Pollyanna Moça

Pollyanna Moça Eleanor H. Porter




Resenhas - Pollyanna Moça


89 encontrados | exibindo 76 a 89
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Pati 26/05/2010

...
Continuação do Poliana, aqui a autora se deixa levar pelo romantismo, e coloca Poliana a frente de problemas de moças na idade de casar, porém, como sempre a menina crescida sabe como manipular problemas e sorrir sem sentir q ha algo de errado. Poliana faz a gente ver graça em um quarto sem janelas, faz a gente pensar em mudar de atitudes e ser mais amavel.
comentários(0)comente



Celia 27/03/2009

Amei esse livro. Ele fala de Pollyanna em sua fase jovem. É tão bom quanto o primeiro.
comentários(0)comente



Becky 20/11/2010

Caramba , ganhei ele quando tinha uns 10 anos , minha mãe já fez minha cabeça pois era um dos livros preferidos dela de quando tinha minha idade. E tem mesmo uma boa razão, o livro é ótimo, uma continuação perfeita de Pollyanna, recomendo a todos.
comentários(0)comente



pelamente.wordpress.com 10/06/2017

Pollyanna Moça - Eleanor H. Porter
Já contei aqui sobre a minha história com Pollyanna, as lições de otimismo e alegria, como pessoas positivas influenciam e curam quem está ao seu redor.

Em Pollyanna moça, a personagem aparece em duas fases da vida.. uma ainda bem jovem quando é convidada a passar uma temporada em Boston, na casa de uma senhora que há tempos carrega um coração doente pelo desaparecimento do sobrinho, e sua irmã, uma das enfermeiras que cuidou de Pollyanna, "receita" a "pílula de alegria Pollyanna" para a cura do coração da sra. Carew.

A menina fica completamente perplexa com a cidade grande e como as pessoas são sozinhas, individualistas. Conhece a pobreza e é claro ... consegue fazer amigos e mudar a vida de muitas pessoas..

Em uma segunda fase, uma Pollyanna já adulta retorna de uma longa viagem com sua tia que acabara de perder o marido e tornou-se novamente amarga como aquela que a menina conheceu há tanto tempo atrás.. só que agora as duas estão também falidas.

Mas.. Pollyanna conhece o "jogo do contente", o valor da amizade, o amor, aquele otimismo incurável que pode vacilar.. mas não se apaga.. então será que encontrará uma saída?

Recomendo! Boa Leitura !
comentários(0)comente



Silvânia Alves 04/09/2015

Super indico
Adorei o livro!
A mesma leveza, o mesmo encanto, a mesma doçura de "Pollyanna".
A menina que se transforma em mulher sem perder o encanto e a ternura de outrora.
A autora sobre mostrar o momento em que Polyyanna encontra o amor, de uma forma, doce, suave, delicada, eu tenho o Livro " Pollyanna" , este Pollyanna Moça, peguei na biblioteca da cidade, mas vou providenciar um exemplar pra mim.
Super indico!

site: http://www.detudopouco.com.br/2013/09/resenha-livro-pollyanna-moca.html
comentários(0)comente



Paty 29/04/2012

Uma idéia geral:

Eleanor nos apresenta Ruth, uma mulher que vive reclusa e isolada num casarão de luxo depois de perder o marido, o filho, e após o desaparecimento do seu sobrinho Jamie. Della,irmã de Ruth, se sensibiliza e se incomoda com a situação mórbida da irmã e então decide que só "uma dose de Pollyanna" poderia dar fim e mudar a vida deprimente da irmã.
Então, a contragosto, mas piedosa pela maneira como Ruth estava vivendo, a tia de Pollyana permite que a menina passe uma temporada em Boston.

Pollyanna, com seu jogo do contente, sem perceber começa a mudar a vida dos que estão ao seu redor, e mesmo que relutasse, Ruth sem notar tem sua vida completamente transformada pela presença de Pollyanna. Mas Pollyana precisa voltar, e viajar com os tio.
Seis anos se passaram e Pollyanna cresceu, agora com 20 anos ainda continua com seu jogo do contente, mas agora com moderação porque compreende que nem todos estão dispostos a entendê-lo e jogá-lo.
Quando volta da viagem, Pollyana passa a ter uma vida diferente: com o falecimento do tio e uma condição financeira problemática, Pollyana conheçe os problemas da vida adulta.
E tem também( e não poderia faltar) as questões do coração: Pollyana se descobre apaixonada pelo amigo de infância. Mas muitos mal-entendidos acontecem antes que Pollyana tenha sossego.


"O instrumento que você toca, Pollyanna, será o grande coração do mundo; e me parece que é o mais maravilhoso de todos os instrumentos que podemos qprender. Sob seu toque, se você for hábil, irá produzir sorrisos ou lágrimas, como você escolher."



O livro apresenta uma leitura bem agradável, eu gostei bastante de ler , pois o livro lançado em 1915 apresenta um romance bem sutil, respeitador e com conceitos que não vemos mais hoje em dia. Acho muito útil esse tipo de leitura pra analisarmos e percebermos as mudanças na sociedade e sua evolução.
Pollyana nos mostra como aproveitar as coisas simples da vida para nossa felicidade. Nos mostra com seu jogo do contente que pra tudo sempre tem um lado bom, positivo.

Recomendo com certeza a leitura desse livro, e espero que você assim como eu possa tirar um bom proveito do livro e a mensagem que ele transmite.
Dene 21/06/2012minha estante
O livro Pollyanna Moça,
é sem dúvida o livro mais lindo,
a lição de vida mais interessante q já vi!!!




Adrieli 01/12/2012

e um livro divertido e legal....
comentários(0)comente



Robs 15/07/2019

Clássico
Pollyanna para mim é livro necessário.
comentários(0)comente



Paulinha 19/02/2011

Paula Cordeiro
Esperava um pouco mais de Pollyanna Moça. Senti falta de alguns detalhes e personagens do primeiro livro, mas continuei fascinada com a relação dela com Jimmy.
Precisava ler a continuação, mas prefiro o primeiro livro.
comentários(0)comente



Tracinhas 19/07/2017

por Lídia Rayanne
Pollyanna foi uma das leituras mais encantadoras que já tive o prazer de fazer em minha vida. Então não foi com poucas expectativas que comecei Pollyanna Moça.

A história começa pouco tempo depois que Pollyanna voltou a Beldingsville depois de sua longa recuperação no hospital. De tão querida, é recebida com faixas pelos habitantes da cidade, mas seu jeitinho único de ser também marcou a vida daqueles que deixou para trás.

Pensando nela, uma das enfermeiras do hospital onde Pollyanna ficou internada, Della Wetherby, escreve à tia da menina pedindo-a “emprestada” por um tempo, a fim de animar sua irmã, a senhora Carew. A mulher é uma viúva rica que sofre de uma severa depressão desde que seu único sobrinho, Jamie, foi levado embora pelo pai. Há anos as duas irmãs não tem notícias de onde anda o garoto e, comovida pela situação, Tia Polly e o marido, que precisam viajar para Alemanha, aceitam deixar Pollyanna por um tempo em Boston, na casa da senhora Carew.

Só que a própria senhora Carew não gosta muito da ideia de ter uma menina que sempre encontra um motivo para ficar contente por tudo. E decide que se aquela menina lhe pregar sermões, vai levá-la para sua irmã Della imediatamente.

Mas Pollyanna não lhe prega sermões. Ela apenas faz o Jogo do Contente com a mesma naturalidade com que respira. Contudo, Boston não é como Beldingsville. As pessoas são mais frias, secas, sempre apressadas e desconfiadas e nada interessadas em fazer amizade com uma menina que puxa conversa do nada. Pollyanna começa a viver um verdadeiro desafio para realizar o Jogo quando conhece um garoto que, a despeito de todas as dificuldades, o faz melhor do que ela.

Num dos seus passeios no parque perto da casa da senhora Carew, Pollyanna conhece Jamie, um menino pobre preso à uma cadeira de rodas. Apesar de todas as dores e adversidades, Jamie encontra forças no seu “Livro da Alegria”, onde escreve um motivo para se alegrar em cada situação. Mas há algo no menino que desperta a curiosidade de Pollyanna. O nome… a idade… Poderia aquele Jamie ser o sobrinho perdido da senhorta Carew?

Não vou falar mais para evitar spoiler, mas o que posso dizer é que fui pega de surpresa quando descobri que Pollyanna Moça é dividido em duas partes. A primeira terminou tão amarradinha que, quando percebi que ainda estava na metade do livro, me perguntei o que mais poderia acontecer. E aí, pah! Corta pra 6 anos depois com um tremendo plot twist que se conecta lindamente com a primeira parte, ainda mais com um delicioso e inocente romance.

Pollyanna Moça é completamente doce e cheio de reflexões, que para mim faz este e o primeiro livro muito mais do que uma história infantil. É uma história que deveria ser lida por pessoas de todas as idades, com ensinamentos que deveríamos levar por toda vida. Quando nos tornamos amargos, não fazemos mal apenas à nós mesmos, mas a todos à nossa volta. Que sempre podemos fazer o nosso melhor para mudar a vida do próximo, seja com o pouco ou com muito que recebemos. E que sempre há uma razão para se alegrar, não importa o quão devastador sejam os nossos problemas.

site: http://jatracei.com/post/163172850587/resenha-274-pollyanna-mo%C3%A7a
comentários(0)comente



Alex Nascimentto 26/02/2018

Gente, quero lembrar que tem resenha de Pollyanna aqui no ig, confere lá e volta tá. Pollyanna Moça é o segundo livro sobre Pollyanna, a menina do jogador do contente. Esse segundo volume começa a Della Wetherby, uma enfermeira que pede a tia da menininha que a deixe passar uns dias na casa de sua irmã, a Ms. Ruth Carew, já que os tios de Pollyanna irão passar uns dias na Alemanha. Pollyanna, com dificuldade, consegue fazer seu jogo do contente com a carrancuda da Ruth. A primeira fase da trama gira em torno da Pollyanna criança, como podemos observar. Após a passagem de tempo, Pollyanna, agora com 20 anos - se não me engano - volta com sua tia da Alemanha, quase falidas. E essa volta causa um rebuliço na pequena cidade, todos querem saber como está a garotinha que um dia animou todos ali. De volta a sua antiga casa, as duas buscam uma saída para não chegarem ao findo do poço. ????????????????????
Na obra conhecemos uma Pollyanna madura, que cresceu e está apaixonada, e ainda continua sendo a mesma garotinha simples de antes. Esse livro continua sendo uma obra cheio de ensinamentos e reflexões. Sabe aquele livro que você devorar rapidinho? Pois bem, é esse. Amei conhecer a continuidade dessa história. Estou ansioso demais pela adaptação que vem por aí! Se você ainda não conseguiu ler, leia! Não tem como não amar a Pollyanna e suas aventuras! Virou meu xodó! ????????????????????
Abraços literários e até logo!????????????????????
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Barbie 29/04/2009

Lindo!
Eita livro que me deu prazer ao ler. Adoooooooooro essa garota otimista, feminina e radiante. Livro que todos deveriam ler.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



89 encontrados | exibindo 76 a 89
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6