A Janela de Overton

A Janela de Overton Glenn Beck




Resenhas - A Janela de Overton


82 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Ôcaravéio 30/08/2011

sem fôlego
Esta é a primeira “resenha” que faça na minha vida.
Porque a faço agora aos 57 anos de idade, quando já li inúmeros livros e só coloquei estrelinhas neles?
É um bom questionamento.
Mas a resposta é simples: Minha mulher me inscreveu numa rede social muito inteligente. Uma rede de gente que lê livros. Jovens em sua maioria como pude perceber. E me instigou a fazê-lo. Achei algo de fato útil. Considerando que moramos num País que é conhecido como de poucos leitores. Fiquei feliz em perceber que esse “paradigma” está mudando como de resto estão mudando muitos outros em nosso tempo. Que bom. Minha resenha de estréia é sobre o livro de GLENN BECK A JANELA DE OVERTON.
Puxa, é um livro para ser lido de um fôlego só. O tema que bate a nossa porta, entra pelos nossos olhos e ouvidos todo dia, mas somos ‘hipnotizados” para não dar importância: é o da própria mídia. O que ela faz conosco, o que ela nos força a pensar, como ela quer que agente aja, como somos obrigados a comprar as idéias que “eles” querem. Não se trata de mais uma teoria da conspiração, até porque o autor nos remete a muitos sites para que pesquisemos nós mesmos seus fundamentos que são postos nas vozes de Noah filho de um magnata das relações públicas, de Molly filha de uma ativista oriunda de woodstock. O livro de fato é uma “bomba”, no sentido de que faz de imediato o leitor “mediano” fazer um parâmetro com o que está acontecendo com seu próprio País. Aqui o certo está errado e o “errado” está ficando cada vez mais aceito como “certo”. Estou falando em generalogias, pois acredito que o leitor que trafega por este site é informado. O Brasil está assistindo de camarote, os bancos falirem, a previdência dizer que só aposenta o contribuinte aos “noventa anos” os presidiários ganharem dinheiro da previdência, os desocupados ganharem “bolsa”, enfim o livro de GLENN BECK é um retrato do que acontece em toda parte. Uma minoria “silenciosa” e “desconhecida” comandando as ações de marionetes que acreditam estarem agindo pelos seus ideais, e no fim, tudo é o desejo de um grupo poderoso por trás de um plim, plim !!!! Eu recomendo a leitura deste livro e sua releitura, porque precisamos deixar de ouvir o som da flauta do flautista de Hamelim, até porque precisamos urgentemente deixar de sermos ratos.
Até outra resenha.
Ôcaravéio
Lavinia 15/10/2011minha estante
Adorei sua resenha! Muito bem escrita! Sua esposa deve ser muito sábia! PArabéns! Vou ler este livro graças a sua resenha...


Roseli Camargo 16/11/2011minha estante
Muito boa sua resenha.

P.S Ôcaravéio foi fantástico rs


EcletikLand 29/11/2011minha estante
Tenho uns dias de folga e resolvi escolher um livro pra ler. Estou com A Janela de Overton desde Setembro e, por ser mt grande, nunca começava a leitura. Ainda bem. Comecei ontem depois do almoço, e se realmente não tivesse esse tempo de folga ia ficar desesperada pra terminá-lo de ler, o q aconteceu foi q li até as 4h da madrugada, sim, 4h am e acabei pegando no sono de cansaço.. acordei costumeiramente as 7h e podia voltar a dormir, mas faltavam cerca de 25% do livro e voltei a ler até as 11h desta manhã, mais ou menos. Mandei mail pra vários amigos indicando-o. Não é um livro fácil de se engolir; te chamarem de massa ignorante entre outras coisas horríveis e verdadeiras. Mas é tão coeso e tão didático...você entende o panorama geral e vibra pelo desfecho. Ufa! Bom, logicamente foi usado um teor fictício à lá holliwood (o q eu espero q realmente venha acontecer pq alcançaria ainda mais a 'massa') que me impressionaria se o autor negasse que queria alcançar pessoas como eu. /
Impressionante e surpreendente! Não perdi a noite de sono, ganhei conhecimento. :)
"Por que todos um dia estarão perante Deus, e Ele, O Justo Juiz, os julgará."


Silvia 01/04/2012minha estante
Parabéns pela resenha, foi ótima, e dá para perceber que foi de coração :-)


Lídia Karla 25/05/2012minha estante
Gostei muito da sua resenha! comprei o livro e ele já está na fila para ler. Agora depois da forma como você falou sobre ele, mal posso esperar para começar a leitura!


maria_angelica 29/05/2012minha estante
Parabéns pela resenha. Comprei o livro por causa dela. Noa leitura.


Michelle 13/08/2012minha estante
Me recomendaram este livro na Bienal do Livro SP e eu acabei não comprando, mas graças a sua bela resenha vou comprar e devorá-lo...


PAULA 30/09/2012minha estante
Bom, meus parabéns pela resenha. Demorou muito tempo para se expressar, mas, com certeza marcou.
Concordo com você sobre o livro, ele realmente mostra o retrato da sociedade contemporãnea que vive a mêrce de propagandas e mídias que nos ludibriam e ao mesmo tempo enriquecem uma pequena parcela da população. Também faço a recomendação da leitura deste livro, pois no mundo que vivemos hoje, com tantas informações, fica mais fácil de eximar coisas que nos são bastante nocivas e a informação é o passo inicial para que isso aconteça... Um grande abraço! Fica com Deus!


Aline Coelho Cury 15/10/2012minha estante
Que resenha ótima, parabéns. Esse livro me parece ser bem politizado!!!!! Interessante!!!!


Roberta Fortes 09/12/2013minha estante
Ótima resenha, continue compartilhando que nós adoramos...


Marcia 26/07/2014minha estante
Parabens pela resenha, me motivou a ler esse livro, parabens e continue, precisamos aprender a compartilhar informaçoes sobre livros para motivara a moçada]!


Jossi 07/04/2015minha estante
Perfeita sua resenha: O livro parece mais uma antevisão do futuro (no caso, o nosso presente, 2015). Uma espécie de profecia... Bem, o autor é jornalista, sabem de muita coisa que nós, simples leitores, desconhecemos. Esse livro devia ser lido por todos. É um alerta contra um governo mundial, que está alinhadíssimo com o governo brasileiro atual.

Parabéns pela resenha!


Kelli ( kell_msa) 09/08/2015minha estante
Resenha feita em 2011, mas acabei de ler em 2015 e que excelente resenha. adorei


Talita 10/04/2016minha estante
Sua resenha foi maravilhosa! Parabéns!


Aryane Marques 01/10/2016minha estante
uau! ótima resenha, meus parabéns! :)))


Nubia 17/10/2019minha estante
Simplesmente genial! Adorei a resenha.




Tomaz 23/06/2011

Como um final pode acabar com um livro
Este foi um dos livros que me deu mais vontade de ir até o fim. Muita informação real sobre manipulação da mídia, controle do poder, dominação global. No final tem as referências sobre matérias reais que realmente monstram os escândalos das grandes corporações mundiais, seus empresários e membros do governo envolvidos, como Al Gore, o "bonzinho" que ficou rico por ser sócio de uma das maiores empresas de venda de certificados de energia.
Ia tudo bem até a resolução final. Irreal, inconclusivo, ridículo. Parece que o autor finalizou de qualquer forma para entregar para o editor e ganhar logo dinheiro.
Jossi 07/04/2015minha estante
Discordo. O final foi muito enfático, aliás, muito em acordo com toda a trama do livro. O autor foi realista! Se o final não agrada aos leitores que preferem Dan Brown (e o seu amor fatal pela maçonaria, seus enredos cinematográficos, etc.), ele agradará sem dúvida, aos leitores REALISTAS. Sim, porque o livro é um retrato vivo do quem acontecendo hoje no Brasil... liberdades sendo postas em xeque. O perigo de um governo global, de ideologia nitidamente esquerdistas (não que o livro fale isso, esse é apenas o meu parecer) e genocidas (vide Venezuela...).

Então, o final é pura e simplesmente realista. E bastante assustador. Um alerta. ;)




Carlos Wilker 22/08/2011

O melhor do livro é a capa. Muito marketing pra pouco livro. Não recomendo.
Cris Flessak 10/09/2011minha estante
Concordo!


Louie 19/05/2012minha estante
Também achei!


jadermariano 19/08/2012minha estante
Concordo. Apesar dos conceitos interessantes, sobre como as grandes corporações e o próprio governo nos influencia e manipula todos os dias, achei a narrativa um pouco fraca.




Yasmin 18/10/2011

Divulgaram Errado

Aguardei para ler esse livro por muito tempo. Nunca aparecia chance de ler e quando finalmente o fiz as primeiras páginas passaram longe de ser o que eu esperava. Contudo não se engane com essa frase. O livro não é o que eu esperava, mas também está longe de ser ruim. A divulgação do livro e o modo como colocaram as coisas é que engana. Venderam A e era B. Esse não é o tipo de livro que a grande maioria gosta de ler. É um livro para quem gosta/estuda política, economia e principalmente para quem curte thrillers de intriga, que mesclam realidade. Além do ponto principal: o livro é destinado a leitores norte-americanos. Pura e exclusivamente, sem falsas pretensões.

A história apresenta Noah filho de um multi bilionário do ramo das relações públicas. Trabalha com o pai e tem uma vida de sossêgo e luxo. Trabalho simples, manipular fatos, distorcer verdades e limpar o nome de grandes políticos, corporações. Vender fatos. Lá ele conhece Molly, patriota ferrenha e faz parte do que atualmente é considerado os terroristas domésticos. Só por ser patriota. Ela engana Noah o livro inteiro (...)

Continue lendo: http://cultivandoaleitura.blogspot.com/2011/10/resenha-janela-de-overton.html

comentários(0)comente



Faell 18/07/2012

Não consegui terminar de ler. Pensei que seria uma grande história e o livro parece mais um documento contra o governo americano. Não tive paciência para terminar de ler.
comentários(0)comente



Jéssica Greghi 04/08/2011

Abrindo seus olhos
Confesso que quando li a sinopse da Janela de Overton e descobri que o escritor é jornalista assim como eu, fiquei muito empolgada em ler logo o livro e assim que chegou em casa comecei a ler. Mas no final acabei me decepcionando um pouco, mas só um pouco.
O livro é muito interessante, fala de um tema utilizado não só por mídias mas também por governos tentando fazer com que aceitemos ideias que antes de todo o planejamento seria impossível pensarmos que um dia veríamos o fato com naturalidade. Esse fato é explicado melhor no livro e não vou contar aqui para não dar spoiler.
Decepcionei-me um pouco com o livro porque achei que ele seria mais emocionante e na verdade acabou sendo um livro bem calmo de se ler, a não ser nos últimos capítulos que nos empolgamos e queremos saber logo como tudo acaba.
A Janela de Overton é o tipo de livro para pessoas que se interessam por política, não basta apenas gostar de teorias da conspiração, tem que de certo modo entender bem as várias vertentes da política e pessoas importantes nesse meio nos Estados Unidos, pois o livro se passa lá.
O fato de eu não ter me empolgado tanto com o livro pode ser porque se passou em outro país com fatos que de certo modo não influenciaram muito a nossa vida aqui, mas que para as pessoas de lá foram grandes coisas a demonstradas no livro mas nem sempre com a atenção que era devida para os acontecimentos.
Uma coisa que ninguém pode deixar de ler do livro é o Posfácio, apesar de não ter relação direta com a história foi o capítulo que mais me empolgou e com certeza o qual vai aguçar a vontade de todos os leitores a prestarem mais atenção no que acontece no seu país e no mundo.
Apesar de o livro não ter sido tudo que eu esperava, é um livro que não pode ser deixado de lado, tem que ser lido e por diversos fatos. Por abrir nossos olhos e acrescentar conhecimento de um modo agradável são só dois dos fatores, você pode não saber nada de política e como funcionam diversos sistemas, mas A Janela de Overton vai abrir o seu apetite por descobrir mais sobre tudo que encontrar e até mais do que tem disponível no livro.
comentários(0)comente



Anelly 09/01/2014

Minha opnião sobre o livro
Achei o livro realmente muito chato e apático! Esperava mais história e menos política. Não há como se identificar com os personagens pois são muito monótonos e a história precisava de um toque a mais de sensualidade. O autor deveria ter mergulhado mais na história de cada um. Às vezes parecia que os personagens não tinham vida própria.
Diálogos longos e cansativos, com uma linguagem bastante difícil de entender. No entanto um ótimo livro pra quem quer saber qual a visão do autor quanto à política norte-americana. O que, acredito eu, ninguém queira.
Érico 03/02/2018minha estante
Os personagens desse livro entraram para categoria totalmente esquecíveis.




Dri 19/06/2020

Teoria da conspiração
O escritor escreve de uma forma que a leitura deveria ser rápida, mas acho que o assunto não me prendeu, por isso demorei para finalizar. Apresenta o personagem Noah, filho de um profissional de relações públicas extremamente rico. Noah conhece Molly, que o convida a ir para um reunião da "resistência". À partir daí Noah se envolve cada vez mais no mundo de Molly, que o oposto ao mundo de seu pai. É um livro policial que vai evoluindo até chegar a um cenário praticamente pós apocalíptico. A mensagem principal acho que pode ser resumida em: os governos e a mídia podem nos fazer acreditar em qualquer coisa, e assim, chegarem onde pretendem chegar. Acredito que a crença do autor na mensagem que estava transmitindo atrapalhou um pouco o desenvolvimento do enredo, parece extremamente didático em certas partes.
comentários(0)comente



Dani Fuller 25/06/2011

"A verdade é um artigo de luxo que não está em exposição."
Este livro causou muitos questionamentos e emoções em mim. E ele conseguiu fazer isso antes (de eu tê-lo e ler), durante e depois da leitura. Minha impressão era que ele seguiria para dar as alfinetadas necessárias a quem a 'carapuça' servisse, mas para minha supresa.. ele realmente faz isso, mas usando um romance.

"A ignorância é uma benção...", pois assim a verdade não irá te atingir e deprimir (aos realmente se importam). E eu a vejo e continuo sem fazer nada. E acho que você também. Quantas vezes já escutou que "uma pessoa sozinha não vai mudar o mundo" etc.. agora reflita bem. Se realmente não fosse fazer a diferença.. não existiria tanta gente te forçando e lembrando que não vale a pena, né? ~ Ninguém vai perder tempo com coisas insignificantes.
No livro destaca muito isso e farei o mesmo aqui. A cada 4 anos temos a chance de mudar. E a cada 4 anos seguimos tomando as decisões estúpidas. E passamos isso aos filhos.. e depois passaremos aos netos... e ainda achamos que temos o direito de reclamar.

O livro foi feito para os americanos.. mas para mim ele também se encaixa a outros países.. e muito com o Brasil...... A Janela de Overton é uma realidade.. e a mudança do mundo também... e todos nós sofreremos (e sofremos) as consequências disso. Deu tempo de acontecer esse alerta.. mas na próxima vez talvez não. Ou pior..... talvez tudo aconteça e nem chegaremos a sentir o que foi que nos atingiu.

Ela completa ==>
http://www.danifuller.com/2011/06/livro-janela-de-overton.html
comentários(0)comente



Mauro 13/06/2012

Banho de água fria
Achei que seria um thriller policial, cheio de conspirações, que faz o leitor ficar realmente tenso.
Mas o livro não é nada disso. A narrativa é muito superficial, onde acontece muito pouca coisa mesmo, e o final do livro é tão broxante como todo o resto. Sei que abre-se espaço para uma continuação, mas, se continuar assim, será apenas outro livro fraco como este.
Não dá para ser suspense nem conspiracionista, se as informações são simplesmente jogadas na sua cara.
Por mais clichê que Dan Brown seja, ele é tão melhor do que isso!
comentários(0)comente



Evelin Vieira 29/08/2011

A Janela de Overton
“E se você descobrisse que tudo em que você acreditou até hoje não passa de uma grande farsa? (...) E se chegasse à conclusão de que toda autonomia e livre-arbítrio que você julga ter, na verdade, atendem a um outro comando que não as suas ideias e a sua própria vontade?”

"E se?" A Janela de Overton é um livro bastante questionador. Tudo começa quando o filho de um poderoso chefe de empresa, Noah Gardner, se encontra com a patriota revolucionária Molly Ross.

Parece extremamente clichê, mas com o romance o autor nos mostra, como Molly mostra a Noah, que quem tem influência tem poder e manipula, e é hora de mudar.

A trama fictícia se baseia em alguns fatos ocorridos, que o autor usa para nos fazer formar opinião própria sobre o que é ficção e o que plausível. Muitos personagens históricos importantes para a política americana são citados ao longo do livro através de frases vorazes.

Janela de Overton refere-se a uma técnica de manipulação que faz o povo aceitar aos poucos, por comparação, uma ideia radical. O livro trata de questões norte-americanas, mas o uso deste conceito e a manipulação de informações refere-se a todos.

O autor nos faz pensar e em nenhum momento usa fontes absurdas – está tudo nos jornais e na internet, todos os site e notícias são listados em um prólogo de quase 30 páginas no final do livro. A narrativa informa e entretém.

O livro pode ser o ponto de partida para despertar seu interesse por política e sociologia, além de ser uma fonte de informação para quem já se interessa.
comentários(0)comente



Lucas 22/02/2013

Decepcionante
Na época que o livro lançou,fiquei até interessado na história,ganhei de aniversário de um colega de escola mas quando peguei para ler,me decepcionei nos primeiros capítulos.
Achei chato,bem ZzZzZ mesmo,e eu pensando que eu iria encontrar um livro policial cheio de mistério e tal mas achei um livro com muita política,daí dormi enquanto lia.
comentários(0)comente



Douglas 18/02/2013

Fantástico!
A inteligência desse livro beira o absurdo. Apesar de tratar de um assunto de governo e da conspiração contra o povo. De um governo corrupto que sempre quer mais e mais esse blá blá blá que a gente já ta cansado de saber, e apesar de tratar especificamente do governo americano isso vale pra qualquer governo. Estar cansado de saber não é o bastante pra esse livro que faz você abrir os olhos em vários fatos reais do mundo, e é incrível que o autor retrata tudo isso através de um romance envolvente entre Noah Gardner e Molly Ross uma história daquelas estilo "Senhor e Senhora Smith" que é cativante, engraçada e perigosa!

Ótimo livro, tanto pra quem quer saber de um assunto que aborda a política e as suas idéias conspiratórias quanto pra quem quer um bom romance.
comentários(0)comente



Maurinho 05/04/2012

Esperava mais,....
A janela de overton é um bom livro, mas nada além disso. Tem algumas passagens bem interessantes, que combinam filosofia, economia e política, e discussões bem atuais. Aliás, achei que esse é um ponto fraco do livro, já que são muitos e muitos discursos, onde os personagens defendem seus ideais.
Justamente por esse motivo, acho que ficou devendo no quesito thriller. Faltaram cenas impactantes, ganchos que fazem o leitor devorar as páginas a fim de saber o que vai acontecer. Outro ponto fraco é o tom excessivamente generalista, pois o autor não quer se comprometer com um dos lados,...parece que levou medo da crítica.
Por esse motivo, três estrelas, e tá bom desse tamanho, não merecia mais.
comentários(0)comente



CooltureNews 05/07/2012

Publicada no www.CooltureNews.com.br
O mundo está prestes a passar por uma grande mudança, muitas pessoas podem desaparecer, o sistema financeiro atual está falido e uma nova ordem mundial irá surgir. Definitivamente um livro que teria tudo para me prender do início ao fim, infelizmente não foi isso o que aconteceu.

Sempre achei exagerado e forçado a presença de simbolos patrióticos na cultura norte-americana, mas como eles aparecem quantidades dosadas entre o insuportável e o tolerável isso não me incomodava muito, entretanto em A Janela de Overton praticamente somos forçados a respirar esse mal. A trama do livro e seus personagens até que são interessantes, mas acabam sendo ofuscados. O autor decidiu focar mais na questão politica e no pano de fundo da história do que na construção dos personagens, o que tornou a leitura um tanto massante.

Apesar de tudo, o autor soube como trabalhar esse foco no pano de fundo, você realmente consegue se colocar no cenário e vivenciar as mudanças no decorrer da trama, em nenhum momento, durante a leitura, pensei "isso é um pouco forçado, o governo não faria algo assim". Muitas teorias de conspirações acabam apelando para argumentos facilmente descartados, o autor foi feliz ao não utilizá-las.

Outro fator a favor do livro é a presença de fatos históricos e atuais, mesmo que em alguns momentos foi utilizado explicações a la Dan Brown para eles o autor soube como interligá-los instigando minha curiosidade para pesquisar um pouco mais sobre esses temas. Apesar da história se passar nos Estados Unidos e serem relatados a forma como a grande massa da população se comporta foi incrível encontrar algumas similaridades com nosso país, afinal a grande mídia não faz o favor de informar sobre isso, fazendo com que muitos idolatrem e sonhem em viver em tal país, assim como o oposto, despertando o sentimento antiamericanismo. Finalizando a resenha, o livro conta com um casal, entretanto só o que pode fazer jus a ele é essa simples menção no final deste texto.
joaotextor 14/06/2013minha estante
Ótima resenha.
Comecei ontem pela manhã, hoje já passei da metade.
Livro de ficção, mas ficção baseada integralmente em nossa realidade.




82 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6