Estrela da Noite

Estrela da Noite Alyson Noël




Resenhas - Estrela da Noite


118 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Blog MVL - Nina 21/07/2011

Minha Vida por um Livro | www.minhavidaporumlivro.com.br

Em “Estrela da Noite”, Ever, a protagonista problemática enfrenta as conseqüências dos últimos acontecimentos do livro anterior (Chama Negra). Haven, sua antiga amiga, a culpa pela morte de Roman, e Damien parece esconder algo vital sobre suas vidas passadas. Os leitores também acompanham o relacionamento cada vez mais conflitante entre Ever e sua tia, que não aceita o “dom” de sua sobrinha, e vemos um pouco mais sobre Jude.

A minha opinião sobre o trabalho de Alyson Noël já está formada há um longo tempo. Eu sei que não me identifico com a protagonista, que o texto e estilo narrativo da autora não me agradam e que o pseudo romance da estória não passa disso... P-S-E-U-D-O. Fraudulento, falso, sem autenticidade. Por que continuar insistindo na leitura? Primeiro por que muitos seguidores são afeiçoados à série, e acho que eles têm o direito de saber a minha opinião. E segundo, por que ainda tenho a ilusão de descobrir que me enganei e que a autora tinha um objetivo maior para a trama. Não crio mais expectativas, contudo resolvi avaliar friamente este novo capítulo da série.

A princípio, me interessei bastante pela ideia e conceito que a autora desenvolveu sobre as auras e os Imortais, entretanto, a forma como ela constrói e estrutura o enredo é confusa e seu texto fragmentado. A trama gira sempre em torno dos mesmos conflitos. Era de se esperar que após cinco livros, o conteúdo da série já houvesse sido parcialmente concluído. Infelizmente, a “futilidade” de toda a estória (que acaba sempre se tratando da desconfiança de Ever em relação à Damen) é deprimente. A prosa de Alyson Noël não possui coesão, seus personagens não são carismáticos e sua trama não desenvolve.

Ever não amadurece. Já perdi minhas esperanças neste sentido. Apesar de ser uma paranormal poderosa, a personagem não evolui. Ela continua agindo como uma adolescente birrenta, revoltada e impulsiva à beira da insanidade. Fico em dúvida se essa imaturidade imutável de Ever é um detalhe premeditado pela autora ou se Alyson Noël falha na caracterização de suas personagens por pura incompetência.

Os diálogos entre as rivais, Ever e Haven, chegam ao extremo do ridículo. Ambas parecem duas menininhas brigando pelo mesmo brinquedo, para ver quem é melhor, uma disputa sem fim para saber quem faz o papel mais patético. Pode parecer uma análise dura e deliberadamente hostil, mas a minha revolta com a superficialidade das personagens é grande demais. Todos possuem defeitos que me repelem profundamente. Egoísmo, crueldade, inveja, intolerância. E eu não consigo encontrar qualidades que possam redimi-los. Pode ser que o trunfo da autora esteja justamente nessa revolta que ela causa em seus leitores, não posso negar que somos manipulados e compelidos pela estória. É uma forma brutal de se conquistar leitores, mas consigo enxergar o marketing por trás da ideia.

Acredito que até os maiores fãs da série assumiriam que a estória é uma enrolação sem fim. Alyson Noël está claramente perdida no universo que criou. Acho, sinceramente, que ela possui grande talento para escrever livros adolescentes ambientados no meio escolar, com intrigas e crueldades femininas. Mas como escritora de romance e fantasia, ela peca e peca feio. Agora, basta esperarmos para conferir o quê a autora guardou para o grand finale em “Infinito”, o sexto e último livro da série.

Será que ela será capaz de aparar todas as arestas e preencher os vazios que deixou nos últimos cinco livros da série?

Juliana 25/08/2011minha estante
adorei sua resenha, e concordo com vc! Só vou mesmo continuar lendo a série pq quero saber logo como vai acabar essa enrolação :/


Taty *-* 11/11/2011minha estante
Também adorei sua resenha. A estória era totalmente original, mas a autora não soube lidar muito bem com o desenrolar dela, só estou comprando a continuação pra ver se acontece algo bom em algum livro e porque tenho esperanças de que aconteça algo realmente legal para perceber que valeu a pena gastar meu dinheiro na série dela.


Jacqueline 22/11/2011minha estante
Concordo em gênero, número e grau! Só continuo lendo pq detesto abandonar leituras e séries... Pq de resto, é só enrrolação e enrrolação... afff....


Carol 14/01/2012minha estante
Concordo com tudo dito! Só continuo a série por pura curiosidade de como termina tudo isso. Essa história de virgindade da Ever nunca termina, A Haven continua a mesma criança do primeiro livro, o Damen o namorado besta de sempre e blá blá blá...


Indi 08/03/2012minha estante
Nossa, nem li esse livro ainda e já não gosto dele, desde Terra de Sombras eu estou com esperança que essa trama mude um pouco o foco, que fique menos repetitivo, menos chato... Estou dividida entre ler até o final, porque não gosto de parar pela metade ou parar de ler e gastar meu dinheiro com um trabalho melhor feito.


Thais 16/01/2013minha estante
Concordo com você. Depois de um ano estou relendo Chama Negra, porque, sinceramente, não consegui terminar antes. A história me deixou tão confusa e decepcionada, que parei, e nem consigo me lembrar das partes que já li, então estou preparada para recomeçar Chama Negra e assim partir para os demais, e realmente espero que a história melhore. Ever me irrita ao extremo, desde que esse Jude entrou na história, odeio "triângulos amorosos", principalmente os mal desenvolvidos. Como você continuo lendo a série, pela esperança de ocorra um final decente.


iza 21/01/2013minha estante
Estou lendo o quinto livro dessa série, para sempre foi tão contagiante q resolvi ler toda a estória, porém a parte q me chateia bastante é que a Ever é completamente ingênua e mimada isso me irrita bastante. E a autora errou muito quando deixou a cura de Damen no ultimo livro, fora q a irmã da Ever quase nao se comunica com ela. E quanto ao Jude ele só apareceu na estoria pra atrapalhar e avacalhar minha paciência. Mas espero que ele tenha um final feliz tmbm. Mas já q estou quase no final, é o jeito terminar, fazer o q?! :/




Cris Oliveira 18/07/2011

O livro está melhor que o anterior! Várias dúvidas são esclarecidas, amores, mortes, amizades, tudo é colocado em questão. E quando algo surpreendente acontece dá uma reviravolta na história, esclarecendo e dando novos rumos.
Ever continua com algumas atitudes imaturas e chatas.., mas totalmente compreensivas dentro da história. Haven se transforma no seu pesadelo, mas por ironia é ela que irá, de certa forma, transformar Ever e sua vida, isto é, suas dúvidas e aflições.
Damen começa a voltar ao seu charme do primeiro livro.. mantendo seu charme e amor incondicional.
Um amigo conhece a verdade sobre eles e surpreende a todos com sua compreensão e carinho.
Jude continua sofrendo por amar, porém, algo muda no seu carma.
Dessa vez não é Ever que mete os pés pelas mãos, mas Jude que faz algumas coisas darem errado.
E o antídoto? isso só lendo para saber se eles irão conseguir.. srsr
Ainda tem algo novo que está acontendo em Summerland, .. mas, só no próximo livro saberemos o que significa realmente.
E que venha Infinito! O último livro da série.
Estou curiosa para saber o final dessa história de amor entre os dois imortais - Ever e Damen.
Evellyn 20/07/2011minha estante
Ah que otimo!! Vou começar a ler agora ^^
Isso sobre o Damen voltar as antigas é a melhor parte! rs
E um verdadeiro milagre a Ever não piorar tu-do! Sobre Jude, não sei se gosto dele ou não....

Curti!
bjss


Marcelle 20/07/2011minha estante
Estava louca por uma resenha do livro, com a sua, a minha vontade de ler voltou! Que bom saber que teremos algumas respostas, é o que eu mais busco nessa série, além de gostar da estória!!!

Mto bom!

Bj!




Sandra de Oliveira 14/09/2011

Decepção. Mais uma vez. Não há como expressar melhor o que senti ao ler Estrela da Noite, quinto e penúltimo (AINDA?)livro da série Os Imortais. De início já fraco em Para sempre, algo me levou a continuar a acompanhar a série, que deu uma razoável melhora em Lua Azul. Mas daí em diante, foram sucessões de erros, por parte de uma escrita sem sentido em personagens rasos e irritantes. Ever pode ser considerada a personagem mais chata do mundo, ou uma séria candidata ao posto.

Estrela da Noite só confirma tal fato. Li várias reportagens a respeito da autora, Alyson Noel, e do quanto sua pessoa é meiga, cativante e fofa. Então vamos separar o autor da obra. Ela pode ser tudo isso, e acredito mesmo que seja, mas perdeu a mão na escrita ao desenvolver essa saga, já meio perdida de início e sem qualquer chance de se encontrar agora na reta final.

Não há Riley para segurar o tranco aqui, e Haven, uma das coadjuvantes de que eu gostava bastante inicialmente foi catapultada simplesmente ao nada. Uma pena, já que era uma personagem secundária que tinha potencial.

Até mesmo o título do livro, Estrela da Noite, se resumi a duas ou três menções sem qualquer ligação relevante com a história.

Ever continua intragável, Damen dá sinais de desgaste, Haven é como um zumbi e até Miles perdeu a graça. Quem ainda se mantém um pouco digno nisso tudo é Jude. Mas bem pouco.

Enfim, foi uma leitura extremamente enfadonha, da qual eu não via a hora de alcançar a última página. Péssimo sinal quando o assunto é livro.

O próximo e último volume, Infinito? Sinceramente, não sei o que esperar dele. O jeito é conferir, já que chegar ao final dessa série tornou-se agora questão de honra.
Thais Lima 22/03/2013minha estante
Eu não concordo. Eu achei que a saga deu uma boa melhorada em Chama Negra, e estou achando Estrela da Noite muito bom. Em comparação aos três primeiros, que realmente não me chamaram atenção, esses dois me surpreenderam de forma positiva. E bem, se formos comparar com a Ever de "Para Sempre", a Ever de "Estrela da Noite" está um tanto mais madura.

Mas em relação ao título do livro sou obrigada a concordar. Essa história de estrela da noite não teve nexo algum, parece que foi inserido apenas para dar um nome legal para o livro. Mas de resto, eu realmente gostei.




spoiler visualizar
Dani 19/06/2014minha estante
"Perdi a conta de quantas vezes li o irritante 'dou de ombros'."
Eu contei em um dos capítulos (de seis páginas, mais ou menos), nada menos que SETE dar de ombros. SETE! Enfim...

Adorei a resenha.


Drica 19/06/2014minha estante
Dani, com certeza! Esse livro foi um suplício sem fim! A Haven se tornou uma vilã muito caricata, clichê e bem incoerente. E essas passagens do "dou de ombros" me irritaram terrivelmente. Poxa vida, custa caprichar um pouco mais no texto?! Fiquei bem irritada com esse livro mesmo, e só não mais porque já tinha aprendido a não esperar grande coisa dessa série.
Mas, enfim, obrigada :D


Dani 23/06/2014minha estante
Por ser um best seller, se a história não é lá essas coisas, pelo menos o texto tinha que ser decente.
Mas antes criar codornas do que expectativas, então vou juntando é coragem pra ler o último...


Drica 24/06/2014minha estante
AHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUA Boa! Boa sorte com o último, a Ever tá melhorzinha nesse último, mas quem tira do sério mesmo dessa vez é o Damen-mala-sem-alça.




Humb 05/03/2013

Leitura sem expectativas
Confesso que não gosto da série, odeio a protagonista, mas a curiosidade de saber o que acontece no fim é maior.

O título é dispensável: a tal estrela da noite só e citada TRÊS vezes no livro, e é algo bobo, sem utilidade e descartável. Onde a Alyson estava com a cabeça quando escolheu "Estrela da Noite"?
A capa, além de comercial, é uma tentativa fracassada e cruel de instigar os leitores a comprar o livro. Muita gente deve ter pensado "uau, dessa vez ela consegue a bosta do antídoto!" Sinto decepcionar os futuros (se ainda existirem) leitores, mas a capa, segundo meu ponto de vista, representa Ever oferecendo o elixir à Haven.

Vamos à resenha em si.

O enredo é o mesmo do outros livros. Ever continua atrás do antídoto além de ser teimosa, chata e irritante. Ah, e a mesma desconfiaça de sempre sobre Damen. A vilã da vez é Haven, patética é seu sobrenome. Damen é insosso, sem iniciativa e esconde segredos (ainda?). Jude demonstra aborrecimento em relação à indecisão de Ever. Os outros personagens quase não aparecem.

O que mais me irritou foram os diálogos ente Ever e Haven. Duas adolescentes idiotas brigando por coisas idiotas. E, sinceramente, Haven fazer aquela palhaçada toda só para ser a senhorita popularidade do colégio? Caramba, isso é estúpido e irracional! Fico me perguntando se todas as High School nos Estados Unidos são assim, e se é tão importante ser popular no ensino médio. Conseguir boas notas para conseguir bolsa de estudos na universidade (não existem universidades públicas lá) não é mais importante?
O livro emana toda essa futilidade adolescente norte-americano.

Bom... depois de muitas burradas, Ever se dá mal, põe algum juízo na cabeça e parece menos idiota. O final foi uma mistura dos três últimos livros, só que com Haven como vilã. Todo mundo já imagina o que acontece com ela. Mas...
Para render mais um livro, a autora precisou criar mais um problema.

Vamos ver o que pode ser aquela floresta em Summerland.
E, finalmente, terminar de vez essa série.
comentários(0)comente



estantedogabs 21/01/2021

Ótimo
Li essa série por influência de uma amiga minha e amei. Eu achei genial o conceito de imortalidade e o universo criado pela autora. Faço planos de reler logo
comentários(0)comente



Breh Lee 26/04/2020

Chegamos ao penúltimo livro da série. Infelizmente a trama tem decaido nessas últimas obras, principalmente nessa aqui. A personagem principal continua com seus dilemas chatos e sem fundamentos, inventando dúvidas sem necessidade e perseguindo situações sem sentido. Nesse livro também há outros personagens que literalmente servem apenas para atrapalhar a trama, mas não quero cita-los para dar algum spoiler. Por mais que essa série tenha me motivado, pois achei as primeiras obras boas embora houvesse pessoas reclamando dela, nesse livro aqui fiquei bem desmotivada. Irei continuar a história, pois quero saber o final.
Daia Brum 26/04/2020minha estante
Cheguei até aqui e engoliu este livro até a metade ,depois ? Abandonei .
Espero que para você seja proveitosa ,pois muitos dizer que o último vale a pena ! Boa sorte .


Daia Brum 26/04/2020minha estante
Engoli *


Breh Lee 26/04/2020minha estante
Realmente esse livro é bem complicado. Fica parecendo que a trama se repete sempre, isso incomoda bastante. Irei começar agora o último pra ver como será o final, mas estou indo sem expectativas.




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Naty 05/02/2020

null
Aqui eu acho que a Ever começou uma capacidade de raciocínio maior, ela passa a pensar (um pouco) mais no que faz, gostei de perceber um leve amadurecimento dela, é interessante ver o crescimento dos personagens no decorrer do história.
comentários(0)comente



Tata 03/02/2021

Trechos
"Não adianta nada reviver o trauma de fatos que não podemos mudar." pg19

"Receber notícias ruins causa essa reação: cria dúvidas e negações absurdas, estimula uma busca de esperança onde claramente não há nehuma." pg63

"Não há modo rápido de superar o luto. Não há atalhos, repostas fáceis, formas de apaga-lo. Apenas o tempo pode dar um jeito, e, mesmo assim, resolve muito pouco. Se aprendi uma lição na vida foi essa." pg64

"Por que é tão mais fácil treinar o corpo que o coração?" pg127

"...'isso também vai passar'. Mas ela rapidamente me faz lembrar que a frase funciona em todos os casos. É verdadeira para as coisas boas, assim como também para as ruins.
Tudo passa. Tudo tem seu ciclo de nascimento e morte." pg134
comentários(0)comente



Déborah 12/02/2012

poderia ter sido melhor
Não que seja fácil escrever um livro, mas pela experiencia da Alyson eu sinto que ela deixou a desejar.

Falar a respeito desse livro é meio polêmico, e me deixa triste, porque me apaguei a ele de um modo bom e ruim.
Não que ele seja ruim de fato. A ideia é até original, criar um elixir para tornar as pessoas imortais (o que é o sonho de qualquer cidadão), mas a verdade é que a narrativa é bastante repetitiva, um romance adolescente que com certeza poderia ter sido bem mais trabalhado nos outros livros.
A triste trama que se passa na vida de Ever e seu namorado até então "perfeito" Damen é um tanto quanto cansativa, e além do mais é cheia de desconfianças, depois de séculos e várias reencarnações é um absurdo Ever duvidar do amor de Damen. Para chamar de "amor" não podem haver dúvidas. Ever se mostra em dúvida em vários momentos, se você tem uma segunda opção é porque você não gosta tanto da primeira, isso é fato e é nisso que acredito.
O primeiro livro achei mega interessante e me cativou, tanto que continei a ler suas continuações. Só que a Alyson Noel começou a estender a história demais, ela desencaminhou toda a trama, se perdeu em sua própria narrativa, o que com certeza deixou seus leitores frustrados. A história se tornou artificial e muito fechada, pois não vi mais aqueles detalhes importantes e preciosos que tinha no primeiro livro.
A forma exagerada de Ever, sua imaturidade, sua desconfiança com as coisas, as brigas, e o desandamento da história que me desanimaram.
Considerando os fatos, acredito que se ela (Alyson Noel) tivesse desenvolvido um final bom para o primeiro livro, não teria porque ter essas continuações frustantes.
Francamente estou tentando entender o que realmente essa série de livros quer passar para os leitores.
O Quinto livro só provou ainda mais minha teoria, de repetição. E os fãs mais uma vez se decepcionaram ao ler.
Ainda quero saber o desfecho da história, espero que o livro infinito supere mesmo os anteriores. Porque até agora as resenhas que li a respeito foram críticas boas, então veremos.
Indi 06/03/2012minha estante
Concordo com sua opinião Deby, A série acabou se tornando muito confusa, não li o 5° livro ainda, terminei o 4° essa semana, e confesso que vou até o final pq como a maioria dos leitores não consigo deixar as coisas pela metade... Os assuntos ficaram completamente repetitivos, e o livro se resume na Ever sempre estragando tudo, Damem perdoando e entendendo, o que sério, pode ser muito legal até o 2° capítulo, passando disso chega a dar nauseas. Bom, a todos nós que perdemos nosso tempo só desejo que o ultimo seja bom o suficiente pra fazer valer a pena... =D




ViMa 07/05/2020

O livro em si tinha tudo para ser legal, porém a escritora faz a mesma coisa em todos os livros, como se fosse um ciclo q nunca tem fim. Isso acaba se tornando muito chato e cansativo.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Marcelle 20/07/2011minha estante
Eu sempre achei que tinha um propósito nessa enrolação toda da Alyson! Tem até uma resenha minha sobre um dos livros em que eu falo isso. Com certeza valeu a pena esperar o fim da série, mesmo sem ter lido ainda. Gostei muito da proposta da Alyson no inicio, de forma que, com uma idéia dessas, não acreditei que ela fosse criar tanto para no fim estragar!

Bj!


Marcella 20/07/2011minha estante
Marcelle,certamente, eu também desconfiava,mas acho que ele enrolou demais,e acabou que mts pessoas desistiram da série .


Marcelle 22/07/2011minha estante
Pois é, pode ser que a Alyson tenha usado alguma estratégia, como já vi falarem em blogs, mas não deu certo com todo mundo. Muitas pessoas desistiram mesmo.




Pam Gonçalves 19/08/2011

Mediano
Quinto livro da série Os Imortais (ufa!), que eu insisto em continuar a ler – apesar de seus altos e baixos – porque eu tenho esperanças de que o final seja legal e interessante.

A minha demora em ler o livro não se deu porque o mesmo é ruim, mas sim pela péssima fase de ressaca literária que estou passando. Onde já se viu eu ler somente dois livros em quinze dias? Sendo que nem estou em época de provas e nada disso. É um reflexo terrível para o último mês (de férias) que eu li treze. Mas enfim, o fato de vocês acompanharem o ritmo lento de leitura pelo Na minha caixa de correio, não é por causa do livro, mas por mim mesma.

Nossa “querida” Ever está muito mais suportável em Estrela da Noite, acredito que houve muita evolução no quarto livro e agora no quinto. Sua mentalidade fraca e a inocência forçada estão aos poucos evoluindo para uma experiência e coerência visível em Estrela da Noite.

O maior conflito esperado para o livro era a rivalidade entre ela e Haven. O espírito de vingança da antiga amiga de Ever, pela morte de Roman, e claro, a esperança de encontrar a cura para o probleminha que ela arrumou lá em Lua Azul.

Obviamente o ápice só vai acontecer no final do livro, mas enquanto a briga não vem… Ever começa a descobrir muitas outras coisas sobre suas outras vidas. Que será importante para um momento de susto no meio do livro. É sério, pela primeira vez algo muito “OMG!” aconteceu no meio do livro, e não no final, como Alyson Noël está acostumada a escrever.

Por fim eu gostei do livro, achei mediano. Lua Azul continua sendo, para mim, o melhor livro da série e Terra de Sombras o pior.
comentários(0)comente



118 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |