Fingindo Ter 19 Anos

Fingindo Ter 19 Anos Alyson Noël




Resenhas - Fingindo Ter 19 Anos


27 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Kymhy 31/03/2018

Fingindo Ter 19 Anos - Alyson Noël
Acreditando ser algo inocente, Alex entra na vibe de sua amiga M. e mente a sua idade em um evento. Porém as consequências serão bem cabeludas, mostrando o poder que uma mentira pode ter na amizade de duas garotas.

site: https://gatoletrado.com.br/site/resenha-fingindo-ter-19-anos-alyson-noel/
comentários(0)comente



Simeia Silva 07/04/2017

.
Alex e M(é M mesmo), são amigas inseparáveis desde os 8 anos. Sempre frequentaram a mesma escola, os mesmos passeios, e agora quase nos 18 anos, com a formatura chegando, a vida de ambas não está nada legal, e fica pior ainda, quando as duas decidem pegar o carro, e ir para Las Vegas, depois da aula.
.
.
Alex devido a muito estresse em casa e na vida pessoal, começa a ir mal na escola, deixa tudo de lado, e da noite para o dia, muda de aluna exemplar para a pior aluna da sala.
.
.
M é meio doida, gosta de usar drogas, ficar com qualquer um e curtir a vida (de um jeito meio errado). Alex por outro lado, é na dela e não curte nada do que a amiga gosta. .
.
Na viagem que fazem pra LA, elas conhecem dois carinhas mais velhos que elas. Alex se da bem conhece um cara responsável, lindo e dono da própria vida. M por outro lado, se interessa pelo que usa drogas, adora uma traição e não quer nada com a vida, o que a faz afundar mais e mais nas drogas.
.
.
A história gira em torno da mentira de Alex sobre ela dizer que tem 19 anos, que está na faculdade, etc. E através da escrita simples da autora, a gente vai percebendo o quão bem, ela desenvolve sobre conflitos familiares, uso de drogas na adolescência, sexualidade, escola, faculdade, sobre aprendermos com os erros, com as nossas escolhas, etc.
.
.
Só achei que o final foi meio brusco, muito raso. Terminei a leitura, querendo saber o que rolaria entre ela e o Connor, e um pouco mais sobre a vida dela e da M após a formatura.
.
.
Não vou dizer que indico o livro apenas para o público mais jovem, só porque é um YA mais adolescente. Indico pra todo mundo que está de ressaca, ou pra quem deseja uma leitura leve e fluida. Li em uma tarde e super indico pra relaxar.

site: @sentaaileitor
comentários(0)comente



Lynnë 14/12/2014

Dispensável.


site: http://screloaded.blogspot.com.br/2014/12/resenha-fingindo-ter-19-anos-alyson-noel.html
comentários(0)comente



Tracy Anny 06/10/2014

SEXTA-FEIRA, 4 DE NOVEMBRO DE 2011
A vida de Alex já foi melhor. Seus pais eram ricos e felizes. Ela e sua irmã tinham uma boa vida. A riqueza acabou. Seus pais se divorciaram. Alex não se lembra mais de como sua vida era boa e tranquila.

Alex era a aluna perfeita, excelentes notas e um currículo acadêmico que valia uma bolsa em qualquer universidade, mas em algum momento e por algum motivo, Alex estaciona e deixa de se importar com o próprio futuro, colocando a diversão e "amigos" em primeiro lugar. (Quando lerem entenderão o motivo das aspas)

Esse livro me surpreendeu muito, porque eu já passei por essa fase. Quando você tem tudo pra um futuro promissor e, por algum motivo desconhecido, a máquina - que te impulsiona a seguir em frente e se importar com as coisas - emperra.

Fingindo ter 19 anos, de Alyson Noël (Novo Século, 272 páginas, R$ 29,90), mostra como situações inusitadas podem nos fazer crescer e como as aparências realmente enganam.

M é a amiga rica, com pais casados, líder de torcida, aluna nota A+. Mas e quando a pressão, de ser sempre a melhor, começa a sufocar? Nessas horas, para onde ir?

Vamos lendo e descobrindo o verdadeiro significado de TER amigos e de como SER um. E isso é muito bem retratado no livro que, diga-se passagem, eu adorei.

"Era como se eu a conhecesse desde sempre e nós tivéssemos momentos loucos e bons, e loucos e ruins, mais recentemente... Mas definitivamente, eu não iria escrever 'nunca mude seu jeito, porque a mudança é tudo o que importa."
Pág 267

Alex descobre que a vida tem um significado, ficar parada esperando algo grandioso acontecer só vai fazê-la perder a grandiosidade da vida.

"Os arrependimentos te fazem lembrar que está viva. Não, eu não me arrependo de nada. Por que você não pode se arrepender das coisas que te fizeram aprender".
Pág. 267

Gente, eu amei esse livro ! (Já disse isso antes, né? rs). No início eu achei que fosse ser fraquinho, com Alex e sua melhor amiga, desde a infância, M. fazendo compras e viajando para L.A., quase todos os dias, de carro. Mas o livro tem uma reviravolta incrível.

Espero que gostem do livro tanto quanto eu!


site: http://www.meninadabahia.com.br/2011/11/fingindo-ter-19-anos-alyson-noel.html
comentários(0)comente



Marcella 11/03/2014

Histórias de adolescentes
Gostei desse livro, ele me distraiu bastante. Dei algumas gargalhadas e me identifiquei com algumas coisas. Não sei se o leria de novo. Já passei dessa fase de histórias de adolescentes e algumas coisas me pareceram bem bobas pra mim. Mas marquei algumas citações. Apesar do que aconteceu com a protagonista Alex, a achei muito madura no final para poder lidar com o que estava acontecendo. Achei as atitudes dela muito boas e eu acho que as vezes eu devia ser assim. Bom é isso, eu recomendo muito pras meninas entre 13 -18 anos.=D
comentários(0)comente



Milena 17/02/2014

Momentâneo
Quando comecei a ler o livro achei que seria algo muito supérfluo,mas me enganei redondamente.
Não tem surpresas,nem grandes reviravoltas.Não é um livro que vai te levar para outra dimensão,e nem te fará se apaixonar grandiosamente pelos personagens.Mas é algo que,no meu caso,me tocou bastante.
Me identifiquei bastante com a Alex,personagem principal,e suas inseguranças.Passei pelos mesmos problemas que ela passou,e ao ler o livro,senti o que ela sentiu.Me emocionei e,principalmente,pensei.Pensei em como nos deixamos abalar por tão pouco e,em como crescemos quando acreditamos em nós mesmos.
É um bom livro,não é ruim e nem muito bom.É bom.E para mim,um livro de momento.Cada vez que o ler,conseguirá tirar algo de bom e novo de tudo aquilo.
comentários(0)comente



Dressa Oficial 08/02/2014

Resenha - Fingindo ter 19 anos
Olá, tudo bem com você?

Eu amei a série Os Imortais da Alyson Noel então estava bem curiosa para ler esse livro, me desafiei a ler esse livro em um dia pois minha lista para 2014 já está enorme e continuo gostando muito da escrita da autora , tanto que a leitura fluiu muito fácil.

Alexandra mais conhecida como Alex tem 17 anos, está no último ano da escola e de ótima aluna se tornou péssima pois está se sentindo desanimada e não consegue mais manter a concentração nas aulas.

M é sua melhor amiga desde a infância é linda, rica, e adora se divertir.

As duas amigas resolvem passar um final de semana em Los Angeles e lá encontram dois rapazes que acabam se envolvendo, Alex se interessa por Connor um homem mais velho e devido a isso ela finge a idade e fala que tem 19 anos, e então começa a se envolver com ele mas nada muito sério.

M sua amiga é bem doida , sai com qualquer menino e usa drogas, já Alex não gosta de usar drogas e se mantém ainda virgem.

Alex passa por diversos conflitos de personalidade e familiar, seus pais estão separados e quando ela resolve pedir ajuda a seu pai para ajudar a pagar a faculdade ela se depara com um homem apaixonado por uma jovem quase de sua idade e gastando dinheiro com carros e roupas caras e recusa a ajudar a sua filha.

A mãe de Alex trabalha em tempo integral e tenta se aproximar mais de sua filha depois de saber que sua filha esta indo muito mal na escola.

Página 215
Não use o passado como desculpa para não chegar aonde você quer.
O livro gira em torno dessa mentira que Alex conta para Connor e dos desafios de ser adolescente com os pais separados, a amiga se envolvendo com drogas e a decisão de entrar para faculdade logo que acabe a escola.

Achei o livro bem voltado para o público adolescente, a leitura fluiu muito fácil e tenta passar uma mensagem legal para os jovens que muitas vezes se sentem inseguros ao sair da escola e ficar com aquela "obrigação" de saber o que vai fazer assim que sair da escola.
Página 223
Se eu não tentar, não perderei, mas também não ganharei.
É interesssante porque Alex acha que sua amiga M é perfeita, não tem problemas pessoais por ter sempre dinheiro e quando para para conversar com sua amiga percebe que ninguém é feliz sempre.

Página 239
- Sabe, às vezes, eu sinto como se tivesse sido descartada no meio do oceano sem um colete salva-vidas, mas todos apenas esperam que eu seja capaz de nadar até a costa, quebrar os recordes de velocidade e ganhar uma medalha por isso. É como se todos tivessem expectativas enormes sobre quem eu devo ser, sabe.

E o mais importante que todos aprendemos com os erros que cometemos, apesar da juventude!

Página 239
É como se estivéssemos realmente ocupadas em nós autossabotar. Só estragando de todas as formas possíveis, esperando alguém prestar atenção. Mas as pessoas que queremos que prestem atenção não se importam como gostaríamos, e não há nada que possamos fazer sobre isso.

É um bom livro, mas como é voltado muito para a adolescencia deixou um pouco a desejar no final por isso avaliei apenas como bom :)

Beijos

Até mais...

site: www.livrosechocolatequente.com.br
comentários(0)comente



Gabrielle 09/01/2014

ABCD dos Livros
Duas garotas. Duas identidades falsas. Uma pequena mentira.

Alexandra, ou melhor Alex, é uma garota cheia de sonhos, linda, inteligente mas com seus problemas. Como toda menina de 17 anos.
Alex era uma garota muito estudiosa, até que de repente suas notas começam a cair, não faz mais trabalho e nem lição de casa, perdeu sua bolsa de faculdade e está no último ano, prestes a ser reprovada! Mas não está nem aí, já não se importa mais. Ela quer curtir a vida.
Como todas as garotas, Alex tem uma melhor amiga. São totalmente diferentes é claro. E não é só na aparência, Alex é de uma classe baixa, tem pais separados, uma irmã, trabalha e não é a mais desejada pelos garotos. Ao contrário de M. Uma menina mimada (tem tudo o que quer e não faz esforço para conseguir), seus pais são ricos e ainda estão juntos, não trabalha, é líder de torcida e é muito cobiçada pelos garotos. Mas elas tem lá suas semelhanças, como por exemplo paixão por roupas e mentiras.


Cansadas de ficar onde moram, saem quase todos os dias e vão para L.A. Numa dessas "escapadas" de sua cidade, Alex conhece Connor, um homem de 23 anos e rico, pois trabalha no mundo da música, não que ele tenha uma banda, não é nada disso, só trabalha em uma gravadora ou algo parecido. Óbvio que Alex se derrete por ele. Mas ela não pode admitir que tem 17 anos. Então, como já tem uma carteira de identidade falsa, diz que tem 19 anos e que está na faculdade. Grande ilusão.
Começam a sair, e vão para os lugares mais badalados e como "chave-de-ouro" sempre entra VIP em qualquer lugar.
Não podemos esquecer de M também, pois ela está envolvida nessa história, mais do que qualquer personagem. Ela conhece Travor, amigo de Connor. Também começam a sair, só que ela está levando isso adiante demais.
Algo está acontecendo com a M. Está ignorando Alex, em noites de festas fica pouco ao seu lado e está escondendo uma coisa muito importante. O que seria?
Quando Alex realmente descobre sobre o problema de M (na verdade M pisou feio na bola com ela, algo que amigo nenhum faria), elas se afastam.
Lembram do Connor? Então, ele soube da "pequena mentira" da Alex e da M.
Ele simplesmente some e Alex fica com peso na consciência, mas não por muito tempo. Pois conhece outro garoto, e claro, continua com suas mentiras.
Com tudo desabando nas suas costas, o pensamento em Connor e no novo garoto, o seu problema com a M, seu pai ausente e se negando a pagar uma faculdade, com a escola e suas notas, pois está quase sendo reprovada. Como ela vai lidar com essa situação? Uma garota de 17 anos com esses e mais problemas, ela ainda consegue dar a volta por cima!

Eu realmente gostei do livro, é uma história bastante real. Acontece com qualquer garota, amores, mentiras, problemas com a escola, familiares, amizades, dinheiro.
Apesar de haver romance, ele está mais para amizade. Com todas as coisas erradas que a M está se metendo, isso faz Alex repensar sobre a amizade delas. Isso meio que me lembrou um caso parecido com uma amiga minha (não exatamente tudo o que aconteceu no livro, mas em parte) e fez com que eu repensasse na nossa amizade. Gosto muito dela, assim como a Alex gosta da M, mas nossa amizade será um pouco diferente de antes, assim como a delas. Viu como parece coisa da vida real? Tenho certeza que todos já passaram com algo parecido. É um livro para refletir sobre isso, amizade. E claro, uma grande lição de que mentiras não nos levam para lugar nenhum!


site: http://abcddolivro.blogspot.com.br/2014/01/resenha-fingindo-ter-19-anos.html
comentários(0)comente



Letícia 03/12/2013

Bem normal.
Este foi um livro bem normal. Nada demais, e nenhum ponto impressionante ou inesperado. Relata apenas a vida de uma menina no último ano da escola, que tem problemas familiares e com notas e uma amiga que tende a leva-la para o "mal caminho". Mas, também não é um livro ruin, visto que existe alguns pontos de moral importantes. E preciso dizer que o titulo não faz menção ao ponto chave da história como eu imaginava. Uma leitura pra passar o tempo.
A respeito da diagramação, eu achei bem legal apesar de a capa americana ser bem mais bonita e fazer mais sentido. O ponto forte é que as letras são grandes, o que pra mim foi excelente. O titulo, como já disse, não tem muito a ver com o ponto forte da estória, então, acho que deveria ter sido outro. Uma coisa que me incomodou bastante foram os erros de digitação que não são poucos, mas como estou aqui para falar a respeito da autoria de Alyson, minha nota é 3.
comentários(0)comente



Beatriz 16/11/2013

Foi bem decepcionante. A sinopse dá a atender que o livro vai vir com muita história louca, engraçada e emocionante de Alex e M, mas no fim das contas, não é nada de mais. Achei até meio monótono em algumas partes. Foi o primeiro livro da Alyson Noël que eu li e a primeira impressão que tive não foi boa. Quem sabe nos próximos livros, ela consiga segurar minha atenção?
comentários(0)comente



Simone 06/11/2013

A escrita de Alyson Noël flui muito bem, tanto que não sentimos o passar das páginas. Como a linguagem empregada é facilmente entendível, a leitura torna-se uma fruição, sem pausas para questionamentos.
Entretanto, um dos pontos que não me agradou foi a capa (de todas as capas inimagináveis, escolheram a pior), ao passo que também não me identifiquei tanto com a protagonista: a inconstância dela atenuou um pouco o meu anseio de ler; soma-se aos pontos negativos a eleição do título: "Fingindo ter 19 anos" não resume com exatidão a história, configurando-se como um título inexpressivo.
comentários(0)comente



Vanessa Sueroz 17/10/2013

Neste livro conhecemos Alex, um garota de dezessete anos que se mete em muitas encrencas quando finge ter dezenove. Alex está passando por problemas, antes ela tinha uma vida ótima.

Na escola suas notas eram exemplares, era presidente da classe e participava de várias atividades, isso tudo agora é passo e Alex está no ensino médio. Suas notas estão um caos total, ela sobreviveu nos dois primeiros anos, mas agora no último ano a coisa está pior e sem boas notas nada de bolsas na faculdade, pior que isso, agora ela corre o risco de não conseguir se formar no ensino médio, e claro que ela não tem dinheiro para pagar uma faculdade, então sem bolsa de estudos, sem faculdade.

Com tudo isso acontecendo e a pressão por faculdades e de seus pais Alex resolve fugir dos estudos junto com sua amiga M e ambas vão para Los Angeles para fazer compras, o que fica muito mais fácil já que M é rica.

Em LA Alex conhece Connor, e logo começa a gostar dele e mesmo passando seu número ele não liga para ela, mas por puro acaso eles se encontram novamente em uma festa e nela descobre que Connor é mais velho, tem 23 anos, então ela resolve dizer que tem dezenove. A partir daí as meninas conhecem um mundo novo cheio de festas, drogas e sexo.

Resenha completa:

site: http://blog.vanessasueroz.com.br/fingindo-ter-19-anos/
comentários(0)comente



Maísa Andreoli 17/09/2013

Fingindo ser algo que não é...
"Fingindo Ter 19 Anos" relata a história de Alex Sky, uma adolescente que está se formando no ensino médio e vivenciando os problemas típicos da mocidade. Além disso, ela precisa lidar com a distância de seu pai, que se divorciou de sua mãe, e o fato de que, além de negligenciá-la, ele não a está ajudando financeiramente. Isso, somado ao fato de suas notas na escola estarem em declínio, não a está ajudando a preparar-se para a faculdade, e, para piorar a situação, aos poucos ela está descobrindo que sua melhor amiga, M, talvez não seja uma amiga tão boa assim.

"Fingindo Ter 19 Anos" nos mostra de forma simples que às vezes as pessoas não são o que parecem ser, e que a mudança em nossas vidas depende exclusivamente de nós mesmos. Podemos realizar nossos desejos, mas sem esperar algo das outras pessoas para que as realizações aconteçam.

site: http://pequenomundodoslivros.blogspot.com.br/2013/09/resenha-16-fingindo-ter-19-anos-alyson.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Helo 19/05/2013

Na superficie, Alex tem 17 anos; ela é linda e inteligente. Além disso, ela é a melhor amiga de M., a garota mais popular da escola. Sentindo-se entediadas com sua cidade suburbana, Alex e M. decidem ir à Los Angeles para uma noite memorável. Fingindo terem 19 anos, Alex e M. conhecem Trevor e Connor, dois caras ricos e mais velhos. Primeiro, Alex não consegue acreditar em sua sorte – ela está indo à festas em Hollywood e clubes de Los Angeles. Essa viagem de final de semana está se tornando a distração perfeita para Alex, que secretamente anda falhando nas notas, com seu pai ausente e sua mãe sem noção. Mas, depois que a diversão inicial desaparece para Alex, ela é forçada a reavaliar sua amizade com M., que esconde alguns segredos sob sua capa de perfeição…
comentários(0)comente



27 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2