A Hora da Estrela

A Hora da Estrela Clarice Lispector




Resenhas - A Hora da Estrela


416 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Sammy 14/08/2017

Uma análise filosófica
Quem tiver interesse em uma nova perspectiva sobre essa obra,no blog A Hora de Juno (criado por algumas alunas do curso de Filosofia da FAFICA) temos um texto escrito por nossa professora, a poeta e filósofa drª Fátima Costa sobre a questão do amor.

site: https://ahoradejuno.wordpress.com/2017/07/01/macabea-e-o-amor-sem-amor-parte-i/
comentários(0)comente



Aurora 01/08/2017

Chato no começo, melhora um pouco...
No começo da leitura, estranhei com a falta de divisão de capítulos, o que nunca tinha visto antes. Depois, desconfiei seriamente que a Clarisse Lispector não estava normal quando escrevia esse livro, porque ele me trouxe uma sensação de maluquice. Mas, ele melhora uns 50% depois das primeiras 40 páginas, mas não achei tãooo bom.
comentários(0)comente



Maetamong 31/07/2017

Sensacional
Eu nunca tinha se quer tida a vontade de ler esse clássico da literatura brasileira, e como estudante sempre ouvi dos professores sobre o livro e do quão importante ele representava, após terminar o Ensino Médio e partir para realidade da vida, percebi que estava perdendo muito, e umas das perdas era a leitura, e então decidi ler esse livro, e decidi comprar uma versão mais ampla para saber mais sobre a Clarice, e, no entanto esse livro é perfeito, logo na página 42 começa a hora da estrela e termina tão curtamente e emocionante que parece um conto e não um livro. Mais é incrível a escrita flui como se eu quisesse ter pegado esse livro pra ler a muito tempo, e ao decorrer da história você ri, quase chora, e se emociona ao perceber quão inocente e sem vida a Macabéa é, uma questão social e vivida por muitos, é na verdade uma realidade do brasileiro, e de todos que acabam vivendo o criacionismo.
Após ler esse livro e ter lido alguns contos da Clarice, vejo que ainda perco muito por não dar tanta atenção aos autores brasileiros, e principalmente por outras obras dela, espero continuar nesse caminho em busca e obter mais interesse pela literatura brasileira porque sinceramente estamos perdendo muito.
comentários(0)comente



Carolina 26/07/2017

Insignificantes
A escrita que insiste em ressaltar a insignificância de Macabéa me faz pensar sobre minha própria insignificância... narrativa simples, dura, direta e mesmo assim muito linda.
comentários(0)comente



Isa 24/07/2017

A hora da estrela
Li, pela primeira vez, em uma aula de literatura, somente porque valia nota. Quando comecei a ler não vi a hora de acabar, pois odeio livros que enrolam pra começar a história e nesse livro, Clarice Lispector, enrola bastante para dar inicio a história.
Embora seja um livro super fino, de leitura rápida, fiquei impaciente e nem consegui entender a história de Macabéa, pois só conseguia pensar "meu deus, quando esse livro acaba?"
Após convencer a mim mesma dar uma segunda chance a obra, li do começo ao fim com muita vontade de entender Macabéa e a narração toda, e assim acabei gostando do livro. Ainda acho desnecessária a enrolação no inicio, pois como já expliquei, não gosto desse tipo de material, mas a história em si, sobre a personagem, é bem bacana e reflexiva. Indico apenas para aqueles que tem paciência de ler esse tipo de conteúdo.
comentários(0)comente



Colégio Evolução 22/07/2017

Em seu último romance, Clarice Lispector criou um narrador fictício, Rodrigo S. M., que relata a vida da jovem nordestina Macabéa, ao mesmo tempo em que reflete sobre os sonhos, as manias e os conflitos internos da garota.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Leituras do Sam 14/07/2017

A HORA DA ESTRELA - Clarice Lispector

Este é o segundo livro que leio da autora e acho que realmente não me dei bem com ela. Apesar da história da jovem nordestina Macabéa (uma mulher que não sabia existir, ou que não tinha a consciência do que é existir) ser interessante, por tratar de assuntos como desamparo, vidas "normais", sem muitos acontecimentos, Clarice é muito prolixa (demora quase 11 páginas só na lenga lenga de que a história é simples) isso me deixou um tanto angústiado pra terminar logo.
Também me dá uma certa "bad" por ela me parecer tão infeliz, de saco cheio da vida.
O livro é bom? É, mas precisa ser lido com muita paciência e ternura no olhar, coisas que eu não tenho rsrsrsrs.

@leiturasdosamm
comentários(0)comente



Vitor.Peixoto 07/07/2017

Clarice
Ah Clarice... nem sei muito o que dizer. Que mais poderia ser dito? Leiam Clarice, um livro que vale muito a pena.
comentários(0)comente



Ray 05/06/2017

Estou apaixonada por Macabéa
Que coisa gostosa de ler. Li todo de uma vez, não consegui parar um instante. Como já disse, me apaixonei por Macabéa, e, apesar de serem pessoas totalmente distintas, me apaixonei também por Clarice. Sua escrita é tão dela. Tão bonito o modo como ela apresenta os personagens, a história. E que história! Livro pequeno, mas que fala tanto sobre tudo, sobre a vida, sobre a morte. Leitura indispensável pra qualquer amante da literatura.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Momo Del Rey 22/05/2017

Li um conto da Clarice uma vez na escola, odiei, e pensei: "um dia eu vou ler isso com mais maturidade, entender e achar legal como todo mundo acha. Mas agora não dá". E foi isso mesmo que rolou. Doze anos depois resolvi pegar esse livro pra ler e finalmente posso me sentir uma leitora digna (?) e dizer que gosto da Clarice!!! E que história maravilhosa! Eu sentia tanta raiva e tanto amor pela Macabeia...Acho que queria o tempo todo que ela se empoderasse e tomasse as rédeas da própria vida...E aquele final? O final é de arrancar o coração com as mãos. Lição para a vida: não podemos odiar uma coisa e nos abstermos da oportunidade de mudar de opinião. Se tivesse feito isso não teria lido um livro tão bom!
comentários(0)comente



Nádia 02/05/2017

#resenhapomarliterario A hora da estrela
" Bem sei que é assustador sair de si mesmo, mas tudo o que é novo assusta."
" Encontrar-se consigo própria era um bem que ela até então não conhecia."
" As boas maneiras são a melhor herança."
.
A protagonista de A hora da estrela é a nordestina Macabéa, uma mulher miserável, que mal tem consciência de existir. Depois de perder seu único elo com o mundo, uma velha tia, ela se muda para o Rio, onde aluga um quarto, se emprega como datilógrafa e gasta suas horas ouvindo a Radio Relógio. Apaixona-se por Olímpico de Jesus, um metalúrgico nordestino, que logo a troca por sua colega de trabalho. Desesperada, Macabéa consulta uma cartomante, que lhe prevê um futuro luminoso, bem diferente do que a espera.
É impossível não sentir compaixão pela Macabéa. Sua essência é tão pura e sofrida! E a gente acaba se impressionando com a sua ignorância. A sua falta de conhecimento do mundo e ingenuidade são comoventes.
O livro é escrito por um narrador masculino. A voz da Clarice não aparece diretamente.

site: https://www.instagram.com/p/pRw5OsGv0b/?taken-by=pomarliterario
comentários(0)comente



Paulo 26/04/2017

A hora da estrela
A hora da estrela é umas das obras mais conhecidas da literatura brasileira e é considerada por alguns leitores como o maior trabalho de Clarisse Lispector. Bom, não sou nenhum estudioso das obras da autora, por isso não posso afirmar que tal informação é 100 % certa, contudo posso afirmar com toda a certeza que a estória é muito boa.
Para quem não conhece o livro, ele conta a estória de Macabéa, uma mulher de origem Nordestina que migra para Rio de Janeiro, em busca de condições de vida melhor. Ela vive de forma miserável e é um tanto ignorante em se tratando de alguns assuntos da vida. Uma coisa interessante sobre esta obra é que ela é narrada através da ótica de outro personagem que se denomina Rodrigo S.M, ele é um narrador é um tanto diferente, pois além de narrar o cotidiano da personagem em diversos momentos do texto ele fala muito sobre si mesmo e em outros titubeia se conta ou não algum fato sobre a vida da protagonista, confesso que talvez isto não agrade a muitos, mais mesmo assim ele consegue fazer seu papel com esmero.
Ele é um livro bem curto, possui apenas 86 páginas, o que e se comparado a outros livros é relativamente pequeno. A escrita da autora é bem fluida os seus personagens são bem construídos mesmo em tão poucas páginas, e a estória consegue entreter o leitor. O único ponto que não me agradou tanto (se é que isso é um ponto negativo) foi à estrutura de como o livro foi escrito, pois ele não é dividido em capítulos e nem em partes, dando a impressão de que ele foi escrito para ser lido de uma só vez, para quem não disponibiliza de muito tempo para ler diariamente em minha opinião isso é ruim, mais em suma não é nada que comprometa a leitura.
Bárbara Cunha 26/04/2017minha estante
Esse livro é lindo!




Dani 16/04/2017

Macabéa, você brilha mais do que qualquer um!
Sem palavras para descrever o quanto amei essa história. O quanto amei a escrita da Clarice (por que demorei tanto pra ler algo dela?). O quanto amei Macabéa e o quanto me senti envolvida com a história e com os demais personagens do início ao fim. A alagoana nos transmite uma inocência tão grande que acho impossível não querer acolhê-la. E me arrisco a dizer que todos, em algum momento da vida, já sentiu um pouco como Macabéa.
comentários(0)comente



416 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |