Questões do Coração

Questões do Coração Emily Giffin




Resenhas - Questões do Coração


292 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Nêssa 20/08/2019

O título do livro é absurdamente condizente,com a história que traz,contudo é bom dizer que essa história não tem nada de exepcional ou grandioso, pelo contrário o enredo gira em torno de algo banal que pode vir a acontecer com qualquer um. Levando a refletir o que se faria se estivesse nessa situação.  

A história é contada através de duas mulheres,-TESSA e VALERIE-uma em cada capítulo vai nos deixando saber mais sobre ambas, respectiva e continuamente; duas vidas que acabam por se cruzar em determinado momento.  

Mulheres com certa maturidade, ambas com mais de trinta, vivendo bem diferente uma da outra, os relatos da Tessa são quase sempre reclamações sobre a casa, a família, o marido, ou qualquer outra coisa que ela decida, porque parece que a mulher só sabe achar/inventar problemas-apesar de no início da história ela se ver como a esposa compreensiva, que não discute com seu marido por qualquer bobagem; em suma é uma mulherzinha bem chata e neurótica; os momentos mais interessantes nos seus relatos é quando ela fala do passado dela.

Os capítulos da Valerie me chamaram mais atenção na maior parte do tempo, talvez porque ela fosse menos "problemática"e tivesse algo a falar...enfim acho que talvez por essa fase da vida dos personagens, pelo enredo e desfecho em si, esse livro não alcançou minha expectativa, que na verdade eu só percebi que tinha quando acabei de ler o livro (logo início pensei que traria algum drama por conta da morte de alguém e tal, o que parecia interessante, mas logo no primeiro capítulo vi que não era disso que se tratava)e percebi que ele não foi o minimo do que eu esperava que fosse; não que o livro seja horrivel, porque se fosse tão ruim assim eu nem teria lido-o até o final, há algumas partes boas, mas as ruins se sobressaíram mais, talvez isso se dê pelo fato de a Tessa ter um capítulo a mais que a valerie!'_'
comentários(0)comente



Bru Ribeiro 10/07/2019

Sensacional!
Sem palavras para a gama de sentimentos que a autora proporciona durante a condução da história. Profundo, doloroso, tocante. Personagens mais reais que o comum. Perfeito.
comentários(0)comente



Jeh 29/06/2019

Não sei como descrever...
SÓ LEIA SE JÁ LEU O LIVRO.

"Concordei pensando em quanto um casamento pode ser complicado, na quantidade de esforços necessários para manter um um sentimento entre duas pessoas. Aquele sentimento que se espera ser impossível de acabar no inicio do relacionamento, quando tudo era tão simples. Pensei em como cada pessoa em um casamento deve à outra a procura pela felicidade individual, mesmo em uma vida compartilhada. Que essa é a unica maneira verdadeira de crescerem juntas, e não separadas"

Excelente, nunca li frase mais real!!!

Nunca passei tanta raiva com um livro dessa forma!
Tinha vontade de taca-lo na parede, mas precisava saber o que aconteceria.rsrs
Foi muito intenso, vivi as dores junto com Tessa. Li algumas resenhas e concordo plenamente; Valerie não é uma mulher forte, apesar de tudo que faz ou tenta fazer pelo filho e de sua carreira bem sussedida, pelo contrário, é estremamente insegura e ao contrario do que pensa está desesperada para encontrar um pai para seu filho, alguém para que ela possa para de fingir ser forte e ajuda-la com sua vida E sentimentos conturbados.
Achei ela digna, pois o confronto com Tess foi muito corajoso, quem dera toda vida real fosse desse forma. Mas sabemos que não é bem assim.
Excelente a forma como a autora deixou para descrever as características de ambas no final...
Já Tessa essa é forte! Todos os sentimentos desenvonvidos por ela, todas as questões de duvida, de confiança, de amor que ela traz a tona, no final nos faz pensar e muito, pois imagino que sejam sentimentos e dividas reais de pessoas que já estiveram na msm posição, se sentir culpada e envergonhada por algo que não tinha controle e que foi feito por outra pessoa é muito perturbador.
Enfim nos faz pensar muito na vida, nos erros e acertos pois sabemos que pra chegar a esse ponto ambos tem culpa mas ao msm tempo não é desculpa.
Eu teria tanto mais a abordar. Não sei se como ela eu daria uma nova chance, mas com certeza a entendo, respeito a sinceridade dos dois e a forma como decidiram recomeçar, mas fiquei feliz que ela não seria uma April da vida.
Achei lindo a forma como a familia dela a apoiou, a União dos pais no final para lhes passsar o ensinamento e experiência que tiveram na vida.
Gosto de imaginar que apesar de.tudo Valerie foi feliz e Charlie principalmente que não tem culpa de nada, gosto de imaginar que o pai dele mudou com o passar dos anos e que quis recuperar todo tempo perdido que teve com o filho.
comentários(0)comente



Mayara.Novais 27/06/2019

Às vezes, coisas ruins simplesmente acontecem, mesmo com as melhores pessoas do mundo.
O livro é muito bem escrito, a história é envolvente, e ao mesmo tempo angustiante.

Tessa e Nick conheceram-se ainda na faculdade, e após constituíram uma família, onde Tess deixou de trabalhar para ser mãe em período integral.

Nick é cirurgião plástico infantil, e acaba se envolvendo demais com um paciente de 6 anos que teve seu rosto e braço queimado, e com sua mãe, Valerie.

O livro alterna entre a visão de Tessa e Valerie, o que deixa a leitura mais fluida. Apesar de que desde o início tomei o partido de Tess.

?Cada casamento é diferente do outro. Cada situação é diferente da outra.?
comentários(0)comente



anacristina.rig 12/05/2019

Questões do coração
Bonito, envolvente, gostoso de ler, mas um pouco previsível e sem muita emoção. Gosto de resenhar livros anotando sua melhor frase.
"Pensei em como cada pessoa, em um casamento, deve dar à outra a procura pela felicidade individual, mesmo em uma vida compartilhada. Que essa é a única maneira de crescerem juntas, e não separadas."
comentários(0)comente



Nay 10/05/2019

Um pouco banal
Esse é o segundo livro da autora que leio com essa temática traição e fiquei com o mesmo sentimento de que ela banaliza um pouco a situação.

Tessa é a irmã da personagem do seu outro livro, Dex, que foi um traidor e um traido ao mesmo tempo.

Nesse caso aqui temos um casamento de anos com dois filhos, e o marido simplesmente trai a esposa por sentir que ela "não mais precisa dele" coisa que sentiu com a amante.

Não vou dizer que a Valerie é uma má pessoa, porém é uma personagem fraca, ao contrario do que se tenta passar colocando ela como uma advogada, bem sucedida na carreira e mãe solteira. Tecnicamente ela é mãe solteira por que assim quis. Uma vez que o pai de seu filho nem sabe de sua existencia.

Concordo que a Tess tem responsabilidade também sobre a crise que se abateu sobre o seu casamento, porém jamais ela foi culpada pela traição. Seu marido agiu de forma egoísta e egocêntrica. Ele sentiu que era mais "necessário" na vida da amante, que a via como uma pessoa a ser salva, do que na vida da esposa e das filhas, já que a esposa supria muito bem o papel de pai e mãe pois ele dava mais valor a carreira.

Enfim, gosto dos livros da Emily Giffin, mas sinto como se pra ela traição fosse simples, e pra mim não é bem assim.
comentários(0)comente



Geovanats 10/04/2019

Muito bom!!!!
Comecei a ler o livro sem nenhuma expectativa e me surpreendi.
A história é emocionante e muito bem contada, os personagens são muito bem construídos, têm defeitos e qualidades e por isso mesmo são reais.

Mas preciso esclarecer que não senti nenhuma empatia pela Valerie.
Para mim, foi evidente o quanto ela era egoísta, carente e sempre colocando seus relacionamentos com homens acima de tudo, principalmente de seu filho. Em primeiro lugar foi traída pelo namorado e tirou o direito de seu filho de ter um pai. Ter um pai é um direito do charlie, que ela negou porque foi traída. Ela foi fraca, egoísta e covarde, várias mulheres enfrentam situações muito piores e com muito mais dignidade, e ela deixou seu filho sofrer sem pai, sem figura paterna, porque pensou somente nela e no seu ego. Quando conheceu o Nick, sabia que ele era casado, tinha filhos, não se importou em causar um tipo de traição ainda pior que ela mesma tinha sofrido. Saiu para jantar com Nick com o filho no hospital, ficou toda iludida, e seu irmão sempre avisando. O nick em cima dela, e ela deslumbrada, sabia que o filho estava apegado no médico, e ela o que fez? Piorou a situação, recebeu o médico casado em casa!!!! com o filho como se fossem namorados sérios!!! Envolveu seu filho numa situação sem nenhum comprometimento. Porque recebeu o nick em casa com o menino criando expectativas? porque não foi para um motel e deixou menino com o irmão? porque a carência e o egoísmo dela foi sempre maior. Quem tinha que defender o charlei era ela, não o nick, não o irmão dela.
outra prova do seu desespero foi que sempre que o nick estalava os dedos ela saia correndo,até para levar o fora. Mas ela é real, as pessoas são egoístas, homens e mulheres.
O Nick foi um babaca e merecia sofrer, de verdade, para aprender a valorizar a vida e a família que tinha.
Enfim, torcia para a Tess chutar o balde e achei que ela demorou para reagir.

Mas não pensem que tudo isso deixou o livro chato ou ruim, muito pelo contrário. Tornou os personagens reais, deu credibilidade para a história e deixa o leitor com expectativa quanto ao final.

Recomendo a leitura!!!!

Nay 10/05/2019minha estante
Amei sua opinião, expressou tudo o que eu também senti. Li sua resposta em uma outra resenha e concordei mais ainda.

Não consegui despertar essa simpatia pela Valerie também, pois ao contrario do que a propria autora tenta passar e alguns leitores disseram, ela não é uma mulher forte. É bem sucedida na carreira? OK. É independente financeiramente? SIm, mas isso não torna ela uma mulher forte. Para começar, tecnicamente ela é mãe solteira por que quer, já que ela foi quem nunca contou ao pai de seu filho sobre a existência dele. É uma mulher carente e egoísta. Se deixou enganar por Nick e ainda envolveu seu filho na historia.

Quanto ao Nick. Babaca, egoísta, egocêntrico, narcisista. "Pensei que você nao precisava mais de mim", pronto, essa foi sua desculpa pela traição.

Tessa teve algumas responsabilidades sobre a crise no casamento, mas nunca pode ser culpada pela traição.

Enfim como eu disse na minha resenha, tenho um pouco de problema sobre a forma como a autora fala sobre o tema traição. Pra mim ela banaliza demais, só pelo fato de ser comum é aceitável. Tive esse problema na leitura do livro do irmão da Tess (o Dex) e nesse aqui também. Gosto demais da escrita dela, mas acho que falta um pouco mais de seriedade sobre esse assunto.




Larissa Canêjo 05/02/2019

Um caso de amor e ódio
O livro é maravilhosamente bem escrito. Conhecemos a história a partir de dois pontos de vista - o que torna a leitura ainda mais cativante. A autora nos passa muitos detalhes do cotidiano dos personagens e, apesar de parecer ser um livro enorme, a leitura flui rapidamente. É como ler 100 páginas achando que leu 10.

Mas, o desenrolar da história em si é um tanto agoniante - o que te faz ler com ainda mais vontade pra saber o que vai acontecer. A forma com que ficamos envolvidos com os personagens e seus dilemas é fascinante. Ainda, antes da metade do livro, temos uma boa ideia do que irá acontecer (e de fato, acontece). Mas são as atitudes dos personagens diante desse fato que me deixaram com raiva de alguns deles.

O final, diante da situação é algo a se compreender e, não me agradou.

É uma boa leitura pra se colocar no lugar do outro. Nos leva a uma reflexão sobre "e se fosse comigo?". Apesar da revolta com alguns personagens, é um livro muito bom. E, mesmo sendo minha primeira leitura de Emilly Giffin, já considero uma das minhas autoras favoritas. Virou meu caso de amor e ódio literário.
Júnior 02/04/2019minha estante
Emily Giffin é tipo o Manoel Carlos da literatura.




Manoela.Carvalho 03/02/2019

Um livro espetacular, que mostra diferentes perspectivas sobre fatos e torna o dia a dia de 2 famílias simplesmente muito cativante!
comentários(0)comente



Breh | @aceita.cafe 08/01/2019

Me apaixonei pela autora
A narrativa se inicia em primeira pessoa pela TESS esposa de um cirurgião plastico pediátrico renomado, Nick e mãe de dois filhos. Ela tem uma vida muito bem encaixada e ajustada, com uma vida financeira boa e muitas amigas sempre ao seu lado.

Desde o início do livro temos duas narrativas, a segunda é contando em terceira pessoa a história de VALERIE, a mãe do garotinho Charlie.



Durante a comemoração de mais um ano de casados de Tess e Nick, o telefone dele toca trazendo a realidade de sua importantíssima profissão a tona novamente, ele precisa voltar ao hospital para atender um garotinho que havia acabado de sofrer queimaduras graves.

Tess é uma mulher que sempre apoia seu marido e se orgulha muito dele em seu trabalho, mas sente que acaba ficando muito sozinha por conta disso.



Valerie é uma advogada e mãe solteira, por já ter sofrido muitas desilusões na vida, decide que a melhor opção é não se decepcionar com amores ou amizades novamente e com isso seu filho é o que tem de mais importante e dedica todo seu tempo a ele.

Depois da insistência de uma das mães de um coleguinha da escola de seu filho, ela deixa Charlie ir a uma festa, isso foi uma de suas piores decisões.



Um acidente acontece e Charlie é levado as pressas ao hospital, com o rosto e a mão com queimaduras.

Quem atende Charlie é o Dr. Nick o melhor da região ele com certeza o ajudaria.

Isso fez com que o mundo de Tess e Valerie se encontrassem.

Nick como um bom médico, se sente comovido com a história de Valerie e Charlie, e com o passar do tempo eles criam um grande vinculo de amizade que com o passar do tempo vai se tornando algo a mais.



Não sei ao certo se esse livro é continuação do livro Presentes da Vida, porque Tess é a irmã de Dex e cunhada de Rachel desse outro livro, o que achei muito muito bom, gostei mesmo de ver personagens que já tinha visto, em outro livro.

Descobri também depois de ler esses dois livros, que existe um primeiro, chamado "O noivo da minha melhor amiga", que ainda não li, mas com certeza pretendo ler em breve.

www.aceitacafe.com

site: https://www.aceitacafe.com/2018/11/questoes-do-coracao-emilygiffin.html
Lucy 09/01/2019minha estante
legal.




Três Leitoras 07/01/2019

Resenha: Questões do Coração
Questões do Coração chegou em minhas mãos através do projeto de livro viajante que participo com algumas amigas e foi uma leitura maravilhosa, mas também difícil e dolorosa.

Tessa é casada com um renomado cirurgião pediatra, e eles tem dois filhos. Após o nascimento do segundo filho, mesmo sua mãe dizendo a ela para não fazer isso, Tessa decidiu abandonar a carreira e dedicar-se 100% a família e até então ela não se arrepende disso, mesmo a vida de dona de casa não sendo fácil.



Valerie é mãe solteira, seu filho se chama Charlie e tem 6 anos. Ela foi abandonada pelo namorado, assim que ele soube que ela estava grávida. Depois dessa e de outras decepções, ela vive uma vida reclusa e só tem contato mesmo com seu irmão e mãe, nada de amigos, nada de relacionamento.



Duas mulheres que apesar de morarem no mesmo lugar, dificilmente se conheceriam, mas um trágico acidente, fez com que suas vidas se encontrassem indiretamente, mas que as afetarão fortemente.



Os capítulos são narrados em primeira pessoa, alternados entre as duas protagonistas, nos permitindo ter diversos pontos de vista. Um livro carregado de emoções que nos mostra como cada uma das pessoas reage diante de certas circunstâncias,como eu sempre digo, a vida é composta de provações constantes e só sabemos como vamos reagir, vivenciando, pois é nessas horas que entendemos o que e quem importa.



Um livro que nos traz diversas reflexões, identificação com os personagens, lições sobre amor, perdão, relacionamentos, companheirismo e confiança. Uma história carregada de emoções, com a qual me identifiquei de forma profunda, me fazendo ter um misto de sentimentos, pois a autora conseguiu trazer uma história real, com escolhas reais e um final real, e simplesmente amo quando a autora faz isso, pois acho tudo mais vivo, mais forte, mais vívido.

site: http://www.tresleitoras.com.br/2018/11/resenha-questoes-do-coracao.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Elvis 03/01/2019minha estante
Esse livro é minha maior decepção com a Emily. Eu detestei essa história. Eu senti muita raiva dos protagonistas.


Gabriella.Martins 03/01/2019minha estante
Confesso que me decepcionei muito também, porém não sei explicar o que encontrei na Tessa, talvez por ter vivido um caso semelhante em minha família, tomei tanto suas dores que parecia estar vivendo na pele, Enfim o livro foi um dos piores até hoje mas um dos melhores também, vai entender.


Allie 16/04/2019minha estante
Acho a tessa muito acomodada passa o dia se envolvendo em fofocas com as vizinhas em vez de lutar pra salvar seu casamento




Geovana 02/01/2019

Romance lindoo
comentários(0)comente



Gabrielly.Bezerra 09/07/2018

Reflexivo
Porquê demorei um pouco pra terminar esse livro, eu não sei, pois ele é bastante intrigante e me deixou muito confusa, Sem saber de qual lado ficar, qual personagem amar e qual julgar.
Tessa Russo é casada e tem dois filhos com Nick (um cirurgião pediátrico que tem sua vida dedicada ao trabalho), e Valerie é uma mãe solteira, solitária, sem amigas, porém uma advogada bem sucedida.
E graças a um acidente que acontece com Charlie, filho de Valerie que a vida de todos já citados aqui, Se cruzam e todos acabam machucados nesse cruzamento.
Um livro de traição, que deixa em evidência uma frase citada por Tessa "Tudo o que realmente se tem é a sí mesma", mas por incrível que pareça, por mais que estivesse com forte ranço do traidor no início da estória, o fim do livro me deixou com a visão de que ele também foi uma vítima, TODOS ELES, foram vítimas do acaso, apesar de cada atitude errada.
O livro me ensinou a ter mais compaixão, empatia e a importância disso. Após essa leitura, sinto que teve com certeza uma mudança positiva em mim. O perdão agora faz parte de mim também, A empatia etc!
Finalizo a resenha com uma das frases que mais me marcou e que mais me identifiquei: "Era graça divina, algo que estava faltando em sua própria vida. Não sabia se havia nascido sem ou se perdeu no caminho, mas agora a queria. Queria ser o tipo de pessoa que podia conceder a alguém uma bondade gratuita, substituir a amargura por empatia, perdoar simplismente por perdoar." -Valerie Anderson
comentários(0)comente



Caroline Vitória 27/05/2018

Mais um livro dessa autora que eu adoro. Com muita sutileza ela explora o melhor e o pior dos relacionamentos, sejam eles amorosos ou não. Leitura rapida, para no maximo 2 dias. Um ótimo romance.
comentários(0)comente



292 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |