O Discípulo Radical

O Discípulo Radical John Stott




Resenhas - O Discípulo Radical


23 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Bianca D. Macário 01/08/2020

Profundidade, simplicidade e fácil compreensão - é assim que posso definir essa obra de John Stott. Você olha a capa e pensa: mais um livro de teologia que irei quebrar a cabeça para entender. Muito pelo contrário, Stott nos traz uma escrita tão leve que me lembra uma aula da escola dominical em um domingo de manhã na igrejinha de bairro mais simples da cidade, mas de incrível ensinamento.
Uma curiosidade que acho importante ressaltar que o autor nos apresenta: no Novo Testamento, os seguidores de Jesus são chamados de discípulos somente três vezes, porém o que poucas pessoas sabem é que as palavras Cristão e Discípulo implicam relacionamento com Jesus.
Uma das inúmeras coisas que me atraiu muito enquanto lia: o autor faz diversas menções e referências bíblicas, quando não tinha somente a referência bíblica, continha o texto e a referência junto, isso enriquece muito uma obra. Você vê que o autor está seguindo o pensamento da Bíblia, ele está sendo conduzido inteiramente pela palavra de Deus.
E por fim, em cada tópico mencionado, o autor nos instrui em como um Discípulo Radical deve se portar perante àquela característica mencionada. Além de enriquecer o conhecimento, você é conduzido a um caminho que te leva a ser semelhante de Jesus.
comentários(0)comente



Arthur.Sousa 30/06/2020

Necessário
Certamente uma obra que deve ser constantemente revisitada, revela com clareza as marcas de um verdadeiro discípulo...
comentários(0)comente



Gislei Moura 21/06/2020

Impactante
Esta foi a minha primeira leitura desse ano, precisava de algo curto para retomar o hábito. Entretanto, não contava com o impacto que ?sofreria? ao ler este livro. Como ser um discípulo radical? Como viver de maneira integral para Deus em meio à rotina e a vida terrena? Jhon Stott mostra por meio de testemunhos práticos de que maneira levar nossa vida cristã a outros níveis, entendendo nossa responsabilidade nesse tempo e como nossas ações devem sempre anunciar as boas novas.
Leitura e . 21/06/2020minha estante
Oii... Boa noitee...Tudo bem?... Desculpa por interromper sua leitura, mas gostaria de te convidar a me seguir no Instagram para acompanhar minhas leituras... te espero lá...?
Obrigado.
@leituraeponto




Mindu 05/06/2020

Estilo de vida
Neste livro, John Stott nos dá 8 características do que considera para ser um discípulo radical.
Um livro excelente que nos faz pensar sobre como levamos o Cristianismo e nosso atual estilo de vida, como simplicidade e tratamento ao próximo.
Livro muito recomendado.
comentários(0)comente



Davi 30/05/2020

John Stott fecha seu ministério com chave de ouro nesse livro, de maneira prática e objetivo sobre o que ele aprendeu sobre ser um discípulo de Cristo. Sobretudo o capítulo 6 e o Compromisso evangélico com um estilo de vida simples é uma parte que vou querer reler diversas vezes.
comentários(0)comente



Stéphanie 24/05/2020

Perfeito. John Stott consegue, por meio de uma leitura simples e objetiva, relatar o que se deve entender por "verdadeiro cristão". O capítulo 7 e 8 o que dizer? Os melhores! Tratam sobre a humildade, a dependência e a morte. Assuntos estes que merecem ser questionados e revistos por cristãos, e por aqueles que querem conhecer a Cristo. Vale a pena!
comentários(0)comente



Julivan 30/04/2020

O discípulo radical apresenta oito características do discipulado cristão que são comumente esquecidas, mas ainda precisam ser levadas a sério. Com o texto profundamente bíblico, tocante e de fácil leitura, John Stott mostra a essência do significado ser um discípulo radical.
comentários(0)comente



Dama 22/04/2020

O adeus de um grande autor
Comecei o livro esperando por mais um livro de teologia e ensinamentos cristãos, mas me deparei com muito mais do que isso. O que eu li foi o último livro da carreira de um grande autor e homem de Deus, disposto a deixar seus pensamentos e convicções uma última vez. Aprendi inúmeras características importantes para ser um discípulo radical, mas também me peguei emocionada em diversos pontos por tamanho amor e dedicação a obra. Várias vezes senti como se estivesse sentada em uma varanda, de frente com John Stott, conversando sobre seu relacionamento com Deus. Ao final do livro, em sua carta de despedida, não vou negar que lágrimas escorreram, ele realmente combateu o bom combate, acabou a carreira e guardou a fé. Muito obrigada a Deus e a John por nos permitirem tamanha obra!
comentários(0)comente



Camila.Moscatelli 28/03/2020

Em linhas gerais o autor defende o que Jesus tanto ensina para nós: ou é ou não é, não existe meio termo, ou quente ou frio, os mornos são vomitados. Não é possível ter uma verdadeira comunhão e vida com Cristo vivendo de acordo com nossas próprias conformidades e aplicabilidade da palavra de Deus conforme nossas conveniências.
comentários(0)comente



Gabriel.Tarasiuk 25/02/2020

Radicalmente bíblico e contemporâneo
Por coincidência ou não, termino a leitura deste livro em pleno carnaval, mas especificamente em tempos secular x sagrado travam uma batalha descomunal. De um lado, pessoas celebrando a festa da carne, de outro, separados,isolados do mundo e principalmente santificados. Confesso que nunca aderi a nenhum dos lados com total firmeza, mas realmente precisava de uma clareza para me afirmar enquanto cristão equilibrado e agora radical.

O que é mais incrível nesse livro é que Stott, um homem de 88 anos que infelizmente nos deixou, não cria nada de novo, mas apenas enaltece as principais características de um cristão genuíno. Assim como eu li no passado, o livro “Cristo é Senhor por Dionísio Pape” as pessoas, principalmente os cristãos, procuram moldar Deus ao invés de segui-lo fielmente, não é incomum ir em qualquer igreja e achar um(a) jovem que valoriza apenas o espaço, a palavra, o tão famigerado louvor e depois do culto sai como se nada tivesse acontecido, e durante a semana procuram uma ideologia para viver, mas se esquecem de perguntar, o que Deus quer para sua vida? como viver uma fé simples, genuína, sincera e que agrade a Ele?

Enfim ao longo deste livro pude ter uma clara certeza que ainda preciso melhor no meu caminho como discípulo radical, mas a diferença é que agora eu aprendi por onde eu devo trilhar e que falta que faz esse velhinho nos dias atuais.
comentários(0)comente



Jéssica Bueno 08/01/2020

Impactante.
O DIA DA REFORMA PROTESTANTE CHEGOU!! E como cristã, sou grata a este acontecimento, pois através dele, começou-se o livre acesso a bíblia, e ao conhecimento do povo para com a palavra de Deus, por isso, trago a resenha do primeiro livro que li de John Stott, um autor cristão, que possui muita inteligência.

O que é ser um discípulo? O que é ser radical? John Stott começa a sua obra explicando de forma minuciosa o significado de cada palavra. Outra definição muito importante, que o autor faz questão de explicar, é, o que é ser Cristão? Por que os seguidores de Jesus Cristo são chamados de “Cristãos” apenas três vezes na bíblia?

❝Ambas as palavras (cristão e discípulo) implicam relacionamento com Jesus. Porém, “discípulo” talvez seja m ais forte, pois inevitavelmente implica relacionamento entre aluno e professor❞

❝A palavra “radical” é derivada do latim radix, raiz [...] Assim , vem daí o uso geral para se referir àqueles cujas opiniões vão às raízes e que são extremos em seu compromisso.❞

Fica bem claro o que seria um discípulo radical logo no começo do livro, e com essa definição bem delicada, o autor parte para o foco principal, que é mostrar ao leitor, as características desse discípulo.

São 8 as características evidenciadas, sendo elas: 1- Inconformismo 2- Semelhança com Cristo 3- Maturidade 4- Cuidado com a criação 5- Simplicidade 6- Equilíbrio 7- Dependência 8- Morte.

MINHA OPINIÃO

Tenho pouquíssimo espaço em uma postagem do instagram para resenhar este livro. Por isso resumi muito e fiz uma resenha minúscula. Mas gostaria de deixar minha opinião aqui, que espero que influencie, você, leitor, a buscar este livro nas prateleiras de uma livraria, um sebo e etc.

A forma com que John Stott aborda o tema é incrivelmente pura e verdadeira. Ele é muito didático (assim como Lewis, post anterior). Ele também coloca muitas referências de outros autores, e a bíblia, e, como um senhor de 88 anos (quando escreveu o livro), ele usou dessa experiência de vida para aconselhar seu leitor da maneira mais paciênte possível.

site: https://www.instagram.com/p/B4Sac_CjpzY/
comentários(0)comente



Andre Luiz 10/04/2018

O Discípulo Radical
"Não devemos preservar nossa santidade fugindo do mundo, nem sacrificá-la nos conformando a ele". John Stott

"Não devemos ser como caniços agitados pelo vento, dobrando-nos diante das rajadas da opinião publica, mas tão inabaláveis quanto pedras em uma correnteza" John Stott

8 Características do Discipulado Cristão

1) Inconformismo
2) Semelhança com Cristo
3) Maturidade
4) Cuidado com a Criação
5) Simplicidade
6) Equilíbrio
7) Dependência
8) Morte
comentários(0)comente



William Porto 02/03/2018

Um bom livro
Por meio deste, Stott, nos mostra oito características de um verdadeiro discipulo, como por exemplo, a simplicidade (como devemos viver nesse mundo tão materialista), o cuidado com o mundo (Deus deixou-nos como mordomos da sua criação), equilíbrio (como o cristão, diante do crescimento espiritual, deve se portar, para glória de Deus). No mais, é um livro de fácil compreensão e bastante didático.
comentários(0)comente



Alessandro 27/10/2017

Trata de diversos aspectos da vida de todo cristão que por consequência deve se tornar um discípulo de Cristo. Lista as características de um verdadeiro discípulo de Cristo
comentários(0)comente



Felipe 21/10/2017

Simples e profundo
Simples e profundo. A essência do cristianismo aplicada na vida cristã.
comentários(0)comente



23 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2