Academia Knightley

Academia Knightley Robyn Schneider




Resenhas - Academia Knightley


18 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


spoiler visualizar
Fabrício Lôbo 20/08/2017minha estante
Ele tem um final fechado ou abre espaço para um segundo?
Se for assim nem me arrisco porque provavelmente não terá continuação no Brasil.




Lis 01/08/2015

Apaixonada
Preciso desesperadamente da continuação, apenas isso
Fabrício Lôbo 08/08/2015minha estante
Ele tem um final fechado ou abre espaço para um segundo?
Se for assim nem me arrisco porque provavelmente não terá continuação no Brasil.




Adir Junior 10/07/2015

#Resenha01 Academia Knightley
Começo a primeira resenha do blog, com o livro Academia Knightley, de Violet Haberdasher, o livro retrata as aventuras de Henry Grim, um criado que trabalha na cozinha do colégio Midsummer, que muda a tradição da refinada escola de elite, quando estuda por conta própria com a ajuda do professor Stratford, e faz o exame de admissão para cavaleiros, para entrar na Academia Knightley, quando o menino é admitido, todos ficam espantados por um simples criado, que não teve acesso ao ensino da escola, passar com excelência pelo exame de admissão, o menino estava seguro de que sua vida ia mudar, porém, não imaginava que um simples ato como aquele, provocaria tamanha mudança.
Leia mais no meu blog :

site: https://leiturasincriveis.wordpress.com/2015/07/10/resenha01-academia-knightley/
comentários(0)comente



JV 10/06/2014

O livro não tem aquela originalidade, mas é uma leitura agradável.
comentários(0)comente



Weasley 29/01/2014

Pensei que era um Harry Potter sem varinha, e quebrei a cara.
Bom esse livro ainda não está na boca do povão. Tem boatos que esse livro vai ter um filme, se for ter aposto que vai ser um pouco diferente da historia do livro, então vamos lá a minha resenha...

Academia Knightley tem como protagonista da historia, Henry Grim. Esse jovem garoto de quatorze anos de idade, é apenas um jovem criado do Colégio Midsummer.
- Como assim um criado?
Bom ele vive na escola como se fosse um favor, pois Henry é um jovem que órfão, então mora no Colégio Midsummer. Ele fica limpando lousas do colégio. Henry não é bem trato nesse colégio, nossa é muito mal tratado. Dependendo de quem ler pode até ficar com um pouco de pena dele, mas pra mim não foi nada de mais.

Antes de falar como ele vai pra Knightley, vou falar de um homem muito bom... O professor Stratford, nossa ele é um professor, que da aula na escola em que Henry é criado. Ele sempre da aulas particulares para Henry, toda noite quando o garoto acaba de fazer seus trabalhos domésticos na escola.

Há cinco anos no Colégio Midsummer, todos os alunos que fazia a prova para tentar estudar em Knightley, ninguém nunca passou. Então quando o pessoal de Knightley vai para Midsummer fazer o exame, o professor Stratford, pede para Henry fazer o exame. O garoto diz que não pode, pois não estuda em Midsummer, mas depois acaba se escrevendo.
Não vou contar o que acontece, mas enfim... Ele passa no exame.
Mas eu me esqueci de falar de outro aluno que passa, um garoto que odeia Henry, eu mesmo não gosto desse garoto . Esse garoto se chama Valmont. Dentro do livro você acaba conhecendo ele.

Bom depois que Henry passa no exame, agora é "tudo de bom".
Já em Knightley, Henry vai três amigos Addan, Rohan, e Frankie a filha do diretor.

Dentro de Knightley Henry faz engrima, tem alguns inimigos, e descobre algumas coisas.

Bom esse não é um livro, que eu vou parar muita coisa, porem muito pequeno. Aparenta ser grande mas mão é, pois as letras são grandes.
Esse é um tipo de livro, que uma criança pode ler, e ficar muito feliz quando acabar de ler.

Agora para pessoas que já ler livros de outros níveis, fica como um passa tempo. Mas Henry vai entrar na sua mente tome cuidado, pois a escritora planejou muito bem ele.

Não pesem que é um Harry Potter, pq não é. Historia muito diferente da de Harry Potter.

comentários(0)comente



Inst de Leitura 05/11/2013

Henry é um órfão que trabalha no Colegio Midsummer e tem aulas secretas à noite com o professor Stratford. Quando a Academia Knightley — uma renomada academia conhecida por transformar aristocratas em cavaleiros — abre seu teste anual para ingressos de jovens, Stratford incentiva Henry a tentar. Quebrando uma maldição de cinco anos sobre o Colégio Midsummer — embora ele não fosse exatamente um aluno —, Henry não só consegue passar no teste como é o primeiro plebeu da história a fazê-lo.

Logo no começo do ano letivo ele fica amigo de Adam e Rohan, os outros dois plebeus aceitos na academia. Os três encontram grandes dificuldades em se enturmarem com os “riquinhos metidos”. Rohan é filho adotivo de um duque e me passou muito a impressão de querer ser aceito a qualquer custo, ainda que seja compreensível se levarmos em consideração a posição social que seu pai tem e como ele deve querer deixa-lo orgulhoso. Mas isso me irritou um pouco, alem de ele ser muito certinho também. Já Adam foi de longe o meu personagem favorito, sempre soltando piadinhas fora de hora e me fazendo rir nas partes mais tensas do livro. O Henry também não deixa a desejar para um personagem principal, mas Adam conseguiu me cativar ainda mais.

Eles logo conhecem Frankie, a filha do diretor que foi mandada para a Academia por ter sido expulsa de vários colégios, esta é outra personagem que me agradou bastante. Sempre quebrando as regras, exatamente o tipo de garota que eu teria sido naquela época (pelo menos nos meus sonhos ok hahaha), contrariando os costumes que todos são obrigados a seguir. Além de que ela “luta” por seus ideais, o que acho muito legal.

A trama se desenrola bem rápido, já nos obrigando a torcer por Henry nos primeiros capítulos. Mas ela engaja de verdade quando os três plebeus começam a receber cartas e avisos anônimos, querendo afasta-los da academia com ameaças mortais. Me vi comparando o livro com Harry Potter algumas vezes, acho que pelo fato de se passar em um internato e ser narrado por um garoto, mas as semelhanças nem são tantas na verdade, principalmente porque Violet não inseriu nada de magia ou fantasia na obra.

Achei a narrativa em terceira pessoa bem fluente, não consegui largar o livro até termina-lo. Esse é o tipo de livro em que todos os personagens te cativam, e te obriga a morrer de raiva dos “bandidos” e torcer pelos mocinhos. Ele terá duas continuações que eu sinceramente não faço ideia de quando serão lançadas no Brasil, mas se não me engano a primeira já foi lançada nos Estados Unidos. É uma história com pouco romance, um pouco de aventura e muito suspense. Então quem curte esse tipo de livro (e creio que mesmo aqueles que não gostam muito) vai amar Academia Knightley.

site: http://instintodeleitura.com/
comentários(0)comente



Stephanie 20/04/2013

Academia Knightley é um livro que está sendo muito comparado a um Harry Potter sem magia. O livro parte da básica premissa de estudantes numa escola privada que, ao invés de dar aulas de matemática e química, ensina matérias como história da guerra, esgrima e primeiros socorros.

Apesar da comparação infeliz (a primeira impressão de todos de que é uma cópia barata, admito, foi a minha também), Academia Knightley tem seus próprios méritos que o torna tão especial quanto as aventuras do jovem bruxo. No meu caso, eu até gostei mais!

Não vou mentir: as comparações são bem fundadas. O personagem principal é um menino órfão moreno, que tem um amigo ruivo e uma amiga esperta, um rival rico e arrogante, e até mesmo um professor carrasco de ambiguidade moral. Impossível não pensar em Harry, Ronny, Hermione, Draco e Snape. Apesar de tudo, existe uma pequena diferença: o mundo de Henry Grim, personagem principal da série, não poderia ser mais distante de Hogwarts. Ele está mais perto de uma Inglaterra Vitoriana.

Henry é um órfão pobre, mas dedicado. Estudioso e sagaz, consegue prestar um exame para um colégio de elite que só admite meninos de família rica e nobre. E é aí que está o charme do livro. O mundo de Henry é cruel e preconceituoso, e ele não é “o escolhido”. Pelo contrário: sua fama (ou a infâmia) se dá pelos seus próprios méritos.

A entrada de um menino pobre no colégio abre as portas para um pouco de diversidade. Junto à Henry, dois outros rapazes são acolhidos na Academia Knightley: Adam Beckerman, um judeu, e Rohan Mehta, um menino indiano, os dois de famílias ricas, mas pouco convencionais na época. E para piorar, eles fazem amizade com a filha do diretor do colégio, Frankie, ótima esgrimista, cujos dotes são rejeitados por todos que descobrem que, por trás da máscara, é uma menina lutando.


É claro que o quarteto sofre diariamente com o preconceito dos outros estudantes, chegando ao cúmulo de receber ameaças. Eu achei isso fantástico: diferente do Harry Potter, que é amado por todos e só desprezado pelo seu rival, Henry e seus amigos realmente precisam lutar para serem aceitos, o que é uma mensagem bem interessante para se passar num livro voltado para o público infantil. Interessante, e inteligente. Nenhuma vez o livro soa feito doutrina, pelo contrário. Ele deixa cada um descobrir (especialmente as crianças), aos poucos, como é conviver com a diferença e como o respeito é necessário. Pode parecer bobo e clichê, mas essa não é uma mensagem que a gente encontra com frequencia nos livros, muito menos um livro dedicado aos mais novos. E quase nunca do ponto de vista dos principais!

Para mais resenhas, visite o meu blog ^^ http://www.fantasticaficcao.com.br
comentários(0)comente



Felipe 17/06/2012

De volta a Hogwarts
Um livro com uma pitada de Harry Potter e o carinho aconchegante de Hogwarts. Se você é um daqueles que tem um vazio no coração pelo fim de Harry Potter então Academia Knightlley é para você.
O livro passa no século passado na aristocracia e acompanha Henry um jovem órfão que vive no colégio Midsummer para rapazes, não pense que ele faz parte das aulas. Ele apenas trabalha lá, mas não pense que ele não estudo.
Henry vive teno aulas secretas com um dos professores. O professor Stratford, que vê algo mais no garoto.
Posso dizer que o Henry me surpreendeu, ele trabalha e estudo, seu esforço é admirável e faz dele o mais esperto de toda a escola, pena que não sendo ume estudante.
Mas as coisas estão prestar a mudar, quando Henry consegui, devido a digamos um erro nas novas regras, fazer o exame para a Academia Knightley, uma escola para cavaleiros, que instruí os jovens a digamos, policiais e investigadores.
A parti daí tudo muda quando Henry consegue passar nos exames, isso muda tudo, um plebeu indo a Knightely? E não só ele.
A aventura então tem ritmo na nova escola onde Henry lida com o preconceito, aulas para o preparar para se tornar um cavaleiro e além de noticias chocantes, uma guerra estaria prestes a acontecer?
Tenho dizer que gostei muito do livro, ele fala muito de igualdade e respeito, mas não de um jeito chato e sim bem divertido. Junto comas piadas, as piadas de Knightlley vão te fazer rir tanto quanto a de Hogwarts.
Mas um coisa que me incomodou, foi o mistério, não que seja ruim. É interessante, mas não achei que foi bem colado para a historia, eu esperava um pouco mais. Talvez como eu estava pensando muito em Harry Potter enquanto lia, esperei que o livro chegasse nesse mesmo patamar( o que é quase impulsivo o livro chegar), então posso dizer que talvez fosse algo mais comigo. Mas eu realmente achei que o mistério pudesse ser mais desenvolvido e afetasse mais os personagens.
Enfim o livro é muito bom, boa narrativa, bons personagens e um modo nada chato de se lidar com direitos iguais, mas faltou um pouco no mistério.

http://thebooksguardians.blogspot.com.br/2012/06/academia-knightley.html
comentários(0)comente



Michele Bowkunowicz 11/06/2012

Ser um aluno do Colégio Midsummer é uma verdadeira honra e, melhor do que isso, só se tornando um cavaleiro. Para isso acontecer, os alunos precisam quebrar a "maldição" e serem aprovados no exame da Academia Knightley, já que nos últimos cinco anos, ninguém do colégio conseguiu.

Henry Grim é apenas um órfão que, para conseguir sobreviver, trabalha como ajudante de cozinha no Colégio Midsummer. Durante a noite, o rapaz recebe escondido aulas particulares com o professor Stratford. De uma hora para outra, Henry vê o seu mundo virar de cabeça para baixo, quando, ao fazer a prova de admissão da Academia Knightley, acaba sendo aprovado.

Essa foi a chance de Henry mudar a sua vida. Passou a viver como um aluno normal e a ter seus próprios amigos, embora soubesse que não seria fácil. Sofreu também preconceitos e perseguições. ..

leia o restante em meu blog
http://lostgirlygirl.blogspot.com.br/2012/06/resenha-academia-knightley-da-violet.html
comentários(0)comente



dani 20/09/2011

Academia Knightley - Violet Haberdasher
Academia Knightley foi um livro que me divertiu.
Fazia um certo tempo que não lia uma história no estilo infanto-juvenil e, com o Academia Knightley, voltei a esse estilo muito bem.
O livro conta a história de Henry, um garoto de 13 anos que trabalhava como empregado na escola Midsummer, mas isso não o impedia de querer algo a mais na sua vida, mesmo que as regras sociais não permitissem que um empregado se misturasse com a nobreza. Porém o professor Stratford decidiu burlar as regras e ensinar a Henry. Todos os anos havia uma avaliação que permitia que os garotos fossem admitidos na Academia Knightley e, os alunos do colégio Midsummer se preparavam para fazer o exame e quebrar uma “maldição” já que fazia cinco anos que nenhum aluno era aceito na Academia e Henry decidiu prestar o exame e quebrando a maldição do colégio foi aprovado. Com isso uma grande mudança aconteceu, já que ele não era nobre e foi aceito, a escola quis fazer um mais um teste que acabou por aceitar mais dois alunos, Adam, um judeu e Rohan um indiano.
Os três amigos conheceram Frankie, a filha do diretor, uma garota que tem um comportamento transgressor se comparado às meninas dessa época. As aulas na Academia vão indo bem até que alguém começa sabota-los para que saiam do colégio. E com tudo isso ainda eles ouvem muitos rumores sobre a Norlandia, um país governado por um ditador que tem ideia rígidas e opressoras de governo.
Academia Knightley é uma trilogia da escritora Violet Haberrdasher que tem uma história envolvente e divertida com uma narrativa leve. A história é toda focada em Henry e suas experiências, mas os outros personagens também têm seus papeis demarcados e são consistentes. O segundo livro da série se chama “The secret prince” e não possui previsão de lançamento.

http://olhosderessaca25.blogspot.com/2011/09/academia-knightley-violet-haberdasher.html
comentários(0)comente



Sam 16/09/2011

Aiiii que saudade me deu de Harry qd li este livro.....sério mesmo no fundooooo vc encontra algumas semelhanças entre as personagens, nessa estória não tem magia mas tem bastante ação, a personagem principal é um menino comum e órfão que desde pequeno trabalha para se sustentar, viveu sobre as regras de um vigário(se bem me lembro....) mas depois já na adolescência passou a trabalhar em um colégio limpando as lousas em troca de abrigo e "comida"(uma gororoba que sempre está fria na hora de comer), mas ele possui sonhos maiores e gosta muito de estudar por isso vive "emprestando" livros na calada da noite da biblioteca da escola, pois não é permitido que os "serviçais" tenham acesso á educação, e é assim que um professor se interessa por ele e aulas noturnas começam a se desenrolar descobrindo em Henry um prodígio em várias áreas do conhecimento, então é dessa forma que qd a academia knightley anuncia seus testes de seleção e o melhor uma mudança nos protocolos pois a partir desse teste estariam aceitando pessoas que não pertencessem á nobreza ou que não estivessem ligados á linhagem de cavaleiros que o professor de Henry vislumbra uma possibilidade da vida dessa simples garoto sofrer uma reviravolta e não ser mais um mero infortúnio da vida;Henry é candidatado(praticamente forçado) a testar seus conhecimentos ao lado de alunos da nobreza e aí que um jejum de anossss e anosss é quebrado e o primeiro plebeu e além disso "serviçal e de um colégio que há anosss como eu disse não conseguia admitir um aluno sequer na academia entra e com honras de notas, isso é maravilhoso se levarmos em conta tbm que Henry pelo menos formalmente falando nunnca frequentou uma escola sequer, tudo o que aprendeu foi através da vida e das pessoas com quem conviveu além da sua curiosidade.
Bom é aí que a estória começa a esquentar...mas isso fica para as páginas do livro, que evidentemente contam erasss bem melhor do que eu...
comentários(0)comente



Camila 26/08/2011

Academia Knightley
Sempre que começo a ler um livro, procuro deixar de lado todos os livros que já li, evitando assim qualquer tipo de comparação! Eu sei que muita gente achou que esse livro traz muitas referências de uma outra série, mas a verdade é que nem ligo para esse tipo de coisa e adorei esse livro!! É impossível não se afeiçoar pelo Henry Grim e seus amigos!! Quero muito saber o que vai acontecer no próximo volume.

www.leitoracompulsiva.com.br
Bruno 12/12/2011minha estante
Doido pra ler esse livro *-*




Gêmeas 30/07/2011

Resenha aqui:
http://gemeasthings.blogspot.com/2011/07/resenha-academia-knightley.html
comentários(0)comente



18 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2