Os Negros Anos-Luz

Os Negros Anos-Luz Brian Aldiss




Resenhas - Os Negros Anos-Luz


3 encontrados | exibindo 1 a 3


Bruno N. 07/04/2020

Os Negros Anos-Luz
"Há vidas neste nosso sistema solar de inteligência igual ou superior ao bípede terrestre chamado homem? E se houver como trataríamos?"
............................................................
Em "Os Negros Anos-Luz" (1964) de Brian Aldiss é uma obra de SCI-FI filosófica lembrando em partes e termos o estilo de PKD em que o pano de fundo é o futuro cheio de tecnologia, inovações mas que ainda questiona o comportamento do HOMEM que embora seja o homem do futuro este mesmo ser ainda é um mamífero bípede bruto, um ser ainda incapaz de compreender a imensidão do universo e da pluraridade.
...
Neste enredo o ano é 2035, um futuro em que as pessoas comem alimentos sintéticos que imitam a carne animal, os legumes, frutas, os vinhos... e que de certo ponto aumentam a longevidade da pessoas. As nações ainda fazem suas guerras mas não na Terra e sim num planeta como se fosse um jogo de xadrez e com regras complicadas a serem obedecidas e uma das guerras atuais e mais massacrantes é a: Guerra Anglo-Brasileira (Inglaterra x Brasil) que depois se expande e acaba tendo participação Norte-Americana e a Terra chega ao seu fim praticamente.
...
Mas quanto ao enredo os exploradores encontram formas de vida que vivem na lama e no estrume e pensam neles como seres inúteis, porém estes animais possuem uma filosofia imensa e são extremamente Inteligentes mas não conseguem se comunicar com o homem e por isto o HOMEM os ignora e os vê como seres estúpidos e dilaceram estes alienígenas para seus experimentos e nisso o autor coloca sua particularidade: A crítica ao HOMEM que se acha civilizado, dotado de inteligência, de higiene e que ao não ver as mesmas características em outros seres vivos os consideram inúteis e sendo assim estas outras formas de vida devem aceitar as intromissões da humanidade terrestre em suas vidas e suas experiências.
...
É um livro curto porém o autor consegue colocar tudo em poucas páginas, como disse lembra o estilo de PKD e por isso tem de ler delicadamente, ver as sutilezas, se atentar aos detalhes ou então ficará perdido.
.....
Este material só se encontra em Sebos pois suas publicações são de 1968, em 84 mais ou menos e 92.
comentários(0)comente



Franco 21/10/2017

Ficção para fãs, e só
O tipo de ficção que explora uma velha provocação do gênero: o humano pode até estar preparado para viagens espaciais, mas e estará preparado para descobrir o espaço?

A resposta de Aldiss é pessimista (e realista), que a meu ver é o que salva o livro.

Pois o livro é um tanto cansativo. A história divaga em uma porção de personagens, pequenas cenas, diferentes acontecimentos. Apesar de haver uma corda amarrando tudo, ela é fina e só se revela mesmo ao final - com toques de revolta e repulsa pelo que nós, humanos, somos e fazemos.

É, portanto, uma FC interessante, mas não é do tipo que agrade o leito casual. Falta aqui aquele argumento central forte e inovador, ou então um ritmo de aventura e ação. É uma FC mais para os fãs do gênero, e talvez também para quem curte dramas filosóficos: os humanos e sua ilusão de excelência.
comentários(0)comente



Amadeu 24/04/2013

Os Negros Anos-Luz - E a questão ética.
Os Negros Anos-Luz foi escrito por Brian Aldiss no de 1964 e trata de uma questão clássica nos livros de ficção cientifica:

O que é um ser inteligente?

Será que toda a inteligência e toda civilização tem que ser como a humana?

A trama se desenrola a partir destas questões.

A aventura começa numa expedição que encontra uns seres chamados “Utods”. Os Utods são uma mistura de hipopótamo com hábitos nada higiênicos e ao lado de uma espaçonave acondicionada para os Utods.

A história se passa no ano de 2035 e está acontecendo uma guerra entre a Grã-Bretanha e o Brasil, no qual o Brasil parece estar levando vantagem. Os Utods tem uma habilidade genética: Eles não sentem dor.

E como é impossível a comunicação entre Utods e humanos, fica este dilema:

Podemos dissecá-los e descobrir por que não sentem dores e usar este conhecimento nos nossos jogos de guerra? Afinal eles não são seres conscientes...

A história peca nalguns detalhes que nem é culpa do autor, normalmente estes pecados são comuns nas histórias de ficção cientifica.

A história esta datada no ano de 2035, onde a humanidade começa a colonizar os primeiros planetas e o Brasil é uma grande potência militar.

O ano 2035 já está logo ai e estamos longe de colonizar o espaço, talvez o Brasil melhore até 2035, mas não sei se será uma potencia militar. Este entusiasmo da colonização espacial é até justificável nos anos 1960, mas para os dias de hoje é absurdo e inverosímel.

Apesar deste detalhe é uma leitura para o fim de semana.
comentários(0)comente



3 encontrados | exibindo 1 a 3