Poemas Dos Becos De Goiás E Estórias Mais

Poemas Dos Becos De Goiás E Estórias Mais Cora Coralina




Resenhas - Poemas dos becos de Goiás e estórias mais


5 encontrados | exibindo 1 a 5


mare 07/10/2018

Escrevendo desde adolescente, o primeiro livro de Ana Lins (Cora Coralina) foi publicado no auge de seus 76 anos, construindo uma carreira literária peculiar. Seus poemas retratam um Brasil, uns Brasis e alguns becos goianos. De forma simplória, sutil... Cora Coralina retrata sua infância e adolescência através de poemas que representam sua terra.
É o meu primeiro Cora. Venho me voltando para literatura feminina Nacional, tentando entender quem são as mulheres que compunham a sociedade brasileira; as revolucionárias, as esquecidas, as que não tiveram um Drummond para impulsionar seus escritas. Alguns poemas como: "Poema do Milho"; "Minha Infância"; "Todas as vidas" e "Menor Abandonado" possuem meu coração.
Nesse momento de instabilidade e caos, Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas acalmou meu coração.
comentários(0)comente



Dan 27/07/2017

Quanta delicadeza, quanta simplicidade! Cora pega o cotidiano e transforma num cotidiano fantástico, realidade-realeza... O pedaço de bolo tão fininho... as visitas... os religiosos... a fé e a educação, poema cru, de saudade.

"Amo tua paisagem triste, ausente e suja.
Teu ar sombrio. Tua velha umidade andrajosa.
Teu lodo negro, esverdeado, escorregadio.
E a réstia de sol que ao meio-dia desce, fugidia,
e semeia polmes dourados no teu lixo pobre,
calçando de ouro a sandália velha,
jogada no teu monturo"
comentários(0)comente



Rosane 26/08/2016

adorei
dei uma segunda chance a esse livro e adorei !
comentários(0)comente



Fimbrethil Call 29/08/2010

Poesia realista no coração do Brasil
Eu sinceramente gostei desse livro, um retrato muito vivo da vida no interior do Brasil há uns 100 anos, já que ela conta muitas coisas da sua infância.

Poesias engajadas e outras nem tanto, como aquele em que ela se coloca no lugar do milho (eu sou um grão humilde...)

Recomendo.
comentários(0)comente



Lenita 20/03/2009

Eu adoro!
Tem que gostar de poesia, tem que gostar da simplicidade. É isto que esta grande mulher faz, coloca poesia em fatos simples da vida. Lembra a infância, os primeiros anos de escola, a família, amigos, muita coisa bonita e tão simples numa escrita cheia de sentimentos nobres.
comentários(0)comente



5 encontrados | exibindo 1 a 5