O Príncipe Gato e a Ampulheta do Tempo

O Príncipe Gato e a Ampulheta do Tempo Bento de Luca




Resenhas - O Príncipe Gato


57 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4


Matheus Braga 10/11/2012

O Príncipe Gato - Bento de Luca
Hey pessoal, tudo bem?

Depois de ler algumas resenhas e receber algumas indicações sobre este livro, concluí que já era hora de reservar um tempinho para conferir esta obra que há tanto está sendo citada na blogosfera. Resultado geral: CADÊ A CONTINUAÇÃO?

A aventura começa quando Hugo, acidentalmente, entra em uma porta reservada dentro de uma biblioteca e se depara com um gato enorme lendo um livro. Obviamente ele fecha a porta achando que estava louco e ao abri-la novamente o felino já não estava mais lá, porém a janela está aberta. Ao chegar em casa ele percebe que foi furtado e encontra um bilhete dizendo que alguém estava com um objeto de valor e que se ele quisesse reavê-lo deveria ir ao parque. Ao chegar ao seu destino ele realmente pensa que merece ser internado, pois encontra, nada mais nada menos, que um gato de 1,5m de altura armado e falante, momento este em que começa a caçada pela Ampulheta do Tempo para que Marshmellow, morada natal de nosso amigo felino, não seja destruída

O livro possuí uma narrativa simples, porém detalhada e bem escrita, em primeira pessoa. Os capítulos são intercalados entre os personagens, tendo sempre Hugo, Gato e Eleanor como os narradores principais. Tais capítulos são sempre de dois em dois ou três em três por personagem. Não encontrei nenhum erro, porém não posso dizer sobre a diagramação do livro físico pois a versão que li foi E-book.

Me identifiquei muito com Hugo, pois temos muitas características, principalmente psicológicas, em comum. O Gato é um personagem mais complexo de se analisar já que o livro começa apresentando a história sob o ponto de vista de Hugo, ou seja, o felino é arrogante e possui uma tara por apontar sua arma de plástico para as pessoas. Entretanto, quando temos o capítulo narrado por Vossa Alteza, percebemos que ele é mais do que um simples membro mimado e sem noção da realeza e que faz o que faz pois a responsabilidade que carrega nos ombros é imensa e ele acredita que como Príncipe, deve carregar tal fardo sozinho. Eleanor, o rato falante, é uma criatura ímpar. Em todos os livros que li, e olha que são muitos, nunca encontrei um ser tão carismático e orgulhoso como ele. Aposto que ele seria um oponente à altura do grande Ripchip, o rato guerreiro de As Crônicas de Nárnia.

A única ressalva que tenho para com este livro foi em uma única cena quando os protagonistas estão encarando o escuro em um momento de suspense e um deles diz: "Quem está aí!? Apareça!". Sério, não sei porque as pessoas ainda acham que isso terá algum efeito. Como se o ladrão/estuprador/serialkiller fosse brotar do chão e dizer "Pronto, apareci".

A leitura desse livro é obrigatória para todo mundo que goste de uma boa fantasia com doses de aventura. Confiram abaixo algumas ilustrações do livro.

Abraços,
Matheus Braga - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/
@MatheusBragaM
comentários(0)comente



Ligiane 26/10/2012

O Principe Gato
O livro é uma leitura que te transporta para mundos imaginarios e paralelos.
A estoria ocorre em Sao Paulo e seu paralelo o mundo de Marshmallow.
O principe desta terra Marshmallow um gato peculiar com um genio unico, atravessa um portal entre os mundos o famoso "buraco de minhocas" até o mundo dos humanos chegando a cidade de Sao Paulo, em uma busca alucinante para encontrar um artefato mistico/magico que podera salvar seu mundo " a Ampulheta do tempo".
Nesta busca o principe gato acabará por se aliar e se juntar a um Humano chamado Hugo e mais tarde um rato chamado Eleanor. Juntos irão passar por muitos desafios e perigos para chegar a seu objetivo. Terão de enfrentar os feiticeiros seres horriveis. Mas para saber o final desta maravilhosa aventura e o que acontece com o Principe gato e seus amigos somente lendo o livro....
comentários(0)comente



Lizianesg 23/10/2012

O Príncipe Gato
Hugo é um jovem que mora sozinho na cidade de São Paulo, seus pais estão quase sempre viajando.

“Feliz Ano-Novo, meu filho, eu e seu pai estamos no Egito, acho que você iria adorar as pirâmides, são lindas.” Pág. 79

Um dia ele entra em uma livraria e vai até o ultimo andar, lá ele abre uma porta e dá de cara com um gato enorme sentado lendo um livro.

E assim se dá o primeiro encontro entre o príncipe gato de marshmallow e Hugo. O gato explica para Hugo que vive em outra dimensão, ele viaja até o “mundo de Hugo” através de um buraco de minhoca.

“Habitamos em uma dimensão similar à sua, porém sobreposta. Diria que estamos em frequências diferentes.” Pág. 32

Hugo e o gato estão sempre de implicância um com o outro, nítido que iria nascer uma grande amizade.

“Hunf, se eu fosse você tomaria mais cuidado; está desafiando o Príncipe de Marshmallow, o Príncipe Gato em carne e osso!
Não consegui me conter: caí na gargalhada, era demais para mim. O que será que estavam colocando nos meus lanches de fast-food? Um gato falante, príncipe de um reino chamado Marshmallow?” Pág. 30

“Minha relação com o Príncipe de Marshmallow estava melhorando incrivelmente.
Rimos muitas vezes quando ele me contava a cara que os funcionários do supermercado faziam quando ele pagava pela comida, vestindo aquela túnica e aquela máscara branca.” Pág. 143

A partir daí tudo é uma super aventura, pois o gato precisa encontrar um objeto mágico que irá salvar o seu mundo.

“Preciso encontrar um objeto muito precioso que está no seu mundo.” Pág.33

O príncipe gato não contará somente com a ajuda de Hugo, um rato muito inteligente chamado Eleanor se juntará a eles nessa procura pelo objeto mágico.

“Sou Eleanor, amigo e súdito de Adir Wosky. Muito prazer – ele falou abaixando a cabeça em um gesto de confiança.” Pág. 97

Mas claro que tem que ter os vilões. Eles serão perseguidos pelos feiticeiros e tem que descobrir como irão escapar da ira desses vilões que querem acabar com o mundo do príncipe gato.

“Os feiticeiros, como os chamamos em meu mundo, são astutos, poderosos.” Pág. 80

“Ele me contou que o que os feiticeiros mais temiam era justamente aquilo que eles melhor dominavam.” Pág. 172

Um dos melhores livros de fantasia que já li, embora tenha um momento triste no livro, adorei a aventura desse trio para salvar Marshmallow, a escrita do autor fez eu me sentir como se estivesse junto com os personagens fazendo de tudo para salvar o mundo do Príncipe Gato, adorei o detalhe da patinha no pé da página.
Agora é só esperar a continuação chegar.
comentários(0)comente



Marina La 07/10/2012

resenha "O Príncipe Gato e a Ampulheta do tempo"
http://afinsdaleitura.blogspot.com.br/2012/10/resenha-o-principe-gato-e-ampulhea-do.html

Eu confesso que apenas comecei a ler porque era um livro nacional, por causa da capa que ficou muito linda, foi muito bem elaborada, ficou chamativa e porque a cidade que consta como cenário do livro é São Paulo. Mas realmente me surpreendi com o livro em si.

A história é cheia de requintes e surpresas, quando se pensa que o mistério está se acabando, nos enche de emoções. os autores (sim, são dois) souberam criar uma história com uma leitura leve, emocionante, que nos prende do começo ao fim, e ainda nos deixa com um gosto de quero mais. ele é cheio de mistério, magia e humor.


Seus personagens são muito bem desenvolvidos, eu adorei principalmente Hugo, ele ficou marcado como um dos meus heróis favoritos, mesmo sendo um personagem comum (sério, ele poderia existir de verdade, e eu gostaria de conhecê-lo, rsrsrs), também é meio isolado, solitário, mas muito corajoso e decidido. O principal personagem, o Príncipe Gato, ele é muito engraçado, folgado e espaçoso, mas eu me encantei com ele, me deu várias doses de risos. Temos também que faz uma parte fundamental da história é o ratinho Eleanor , ele é muito sábio e os ajuda muito na busca do príncipe gato.


Outra coisa legal no livro são os lugares que os autores escolheram para ser cenário, que é a cidade de São Paulo. Eu moro em São Paulo há 22 anos (desde que nasci), e tem lugares que eles comentam que eu nunca visitei, e fiquei super curiosa para conhecer.

O livro é muito bom, quem gosta de aventuras, magias, humor e mistério, leia, vale muito a pena. Sem contar que não tem aqueles famosos e clichês personagens (vampiros, lobos, bruxas e outros), é uma história com novos tipos de personagens e vilões - quem já viu algum besouro espião ou bonecos de panos malévolos por ai?.
Não indico apenas para o juvenil, e sim para todas as faixas.
comentários(0)comente



Literatura 14/09/2012

Corra contra o tempo
Hugo é um garoto “normal” em todos os aspectos. Mora sozinho, e quase não ver seus pais, que sempre estão viajando. Um dia, enquanto passava o tempo numa livraria, entra numa sala cujo uma placa dizia “Livros Raros”. Curioso que só ele, resolve adentrar o interior daquele local e, não fica nada satisfeito com o que encontra lá: Um gato lendo um livro. Ele sai da sala imediatamente, e quando decidi voltar a entrar, não ver mais o estranho gato.

Vai desesperadamente pra casa achando que estava ficando louco e que só podia ter pegado muito sol e por isso estava tendo alucinações (típico). Ao chegar encontra sua casa de pernas pro ar, toda bagunçada, até que encontra um estranhíssimo bilhete onde dizia que alguém o esperava no parque Trianon, São Paulo. Queria não ir, mas se dá conta que aquele alguém pegara algo de muito valor sentimental para ele então não tinha outra escolha.

Ao chegar encontra o mesmo gato, e quando ele começa a falar, Hugo pensa mais ainda que está ficando louco. Atordoado sem entender nada, o gato começa a explicar tudo. Conta que por meio de um buraco de minhoca havia chegado a São Paulo, e que em algum lugar dela está escondida a Ampulheta do Tempo (único objeto capaz de salvar o seu mundo, Marshmallow, de uma horrível destruição). O que o Príncipe Gato não contava, era que seres do mal comandados por alguém, também houvessem atravessado o buraco de minhoca com o intuito de impedir que sua missão fosse realizada com sucesso.

Todavia, seu tempo para achar a Ampulheta do Tempo está acabando, mas até lá, Hugo e O Príncipe Gato vão viver uma aventura cheia de perigos tendo como cenário a movimentada e turbulenta São Paulo.


Escrito por Marcelo Siqueira e Gustavo Costa sob o pseudônimo de Bento de Luca, O Príncipe Gato e a Ampulheta do Tempo foi pra mim algo inesperado! Uma mistura de Riordan com Lewis que me deixou estarrecido. Como é bom ver que autores brasileiros podem sim escrever um livro melhor do que um autor renomado.

Saiba porque no Literatura:
http://migre.me/aHPcX
comentários(0)comente



Escuta Essa 15/08/2012

Resenha – Livro – O Príncipe Gato e a Ampulheta do Tempo, de Bento de Luca - Editora Novo Século
Resenha:
O Príncipe Gato e a Ampulheta do Tempo é o primeiro livro de uma trilogia. Muito bem escrito e desenvolvido, com uma leitura leve, fascinante, com toques de mistérios, humor, magia e com personagens bem desenvolvidos e marcantes, uma ótima literatura fantástica juvenil escrita por Bento de Luca. (pseudônimo dos primos Gustavo Almeida e Marcelo Siqueira)
Vamos conhecer melhor os personagens?
(...)
Continue lendo aqui:
http://escutaessa.blogspot.com.br/2012/08/resenha-livro-o-principe-gato-e.html

Deixe sua opinião lá no blog também dizendo o que você achou da resenha ;)
Te espero lá ;) Deixe seu comentário, vou adorar retribuir :)

Renata
http://escutaessa.blogspot.com.br
http://www.facebook.com/BlogEscutaEssa
@blogescutaessa
comentários(0)comente



Sol Brasil 31/07/2012

PARA LER O RESTO: http://loveebookss.blogspot.com.br/2012/07/resenha-o-principe-gato.html
Hoje trago uma resenha especial do livro de dois autores apesar do pseudônimo Bento de Luca, os primos Marcelo Siqueira e Gustavo Almeida, criaram uma obra memorável. É o primeiro volume de uma trilogia. Ainda teremos mais dois volumes para curtir.

A historia é contada em São Paulo e começa com Hugo conhecendo o Príncipe Gato num lugar inusitado, onde ele desaparece, fazendo com que Hugo pense que foi uma alucinação. Apartir deste momento a vida dele mudará.

O Príncipe Gato é de outras terras, do reino de Marshmallow. Que através de um buraco de minhoca chega a São Paulo.
Com varias situações inusitados de se aproximar de Hugo, o Príncipe Gato decide chantagear o menino para que ele ajude em sua missão de encontrar um objeto que esta escondida em terras paulistana que salvara reino de Marshmallow.
comentários(0)comente



Dressa Oficial 23/07/2012

O Principe gato e ampulheta do tempo
É um livro infanto juvenil achei bem legal mas não é meu tipo de literatura preferida.

Leia a resenha mais detalha no blog:

http://livrosechocolatequente.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Leandro | @obibliofilo_ 15/07/2012

http://www.leandro-de-lira.com/
Este é o primeiro livro de uma trilogia. Fiquei surpreso com o talento dos autores. Eles criaram uma história original e inteligente. Eu ainda estou tentando aceitar determinados acontecimentos da história, até porque não esperava.

[SINOPSE] Através de um Buraco de Minhoca — túnel dimensional que interliga dois mundos — localizado no Parque do Trianon, São Paulo, surge um viajante felino movido por uma única e importantíssima missão: a busca por uma lendária ampulheta. Escondida em algum local inóspito da cidade, a relíquia é a única capaz de salvar Marshmallow, terra do Príncipe Gato, que está à beira da destruição. No entanto, parece que ele não foi o único a atravessar o portal. Seres malignos irromperam das barreiras e logo declararam uma caçada voraz, com objetivos mais sombrios... Além de seus perseguidores, o Gato luta contra seu maior inimigo: o Tempo. É preciso encontrar este objeto antes que seja tarde e seu mundo esteja para sempre perdido. Contudo, ele não estará sozinho nesta empreitada e poderá contar com a ajuda de seus fiéis companheiros. Fascinante, angustiante e até mesmo engraçada, a história retrata os mistérios jamais desvendados da cidade paulistana, com um toque de magia e esperança.

A história começa quando Hugo passeando por uma biblioteca lê em uma placa: "Livros Raros". Ele não resiste a curiosidade e decide ver os tais livros. E de repente ele encontra um gato lendo. Mas não é qualquer gato, é o Príncipe Gato. Logo de início, o leitor conhece um pouco do Hugo e da sua história. Mas quando o Príncipe Gato aparece solicitando sua ajuda é quando de fato a história "engrena".

O Príncipe Gato conseguiu me cativar em poucas páginas; ele é ousado, astuto, irônico e conseguiu me arrancar boas risadas também. E não só foi ele que me cativou. O Hugo é um personagem aparentemente comum, mas que tem um papel fundamental na história. Mesmo que a contragosto, ele decide ajudar à encontrar a ampulheta, até porque, caso contrário, ele seria morto.

No meio de fugas e descobertas, um novo personagem surge na história e os ajuda a encontrar a ampulheta do tempo também: Eleanor. Um rato muito inteligente, com um QI altíssimo e que os ajuda a compreender as pistas deixadas por Adir Wosky — um humano que há muito tempo ajudou o príncipe de Marshmallow — o fauno Fiurin Sianor — a tentar encontrar a ampulheta também.

E assim, saem os três em busca da tão desejada ampulheta do tempo e vivem uma grande aventura, repleta de feiticeiros — ou como são comumente chamados de cachorros humanóides.

“Não importa o tempo, nem a distância. Eu atravessarei as muralhas da morte. Em um mar de inimigos mergulharei. Declararei guerra ao vento se preciso for. Pois saiba, eu estarei lá quando você me chamar.”
Preciso esclarecer que até então não entendi o motivo dos autores terem finalizado o livro daquela forma. Quem leu, com toda certeza, irá me entender. Eu não posso esclarecer o que me deixou irritado, porque eu acabaria soltado spoiler. Mas eu ainda continuo inconformado.

A narrativa flui naturalmente e quando eu menos esperei, já tinha lido o livro. Os personagens foram bem construídos. E como eu disse anteriormente, o que me deixou irritado foi apenas o final. Esperava um final completamente diferente.

Concluindo, o livro é bom. Quem curte uma boa aventura, não deve deixar de lê-lo. E principalmente por ser um livro completamente nacional. A história se passa em São Paulo e os autores conseguiram descrever bem a cidade, passando uma sensação de realidade para o leitor.

Fica a dica!
comentários(0)comente



Jung Angel 29/06/2012

Minha Opinião sobre:'O Príncipe Gato '
O Livro conta a história do Príncipe gato, que logo se liga a história de Hugo. Tudo se inicia por acaso quando Hugo estava na biblioteca e fica curioso quando avista uma porta com uma placa de “Livros Raros”, não resistindo à curiosidade Hugo abre a porta e se depara com um Gato lendo um livro e neste acaso Hugo fica sabendo sobre O Príncipe Gato, a Ampulheta do tempo.

Mesmo Hugo não conhecendo, o Príncipe tão bem ele acaba o ajudando, na procura do objeto. Logo Hugo e o Príncipe conhecem Eleanor, um pequeno roedor cheio de coragem e inteligência que luta ao seu lado e do Príncipe Gato para salvar Marshmallow.

Juntos, Príncipe Gato, Hugo e Eleanor iniciam uma aventura emocionante em busca da ampulheta. Eles terão que enfrentar não apenas os poderosos feiticeiros, mas também terão que lutar contra o tempo, que está acabando para todos eles, num sentido diferente para cada um.

Eles sobrevieram aos Ataques frequentes dos feiticeiros? Conseguiram encontrar a Ampulheta do tempo? ... Será que nossos ‘heróis’ conseguiram salvar Marshmallow?

“_Senhor, por favor, queria relatar um acontecimento estranho em sua loja: um gato de mais ou menos um metro, talvez mais, estava na sessão de livros raros. Tinha pelagem clara e podia jurar que vestia algo como um cinto ou uma pochete. Ah, e também estava folheando um livro” (Pág 15)

“_ O caçador de Feiticeiros! – dizia o felino, maravilhado e ao mesmo tempo espantado. – Não posso acreditar nisso! Um verdadeiro matador de feiticeiros! (Pág 216)”


P.S:
Conheci o livro quando os autores Marcelo Siqueira e Gustavo Almeida (Bento de Luca), entraram em contato interessados em parceria com o blog, fiquei tão feliz de receber o pedido, e assim que passeio no blog e li um pouco sobre o trabalho de ambos e fiquei mais interessada. Recebi o livro pela parceria com os Autores.

Adoro a capa, sou apaixonada não me canso de falar que está muito linda, parabéns pelo trabalho gráfico nela, sem esquecer que a capa tem tudo haver com a história do livro. Tenho que acrescentar o detalhe dos olhos do gato, ambos tem uma pequena ampulheta dentro.

A Diagramação é diferente, cada começo de capitulo temos o começo das palavras de tamanhos diferentes, alguns capítulos são separados por patinhas ‘de gato’ é claro e toda numeração é com uma patinha. As folhas são brancas e o tamanho da fonte é médio, os capítulos são contatos hora por, Hugo, outro pelo Principe gato e outra por Eleanor.

A leitura é fácil e rápida. Gostei muito do livro e estou muito curiosa pela continuação. Sim O Príncipe Gato é o primeiro livro de uma trilogia, espero ter o prazer de continuar a leitura e trazer para vocês a minha opinião referente ao livro.

Sobre os Personagens: O Príncipe Gato é astuto, sarcástico no começo ele não se importa no que terá de fazer para alcançar seu objetivo e salvar Marshmallow, mas no decorrer da estória ele aprende que a amizade é um sentimento poderoso e que pode encontrar amigos mesmo num mundo em que de fato não conhece. Hugo é um personagem corajoso, apesar de o Gato achar que não! E Eleanor é o ‘Sábio’ entre os três o que o nome mesmo diz além de ser carismático.

Recomendo o Livro SIM, é muito bom encontrar mais um livro ‘nacional’ do qual acabei gostando tanto.

Quem curte Aventura e Fantasia, vai gostar muito da leitura, pois ela é cheia de mistérios, detalhes, magia e ação. Leiam e descubram esse mundo novo que os Autores criaram.


➟Convido vocês a conhecer o http://angelandherbooks.blogspot.com.br/ Sigam Visitem comentem para ajudar a chata Aqui! ;)
comentários(0)comente



Felipe 25/06/2012

“Use o tempo ao seu favor. Nenhuma besta conseguirá ferir que ela não puder tocar”.

O Príncipe Gato é uma aventura escrita pelos primos Marcelo Siqueira e Gustavo Almeida, que atendem pelo pseudônimo de Bento de Luca. O livro narra à história do Gato, príncipe regente de Marshmallow (dimensão paralela a nossa) que através de um buraco de minhoca, surge no parque Trianon, em São Paulo, na busca pelo único objeto capaz de salvar seu mundo que está prestes a ter um fim: A Ampulheta do Tempo. Na sua jornada por nosso mundo, seu caminho se cruza ao de Hugo, um jovem que leva sobre as costas certa carga de drama, assim ele ajuda o felino ou será morto pelo mesmo, por ter descoberto sua existência. Assim, Hugo resolve ajudá-lo a encontrar a ampulheta, apesar de desistir do mesmo sempre, já que ele e o Gato a todo o momento estão envoltos em uma discussão, mas não estão sozinhos, eis que surge o sábio Eleanor, um ratinho com um QI altíssimo, que os ajudara a compreender as pistas deixadas por Adir Wosky, um humano que há muito tempo atrás ajudou o príncipe de Marshmellow o fauno Fiurin Sianor a salvar seu mundo do fim. Assim os três terão a mesma missão, encontrar a Ampulheta do Tempo antes que o mundo de Marshmellow chegue ao fim, e os feiticeiros (cachorros humanóides) dominem para sempre.

Como já disse anteriormente, o livro foi escrito por dois autores, e para grande maioria dos leitores, quando a história é escrita desta forma há certa preocupação com a narrativa, se difere de um escritor para o outro, ou não. Aqui, no caso, é imperceptível, percebe que ouve preocupação deles (Bento de Luca) para que não houvesse essa diferenciação.

Falando na narrativa, gostei bastante, ela é leve e harmonizada. Permitiu que minha leitura fluísse bem depressa. A história é narrada em primeira pessoa, alternada entre os personagens Hugo, o Gato, e uma pequena narração de Eleanor (que desde o momento em que apareceu na história, me encantou profundamente). Gostaria que a cenas de ação fossem mais detalhadas e que a história não corresse tanto, mas é obvio que isso é só uma observação de um louco apaixonado pelo livro ^^.

Achei a trama bem bolada, já que se passa em São Paulo, e o nome do mundo do Príncipe Gato, Marshmellow, não poderia ser mais original! O perfil dos personagens é construído com o desenrolar da história, permitindo ao leitor ir aos poucos formando seus conceitos de cada qual.

O final, ai, ai... Que final. Declaro-me até agora chocado! Não se assustem ao mesmo tempo em que é bom é triste (spoiller). Se você não entendeu, é por que não era para entender, só lendo para descobrir.
O livro é animadíssimo, a todo o momento dei boas gargalhadas, apesar de ter uma tênue pincelada de drama, para dar um ar mais sério à obra e não uma folia que si só. Adorei! Realmente Bento de Luca escreveu uma super aventura que promete conquistar vários leitores pelo Brasil, prova de que nosso país tem ótimos escritores de fantasia (vamos apoiá-los).

Um Gato astuto, um jovem dramático, um rato sábio. O Príncipe Gato é um livro de fantasia, que embarca o leitor a aventura em busca da Ampulheta do Tempo do começo ao fim.

“Não importa o tempo, nem a distância. Eu atravessarei as muralhas da morte. Em um mar de inimigos mergulharei. Declararei guerra ao vento se preciso for. Pois saiba, eu estarei lá quando você me chamar.”
comentários(0)comente



Joaninha 13/05/2012

Resenha Nacional: O Príncipe Gato e Ampulheta do Tempo
No inicio do livro conhecemos Hugo, um homem comum que enquanto está andando pela Avenida Paulista entra em uma livraria. Enquanto ele anda pela livraria vê uma porta fechada onde está escrito “Livros Raros”. Hugo entra na sala de Livros Raros e toma um susto ao ver um grande gato sentado com uma pata no queixo e a outra folheando um grande livro no chão e resmungando baixinho. Hugo volta para casa pensando que estava ficando doido, por causa do que tinha visto.

Ao voltar para casa, Hugo não vê nada de estranho no apartamento, mas após sair do banho ele toma um susto ao ver que alguém tinha invadido sua casa. No quarto ele encontra uma carta, em que diz:

“Tenho algo que lhe pertence. Algo de valor. Se quiser recuperar encontre-me as 23h45 no Parque Trianon, ao lado da fonte. Não chame a atenção de ninguém, muito menos avise onde estará. Cuidado com suas decisões. Podem ser fatais.” (pág. 22)

Ao perceber que realmente algo valor para si havia sido roubado, Hugo decide ir ao encontro do ladrão. No entanto ao chegar ao Parque ele percebe que este já está fechado, mas mesmo assim, Hugo encontra um jeito (depois de se esconder dos guardas e da policia) de entrar e vai ao encontro do ladrão. O que ele não esperava era que o suposto ladrão, era nada mais nada menos do que o gato da livraria. Aquele mesmo que estava lendo e resmungando no inicio do livro.

O gato se apresenta como “O Príncipe Gato de Marshmallow”. Ele pede, ou melhor, obriga Hugo a ajudá-lo a encontrar a Ampulheta do Tempo para que ele possa salvar seu mundo, Marshmallow, em troca do objeto que ele roubou da casa de Hugo.

Leiam o resto em: http://joaninha-lovebooks.blogspot.com
comentários(0)comente



Brilho 18/04/2012

O Príncipe Gato
Príncipe Gato: Ele veio para o nosso mundo para recuperar a Ampulheta do Tempo; que é o único objeto que irá salvar o seu mundo da destruição.



Hugo: Foi por acaso que ele foi parar nesta luta por um mundo, que apesar de não conhecer, ele também luta para salvar! Ele é um rapaz adorável e corajoso, apesar do Gato achar que não! É o meu personagem preferido!


Eleanor: Um pequeno roedor cheio de coragem e inteligência que luta ao lado do Príncipe Gato para salvar Marshmallow.



Estes heróis se conhecem de forma totalmente inusitada. Apesar do Príncipe Gato usar de má fé pra carregar Hugo nesta batalha, levando com ele um objeto que para Hugo é muito importante e prometendo a ele algo que não tem certeza de que pode cumprir, ele é um felino carismático e adorável. Ele vem ao nosso mundo, na cidade de São Paulo, para recuperar um objeto que nunca viu, mas que tem fé de que possa salvar seu mundo da destruição. No começo ele não se importa no que terá de fazer para alcançar seu objetivo e salvar Marshmallow, mas no decorrer da estória ele aprende que a amizade é um sentimento poderoso e que pode encontrar amigos mesmo num mundo em que de fato não conhece. Esse trio, Príncipe Gato, Hugo e Eleanor iniciam então uma aventura emocionante em busca da ampulheta. Eles lutam contra feiticeiros poderosos e contra o tempo, que está acabando para todos eles, num sentido diferente para cada um.



Quem curte aventura e fantasia não pode deixar de ler este livro, pois ele é riquíssimo em detalhes. Os mistérios nos levam para um mundo mágico, onde os personagens vão crescendo e se tornando uma peça fundamental no desenrolar da estória e levando o leitor a torcer, se emocionar e esperar ansioso pelo final ¾ que é surpreendente e diferente do esperado. Um livro que deixou uma grande margem para o próximo; que eu espero que seja lançado em breve!

"Você acredita no Príncipe Gato"?
Agora eu posso dizer que sim!
comentários(0)comente



Tribo do Livro 07/04/2012

Sinopse
Através de um Buraco de Minhoca — túnel dimensional que interliga dois mundos — localizado no Parque do Trianon, São Paulo, surge um viajante felino movido por uma única e importantíssima missão: a busca por uma lendária ampulheta. Escondida em algum local inóspito da cidade, a relíquia é a única capaz de salvar Marshmallow, terra do Príncipe Gato, que está à beira da destruição. No entanto, parece que ele não foi o único a atravessar o portal. Seres malignos irromperam das barreiras e logo declararam uma caçada voraz, com objetivos mais sombrios… Além de seus perseguidores, o Gato luta contra seu maior inimigo: o Tempo. É preciso encontrar este objeto antes que seja tarde e seu mundo esteja para sempre perdido. Contudo, ele não estará sozinho nesta empreitada e poderá contar com a ajuda de seus fiéis companheiros.

Resenha por Thales Ferreira
O livro O Príncipe Gato e a Ampulheta do Tempo, do autor paulistano Bento de Luca (pseudônimo dos autores Gustavo Almeida e Marcelo Siqueira), é um livro que nos inspira a acreditar na ótima qualidade de nossa literatura nacional. Com uma trama bem construída; personagens fortes e cativantes; uma narrativa dinâmica e ágil; a leitura é prazerosa e repleta de emoções.

O reino de Marshmallow está em perigo e apenas o seu Príncipe, o Príncipe Gato, poderá salvar a vida de milhares de seus habitantes. Vindo parar em São Paulo, através de um buraco de minhoca (uma passagem dimensional que faz a ligação entre os dois mundos), ele terá a difícil missão de encontrar a misteriosa Ampulheta do Tempo, um artefato mágico que esconde inúmeros segredos e que pode ser a chave para a salvação. Porém o gato tem como principal inimigo o próprio Tempo, curto, rápido e imperdoável. O Príncipe Gato é um personagem extremamente cativante, bem humorado e repleto de sentimentos nobres, embora um pouco orgulhoso e "cabeça dura" em alguns momentos do livro, o que o torna ainda mais atraente. O gato é barrigudinho, possui um olho verde e o outro castanho, é esperto, sagaz, valente, astuto e ainda acompanha consigo um cinto de utilidades e uma arma muito eficiente. É interessante notar que mesmo ele sendo um pouco metido a valentão, possui um coração "mole" e se preocupa muito com a vida e os sentimentos de seus amigos. Ele irá encontrar o jovem Hugo e o sábio rato Eleanor, que irão ajudá-lo em sua missão.

Hugo é um rapaz solitário que perdeu o seu bem mais precioso. O tempo de sua vida é retratado com uma fuga da realidade, onde seus pais não lhe dão atenção e que por este motivo acaba passando a maior parte do tempo sozinho, envolto em seus pensamentos. Ele tem seu próprio apartamento (ele mora com seu tio avô, porém ele está sempre ausente), dinheiro não lhe falta e tem uma vida que não tem que dar satisfação a ninguém, por estes motivos acaba se tornando uma pessoa rabujenta, irritada, sem paciência e um pouco revoltada com sua própria realidade (não perdendo o seu humor sarcástico e inteligente). Assim como o gato ele tem olhos com cores diferentes, um é verde e o outro é castanho. O rapaz possui uma personalidade muito parecida com a do Príncipe Gato, como ambos são teimosos, acaba gerando vários embates de opinião e ação, porém eles terão que descobrir uma forma de trabalharem juntos.

Ao visitar a biblioteca e entrar na sessão de livros raros ele encontra o gato lendo um livro sobre catedrais antigas. Sua reação foi totalmente esperada, fica completamente espantado e chocado ao encontrar um gato, grande, de pelos brancos, lendo e usando uma pochete. De início ele não acredita no que estava vendo, isso não poderia estar realmente acontecendo, afinal, gatos não podem ler e não usam roupas. Hugo fecha e abre a porta, questionando sua própria sanidade; quando olha novamente, o gato não estava mais lá. Não sabendo o que fazer e decidindo esquecer o fato visto, resolve voltar para o seu apartamento. Chegando lá encontra um bilhete preso em seu criado-mudo, dizendo que um bem muito valioso havia sido roubado e que a única maneira de recuperá-lo era indo ao seu encontro no parque do Triaton, em São Paulo. No parque teve uma grande surpresa: o ladrão era o misterioso gato que havia encontrado na biblioteca.
O Príncipe Gato explica toda a história de como o reino de Marshmallow estava sendo ameaçado e em vias de extinção. O menino acha toda a história uma loucura, mas sente-se motivado, pois é uma maneira de mudar um pouco sua rotina e se envolver em uma aventura de verdade. O objeto procurado era a Ampulheta do Tempo, somente com ela o reino teria alguma chance de sobrevivência. Seria a primeira vez que o menino teria a oportunidade de ser importante para alguém, ele queria ter esta experiência, mesmo que significasse aceitar o inaceitável e acreditar no inacreditável. Ele queria provar a si mesmo que poderia ser corajoso e que de alguma forma ajudando os outros poderia ajudar a si mesmo. Bento de Luca constrói uma obra que aborda diversos assuntos sérios, o sentido da existência de todos os seres, a luta pela sobrevivência, a força da união, a presença da vida e a importância da morte.

Os grandes vilões são feiticeiros (cachorros em forma de homens e muito malvados), que também buscam a Ampulheta do Tempo e não tem piedade de ninguém. É muito interessante como o autor trabalha com a questão da morte. Na literatura infanto-juvenil é muito raro encontrar obras que abordam a morte de maneira como deve ser tratada, sem floreios e sem medo. De início somos pegos de surpresa nas cenas de morte, porém com o avanço da leitura percebemos que não existe guerra sem mortos e feridos e que na busca de um grande ideal muitas pessoas ficam no meio do caminho. O livro possui diversas cenas de ação, de desafios, onde a leitura se torna rápida e eletrizante. O tempo tem uma importância diferente para cada personagem do livro. A temática temporal é rica, pois tudo acontece em um determinado tempo e espaço, uma ação tomada não pode ser apagada, devemos contar apenas com o tempo presente, pois o futuro é sempre incerto.

Apenas coragem e destreza não são suficiente para se chegar ao destino, inteligência é primordial. O integrante mais inteligente do grupo é Eleanor, um rato muito sábio, falante (fazia citações em diversas línguas), discípulo de um humano que também tinha conhecimento de Marshmallow e que também queria encontrar a Ampulheta do Tempo. O ratinho se mostra muito nobre, amigo e companheiro. O leitor chegará a conclusão que tamanho não é primordial, mesmo sendo pequeno sua força vital era gigante e sua vontade de vencer era contagiante. Eleanor é um personagem adorável e que por diversos momentos durante a história ficamos preocupados com ele.

A história fantástica é repleta de reviravoltas. Quando pensamos que tudo está perdido acontece algo que muda todo o rumo da história. Os cenários são muito bem descritos, diálogos bem elaborados, personagens marcantes e uma história muito criativa. O livro é narrado em primeira pessoa por diversos personagens - Hugo, Príncipe Gato e Eleanor - em capítulos diferentes. Esta forma de narrativa é muito interessante, pois não se torna algo massante ou cansativo de ler, cada personagem narra a história sobre um ângulo de visão, de experiência de vida e de personalidade, o que facilita muito o leitor se envolver com cada personagem em particular. Alguns acontecimentos poderiam ter sido um pouco mais explanados, como por exemplo a origem dos feiticeiros e os motivos que eles teriam para acabar com os habitantes do reino do Príncipe Gato, porém como este é o primeiro volume de uma série, tenho certeza de que as lacunas serão devidamente preenchidas. O final do livro abre um enorme gancho para sua continuação, o que é muito animador. Recomendo o livro para todas as idades, é engraçado, emocionante, ágil e surpreendente. Agora é só aguardar o próximo.




comentários(0)comente



Nica 15/03/2012

Uma divertida aventura
Em sua obra de estreia, Bento de Luca nos traz uma aventura fantástica, recheada de cenas de ação e emoção, com personagens marcantes e muito bem caracterizadas, descritas. Não espere, no entanto, um livro envolvente ou que te faça refletir demasiado. Não acredito que seja essa a intenção do autor - ainda que encontremos belas lições de amizade e patriotismo - , O Príncipe Gato e a Ampulheta do Tempo é uma viagem divertida em busca da tal ampulheta, escondida sabe-se lá onde, único objeto capaz de ajudar o tal Príncipe Gato de Marshmallow a salvar, dar mais tempo a sua amada Terra.
Bento de Luca dividiu o livro por personagens, ou seja, a cada capítulo encontraremos um narrador diferente. O primeiro narrador a aparecer é o jovem Hugo, um olho verde e outro castanho, que mora sozinho - seus pais são ausentes, vivem viajando e torrando o dinheiro da família - e, infelizmente, com seus dias contados. Hugo sofre de um câncer que o mata dia após dia, fazendo com que ele decida se isolar de todas as pessoas que lhe eram queridas, a mais importante delas, sua noiva. Essa solidão e esse rompimento são o calcanhar de aquiles de Hugo. Ele não quer companhia, somente a dos livros, pois estes não o julgam ou sentem pena de seu definhamento. No entanto, ao longo da história, Hugo se transforma em um verdadeiro Caçador de Feiticeiros, perdendo o medo dos desafios, aceitando-os e, principalmente, vivendo! Hugo não esteve tão vivo quanto quando após o início de sua aventura com o Príncipe de Marshmallow.

"Mantinha uma insuportável expressão em sua face, os caninos a mostra - cor de ferrugem - os olhos faiscando em um vermelho vivo." o Feiticeiro chefe

para continuar lendo, acesse
http://nicasdrafts.blogspot.com/2012/03/bt-resenha-o-principe-gato.html
comentários(0)comente



57 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4