado questões reflexivas bem importantes.
Cíntia Mara 31/07/2011minha estante
Gostei da resenha, não vi nenhum spoiler, não.

Também queria saber mais sobre a Sarah - quero ler o livro dela Danger in the shadows. E concordo quanto aos probleminhas de edição.




Ivinha 25/07/2011

Começo dizendo, que livro é esse!!Há tempos que não leio um livro policial tão bom assim. As palavras, frase, orações me prenderam nesta história fascinante.
Uma policial chamada Kate Omalley, com uma história de violência infantil,que não é explícita neste livro, e por sua profissão ver tanta barbaria, não crê que existe m Deus amoroso e que se importa com cada indivíduo.
Em uma negociação com um homem-bomba em um banco, se encontra com o policial Dave de uma forma inusitada(achei cômica essa parte). A partir desse encontro ele não larga do seu pé,isso me fez o achar muito "chiclete". Mas, diferente dela Crê no plano de salvação baseado no amor de Deus. Sendo isso o nó que impede Dave em avançar a amizade com Kate.
O caso do banco desencadeia outros crimes e corrupções, a envolvendo como uma peça de um grande quebra - cabeça.
Gostei muito da leveza que Dave a mostrou sobre a escolha de crer ou não em Deus, e de como isso foi causando questionamentos em sua vida.
Agora estou com água na boca de ler os outros livros dessa série.
comentários(0)comente

Cíntia Mara 31/07/2011minha estante
Que bom que você gostou do livro, Ivinha :) Tive a mesma impressão quando li "que livro é esse!".

Bjos


Ivinha 02/08/2011minha estante
Quero muito ler os outros.


Regy 12/09/2011minha estante
Ivinha achei o Dave muitooooo fofo! Esse tipo de chiclete não é de todo mau! rsrsrs




Cíntia Mara 22/11/2010

Há várias semanas eu não ficava tão empolgada com um livro. [...]

A história é fantástica! Ação do início ao fim. E muita informação, então o leitor tem que ficar atento o tempo todo pra juntar as pistas junto com Katie e Dave. Confesso que, no final, não consegui juntar algumas das pontas. Algumas coisas sobre a infância de Kate, o problema que levou Sara a precisar de proteção e um pedaço da conversa entre os criminosos, no início do livro. [...]

Os personagens são bastante verossímeis e complexos. Kate banca a durona, tenta manter-se fria e distante, é uma mulher forte, mas ainda assim, humana, cheia de dúvidas, de manias, de defeitos. Dave é fofo. Ele fica muito na cola dela, mas não chegou a ficar meloso ou grudento. Gostei também dos outros personagens, especialmente a família O’Malley.

A questão da religiosidade é tratada de forma natural. Dave é cristão. Kate é incrédula. Ele, obviamente, quer que ela se converta, tenta falar sobre o assunto, etc. Mas o evangelho não é forçado nem para Kate e nem para o leitor. Fico feliz por ver livros de ficção cristã que possam ser lidos por pessoas de quaisquer religiões sem que elas se sintam pressionadas ou ofendidas e, em minha opinião, é este o caso da série O’Malley. Você crendo ou não, terá aqui um ótimo romance policial.

RESENHA COMPLETA EM http://www.cintiamcr.com.br/2010/11/negociadora-dee-henderson.html
Regy 12/09/2011minha estante
Jura que vais fazer book tour dos outros? Rs


Nayane 12/09/2017minha estante
Oi tudo bem? Você sabe a ordem dos livros?


Cíntia Mara 14/09/2017minha estante
0. Danger in the shadows
1. A negociadora
2. O guardião
3. A investigadora
4. O projetor
5. A reconciliadora
6. The rescuer


Nayane 21/09/2017minha estante
Obrigada




12 encontrados | exibindo 1 a 12