Triskle

Triskle Simone O. Marques




Resenhas - Triskle


8 encontrados | exibindo 1 a 8


Geeh 22/08/2018

Extasiada
Simplesmente maravilhoso, o li em 3 dias. Estou completamente sem palavras.
Apaixonada por Lucas, odiando César e Ana.
Estou sem palavras de verdade,espero adquirir logo o segundo
comentários(0)comente



Anaté Merger 09/08/2018

Religião e paganismo
Entre sonhos e uma herança de família particular, vamos descobrindo o universo desse romance que mistura religião e paganismo com equilíbrio. A leitura é fluida, com cenas fortes e os personagens são carismáticos. Um bom momento de diversão para quem gosta de livros que abordam temas complexos.
comentários(0)comente



mara sop 25/07/2017

Marcada na pele
Sara é uma jovem oprimida por um marido ciumento e possessivo. Ela tem medo de sair sozinha e desagradá-lo, não tem amigos e abriu mão da própria vida em prol do casamento. Um dia ela vai à uma antiga casa de apoio à jovens para saber mais sobre sua tia-bisavó, que tinha sido internada e morrido lá. Mas ao visitar o jardim desta casa, Sara tem uma visão, passa mal e é socorrida por Lucas, um jovem historiador que foi ao mesmo local para fazer pesquisas pra sua tese. Ele fica fascinado por Sara, e aos poucos, mesmo com ela temerosa e desconfiada, eles ficam amigos quando Lucas se dispõe a fazer pesquisas sobre a tia-bisavó de Sara, Adelaide. O que Sara não esperava é que essa visita iria virar sua vida de pernas pro ar. De repente aparece um estranho símbolo pagão em seu ombro, ela começa a ter sonhos estranhos e se vê totalmente perdida. Ao mesmo tempo, ela teme a reação do marido à sua nova "tatuagem".

Durante uma briga, o marido bate nela, a violenta e a dopa. Isso é a gota d'água para um casamento que só lhe fazia mal, mas o marido não irá desistir dela, e uma fuga à casa da tia se torna providencial. É quando ela vê que o amigo da tia que vai socorrê-la é justamente Lucas, um homem que o destino insiste em por em seu caminho, que a faz sonhar com ele, e sentir coisas que uma mulher casada não deveria sentir com outro homem que não fosse seu marido. Aí começa um grande amor, que tem muito obstáculos a vencer, e muitos mistérios a desvendar.

Apesar do tema pesado, como a violência doméstica, o livro é super romântico e flui que é uma beleza. Ele instiga e encanta do começo ao fim. O casal, com a ajuda da tia hippie, vai vencendo um a um todos os obstáculos do fim do casamento de Sara e da busca por informações sobre Adelaide, tentando entender os incríveis fenômenos sobrenaturais que começam a acontecer com Sara após a visita à casa de apoio. São descobertas em cima de descobertas, e vemos diversos "links" entre essa trilogia, que começa com Triskle, e a trilogia anterior "As Filha de Dana", como também os ganchos para a trilogia futura que começa com "Dois Mundos". Essa, com certeza, é uma série que irei reler inteira, os nove livros, quando todos forem publicados, só pelo prazer de ler ordem cronológica. Como sempre, essa autora sempre surpreende e envolve o leitor completamente. Se você ainda não leu um dos livros de Simone O Marques, não sabe o que está perdendo! ;)
comentários(0)comente



M. Scheibler 08/01/2013

Um assunto que muito mexe com minha cabeça ultimamente é a religião. Quanto mais eu leio sobre o assunto, mais eu acredito na ciência. E esse livro me ajuda a captar o quão fanáticas e insuportáveis algumas pessoas se tornam quando o assunto é a fé.

A mãe do personagem Lucas, religiosa fervorosa, quer a todo custo que ele volte a se relacionar com a ex-namorada, que conheceu na igreja. A mulher com ele se relaciona agora, Sara, é a paixão de sua vida, mas tanto a mãe do rapaz quando a ex-namorada insistem com a história de que Sara é uma bruxa e que o enfeitiçou.

Essas e tantas outras partes que mostram o fanatismo religioso me causam um misto de risos e nojo, pois, na minha opinião, é inaceitável ter que manter crenças e valores escritos há séculos numa sociedade que evoluiu imensamente nesse período. Considerar adúltera uma pessoa separada que se relaciona com outra é o cúmulo. Acho inaceitável ser "obrigado" a manter um relacionamento marcado por agressões e falta de sentimento, pois a Bíblia diz que "o homem não separa o que Deus uniu".

A autora explora muito bem o assunto nesse primeiro livro da trilogia, unindo amor, vingança, inveja e perseverança ao tema. Em breve inicio o segundo livro pra ver como continua essa história.
comentários(0)comente



RUDY 15/12/2010

TRISKLE – SIMONE O. MARQUES
Triskle é o 2º livro da Saga Paganus.
Sara é católica, toda sua família tem fervor pelo catolicismo e foi criada com base nessa religião.
Casada com César há 5 anos, não tem filhos; ele é estéril e médico cardiologista. Ciumeeeento!
Sara vai visitar a igreja de Santo Antonio na zona norte da cidade. Irmã Letícia é encarregada de fazer um ‘tour’ pelas instalações da igreja com os visitantes. Sara está no grupo e ao entrar na cripta, desmaia e é amparada por Lucas(historiador que fazia um trabalho na igreja para sua pós graduação e filho de evangélicos e por este motivo, está afastado da família, por não aceitar que o destino é ditado pela vontade de Deus), que já a observava a distÂncia. Pedro é um menino que estuda catequese na igreja e também está no grupo.
O destino de Sara foi ‘marcado’ naquela cripta e sai de lá com uma ‘tatuagem’ pagã que queima sua pele...
O destino de todos começa a mudar a partir desse momento...
Uma trama bem elaborada, cheia de romance, intriga, inveja, sexo, perseguição, ciúme, teimosia e questionamentos religiosos, TRiskle é um livro cheio de conhecimentos. Daqueles que ao iniciarmos, não queremos mais largar até chegar o final...
E... confesso que... fiquei ‘insatisfeita’ com o final!(kkkkkkk) Fiquei com aquele gostinho de ‘quero mais’ e vou ter de me virar para poder comprar TRIBO DE DANA assim saberei o que irá acontecer...
A Simone tem um jeito próprio de escrever que envolve e dá aquele ‘tom’ de suspense, além de dar características bem próprias a cada personagem. Só posso aplaudi-la de pé!
comentários(0)comente



Lariane 19/09/2010


Simone Marques é uma das melhores escritoras brasileiras da atualidade. Ela é incrível e ponto. Conseguindo criar um livro minucioso em detalhes e narrativa, mas não o deixando monótono, cunhando uma aura instigante que faz com que o leitor refleta em diversos momentos sobre a história, com aquele desejo de “mais e mais”.



Diferente, com uma criatividade enorme e dando contornos com muita pesquisa histórica, ela nos faz conhecer a vida de Sara e o poder que guia os caminhos dessa mulher.

Depois de ler o 0.1 da série, fiquei alucinada com vontade de ler os seguintes da autora, e foi com muita felicidade que recebi o exemplar de “TRISKLE”, o primeiro livro da série Paganus.
“Na série Paganus, Simone O. Marques nos faz questionar, entre outras coisas, os limites entre a fé cega, a razão, a vontade e o livre-arbítrio, esse último como algo que deveria ser parte intrínseca da vida dos homens. E, ao mesmo tempo, nos coloca diante de uma verdade que poucos querem cogitar: haverá somente um Deus, como prega a sociedade judaico-cristã? Existem outras Divindades? E qual é o Seu caráter? Que motivações levam esses Seres, considerados como pilares da fé para milhões de pessoas, a travar verdadeira guerra no mundo terreno? Interferir, de forma direta e pouco “celestial”, nos destinos e escolhas dos homens? “ – Georgette Silen – em opnião postada no Skoob,

Não sei se havia comentado, mas minha mãe leu Gênese Pagã e adorou... Tanto que, quando recebi TRISKLE, fui obrigada a deixá-la ler primeiro! (Só que dessa vez ela não gostou tanto assim, mas foi em virtude de ser católica fervorosa e o livro tocar em temas complexos, então confessou ter gostado mais do primeiro.)

Eu, Lariane, gostei mais do segundo! Talvez por ter a história central de apenas uma protagonista, ao contrário de Gênese,e assim dando ainda mais profundidade à proposta da sinopse.

Vamos ao enredo: Em uma visita esporádica na cripta da igreja de Santo Antônio, Sara tem uma sensação estranha e desmaia, e é socorrida por Lucas, um doutorando em história que estava na Igreja para pesquisas...

O mais instigante é que, do nada, uma marca surge em seu corpo. Mais tarde Sara descobrirá ser uma marca pagã, e ainda vê uma menina que os outros à sua volta não viram. A emoção não para por aqui, pois Sara se vê profundamente ligada a Lucas.

... Mas, há um enorme e intransponível “porém”: Sara é uma mulher católica e CASADA; e também é filha de uma família tradicional, profundamente arraigada nos valores cristãos e dogmas do Vaticano.

De um momento para outro, vê seu casamento desmoronar e seu cônjuge se tornar um bruto ciumento! Mas, em meio ao ciúme e atitudes descabidas, há um fundo de verdade. Uma linda história de amor entre ela e o historiador vai acontecendo...

A criatividade de Simone não tem limites... Ainda há mais! No dia em que desmaiou na igreja, havia um menino... Um menino que também viu a menina desconhecida e foi o mensageiro de uma recado: SARA TEM UMA MISSÃO, uma missão compartilhada com Lucas...
O final é inquietante! Como assim, Simone? Nos deixar nessa angústia por mais?

Parabéns Simone O. Marques, você definitivamente conseguiu me cativar e tornar-me sua fã.

Mais resenhas em: www.leiturasedevaneios.com.br


Mais resenhas em:
comentários(0)comente



Rafael 10/08/2010

Muito bom!!!
Bem...já estou acostumado a falar da escritora Simone Marques e para não ficar me rasgando em elogios a ela que já falei me fascina vou tentar ir direto a uma simples resenha. Juro que tentarei ser imparcial e não comentar muito das emoções que essa escritora me causa.

Este livro é o começo da trilogia Paganus.
Nele Sara vai visitar uma igreja e junto a outras pessoas faz um passeio guiado por Irmã Letícia. Ao chegar em uma crípta tem uma sensação estranha e desmaia. É socorrida por Lucas, que estava logo atrás dela, e percebe que Pedro, um menino que caminhava a seu lado, também partilha dessa mesma sensação.
Ao acordar do desmaio sente uma queimação e um formigamento nas costas, e mais tarde vem a descobrir que em seu ombro apareceu misteriosamente um símbolo pagão. Isso vai contra sua educação voltada aos preceitos católicos.
Esses quatro personagens são as molas que irão fazer girar a roda do destino, para reerguer uma doutrina apagada pela máscara de opressão criada pela igreja católica.
Todos eles são tocados de uma maneira diferente, tem pensamentos, idades, conceitos, e projetos de vidas diferentes, porém estão mais ligados do que possam imaginar.
A Deusa tem um plano para cada um deles.

Vocês aceitariam facilmente o destino traçado por alguém?
E se esse alguém fosse um Deus?
E se esse Deus não é aquele que esta acostumado a adorar?
E se isso mexe com seus princípios?
E se você não pode fugir disso?
E se gosta em parte do caminho que lhe apresentam?

A resposta para essas e outras perguntas, só mesmo lendo o livro.

comentários(0)comente



Regina 16/06/2010

Esse é um daqueles livros que te prendem e te mantêm em constante alerta, pois os acontecimentos e reviravoltas são muitos e todos muito bem calculados e explorados!

Sara é uma jovem casada, católica que, após muita dedicação à igreja, está um pouco afastada da religião e está procurando reencontrar sua fé. Numa visita a uma igreja que abrigou refugiados políticos da ditadura militar, Sara sente alguém tocar em seu ombro e logo desmaia. Ao voltar a si duas coisas acontecem: ela conhece Lucas e tem uma marca pagã em seu ombro!

Lucas é um doutorando em história que está na igreja para pesquisar os registros sobre os refugiados políticos. Ele vem de uma família evangélica muito dedicada – tão dedicada que o afastou por não concordar com certas atitudes de sua mãe – e está saindo de um noivado de três anos. Ao conhecer Sara, sua vida se transforma e ele sente uma grande atração por ela.

Sara também vê sua vida se transformar depois da visita à igreja. Seu marido, César, e sua mãe não acreditam nela sobre o aparecimento da marca e acham que ela fez uma tatuagem. Lucas, que a está ajudando a intrepretar o desenho, é o único que confia nela e ela luta incessantemente contra a atração que começa a sentir por ele, afinal é casada e não quer trair ao marido.

O livro é muito intenso e a medida em que Sara e César vão se afastando – principalmente pelo comportamento ciumento e agressivo dele, mesmo Sara resistindo e lutando contra a atração e amor que estava sentindo por Lucas – vamos vendo o crescimento do mistério e do suspense e descobrindo como o mundo sobrenatural está jogando com a vida de nossos heróis.

Sara e Lucas têm de enfrentar não somente o loucura de César e os problemas com suas famílias para viverem seu amor, mas também os designios da Deusa que os uniu, mas que quer muito mais do que eles estão dispostos a sacrificar…

Simone Marques nos presenteia com uma história muito original e cheia de suspense, romance e provações que faz com que a leitura seja agradável e prazerosa. Recomendo!!!!
comentários(0)comente



8 encontrados | exibindo 1 a 8