O Vermelho e o Negro

O Vermelho e o Negro Stendhal




Resenhas - O Vermelho e o Negro


117 encontrados | exibindo 61 a 76
1 | 2 | 3 | 5 | 6 | 7 | 8


RogerZ 21/08/2017

Depois de dois exaustivos volumes de Guerra e Paz, e antes de voltar todas as atenções a meu TCC, deixei o acaso apontar a última distração. Ainda nas páginas finais de Tolstói, aquele livro em minha estante, em cuja capa aparecia um Napoleão cheio de indiferença, já despontava, inevitavelmente, como próxima leitura. Fosse o culto russo à França que tivesse me levado à escolha, fosse meu próprio carinho pelos autores franceses, seja lá qual tenha sido o motivo, fui surpreendido logo nas primeiras páginas. Esperava algo antiquado e monótono. Encontrei frescor e uma leitura extremamente agradável.

O tal "romance psicológico" de Stendhal é algo atemporal. Nem foi necessário traçar paralelos com as hipocrisias de nosso cotidiano, eles surgiam por si, como tapas. O que era para ser uma leitura de férias terminou com um mês de atraso. Nada mais justo: como todas as leituras marcantes, transformadoras e inesquecíveis, essa merecia ser degustada devagar.

Dizer que houve identificação com os personagens seria pouco. Eles exerceram mesmo foi o fascínio.
comentários(0)comente



Rafaela 21/09/2018

"O amor cria igualdades, não as procura. "
"Julien se sentia forte e resoluto como o homem que enxergou dentro da sua alma. "

O começo do livro me parecia devagar, até mesmo maçante em algumas partes. Já no final do livro parecia que o autor queria colocar toda a história em algumas páginas, sem detalhá-las.

Apesar de tudo, o livro é muito interessante e bem profundo. Eu nao sabia se torcia ou pelo pelo Julien...
comentários(0)comente



Vida Literária 10/11/2016

O Vermelho e o Negro conta a trajetória de Julian Sorel, um jovem que é caracterizado pelo seu próprio criador como “Um homem infeliz em guerra com a sociedade”. Publicado na França no período Pós Napoleônico, a obra é um clássico mundial, possui um fluxo de consciência admirável que influenciou escritores como Nietzsche e Dostoievski. Resenha completa no link abaixo.

site: http://vidaliteraria.net/resenha-3-julien-sorel-sua-podridao-ascensao-e-queda-o-vermelho-e-o-negro/
comentários(0)comente



saralima 15/05/2012

O Vermelho e o Negro é o segundo romance de Stendhal e foi publicado pela primeira vez em 1830.

O livro gira em torno ao personagem Julien Sorel, que como quase todos os personagens de Stendhal, pode ser definido como um jovem romântico e muito ambicioso. Para aqueles que conhecem um pouco da biografia do autor não será difícil identificar em Julien alguns traços do seu próprio caráter e da sua vida, como a difícil relação com o pai e a admiração por Napoleão.

A vida de Julien muda radicalmente no dia que o Monsieur Rênal decide contratá-lo como tutor dos seus filhos. Além de ter que se ocupar da educação dos jovens, Julien terá também que administrar o amor que desperta na Senhora Rênal e que passa a corresponder.

Esse amor/paixão/loucura que nasce entre dois é a força propulsora de todos os acontecimentos do livro e parece ter sido inspirado na paixão de Stendhal por Alexandrine Daru, a mulher do seu primo e protetor Pierre Daru. Talvez Stendhal tenha usado Julien para viver o romance que não teve coragem de assumir na vida real.
comentários(0)comente



Josevan 16/11/2018

Livro da vida
Gente, sem comentários, simplesmente o livro preferido da minha vida. Tudo nele é fantástico.
comentários(0)comente



Breno Rosa-Gomes 24/02/2013

O amor e a ambição
Até que ponto alguém pode chegar por sua ambição? Quais são as loucuras que o amor pode causar?
Totalmente fora da minha realidade este livro me prendeu por estar totalmente dentro da minha realidade.
Estamos apenas 2 séculos a frente, mas ainda continuamos sendo controlados por nossos sentimentos, principalmente o amor e ambição. É isso o que quer dizer ao meu ver: "O vermelho e o negro".
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Mil 05/08/2015

Preciso ler novamente
Eu comprei esse livro por indicação de uma professora de literatura quando eu frequentei brevemente a UFOP, lá mesmo eu peguei um na biblioteca mas não consegui ler. Não vou saber escrever uma resenha competente sobre o mesmo, até porque, eu o li em dias e até semanas alternados, portanto, não o entendi muito bem. Achei a história densa e complicada, um romance dramático, cheio de reviravoltas que até então, achei estranhas. Terminei de ler com a sensação de que preciso lê-lo novamente e com mais dedicação para compreendê-lo como deve ser. Sendo um clássico e recomendado, é porque deve ser bom e vai, com certeza, merecer 5 estrelas minhas.
comentários(0)comente



Lieje Gouveia 23/07/2016

O vermelho e o negro
Um clássico da literatura francesa. Cenas da sociedade da província, os valores da época. Cenas da sociedade parisiense e toda a superficialidade das relações da época. O personagem Julien Sorel,jovem ambicioso tenta romper a solidez das castas. A aristocracia em decadência, os industriais e comerciantes em ascensão, tudo isso é mostrado de forma encantadora na obra magistral de Sthendal. O relato dos sentimentos de orgulho, desprezo e a grande influência da igreja e sua importância na corte, com o fundo das batalhas de Napoleão Bonaparte, os liberais e os monarquistas. Maravilha da literatura. Adorei.
comentários(0)comente



Caiubi 27/02/2012

Preciso de uma melhor edição para melhorar a minha avaliação sobre o livro. Martin Claret sempre decepciona na Série Ouro. Leitura exaustiva.
comentários(0)comente



Gladston Mamede 21/01/2019

Impressionante. Ainda mais quando se recorda ter sido publicado em 1830. Genial. Iconográfico. Cínico. Magnífico. O autor é hábil e nos joga de cá para lá e ao revés, variando do histórico ao filosófico, do psicológico ao sociológico. Infelizmente, estou escrevendo no momento em que acabei a leitura. Estou embasbacado. Fantástico.
comentários(0)comente



Isa Soares 15/10/2016

O livro trata-se da história de Julien, um moço inteligente, pobre, inseguro, porém ambicioso que deseja subir na vida a qualquer custo. E isso significa que tem que passar por cima de muitos obstáculos, fazer coisas amorais e ir contra os seus próprios conceitos. Como todo livro francês, este também vai está repleto de muita volúpia e traições, mas também está cercado de fatos históricos.

Aliais, é até difícil entender a obra sem colocá-la em um contexto histórico. O enredo do livro se passa na França pós o furacão Napoleão, onde o país ainda está tentando se reconstruir depois de tantas mudanças. Stendhal, nos passa um pouco dessa confusão. Seus personagens são muito bem escritos psicologicamente e são tão ambíguos e hipócritas quanto o seu tempo. Julien é o pior deles. Este é adorador de Napoleão, mas não pode confessar por que atrapalharia sua ascensão, já que este nome é quase um tabu. Então, o observamos sempre diante da indecisão entre o que admira e o que é admirado. O autor faz uma boa crítica a sociedade em que vivia.

O livro é interessante, tem um bom desenvolvimento. Com uma leitura nada cansativa e nos faz querer saber o que vai acontecer com o protagonista até um certo ponto. Já pelo fim, eu já queria que terminasse logo e com um final que de certa forma me dasapontou. É um livro longo e que precisa de paciência para terminá-lo, mas vale a pena.
comentários(0)comente



Tais.Tcheis 22/08/2016

Difícil e incerto
Eu comecei a ler o livro e confesso que não gostei muito. Achei o palavreado bem chato e de difícil interpretação. Fiquei com essa sensação durante todo o primeiro livro. Foi no segundo que comecei a gostar e a entender. Percebi que o erro foi meu desde o início. É preciso lembrar que esse é um livro escrito em 1830 na França. A sociedade e os pensamentos da época diferem muito de hoje. As questões psicológicas são diferentes do que temos hoje. Quando finalmente aceitei isso consegui apreciar mais o livro.
comentários(0)comente



Gabri 15/06/2018

Surpreendente
O vermelho e o negro era um livro que eu precisava ler para compreender melhor o período que eu estudo, contudo, o que eu pensei que seria uma tarefa um tanto penosa, se tornou uma leitura que devorei com muito prazer!
A narrativa de Stendhal é repleta de sutilezas e desenvolve todo o jogo de máscaras dos salões do período.
Em poucas palavras: foi uma grata surpresa!
comentários(0)comente



Ale 26/11/2013

Bom para ler
A história não é das minhas preferidas, mas o livro me deixou curiosa para ler, apesar de se tratar de um história antiga. O protagonista é um homem e seus sentimentos são tratados a todo momento o que me deixou intrigada em como os tempos mudam e como as coisas hoje são vistas de maneiras completamente diferentes. Existe momentos em que a leitura é maçante, porém próximo de final é que realmente a história se desenrola.
comentários(0)comente



117 encontrados | exibindo 61 a 76
1 | 2 | 3 | 5 | 6 | 7 | 8