A Descoberta das Bruxas

A Descoberta das Bruxas Deborah Harkness




Resenhas - A Descoberta das Bruxas


130 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Fran 21/07/2011

A Descoberta das Bruxas
Uma história envolvente!

Sabe aquele livro que quando você termina de ler, já começa a folheá-lo novamente só para rever algumas passagens? Foi o que aconteceu comigo quando ‘A Descoberta das Bruxas’ chegou ao fim. Mesmo tendo acabado de passar por mais de seiscentas páginas...

Quando comecei com esse livro, não sabia que seria uma trilogia... Ando fugindo de séries porque quase enlouqueço nos períodos de espera até o lançamento da continuação. Mas como sou fascinada por capas, comprei ‘A Descoberta das Bruxas’ sem nenhuma pesquisa mais profunda além da sinopse. Não que tivesse muita informação disponível sobre ele quando o comprei, mas ainda assim, acredito que teria me deparado com algo sobre não ser um livro único.

Em ‘A Descoberta das Bruxas’ conhecemos Diana Bishop, uma historiadora famosa que desde a morte de seus pais bruxos tenta a todo custo afastar a magia de sua vida, mesmo que ter 100% de sucesso nisso seja praticamente impossível.

Durante suas pesquisas sobre alquimia, Diana se depara com um poderoso manuscrito que estava perdido há séculos. Enquanto manuseia o livro, é claro que sente a magia latente dele, mas decidida a estudá-lo com olhos frios de uma historiadora da ciência e não como uma bruxa, não se demora muito com o exemplar, faz suas anotações e o devolve à biblioteca, sem nem ao menos desconfiar que depois desse dia sua vida nunca mais será a mesma!

É interessante observar que enquanto bruxos, vampiros e demônios fazem movimentos cada vez mais ameaçadores à sua volta por causa desse manuscrito, a historiadora teima em acreditar que tudo pode voltar a ser como era antes. Como ela mesma diz em certa parte:
- Não é imprudência... Só quero minha vida de volta.” E quando Diana aceita que Matthew, um vampiro geneticista de tirar o fôlego, se aproxime cada vez mais, vai se descobrir lutando contra forças que vão muito além de simples preconceitos entre raças.

Acho que a autora conseguiu transmitir bem o clima de ‘romance-quase-impossível’ entre uma bruxa e um vampiro. O modo como Matthew, apesar de todo seu autocontrole, enlouquece na presença dela, e como Diana se entrega aos poucos à relação, mesmo que não se dê conta do quanto está se envolvendo, criam cenas de tirar o fôlego! Além de algumas situações bem divertidas.

Diana é, sob vários aspectos, uma protagonista enigmática. Enquanto ela é corajosa (ou teimosa!), decidida e madura, também é imprudente e frágil. Sinceramente, algumas vezes fiquei sem entender se ela entrar em estados de choque tão grandes tinha a ver com seus poderes ou se a autora tinha ‘errado um pouco na mão’. Algo que só a sequencia desse livro vai me responder.

Outros personagens, por outro lado, me conquistaram rapidamente! Ysabeau é exatamente como eu imagino uma vampira milenar: poderosa em todos os sentidos! Amei a vampira no instante em que coloquei meus olhos sobre ela. Marthe é uma fofa e Baldwin me encantou com seu jeito rebelde. Sim, o clã Clermont mora no meu coração!

As Bishops também são ótimas, adoro a impaciência de Sarah, o jeito meigo da Em e Tabitha vai ser o nome da minha gata se um dia resolver ter uma... Ria muito cada vez que aquela oferecida aparecia!

Só não favoritei esse livro por alguns poucos motivos: Primeiro foi que achei as cenas de ação fracas, provavelmente porque estavam sob o ponto de vista da protagonista. Como a autora usou o recurso de alternar o foco narrativo em alguns capítulos da primeira para terceira pessoa, acho que podia ter feito isso também com as cenas mais tensas e não só quando queria focar no Matthew. A meu ver, nas situações de perigo e luta observar apenas as emoções da protagonista tornou as cenas muito limitadas. Um narrador em terceira pessoa nesse caso daria maior dinamismo e uma perspectiva mais interessante.

Segundo, é que por não saber que estava me metendo novamente numa história ainda sem final, passei boa parte do livro ‘encucada’ sobre porque a trama não ‘fechava’ em nenhum ponto com o passar das páginas. Foi só depois de La Pierre (quando me dei conta de que tinha mais perguntas do que respostas) é que concluí que o livro provavelmente teria uma continuação.

Mas depois que ficou claro o que está prestes a acontecer com o mundo da magia, com a Congregação e com os poderes de Diana, o livro ganhou um novo fôlego para mim.

Só acho que para leitores mais afoitos (como eu) o livro pode parecer cansativo em algumas passagens por causa da grande quantidade de referências sobre documentos e fatos históricos. Confesso que me perdia de vez em quando... Li uma entrevista em que a autora explica que essas referências e os debates entre Diana e Matthew são porque ela queria criar um ponto forte de afinidade entre eles. E deu certo, afinal, ela é uma historiadora e ele a própria história viva! Foi muito legal também a autora sugerir uma bibliografia no final do livro para quem quiser se aprofundar em alguns temas mencionados.

Sério, eu poderia falar horas sobre esse livro, mas resumindo: na minha opinião a série tem potencial. A proposta é boa, os personagens são ótimos (cada um com um sua história, sua importância e sua complexidade em maior ou menor grau conforme a narrativa pede), e esse primeiro livro enche a cabeça da gente de perguntas e conjecturas. Além de abordar de uma forma que pretende ser descontraída a trinca ‘história, ciência e magia’.

Por fim, recomendo muito a leitura a todos que gostam desse universo de magia, bruxos, e vampiros. E com certeza quando a continuação for lançada, estarei me controlando para não roer as unhas esperando meu exemplar chegar em casa.
MILA 15/10/2011minha estante
Eu realmente nao sabia que este livro teria continuação, estou na pagina 180 e estou adorando.... Porém deve demorar para a continuacao sair no brasil, como sempre, e isso me chateia muito!!!


Fran 17/10/2011minha estante
Verdade, Mila!! E se levarmos em conta que a continuação (Sombra da Noite) ainda tem apenas uma previsão de ser lançada no verão de 2012 lá fora, imagina o quanto vai demorar para chegar aqui?? Péssimo isso! rsrsrs


Teomar 09/12/2011minha estante
Olha Fran,
Você realmente descreveu como me senti com esse livro. Fantástico. Também comprei pela capa e porque adoro livros de magia, romance e ação. Também sem pesquisa alguma, só me toquei que era uma trilogia quando os planos de busca pelo ensino da magia em outro "tempo" estavam sendo traçados e vi que faltavam muitas explicações e poucas páginas para o final. Quase enlouqueci quando fui para net e vi que era uma trilogia e que será lançado em 2012. Enfim quando chegar por aqui vou ter que reler o 1. Fora isso, também achei que existem partes entediantes, justamente pela riqueza de detalhes históricos. Confesso que me perdi várias vezes e tive que retornar, mas agora lendo sua resenha percebi que a intenção da autora tem lógica. Apaixonei-me pelo Clã Clermont, quem não quer um vampiro destes na vida...risos. Enfim recomendo a leitura.




Rachel 04/05/2020

Um livro apaixonante...
Sabe aquele livro que quando você termina de ler, já começa a folheá-lo novamente só para rever algumas passagens?Então, foi o que aconteceu comigo quando ?A Descoberta das Bruxas? chegou ao final. Mesmo tendo acabado de passar por mais de seiscentas páginas, eu ainda queria mais.

A descoberta das Bruxas é a primeira obra literária de Deborah Harknnes, e nos conta a história da pesquisadora Diana Bishop, uma acadêmica dedicada e famosa que desde a morte de seus pais bruxos, tenta a todo custo renegar sua verdadeira natureza ? ser bruxa.

Dessa forma, desde a morte dos pais, que Diana aprendeu a temer a magia, passando então a se dedicar quase que integralmente a ciência e a suas pesquisas na universidade de Oxford, na Inglaterra.

Durante uma pesquisa sobre alquimia, Diana acaba descobrindo um misterioso manuscrito perdido há séculos, o Ashmole 782. Enquanto manuseia o livro, Diana sente em suas páginas uma latente e poderosa energia mágica. No entanto, coibindo sua natureza mistica, a historiadora resolve investigá-lo com os olhos frios e exatos da ciência e não como uma bruxa ousaria fazer. Depois de algumas anotações Diana devolve o manuscrito para a estante da Biblioteca Badleina, sem saber que a vida normal e mundana que ela se esforçou para construir até ali nunca mais seria a mesma.

Deste passo em diante, o mundo secreto do qual Diana sempre fugiu e renegou parece repentinamente interessado em aparecer no caminho dela, lembrando o que ela é de verdade. Assim ela conhece o famoso geneticista Matthew Clairmont, um misterioso e enigmático vampiro, que de uma hora para outra se mostra muito interessado em Diana e também no emblemático Ashmole 782.

Aos poucos e praticamente sem perceber, Diana vai ficando mais e mais envolvida com o vampiro ? que realmente é de tirar o folego e deixar as pernas bambas ? apesar das diferenças e preconceitos entre suas raças.

Acho que a autora conseguiu transmitir bem o clima de ?romance-quase-impossível? entre uma bruxa e um vampiro. O modo como Matthew, apesar de todo seu autocontrole, enlouquece na presença dela, e como Diana se entrega aos poucos à relação, mesmo que não se dê conta do quanto está se envolvendo, criam cenas lindas, sensuais e algumas situações bem engraçadas.

Diana é, sob vários aspectos, uma protagonista bem controvérsia. Enquanto ela é corajosa ou teimosa, decidida e madura; também é imprudente e frágil. Sinceramente, algumas vezes fiquei sem entender se o fato dela às vezes entrar em estados de choque tão grandes tinha a ver com seus poderes ou se a autora ?errava um pouco na mão?.

Por outro lado, outros personagens conquistaram rapidamente a minha simpatia , como as Bishops por exemplo. Amei a impaciência de Sarah, o jeito meigo da Em e o jeito bichano de Tabitha. Tabitha VS Diana me proporcionou várias risadas ? hahahaha(Tabitha é uma gata tá. Só pra constar).

Também adorei a Ysabu, porque a mulher é tudo o que você pode e deve esperar de uma vampira milenar ? Deusa. Amor e poder. Na verdade, eu gostei muito de conhecer todos os vampiros do clã Clairmont, até dos cavalos deles eu gostei. Fora que o Matthew é aquele tipo de vampiro pra você ficar sonhando e suspirando depois que o livro acaba ? o que explica basicamente a minha necessidade de precisar ler trechos do livro mesmo depois do final.

Em dados momentos, principalmente no inicio, o livro pode parecer cansativo para aqueles que vão para a leitura esperando magia e romance logo de cara(o que foi o meu caso). Mas não é bem assim que acontece. Você acaba encontrando nas linhas finas e com letras pequeninhas uma infinidade de referências sobre documentos históricos e científicos. Isso me deu uma desanimada porque muito frequentemente eu me via perdida entre uma informação e outra. Mas que bom que não desisti!
comentários(0)comente



Bianca 11/05/2020

Eu fiquei envolvida com a narrativa do livro (queria saber pra onde o plot estava indo), mas ele se apóia em vários clichês do gênero, e eu não gostei muito do ritmo da história. Vale a leitura, mas certas coisas nas personagens me incomodaram um pouco.
comentários(0)comente



@livrostasticos 04/07/2020

Ritmo estranho...
Essa leitura foi estranha. Eu gostei bastante do universo criado pela autora e a forma como ela trouxe vida as espécies diferentes de criaturas. No entanto, o livro é muito descritivo e, na minha opinião, é uma espada de dois gumes.
Por um lado atráves da escrita da autora podemos experimentar e vivenciar tudo o que acontece na página. Todos os sons, cheiros, sabores e ambientes em que as personagens estavam. Em contra partida, justamente o excesso de descrição arrasta demais a leitura. O livro tem 640 páginas, mas acredito que poderia facilmente ter apenas umas 300 e poucas.
O enredo começou intrigante, logo no primeiro capítulo somos introduzidos ao gatilho inicial que vai mover toda a história, porém logo entramos num grande "intervalo" em que nada de importante realmente acontece. Muitos momentos de exercício, conversas circulares entre as duas personages principais e e provas de vinhos. Então, por volta das 150 páginas finais as coisas começam a acontecer novamente e o enredo vai pra frente em uma rápida sucessão que me deixou bastante animado e preso a história.
Outra coisa que me incomodou bastante foi o Matthew. Eu ignorei muita coisa, mas a obsessão em manter a Diana segura foi bastante irritante. Ele queria manter ela segura de TODAS as coisas, inclusive quis carregá-la pelo lance de escadas, pois ela estava cansada e ele não queria que ela batesse o dedo do pé. Achei muito exagerado e muito frustrante. Principalmente porque a Diana nos é apresentada como uma persoangem forte, independente e teimosa, e acomplacência dela com algumas atitudes do Matthew era muito frustrantes.
No geral eu gosstei da leitura, me manteve entretido principalmente pela escrita da autora. Mas acho que a quantidade de coisas sem importância tiram um bocado da diversão. O final foi bem interessante e me deixou curioso para o próximo livro, mas tenho receio de que tenha um ritmo tão estranho quanto o primeiro.
Marcão 04/07/2020minha estante
Eu li todos os livros. Não deixe de ler o segundo, com certeza vc vai gostar. Também foquei um pouco incomodado mas vale a pena.




Maryn 22/05/2020

Ficção mágica!
Um livro recheado de detalhes, nos quais foram capazes de me fazer sentir as sensações e emoções da protagonista. Ele já inicia misteriosamente, mas a partir da metade, começaram a surgir diversos personagens de personalidade marcante e várias descobertas.
A autora caprichou nas informações científicas principalmente!

P.S: Não desanime da leitura.
comentários(0)comente



Daniel 23/02/2019

História de amor tóxica
Para falar de ficção e sobrenatural, é um livro ótimo, contudo, a história de amor é o ponto fraco da história, um vampiro machista e uma bruxa que aceita o inaceitável em nome desse amor. Chega a ser desconfortável.
karol 17/04/2020minha estante
TOTAL!




Adriana 16/09/2011

Um dos melhores do ano! Uau, estou cansando de falar isso (mentiiiira, tragam mais livros maravilhosos, eu faço um top twenty não tem problema)!!! Me apaixonei perdidamente pelo enredo deste livro. A capa e a proposta me encantaram desde o início e quanto mais lia, mais empolgada e emocionada ficava. Esta é uma obra em que a autora soube dosar ingredientes maravilhosos, que acabaram por formar um resultado muito rico. Fantasia, magia, suspense, aventura, ação, mistério, tudo isso vem embrulhado em uma capa maravilinda e com uma espessa cobertura de romance. Preciso dizer que amei?

O livro nos conta a saga de Diana Bishop, uma historiadora órfã que renegou sua magia desde muito pequena. Ela é uma bruxa, nascida da união de duas famílias poderosíssimas e tradicionais. Porém, todo o poder que seus pais tinham não foi o suficiente para livrar-lhes do destino cruel que os esperava. Por causa disso, Diana aprendeu a odiar, ou pelo menos suprimir sua magia. Claro, haviam pequenas exceções: quando sua máquina de lavar ameaça inundar o apartamento, você não tem muito o que fazer não é?!

Como disse, ela é uma historiadora que já publicou diversas pesquisas sobre alquimia. E é pesquisando para mais uma publicação que Diana encontra, por acidente, um antigo manuscrito (o Ashmole 782) cujo teor ela logo identifica como enfeitiçado. Temendo a magia contida nele, a moça o devolve à biblioteca, sem saber que quebrou o feitiço que há muitos anos o mantinha escondido. Por esta razão, Diana logo se vê perseguida por várias criaturas: vampiros, bruxas e demônios estão a sua caça, imaginando que ela pode resgatar novamente aquele precioso manuscrito.

É assim que ela conhece Matthew Clairmont, um poderoso vampiro que também quer o manuscrito, mas logo descobre que deseja bem mais a segurança daquela bela bruxa. Assim, eles viverão muitas aventuras a procura de respostas. Afinal, porque o Ashmole 782 é tão importante? O que realmente aconteceu com os pais de Diana? Porque ela detesta tanto a magia?

Você deve ter pensado que o roteiro parece clichê, mas acreditem no que eu digo, clichê é o que menos há neste livro. Eu amei cada página desta obra, babei na história e me confortei quando soube que era uma trilogia, porque não queria parar de ler sobre esse novo mundo criado por Deborah Harkness tão cedo!

A única crítica que eu faço não tem nada a ver com o enredo nem com a escrita da autora, mas sim com a Editora Rocco. Não é segredo para ninguém que a Rocco vende seus livros como se fossem feitos de ouro. Em minha opinião, eles acham que no Brasil quem tem o hábito de leitura é muito rico e pode pagar R$ 50,00 ou R$ 60,00 por um livro. Alôoooou, não é bem assim!!! Mas eu não sou de ficar chorando pelo preço se o livro é bom (vide série Outlander), só que existem certos cuidados indispensáveis na hora de publicar uma obra pela qual você irá cobrar os olhos da cara. Uma delas é revisar muito bem o livro!

Falta de palavras, palavras com grafia errada ou erros de concordância não são aceitáveis. Apesar de não serem muitos, me incomodaram. Outra coisa que eu achei o fim foi o tamanho da letra. Sério, não tenho problemas de visão meus olhos vão muito bem, obrigada, mas estou com medo de ficar míope após essa leitura. Sinceramente, demorei uns dois dias a mais para ler por causa da letra, que tornou a obra muito cansativa! Uma história desse porte merecia coisa melhor!!! Eu sei que o livro já é grande com essa letra miúda, mas já que iam cobrar caro, que cobrassem R$ 10,00 a mais e colocassem uma fonte mais agradável aos olhos.

É chato ficar se lamuriando, eu sei. E este livro nem merecia ter dois parágrafos negativos tão grandes associado a ele. O porém é que esta editora é uma das poucas que raramente ou nunca leva em consideração a opinião de seus leitores, cobra fortunas pelos títulos publicados, não faz promoções quase nunca e me sinto explorada pelos preços abusivos deles levando para casa uma obra que poderia ser bem melhor. Sim, estou desabafando (isso levando em consideração o nome ridículo que eles colocaram no último livro de Jogos Vorazes e que se recusam a mudar)!

Mas chega de falar de coisas ruins, porque mesmo com tudo isso que escrevi, EU TOTALMENTE RECOMENDO “A DESCOBERTA DAS BRUXAS”! Vale a pena pagar caro, se estressar com o tamanho da letra e etc. só para poder mergulhar neste mundo mágico criado por Deborah Harkness. Como eu já disse momento redundância este foi um dos melhores livros do ano e deixo o lembrete: corram para as livrarias, não percam tempo: leiam, leiam, leiam!!! Cariocas e demais pessoas que vão na bienal, aproveitem para autografar o livro com a autora seus sortudos!

Resenha em: http://mundodaleitura.wordpress.com/2011/08/30/deborah-harkness-a-descoberta-das-bruxas/
Lores 27/11/2011minha estante
A-M-E-I sua resenha!!! Tudo o que eu senti ao ler esse livro tão perfeito, e os estresses que passei por causa da editora foram colocados à luz na sua resenha!! Parece que você entrou na minha cabeça e leu a minha mente! A história de Diana e Matthew é um conto de fadas, e gostei tanto da história que até cheguei a ignorar o livro por dias só para ele não acabar xP não sei se vou conseguir agüentar até o ano que vem para ler o segundo dessa trilogia!
A sua resenha foi a melhor e até agora, a única que falou tão bem do livro!!
Parabéns por essa linda resenha!
Abraços.


Teomar 09/12/2011minha estante
Olha só Adriana, tenho problema de visão e sinceramente deixei algumas vezes de lado porque o tamanho da letra é horrível...pensei que já estivesse na hora de fazer outro exame de vista. parabéns pela resenha


Adriana 30/12/2011minha estante
Oi Teomar!
Nem me fala no tamanho dessa letra, muita falta de consideração com o leitor!!!
Obrigada :)

Lores!
Muito obrgada pelos elogios :)
Esse livro é ótimo e eu realmente ameia história!

Beijos


Marly 17/08/2012minha estante
Eu concordo que a revisão é muito ruim! Em alguns lugares aparece Matthew Clairmont em outros Clermont. Isso me incomodou muito! Também a fonte poderia ser melhor! Nada que desmereça o livro que é maravilhoso! Aguardamos ansiosamente o segundo!


Tailita 16/07/2016minha estante
Gostei muito da sua resenha, estou aguardando ansiosíssima pela chega do meu. Fiquei com vontade de ler esse livro depois que vi a capa em uma livraria e como gosto do assunto fiquei doida para lê-lo. Concordo com você quanto ao preço dos livros, bem não é só da editora Rocco, em minha opinião que é caro, nossa gostar de ler no Brasil custa caro!!! Eu tenho algumas alternativas para solucionar esse problema, geralmente compro pelo site da submarino que quase sempre tem o preço bem menor que nas livrarias ou sites de livraria (mesmo incluindo o frete) e apesar de eles colocarem um prazo de entrega de 7 dias úteis sempre recebo em 3 dias , quando o preço não está melhor é só ter paciência que logo eles abaixam o valor e mandam no seu e-mail a oferta, outra alternativa e comprar no Estante Virtual, os livros são usados, mas sempre em bom estado e o preço comparado com os novos é muito bom, esse por exemplo como no submarino estava o mesmo preço que nos outros lugares e eu não queria esperar muito para lê-lo comprei o meu pelo Estante Virtual, o exemplar novo estava saindo pela minha pesquisa entre 44,50 a 50,00 eu comprei o meu por 24,60 ( já com o frete)!!!




Gabi Moquedace 13/02/2012

Esperava mais...
Queria muito esse livro por ele ser super comentado, pensei que era bom, mas me decepcionei. A autora demora muito narrando detalhes insignificantes, e isso faz com que a leitura fique muito cansativa. Toda vez que tentava ler ficava com sono.

A história conta sobre Diana, que é uma bruxa que evita ao máximo usar a seu poder, em meio aos seus estudos sobre Alquimia, se depara com um antigo manuscrito que retrata a origem de espécies sobrenaturais. Mas, essa descoberta proporciona uma mudança radical em sua vida: vampiros, bruxos e demônios passam a persegui-la e a ameaçá-la. Mas, o que Diana descobriu? O que ela tem a ver com tudo isso sendo que desde a morte de seus pais evitou a todo custo utilizar-se de magias?
Para ajudá-la a desvendar os muitos mistérios que surgem, Mathew Cleirmont, um vampiro de mais de 1.500 anos, fica ao seu lado em todos os momentos e a protege das investidas de seus novos inimigos.
Eu criei muita expectativa com essa obra.

Em minha opinião esse livro é mito pop, foi escrito pra vender. É o primeiro livro de uma série, não vou ter paciência em ler o resta, mas espero que Deborah tenha corrigido seu erro no segundo livro.

Elentary 28/08/2016minha estante
Nossa!!! Estou demorando DEMAIS pra terminar de ler... vi tantas pessoas falando bem, que tava achando que o problema era eu!
Muito chato mesmo...




drixza 21/02/2020

Uau
Achei o livro sensacional, traz a vida vampiros, bruxos e demônios convivendo junto mas à parte dos humanos comuns. Fantástico o modo como a autora criou uma história que mescla romance, história e ciência. Amei.
comentários(0)comente



Amy 09/05/2020

O livro é grande e as letras minúsculas, requer muita paciência, mas pra mim, fui super recompensada. Matthew me lembra um pouco Edward Cullen, acho que já virou um padrão de vampiros de livro com romance, mas Diana nem de longe lembra a Bella. É uma personagem forte e com muita história, muito interessante. Paguei R$2,90 nesse livro em uma promoção do Submarino, nem acredito que é tão bom. Vou começar a continuação ainda hoje. ?
comentários(0)comente



giio 26/05/2020

Alguém pode me contar o final desse livro, pf?
Depois de chegar na metade eu cansei da falta de acontecimentos, de ler sobre os vinhos e os chás e desisti. Infelizmente, não achei em nenhuma resenha, aqui ou no goodreads, qual seria a tal "descoberta das bruxas" que dá nome ao livro. Alguém, um santo, um mestre zen budista, uma boa alma, pode deixar nos comentários qual é, afinal, essa descoberta?

Sobre o livro: ele não é ruim, os personagens são interessantes (eu quero saber o final), mas ele foi mal editado. Um editor experiente poderia ter enxugado a história, e deixado mais acessível, dinâmico. Eu não tenho mais paciência pra livro assim.

Existe uma série sobre o livro, feito por um canal inglês e disponível no globoplay. Vou arriscar assistir porque o universo criado é bem interessante mas eu não vou passar 16h30 minutos da minha vida (estimativa do kindle) num livro que poderia muito melhor.

comentários(0)comente



Jenny 18/02/2020

Adorei o mistério envolvendo pelo livro Ashmole 752 e o romance da Diana e do Mathew!!
Camilla @enfermeira.literaria 18/02/2020minha estante
Li e adorei! Agora quero ler a continuação




Dri Fernandes 15/08/2020

Decepcionante!!!
Quando li a sinopse imagina um livro cheio de magia, fantasia, mitos, aqui temos bruxas, vampiros, demônios, fantasmas, tudo que é místico e que encanta. Mas o livro em si, só temos a rotina detalhada da Diana, o que me interessa o que ela come, vesti, exercita, citar uma vez ou outra tudo bem, mas em todos os capítulos ficou muito chato.
Pode ser por se tratar do primeiro volume de uma trilogia, temos a apresentação da história e tal, mas não tinha necessidade em se prender a fatos tão desnecessários e simplesmente quando a historia ia, o livro acabar.
Em todo o momento eu ficava com aquele sentimento de que agora ia, e nada, foi frustrante.
Não me levem a mal, não estou dizendo que o livro seja ruim, apenas que não funcionou pra mim. Não tenho, no momento, nenhuma vontade de ler os outros dois, mas quem leu se apaixonou. Quem sabe em outro momento!
comentários(0)comente



Bella 12/04/2020

Um livro realmente muito bom! A história é MUITO bem construída, de maneira que todos os pontos estejam interligados. Uma das coisas que eu mais gostei foi que a autora englobou um mundo relativamente simples com diversas áreas do conhecimento, como biologia, filosofia, literatura, biologia e muita história. Os protagonistas são incríveis e tem uma química muito boa, apesar de me irritarem em alguns momentos. A única coisa que eu preciso ressaltar é que a narrativa é muito sofisticada, mas nada que impeça a leitura.
comentários(0)comente



Man 30/01/2020

Sensacional!!!! Sabe aquele livro que voce compra numa promoção e gosta da capa e da sinopse mas não tem a minima odeia dele, não buscou saber na internet sobre ele?!... Esse é exatamente o livro e ele é espetacular.
A autora entende pra caraca do assinto bruxa e ela nos conta todas as histórias e uma leitura meio histórica, meio aventura, meio romance e juntando com vampiros e demônios, ai fica perfeito.
Recomendo demais o livro.
Irei continuar para saber como desenvolve essa trilogia e torcer para a guerra chegar e Diana botar para quebrar junto com Mathews.
comentários(0)comente



130 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |