Despertar para a VIDA

Despertar para a VIDA Eliana Machado Coelho




Resenhas - Despertar para a Vida


5 encontrados | exibindo 1 a 5


Dg 29/03/2020

Ruim
584 páginas de pura chatice. Quem me devolverá o tempo perdido lendo isso?
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Gláucia 19/08/2016

"Ontem finalizei mais uma grande obra da dupla Eliana Machado Coelho pelo espírito Schellida, "Despertar para Vida". Bom, para começar nem preciso dizer que todo livro que leio dessa dupla a emoção sempre toma conta do meu coração! Neste maravilhoso romance vivenciei várias emoções em um dia só. Foram momentos de choro, risos e raiva. Esse livro narra a história de Márcia, moça simples, bonita, independente, formada em analista de sistemas, que vê sua vida mudar completamente. Ela é a filha caçula de quatro filhos do casal senhor Jovino e dona Mariana. Márcia, vivencia momentos difíceis que só a fé inabalável em nosso Criador é capaz de transformá-la e ajudá-la, mas para que isso aconteça ela terá que primeiramente confiar em si mesmo e mudar totalmente seu modo de agir e pensar. Para isso ela conta com a ajuda de Fábio e Bete. Esse romance também nos mostra que realmente existem amigos verdadeiros que querem o nosso bem de verdade, como foi o caso de Bete, que mesmo depois do que passou não deixou se abalar e venceu todas as barreiras mostrando que existem sim, amigos de verdade. Fique emocionada com a atitude dela, pois hoje em dia é muito difícil de se encontrar pessoas assim. Também nos ensina que podemos ser fortes, independente do problema ou situação que estivermos enfrentando, pois ninguém carrega o fardo que está destinado a nós, como foi o caso de Márcia e outros personagens do livro. Teve vários momentos que senti uma vontade louca de poder abraçar a Márcia e dizer a ela que não estava sozinha. Outro personagem que também me marcou muito foi o Fábio. Como me encantei com ele desde o primeiro momento em que o conheci. Sim, eu o conheci, pois enquanto lia me teletransportava para dentro da história. Fábio contagiava a todos com sua alegria, com seu imenso coração e não media esforços para ajudar o próximo, sem contar que além de ser evoluído espiritualmente, possuía um jeito fantástico de encarar a vida. Ele não se deixou abalar, mesmo passando por uma grande experiência em sua vida. Eu confesso que me acabei de tanto chorar, pois é uma grande lição de vida e um imenso aprendizado. Todos deveriam ser assim, como ele. Nossa, só de lembrar meus olhos começam a lacrimejar... Roberto merece todo meu respeito e minha admiração pelo seu modo de enfrentar a situação que teve que passar. Ele é um verdadeiro guerreiro, pois na situação dele, muitos se revoltam, se desesperam, querem vingança, querem punir, mas não foi o caso dele. Ele enfrentou tudo com muita resignação, é um exemplo a ser seguido. Esse livro mexeu demais com o meu emocional. Os temas abordados são obsessão, tentativa de suicídio, gravidez inesperada, intenção do aborto, desespero, vingança, contaminação pelo HIV, perda de entes queridos e, principalmente, a invigilância. Devemos manter constantemente o nosso pensamento positivo e jamais fazer ou querer o mal de alguém. Pois todo mal que fizermos e atitudes que tomarmos aqui, neste plano (Terra), com toda certeza teremos que prestar contas de todos eles. Portanto, devemos sempre nos lembrar que nada fica impune aos olhos do nosso Criador. Que a melhor forma de sermos seres bons e evoluídos é quando despertamos para a vida! :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
O que aprendi?
> Que a invigilância é o primeiro passo para o sofrimento,

> Que toda oração feita com o coração, com fé, nos ajuda a suportar tudo,

> Que toda maldade que desejarmos ou fizermos ao próximo (mesmo que em pensamento), estaremos fazendo mal a nós mesmo,

> Que quando passamos por momentos difíceis é para o nosso próprio crescimento e evolução espiritual.
::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
Indicação:
Super indico e recomendo esse livro, pois garanto que todos, assim com eu, vão despertar para a vida...
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
Frases Marcantes:
"Deus sabe do que necessitamos e o quanto somos fortes para suportarmos essa ou aquela situação, Ele nunca nos desampara, mas nos deixa passar pelas dificuldades de que precisamos para crescermos e evoluirmos moral e espiritualmente."
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
"Ninguém pode tirar sua própria vida, pois sempre existiu, existe e existirá quem precise de você."
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
"... não só ao deitarmos e levantarmos é que devemos orar. Se nós nos vigiarmos bem em cada palavra, atitude ou pensamento, estaremos orando durante o dia inteiro."
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
"Devemos sentir as nossas orações no coração e aguardarmos, com fé, o tempo que for preciso para obtermos uma resposta ao que pedimos e finalmente aceitarmos a decisão do nosso Criador."
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
"Diante da dúvida, tenha fé e aguarde a manifestação de Deus, que é inconfundível e que nunca nos desampara. Tenha sempre paciência."
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
"Os bons pensamentos e as boas palavras nos afastam de tudo o que é ruim."
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
Letes 25/08/2016minha estante
Este livro eu já li muito tempo e achei maravilhoso e amo está dupla também trás belos ensinamentos, agora lembrei da história e sua resenha está maravilhosa de linda!!! Esta de parabéns amiga linda. Beijos


Gláucia 25/08/2016minha estante
Querido amigo muito obrigada. Realmente sou suspeita pra falar, pois amo essa dupla Eliana/Schellida!!! Beijos.




Sérgio 23/04/2016

Opinião Sérgio Salles sobre o livro: Despertar para a vida
Oi, tudo bem com você?

Estou aqui para contar um pouquinho sobre meu aprendizado com esta Magnífica obra da Eliana Machado Coelho pelo espírito Schellida. Há quem pense que romances espíritas são do gênero água com açúcar, melosos, ou até doutrinadores, mas posso garantir que nem de longe se assemelham a isso.

Nesta obra, temos uma trama muito intensa e forte onde espíritos tomados pelo ódio e desejo de vingança perseguem uma família, que antes era unida e passa a viver um verdadeiro inferno.

É válido afirmar que a obra também descreve, em um nível ótimo de detalhes, a doutrina espírita aplicada na vida real, ou seja, na prática. Não digo apenas o uso do conhecido orai e vigiai, são as evidências e resultados alcançados através da prática do Evangelho no Lar, do cultivar dos bons pensamentos, de estar ligado aos amigos espirituais (mentores), enfim, uma síntese na prática da maioria dos ensinamentos revelados pelos amigos espirituais.

É muito interessante poder ler um romance, tão intenso, que ainda consegue descrever ensinamentos tão maravilhosos sem deixar a monotonia tomar conta do enredo. São tantos esclarecimentos e frases marcantes que tornam difícil dizer ou escolher favoritos entre os personagens.

Márcia é uma jovem e bem-sucedida profissional, mas que encontra um grande vazio em seu próprio sucesso e solidão. Vindo de uma família modesta, mas muito unida, inexplicavelmente percebe que a sua vida e a de todos seus entes queridos se modificarem, mas para pior. Márcia encontra apoio em seu colega Fábio o qual se mostra sábio e seguro, porém será que Fábio terá condições de ampará-la? Em momentos de desespero, a ajuda poderá vir de pessoas improváveis...

Me identifiquei muito com o personagem Fábio, um jovem médium, praticante da Doutrina Espírita, mas que se vê entre a difícil escolha entre dois amores. Também deverá mostrar sua força e crença na Espiritualidade em momentos extremamente difíceis, onde um vacilo decidirá a vida ou a morte de alguém. A superação é outra marca registrada de Fábio, pois muito sofreu na infância e, não diferente, na idade adulta, passa por dificuldades enormes, tais como perdas familiares, desemprego, o assédio, a inveja, intriga os quais só poderão ser resolvidos através de muita fé, confiança, amor e perdão... Como será que Fábio se sairá?

Outros temas abordados na obra, além das contundentes provas que a Espiritualidade fornece para evidenciar toda a base da Doutrina Espírita, temos também a AIDS, a conduta dos pais e a orientação aos filhos, o consumo de entorpecentes, os malefícios do uso de álcool, e os impactos que tais atos geram no processo encarnatório, bem como, o acerto de contas no desencarne. Pode-se notar a diversidade de temas os quais dão, além do esclarecimento, também ditam um ritmo forte, sem perder a harmonia, permitindo acompanhar tranquilamente as idas e vindas de todos os personagens.

Por ser pai, logicamente me chamou muito a atenção as tramas relacionadas às condutas dos pais que não souberam ensinar aos filhos assumir a responsabilidade por seus atos e toda a decadência de um ser humano por conta da falta de uma base moral e educacional sólida. Outro ponto bastante explorado ainda sobre o tema da Paternidade, é a intolerância no lidar com os filhos ou filhas em meio a problemas por eles vividos. Se um filho está com problemas, a melhor forma de ajuda-los é com Amor e não com reprimendas ou lições de moral.

Espíritos inferiores podem nos influenciar e nos tolher de nosso livre arbítrio. Mesmo sob influência destes espíritos, não deixamos de ser responsáveis por nossos atos. Eis outra reflexão profunda exposta nesta obra e que não se passa desapercebida.

Muita, mas muita emoção mesmo. Perdi as contas de quantas vezes chorei parecendo sentir, em minha própria alma, os medos e sofrimentos dos personagens. Foi uma experiência para lá de intensa, me levou a sentir a estória e não limitado à condição de simples leitor. Este envolvimento faz com que os aprendizados penetrem não apenas na cabeça mas também, na própria alma.

Enfim, uma série de provas e superações são impostas a todos os personagens os quais, de uma forma ou de outra, experimentarão o amargor do ódio e vingança, mas que também, saberão e reconhecerão o poder do Amor e do Perdão como únicos caminhos para a harmonização quando em sintonia à Doutrina Espírita. A Espiritualidade também possui seus meios de fazer justiça, fazendo com que os crimes e faltas realizados não fiquem impunes, num final emocionante em meio a grandes reviravoltas.

Conclusões:

Recomendo este livro para aqueles que, assim como eu, quer aprender melhor sobre a Doutrina Espírita. Passei a ter mais atenção aos pensamentos que, nitidamente, não são meus. Todos somos possíveis vítimas deste tipo de influência por parte de espíritos inferiores, porém cabe a nós mesmos buscar forças através de preces sinceras, das leituras edificantes e da busca incessante de apoio em nossos mentores espirituais. Muitas vezes, nem nos lembramos deles e, por esta razão, eles perdem força mas, em sua infinita bondade e comprometimento com a missão que lhes foi confiada, estarão prontos a nos auxiliar quando reconhecermos e, de forma sincera, orarmos por sua ajuda. São tantas lições ensinadas que talvez me levassem a escrever um outro livro para poder explicar o que senti e ainda sinto.

Alguns trechos e frases que gostaria de compartilhar:

(...) O excesso, tanto na rigidez da educação quanto no abandono da mesma, ou na proteção exagerada, sempre será prejudicial. (...) Mas a punição na hora certa, de maneira ponderada, sem excessivas agressões físicas ou morais, com orientação sensata e instrutiva, guiam a pessoa ao caminho correto.

(...) Julgar é algo delicado que não nos pertence. Podemos cometer erros difíceis de serem reparados. Por isso, ao sentir qualquer injustiça, perdoar é o melhor a se fazer. Deixe que a Divina Natureza haja. A Natureza é a atuação de Deus.

(...) Pensar e repensar! Porque é isso o que faz a criatura humana evoluir. Tenho que me incentivar pela crença, mesmo quando ninguém mais acredita, pois ficar acomodado atrofia a mente e o corpo. A energia mental é o que motiva a saúde, a sabedoria e a inteligência.

(...) O Espiritismo acredita em um Deus como Onipotente, Onisciente e Onipresente. Prega-se o amor ao próximo como Jesus nos ensinou.

(...) Aquele que pede a Deus o perdão de suas faltas só o obtém se modificar a sua conduta. As boas ações são as melhores preces, pois os atos valem mais do que palavras.

(...) Se a mensagem de um livro, por exemplo, agregar entendimento, elevação, consolo para quem a recebe, estarão, médium e espírito, trabalhando com o verdadeiro amor, sendo humildes, ofertando com a mão direita sem que a esquerda saiba.

(...) Nunca se negue a aprender, por mais fútil que pareça a lição. Boa Sorte!

(...) Na vida nós sempre enfrentamos algumas fases ruins, são períodos e acabam passando.

(...) Deus sabe do que necessitamos e o quanto somos fortes para suportarmos essa ou aquela situação, Ele nunca nos desampara, mas nos deixa passar pelas dificuldades de que precisamos para crescermos e evoluirmos moral e espiritualmente.

Trechos da obra O Livro dos Espíritos, e Allan Kardec, mencionados no Livro:
(Capítulo I. Penas e gozos terrenos no. 943 Desgosto pela vida. Suicídio.

- De onde vem o desgosto pela vida, que se apoderam de alguns indivíduos sem motivos plausíveis? Resposta: Efeito da ociosidade, falta de fé e geralmente a saciedade
- O homem tem o direito de dispor da sua própria vida? Resposta: Não. Somente Deus tem esse direito. O suicídio voluntário é uma transgressão à Lei.

Com trabalho, fé e honestidade, consegue-se tudo.

(...) Parece que os bons conselhos não são bem-vindos à primeira vista, e as pessoas nunca lhes dão atenção deixando-os passarem desapercebidos. Somente mais tarde se arrependem de não terem feito o que era certo, só que, infelizmente, pode ser tarde demais.

(...) Observe como reza. Será que não está sendo algo mecânico, sem sentimento ou atenção? SE realmente se voltasse a Deus acreditando que só a Ele pertence às soluções, mesmo aquelas mais difíceis que nós não conseguimos entender, você nunca sentiria revolta ou iria se afligir com os desafios da vida, deixando se abater tanto assim.
(...) eu sempre ouvi falar que o bom pensamento é uma oração e que o desejo do bem é uma prece. Então, não só ao deitarmos e levantarmos é que devemos orar. Se nós nos vigiarmos bem em cada palavra, atitude ou pensamento, estaremos orando durante o dia inteiro. Enviando aos outros as orações de acordo com o que julgamos deles e podemos tecer lindas preces de acordo om o que imaginarmos, desejarmos ou sonharmos sobre nossa própria vida. Se a oração nos liga a Deus e fortalece o espírito, ficaremos cada vez mais fortalecidos e vigorosos, sentimental e espiritualmente, a cada dia, de acordo com o que pensarmos.

(...) sempre tenha fé, por mais difícil que possa ser. Não reclame, não lamente. Confie em Deus. Nada é por acaso.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



5 encontrados | exibindo 1 a 5