A Viajante do Tempo

A Viajante do Tempo Diana Gabaldon




Resenhas - A Viajante do Tempo


293 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Bia 11/01/2018

Cativante do início ao fim
Que livro! Que narrativa maravilhosa! O livro é uma sucessão de acontecimentos que te deixam presa à história do início ao fim! Como admiro a criatividade e o dom de autores como Diana Gabaldon. Louca para iniciar o próximo da série!
comentários(0)comente



The 10/01/2018

Imperdível!
Melhor romance que eu já li! Vale a pena cada página de suas 800. Já quero todos os outros livros imensos pra mergulhar mais nesse universo. Livro extremamente bem escrito e envolvente.
Claire, uma inglesa, trabalho de enfermeira durante a 2 Guerra, acabado o conflito ela e seu marido Frank, que também serviu, vão para a Escócia para uma lua de mel na tentativa de reaproximar seu casamento, durante um passeio para coletar plantas, pela qual Claire tem interesse nos usos medicinais, ela acaba transportada para a Escócia do Século XVIII em meio a diversos conflitos entre ingleses e escoceses, lá ela encontrará uma nova história cheia de reviravoltas e questionamentos.
Se você ainda não leu esse livro precisa lê-lo, é de fato imperdível, assim como a série que se produziu tendo-o como base.
Super recomendado.
Viagem no tempo, aventura, romance, conflito, história, novos cenários, enfim, esse livro tem tudo e na medida certa!
comentários(0)comente



Marque a Página 26/12/2017

Fiz resenha no meu canal!

site: https://www.youtube.com/watch?v=O4PlGPAC4nY
comentários(0)comente



Ananda 15/12/2017

O livro é muito bom, mas maçante em algumas partes. A autora perde ótimas oportunidades de explorar o universo que ela criou só para focar no relacionamento do Jaime e da Claire, pra ficar repetindo - o que já está bem claro - na realidade. Se ela explorasse mais o contexto histórico e social da época, isso engrandeceria demais a leitura.
Evelin 29/12/2017minha estante
Fiquei bem incomodada com a escrita da autora. Apesar de ter gostado da história, achei que ela escreve mal.


Ananda 16/01/2018minha estante
Minha ressalva com relação a escrita dela é que todos os personagens falam do mesmo jeito, já percebeu? Quase não há diferença linguística nenhuma, todos se expressam da mesma maneira, com o mesmo tipo de humor, o mesmo nível de erudição, as mesmas tiradas sarcásticas, é bem estranho.




LeiturasDaJ 05/12/2017

Amei.
Eu finalmente criei coragem para começar a ler Outlander. É que depois de ler as crônicas de gelo e fogo este ano não queria me comprometer a ler uma série de livros tão grande! Mas eu descobri que tinha uma série de TV e fui ver o trailer e fiquei louca querendo assistir!
Então eu comecei a ler e em uma semana já tinha terminado. É muito envolvente não dá para parar de ler!
Esse livro tem tudo que eu gosto. É um romance histórico onde podemos ver como viviam na Escócia do século XVIII. Tem batalhas, tramas politicos, e um vilão que de verdade que representa um perigo real para os nossos protagonistas. Também é um livro bem sensual com cenas bem detalhadas (mas um ponto positivo ao meu ver) tudo isso com viagem no tempo!
comentários(0)comente



Aninha 03/12/2017

Romance, aventura, história...
Eu já Sabia mais ou menos o que esperar, visto que assisto a série, mas o livro tem mais detalhes e se apresenta mais completo (pudera, são 800 páginas =O!). Fiquei com borboletas no estômago com a conexão entre Claire e Jamie e o livro me prendeu de um jeito que fazia tempo que não me acontecia. Levei um dia só pra terminá-lo. Estou agora, plena. Pronta pra continuar as aventuras junto com eles.
comentários(0)comente



Kelly.Dias 27/11/2017

A Viajante do Tempo
E vamos falar um pouco sobre a (provavelmente) melhor série que li esse ano. Outlander tem se mostrado um sucesso não só nos livros, mas também na televisão e isso não é à toa: a história é realmente muito boa. Marcada com uma narração detalhista e cativante, quem lê de fato se sente na Escócia de 1743. Recomendadíssimo!

ALERTA SPOILER!

Neste primeiro livro somos apresentados à Claire Beauchamp, uma moça inglesa que se casou com Frank Randall e logo em seguida foi ajudar na guerra como enfermeira e eles passam os primeiros anos de casados desta forma, separados. O reencontro não é lá essas coisas e numa tentativa de se unir mais (e também ajudando no trabalho de Frank, que era historiador), eles vão para a Escócia. Lá, numa excursão, Claire descobre um círculo de pedras, um lugar de culto dos antigos celtas. Sem querer, ela atravessa essas pedras e então se vê exatamente no mesmo lugar, só que 200 anos antes. Perdida, sem fazer ideia do que está acontecendo, ela sai perambulando pelos campos até ser capturada. Naquela época, 1743, os escoceses estavam em guerra com os ingleses, então seus captores (escoceses) a pegaram pensando que ela poderia servir como refém.
Tudo em que Claire pensa é em voltar às pedras e atravessar de volta. Contudo, ela acaba sendo forçada a se casar com Jaime, um jovem escocês que a princípio ela despreza. A convivência os aproxima e ela chega a lhe contar a sua verdadeira identidade. Ele acredita nela e com o tempo percebem-se que estão realmente apaixonados. Agora Claire terá de decidir se ainda quer voltar para o seu antigo amor e sua antiga sociedade, com todo o conforto e segurança que estes lhes dão, ou se preferirá viver um amor ardente nas Terras Altas do século XVIII.
comentários(0)comente



Amiga Leitora 27/11/2017

Claire Beauchamp Randall é uma jovem enfermeira que durante a Segunda Guerra Mundial precisou servir ao governos Inglês cuidando dos soldados feridos nos campos de batalha. Pouco antes do inicio da guerra, ela havia se casado com Frank Randall, um professor universitário, no entanto, não teve tempo de curtir o casamento, uma vez que Frank também foi convocado para servir ao governo Inglês na guerra.

Com o fim da guerra, o casal resolve viajar para uma segunda lua de mel, na tentativa de se reaproximarem. O destino escolhido é uma cidade na Escócia chamada Inverness. Aproveitando a estadia na cidade, Frank, que é também um historiador, resolve iniciar uma pesquisa sobre as origens de sua família, e sobre um membro em especial Jonathan Randall, também conhecido por Black Jack comandante das tropas inglesas durante a rebelião Jacobina.

Não muito interessada em questões históricas, Claire resolve aproveitar o tempo em que o marido se dedica as pesquisas de outra forma. Afim de explorar e conhecer mais a cidade, ela se dedica a passeios, não demora muito a perceber que a cidade é cerda de superstições e mistérios.

Em uma determinada noite Claire e Frank descobre que um ritual irá acontecer em um circulo de pedras chamado Craig na Dun, curiosos e de certa forma até mesmo céticos, eles resolvem ir ver o espetáculo. Curiosa sobre uma planta que viu no circulo de pedras quando esteve lá com Frank, Claire resolve voltar para poder pegar um exemplar dessa planta para estudar e descobrir se ela tem algum cunho medicinal. No entanto, ao retornar ao circulo de pedras, ela começa a ouvir um especie de zumbindo e quando toca em uma das pedras o mundo a sua volta muda drasticamente. Claire desmaia e acorda ainda na cidade de Inverness, porém em 1.743, ou seja, duzentos anos atrás.

Completamente cética, Claire começa a imaginar que é algum truque de sua mente, uma especie de sonho ou qualquer outra coisa do tipo. Porém, ao perceber que realmente foi transportada para o passado ela começa uma corrida para tentar voltar para o seu tempo.

Perdida, ela acaba conhecendo Jamie Fraser, um autentico escocês. Jamie e seus amigos/familiares levam Claire para o Castelo de Leoch, local onde vive o clã MacKenzie que é a parte da família materna de Jamie, acreditando que ela possa ser uma espiã inglesa.

Numa luta para sobreviver Claire vai se ver envolvida com as pessoas e a vida daquela época, e antes que perceba chegará a um ponto em que se questionará se realmente deseja voltar para o futuro.

Pensa numa pessoa gênio. Pensou? Bom provavelmente você deve ter chegado na Diana. QUE MULHER MARAVILHOSA!

Com uma narrativa extremamente detalhada, Diana Gabaldon guia o leitor por paginas e paginas da sua história de uma maneira tão envolvente, que ele nem se quer percebe o calhamacinho que são seus livros (hahaha). Ela tem um domínio incrível da narrativa que deixa claro que muito estudo foi feito, e que ela sabe muito bem sobre o que esta escrevendo.

Um das coisas que mais gosto em suas histórias, é como ela desenha em seus enredos fatos ficcionais e reais de uma maneira muito bem equilibrada. A percepção da autora sobre linha do tempo histórica é maravilhosa.

Se existe um coisa que Diana sabe fazer com excelência, essa coisas é criar personagens que vão dos mais encantadores, e que tudo o que a gente mais quer no mundo é proteger eles - Olá Jamie Fraser -, aos mais intragáveis que tudo que você mais quer é estapear eles - Black Jack, essa é pra você - (hahaha). Mas o que eu mais amo mesmo é como a Diana desenhou a Claire, que é uma girl power em todos os aspectos. Serio, é uma das melhores personagens femininas da atualidade na minha opinião.

'Outlander - A Viajante do Tempo' é um daqueles livros que eu acredito que em algum momento da vida todo mundo deveria ler. É um livro que sempre que posso indicio para as pessoas, e por isso eu espero de verdade que essa resenha tenha pelo menos despertado a curiosidade de vocês em relação a ele.

*ESCRITO POR ANA LUISA CANEDO DO AMIGA DA LEITORA

site: http://www.amigadaleitora.com/2017/09/resenha-outlander-viajante-do-tempo.html
comentários(0)comente



Ingrid 19/11/2017

Uma das melhores leituras do ano.
Nunca imaginei que iria ler esse livro. Ainda me lembro de no ano passado ter visto a primeira temporada na netflix e nem lembro exatamente o que me fez decidir assistir, claro que eu já sabia da existência dos livros, mas certamente tive que passar um tempo pensando se iria realmente querer ler os livros, se não, partiria logo para a série. E foi o que fiz... Tomando como desculpas que;

1- O primeiro livro era enorme
2- Parece que a autora nem sabia exatamente quantos livros iria ter a série.
3- Os prox volumes só alimentavam de tamanho
4- Vi em uma resenha que a narrativa era muito descritiva. (Levando em consideração que na ano passado eu n queria nem saber desse tipo de livro)

E então dei play na série. Me apaixonei, baixei a segunda temporada, sofri e me apaixonei ainda mais. Esse ano, vendo que sairia a terceira temporada e que eu não lembrava a ordem e detalhes dos acontecimentos anteriores, mas tbm sentindo falta dos personagens e querendo me aprofundar neles, decidi ler o livro.

Só confirmei minhas teorias, e quebrei a cara com outras. A narrativa é descritiva, mas não achei cansativa, muito pelo contrário.

Livro encantar, certamente ta no meu coração junto com esse carinha chamado Jamie, bem vindo ao grupo dos crushes literários rapaz...

Queria poder falar mais, mas estou com sono e não consigo pensar em mais nada a não ser AMEI ESSE LIVRO.
comentários(0)comente



Stefany.Teixeira 16/11/2017

Perfeito!
Incrível como você se apega aos personagens e termina este desejando rapidamente o 2º!
comentários(0)comente



Angela 10/11/2017

Amei
Comecei pela série e adorei, parti para o livro e AMEI.
comentários(0)comente



Luiza 09/11/2017

Um dos meus livros favoritos
Apesar das incansáveis 800 páginas, Diana Gabaldon não poupou uma bela história.
Conheci essa história na netflix, e após assistir a primeira temporada descobri a existência desse magnifico livro, e não hesitei em decidir ler.
Contado em primeira pessoa, vemos a protagonista Claire se deparando com algo aparentemente mágico: volta 200 anos no tempo. O cenário? Nada mais e nada menos do que uma Escócia que está prestes a falir. Sem saber como voltar, Claire se vê, primeiramente, obrigada a conviver numa sociedade da qual não tinha muito conhecimento - exceto por livros e histórias, e posteriormente sem a coragem de deixar a Escócia de 1700 e voltar para a sua época. O que a levou a essa decisão? Bom, isso é assunto para uma conversa aprofundada.
Esse livro fez eu me apaixonar por um lugar que nunca tive muito interesse: a Escócia. Sim, é um lugar magnifico, rico em beleza natural e em história. Me fez adorar o som de gaitas de fole, e parar de estranhar homens usando saias - kilts. Aguardo com muita ansiedade o dia incerto em que visitarei esse lugar.
Afinal, é desse tipo de livro que eu gosto: que mesmo com as inúmeras dificuldades dos personagens, eu gostaria de pelo menos, estar no mesmo local que eles tão.
É uma leitura que realmente vale a pena... Caso não tiver paciencia para ler tantas páginas, recomendo se aventurar na série, é fiel até o limite que o cinema não pode ultrapassar... Duvido que depois se assistir você não queira lê-lo.
comentários(0)comente



Fimbrethil Call 23/10/2017

Gostei!
Bom livro, uma aventura muito legal, que mistura ficção histórica com uma história de amor na Escócia do século XVIII
comentários(0)comente



Deixa Ela Ler 19/10/2017

Atualmente entendo o motivo por trás de tanta paixão pela escrita dessa autora.
Já tinha ouvido falar muito sobre essa série, confesso que o tamanho dos livros me assustava um pouco e acabei protelando minha curiosidade, eis que a oportunidade de me deliciar nesse Universo surgiu, então não pensei duas vezes, confesso que me arrependo de não ter começado essa série antes!
Sabe aquele tipo de história que te fisga logo de cara? Eu não fui cheia de expectativas para essa leitura, pelo contrário. Cem páginas depois estava vidrada na história querendo saber qual seria a misteriosa magia que levou Claire para a Escócia…

Mesmo sendo um livro que narra uma outra época, e outros costumes, o leitor não se depara com aquele típico estranhamento. Isso se deve ao fato de Claire ser uma protagonista com perspicácia, mesmo achando a princípio que a batalha à sua volta não passa de uma encenação e descobrindo logo em seguida que de alguma forma ela está sim no passado, Claire aprende rápido e se utiliza de alguns conhecimentos para se safar, ou ao menos tentar, de algumas enrascadas. Sem dúvida uma personagem forte, determinada e inteligente.

Atualmente entendo o motivo por trás de tanta paixão pela escrita dessa autora. Diana Gabaldon tece uma trama rica em detalhes históricos, traz personagens formidavelmente bem construídos e as cenas de romance são descritas com tamanha sutileza, que leva o leitor ao entendimento do que está acontecendo sem propriamente ter de dizer com palavras o que acabariam tirando o encanto da trama e nos trazendo para nossos costumes e linguagens mais atuais.

Fiquei completamente apaixonada pelo dilema de Claire em retomar sua vida no presente, com seu marido e seu mundo, ou acabar aceitando o papel que ela pode desempenhar na Escócia de 1743 ou melhor com Jamie.

As reviravoltas que por vezes permeiam a obra fazem jus ao seu corpo de calhamaço. A narrativa é tão fluída que nos deixa confortáveis e por vezes curiosos para descobrir os próximos acontecimentos, logo a leitura não é nem um pouco arrastada.

Se você gosta de romances bem escritos com personagens cativantes, cenas românticas e de ação que te transportem completamente para outro tempo, essa série é para você.

A série está sendo relançada atualmente pela editora arqueiro que fez um ótimo trabalho com capas maravilhosamente sedutoras e diagramação e revisão excelentes.

Logo, logo trago a resenha de Outlander - A Libélula no âmbar que já comecei a ler!


site: http://www.deixaelaler.com/2016/09/resenha-outlandera-viajante-do-tempo.html
comentários(0)comente



Amanda Caldeira 17/10/2017

Uau!
Eu me interessei pela sinopse do livro há muito tempo, mas pelo tempo curto e a dificuldade de achar uma versão em e-book de qualidade (afinal carregar um livro de 800 pág pra cima e pra baixo é dose) acabei postergando a leitura e... OMG! Que livro sensacional, cheio de detalhes, romance, aventura, dor e história. Sinto falta de livros assim no nosso dia-a-dia, amo um bom romance de banca - me julguem hahahaha - mas nada supera um romance bem escrito e detalhado como este.
A história acompanha a vida de Claire Randall uma enfermeira que atuou durante a segunda guerra Mundial, ela e o marido Frank, foram separados durante a guerra e quando ela acaba e se encontram novamente, eles resolvem ter uma nova lua de mel. Assim eles vão a Escócia, Frank como professor, se interessa por sua árvore genealógica e Claire se envolve com botânica.
Um dia eles vêem um ritual druida e ficam fascinados. No dia seguinte Claire volta as pedras para colher uma planta que tinha visto, mas ao encostar nas pedras ela é enviada ao século XVIII. Perdida nas terras altas, Claire é resgatada pelo grupo dos Mackenzie e assim começa a sua aventura.
Claire enfrenta um dilema moral gigantesco durante o livro. Para se livrar da prisão ela é obrigada a casar com James Fraser, o Laird de Lallybroch, o que ela não contava era se apaixonar por ele. Agora ela fica dividida entre voltar para Frank ou ficar com o Jamie.
Eu sou parcial mesmo - #TeamJamie hahahaha - apesar de não termos muita participação do Frank, é impossível pra mim ele superar o Jamie. Mas nem tudo são flores, ainda temos o Black Jack Randall, um inglês maldito que faz da vida dos nossos queridos um inferno. Detalhe, ele é antepassado o Frank e a cara dele (acho que por isso que fiquei com implicância também).
Enfim, o livro é ótimo, estou ansiosa para os próximos! Não fiquem com preguiça, no comecinho quando "nada acontece" você fica meio entediado, mas vale super a pena. Entrou na minha lista dos favoritos.
comentários(0)comente



293 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |