Lua das Fadas

Lua das Fadas Eddie Van Feu




Resenhas - Lua das Fadas


51 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4


Victor 12/06/2011

Voei
A autora Eddie Van Feu sempre me surpreende.
Não quero dizer que não esperava muito deste livro, mas sempre temos um conceito pré-estabelecido do que esperar de um livro.
Pois bem, primeiro fiquei admirado com as belas ilustrações da Carolina Mylius(outra que sempre me surpreender com sua capacidade e perfeição nas imagens).
O livro conseguio me prender até o final, digo prender no sentido alegórico, porque na verdade alcei voos para o mundo das fadas, fez meu coração acelerar e pude dançar em meio a Bianca, Zac e os seres encantados na festa.
Tudo se mostrou de forma clara, bem escrita. O livro atinge homens e mulheres, bruxos ou evangélicos, crianças ou idosos.
Para quem espera uma simples leitura, sinto em informar que este livro não atenderá a suas expectativas.
Você deve esperar deste livro, uma incrível viagem, uma forte história de romance e uma grande lição(essa não contarei, leia,veja e aprenda).
Se delicie com as personagens deste livro, que além de te entreter irão sussurrar segredos do mundo encantado.
Belle Regina 18/06/2011minha estante
Você tem razão quando disse que voou, eu também. É um livro incrível.


Fletcher 06/04/2021minha estante
Eu chorei...amei demais




GABÍ 16/05/2014

MUDOU MINHA VIDA
A MELHOR AMIGA DE BIANCA DESAPARECE E ELA VAI AO MUNDO DAS FADAS PROCURÁ-LA GUIADA POR UM ANJO.É UMA HISTÓRIA FANTÁSTICA QUE TE FAZ GARGALHAR E TE EMOCIONA TANTO QUE TE LEVA AS LÁGRIMAS. COM ESTE LIVRO NOVAS PORTAS ABRIRAM-SE PRA MIM. UMA AMIZADE FORTE SURGIU COM A GAROTA QUE ME EMPRESTOU ESTE LIVRO FANTÁSTICO, CONHECÍ E TIVE ACESSO A OUTRAS OBRAS DESTA AUTORA MARAVILHOSA QUE ESCREVE DE FORMA APAIXONANTE. ME DECOBRI COMO PESSOA, TIVE TOTAL CONVICÇÃO DO QUE QUERO SER, REDEFINI MINHAS METAS. MINHA VIDA PODE SER ANALIZADA, ANTES E DEPOIS DE LUA DAS FADAS, A MUDANÇA É CLARA. FOI UM FENÔMENO EM MINHA VIDA. CHOREI DE MAIS AO TERMINAR DE LER, SOFRI AO TER QUE DEVOLVER. EMOCIONEI-ME QUANDO O TIVE NOVAMENTE EM MEUS BRAÇOS QUANDO CHEGOU PELO CORREIO. SORRIU SEMPRE QUE O VEJO. ME APAIXONEI PELO ZAC, E O AMO MUITO, MUITO, MUITO! FECHEI O LIVRO COM UMA LÁGRIMA QUE CAIU NA ÚLTIMA PÁGINA BEM ACIMA DA PALABVRA FIM. FOI INDESCRITÍVEL A EMOÇÃO.
Karine Coelho 01/11/2014minha estante
Gabi, vc já leu O Portal? Ele causou a mesma mudança em mim. Recomendo!




Gabriela Lopes 17/04/2013

Minha Opinião !
É um livro bastante encantador, diferentes seres e formas de magia inusitadas...Gostei muito do decorrer da história, da forma como tudo aconteceu, impressionante a bravura de Bianca e lealdade pela amiga,e é lindo como tudo acontece favorecendo sua relação com Zac...me decepcionei um pouco com o final, esperava algo mais surpreendente, porém é um ótimo livro e uma história emocionante :))
Fabiani 19/04/2013minha estante
affs dificil ver pessoas que não gostaram do livro. Eu sou filha unica nisso kkk'




Karine Coelho 05/11/2014

Encantada
A carioca Eddie Van Feu faz muitas coisas (algumas ao mesmo tempo). É roteirista, desenhista, escritora, dentre outras. Apesar de tudo isso, eu gosto mesmo de classifica-la como contadora de histórias.

Conheci a Eddie na Bienal do Rio de 2011, no lançamento de Dragões de Titânia A Batalha de Argos, de seu marido Renato Rodrigues. Lua das Fadas não estava disponível naquele dia, por problemas com a editora, mas mesmo assim a autora estava lá, toda paramentada de fada, atraindo as atenções. Levei o livro com o elfo bonitão na capa para casa (porque todo mundo sabe da minha queda por elfos bonitões...), e guardei as fadas na memória.

Adicionei os dois novos autores conhecidos no Facebook e fiquei sabendo, por lá, dos novos lançamentos, entre eles, O Trono Sem Rei, continuação de Lua das Fadas. Depois de algum tempo, quando ocorreu o lançamento de Dragões de Titânia A Queda do César, comprei também os dois outros livros da Eddie. Dessa vez, nos encontramos na Primavera dos Livros de 2012, na qual eu estava trabalhando. E eles foram muito gentis em irem lá levar os três livros pra mim, com direito a autógrafo, fotos e brindes muito legais.

Falando agora de Lua das Fadas. Com o perdão do trocadilho, fiquei encantada com a história de Zac e Bianca. Tenho uma quedinha por seres mágicos, e os anjos, inclusive, já tinham povoado alguns dos meus escritos na adolescência. E o Zac é um personagem que, à primeira vista parece superficial, mas sua história é muito mais profunda, o que podemos ver no desenrolar da trama e nos outros dois livros da série. E Bianca também. Ela se difere das mocinhas inseguras atuais. Ela tem o seu jeito esquisitão, apenas uma amiga, é chamada de louca pelos colegas, por ter uma mente criativa e fértil e acreditar em muitas coisas, dentre elas, as fadas e seres elementais, mas é segura de si, não liga para o que dizem, e vive sua vida com seus pais e sua cachorrinha, a Cacau.

Quando sua única amiga, Analice, desaparece numa ventania depois de um jogo do tabuleiro (sabe qual é, aquele do copo), ela não desiste e, contra tudo e contra todos, vai atrás da amiga. Estranhas pistas a levam até o Mundo das Fadas (Mãe Teteia da Encruza, MORRI!), e para chegar lá ela recebe a ajuda do anjo iniciante, resmungão, reclamão e hesitante Zacariel, da ordem de Rafael. E é assim que a aventura começa.

O livro é muito bem escrito, e deixa claro o talento de Eddie como contadora de histórias. Esse é um daqueles livros nos quais o narrador conta a história como se te conhecesse, como se estivesse ali do seu lado te contando. Ele te envolve na trama, nos pensamentos, desejos e anseios dos personagens. E é uma delícia de ler! Leve, bonito e muito divertido, com pequenas doses de humor para quebrar o clima por vezes sombrio. O único problema é o aparente descaso da editora com a obra (que é explicado no final, pela autora, como tendo sido uma encomenda da editora), que se deixa transparecer no acabamento ruim (que se destaca perto das belíssimas ilustrações de Carolina Mylius) e no trabalho pouco cuidadoso de edição, que apresenta muitos erros, alguns muito bobos, que teriam sido corrigidos por um editor um pouco detalhista. Mas nada disso consegue tirar o brilho cintilante da incrível aventura de Bianca e Zac no misterioso Mundo das Fadas. As tramas são bem amarradas, a história é conduzida com maestria, e o final é surpreendente, deixando em aberto uma possível continuação, mas nada obrigatório.

Eddie nos faz rir, nos faz chorar (muito), nos diverte e emociona na mesma medida. Um livro para ser lido com o coração e com a mente bem aberta. É preciso deixar qualquer preconceito de lado e entrar de cabeça, como a Bianca, nesse mundo lindo, sombrio, encantador e assustador, que é o Mundo das Fadas.

site: http://www.livrosfilmesemusicas.com.br/2014/11/lua-das-fadas-de-eddie-van-feu.html
Rene 01/09/2017minha estante
Começando a ler o livro agora, devo concordar que são super atenciosos a Eddie e o Renato.
Comprei os livros pelo site deles, enchi a paciência (e o medo de comprar em um lugar que não conhecia), e eis que foram excelentes. Isso já foi o suficiente para me encantar. rssss
O tema me chama atenção, curto, e espero que seja tão bom quanto parece mesmo.




Nat 30/07/2012

Bianca e Analice resolvem brincar com o desconhecido. Em uma bela tarde de primavera, as duas amigas tentam desvendar os mistérios do tabuleiro oui-já. Elas conseguem se comunicar com seres do mundo encantado, mas Bianca só percebe que alguma coisa saiu errada quando ela procura Analice e não a encontra. A polícia é chamada, mas a investigação não resultada em nada, já que até mesmo Bianca não sabe explicar o que aconteceu. Ela pede ajuda aos anjos para encontrar sua amiga. E seu pedido é atendido. Pistas começam a aparecer e um anjo chamado Zacariel aparece para ajudá-la. Ele a instrui e a leva para o mundo dos seres encantados, mas antes de começar a busca, eles precisam encontrar um elixir que fará com que ela volte para casa sem que o tempo tenha passado (o tempo do mundo real é diferente do tempo no mundo encantado). Assim, a busca começa. Zacariel e Bianca passam por vários perigos, ao mesmo tempo em que a menina precisa constantemente ser lembrada que não pertence aquele lugar. Os dias passam e as aventuras constantes acabam aproximando o casal. Bianca descobre a verdadeira identidade do anjo e encontra sua amiga, mas anda sai como o planejado.

Depois deste livro, nunca mais duvido de um livro sobre anjos. Não que eu tivesse um pé atrás com este tipo de história, mas nunca teve um apelo forte (na realidade, a única obra com essa temática que eu gostei na vida foi O Paraíso Perdido, de John Milton). Eddie Van Feu é conhecedora da magia, já escreveu vários livros sobre o assunto, e isso está latente na obra. O livro é muito bom e prende a atenção, já que a curiosidade em saber se Bianca vai conseguir voltar pra casa é muita (existem muitas tentações no caminho dela). Além disso, as ilustrações de Caroline Mylius também contribuem pra isso. Duas surpresas boas que eu tive: a primeira, com a identidade do anjo Zacariel (ou Zac), a segunda com Analice (já que o objeitvo é encontrar a menina e voltar pra casa). O final da história me deixou em choque completo e só nesta parte entendi quando Eddie me disse que teve uma leitora que chorou demais. Eu também chorei, mas de incredulidade. Tive que reler várias vezes para conseguir assimilar. O final não foi o que eu esperava, mas eu gostei. Uma história muito boa e uma leitura que prende a atenção fazem deste livro uma excelente escolha para os interessados em conhecer o mundo dos seres encantados.

site: http://ofantasticomundodaleitura.blogspot.com/2012/07/lua-das-fadas-eddie-van-feu.html
Eddie 13/09/2012minha estante
Obrigada, Nat, pela resenha! Ficou ótima! Você captou bem o clima do livro. Muitos beijos pra você e espero reencontrá-la em mais resenhas em breve!




Nadz 01/10/2011

Conteúdo ótimo; edição decepcionante.
Minha maior crítica vai para a editora. O conteúdo em si era de uma leitura fluente, divertida, cativante, mas erros grosseiros de gramática, até mesmo nomes de personagens trocados!!! (em uma das páginas a personagem Bianca virou... beatriz!!!) Trechos repetidos ou cortados... aparentou infelizmente pouco caso para com o autor e seus leitores.

A frequencia de erros é tão grande que ao ler o livro, senti uma irritação crescente e um desejo enorme de escrever uma carta à Escala para expressar meu descontentamento.

Espero que o livro seja revisado em breve, ou que outra editora seja cotada para edições posteriores!


Yasmayfair 17/12/2012

Superou minhas expectativas!
Bianca, a protagonista, vive uma vida feliz numa família perfeita com pais que se amam e a amam muito. Ela é curiosa e adora Wicca e esoterismo, e sua melhor (e única) amiga Analice a acompanha nas empreitadas místicas. Em uma delas, Bianca adquire um tabuleiro Oui-ja (aquele que segue o mesmo esquema da conhecida "brincadeira do copo"), e então começam a se comunicar com o que supostamente é um espírito. Até que, numa ventania, Bianca se distrai com tudo voando e sendo jogado, e Analice desaparece. Ela então, depois de muito desespero, começa a receber estranhas (e engraçadas) pistas sobre o paradeiro da amiga, e entaão recorre ao contato com os anjos para que a ajudem a encontrar Analice. Rafael, o anjo que lidera os elementais do ar, aparentemente não pode atender no momento do contato, então o que sobra pra Bianca é Zacariel.
Ele a orienta em como proceder para entrar no Mundo Encantado/Mundo das Fadas. Inicialmente, é apenas uma voz rabugenta guiando-a, mas devido a um incidente ele se materializa de vez no Mundo Encantado. Desnecessário dizer como o sujeito é bonito... Aliás, EXISTE protagonista de YA feio, minha gente?

A jornada de Bianca e Zac então começa. É engraçada a relação dos dois pois eles vivem brigando, mas está claro que é porque Zac, como anjo em uma missão, tem que ser muito zeloso com sua protegida. A viagem até encontrarem Analice é longa, mas nada que acontece antes é por acaso. No começo pode realmente parecer tudo muito pacato, mas como eu disse antes, é só o começo. Não quero ficar dando muitos detalhes, mas a relação de Bianca e Zac obviamente vai ficando mais tensa, e você fica OMGFARGHHHH SEUS PALERMAS ANDEM COM ISSO, ACONTEÇA ALGO LOGO, OHMYGODOHMYGODOHMYGOD

E então as coisas começam a acontecer ABEÇURDAMENT. Primeiro, se nota logo a evolução da Bianca. De personagem impulsiva e um pouco inconsequente, apsesar de bem intencionada, ela passa a corajosa, determinada e mais racional. ISSO sim é evolução de personagem, seja em YA ou qualquer outro estilo, pois NÃO DÁ pra começar o livro, passar por situações extremas e continuar exatamente da mesma forma como começou. Nesse quesito de evolução de protagonista, Bianca me lembrou muito Luke Skywalker, que é outro protagonista que amei, justamente por também não ser raso, saber evoluir e aprender com os erros e continuar fiel a si mesmo.
Outro que guarda muitas surpresas é Zac. Ele foi a MAIOR surpresa do livro, aliás, pois o que se revela sobre ele é algo que eu sinceramente, honestamente, do fundo do meu coração cheirador de livros e gatos, é algo que eu NUNCA esperaria. E não é algo ruim, é algo que é bem explicado e faz todo o sentido, e muda completamente os rumos da história. Fora que Zac é lindo e tem um jeitinho de protagonista de YA que não se vê muito por aí, todo atencioso mas sério, e corajoso, mas distraído e rabugento às vezes pois ele não é perfeito, além da revelação que o faz ficar mais legal ainda, achei uma combinação linda e diferente hihihihihihih #fangirl

O Mundo Encantado é repleto de perigos, e Eddie descreve tudo de uma forma que fica verossímil tanto pra quem já acredita que ele exista, como eu (já que é algo presente na Wicca), quanto pra quem não acredita. Tudo faz muito sentido, está bem amarrado, descrito e construído. Além disso, a escrita da Eddie, como eu já sabia na Wicca, é divertida e engraçada. Mas neste livro, narrado em terceira pessoa, como se fosse mesmo alguém contando a história de Bianca, a Eddie conseguiu, brilhantemente, deixar a leitura leve e MUITO divertida e engraçada. Mas nos momentos certos, lógico, pois nas partes tensas, perigosas e dramáticas, ela também soube contar tudo com maestria, chegando a me fazer chorar mais pro fim do livro.

E AI, QUE FIM, QUÊ ISSO, QUE LOUCURA FOI AQUELA??????????? COMO ASSIM, COMO ASSIM, COMO ASSIMMMMMMMMM E DEPOIS OK MAS QUANDO VOCÊ ACHA QUE TUDO ACABA ACONTECEM COISAS E POR CAUSA DELAS QUE ACONTECERAM CERTAS COISAS ANTES MAS MESMO ASSIM OQUEFOIAQUILOOQUEFOIAQUILO ARGHHH PRECISO LER A CONTINUAÇÃO PRA ONTEMMMMM

Mas preciso liquidar aquela filinha lá da estante primeiro, então, por enquanto, nada de O Trono sem Rei, ARGH NÃOOOOOOOOOOO... Mas justamente por isso vou tentar ler tudo loucamente, o mais rápido que eu puder nessas férias, já que logo sai o terceiro e último livro.
Falando em final, depois que o "livro" acaba, tem umas palavrinhas da Eddie explicando como ele foi escrito e algo que eu chamaria de epílogo, MUITO MUITO MUITO legal, explicando a origem do Zac e toda a hierarquia dos anjos, com personagens novos e tal. ADOREI ver Uriel e Rafael representados assim, lindos e falantes em um livro! Me lembrou Angel Sanctuary (um mangá) com aqueles anjos LEEENDOS de morrer.

O que tenho pra dizer é, como diria um ex-professor de Direito Penal meu, "LEIAM ESSA PORRA!" Leiam MESMO, esse livro é um mindfuck dos grandes, e depois você fica com aquela sensação maravilhosa de "minha cabeça explodiu", algo que não costumamos sentir com todo livro que lemos.
Eu poderia ficar aqui a madrugada TODA falando de como esse livro é MARAVILHOSO. *chora*

Resenha publicada originalmente no meu blog: http://kuroneko1.blogspot.com.br/2012/12/resenha-lua-das-fadas.html
Karine Coelho 01/11/2014minha estante
Me apaixonei pela sua resenha! Kkkkkkkkk! E chorei de rir com o LEIAM ESSA PORRA!, pq é exatamente assim!




Gabi 16/04/2021

Livro que me fez gostar da leitura
O primeiro livro realmente bom que li. Foi com ele que senti como é desejar saber o desenrolar da história, me encantou com tanta fantasia e assim pude experimentar o poder dos livros: nos transportar por outras realidades, perfeito!
Eu li ele com 12 anos, mas já quero reler
comentários(0)comente



Micheeel Shahin 03/07/2011

ENTAAAAOO
Eddie Van Feu nos leva a uma viagem através do reino encantado das fadas neste romance que fala de amizade, amor e magia.
Tudo começa quando Bianca, uma garota bem agitada e criativa, propõe à sua amiga Analice uma divertida experiência mágica com o tabuleiro ouija.
Elas não sabiam que essa experiência aparentemente inocente teria como principal consequência o sumiço de Analice. Desesperada para salvar a sua amiga, Bianca busca pistas para chegar ao reino elemental do ar. Orientada por Zacariel, um anjo nada comum, ela deve encontrar a sua amiga e retornar ao mundo humano, antes que seja tarde demais para voltar.
Esse é o tipo de livro que quando você pega e lê, você se pergunta: como faço algo tão lindo assim?? Mas infelizmente a receita só a autora sabe (e as vezes, nem ela sabe de onde tudo isso surgiu!). Então, meus caros gazebos, lamento, mas continuaremos escravos da autora e de seus belos livros, que nos fazem viajar por seus mundos como se estivessemos lá de verdade (e o que nos impede de ir?).

Então, nao pape mosca e, LEIA!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Sandrini 03/07/2011

Sem receita
Esse é o tipo de livro que quando você pega e lê, você se pergunta: como faço algo tão lindo assim?? Mas infelizmente a receita só a autora Eddie Van Feu sabe (e as vezes, nem ela sabe de onde tudo isso surgiu!). Então, meus caros gazebos, lamento, mas continuaremos escravos da autora e de seus belos livros, que nos fazem viajar por seus mundos como se estivessemos lá de verdade (e o que nos impede de ir?).
Mas Lua das Fadas, apesar de lindo, desmerece um pouco em qualidade. Se compararmos ele com Alcatéia, ou O Portal, vemos que é um livro adolescente, com tramas juvenis e uma história, muitas vezes, previsivel.
Apesar disso, é um livro ótimo para introduzir alguém na magia, levando em consideração que o tema (Fadas) é leve agradável a todos, por mais incrédulo que seja.
comentários(0)comente



Dasty-Sama 28/06/2011

Para ler a resenha completa: http://spleen-juice.blogspot.com/2011/06/lua-das-fadas.html

Eu não me lembro muito bem em que parte do livro está, mas li uma frase que fez todo o sentido: "Você não escolhe um livro, o livro que escolhe você". Foi mais ou menos desse jeito que Lua das Fadas de Eddie van Feu foi parar em minhas mãos. Eu estava fazendo compras em um mercadinho próximo de casa, onde tem uma banca junto e decidi dar uma olhada nas novidades. Olhei os mangás (fiquei realmente tentada em comprar um, mas atualmente estão tão caros que nem vale a pena), as revistas sobre bandas, a Veja, a Mundo Estranho e outras revistas fora do comum até que parei na seção Wicca. Sou agnóstica como já falei, mas sempre me interessei por magia a ponto de ler e assistir um bocado de coisas sobre isso, então, no fundo, no fundo eu sempre quis conhecer um pouco mais sobre Wicca.E lá naquela seção me deparei com esse livro de capa magnífica!
Peguei-o e decidi ler a sinopse, achei bem interessante e logo de cara já percebi que era um livro Wicca, mesmo assim, não quis comprar porque nunca havia ouvido falar sobre ele e pensei que poderia me arrepender. Grande engano. Quando cheguei em casa, comecei a pesquisar um pouco mais e achei que realmente teria valido a pena comprá-lo. Jurei que a próxima vez que eu fosse ao mercado, eu iria comprá-lo.
Não demorou muito e já tinha o livro em mãos! No começo, eu achei-o um bocado bobo, sabe? Pensei que realmente iria me arrepender de tê-lo comprado, mas Eddie falava tanta coisa no livro que eu me identificava que decidi continuar até o final, gostando ou não. Acabei me apaixonando pela história, de verdade, a ponto de chorar em algumas partes e ficar deslumbrada em outras. Eu sou apaixonada por livros fantasiosos, com fadas, duendes, elfos, entre outros, sem falar na cultura irlandesa e celta, por isso o livro ganhou muitos pontos comigo. O livro é simples, talvez faltou alguma coisinha nela (é que eu sou chata e exigente mesmo), mas ele trouxe tanta nostalgia para mim, que não posso reclamar. Realmente me fez lembrar da minha infância!
Mas afinal, do que se trata o livro?
A história é sobre Bianca, uma garota que adora a religião Wicca e juntamente com sua amiga Analice decidem brincar de Ouija (sabe aquele tabuleiro que você faz pergunta para espíritos com um copo? Então, Ouija é isso mesmo), o problema é que enquanto faziam isso, Analice acabou desaparecendo sem deixas rastros. Desesperada, Bianca tenta descobrir uma forma de resgatar a amiga e tem certeza de que ela está em mundo paralelo como o Mundo dos Mortos. Através das dicas, que uma pessoa misteriosa está deixando, ela descobre que sua amiga está no Mundo das Fadas (que é bem mais terrível do que aparenta) e vai atrás dela. Nessa aventura, ela conta com a ajuda de um anjo chamado Zacariel, e os dois vão passar por poucas e boas até descobrir o que aconteceu com Analice.
Eu adorei o Mundo das Fadas! Ainda mais por saber que ele não é tão fofo e bonitinho como nós geralmente pensamos. Lá abriga criaturas terríveis como a Corte Unseelil, formada por goblins que amam torturar seres mágicos e também gigantes que matam sem pensar duas vezes. Achei também muito criativo os obstáculos que Bianca precisou passar para conseguir informações e objetos que necessitava para concluir sua missão. Simplesmente estou encantada com esse livro!
Quando você terminar o livro e pensa que a história acabou, Eddie ainda nos presenteia com um conto sobre o passado de Zacariel, o que ajudou a entender um bocado sobre a história e completar algumas lacunas. Gostei realmente dos personagens principias, de Bianca, que parecia bobinha no começo e se mostrou realmente corajosa e Zacariel, que por mais que não parecesse realmente um anjo para mim (afinal sou daquelas que acham que anjos devem ser desprovidos de qualquer sentimento, sabe?), adorei seu jeito diferente de lidar com a situação, mostrando não só suas falhas como também suas qualidades. Outra coisa que gostei muito foi a capa e as ilustrações que tem no meio do livro, feitas pela Carolina Mylius!
comentários(0)comente



Gisele 26/07/2011

Sintonia
A algum tempo eu não me identificava tanto com um livro, uma história encantadora, com personagens cativantes, fui levada para dentro da narrativa e me senti em casa. Recomendo imensamente a leitura... Bianca e Zac te levarão a um novo e encantado mundo, mas não um mundo perfeito, mas muito real.
comentários(0)comente



Janete 05/07/2011

A encantada Lua das fadas
Lendo sobre Lua das fadas me lembro de alguém perguntando se havia alguma magia(ritual,ou qualquer outra coisa para se fazer em casa) no livro,e me lembro até que respondi que sim,brincando eu disse que o livro é encantado para que a pessoa não consiga largá-lo enquanto ele não acabar.
Pois bem,digo que esse encantamento me pegou em cheio, e eu entrei de cabeça nessa cativante história de uma menina aparentemente comum que resolve ir até as últimas consequências para salvar a amiga; Bianca é aparentemente comum,pois tem sonhos e anseios e até atitudes típicas de qualquer adolescente,mas por trás dessa aparência existe algo muito incomum,e ,me arrisco a dizer,até mesmo raro na maioria das pessoas: Bianca é verdadeiramente corajosa ,afinal quantos nesse mundo se arriscariam em um mundo totalmente desconhecido para encontrar seja lá o que fosse ou seja lá quem fosse? Bianca foi além,para alcançar seu objetivo ela até mesmo confia em alguém que não conhece.Sim, Zacariel é um anjo,mas não deixa de ser um desconhecido e,num mundo em que confiar na própria sombra já é arriscado,imagina confiar 100% em alguém que afirma ser um anjo?Isso nos leva a mais características incomuns da Bianca:Ela confia no que sente e segue o que sente,eis uma lição para se levar por toda a vida.A autora dosa muito bem o humor, a ação e o drama,sem falar das inspiradoras imagens desenhadas por Carolina Mylius.
Esse é um livro para ser lido,ouvido e degustado,é sério,preste atenção na descrição de uma comida em especial que a Bianca consome,atente para as duas músicas que a Bianca ouve e canta e se deixe levar,pois não é difícil ser espectador de uma aventura contagiante num mundo fantástico e belo,mesmo que perigoso;difícil mesmo é largar o livro.
comentários(0)comente



Guilherme F. 31/12/2011

O Simbolista, http://www.osimbolista.blogspot.com - Guilherme Franco
É nos transmitida a história de Analice e sua amiga que um dia foram se aventurar nos mistérios de um tabuleiro ouija, encarando tudo uma brincadeira, até que sua amiga desaparece.Após o acontecido e ela segue na busca pela desaparecida que sumiu do nada.
Com isso vai recebendo várias pistas para entrar no mundo das Fadas onde consegue e começa a busca por sua amiga junta a um anjo que a guiará pela busca a amiga.

— Você é sempre tão dramático, Zac?
— Só em missões suicídas. (…)
A capa sugere uma trama mais teen, esse público adorará, mas adultos, idosos e crianças também, posso me arriscar a dizer que daria um filme bem legal; a história é encerrada neste livro mesmo, é uma narrativa sem delongas e com uma linguagem direta; fazendo uma comparação se fosse uma série seria até um Harry Potter(claro, super diferente, tô falando por causa da personagem adolescente) de fadas, com várias tarefas que tem que cumprir, lugares a ir e coisas a fazer.

"Mantenha os padrões elevados minha pequena!O mundo que se esforce para alcançá-los!"



A autora mostra vários seres e lendas diferentes desconhecidas por muitos, numa certa parte lembrei dos frascos da Alice de Lewis Carrol na hora do Elixir de Tir Nan Og, teve uma parte do começo que foi meio lenta, mas na hora que Eddie começa a colocar ação à cena coloca de verdade, a parte sobre Zacariel, que jamais pensei que se tratava daquí-lo, e a quando ela conta a história dele é surpreendente mesmo, e toda a trama terminando com um final surpreendente mesmo e emocionante.

"Também imaginou por que a divindade daria veneno a criaturas como aquelas.O estrago que causavam já não eram grande o bastante?Mas lembrou que, em seu mundo, pessoas com grande capacidade de fazer estragos também pareciam ter facilidades desnecessárias, como recursos, dinheiro e poder.São os caminhos divinos que ela provavelmente nunca entenderia."

Achei legal a parte após o livro onde ela conta sobre os anjos, mas acho que poderia ter aproveitado esse bônus que foi dado aos leitores e talvez até lançar um livro menor spin-off sobre o(s) personagem(ns).Em um geral, o livro é bom e vale a pena ler para se aventurar e esquecer o mundo normal do cotidiano.

"Com uma fusão de bem e mal, anjo e goblin, humano e fada, Eddie Van Feu descreve a história de Analice pela busca emocionante por sua amiga." (Guilherme Franco, Blog "O Simbolista").
comentários(0)comente



51 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4