Anna e o Beijo Francês

Anna e o Beijo Francês Stephanie Perkins




Resenhas - Anna e o Beijo Francês


897 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Guynaciria 23/06/2017

É quase impossível não se identificar com algum dos personagens de Anna e o beijo francês, afinal de contas, todos já passamos, ou estamos por passar pela adolescência e todos os seus conflitos.

Anna é uma garota comum, tem um irmão menor, os pais são separados. seu pai é escritor de romances sensacionalistas, que exploram temas de doenças terminais para causar empatia em seus leitores.

Ela tem um namorado de quem não gosta muito, esta apaixonada por um garotinho que acha um máximo e com quem trabalha, tem uma melhor amiga, ou seja, sua vida é relativamente boa.

Tudo muda quando seu pai resolve lhe enviar para uma escola interna em Paris. Ela acha que seu mundo acabou e faz disso um drama enorme, afinal que tortura é ser enviado para Paris não é mesmo?

Na escola nova, ela logo faz amigos, começa a aprender a língua lentamente, e se ver objeto de desejo de muitos garotos, entre eles, o tudo de bom do Étienne St. Clair. Sério, o livro vale a pena só por causa dele.

St. Clair, é um tipo de super gato, só que humilde, de bom caráter, bom amigo, aluno, filho, o cara é quase perfeito. Seu único defeitinho é a namorada, padrão modelo de revista. 

Os dois ficam apaixonados, logo de cara, mas ambos mantem seus sentimentos controlados. Só que surgem várias situações que acaba por uni-los ainda mais, tornando essa aproximação quase que insuportável.

Gente, o livro é bom, mais demora uma vida para as coisas acontecerem, tudo bem que são adolescentes, mas pelo que eu me lembre, não demorava tanto tempo para um romance se desenrolar.

Enfim, o livro tem falhas, uma delas é a incapacidade de St. Clair terminar um namoro, ou correr a traz da garota que ele ama, por quê ele esta correndo sempre atrás da garota errada?

O que mais me encantou, foi conhecer Paris através dos olhos dos personagens. A descrição de monumentos históricos, ruas, cinemas, ou de alguns fatos históricos em si, me deixaram encantada.

Bjos!

site: https://utopialiterariaentreamigas.wordpress.com/
comentários(0)comente



Eu Pratico Livroterapia 20/06/2017

Anna e o Beijo Francês
Anna Oliphant é filha de um grande escritor de romances dramáticos (Nicholas Sparks fellings) dos Estados Unidos. Ele decide que o melhor para ela seria terminar os estudos em uma renomada escola de Paris, e ela rejeita a ideia imediatamente. Anna não poderia se imaginar longe de sua melhor amiga Bridgette, e não queria se afastar de Toph, o garoto que ela estava flertando, contudo seu pai estava decido e nada que ela fizesse mudaria sua decisão. Em pouco tempo, Anna se viu dando adeus aos seus amigos, ao possível namorado, a Atlanta, e encarando uma nova vida na cidade luz.

Contrariando todas as suas expectativas negativas, logo ao chegar no colégio internato de Paris ela faz amizade com Meredith, e passa conhecer novas pessoas através dela. A partir disso, Anna percebe que sua vida nessa nova escola não seria tão complicada assim, mas o que ela não sabia era que sua complicação logo veria, e ele tinha nome, sobrenome e um sotaque irresistível.
Étienne St.Clair era lindo, engraçado, amigo e com o sotaque mais lindo que Anna já viu, porém tinha um defeito, ele era comprometido.
"Desculpa, chefe Pierre. Estou um pouco distraída por causa dessa obra prima de garoto inglês, francês, americano."
Na cabeça da nossa protagonista, ela tinha zero chances, até St.Clair começar a demostrar o contrário. Será que coisa da imaginação da Anna? Os protagonistas se tornam melhores amigos, mas ela passa a sentir algo mais forte que a amizade, e o seu maior problema era saber se ele correspondia aos seus sentimentos. "Será que Anna vai conseguir seu beijo francês?"
"Ele é Étienne. Étienne, como na noite em que nos conhecemos. Ele é Étienne, ele é meu melhor amigo. Ele é muito mais."
"Adoro sua risada de menino, suas camisetas amassadas e seu gorro de crochê. Adoro seus grandes olhos castanhos e o modo como ele morde as unhas, e gosto tanto do seu cabelo que poderia morrer."


O que dizer desse livro maravilho da Stephanie Perkins? Anna e o beijo francês foi primeira obra que li dessa autora, e eu mal espero para ler suas outras criações. Toda a história me envolveu de uma forma impressionante, e a protagonista me fez vivenciar cada emoção que ela tentava transmitir. Os personagens secundários são incríveis! O grupo Mer, Josh, Rashimi, St.Clair e Anna, me arrancaram boas risadas em momentos muito divertidos da história. E claro que eu não poderia deixar de citar o cenário, que é simplesmente divino! A ler, eu me sentia andando pelas ruas de Paris de tão detalhado e envolvente o livro era, e vamos confessar que Paris é uma cidade linda para um romance desabrochar, com todos os seus pontos turísticos, juntamente com a Torre Eiffel que abrilhantava ainda mais toda a história. É um livro super leve e de fácil leitura, entretanto devo alertar que o mocinho é super encantador, apaixonante e com certeza entrará para sua lista de crushs literários (a minha já está enorme). Não tem como não suspirar por St. Clair.

Esse livro é o primeiro de uma trilogia - Anna e o beijo francês, Lola e o garoto da casa ao lado e Isla e o final feliz - e é super recomendável para aquelas pessoas que adoram um romance com um pouco de drama, uma dose de comédia e lugares incríveis para visitar. Permitam que Anna e St.Clair os guiem por Paris, e por essa maravilhosa história de amor.
"É possível que lar seja uma pessoa e não um lugar? Bridge costumava ser o meu lar. Talvez St. Clair seja meu novo lar."

Um beijo e boa livroterapia


site: http://www.eupraticolivroterapia.com.br/2017/05/anna-e-o-beijo-frances-stephanie-perkins.html
comentários(0)comente



Annie - @queriaseralice 20/06/2017

Muito amor envolvido
“É possível que lar seja uma pessoa e não um lugar?”

Anna Oliphant é uma jovem americana que acaba de ser matriculada em um internato na França, mais especificamente em Paris. Parece um sonho pra muitas jovens viver um ano numa cidade tão mágica, mas para Anna... Não.

Longe da família, da melhor amiga e do (quase) namorado, Anna se sente extremamente só, pelo menos até conhecer Meredith, sua colega, hospedada no quarto ao lado. Além de Meredith, ela conhece Josh, Rashimi e St. Clair, tornando-se muito próxima de ambos.

St. Clair é um garoto inteligente, gentil e bonito, e conforme os dois se aproximam surge algo muito maior que uma simples amizade. Seria lindo, porém... St. Clair namora Ellie há mais de um ano, e Anna não sabe quem a espera – e se a espera – em sua cidade.

Pensem num romance fofo. Pensaram? Agora multipliquem​ por 1000. Eis que surge esse livro! ❤ A Anna é uma personagem engraçada, tímida, inteligente e doce. Não tem como não torcer pra dar tudo certo entre ela e St. Clair, apesar dos inúmeros desencontros ocorridos ao longo da história!

A escrita da Stephanie é extremamente delicada. Cada vez eu me apaixono mais pelos livros dessa mulher – e olha que eu nem sou fã do gênero! Leitura super recomendada. 😍

site: https://www.instagram.com/p/BTsN9OClE4w/
comentários(0)comente



lara.costa.9256 15/06/2017

Anna e o beijo Francês
O livro conta a história de Anna, uma adolescente americana que mora na cidade de Atlanta e sonha em ser crítica de cinema. Ela tem uma vida que julga ser perfeita, tem uma melhor amiga, um emprego no cinema da cidade e um quase namorado. Mas, seu pai, famoso escritor, pensava o contrário e decidiu mandá-la para a Escola da América em Paris para cursar o último ano do ensino médio. Claro que Anna não gostou da ideia de ir morar no exterior e abandonar sua família e amigos.
Quando chega a Paris, ela se depara com o drama de estar em uma cidade que não conhece e sem amigos, mas logo nos primeiros dias ela acaba fazendo novas amizades. Entre esses novos amigos está Étinne, um garoto americano que viveu parte da sua vida na Inglaterra e parte na França, ele é um dos mais populares e bonitos do colégio, todas as garotas têm uma quedinha por ele, inclusive Anna, o problema é que ele já tem namorada e ela não poderia (em tese) se apaixonar por ele.
Antes de ler o livro, pensei que tratava-se de um romance chatinho por ser juvenil, mas a autora Stephanie Perkins escreveu uma história leve e simples, que vai crescendo ao decorrer das páginas. Ela também mostra vários pontos turísticos de Paris com Anna descobrindo a cidade, descobrindo os novos amigos e descobrindo os seus sentimentos. Esse romance é daqueles que se devora em um dia e deixa a gente torcendo pelos personagens, com certeza vale a pena ser lido.

comentários(0)comente



rafavalente 10/06/2017

Este livro transportou-me para a cidade de Paris! Apaixonante e viciante, leva-nos para a realidade de estudantes de colégios internos no estrangeiro! É maravilhoso!!
comentários(0)comente



Bianca 07/06/2017

Resenha: Anna e o Beijo Francês
No livro conhecemos a história de Anna, uma jovem de Atlanta que vai cursar o último ano do ensino médio em Paris. A maioria das pessoas se tivesse a mesma oportunidade da menina estaria bem feliz e animada, afinal, quem não quer passar um ano na Cidade Luz? Talvez tudo mundo, menos Anna. Ela não queria mudar de escola, ser a aluna nova, não conhecendo ninguém. Além disso, ao ir para a França a jovem ficaria longe da família, dos amigos e de um possível namorado.

Mas não tem jeito, Anna vai para Paris. Em meio a uma crise de choro, depois de ser deixada sozinha pelos pais, ela escuta uma batida na porta. Lá está Meredith que a convida para ir ao seu quarto tomar chocolate quente. Uma conversa é iniciada e aos poucos Anna vai se acalmando e percebendo que a situação não é tão ruim como ela imaginava. Esse é apenas o início das vivências da menina na capital francesa, acompanhamos a Anna na escola, fazendo amigos, descobrindo que assim como ela os parisienses amam cinema e, é claro, se apaixonando por um lindo menino com sotaque inglês e por... Paris.

A primeira vez que li Anna e o Beijo Francês foi em 2014 e me lembro de ter amado a história. Não costumo reler livros, mas essa obra de Stephanie Perkins me conquistou tanto que constantemente volto a lê-la. Após comprar o livro com a nova capa, decidi reler outra vez e sim, me apaixonei pela história como na primeira vez e nas outras que li! Os personagens são excelentes, todos tem seus momentos de erros e acertos. Gosto muito da Anna e de como ela vai se conhecendo e amadurecendo ao longo da trama.

Outros pontos positivos são o romance, fofo e que acontece aos poucos, e a amizade que se estabelece entre Rashimi, Meredith, Anna, Josh e St. Clair. É muito legal acompanhar Anna conhecendo Paris, porque conhecemos a cidade junto com ela. A capa do livro está bem bonita! A edição está simples e igual a da capa antiga.

Recomendo muito esse livro! Ele continua sendo um dos favoritos da vida!

site: https://www.instagram.com/estantevioleta
comentários(0)comente



Thainara.Bianchi 29/05/2017

Anna e o Beijo Francês
Anna e o Beijo Francês é totalmente apaixonante e delicado, uma história super fofa, leve e confesso é difícil de largar antes de chegar a última página.

Mas tudo começa quando a Anna descobre que será obrigada a se mudar dos EUA para França, pois seu pai um famoso escritor colocou ela em um colégio interno, mesmo ela querendo ficar em sua cidade e no seu emprego o pai de Anna a manda mesmo assim a base de muito choro, drama.

E mesmo com a raiva pulsando dentro dela, ela não podia fazer nada além de tentar se adaptar aquela nova vida, e sobreviver aquele pesadelo com o máximo de dignidade possível.

Ao chegar na cidade logo ela já conhece sua vizinha de quarto Meredith que é super simpática e se disponibiliza a ajudá-la durante todo o período de adaptação e através dela conhece outras pessoas, ela passa horas com ela e ao sair do quarto acaba esbarrando com um lindo garoto inglês chamado Étienne.

St. Clair (Étienne) logo a arrasta para conhecer alguns pontos turísticos e Anna descobre um novo e fiel amigo, e ao decorrer da história vivem muitas as aventuras juntos.

E em meio a essas aventuras eles acabam desenvolvendo um sentimento muito além da amizade e totalmente recíproco da parte dos dois por mais inseguros que eles estejam, ainda mas porque os dois tem um relacionamento isto não impede eles de descobrir o amor que ambos estão sentindo e a cada gesto o amor só aumenta.

Muitas coisas acontece com eles e a química dos dois é incrivelmente apaixonante uma das mais lindas e não tem como não se apaixonar por eles .

"Eu simplesmente amo essa escritora não há como negar ela é incrível e eu me apaixonei pelo jeito dela descrever suas histórias e seus personagens."

site: http://estantedaresenha.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Ninna 18/05/2017

Anna e o beijo francês
Anna e Étienne são tão apaixonantes. A amizade deles, a cumplicidade, a confiança que um tem com o outro é linda de se ver. O livro foi na medida certa, cada capítulo foi muito bem escrito, a história me envolveu totalmente. Amei!!
comentários(0)comente



Maíra 15/05/2017

Simplesmente encantador. Apenas isso descreveria o que eu achei desse livro, mas como eu gosto de escrever, então lá vamos nós.

A primeira vez que eu vi esse livro em qualquer lugar por aí, eu o menosprezei totalmente. Uma autora desconhecida em combinação com uma arte de capa SIMPLES, não me trouxeram apelo nenhum. Além, é claro, da típica história clichê adolescente. Definitivamente NADA que chamasse minha atenção, então, passei batido por muito tempo. Foi quando comecei a ler resenhas sobre ele e resolvi arriscar. E como eu estava enganada. A história me conquistou e, em pouquíssimos dias, eu devorei o livro todo. E Étienne St. Clair (sim, é o nome do garoto americano-francês-britânico, acreditem) virou meu sonho de consumo. hahahha

E vos digo que não há nada demais na história. Nada mesmo. Tudo é muito simples: Anna, filha de um escritor famoso e uma mãe de família, é mandada por seu pai para um colégio interno NA FRANÇA, afinal, são os “novos ricos” americanos já que seus livros viraram filmes, e nada como manter as aparências, correto? E isso é um pesadelo para ela. Uma garota nos seus fadados 17 anos, cheia de hormônios, que tem que abrir mão de sua melhor amiga, sua paixão, além de ser jogada em um lugar onde ela não conhece nem a língua. O inferno na terra né? MAS (e sempre tem um mas) tudo começa a mudar quando ela conhece um grupo singular, composto pelos jovens Meredith, Josh, Rashimi e o lindo St. Clair. O livro se desenrola com todos os dramas adolescentes possíveis: Anna chateada e confusa sobre sua paixão antiga, indecisa sobre seus novos sentimentos por seu amigo, novas descobertas, novas alianças e amizades, confusões com colegas da escola, muitos desentendimentos, dramas familiares, etc etc etc. Juntem um filme da Sessão da Tarde com uma série do Disney Channel e tã-dã, aí está o seu livro.

E tudo o que eu disse acima não é uma crítica. Muito pelo contrário. Eu tenho um limite com livros com essa temática adolescente e normalmente eu largo a leitura na metade. Mas eu achei o clima aqui tão leve, que foi possível acompanhar todos acontecimentos desenrolados ao longo de suas páginas sem me sentir sufocada por uma narrativa infantil e superficial. Os diálogos foram muito bem pensados, os personagens bem construídos e a autora descreveu tão perfeitamente cada cenário, que muitas vezes me senti no “Quartier Latin”. Foi uma leitura realmente incrível. Sem contar os personagens secundários, que dão um toque super especial ao enredo.

Pra quem está à procura de uma leitura leve, dinâmica, despretensiosa e romântica, aquelas pra desanuviar a cabeça mesmo, super indico o livro. Sem ressalvas ;)
comentários(0)comente



pilarmmello 06/05/2017

Encantador
O livro é maravilhoso! Eu me prendi do ínicio ao fim. Os personagens me cativaram de uma forma que eu não sei explicar, a personalidade dos mesmos é muito forte. A leitura é fluida, não é arrastada mas ao mesmo tempo é detalhista, te faz imaginar direitinho cada cena e momento do livro. A estrela que me faltou se deu, pela conclusão que ocorreu de forma rápida. Tirando isso, não achei que houve nenhum fator negativo. O livro não pede por continuação, só pede mesmo por um St. Clair na sua vida ♡
comentários(0)comente



Aisha 06/05/2017

Anna tem uma vida agradável em Atlanta ao lado de sua família, seu quase namorado Toph e sua melhor amiga Bridget, até que seu pai resolve enviá-la para estudar na SOAP - School of America in Paris - uma espécie de colégio interno. Anna não tem problemas para fazer amigos, já no primeiro dia conhece pessoas maravilhosas que vão acompanhá-la no seu último ano de escola, Meredith, Rashimi, Josh e Etiénne St. Clair, um garoto lindo, carismático, inteligente e popular, que mexe com o coração de todas as garotas mesmo sem querer. St. Clair namora com Ellie, que já está na faculdade, e eh o dono do coração da Meredith sem saber, e acaba se tornando amigo da Anna nas tentativas de ajudá-la a aprender Francês.

Em meio às difíceis decisões de escolher uma faculdade, de estar longe da família, da melhor amiga e do garoto que pensa estar apaixonada, Anna precisa lidar com a recente fama de seu pai que se tornou um famoso autor de romances dramáticos (no maior estilo Nicholas Sparks bronzeado) sendo afetado por todo dinheiro e fama de uma forma que a envergonhava.

Trocar e-mails com Toph e a constante presença de Etiénne eh meio que o porto seguro dela, e quando seus sentimentos por esses dois garotos passa a se confundir ela pode ter todas as suas respostas em acontecimentos durante uma viagem para casa. Aqui os sentimentos misturam, aquela sensação de "onde mesmo eh o meu lar?" que se faz presente em todos que saem de casa de uma forma brusca (talvez essa tenha sido a razão do meu coração bater mais forte por esse livro), e vem a descoberta de que "lar" pode ser uma pessoa e não um lugar.

Anna e o Beijo Francês eh um livro que traz todos os sentimentos de fofurice existentes dentro da gente à tona. O jeito meigo da Anna e do Etiénne, a forma como a paixão vai chegando nos nossos corações bem disfarçada, bem devagar e ao mesmo tempo avassaladora, o "quê a mais" que a Sthephanie consegue trazer nas suas histórias, mesmo quando parecem ser mais do mesmo... tudo isso eh fascinante e faz a gente se encantar.

A história ainda tem um pequeno desfecho no final do livro da Isla, o que deixa a gente mais

site: https://www.instagram.com/aishaeoslivros/
comentários(0)comente



Ciça 02/05/2017

Guia de Paris
O que falar sobre esse livro de Stephanie? Mais do que uma capa bonitinha? Com certeza. Todavia, mais do que uma história de amor, ele é, na verdade, um dos melhores guias de Paris.

Anna ou Banana Elefante, é uma das principais mais apaixonantes que eu já "conheci". Ela não é aquela menina chata, ela não tem um esteriótipo de personagem principal, ela é completamente diferente do que eu estou acostumada nessas literaturas juvenis. Mas obviamente, como qualquer pessoa normal, quando Anna se vê sozinha em outro país e sem saber falar francês, ela entra em pânico. Nesse desespero, em meio ao choro e a indignação por ter sido colocada em um internato contra a sua vontade, Anna acaba conhecendo Meredith, uma menina maravilhosa que logo vai ajuda-la a encontrar seu espaço no colégio. Junto com Mer, vem Josh, Rashimi e Étienne, mais conhecido como St. Clair. Poderia fazer uma postagem só para St. Clair, o inglês-francês-americano que eu estou apaixonada. É aquela coisa de se apaixonar pela pessoa errada, e nesse caso, ela nem existe. Todavia, St. Clair não é o cara perfeito, e isso que faz com que ele seja tão incrível! Criei um carinho por todos os personagens e gostaria até de conhecer a Amanda, a "vilã" da história, mas não conhecer para dar uns tapas ou falar umas verdades, mas sim para saber sobre ela. Cada um tem seu problema, cada casal tem seu conflito e cada amizade tem uma união diferente. É o caso de Anna e St. Clair, a amizade que surgiu do nada e é tão verdadeira que te dá vontade de ter uma, e se no final eles não forem namorados, você espera que pelo menos eles sejam bons amigos, como sempre foram.

Stephanie tem uma escrita de dar inveja e, apesar de não saber pronunciar metade das palavras em francês que ela escreveu, ela pesquisou tanto que você se sente em Paris enquanto lê. São os pontos turísticos, os fatos históricos, um conjunto de fatores que fizeram com que esse livro ficasse tão apaixonante e emocionante.

Eu não conseguia parar de ler, foi uma leitura envolvente e sem pausas. A história de Anna e St. Clair não faz com que você deseje mais, é um desejo saciável com as informações. É uma vontade enorme de chegar ao final para saber o desfecho da história, saber sobre o beijo francês.

Anna e o Beijo Francês me fez amar mais ainda a França, mesmo eu achando isso impossível. Não me fez acreditar no amor, mas me fez acreditar em coisas muito mais importantes do que isso. Mostrou-me a beleza de Paris e a beleza interior de cada personagem dessa história maravilhosa. Se eu fosse deixar um adjetivo para esse livro, seria: Oportuno. Aquilo que é favorável, apropriado e que sempre aparece no momento ideal.

(Leia mais no meu blog - As 365 Cores do Universo)

site: http://as365coresdouniverso.blogspot.com.br/2017/03/anna-e-o-beijo-frances-resenha.html#more
comentários(0)comente



Nádia 02/05/2017

#resenhapomarliterario Anna e o beijo francês
" Isto é tudo que sei sobre a França: Madeline, Amélie e Moulin Rouge. A Torre Eiffel e o Arco do Triunfo também, embora eu não saiba qual a verdadeira função de nenhum dos dois. Napoleão, Maria Antonieta e vários reis chamados Louis. Também não estou certa do que eles fizeram, mas acho que tem alguma coisa a ver com a Revolução Francesa, que tem algo a ver com o Dia da Bastilha. O museu de arte chama-se Louvre, tem o formato de uma pirâmide, e a Mona Lisa vive lá com a estátua da mulher sem braços. E tem cafés e bistrôs - ou qualquer nome que dão a estes - em cada esquina. E mímicos. A comida é supostamente boa, as pessoas bebem muito vinho e fumam muitos cigarros."
.
Anna está super contrariada com a decisão de seu pai de mandá-la cursar seu último ano do ensino médio em um colégio na França. Ela não está nem um pouco aberta ao novo país e acredita ser capaz de passar todo o tempo extra classe em seu dormitório. Já na primeira noite, chorando sozinha em seu quarto ela recebe apoio e conforto de Meredith. E dia após dia ela vai se inserindo nos laços sociais, no contexto cultural riquíssimo do país, vai assimilando o idioma. Ela não esperava se apaixonar pelo país, muito menos pelo gatíssimo Étienne St. Clair, o garoto americano, de nome francês e sotaque inglês (♡) Ela não esperava fazer novos amigos, não esperava que teria de aprender a perdoar erros alheios e perdoar a se própria, não esperava que fosse desbravar as ruas de Paris sozinha, não esperava que fosse capaz de pedir a própria comida sozinha em francês. Todos os personagens estão enfrentando conflitos particulares bem complicados, o livro é cheio desse universo singular que cada ser humano representa. A história é fantástica, muito divertida, não queria largar o livro por nada!
Muitos pontos altos: a aproximação de Anna e St. Clair, às vezes que ele enfrenta o medo de altura para estar com ela (♡), a percepção da Anna de sua capacidade de entender o idioma e comunicar-se. Super indico essa leitura. Tô apaixonadaaa gente!

site: https://www.instagram.com/p/z-Fqu3mv8T/?taken-by=pomarliterario
comentários(0)comente



Rafa 10/04/2017

Encantador!
Posso dizer que você pode ler e reler este livro inumeras vezes, ele ainda será fofo e encantador em cada uma delas.

Sem dúvida é meu YA do S2!

Cada palavra, cada momento, cada passagem. Só me fizeram gostar ainda mais dos personagens. Tanto que você se sente parte dessa turma, você quer estar lá com eles, presenciar esse romance lindo!

Um tipo de amor que floresce de forma adorável. Da maneira como tem que ser.

Amo cada pedacinho desse livro!

Leiam e se apaixonem também!

"...meu coração martelava tão alto, que com medo que ele o ouvisse, me afasto. Ficando para trás."

comentários(0)comente



Jade Ricieri 05/04/2017

Apaixonante!!!
Anna foi obrigada pelo pai a se mudar para Paris e terminar seu último ano escolar em um internato bastante famoso destinado a estudantes americanos. No seu primeiro dia no dormitório da escola, chora muito e se desespera com a ideia de ser abandonada, mas uma vizinha vendo todo o seu sofrimento a convida para lhe fazer companhia. E é nesse mesmo dia que por acaso acaba conhecendo St. Clair, um garoto bonito, educado, gentil e engraçado, com um único defeito terrível: ele tinha namorada.

Anna vai tentando se socializar e fazer algumas amizades, pelo fato de não saber falar francês quase não sai do internato. St. Clair como um bom e verdadeiro amigo logo a arrasta e a leva para conhecer vários pontos turísticos da cidade, os dois com o passar dos dias vão ficando cada vez mais próximos e acabam descobrindo sentimentos que jamais imaginaram sentir antes, porém existe muitos impedimentos e isso infelizmente afeta a relação deles.
Depois dessas descobertas os dois precisarão decidir o que fazer com todo esse sentimento, e tentar passar por vários obstáculos se realmente quiserem ter um relacionamento que vai além de amizade.

Esse é um daqueles livros fofos, que envolve o leitor durante toda a trama, e te faz torcer loucamente para que os protagonistas fiquem juntos de qualquer jeito. É uma história ao mesmo tempo tensa e divertida, já que aborda assuntos importantes e também contém muitas cenas divertidas. Impossível não gostar dos personagens, do enredo e das cenas que se passam em Paris, confesso que quando terminei a leitura fiquei com muita vontade de ser a Anna, nem que fosse apenas por alguns dias, pelo simples fato de poder ter a oportunidade de visitar a "cidade da luz", conhecer pessoas novas, como por exemplo o maravilhoso St. Clair e viver uma vida repleta de descobertas e aprendizados.

Recomendo o livro para todos que adoram uma boa história de amor, com muitos detalhes e emoções. Anna e o Beijo Francês é lindo, respondeu todas as minhas expectativas e se tornou uma leitura inesquecível.
Léia.Dilkin 05/04/2017minha estante
Que resenha empolgante Jade! Vai para minha lista!


Jade Ricieri 06/04/2017minha estante
Que bom que gostou Léia *-* e leia mesmo, porque é muito bom, uma fofura de livro haha


Léia.Dilkin 06/04/2017minha estante
Queria conseguir ler com tanta rapidez quanto você Jade!


Jade Ricieri 06/04/2017minha estante
Haha tem gente que ler muito mais rapido, eu não leio mais por causa do tempo que é pouco ;( mais queria poder ler muito mais kkkkk


Jade Ricieri 06/04/2017minha estante
Haha tem gente que lê muito mais rapido, eu não leio mais por causa do tempo que é pouco ;( mais queria poder ler muito mais kkkkk




897 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |