Jane Eyre

Jane Eyre Charlotte Brontë




Resenhas - Jane Eyre


690 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Vanessa 03/08/2010

Mesmo tecendo críticas a minha amada Jane Austen, sem dúvida, com este romance, Charlotte Bronthe, conquistou-me definitivamente, pois, através de Jane Eyre pude sentir o que posso chamar de um verdadeiro deleite literário. A narrativa da sofrida e determinada preceptora, me fisgou logo nas primeiras páginas, simplesmente não conseguia largar o livro!


Já conhecia a história através de uma série produzida pela BBC. Não gosto de assistir produções cinematográficas ou televisivas antes da leitura do livro, porque além de contaminar os personagens com a interpretação e imagem dos atores, provoca em mim, certo desinteresse, por não poder mais degustar a cada página, a delícia da surpresa. No entanto, com Jane Eyre não posso dizer que tive prejuízos de tal natureza. Foram 622 páginas de puro encantamento, tive por alguns dias diante dos meus olhos, uma personagem com a qual partilhei cada momento de desamparo, solidão, euforia e felicidade, as sensações de Jane pude sentir também como minhas.


Contendo alguns elementos autobiográficos (a semelhança entre criadora e criação é indiscutível), Charlotte insere ainda seu posicionamento contrário a instituição que era o casamento no século XIX. Feminista, a autora defende a busca de uma independência financeira, e não a estabilização da mulher através de um bom casamento, e é este o eixo da crítica de Bronte à Austen, infelizmente Bronte não percebeu qual era o tempero indispensável à receita literária de Austen, a ironia.


De vertente realista, salpicada com mistério, críticas a sociedade e ainda, o atraente elemento gótico, esta é uma obra revolucionária no contexto literário e social do seu tempo. Jane Eyre é um clássico, um livro que recomendo, e que só lamento por ser tão difícil de encontrar. Sendo assim, poucos terão o privilégio de conhecer intimamente uma personagem tão viva e sinceramente humana que me pareceu de carne e osso, uma heroína longe da perfeição, detentora de qualidades, mas que é sublimemente encantadora em seus defeitos. Sem sangue azul ou beleza que lhe aprouvesse, Jane cativa-nos, deixando o leitor de certa forma tão apaixonado quanto o seu amado Rochester.
Amandha Silva 05/08/2010minha estante
Ai, quero ler... Sua paixão pelo livro cativa qualquer um que leia essa resenha.
Já está na minha lista de futuras leituras e aquisições.
Se a série da BBC é maravilhosa, o livro sem duvida ultrapassa a perfeição.


Jess 07/09/2011minha estante
Depois dessa resenha, vou correndo procurar onde tem esse livro para vender, rs. Assisti o filme e a série da BBC e me encantei pela força e história da Jane. Se é como diz, o livro deve ser ainda melhor *-*


Rose 02/04/2012minha estante
Você me convenceu com sua maravilhosa resenha, não me resta mais dúvidas referente ao livro, vou add a minha lista!


Flávia Rocha 01/11/2013minha estante
Gostei muito da resenha. Vi o filme, quero agora ler o livro.


Lii 13/02/2014minha estante
Acabo de assistir ao filme,que é maravilhoso, e agora com a sua resenha tenho certeza que preciso ler Jane Eyre.
PS: Adorei sua defesa à Jane Austen.


Larissa Castro 08/06/2014minha estante
Não entendi essa crítica a Austen. Até onde eu sei, não há referência para ela no livro de Brontë, nem de forma indireta.


Mirian 21/01/2015minha estante
Nunca tinha ouvido falar sobre esse livro...Que bom ter lido a sua sinopse, estava a procura de um romance igual ao que você descreveu!!! Estou ansiosa para ler!!!


gau 02/04/2016minha estante
Melhor livro que li nos últimos tempos!!! Devorei, porque não tinha como não devorar e muita peninha por acabar de ler e ficar longe da trama e dos personagens...


Diandra 09/05/2016minha estante
Também não entendi essa crítica a Austen, vc pode me passar suas fontes? Fiquei interessada.


Lorena gurgel 15 14/05/2020minha estante
a tradução da martin claret é boa???? to em duvida se compro essa ediçao ou a da zahar


Luana.Oliveira 17/06/2020minha estante
Amei sua resenha, amo Austen também, amei ler Brontte. Quer ser minha amiga? rs
Simplesmente disse tudo que eu senti também ao ler essa história extraordinária ?


Nasa 21/08/2020minha estante
A independência de Jane nos motiva. Eu adoro o modo que ela lindo com o "patrão" e futuro amado. Excelente resenha.




Giulipédia 25/10/2020

Você sabe amar, ou apenas ser amado?
O livro conta a história da jovem Jane Eyre, uma órfã de família, adotada pela família do tio materno, os Reed. Seu tio no leito de morte fez a esposa prometer que não abandonaria a pobre criança a própria sorte e com isso a menina Eyre teve seu destino selado. Foi criada em seus primeiros dez anos em um lar extremamente hostil, onde por mais que se esforçasse e tentasse ser boa, era constantemente repreendida e castigada. Sua tia, Sra. Reed, sempre deixou muito bem claro a que lugar a menina Jane pertencia e não era no seio da família. Devido a criação brutal ela era constantemente deixada sozinha e acabou se abrigando em meio aos livros, graças a estes, Jane conseguiu desenvolver um intelecto crítico e por isso sabia que recebia um tratamento extremamente injusto por parte da família. Tempos depois foi enviada para um internato, Lowood, onde sofreu muitas privações físicas devido as condições insalubres do lugar em seus primeiros anos como interna, mas longe de se encontrar em um lugar hostil de companhias, Jane se fortaleceu e se desenvolveu, agora encontra-se pronta para desbravar o mundo e buscar sua independência, e o primeiro lugar onde vai ser empregada é em Thornfield, como governanta e professora da pequena Àdele.

Antes de mais nada, para mim, Jane Eyre é um livro de sobrevivência. Sobreviver a uma vida de constantes maus tratos, incompreensão, falta de afeto, carinho, amor e principalmente viver sempre sob o cobertor da injustiça! A vida de Jane desde o início é uma batalha, uma guerra tanto externa, quanto interna. Externa é bem óbvio, mas por que interna? Bom, se você vive em um lugar onde constantemente é julgado como errado, apesar de tentar se comportar da melhor maneira possível, uma hora você acaba duvidando de si mesmo, não é? E por isso que notamos um contraste enorme no desenvolvimento da própria Jane quando vai para a escola, seu intelecto se desenvolve, seus comportamentos são moderados e suas ideias são esclarecidas, porque apesar de se encontrar em um ambiente insalubre, agora mais do que nunca, ela encontra compreensão e aceitação e com isso consegue se desenvolver como ser humano independente.

E aqui eu já queria trazer outro ponto que me fez refletir muito. Lendo o livro reparei muito em como pessoas medíocre se acham as melhores, pessoas vazias se acham o exemplo de bondade, nunca estão erradas, sempre julgam, nunca são julgadas. Nesse livro temos uma visão bem privilegiada do "cidadão de bem" e o que acontece com esse tipo de gente quando realmente se depara com uma pessoa de caráter. Por que tentavam tanto diminuir a pobre Jane? Por que ela era acusada tão injustamente, por mais que se esforçasse em tentar alcançar o padrão de menina obediente e dócil? Pela minha própria reflexão, pessoas como a Jane são odiadas apenas por ser aquilo que são naturalmente, por mostrar para essas pessoas medíocres tudo aquilo que elas não são e não tem, um bom coração, compaixão, empatia e acima de tudo a capacidade de amar. Porque na verdade é isso não é? Todos queremos ser amados, mas quem é realmente capaz de amar? Por que eu penso que se sou capaz de amar, também sou capaz de saber quem é digno do meu amor, e sei que não é qualquer um. Penso que amor não é passar pano pra tudo que uma pessoa faz, amor é correção também, é olhar os defeitos e mostrar o certo e o errado, esse livro mostra muito o que o "amor" desenfreado sem limites apodrece uma pessoa, tornando-a arrogante, mesquinha e egoísta, há dois grandes exemplos aqui, desafio aqueles que leram e os que vão ler a descobrir quais personagens estou citando! rs

Mas uma coisa muito presente junto a tudo isso é a presença brutal do relacionamento abusivo que se encontra presente em muitas cenas. A busca constante em satisfazer o outro lado, se doando para o outro, se negando pequenos prazeres em prol do agrado do outro, e nesse meio, perdendo sua própria essência. Foi doloroso ler isso, muitas cenas me levaram as lágrimas, a indignação e principalmente a tristeza, pois apesar da história ter séculos de diferença vemos que essas situações ainda são muito presentes no nosso tempo atual, vemos o porque de Jane Eyre ser considerado um romance atemporal.

Mas longe de se desesperar, é tempo de se espelhar em Jane, de se escolher, ser capaz de primeiramente amar e não ser amado, porque como havia dito antes, pessoas que sabem amar sabem quem será digna do amor delas. Nossa jovem inglesa nos prova isso, quando luta pela sua independência, por fazer aquilo que almeja que traz paz para seu coração, apesar de todos os julgamentos alheios, Jane segue sua consciência, pois esta se encontrar limpa e tranquila, e é o seu maior guia, ela não aceita menos do que acha que merece, não se deixa ser podada ou diminuída por ninguém e acho que essa é a maior lição que esse livro nos traz!

Essa história aborda tantos assuntos que me dariam facilmente umas vinte resenhas, mas já me demorei demais, para aqueles que me acompanharam até aqui, os convido a ler e conhecer a história de Jane Eyre, tirem suas próprias conclusões, reflitam sobre o que Charlotte Brontë quis passar quando, tão corajosamente, escreveu essa obra grandiosa e revolucionária, recomendo a leitura a todos, mais uma vez a literatura educando e salvando vidas!
Ingrax3 25/10/2020minha estante
Meu casal ?? Não sei se você sabe, mas tem uma adaptação da BBC que é a melhor na minha opinião. ??


Bart 26/10/2020minha estante
????? ficamos felizes em ter nossa musa das resenhas de volta!!
??????????????


Giulipédia 26/10/2020minha estante
Ingrax3 eu vou começar a te pedir o nome desses filmes, vc conhece TD, não esqueci aquele da Emma q vc me indicou p ver!! ???


Giulipédia 26/10/2020minha estante
Bart, oq eu faria sem seus comentários?!?!?Mt obgda pelo apoio meu amigo!! Pretendo melhorar ainda mais, fazer jus a esses elogios maravilhosos!???? Eternamente grata!!???


Bart 26/10/2020minha estante
Tradução ??????
Mha lista de livros vai crescer!!
?????


Ingrax3 26/10/2020minha estante
kkkkkkkkkkkk eu até esqueci que te indiquei a Emma da bbc.


Bit 26/10/2020minha estante
Tu tá citando St. John acredito e o Sr. Rochester. O Sr. Rochester é aquele que se deixou levar pelo amor desenfreado sem limites e se tornou amargo e ressentido. O St. John é o que não é capaz de amar.


Bit 26/10/2020minha estante
Na vdd eu n tenho certeza... O st. John ele ama aquela mulher, ele é capaz de amar, só n se permite isso. Talvez seja um medíocre, vazio por dentro sempre julgando os outros sem nunca ser julgado.


Giulipédia 26/10/2020minha estante
Bit, amei seus comentários!!?????? Agora vamos lá, não nego os sentimentos q St. John tem, mas ele ama ou é apaixonado? Pq tem diferença aí, amor, no meu ver (e me corrija se eu estiver errada!) é cuidar e se permitir ser cuidado, vc vê isso nele? E qnt a Sr. Rochester? Se quiser me chamar por msg, vou adorar debater isso c vc!! ????


Bit 26/10/2020minha estante
Obrigada((: Sim faz sentido esse argumento para mim... St.John é um apaixonado




Thayse 25/06/2020

Realmente, eu tomei café, almocei e jantei com Jane Eyre, é um livro que te prende muito, nem um pouco cansativo, muito lindo e um romance de formação maravilhoso! Recomendo!
comentários(0)comente



Claire Scorzi 08/02/2009

A primeira heroína feia da Literatura
Com este romance, Charlotte Brontë introduziu na Literatura a primeira heroína feia. Ela disse: "Vou criar uma heroína tão obscura quanto eu mesma". E nasceu Jane Eyre.
Jane, órfã educada com secura por parentes afastados e depois enviada a uma escola que parece saída das páginas de Dickens (ou seja, horrenda) torna-se adulta e precisa sustentar-se. Ela se emprega como preceptora de uma menina francesa numa região erma da Inglaterra. O tutor da menina, Rochester, é um homem duro e por vezes ácido. O confronto e a paixão entre eles parece inevitável.
Minha professora de Literatura Inglesa dizia que este era o primeiro romance a apresentar a paixão - paixão sentida igualmente pela mulher como pelo homem. Os protagonistas de Charlotte são criaturas sexuais e, ao contrário do que era usual na época, isso não é sinal de mau caráter (na literatura antiga, especialmente inglesa, só homens e mulheres imorais sentiam desejo). Charlotte Brontë dá carne e sangue a Jane e a Rochester e nos conquista com eles. Também concordo: este romance é superior a "O morro dos ventos uivantes".
Karine Coelho 11/10/2009minha estante
Realmente, parece que os personagens de Charlotte são mais humanos, tem mais paixão mesmo. Um livro à frente do seu tempo.


Camila Lobo 31/12/2015minha estante
Entrou para o livro preferido da minha vida. Digo isso com todo o fervor. O que dizer de uma obra publicada em 1847, onde temos uma mulher ocupando o verdadeiro papel feminista sem este conceito ainda existir? Jane Eyre é mesmo virtuosa, se tornando a personagem mais linda da Literatura. Chorei em muitas passagens, deslumbrada com a escrita poética de Charlotte Brontë e desejando que esse livro nunca acabasse. Gostaria que o mundo o lesse.




Ju 20/10/2020

Perfeito e mais um pouco!
Um dos romances de formação mais perfeitos da literatura. Não há personagens perfeitos e esteticamente atraentes, são personagens humanos, capazes de sentir amor, ódio, tristeza!! Um dos favoritos da vida!!
comentários(0)comente



Marcella 24/06/2020

Jane Eyre é, acima de tudo, uma autobiografia. Trata-se da trajetória de uma mulher forte, decidida, e, ao mesmo tempo, contida e serena. Nunca cala-se diante de abusos, mesmo sendo sujeita a tantos. Porém, por vezes comporta-se com submissão (cof cof, sr. Rochester).Jane é uma personagem complexa, e acredito que todo leitor apaixonado por clássicos gostaria de conhecê-la.
O ritmo do livro é lento, com muitas alusões à bíblia e à fé cristã (até demais na minha opinião), o que atrapalhou meu empenho na leitura. Ainda assim, é uma história incrível, que vale a pena ser lida ?
Ju 24/06/2020minha estante
Essa edição da Zahar é boa?????


Marcella 24/06/2020minha estante
Simm, eu amei


Ju 25/06/2020minha estante
Vou comprar ela




lipso01 25/05/2020

MARAVILHOSO
Gente, que livro perfeito. Não esperava que eu fosse amar tanto esse livro. Uma leitura bem fluída, passa rápido, você não tem vontade de parar. Favorito ?????
Estou apaixonado por Charlotte.
comentários(0)comente



Leticia 19/10/2020

Não esperava gostar tanto de um livro clássico!! Amei a narrativa e a história! Amei Jane e sua personalidade única! Apesar de ser um calhamaço a leitura foi muito fluída.
comentários(0)comente



Letícia 28/05/2020

Melhor livro que já li!
Eu só tenho 14 anos e não li muito ainda, então eu não tinha um motivo específico pra escolher meu preferido da vida, até agora.

Jane Eyre é um romance de formação perfeito, que me encantou e prendeu desde o início, me apaixonei pelos personagens e principalmente pela protagonista e agora sinto falta da história. Vai ficar marcada em mim com suas lições para sempre.

Charlotte Brontë simplesmente arrasou neste livro
comentários(0)comente



LiteraryHuntress 16/08/2020

Resenha disponível também no IG @literaryhuntress
"A vida é muito curta para ser gasta nutrindo animosidade ou registrando erros."

Jane é uma menina jovem e curiosa como todas as crianças de sua idade, ainda mais vivendo em torno de mentiras que sua tia alega serem a sua vida e ser atormentada por parentes que deveriam amá-la. Com isso, a pequena se vê entregue a permanecer escondida dentro do próprio mundo até ser enviada a um internato para garotas que, no futuro, seria a sua salvação, liberdade e, de certa forma, sua independência.

Alguns anos depois, Jane se torna uma das professoras do internato onde aprendeu e se dedicou, mas, cansada de viver na mesmice, coloca um anúncio no jornal local para aulas particulares pronta para deixar a vida pacata e, antes que perceba, “Thornfield” se torna o seu novo lar, junto a uma pequena garotinha francesa, Adele e a governanta da casa, Sra. Fairfax.

Mas, como tudo na vida de Jane não poderia ser tranquilo, Sr.Rochester entra em sua vida pronto para criar em sua mente e seu coração novas perspectivas, ilusões, desilusões e amor.

Jane Eyre foi uma leitura extremamente necessária; não sei explicar aonde ou quando a autora me amarrou à história - se foi no primeiro capítulo ou na primeira frase do livro - mas não queria mais largá-la.

Sendo uma obra considerada “semi autobiográfica”, as palavras e reflexões me faziam penetrar a fundo na obra.

O cristianismo é constantemente abordado no livro. Na verdade, é apresentado em níveis e perfis diferentes a cada personagem. Jane, assim como a própria Charlotte Brönte, era uma mulher avançada para a sua época falava de diversos assuntos, especialmente religioso, dando muita atenção à espiritualidade.

O romance do livro me arrebatou muito, aprendi demais com o casal sobre o amor e as suas diferenças, como o orgulho pode destruir algo especial e, principalmente, como tudo é mutável; que é possível mudar sim e se tornar alguém melhor pelo outro.

Este livro foi o terceiro clássico que li em 2020 e, com toda certeza, se tornou um dos queridinhos, mas o que mais me deixou extasiada foi que, mesmo sendo escrito em 1847, é uma obra atemporal que, até hoje, traz ensinamentos a sua maneira.

site: https://www.instagram.com/p/CDl64bfASkU/
Grazi 16/08/2020minha estante
amei o ig, vou ver as outras resenhas ?




Gabi 11/08/2020

Magnífico
Jane Eyre virou minha mais nova heroína. Que livro senhoras e senhores! Com uma escrita riquíssima e uma mocinha com atitudes feministas, temos um romance arrebatador. Jane Eyre sofre desde de que se entende por gente, por seus primos e sua tia. Fiquei chocada com tamanha crueldade pelos seus parentes. A Jane também é muito crítica em relação a aparência das pessoas, sendo ela mesma não tão dotada de beleza e graça. Acredito que todos nessa época eram assim.
O grande Sr. Rochester me irritou logo de imediato, mas logo depois você entende um pouco dos seus modos grosseiros. O romance tão bem elaborado entre os dois, que foi crescendo, florescendo é absolutamente maravilhoso. Os diálogos entre o casal me deixaram fascinada. Estou arrebatada por esse livro. Haha.
comentários(0)comente



Lu 17/05/2012

Muito, muito amor por Jane Eyre!

Eu confesso que vinha enrolando pra ler esse livro há uns dois anos. Primeiro, porque não curti a minissérie da BBC e segundo, porque não tinha muita disposição de enfrentar uma leitura parecida com O Morro dos Ventos Uivantes. Lindo, mas devastador.

Na verdade, Jane Eyre me faz pensar em novelas. Não digo isso de forma pejorativa e sim, para assinalar que os rios correm para o mar. O tempo passa e as histórias mudam, os estilos variam... mas a influência do clássico persiste. Até mesmo a forma analítica como a Jane via as pessoas me fez pensar muito em Agatha Christie.

Clássico, mas de maneira nenhuma, chato. A leitura é agradável, a narrativa é direta, descritiva, mas harmoniosa. Bons diálogos, um tanto quanto intensos, mas bem escritos. E, os personagens. Ah, os personagens!

A grande força do romance de Charlotte está na sua protagonista, a formidável Jane Eyre. A autora conseguiu construir uma personagem que sofre muito, sem transformá-la numa vítima. Pelo contrário, à sua maneira, Jane se rebela e luta por si mesma. Achei-a carismática e simpátca, embora seja bastante discreta. Sua força está na gentileza e a gentileza é a sua força. Uma personagem apaixonante.

Acho que, dos demais, destaco apenas o Sr. Rochester. O sujeito é uma figura e responsável pelos melhores diálogos do livro. O comportamento dele é tão inesperado, tão inusitado, tão cativante... não tem como não gostar dele. E ele e Jane são lindos demais!

Confesso que no finalzinho do livro, senti uma quebra no rítimo. Os diálogos me pareceram arrastados, e cheguei a temer que o livro desandasse logo no fim. Bobagem, Bronte finaliza seu livro com perfeição. É um prazer dar cinco estrelas e considerá-lo como favorito. Um livro muito especial, mesmo.
Gabi C. 16/05/2012minha estante
Resenha perfeita, Lu! Jane é sofrida, mas nunca uma vítima!


Fe Sartori 17/05/2012minha estante
Ae Lu, favorito com certeza!
Vale a pena não é mesmo? Concordo com tudo o que você disse, a Jane é tudo. É uma guerreira.
Já assistiu o filme Jane Eyre que saiu a pouco tempo atrás? Um beijo.


Paula 17/05/2012minha estante
Você e suas resenhas que me deixam malucas !
Agora vontade pela leitura aumentou ao dobro ! rs


Carol 14/05/2013minha estante
eu amo morro dos ventos uivantes essa acho muito morno




Fernando 05/06/2020

Uma jornada emocionante
A escrita de Charlotte Brontë é tão cativante e carregada de emoção que rapidamente eu vi me apegado a Jane como se ela fosse de fato uma figura real e próxima a mim. O clima que o livro consegue passar é impressionante, os elementos góticos que os ambientes da história evocam, e a forma como a natureza é cuidadosamente descrita ajudaram a criar um quadro completo da história. E as críticas sociais genialmente aplicadas por Brontë em quase todo o livro impressionam pela sua contemporaneidade, evidenciando o quanto a obra era a frente do seu próprio tempo. Os capítulos finais são de tirar o folego, com um desfecho que fez meus olhos se encherem de lágrimas.
Leitura e . 05/06/2020minha estante
Oii.. Boa noitee...Tudo bem?... Desculpa por interromper sua leitura, mas gostaria de te convidar a me seguir no Instagram para acompanhar minhas leituras... te espero lá...?
Obrigado.
@leituraeponto




Idriane 12/04/2020

Simplesmente o melhor romance que já li. Devorei o livro em poucos dias. Fiquei surpresa com a história, porque nunca me senti atraída pelo título. A cada página me encantava mais e mais a história. A força, coragem e determinação da personagem me fazia vibrar a cada página. Após concluir a leitura, fui assistir a série da BBC que foi bem fiel ao livro, mas deixo claro a todos, que a excelente produção da BBC não conseguiu trazer toda a essência desse maravilhoso romance. Simplesmente lindo S2
comentários(0)comente



Vitória Cantergi 30/06/2020

Amei demais
Esse é aquele livro com uma protagonista forte e independente, com uma trama cheia de reviravoltas e quando achamos que dará tudo errado, temos um final maravilhoso. Amei muito o livro e adorei conhecer a Jane. Uma personagem incrível com uma força surpreendente. Com certeza se tornou um dos meus livros favoritos.
comentários(0)comente



690 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |