A Hora da Estrela

A Hora da Estrela
3.86763 15544




Resenhas - A Hora da Estrela


377 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Delmira Pedrosa 28/11/2016

Livro diferente. Não tão fácil de entender. Mostra o preconceito sobre o Nordeste. A necessidade de se refletir sobre a vida e a morte; o passado o presente e o futuro...Fala de amor, beleza, coragem, medos...É um livro um tanto curioso.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Mayh vieira 17/11/2016

Amei o livro e amei o final, conhecia a autora so por frases e tinha curiosidade de ler um de seus livros. Bem, amei não me decepcionei nenhum pouco, melhor final.
comentários(0)comente



Sally 22/10/2016

A hora da estrela

Clarice Lispector cria um falso autor para narrar seu livro (Rodrigo S.M.), mas não consegue se esconder. "Pensar é um ato. Sentir é um fato". Quem perde esse começo, esse sentido, não entende muito o objetivo da autora: o livro é sobre uma moça nordestina com olhar perdido no Rio de Janeiro. "Como a nordestina, há milhares de moças espalhadas por cortiços, vagas de cama num quarto, atrás de balcões trabalhando até a estafa. Não notam sequer que são facilmente substituíveis e que tanto existiriam como não existiriam. Poucas se queixam e ao que eu saiba nenhuma reclama por não saber a quem. Esse quem será que existe?" "Mas quando escrevo não minto. A classe mais alta me tem como um monstro esquisito, a média com desconfiança de que eu possa desequilibrá-la, a classe baixa nunca vem a mim". O segredo de todo o livo está "escondido" nesses momento, de porta-voz e protagonista ao mesmo tempo. Sem contar que parece a visão da classe média sobre o povo nordestino. Sim, pois Macabéa é uma datilógrafa alagoana que parte para o Rio de Janeiro e lá vive uma vida sem luz e sem sombra. Sua rotina pálida vai cruzar com Olímpico de Jesus, nordestino ambicioso e diferente dela, e Glória, carioca da gema. A hora da estrela, sem dar spoiler, é o momento que morremos e deixamos de ser invisíveis. Leitura rápida. Indico livro e filme.

site: http://sallybarroso.blogspot.com.br/2016/10/a-hora-da-estrela-clarice-lispector.html
comentários(0)comente



Mel 03/10/2016

Melancólico e profundo
"Ainda é tempo de morangos. Sim."
Fabio Pedreira 03/10/2016minha estante
Já li esse livro no tempo do colegio umas 3 vezes, acho que me traumatizou pra leituras nacionais. kkkk. Mas... Analisando só a primeira vez que li, foi bom. =D


Mel 03/10/2016minha estante
Hahahaha quando somos obrigados acho que perde um pouco a magia... mas esse livro tem um significado enorme pra mim, pois é uma mescla da Clarice com o Caio F Abreu... além da reflexão profunda que me bate toda vez que penso na Macabéa, e me assusta a frequência em vê-la em moradores de rua, faxineiros, zeladores, etc que são considerados escória pra grande parte dessa sociedade imunda... Espero que um dia esse cenário mude.


Fabio Pedreira 03/10/2016minha estante
Eu entendo muito bem isso. Inclusive um dos Tccs da minha sala foi voltado a invisibilidade dos moradores de rua. E descoberto que a maioria dos que estão ali são por desilusões amorosas. É um cenário triste e que as pessoas ignoram.




Viviane 02/10/2016

Realista
Viver é um soco no estômago! Que livro bonito e melancólico.
Mostrar a vida de uma mulher nordestina que vem para o Rio de Janeiro e enfrenta o desconhecido. Muito amor a Macabeia!
comentários(0)comente



Cheisy 28/09/2016

Quem se indaga é incompleto
Macabéa não possui auto estima alguma, reprime todos seus impulsos, é virgem, suja e tem uma péssima alimentação vivendo apenas de cachorro-quente e Coca-Cola que são as coisas que ela pode comprar com seu pouco dinheiro, não sabe se expressar e ninguém nota sua existência. Enfim é quase impossível descrever todas as características de uma personagem marcante e invisível como Macabéa, ela é a personagem mais miserável que já conheci. Para mim esse romance de Clarice, proporcionou diversas reflexões sobre a nossa própria existência humana, sobre como devem existir Macabéas por aí e como nós mesmo agimos como Macabéa as vezes. Os livros de Clarice são todos de grande profundidade filosófica e a leitura sempre nos faz pensar sobre nós mesmos e quem somos realmente "Quem já não se perguntou: sou um monstro ou isso é ser uma pessoa?" . A obra em si é uma interminável pergunta sobre a condição humana, cabe ao leitor a sensibilidade de perceber através das páginas a realidade que nos cerca.

site: http://arquivo-literario.blogspot.com.br/2016/09/a-hora-da-estrela-se-tivessea-tolice-de.html
comentários(0)comente



Dani 21/09/2016

Resenha: A Hora Da Estrela, Clarice Lispector
Este é, acredito, o livro mais comentado dessa autora tão famosa nas redes sociais, principalmente. Eu havia estudado um pouco sobre a Clarice antes de ler, então quando abri o livro já estava ciente do que encontraria ali.
De fato, é como esperei mesmo, uma narrativa que pende mais para o lado do escritor desta história, o alter ego Rodrigo S.M., e não foca tanto na estória em si, em cada acontecimento, mas sim no que é passado durante cada frase.
Esse tal Rodrigo, atormentado, está escrevendo para tirar um grande peso de seus ombros, ainda que não fale de nada chocante. É uma pessoa que revela pouco e ao mesmo tempo muito de si ao leitor, que vai mostrando mais ao decorrer do livro.
Ele fala sobre Macabéa, uma mulher que não o conheceu, mas que ele conhece muito bem. Ela é nordestina e vive como, acredito, muitas outras pessoas. Não tem nenhum sonho, nenhuma ambição, nenhuma personalidade, apenas vive.
A Hora Da Estrela vai tecendo a vida de Macabéa, contando sobre seu trabalho, seu passado, seus relacionamentos. Sem nenhum conflito, nenhum suspense. Então, não é uma leitura que prende quem busca um livro com uma estória cheia de reviravoltas.
Mas acontece que o que me agradou foi justamente isso. Essa infinidade de sentimentos, reflexões e até mesmo críticas presentes em cada frase. Eu li uma vez que o que importava nos textos de Clarice Lispector era o desenvolvimento dos mesmos, não o final, e penso que é realmente uma ótima definição.
O final foi inesperado e repentino mas, levando em conta que no fim não era tão importante, não é um ponto negativo. Só achei que o livro poderia ter sido maior no desenrolar; no começo foi muito "conto ou não conto?" de Rodrigo para, depois, ele apenas seguir tempo demais contando sobre Macabéa, parecendo que cansou do jogo. Talvez seja o estilo da autora, preciso ler mais algumas obras dela.
Uma leitura que causou muito estranhamento para mim, mesmo que eu estivesse já preparada, mas que me agradou justamente por isso. A linguagem usada é fácil, não é um livro difícil de ler com este estilo "conversa com o leitor" e, por ser tão curtinho, dá para se ler rapidamente.

site: http://cookiescreamandmint.blogspot.com.br/2016/09/resenha-hora-da-estrela-clarice.html
comentários(0)comente



Juliana 20/09/2016

Vi o filme primeiro
Assisti ao curta com mesmo título. Fiquei encantada com a história. Normalmente depois que a gente vê o filme, perde a vontade de ler o livro.Foi justamente o contrário. E dessa vez, o livro superou largamente o filme. Torcemos por uma reação da protagonista, diante das agruras da vida, mas sua passividade chega a ser bonita.Coisa que só Clarice consegue fazer.
comentários(0)comente



Sereia Moderna 19/09/2016

A hora da estrela
Se passa no sertão, contando a história de uma menina, contando o seu desenvolvimento a partir de um certo ponto.
A Clarice Lispector, nos coloca para pensar muito, impõe várias filosofias diferentes, porém o mais interessante é que quando acabamos o livro que nos realmente mudamos nossa perspectiva de tudo que faziamos, muito bom mesmo!
comentários(0)comente



Bagui 09/09/2016

Sendo generosa, dava pra poupar umas boas 35 páginas do tempo de cada um caso não tivesse havido aqui um disfarce no sentido de "tô tentando escrever um livro mas a história que tenho só dá pra conto", fazendo surgir dezenas de páginas de enrolação e os leitores que se virem com o tédio
comentários(0)comente



Morgana.Driemeier 03/09/2016

A hora da estrela
É um ótimo livro, recomendável
comentários(0)comente



Thainá 02/09/2016

Conheça a Clarice e deixe as suas histórias fazerem parte de você
Macabéa é uma nordestina que vive no Rio de Janeiro. Foi criada por sua tia, depois que seus pais faleceram quando ainda era muito pequena. Atualmente, com o falecimento da tia, Macabéa mora com mais quatro mulheres em um pequeno e pobre apartamento. Trabalha como datilógrafa ao lado de Glória, colega de trabalho, e ganha pouco, mas se orgulha de si própria por cada palavra que consegue colocar no papel. E os dias vão passando da mesma maneira, vai da casa para o trabalho e do trabalho para casa, sempre marcando a mesma hora no relógio. Iremos acompanhar o seu dia-a-dia.
Embora tenha dificuldades em se manter e alimentar com o pouco do salário que ganha, viva em um local pobre e não consiga entender a maioria das coisas que as pessoas falam, Macabéa se considera feliz. Talvez porque pense que é obrigada a sentir felicidade, independente da vida que leva, ou talvez porque nunca sentiu a real felicidade e imagine que a vida seja apenas isso.
A vida parece mudar quando conhece um homem chamado Olímpico, e que logo se torna seu namorado. Macabéa senti-se realizada, amada e apaixonada, tudo pela primeira vez. Mas, muitas vezes sente medo de perdê-lo, principalmente quando ambos ficam calados um ao lado do outro e nenhum assunto ou conversa surgem.
Quando terminei a leitura, estava em êxtase e sem saber o que pensar. Precisei de um tempo para poder absorver toda a história e enfim tirar conclusões. Resultado: me encontrei apaixonada pela Macabéa, mas com aquele amor de mãe, querendo cuidá-la, abraçá-la e não deixar ninguém fazer mal a ela.
Recomendo que todos leiam esse livro, independente do seu gênero preferido ou do seu gosto (ou preconceito) por literatura brasileira. É algo que todos devem ler e tirar suas próprias impressões. É um livro que todos devem ler ao menos uma vez na vida.

Resenha completa no blog.

site: http://sonhandoatravesdepalavras.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Denyse.Santos 31/08/2016

Macabéa
Esse livro e ótimo conta da história de uma nordestina
comentários(0)comente



Ana Paula Sesterheim 31/08/2016

Clarice me surpreendeu muito apesar deste ser o primeiro livro que li dela. A história meio que fala da cobiça e da miséria humana. A escrita é ótima e podemos tirar algumas lições dali, recomendo.
comentários(0)comente



377 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |