O Livro de Ouro da Mitologia

O Livro de Ouro da Mitologia Thomas Bulfinch




Resenhas - O Livro de Ouro da Mitologia


118 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Erika 09/09/2019

Ouro?
Comecei a leitura com o nariz torcido por causa do título. Achei muita pretensão. Mas pretensão do tradutor, pois o título original é bem mais modesto. Trata-se de breves resumos de alguns personagens mitológicos e suas peripécias, nada mais que isso. Nem os doze trabalhos de Hércules são narrados, apenas citados em nota.

Reconheço sua importância no passado, já que na época da sua publicação as informações a respeito do assunto não eram lá muito acessíveis, mas hoje, século XXI, um Google basta. Não existe diferencial nenhum em termos de escrita. Resumo, gente. E muitas citações de Milton.

Achei que iria servir de apoio à leitura de Ilíada, mas não acrescentou nada. Conclusão: se você quer ler Ilíada, Odisseia e Eneida, leia os mesmos. Mas se você é somente curioso e quer ter uma breve noção dos deuses, não gaste seu dinheiro, use a internet.
comentários(0)comente



Carol 31/07/2019

Introdutório
Uma boa opção para aqueles que estão iniciando no assunto da mitologia já que o livro dá uma ideia geral passando pelas histórias principais, algumas com maiores detalhes enquanto outras mais resumidamente.

O foco aqui está na greco-romana (90% do livro), então há bem pouco sobre a Nórdica, e menos ainda em relação as Egípcia, Hindu e Celta. Para ser "O" Livro de ouro da Mitologia faltou muito, mas, no geral, foi uma leitura agradável. O que me deu trabalho no início foram os nomes dos deuses que aparecem na versão romana, nada que algumas consultas a uma lista de correspondências não resolvessem. No final acabou sendo um bom treino, rs.

É importante lembrar que essa é apenas uma parte um da obra de Bulfinch publicada em 1855, que no Original "Bulfinch's Mythology" incluí também contos do Rei Arthur e romances medievais, já disponível em domínio público, para quem quiser se aventurar na leitura em inglês.
comentários(0)comente



Marcus.Ãliver.R 08/07/2019

Médio, mas interessante
É um livro didático com a maioria dos mitos gregos e serve de base para futuras leituras, mas tem uma escrita um pouco devagar. Um livro para se ler uma vez e as vezes consultar em uma dúvida, porém não é o melhor livro sobre mitologia grega.
comentários(0)comente



Crislaine Ruano 29/05/2019

A dicionário da mitologia greco-romana
Para quem tem familiaridade com nomes como Zeus, Afrodite, Atena e Hades poderá sentir um pouquinho de dificuldade nas primeiras páginas, pois o autor em sua maioria aborda os deuses com a típica nomenclatura romana o que nos leva a nomes como Júpiter, Vênus, Minerva e Plutão, entre outros.

Um livro que pode ser considerado base para que gosta do assunto, pois contém os principais contos e lendas da mitologia greco-romana.
comentários(0)comente



wel - @nanquimcomleite 18/03/2019

Resenha relâmpago!
Treta, tragédia, vingança, invejinhas, mimimis, textão no Facebook e traições! Confira isso e muito mais nos próximos capítulos de ?Maria Medusa do bairro?, no Vale a pena ver de novo!

Ooooopa? parece novela mas é a boa e velha mitologia grega e romana. Brincadeiras à parte, este livro conta, de maneira resumida, um pouco da história de alguns dos deuses da antiguidade. Deuses que refletem, de modo caricato até, o querido ser humano. São, muitas vezes, arrogantes, invejosos, traiçoeiros, impiedosos, chorões, morrem e matam pelo simples motivo de serem contrariados ou por alguém ser achado mais belo?

O livro dá uma leve pincelada na mitologia nórdica, que particularmente, acho bem mais interessante diga-se de passagem. Os deuses nórdicos são mais focados nas canções, hidromel, batalhas, vitórias, hidromel, conquistas e mais hidromel e parecem não perder muito tempo com picuinhas.

É um bom livro. Vale a leitura! =)
comentários(0)comente



Amanda | @oparaisodaleitura 04/03/2019

O Livro de Ouro da Mitologia
Um livro que trata cada ponto da mitologia como uma espécie de conto, como se estivéssemos em uma roda em torno de uma fogueira. As histórias dos Deuses e Heróis são relatadas de forma breve para que possamos entender o que eles foram, quais seus feitos e a relação de cada história com aquela época. Eu esperava maiores detalhes, significados e crendices, não é um livro que explora afundo cada feito ou ação. Mesmo assim, a narrativa é leve e transporta o seu leitor para dentro de cada mito. É um livro para quem não tem a intenção de se aprofundar ou fazer um estudo detalhado de mitos, mas tem curiosidade de conhecer algumas histórias.

Alguns são mais detalhados e explorados que outros, principalmente os que fazem parte da mitologia grega, mas também tem-se relatos mais breves dos egípcios, orientais, hindus, nórdicos. Como também de criaturas como a esfinge, quimera, grifos, unicórnio, basilisco, entre outros. Além de um capítulo em que trata dos deuses envolvidos na Guerra de Tróia e também a origem da mitologia. Contando, ainda, com algumas ilustrações no decorrer das páginas.

É um livro o qual não há a necessidade de seguir uma sequência certa de leitura para que o enredo seja entendido por se tratar de vários contos. Portanto, pode ser lido normalmente, como também pode ser utilizado como um livro de consulta a algum mito, herói ou deus específico.

@oparaisodaleitura

site: https://oparaisodaleitura.com/
comentários(0)comente



Gleicy 06/02/2019

Completo
Adoro mitos, sejam eles gregos, nórdicos, de fadas....
O livro de Ouro da Mitologia é completo tem todos os mitos em ordem de forma a criar uma imensa história mas que pode ser " pesquisado" de acordo com a vontade do leitor. Queridinho da estante.
comentários(0)comente



Alan Martins 15/01/2019

Uma introdução a diversos mitos
Título: O livro de ouro da mitologia: histórias de deuses e heróis
Autores: Thomas Bulfinch
Editora: Agir
Ano: 2014
Páginas: 360
Tradução: David Jardim Júnior

“O amor não pode conviver com a desconfiança.” (BULFINCH, Thomas. O livro de ouro da mitologia: histórias de deuses e heróis. Agir, 2014, p. 93)

Os mitos acompanham o ser humano desde os tempos mais remotos, sempre despertando a curiosidade, o medo e a imaginação. Nesse livro Thomas Bulfinch reconta inúmeros mitos de diversas partes do mundo, com maior ênfase na mitologia greco-romana.

Banqueiro erudito
Thomas Bulfinch nasceu na cidade de Newton, Massachusetts, em 1796. Sua família não era muito rica, porém, possuía muitos contatos, o que possibilitou com que Thomas estudasse nas prestigiadas Boston Latin School e Phillips Exeter Academy, antes de ingressar em Harvard, onde se graduou em 1814.

Ele lecionou na Latin School por algum tempo, até conseguir um emprego em um banco. Apesar de não ter sido um “grande emprego”, o salário era bom e Thomas, que nunca se casou, tinha tempo para escrever após o expediente.

Além da mitologia greco-romana, o autor estudou a mitologia de diversos povos e culturas. Seus trabalhos sobre mitologia mais conhecidos são: ‘The age of fable, or stories of gods and heroes’ (1855); ‘The age of chivalry, or legends of King Arthur’ (1858); e ‘Legends of charlemagne, or romance of the Middle Ages’ (1863). O autor faleceu em 1867, aos setenta anos.

“O sexo feminino desempenha importante papel na mitologia grega, quer quanto ao número de personalidades interessantes, quer pelo valor dos atos praticados.” p. 180

Universo dos mitos
Como eu disse anteriormente, Thomas Bulfinch reconta inúmeros mitos, alguns orientais, egípcios, nórdicos, falando, também, um pouco sobre os druidas e Beowulf. O grande foco do livro é a mitologia greco-romana, onde diversos deuses são apresentados, com maiores detalhes.

Bulfinch sempre cita algum poeta clássico, como John Milton, dando exemplos de como tal autor utilizou determinado mito em sua poesia. Vale ressaltar que até mesmo Camões é citado, pois há uma influência mitológica em sua obra ‘Os Lusíadas’, e não é tão comum ver autores anglo-saxões citando colegas lusófonos.

Quem não conhece muito sobre mitologia e quer aprender um pouco mais, encontrará em ‘O livro de ouro da mitologia: histórias de deuses e heróis’ uma boa introdução, que lhe dará certo conhecimento, por vezes superficial, porém suficiente para não ficar perdido ao encontrar citações em outras obras. Bulfinch até faz um resumo sobre obras clássicas, como ‘Ilíada’, ‘Odisseia’ e ‘Eneida’, afinal o livro não fala apenas sobre deuses, mas também sobre heróis.

“Assim, sejam quais forem os males que nos ameacem, a esperança não nos deixa inteiramente; e, enquanto a tivermos, nenhum mal nos torna inteiramente desgraçados.” p. 24

Nada profundo
Quem procura um livro profundo sobre mitologias, pode ficar decepcionado. O autor apresenta os temas de maneira superficial, como se fosse um resumo, uma apresentação. Se o seu interesse for a mitologia greco-romana, você sairá um pouco mais satisfeito, caso contrário, não crie grandes expectativas.

Um ponto negativo é a mistura de nomes gregos e latinos, que pode fazer o leitor se confundir. Como Bulfinch estudou a língua latina, ele costuma usar os nomes latinos dos deuses, por exemplo: Júpiter=Zeus; Plutão=Hades; Miverva=Atena. Quem preza pelos nomes gregos, terá outra decepção.

Apesar de tudo, o livro é bastante didático, nada complicado. A escrita de Bulfinch é agradável e ele até se atreve, em certos momentos, a dar seu ponto de vista. Seu conhecimento sobre mitologia foi fortemente influenciado por Ovídio e Virgílio.

Ao ler o título desse livro, até parece se tratar do “guia definitivo sobre mitologia”, o que seria um engano. Por ser uma obra publicada por um selo do Grupo Ediouro, a parte “livro de ouro” vem do Ediouro. É uma boa leitura, todavia, sem grande profundidade nos assuntos tratados.

“As almas não morrem jamais, mas sempre deixam uma morada para passar a outra.” Citando Ovídio, p. 278

Sobre a edição
Edição comum. Brochura, capa sem orelhas, miolo em papel offset (branco). É um livro de tamanho fora do comum, sendo maior que edições em capa dura. Dessa forma, cabem mais palavras e linhas nas páginas; se fosse uma edição de tamanho padrão, talvez o livro tivesse quatrocentas páginas, ou mais. É uma edição bem simples e frágil, meio molenga, mas não custa caro.

Tradução de David Jardim Júnior, que utiliza uma linguagem um pouco mais rebuscada, não muito erudita, porém longe de ser simplista. Essa tradução já está no mercado desde os anos 1980, e é um bom trabalho. Entretanto, parece que a editora não quis ter o trabalho de revisá-la, já que a ortografia não está atualizada, assim como algumas notas de rodapé. Como se trata de uma tradução do século XX, algumas notas fazem alusão a esse século. Porém a minha edição é de 2014 e as notas continuam fazendo alusão ao século passado, como se ainda estivéssemos nele. Faltou muito capricho aí, parece até preguiça. Cadê a revisão?

Há diversas pinturas espalhadas ao longo do livro, que ilustram o assunto abordado em cada capítulo. Isso é bem legal.

“Os gregos acreditavam que a Terra fosse chata e redonda, e que seu país ocupava o centro da Terra, sendo seu ponto central, por sua vez, o Monte Olimpo, residência dos deuses, ou Delfos, tão famoso por seu oráculo.” p. 13

Conclusão
Se você já leu outras obras sobre mitologia e possui certo conhecimento sobre o assunto, talvez ‘O livro de ouro da mitologia’ não seja o livro mais indicado, já que seu autor, Thomas Bulfinch, não aborda os mitos de maneira aprofundada. Os capítulos são apenas superficiais, funcionando como uma introdução para aqueles que ainda não conhecem muito sobre mitologia. O foco principal é a mitologia greco-romana, que toma boa parte do livro, entretanto outras mitologias também são apresentadas, como a egípcia, a nórdica, oriental, e há um capítulo que fala sobre os druidas — são mitologias apresentadas de maneira mais resumida ainda. Bulfinch, por ter estudado latim, utiliza os nomes latinos, equivalentes dos deuses gregos, o que pode deixar muita gente decepcionada, e gerar confusão. Uma leitura nada complicada, pois o livro é bastante didático e a tradução ajuda. A edição é bem simples e a editora poderia ter feito um trabalho de revisão melhor, atualizando a ortografia e algumas notas de rodapé. Não espere um livro profundo, mas sim uma boa introdução, para leitores iniciantes. Se esse for seu caso, vale a pena.

“Como o nome do deus significa tudo, Pã passou a ser considerado símbolo do universo e personificação da natureza, e mais tarde, enfim, foi olhado como representante de todos os deuses e do próprio paganismo.” p. 167

Minha nota (de 0 a 5): 3,5

Alan Martins

Visite meu blog!

site: https://anatomiadapalavra.com/2019/01/15/minhas-leituras-102-o-livro-de-ouro-da-mitologia-thomas-bulfinch/
comentários(0)comente



Alberto 19/12/2018

O livro de pedregulho da mitologia
- Um trabalho ruim de edição e péssimo de revisão, onde letras sumirem é permitido.

- A parte da mitologia romana é a mais chata. Muito mal escrita, ou problemas mais uma vez com a edição. Algumas histórias nessa parte são boas, e acabam servindo como incentivo para continuar lendo.

- Os últimos capítulos são os mais interessantes, escritos de maneira mais objetiva e onde mitologias como a nórdica são abordadas. Porém os erros de edição são tantos que espero que ninguém tenha sido pago por esse desserviço. Chamar de "livro de ouro da mitologia" é muito pretensão do marketing.
comentários(0)comente



Alex Calixto 11/10/2018

Resenha publicada no meu instagram: @autor.alexcalixto
As lendas, seres e heróis mitológicos deixaram um legado que se faz presente até os dias de hoje. Muitas histórias que nós gostamos e que se tornam fenômeno têm suas bases vinculadas às tradições mitológicas. Tais passagens são apresentadas nessa obra.

É importante ressaltar que O Livro de Ouro da Mitologia conta fatos históricos, portanto não apresenta acontecimentos criados para compor um enredo. O autor Thomas Bulfinch nos leva a uma viagem pelas tradicionais histórias mitológicas em suas raízes.

Esse é um livro indicado para pessoas que querem aprofundar os seus conhecimentos sobre mitologia. É uma obra composta por contos e tem capítulos independentes. O leitor pode escolher o que ler primeiro, sem tem que seguir uma sequência.

É fascinante ver como o autor fez um mergulho nas culturas antigas para nos trazer um material repleto de detalhes. As páginas são ricas em conteúdo e mostram personagens que eu nem sequer sabia que existiam. Também há ilustrações que nos mostram obras de arte representativas das histórias.

Quase todo o conteúdo fala sobre a mitologia grega e romana, mas, no final, o autor também narra acontecimentos da mitologia nórdica, oriental e hindu. A linguagem é leve e corre de maneira agradável. O Livro de Ouro da Mitologia é um verdadeiro almanaque e pode ser utilizado como dicionário de consultas sobre as lendas antigas.

site: https://www.instagram.com/autor.alexcalixto/
comentários(0)comente



Jairo Alves 03/07/2018

Bom pra quem deseja saber mais sobre mitos!
As religiões antigas não desapareceram por completo. As figuras mitológicas são o pilar da cultura ocidental. Histórias passadas de geração em geração, onde belas ninfas e corajosos heróis veem seus destinos nas mãos de caprichosos deuses
.
.
Encontramos os clássicos mitos de Midas, Orfeu e Eurídice, Prometeu e Pandora, Cupido e Psique, Eco e Narciso, Medusa, Perseu, Hércules, Zoroastro, Elfos, Druidas, Thor, Valhala, Valquírias, Pégaso, Centauros, Fênix, Basilisco, Unicórnio etc.
comentários(0)comente



Dri F. @viajecomlivros 13/05/2018

Já que falei sobre minha paixão por mitologia nos livros do Percy Jackson, trouxe hoje essa “Bíblia” da mitologia.

O autor tem alguns outros livros sobre o assunto, e esse traz principalmente os mitos gregos e romanos, e com uns poucos capítulos sobre mitologia nórdica e oriental no final do livro.

O livro é quase como um dicionário para consultas, achei muito completo. O que me incomodou um pouquinho foi o uso dos nomes da mitologia romana em vez da grega, já que gosto mais desta última. Mas nada que tire o encanto e a profundidade do livro.

É uma leitura muito específica para quem gosta do assunto, mas se for o seu caso, vá fundo. Acho que essa edição da Editora Edioro não está mais a venda mas deve ser encontrada em sebos ou bibliotecas

site: Instagram: @viajecomlivros
comentários(0)comente



Nícea 23/03/2018

O livro esta recheado de contos da cultura grega e de outras culturas com uma leitura gostosa e envolvente. Os capitulos sao independentes entao é possivrl passear pelo livro na ordem que bem entender. As histórias grrgas sao contadas em uma mescla com as poesias que citam os seus heróis. Nos capitulos finais o autor nos apresenta de forma geral um.pouco da mitologia oriental, abordanfo.o Himfu, as Castas, Buda e Dalai Lma. Também um resumo da mitologia nortica.
comentários(0)comente



Valeska 10/03/2018

Minerva...deusa da sabedoria.... Saíra da cabeça do rei dos deuses.... A coruja era sua ave predileta..
comentários(0)comente



Volnei 04/02/2018

O Livro de Ouro da Mitologia
Esta obra nos traz um pouco sobre a história da mitologia grega

site: http://toninhofotografopedagogo.blogspot.com.br
comentários(0)comente



118 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |