Lua das Fadas

Lua das Fadas Eddie Van Feu




Resenhas - Lua das Fadas


50 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3 | 4


spoiler visualizar
comentários(0)comente



Gabriela Lopes 17/04/2013

Minha Opinião !
É um livro bastante encantador, diferentes seres e formas de magia inusitadas...Gostei muito do decorrer da história, da forma como tudo aconteceu, impressionante a bravura de Bianca e lealdade pela amiga,e é lindo como tudo acontece favorecendo sua relação com Zac...me decepcionei um pouco com o final, esperava algo mais surpreendente, porém é um ótimo livro e uma história emocionante :))
Fabiani 19/04/2013minha estante
affs dificil ver pessoas que não gostaram do livro. Eu sou filha unica nisso kkk'




Tai/@criptadaleitura 31/01/2013

A principio, eu só resolvi comprar este livro por que é da EDDIE VAN FEU, e eu adoro seus livros (pelo menos os que eu já li né) e sua maneira de escrever. Porém, eu confesso que eu fiquei meio assim, desanimada, pois logo no inicio do livro percebe-se que se trava de uma leitura infanto-juvenil.
Mas ao decorrer do livro, eu disse para mim mesma “ainda bem que eu comprei!”. O livro é super legal, o fato de se tratar de uma leitura estilo infanto-juvenil não influencia em nada na história.
O livro é cheio de aventuras, a linguagem é super simples e divertida (bem no estilo Eddie), e quando você começa a ler não quer mais parar.
A história é muito boa e criativa. ADOREI!
comentários(0)comente



Yasmayfair 17/12/2012

Superou minhas expectativas!
Bianca, a protagonista, vive uma vida feliz numa família perfeita com pais que se amam e a amam muito. Ela é curiosa e adora Wicca e esoterismo, e sua melhor (e única) amiga Analice a acompanha nas empreitadas místicas. Em uma delas, Bianca adquire um tabuleiro Oui-ja (aquele que segue o mesmo esquema da conhecida "brincadeira do copo"), e então começam a se comunicar com o que supostamente é um espírito. Até que, numa ventania, Bianca se distrai com tudo voando e sendo jogado, e Analice desaparece. Ela então, depois de muito desespero, começa a receber estranhas (e engraçadas) pistas sobre o paradeiro da amiga, e entaão recorre ao contato com os anjos para que a ajudem a encontrar Analice. Rafael, o anjo que lidera os elementais do ar, aparentemente não pode atender no momento do contato, então o que sobra pra Bianca é Zacariel.
Ele a orienta em como proceder para entrar no Mundo Encantado/Mundo das Fadas. Inicialmente, é apenas uma voz rabugenta guiando-a, mas devido a um incidente ele se materializa de vez no Mundo Encantado. Desnecessário dizer como o sujeito é bonito... Aliás, EXISTE protagonista de YA feio, minha gente?

A jornada de Bianca e Zac então começa. É engraçada a relação dos dois pois eles vivem brigando, mas está claro que é porque Zac, como anjo em uma missão, tem que ser muito zeloso com sua protegida. A viagem até encontrarem Analice é longa, mas nada que acontece antes é por acaso. No começo pode realmente parecer tudo muito pacato, mas como eu disse antes, é só o começo. Não quero ficar dando muitos detalhes, mas a relação de Bianca e Zac obviamente vai ficando mais tensa, e você fica OMGFARGHHHH SEUS PALERMAS ANDEM COM ISSO, ACONTEÇA ALGO LOGO, OHMYGODOHMYGODOHMYGOD

E então as coisas começam a acontecer ABEÇURDAMENT. Primeiro, se nota logo a evolução da Bianca. De personagem impulsiva e um pouco inconsequente, apsesar de bem intencionada, ela passa a corajosa, determinada e mais racional. ISSO sim é evolução de personagem, seja em YA ou qualquer outro estilo, pois NÃO DÁ pra começar o livro, passar por situações extremas e continuar exatamente da mesma forma como começou. Nesse quesito de evolução de protagonista, Bianca me lembrou muito Luke Skywalker, que é outro protagonista que amei, justamente por também não ser raso, saber evoluir e aprender com os erros e continuar fiel a si mesmo.
Outro que guarda muitas surpresas é Zac. Ele foi a MAIOR surpresa do livro, aliás, pois o que se revela sobre ele é algo que eu sinceramente, honestamente, do fundo do meu coração cheirador de livros e gatos, é algo que eu NUNCA esperaria. E não é algo ruim, é algo que é bem explicado e faz todo o sentido, e muda completamente os rumos da história. Fora que Zac é lindo e tem um jeitinho de protagonista de YA que não se vê muito por aí, todo atencioso mas sério, e corajoso, mas distraído e rabugento às vezes pois ele não é perfeito, além da revelação que o faz ficar mais legal ainda, achei uma combinação linda e diferente hihihihihihih #fangirl

O Mundo Encantado é repleto de perigos, e Eddie descreve tudo de uma forma que fica verossímil tanto pra quem já acredita que ele exista, como eu (já que é algo presente na Wicca), quanto pra quem não acredita. Tudo faz muito sentido, está bem amarrado, descrito e construído. Além disso, a escrita da Eddie, como eu já sabia na Wicca, é divertida e engraçada. Mas neste livro, narrado em terceira pessoa, como se fosse mesmo alguém contando a história de Bianca, a Eddie conseguiu, brilhantemente, deixar a leitura leve e MUITO divertida e engraçada. Mas nos momentos certos, lógico, pois nas partes tensas, perigosas e dramáticas, ela também soube contar tudo com maestria, chegando a me fazer chorar mais pro fim do livro.

E AI, QUE FIM, QUÊ ISSO, QUE LOUCURA FOI AQUELA??????????? COMO ASSIM, COMO ASSIM, COMO ASSIMMMMMMMMM E DEPOIS OK MAS QUANDO VOCÊ ACHA QUE TUDO ACABA ACONTECEM COISAS E POR CAUSA DELAS QUE ACONTECERAM CERTAS COISAS ANTES MAS MESMO ASSIM OQUEFOIAQUILOOQUEFOIAQUILO ARGHHH PRECISO LER A CONTINUAÇÃO PRA ONTEMMMMM

Mas preciso liquidar aquela filinha lá da estante primeiro, então, por enquanto, nada de O Trono sem Rei, ARGH NÃOOOOOOOOOOO... Mas justamente por isso vou tentar ler tudo loucamente, o mais rápido que eu puder nessas férias, já que logo sai o terceiro e último livro.
Falando em final, depois que o "livro" acaba, tem umas palavrinhas da Eddie explicando como ele foi escrito e algo que eu chamaria de epílogo, MUITO MUITO MUITO legal, explicando a origem do Zac e toda a hierarquia dos anjos, com personagens novos e tal. ADOREI ver Uriel e Rafael representados assim, lindos e falantes em um livro! Me lembrou Angel Sanctuary (um mangá) com aqueles anjos LEEENDOS de morrer.

O que tenho pra dizer é, como diria um ex-professor de Direito Penal meu, "LEIAM ESSA PORRA!" Leiam MESMO, esse livro é um mindfuck dos grandes, e depois você fica com aquela sensação maravilhosa de "minha cabeça explodiu", algo que não costumamos sentir com todo livro que lemos.
Eu poderia ficar aqui a madrugada TODA falando de como esse livro é MARAVILHOSO. *chora*

Resenha publicada originalmente no meu blog: http://kuroneko1.blogspot.com.br/2012/12/resenha-lua-das-fadas.html
Karine Coelho 01/11/2014minha estante
Me apaixonei pela sua resenha! Kkkkkkkkk! E chorei de rir com o LEIAM ESSA PORRA!, pq é exatamente assim!




Vitrine TBF 01/12/2012

Lua das Fadas
=== Resenha ===

Confesso que antes de fazer minha própria resenha, dei uma olhada nas resenhas já existentes no skoob. Confesso que fiquei levemente chocada.

Eu nunca havia lido um livro da Eddie Van Feu, e provavelmente não teria lido Lua das Fadas se não fosse por muita insistência da minha tia, que me obrigou a pegar este livro emprestado com minha prima.

O livro começa um pouco sem graça, mas começa a ganhar forças ao desenrolar da história. Bianca se mostra um personagem ativo e que parece não ter medo de nada, enfrentando a todos, inclusive o anjo que a guia pelo Mundo das Fadas, Zacariel (ou Zac, como ela chama). Até um pouco antes do final, eu estava gostando do livro. Confesso que me decepcionei com o final do livro (e é claro que não vou contar como termina, se não qualquer interessado em ler me mata), mas achei que a história teve uma mudança muito drástica. Numa hora eles estavam fugindo dos maiores perigos e da Corte Unseelil (que é claramente o maior terror do Reino) e então, numa mudança quase súbita, eles ficam bem e tudo vira aquela coisa fofa de conto de fadas. Eu achei que faltou aí no meio algo que ligasse essa mudança, porque quando se lê o livro, ela parece muito aleatória. Parece que a autora chegou ao fim das páginas necessárias e então simplesmente terminou a história. Não sei explicar, mas algo ali não ficou muito bom.

A literatura é obviamente infanto-juvenil, e talvez esse tenha sido o motivo de eu não ter gostado tanto do livro. Estou acostumada a ler livros mais adultos, e quando me deparo com um desses, fico completamente desnorteada em como reagir. Como disse no começo da resenha, fiquei chocada ao ler as outras resenhas do livro, pois elas falam realmente bem da história. Isso me deixou com a pulga atrás da orelha, pensando se deveria ser honesta (como estou sendo) ou mentir e dizer que amei o livro.

Não amei, isso é claro. Mas, ainda assim, a literatura é boa na maior parte do tempo. As ilustrações que vem dentro do livro ajudam a criar os personagens em nossas mentes e são realmente belas. A autora utiliza diversos elementos do sobrenatural, e o que em horas é bom, em outros momentos parece o simples acúmulo de informações. Apesar do fim sem muito nexo do livro, após terminar, temos um pequeno conto que nos fala sobre a vida de Zac. Essa parte, confesso, foi uma de minhas preferidas. Foi ali que entendi os motivos de algumas ações de Zacariel e como ele se tornou um anjo.

A dica para quem for ler é que estejam preparados para uma leitura bem infanto-juvenil. Eu não estava, e provavelmente esse foi o motivo de minha decepção com o livro.

Nota: 6,5.

http://twilightbrasilfanfics.com/blog/resenha-27-lua-das-fadas-por-eddie-van-feu/
comentários(0)comente



Vanessa Sueroz 23/10/2012

O livro conta a história de Bianca e de sua grande amiga Analice. O livro começa quando as amigas resolvem brincar com o tabuleiro de oui-já para se comunicar com seres e espíritos que não são deste mundo, e por incrível que pareça elas conseguem se comunicar com esses seres, porém a brincadeira acaba se tornando um grande problema quando Bianca percebe que Analice sumiu.

A polícia é chamada, mas obviamente a investigação não dá em nada e nem meso Bianca que estava com Analice na hora sabe exatamente o que aconteceu, em um minuto ela estava lá e no outro a amiga não estava mais. Bianca em meio ao desespero pede ajuda aos anjos e seu pedido é atendido o anjo Zacariel vem em seu auxilio trazendo postas e a instruindo em como entrar no mundo das fadas e trazer sua amiga de volta.

A aventura começa a ficar complicada, a primeira coisa que Bianca precisa é de um elixir para trazê-la de volta ao seu tempo quando resolver voltar para casa, afinal o tempo passa diferente no mundo das fadas. Bianca tem vários problemas, assim que chega ao novo mundo é alertada que não pode comer nem beber nada aquele lugar e não pode beijar ninguém (como se ela pretendesse fazer isso).


— Você é sempre tão dramático, Zac?
— Só em missões suicidas. (…)

Resenha completa: http://blog.vanessasueroz.com.br/lua-das-fadas/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



RoFolDo 02/08/2012

Encontrado por acaso, e por muita sorte!
Confira a resenha no blog Elhanor:
http://elhanor.blogspot.com.br/2011/12/resenha-lua-das-fadas.html
comentários(0)comente



Nat 30/07/2012

Bianca e Analice resolvem brincar com o desconhecido. Em uma bela tarde de primavera, as duas amigas tentam desvendar os mistérios do tabuleiro oui-já. Elas conseguem se comunicar com seres do mundo encantado, mas Bianca só percebe que alguma coisa saiu errada quando ela procura Analice e não a encontra. A polícia é chamada, mas a investigação não resultada em nada, já que até mesmo Bianca não sabe explicar o que aconteceu. Ela pede ajuda aos anjos para encontrar sua amiga. E seu pedido é atendido. Pistas começam a aparecer e um anjo chamado Zacariel aparece para ajudá-la. Ele a instrui e a leva para o mundo dos seres encantados, mas antes de começar a busca, eles precisam encontrar um elixir que fará com que ela volte para casa sem que o tempo tenha passado (o tempo do mundo real é diferente do tempo no mundo encantado). Assim, a busca começa. Zacariel e Bianca passam por vários perigos, ao mesmo tempo em que a menina precisa constantemente ser lembrada que não pertence aquele lugar. Os dias passam e as aventuras constantes acabam aproximando o casal. Bianca descobre a verdadeira identidade do anjo e encontra sua amiga, mas anda sai como o planejado.

Depois deste livro, nunca mais duvido de um livro sobre anjos. Não que eu tivesse um pé atrás com este tipo de história, mas nunca teve um apelo forte (na realidade, a única obra com essa temática que eu gostei na vida foi O Paraíso Perdido, de John Milton). Eddie Van Feu é conhecedora da magia, já escreveu vários livros sobre o assunto, e isso está latente na obra. O livro é muito bom e prende a atenção, já que a curiosidade em saber se Bianca vai conseguir voltar pra casa é muita (existem muitas tentações no caminho dela). Além disso, as ilustrações de Caroline Mylius também contribuem pra isso. Duas surpresas boas que eu tive: a primeira, com a identidade do anjo Zacariel (ou Zac), a segunda com Analice (já que o objeitvo é encontrar a menina e voltar pra casa). O final da história me deixou em choque completo e só nesta parte entendi quando Eddie me disse que teve uma leitora que chorou demais. Eu também chorei, mas de incredulidade. Tive que reler várias vezes para conseguir assimilar. O final não foi o que eu esperava, mas eu gostei. Uma história muito boa e uma leitura que prende a atenção fazem deste livro uma excelente escolha para os interessados em conhecer o mundo dos seres encantados.

site: http://ofantasticomundodaleitura.blogspot.com/2012/07/lua-das-fadas-eddie-van-feu.html
Eddie 13/09/2012minha estante
Obrigada, Nat, pela resenha! Ficou ótima! Você captou bem o clima do livro. Muitos beijos pra você e espero reencontrá-la em mais resenhas em breve!




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Luis 16/04/2012

Uma aventura no mundo das fadas como não esta escrito em nenhum dos "E era uma vez..."
Eddie é uma muher sábia,uma das mais sábias que já tive a sorte de cruzar.O livro dela vai levar a magia na sua forma mais pura e inocente a sua vida,garantindo boas horas de divertimento com este livro.

Uma garota atrás de sua melhor amiga,um anjo com uma missão e fadas,algumas amigas outras nem tanto.

Uma ótima escrita e lendas europeias dão o tom da obra.
comentários(0)comente



Guilherme F. 31/12/2011

O Simbolista, http://www.osimbolista.blogspot.com - Guilherme Franco
É nos transmitida a história de Analice e sua amiga que um dia foram se aventurar nos mistérios de um tabuleiro ouija, encarando tudo uma brincadeira, até que sua amiga desaparece.Após o acontecido e ela segue na busca pela desaparecida que sumiu do nada.
Com isso vai recebendo várias pistas para entrar no mundo das Fadas onde consegue e começa a busca por sua amiga junta a um anjo que a guiará pela busca a amiga.

— Você é sempre tão dramático, Zac?
— Só em missões suicídas. (…)
A capa sugere uma trama mais teen, esse público adorará, mas adultos, idosos e crianças também, posso me arriscar a dizer que daria um filme bem legal; a história é encerrada neste livro mesmo, é uma narrativa sem delongas e com uma linguagem direta; fazendo uma comparação se fosse uma série seria até um Harry Potter(claro, super diferente, tô falando por causa da personagem adolescente) de fadas, com várias tarefas que tem que cumprir, lugares a ir e coisas a fazer.

"Mantenha os padrões elevados minha pequena!O mundo que se esforce para alcançá-los!"



A autora mostra vários seres e lendas diferentes desconhecidas por muitos, numa certa parte lembrei dos frascos da Alice de Lewis Carrol na hora do Elixir de Tir Nan Og, teve uma parte do começo que foi meio lenta, mas na hora que Eddie começa a colocar ação à cena coloca de verdade, a parte sobre Zacariel, que jamais pensei que se tratava daquí-lo, e a quando ela conta a história dele é surpreendente mesmo, e toda a trama terminando com um final surpreendente mesmo e emocionante.

"Também imaginou por que a divindade daria veneno a criaturas como aquelas.O estrago que causavam já não eram grande o bastante?Mas lembrou que, em seu mundo, pessoas com grande capacidade de fazer estragos também pareciam ter facilidades desnecessárias, como recursos, dinheiro e poder.São os caminhos divinos que ela provavelmente nunca entenderia."

Achei legal a parte após o livro onde ela conta sobre os anjos, mas acho que poderia ter aproveitado esse bônus que foi dado aos leitores e talvez até lançar um livro menor spin-off sobre o(s) personagem(ns).Em um geral, o livro é bom e vale a pena ler para se aventurar e esquecer o mundo normal do cotidiano.

"Com uma fusão de bem e mal, anjo e goblin, humano e fada, Eddie Van Feu descreve a história de Analice pela busca emocionante por sua amiga." (Guilherme Franco, Blog "O Simbolista").
comentários(0)comente



Nath Vares 28/12/2011

Lua das Fadas
Encantador, emocionante, romântico, instrutivo...

Lua das Fadas é uma história comovente, em que vemos o valor de uma amizade verdadeira, e também de um amor (proibido?). A busca de Bianca por sua amiga em um reino mágico e desconhecido para ela, cheio de perigos, e ao lado de um anjo com o qual ela não se entende a principio.

Escrito pela Eddie, o que poderiamos esperar é simplesmente algo engraçado e comovente. E como boa conhecedora da magia, o livro também tem pequenos toques sobre diversos assuntos. Um verdadeiro lembrete sobre o reino das fadas e seus habitantes.

As ilustrações são divinas. Quando o comprei, fiquei horas olhando os desenhos.

Recomendo a todos, os que conhecem o mundo mágico e os que não conhecem...
comentários(0)comente



Sandra e André 23/12/2011

Foi muito interessante ler Lua das Fadas, eu achava que ele seria um livro voltado mais para adolescentes ou iniciantes em magia, mas me surpreendi, ele explora um mundo onde mesmo os mais experientes ficam encantados e cheio de novas descobertas, além de relembras velhos ensinamentos que eu mesma já havia esquecido. Recomendo!!
comentários(0)comente



Nadz 01/10/2011

Conteúdo ótimo; edição decepcionante.
Minha maior crítica vai para a editora. O conteúdo em si era de uma leitura fluente, divertida, cativante, mas erros grosseiros de gramática, até mesmo nomes de personagens trocados!!! (em uma das páginas a personagem Bianca virou... beatriz!!!) Trechos repetidos ou cortados... aparentou infelizmente pouco caso para com o autor e seus leitores.

A frequencia de erros é tão grande que ao ler o livro, senti uma irritação crescente e um desejo enorme de escrever uma carta à Escala para expressar meu descontentamento.

Espero que o livro seja revisado em breve, ou que outra editora seja cotada para edições posteriores!


50 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3 | 4