A Viajante do Tempo

A Viajante do Tempo Diana Gabaldon




Resenhas - A Viajante do Tempo


316 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Simone 08/04/2018

Uma trama apaixonante! S2
Dividido em sete partes (com 752 páginas), EU ME APAIXONEI MAIS POR ESSA SÉRIE. Adianto que a adaptação teve algumas alterações, nada que tenha alterado a trama. Pelo contrário, apenas acrescentou, tornando o conteúdo mais espetacular.

OUTLANDER, A VIAJANTE DO TEMPO é um lindo romance. Trata-se de uma história intercalada entre presente e passado, sussurrando uma anedota do que há de acontecer no futuro. Entre guerras, lutas de clãs, amores e desafetos, eu me senti íntima dos personagens, cada qual com sua particularidade. O que eu falei até agora é pouco: a trama é adornada com um enredo excelentemente construído, com personagens e situações que grudaram na minha pele. E mesmo que eu tenha assistido a adaptação antes, nada alterou, pois o amor que sinto pela história expandiu-se. Jamie e Claire tornaram-se mais especiais, assim como alguns personagens secundários. Não há mais o que dizer, a não ser reiterar para você, amante de um magnífico romance com alta dosagem de risadas, ESSA SENSACIONAL PEDIDA. Se eu gostei?! NÃO, EU NÃO GOSTEI! EU HIPER, ULTRA, MAX AMEI!!! S2 E leio até mesmo a lista de compras da Diana Gabaldon. o/

P.S.: Confira a resenha completa no link abaixo.

site: https://simonepesci.blogspot.com.br/2018/04/falando-em-outlander-viajante-do-tempo.html
comentários(0)comente



arlete.augusto.1 05/04/2018

Perfeito
Quem gosta de um bom romance, com história, suspense, ação, ficção, amor, sexo, vai encontrar aqui. Como a autora criou dois personagens centrais tão incríveis!!! Poderia até ampliar pra quatro personagens centrais, mas meus preferidos são a Claire e o Jamie (que escocês é esse!!!). Adorei, valeu cada página e as dos demais (tem continuação!) que com certeza lerei.
comentários(0)comente



Paulina 03/04/2018

Outlander: A viajante do tempo
A primeira vez que ouvi falar em outlander foi quando me deparei com um sorteio no skoob. Era um livro que abordava temas como viagem no tempo, fantasia, guerra e romance histórico. O que estava esperando para participar? Fui sorteada com o livro e acabei descobrindo que o livro, não era só um livro, mas uma série constituída, até agora, de oito livros e que virou também uma série de televisão.

A trama se passa em 1945, no final da segunda guerra mundial, e conta a história da inglesa Claire - uma enfermeira - e seu marido Frank, que é apaixonado por história e antepassados. Por passarem anos distante um do outro devido à guerra, ela e seu esposo viajam para uma segunda lua de mel nas ilhas britânicas, mas o que eles não esperavam era que algo misterioso fosse acontecer. Após um ritual místico em um círculo de pedras, Claire se depara no ano de 1743, e se vê numa Escócia violenta e diante de outra guerra.

Ao chegar em outro século, a inglesa precisa enfrentar diversos perigos e intrigas que podem ameaçar a sua vida. Lá ela conhece o jovem Jamie, um guerreiro escocês, e sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo pelo rapaz. O passado se mistura com o presente e Claire agora terá que buscar uma maneira de voltar ao seu presente. Ou será que o passado vai prendê-la de alguma outra forma?

Confesso que outlander, apesar de ser uma leitura de fácil compreensão, é uma leitura que exige muita atenção do seu leitor. É um livro constituído de quase 800 páginas e é uma história contínua. Na qual você precisa prestar atenção aos detalhes para entender como o enredo se desenvolve. Misticismo, romance e batalhas constituem essa narrativa que envolve o leitor da primeira à última página.

Diana Gabaldon é muito descritiva. Ela retrata a cor do cabelo até a fragrância do perfume que um de seus personagens está usando. Pra quem gosta de tudo muito detalhado, de maneira que você se sinta imerso na história, não tenha dúvida, outlander é perfeito pra você.

É importante ressaltar que esse é apenas o primeiro livro de uma série, por isso se prepare para conhecer as diversas aventuras que os personagens vão viver, aliás, os personagens dessa série são bastante cativantes e carismáticos. Se prepare para ser transportado para uma aventura repleta de diversão, mas ao mesmo tempo repleta de muita dor, já que se passa em uma época na qual a tortura e o abuso eram rotineiros.

site: https://naoseavexe.blogspot.com.br/2018/04/resenha-outlander.html
comentários(0)comente



Patrícia Morais/@sistersbookaholic 02/04/2018

@sistersbookaholic
Em Oultander, a história é ambientada em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, e aqui vamos conhecer Claire Randall, uma enfermeira, que está aproveitando sua segunda lua de mel com seu marido Frank em Inverness, nas ilhas Britânicas. Claire presencia um ritual estranho em um círculo de pedras em Craigh na Dun, curiosa ela retorna lá dias depois, mas algo surpreendente acontece, aparentemente ela está no mesmo lugar, mas logo ela percebe que tem algo estranho, e descobre que está na Escócia, no ano de 1743.

Claire se vê perdida, e incrédula diante da situação, e nesta confusão toda ela acaba sendo sequestrada pelos homens do clã McKenzie, que a leva para castelo Leoch, com as suspeitas de ela ser uma espiã inglesa. As habilidades médicas de Claire são de grande ajuda, ela acaba ajudando um belo rapaz chamado Jaime Fraser.

O que ela não imaginava é que Jaime Fraser poderia balançar seus sentimentos de tal forma, que ela poderia começar a se questionar se deveria voltar para o futuro. Voltar para seu marido Frank.

"Porque onde todo o amor existe, não há necessidade de palavras. É tudo. É imortal. E se basta."

Comecei este livro com grandes expectativas, afinal todo mundo fala bem dele.
O livro é um calhamaço e confesso que fiquei com receio de não gostar, mas já deixo de antemão que o livro vale cada página lida.

A escrita de Diana Gabaldon é rica em detalhes e extremamente cativante, cheios de cenários históricos e culturas da época, muito bem ambientado. Diana escreveu uma história completa de encher os olhos, Outlander é um livro para todos os gostos possíveis, pois nele você encontrará grandes reviravoltas, romance, magia, conspirações, e muita aventura.

Os personagens são muito bem construídos, adorei Claire, que é uma personagem muito humana, forte e divertida.
Jaime é um personagem maravilhoso, tem a personalidade forte e é muito teimoso, e charmoso. Sempre tentando cuidar de Claire da melhor forma possível.
Foi maravilhoso a forma como Diana construiu o romance entre Claire e Jaime, fiquei simplesmente apaixonada por eles, o amor dos dois é primoroso.

Fiquei maravilhada com a forma que a autora desenrola a história, nos envolvendo e nos surpreendendo a cada capítulo. São tantas reviravoltas, que nos deixa curiosos para saber como irá ser o desfecho. Diana conseguiu me fazer sentir todos os sentimentos possíveis durante essa leitura. Fui do amor, a tristeza, raiva, em segundos.

Uma trama intrigante e intensa, com um enredo notável, Outlander está mais do que indicado, principalmente para quem gosta de romances históricos cheios de reviravoltas e surpresas.

site: https://www.instagram.com/sistersbookaholic/
comentários(0)comente



Tay 02/04/2018

Apaixonante
Faz bastante tempo que estou querendo ler Outlander, desde que a primeira temporada da série ficou disponível na Netflix, então foi o primeiro livro que solicitei quando comecei a usar o sistema de trocas do skoob, e logo comecei a leitura.

Nesse livro vamos acompanhar Claire Randall, uma enfermeira inglesa que serviu ao exercito cuidando de soldados feridos duranta a Segunda Guerra Mundial, e agora após o fim da guerra está viajando com seu marido, Frank, pela Escócia para tentarem se reaproximar depois de ficarem anos separados servindo ao país. Durante esta viagem Claire se depara com um círculo de pedras chamado Craigh na Dun, onde vê um grupo de mulheres realizarem um estranho ritual, quando ela se aproxima e toca em uma das pedras acaba sendo transportada para duzentos anos antes. Ela se vê em 1743, em uma Escócia que está em guerra e não confia nem um pouco nos ingleses.

Devo dizer que me apaixonei pela historia e pela escrita da autora logo nas primeiras páginas, toda vez que eu pegava o livro conseguia ler umas 100 paginas sem nem sentir, a narrativa da autora é muito bem construída e também muito descritiva, não chegou a me incomodar, achei que enriqueceu muito todo o enredo e me fez sentir ainda mais mergulhada na historia.

Me apaixonei também pelos personagens, os protagonistas Claire e Jaime, são muito cativantes e é muito fácil se apegar a eles, os dois são muito inteligentes e corajosos e estão sempre dispostos a fazer o que tem de ser feito para sobreviver. Eu me sentia feliz sempre que algo dava certo para eles e sofria bastante quando as coisas davam errado (o que acontecia com frequência), amo quando um autor consegue nos fazer sentir realmente tudo que está acontecendo no livro. Os personagens secundários, diferente de algumas historias que vemos por ai, não estão ali só de enfeite cada um deles tem um papel importante para a trama, eles são cativantes ou odiosos na medida certa para nos deixar presos do começo ao fim.

O romance também é muito envolvente e vai acontecendo aos poucos, a gente acaba se apaixonado junto com a Claire. A historia toda é recheada de muita ação e aventura, está sempre acontecendo alguma coisa importante o que torna ainda mais difícil largar o livro, e todo o contexto histórico, a cultura da época tão bem apresentados e explicados de um jeito leve, só deixa tudo ainda melhor. Terminei de ler completamente apaixonada e louca pelos próximos volumes da série.

site: https://taianebarboza.blogspot.com.br/2018/03/outlander-viajante-do-tempo-livro-e.html
comentários(0)comente



Luciana 01/04/2018

Outlander - Série de Romance Histórico Incrível
E se seu futuro fosse o passado? Tratamos de um livro intrigante com um romance histórico. Ele é profundamente envolvente para leitores amantes do heroísmo e do romance. Diana Gabadon, uma escritora talentosa, nos conta uma história que transporta o leitor para uma outra época com a facilidade de um historiador. Outlander, inicia-se em 1945, final da segunda guerra mundial, na qual a enfermeira de guerra Claire Randall, esta viajando em segunda lua de mel com seu marido Frank Randall, em Inverness, nas ilhas britânicas. Ocorre que Claire é atraída para um círculo de pedras misterioso. De 1945 para 1743, ao tocar a pedra do círculo, ela viaja no tempo 200 anos para uma Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros. Sua educação inglesa chama a atenção do clã, que a sequestra momentaneamente devido sua habilidade de cura. Dessa forma, de enfermeira de guerra passa a ser conhecida por curandeira, e sua vida se transforma totalmente, pois foi arrastada para o passado por forças mágicas que sua razão desconhece. No centro de uma Escócia em conflito com a Inglaterra, ela enfrentará desafios, e passa a ser indicada como possível espiã inglesa. Afinal, o que faz uma mulher inglesa sozinha e indefesa no meio de uma guerra civil? Junto ao clã Mackenzie, Claire sofrerá ameaças ao seus sentimentos ao conhecer o guerreiro escocês Jamie Fraser, e o intrigante antepassado de Frank, Jonathan Randall, um capitão inglês. Outlander, é a história de uma mulher de personalidade forte, lutando para se manter viva em um mundo de "homens", ao mesmo tempo que busca por seu verdadeiro amor. Lutando para retornar a sua época, ela se depara envolvida ao passado desconhecido, refletindo sobre seus novos sentimentos. Será possível voltar? Outlander são 800 páginas de pura aventura, história de época e amor. Os Personagens são fortes e inesquecíveis.
comentários(0)comente



Marcela @ler_sim_ler_sempre 27/03/2018

Que maravilha de serie
@ler_sim_ler_sempre

É muito difícil falar de uma série que é tão aclamada e amada. Mas eu vou tentar rsrsrs... Outlander de início te assusta pela quantidade de paginas e de livros que compõem a série, porém assim que você inicia, começa a perceber o porquê de tanto sucesso.


Pois Diana tem uma narrativa envolvente, em que a princípio você pode até achar explicativa demais, mas da metade em diante a história vai te prendendo, que vc nem percebe a quantidade de paginas.


Aqui Claire e Jamie, nossos dois personagens protagonistas, se conhecem. Ela de 1945 e ele de 1743. Sim. Vc não entendeu errado São 200 anos de diferença. Mas esse encontro é possível devido a uma misteriosa força nas pedras do círculo da colina de Graig na Dun. No qual Claire "atravessou" e assim atravessou o tempo e foi parar em uma Escócia em pleno conflito com os ingleses.


Claire é casada e enfermeira em seu tempo, onde estava em uma segunda lua de mel. E nessa "viagem atemporal" acaba presa a um clã que desconfia que ela seja uma espiã e também conhecendo um antepassado de seu marido, o capitão inglês Randall, que de gentil e amoroso não tem nada.


Porém em meio a essa confusão de tempos e costumes. Onde ela faz de tudo para voltar a sua época. Ela também esbarra com Jamie Fraser, um guerreiro que apesar de novo se mostra muito valente e bem apaixonante.


Esse livro tem de tudo que um bom leitor busca. Tem amor, conspiração, aventura, traição, magia, mistério e muita, muita reviravolta. Onde toda vez que você vê calmaria pode esperar que lá vem tiro, porrada e bomba.


E por se tratar de um romance histórico, você ainda tem a oportunidade de saber o que ocorreu nessas terras a séculos atrás e seus costumes.


Claire desde o início se mostrou muito valente. E apesar da confusão que se meteu, hora nenhuma desistiu, pelo contrário sempre lutou pelas verdades de seu coração. Um coração que se viu dividido entre dois homens de tempos e vidas diferentes.


Jamie nem preciso dizer o quanto estou apaixonada por esse Highlander. Ele é destemido, corajoso, teimoso até a ultima raíz do cabelo 🙄 e muito leal. Um verdadeiro guerreiro e protetor daqueles que ele ama.
ㅤ .
.

Um casal que me fez chorar, suspirar, rir e torcer muito para que sejam felizes. Shippo total esses dois.
ㅤ .
.

Enfim uma história maravilhosa com um enredo incrível que Diana vai costurando aos poucos e te envolvendo completamente.
ㅤ .
.

E que o fato de ser um calhamaço não tira a ânsia de terminar e saber o rumo e o destino final desses dois personagens.
ㅤ .
.

Tanto é, que já estou aqui na metade do segundo volume e mais apaixonada ainda. Fora a série que super indico e que está bem fiel ao livro. Mas que estou vendo aos poucos, por medo de acabar rápido rsrsrs...

https://www.instagram.com/p/Bgt23VxlV7z/?

site: https://www.instagram.com/p/Bgt23VxlV7z/?
katlynfernandesc 30/03/2018minha estante
undefined




Babis 19/03/2018

Somente um comentário
Acabeeeei! Caramba como demorei, mas não foi pelo fato de uma leitura cansativa, ou por não gosta da história, muito pelo contrário, tive alguma preocupações se é assim que posso dizer ao decidir começar esse livro, um dos motivos foi pela quantidade de páginas que contém o livro, não queria acreditar que poderia ser muito bom em tantas página, cheguei a pensar que em determinado momento iria rolar aquele famoso encher linguiça, mas a escrita é muito fluente e a história sempre faz você querer mais, os acontecimentos são bem narrados, e os personagens interagem muito bem, outro motivo seria pelo fato de não ser apenas um volume, quando vi que tem mais de 3 continuações e todos com a mesma quantidade de páginas, mas agora isso é o que menos me incomoda. Ansiosa para ler o segundo livro, e espero ter mais tempo para ler mais rápido :3
comentários(0)comente



Suelen.Lima 17/03/2018

OUTLANDER - A viajante do tempo - livro 1
Confesso que tinha um pouco de receio de ler este livro não só pelo tamanho mas também por já ter visto a série, apesar de amar incondicionalmente a série tinha medo de não me prender a história, mas fui inegavelmente surpreendida pela escrita da Diana Gabaldon ela descreve com precisão os lugares e imaginamos como se estivéssemos mesmo visitando tais lugares;
A história é extremamente emocionante, cheia de aventura, intrigas, magia e é claro que não poderia faltar um romance incrível,
Amei cada capítulo, cada página deste livro, recomendo a todos que amam um bom romance.
Ps. Não vejo a hora de começar o segundo livro.
comentários(0)comente



Igor Izard // @igorizard 14/03/2018

Uma notável mescla de aventura e romance histórico.
Quando a enfermeira Claire Randall e seu marido Frank viajam até Inverness para uma segunda lua de mel, ela não imaginava que sua vida mudaria completamente. O ano é 1945. Após seis anos servindo na guerra, eles queriam aproveitar ao máximo.

Durante a viagem, Claire é atraída para um antigo e misterioso círculo de pedras. Assim, ela desaparece e vai parar em 1743, numa Escócia extremamente violenta. Enquanto tenta entender o motivo de ter voltado no tempo e luta para sobreviver, Claire se vê dividida entre Frank e Jamie, um jovem guerreiro escocês das terras altas.

Outlander: A Viajante do Tempo é uma notável mescla de aventura e romance histórico, onde a coragem e o amor superam qualquer perigo e dificuldade. Tendo como cenários principais terras escocesas do século XVIII, não é difícil o leitor se ver rindo e se emocionar com Claire e Jamie, dois personagens tão bem construídos e carismáticos.

Durante a trama, além de aprendermos sobre os costumes da época, vemos crueldade, superstições, questões religiosas e sede de poder. Até onde tal sede pode levar uma pessoa.

Quando vai parar misteriosamente na Escócia de dois séculos antes, Claire é resgatada por homens de um clã guerreiro. É quando ela conhece Jamie. Com o tempo, eles são forçados a se casar e acabam se apaixonando. Perigos surgem a todo momento. Enquanto fogem por Jamie ter sido acusado de matar um sargento-mor inglês, Claire se vê presa a ele, ao mesmo tempo que sente falta de Frank.

Ela poderá um dia voltar para os braços de Frank? Continuará no passado ao lado de Jamie? Entre perigosas aventuras e coisas que jamais imaginou fazer, nossa valente protagonista tem um coração dividido. O amor e a saudade levam Claire a percorrer uma difícil jornada banhada a intrigas, descobertas sobre si mesma, sobre o que une as pessoas, o que as separam. No fim, qual a explicação para ela ter desaparecido e voltado no tempo? Existe uma explicação?

A única coisa que me incomodou em Outlander: A Viajante do Tempo foi a narrativa detalhada, o que tornou a leitura cansativa em alguns momentos.

Havia seis semanas, eu estava inocentemente colhendo flores silvestres numa colina da Escócia para levar para casa para o meu marido. Agora, estava trancada num quarto de uma hospedaria rural. Aguardando um marido completamente diferente, que eu mal conhecia, com ordens rígidas de consumar um casamento forçado, sob o risco de minha própria vida e liberdade.

site: @igorizard no instagram
comentários(0)comente



Amiga Leitora 06/03/2018

Diferenças entre essa versão e a anterior:
Como já cadastrei a resenha do livro na primeira versão, decidi falar para vocês quais são as diferenças que eu percebi entre o livro com a capa da série e a capa original.

1) Na versão antiga (a minha ainda é a versão da Saída de Emergência, selo antigo da Editora Arqueiro), logo que abrimos o livro temos um quote do enredo. Na versão nova, nós temos um quote entre a ficha catalográfica e o inicio propriamente dito da história, e é o mesmo quote com o qual a Claire abre o primeiro episodio da serie.

2) Não sei se é o fato de ter manuseado bastante o meu livro da capa antiga, ou se foi por questões de edição mesmo, o livro com a capa nova parece ser um pouquinho mais fino que o antigo.

3) No livro antigo a gente não tem ao final do livro a parte de agradecimento da autora, enquanto no livro novo essa parte está presente.

4) Eu ainda não tenho o terceiro livro, mas a editora já anunciou que a versão antiga do livro 'Resgate no Mar' que foi dividida em dois livros, vai aparecer, no entanto, nessa nova versão com as fotos da Season 3 como volume único.

Lá no blog www.amigadaleitora.com fiz esse post acrescentando algumas outras curiosidades, um vídeo que gravei sobre a série de TV Outlander e fotos da minha coleção. Então passa lá para conferir o link ficará mais abaixo.

site: http://www.amigadaleitora.com/2018/03/editora-arqueiro-lanca-livros-de.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Michelle Trevisani 26/02/2018

Meu queridinho!
Olá gentemmm! Tudo legal por aí? Hoje a resenha que trago aqui para o blog é de um livro que roubou meu coração: Outlander, A viajante do tempo, de Diana Gabaldon, que foi republicado aqui no Brasil pela editora Arqueiro. A primeira edição do livro data de 1991, então ele já não é tão novinho assim. Mas parece que o livro passou a ter mais notoriedade depois do lançamento da série que leva o mesmo nome e que é praticamente uma encenação do que vamos encontrar no livro, realmente bem fiel.

Eu fiquei louca quando a Arqueiro lançou essa edição com a capa da série, porque eu sou mega-ultra-fã, então eu precisava muito ter essa versão em minhas mãos (mesmo já tendo a outra versão - quem é fã de uma coisa entende né? A gente quer de todos os jeitos, de todas as capas! hahaha). Eu simplesmente AMEI! Achei linda essa capa da série, então se você é fã, eu acho que vale super a pena ter essa versão também. E como agora eu tenho as duas, posso dizer que achei a letra dessa nova versão com capa da série mais confortável de ler. E eu li de novo, li sim, porque eu não me canso desse livro! hahaha

Eu conheci o livro através da série. Eu já tinha visto várias publicações nas redes sociais dos livros, mas nunca tinha pegado um deles para ler. Quando me indicaram a série já que ela foi liberada na Netflix, resolvi dar uma chance. E eu me APAIXONEI PELA SÉRIE! Ela é intensa. Super intensa. E assistir a série me levou a ter curiosidade de ler os livros, uma para saber o que acontece (por enquanto foram publicadas apenas 3 temporadas, que correspondem ao primeiro, ao segundo e ao terceiro livro) e outra porque gostei bastante da proposta da história, então vamos lá enfrentar uns calhamaços de 800 páginas! kkk pois é amiguinhos, o primeiro livro tem quase 800 páginas! hahah

Mesmo para quem assistiu a série, recomendo começar a leitura pelo primeiro livro, pois por mais que os dois sejam bem parecidos, o livro sempre é mais completo. Mas mesmo sendo completo, achei vários trechos iguais, inclusive até falas iguais, o que me deixou bastante contente. É legal quando vemos uma adaptação que foi fiel ao que lemos (no meu caso foi ao contrário hahah, mas agora vou tentar ler os livros antes de publicarem o restante da série).

Leia o restante da resenha no meu blog >> LIVRO DOCE LIVRO.

site: https://meulivrodocelivro.blogspot.com.br/2018/02/resenha-outlander-viajante-do-tempo-de.html
Alinedal 02/03/2018minha estante
Estou amando esse livro!!!


Michelle Trevisani 02/03/2018minha estante
Alinedal, muito bom neh? amo tanto o livro como a série! é ótimo!




Bia 22/02/2018

Ode a Outlander
"Outlander" e todo o seu universo representa o amor da minha vida. E com o relançamento das obras em novas - e maravilhosas - capas contendo as imagens de Sam Heughan e Caitriona Balfe, percebi que já estava mais do que na hora de escrever uma resenha/carta de amor para "A Viajante Do Tempo", primeiro volume dessa épica epopeia.
Em 1945, Claire Randall, uma enfermeira recém-saída da assombrosa guerra mundial, tenta uma segunda lua de mel com seu marido Frank Randall, na bela e folclórica Escócia. Lá chegando, Claire - além de tentar rencontrar-se com o esposo - aproveita para explorar o atraente país, chegando até mesmo a presenciar deslumbrantes rituais e perscrutar a natureza local.
E é em um desses seus passeios pelo bosque que a Sra. Randall depara-se com um círculo de pedras em Craigh na Dun. Como se ouvindo sons emitidos de outro mundo e sendo atraída por esse místico local, Claire apoia suas mãos em um dos monumentos e acaba sendo transportada para a Escócia no ano de 1743.
Em um momento conflitante para o país, o qual encontrava-se em guerra com a Inglaterra, Claire encontra certo conforto na presença do forte guerreiro escocês James Fraser, fazendo com que a inquestionável decisão de voltar para Frank e sua atual vida, se transformasse em um conflito muito mais emaranhado, ao começar a questionar seus sentimentos pelo soldado ruivo das Terras Altas.
Apesar da sinopse digna dos antigos romances históricos de Hannah Howell (rainha das bancas) e atuais obras de Maya Banks, "A Viajante Do Tempo" de Diana Gabaldon é autêntico a ponto de diferenciar-se das inúmeras outras obras que percorrem essa temática no universo literário.
A narrativa de Gabaldon é inovadora e refrescante àqueles leitores que estão cansados das mesmices protagonizadas nas leituras dos romances de época corriqueiros. Não há, nas obras da autora, aquela prosa ultra-romântica cuja idealização do cenário e dos personagens é descrita como se observada através de um óculos cor-de-rosa. Diana Gabaldon veio para escrever do jeito mais realista e naturalista possível.
Com Claire sendo uma enfermeira, seu ponto de vista beira algo científico e o leitor presencia todas as duras realidades da época. Desde a falta de higiene da Escócia do século XVIII; o tratamento de doenças cuja cura ainda não existia; a descrição das crenças e costumes da época; os conflitos políticos; a presença dominante de uma religião a qual ainda associava mulheres com seres malignos; até a exemplificação de soldados e seus métodos de guerras torturantes, todos os mínimos detalhes são representados pela autora em seu enredo.
Sua habilidade com as palavras e detalhamento do cenário e personagens foi seu grande triunfo ao caracterizar o relacionamento amoroso entre Claire e Jamie. Claire era a garota de 27 anos mais verdadeira e autentica da história da literatura. Ela era forte, teimosa, destemida, atemporal e sabia se virar completamente sozinha independente do século em que se encontrava. O amor por seu marido, Frank, estava sempre presente na narrativa e quando a situação forçou-a fazer uma escolha, Claire soube ser decidida e enfrentar as consequências de seus atos, baseando suas decisões em questões que iam além dos seus sentimentos.
O mesmo desenvolvimento é feito com Jamie. Sua figura enorme e guerreira não fica presa nesse estereotipo de "macho alfa". Pelo contrário, o rapaz tinha seus próprios valores e costumes, destacando-se da maioria por ser a frente de seu tempo e complementar a personalidade de Claire como se eles realmente fizessem parte de um mesmo molde.
No decorrer da narrativa, algumas ações do rapaz desagradam todas as leitoras que não possuem a mentalidade presa em 1743, ainda assim tudo ocorrido no enredo é uma consequência da década em que o casal vivia o que justifica - apesar de não aplacar completamente - certas atitudes.
Todavia, são exatamente todos esses acontecimentos que fazem de Claire e Jamie um dos melhores casais fictícios existentes, porque eles não se limitam a rótulos. Juntos eles enfrentam e escolhem suas batalhas, decidindo amar um ao outro ciente de seus defeitos e limitações.
Suas aventuras e adversidades, além de criarem certa fluidez na leitura, fortalece ainda mais um relacionamento que não foi fundado em uma idealização insustentável, recurso o qual inúmeras outras autoras recorrem para cativar o leitor ao criarem protagonistas cujos fios de cabelo nem chegam a sair do lugar para não desordenarem suas imagens etéreas.
Carregado de dramas políticos e situações impensáveis, não há satisfação maior do que presenciar Claire e Jamie apaixonarem-se repetidas vezes no decorrer dos anos, enquanto dividem a cena com outros personagens - extremamente cativantes - que surgem nessa vasta saga, a qual melhora a cada volume.
Há algo único e mágico nas obras de Diana Gabaldon que nos transporta para esse universo bucólico e sedutor, ao abrirmos a primeira página de seus livros. Quase como se estivéssemos tocando as pedras de Craigh na Dun com Claire ao nosso lado. Uma estória que realmente transcende o tempo.

+ Para mais resenhas acesse o blog abaixo

site: beahreads.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Karime.Souza 20/02/2018

Fã demais!
A melhor serie de livros que ja li ate agora. Ainda nao terminei, mas ja virei uma grande fã dos livros e da autora. A série na tv so veio pra enriquecer mais ainda o meu entusiasmo por esta obra. Linda história de amor que ultrapassa as barreiras do tempo, rica em detalhes históricos (que eu pessoalmente adoro!) e faz você se apaixonar pelo protagonista (Jamie Fraser Lovers!?). Vale muito a pena a leitura. ?
comentários(0)comente



316 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |