A Hora da Estrela

A Hora da Estrela Clarice Lispector




Resenhas - A Hora da Estrela


459 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Ka @umaestudantedeletras 01/06/2018

A hora da Clarice.
📖 "O fato é um ato? Juro que este livro é feito sem palavras. É uma fotografia muda. Este livro é um silêncio. Este livro é uma pergunta." ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🌟 A Hora da Estrela é considerado um dos grandes clássicos da nossa literatura. Clarice trará um novo narrador, o Rodrigo S.M., que irá divagar em seus pensamentos antes de narrar uma história que por ora ele considera difícil, e ora ele considera boba, o que resultará em questionamentos aos fatos da vida e da escrita. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🌟 A nossa protagonista é a jovem nordestina Macabéa, que teve que mudar-se para o Rio de Janeiro após a perda da sua tia. Ela pouco sabe sobre a vida e o mundo, carregada de ingenuidade, alienação e de Não Saber, mas ao mesmo tempo ela consegue nos fazer refletir mais que qualquer "sábio". Afinal, quantas Macabéas existem por aí?

🌟 Uma narrativa curta, rica de detalhes, e de Clarice. Uma obra sensacional.

site: @umaestudantedeletras
comentários(0)comente



Eduarda 30/05/2018

Hora da reflexão
Macabéa, como tantos, sai do Nordeste em busca de uma vida melhor no Rio de Janeiro e essa é a história de seu cotidiano... Seu trabalho como datilógrafa, seu namoro com Olímpico, seus pequenos prazeres diários – como ouvir a Rádio Relógio – e algumas lembranças de seu passado sofrido.

A primeira Clarice a gente nunca esquece e essa obra me tocou tanto agora quanto nove anos atrás quando a li pela primeira vez. É uma leitura fluida, mas não é uma leitura fácil. Pra me fazer entender de forma clara: Macabéa chega com os dois pés no nosso peito! É isso mesmo. A história dessa jovem alagoana tem a capacidade, ou melhor, o poder, de nos fazer sentir vergonha de nós mesmos. Talvez não seja o seu caso, mas eu fiquei plenamente consciente do meu pequeno papel nesse país injusto em que vivemos.

"Sou um homem que tem mais dinheiro do que os que passam fome, o que faz de mim de algum modo um desonesto."

Uma protagonista nada convencional talvez, num primeiro momento, não nos desperte simpatia. Macabéa é humilde, ignorante, feia e extremamente simples (parece grosseiro, né?). Ela sequer se dá conta dos sofrimentos pelos quais passa. O primeiro sentimento de muitos é aquela vontade de sacudir a personagem. E depois de abraçá-la. E então fazer as duas coisas ao mesmo tempo.
Rodrigo S. M. é quem nos apresenta essa história. O personagem-narrador criado por Clarice é fascinado por Macabéa, com quem cruza o olhar na rua e então desvenda toda sua história. Ele pontua a narrativa com diversas observações sobre sua obra, sua “musa inspiradora” e reflexões sobre a vida no geral. O, dito por muitos, alter ego de Lispector, se mostra um tanto melancólico e até mesmo perturbado. E no final ele não é o único.

A Hora é de Macabéa mas também é da reflexão, da dor e da beleza. E se você nunca leu Clarice Lispector, é hora de começar!

site: http://www.cafeidilico.com/2018/05/a-hora-e-da-estrela-clarice-lispector.html
comentários(0)comente



Charles 28/05/2018

Macabea não era besta
Eu acho que Maca só se ferrou por falta de abraços grátis. Pra algumas pessoas é fácil, mas pra Macabea era bem difícil.
O livro em sí me deixa confuso, e acho que quando eu li pela primeira vez durante a adolescência fiquei com crise existencial, hoje também, mas tudo bem, hoje com abraços grátis posso superar as loucuras da Clarice.
comentários(0)comente



cacai 27/05/2018

Que ironia é brilhar, apenas quando a luz está para se apagar?

Não sei por que não havia lido nada de Clarice Lispector até então. Nunca é tarde para quitar a dívida. Todas as reflexões sobre o ato de escrever e contar histórias, feitas pelo narrador, muito me encantaram – porque para mim, este é, acima de tudo, o meu ofício enquanto jornalista. Me afeiçoei por ele, ao mesmo tempo que senti muita pena de Macabéa e ódio por Olímpico.

"Na verdade sou mais ator porque, com apenas um modo de pontuar, faço malabarismos de entonação, obrigo o respirar alheio a me acompanhar o texto."

A ingenuidade da moça, comove e perturba. Talvez ela era feliz porque ignorava a sua ignorância, desconhecia o universo triste em que estava inserida - uma vida tão insossa como pão velho sem manteiga.

"Era a primeira vez que chorava, não sabia que tinha tanta água nos olhos. Chorava, assoava o nariz sem saber mais por que chorava. Não chorava por causa da vida que levava: porque, não tendo conhecido outros modos de viver, aceitara que com ela era 'assim'."

comentários(0)comente



Aline 20/05/2018

Surpreendente
Comecei a ler sem esperar muito e me surpreendi com o crescimento da leitura e dos personagens. Digno de Clarice.
comentários(0)comente



Paty 16/05/2018

Intenso
Clarice consegue como ninguém tocar profundamente a alma de seus leitores.
Livro curto e intenso. Uma análise da crise existencial do ser humano, um livro para se acabar de chorar. Lido e relido inúmeras vezes.
Kingouveia 17/05/2018minha estante
Muito anos atrás eu li esse livro e ele ainda me acompanhara.


Paty 17/05/2018minha estante
Henrique, foi por conta desse livro que o tema do meu TCC de graduação foi sobre a personagem feminina nos contos de Clarice Lispector.
Essa obra foi somente o início para querer estudar mais sobre a vida da Clarice. Bjs




Fahh 14/05/2018

Fantástico
Para quem não compreendeu, ou achou ruim, este livro é um manual de como escrever, de escritora para futuros escritores. Com dicas importantíssimas para quem deseja se tornar um artista literário.
Não percebeu? Leia novamente.
comentários(0)comente



Gabriel.Silva 05/05/2018

GENIAL
Essa obra foi a primeira que li dessa autora e achei surpreendente.Esse livro se tornou favorito da vida. Clarice Lispector era à frente de seu tempo,suas obras são atemporais (imortais). As estórias das obras de Clarice Lispector são para ser sentidas,são profundas e sentimentais."A Hora da Estrela" conta a história de uma nordestina que se chama Macabéa e saí de sua terra em busca de uma vida melhor no Rio de Janeiro, mas antes disso ela tinha uma tia que a maltratava e com o passar do tempo ela morre e devido a esse acontecimento a protagonista Macabéa decide ter uma nova vida no Rio de Janeiro. Ela se torna uma datilógrafa e conhece Olímpico de Jesus e com isso a personagem central se apaixona por ele, Macabéa tem um passatempo que é ouvir a Rádio Relógio,e a paixão de Olímpico pela nordestina não dura muito tempo devido ao Olímpico se apaixonar pela melhor amiga de Macabéa que também tem muito mais beleza que a nordestina devido à sua magreza e não ter atributos físicos atraentes. Para saber mais sobre a estória desse livro eu recomendo à todos essa leitura. Não tem como não se apaixonar e ter empatia pela personagem principal que é a nordestina "Macabéa". Ela é muito humilde e modesta, e com isso passamos a torcer por essa personagem. Esse é um livro para sentir e se emocionar. A narrativa desse livro não é nada complexa, é fácil de ser lida e de se compreender. "A Hora da Estrela" foi o primeiro livro que eu tive contato com as leituras da autora Clarice Lispector. Se você nunca leu nenhuma obra dessa autora eu indico que você comece pelo livro "A Hora da Estrela", esse livro é muito bom, a estória é para refletir. Recomendo esse livro à todos ! Dei 5 estrelas e favoritei.
Sheila.Lima 05/05/2018minha estante
Vou ler! :D




Julio.Argibay 28/04/2018

Macabea
Uma estória sobre uma mulher simploria, sofrida e alheia a sociedade. O romance eh contado de forma bem particular e original, ainda não sei se eh uma característica da autora, pois a mesma se coloca como uma personagem importante na estória e interage com o leitor de forma bem ironica... Achei muito interessante esse fato. Clarice eh uma autora incrível.
comentários(0)comente



Guacira 27/04/2018

Desde muito novinha, sempre gostei dos contos escritos por Clarice, sendo que Felicidade clandestina foi meu preferido desde sempre. Suas histórias lidas de um único fôlego me faziam refletir sobre aspectos do comportamento humano.
A hora da estrela não seria diferente. Um romance curto, um pouco fora dos padrões, com personagens marcantes e que nos faz parar para refletir sobre aspectos do ser humano.
Um narrador-personagem que está ali para contar uma história de uma heroína, antiheróica, uma pessoa que foge completamente dos padrões das protagonistas dos romances. Uma mulher feia, nordestina, com um nome diferente (Macabéa), criada por uma tia meio madrasta de contos de fadas. Um chefe que deseja mandá-la embora por sua incompetência como datilógrafa, um namorado ladrão assassino e uma amiga que lhe rouba o namorado. Uma personagem fora dos padrões.
Um livro que vale a pena conferir, pois além da genialidade de escrita, pode ter suas 88 páginas lidas em apenas um fôlego.
comentários(0)comente



Lari 27/04/2018

Definitivamente não é uma leitura tranquila ou prazerosa, não leiam esse livro com tais expectativas!
A obra provoca diversas sensações e sentimentos (na maioria incômodos) e particularmente, acho que o mais interessante é observarmos as nossas respostas. Interessante também perceber a auto-exposição do narrador (no qual vi muito a Clarice) e o próprio processo de criação.
Repensando agora, vontade de dar uma estrela a mais para Macabéa. Mas sinto que não acompanhei suficientemente o fluxo de pensamento para dizer que gostei tanto. Preciso entender tudo pra gostar? Não, eu gostei e não entendi totalmente. É outro ponto instigante da obra (apesar de me irritar, ou talvez justo a isso): pode-se interpretar muitas coisas. É uma experiência introspectiva, olhares sobre feridas abertas.
comentários(0)comente



iletrado 14/04/2018

Merece toda a fama
Já na primeira página a autora mostra o que é escrever. A história é simples e curta, mas a escrita é inesquecível. Recomendo para todos.

site: https://iletradoblog.wordpress.com/2017/03/01/a-hora-da-estrela-clarisse-lispector
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Jaitan 05/04/2018

Confuso
Acho que se não fosse confuso, não seria Clarice Lispector... Sinceramente, não é o tipo de leitura que me prende. Não gostei não.
Muito arrastado, a história se confunde com interrupções da autora que é de uma confusão, indecisão se continua a escrever, se para, se conta ,se não conta... Dá piti no meio da escrita.. que me perdoem os claricianos, mas.... Gostei não, viu.
Raya 11/04/2018minha estante
Clarice é complicado! rs




Vitor 26/03/2018

Entre a realidade e o delírio buscando o social enquanto sua alma a engolfava Clarice escreveu um livro singular. "A Hora da Estrela" é um romance sobre o desamparo a que apesar da linguagem todos estamos entregues.

Apesar de ter como protagonista a nordestina Macabéa, há os que dizem que o personagem principal é o narrador e como a Clarice o critica e se espelha.

O livro conta a construção e a desconstrução da personagem Macabéa, alagoana que se muda para o Rio de Janeiro. Este é, dentre tantos, apenas mais um livro em que Clarice surpreende o leitor com a sua escrita magnífica.
comentários(0)comente



459 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |