Encontro às cegas

Encontro às cegas Carolina Aguirre




Resenhas - Encontro às cegas


35 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3


Edi 07/06/2020

Desenvolvimento fraco
Pela sinopse, eu esperava bem mais. A ideia parece interessante a princípio e poderia ter sido desenvolvida de um jeito bem melhor. Nenhum personagem é construído de forma interessante e cativante, não há nada que te prenda, te conquiste. Mesmo nos momentos que deveriam ser emocionantes, o sentimento não vem, a escrita não te convence a se emocionar junto. Ajuda a passar o tempo, mas não é bom.
comentários(0)comente



Nad' Openthebook 04/06/2020

Lucia você é solteira porque é chata!
Nunca li um livro do qual pegasse tanto ranço pela personagem principal ..

O livro conta a história da Lúcia, ela tem 30 anos, está solteira e um pouco acima do peso, sua irmã mais nova vai se casar e ela escuta sua mãe e sua irmã fazendo uma aposta sobre ela, em que a mãe tinha certeza que ela iria sozinha, vestida de preto e ficaria sentada comendo ao lado da sua vó e que se isso não acontecesse ela pagaria toda a festa de casamento.
Com raiva Lúcia trata de arrumar um namorado, ela sai com caras que conheceu num site de relacionamento, saí com um cara que sua amiga apresenta, saí com três colegas de trabalho, com seu ex tudo para fazer sua mãe perder a aposta.

Minha visão sobre a história ??

Lucia é uma chata, não gosta de nada, nem ninguém, só vê defeito nas pessoas, quando alguém trata ela bem ela ignora ou é grosseria, só sabe chorar e se fazer de vítima. A mãe dela é extremamente ridícula, só sabe humilhar a filha por conta do seu peso, Lúcia não se defende, não faz nada, ainda fica brava quando vão defende-la.

Gostei do Marcelo, personagem que de início pareceu ser chato mas se mostrou ótimo ao longo da história, meu coração pra ele ?

Enfim não recomendo, um livro que não supriu as expectativas, e também não tem nada a ver com o título, ela não foi a nenhum encontro as cegas, todos os encontros ela já havia visto fotos e conversado com a pessoa por mensagem ou ligação! #descepcionada
comentários(0)comente



Celly 08/02/2020

Amei ?
Resenha

Encontro às cegas

Carolina Aguirre


Eu já tinha visto esse livro nos sites e quando li a sinopse eu me apaixonei, demorei um pouco a encontrá-lo, e quando vi ele num stand da bienal da minha cidade,não pensei duas vezes, comprei logo. Eu amo esse livro.


Lúcia é uma jovem de 30 anos que vive do trabalho pra casa, está a cima do peso e tem uma raiva contida, isso porque quando estava na casa de sua mãe, ajudando com os preparativos do casamento de sua irmã mais nova, ouviu uma conversa que, além de deixar triste, lhe provocou raiva. Sua mãe e irmã estavam apostando que Lúcia não iria levar um namorado para o casamento, que ela seria uma eterna solteirona.


Prometendo a si mesma que deixariam sua mãe e irmã de boca aberta, Lúcia se inscreve no encontro às cegas. Mas gente, é tão cômico isso, cada pretendente estranho, engraçado,maluco, sem noção, você da belas risadas e também não posso deixar de falar que tem partes da história que sim, eu chorei. Principalmente quando Lúcia acha que nunca vai encontrar uma pessoa pra ela, que a própria mãe e irmã fizeram essa aposta ridícula. 


Também na história temos o Marcelo (feio), tanto pra ela quanto pra mim, pra você, mas que aos poucos vai se revelando. E o contador Eduardo, tímido mas que dá um "oi" pra Lúcia, mas é um pão duro nato, temos o Matias que não dá bola pra Lúcia.
comentários(0)comente



cris.leal.12 26/08/2017

Divertido...
"Encontro às Cegas", de Carolina Aguirre, conta em forma de diário, a história de Lucia, uma mulher de 30 anos, com uns quilinhos a mais, que mora sozinha e é solteira.

Ela leva uma vida meio sem graça, até que decide arrumar um namorado que a acompanhe ao casamento de sua irmã. Ela tem exatos 227 dias para encontrar o seu par e está disposta a fazer qualquer coisa para isso.

A busca pelo namorado de verdade é cheia de situações inacreditáveis, porém reais, emocionantes, às vezes cruéis, e muito divertidas.

Na verdade a história surgiu como um blog e devido ao enorme sucesso foi transformado em livro e em serie de tv. Recomendadíssimo.

site: http://www.newsdacris.com.br/2011/02/eu-li-encontro-as-cegas.html
comentários(0)comente



Sissi Freire @dicasdasissi 03/04/2017

A Vida Como Ela É
"Por um momento te achei mais magra, mas não, já passou. Era o sol..." (Mãe de Lucia)

Essa é a vida de Lucia, 30 anos e alguns quilos acima do que ela deseja. Lucia tem uma irmã mais nova, Irina, que vai se casar, enquanto ela permanece solteira, morando sozinha e na monotonia. Com a proximidade do casamento da irmã ela precisa - sim PRECISA - arrumar um namorado para não encarar sozinha a festa de casamento.
São 227 dias até essa data fatídica e Lucia precisa correr contra o relógio, pois para piorar a situação ela descobre que está rolando uma aposta entre a mãe e a irmã onde sua mãe diz que pagará TODA a despesa da festa de casamento de Irina se Lucia aparecer com um namorado de verdade.

São sete meses e meio, durante os quais ela tenta de tudo: desde amores do passado até encontros pela Internet.

"Encontro as Cegas" é divertido e cruel ao mesmo tempo. Muitas vezes o leitor vai se identificar com Lucia ou com seus pretendentes e vai saber exatamente do que estou falando.

Torci muito para Lucia, não apenas para que ela esfregasse um boy magia na cara da (insuportável) mãe e da (chatérrima) irmã, mas para que acima de tudo ela encontrasse a felicidade.


site: www.youtube.com/DicasdaSissi
comentários(0)comente



MiCandeloro 05/02/2016

Com uma premissa interessante, mas deixou a desejar!
Lucía tem 30 anos, é redatora, está um pouco acima do peso e tem o famoso dedo podre de quem nunca atrai o homem certo, ou normal. Todos os seus ex-namorados ou aqueles com quem já teve encontros são esquisitos, grosseirões, machistas, mulherengos ou têm qualquer outra qualidade não atrativa para o sexo feminino.

Para piorar a situação, sua irmã mais nova está grávida e foi pedida em casamento, deixando Lucía ainda mais maluca, afinal, era ela quem deveria ter arrumado um marido primeiro e, pelo visto, estava ainda mais perto de ficar para titia.

Sua mãe, uma pessoa intragável e com uma língua absurdamente ferina, se preocupava com a possibilidade do casamento de Irina ser um desastre, pois tinha certeza de que Lucía iria sozinha, derrotada, se entupiria de comida e ficaria bêbada, dando vexame na festa, atraindo os olhares maldosos dos convidados.

Para provar o seu ponto, fez uma aposta com Irina. Se Lucía fosse ao casório com um namorado de verdade, pagaria por todos os gastos do casamento. O problema é que Lucía ouviu a mãe e a irmã confabulando, e desceu até o fundo do poço. Entretanto, mesmo que de maneira torta, a aposta serviu como um catalisador para que Lucía provasse para a sua mãe que não era um fracasso, como era vista.

Lucía tinha um plano, arrumar um namorado em 227 dias e esfregá-lo na cara da mãe na cerimônia. Parecia algo simples de fazer, mas não era, principalmente quando não se tinha pretendentes decentes à vista.

Mal sabia Lucía que, nessa jornada pelo verdadeiro amor, a vida lhe pregaria várias peças.

Querem saber o que vai acontecer? Então leiam.

***

Decidi ler Encontro às cegas para participar do meu Desafiode Janeiro do Esquecidos na Estante, já que a ideia era ler um livro do nosso gênero literário favorito, e eu sou apaixonada por chick-lit.

Narrado em primeira pessoa, por Lucía, de maneira bem ácida e meio cômica, tive a sensação da trama ser bem promissora, já que fui movida pela curiosidade de o que a protagonista faria, com quem ela ficaria e se iria mesmo acompanhada no casório da irmã ou não.

Entretanto, no decorrer das páginas, me senti incomodada com as atitudes da Lucía. Por mais que eu compreenda o dilema de ser solteira e de encontrar um companheiro que preste, fiquei triste ao vê-la tão desesperada para namorar qualquer um que passasse pela frente só para provar para a mãe que era digna de ser amada por alguém.

Lucía se tornou uma personagem muito amarga, depressiva e reclamona, e isso fez com que a leitura ficasse enfadonha, já que tinha vontades constantes de dar um sacode nela e lhe dizer algumas verdades.

Isso sem falar na mãe insuportável da Lucía. Que raiva que me deu daquela mulher. Como uma pessoa como aquela poderia ser chamada de mãe??? Como nunca ninguém a colocou no seu devido lugar? Minha pena por Lucía só aumentou, na medida em que era óbvio que todos os problemas que a garota enfrentava se deviam à mãe que ela tinha.

De qualquer modo, a autora logrou êxito ao abordar temas importantes para qualquer mulher que já passou dos 30: o medo de ficar solteira para sempre. A questão que vejo por aí é que ninguém está em busca de alguém para amar. As pessoas têm uma visão ilusória e deturpada de o que querem em um parceiro ou parceira e, como não encontram, contentam-se com o menos pior e tentam mudá-lo e moldá-lo até que se deem por satisfeitos, e sabemos que as coisas não funcionam dessa maneira.

Justamente por isso, me frustrei um pouco com o desenrolar do enredo, já que Lucía custou a aprender preciosas lições e a amadurecer, tomando o controle de sua vida pelas suas próprias mãos. Apesar do final ter sido bem fofo, e dela ter finalmente caído na real, achei que a autora poderia ter trabalhado melhor a moral da história.

Para quem é solteiro invicto e está sempre em busca da tampa da sua panela, certamente irá se identificar com esse texto meio maluquinho que nos mostra que o nosso verdadeiro amor pode estar mais perto do que imaginamos, basta darmos uma chance ao improvável e nos despirmos de preconceitos e fantasias.

site: http://www.recantodami.com/
comentários(0)comente



Claudia 13/11/2015

Estou tentando entender até agora o título desse livro, já que não tem nada a ver com o que acontece na história. Mas enfim, não recomendo ele para ninguém, nunca, jamais. A personagem estava mais perdida do que sei-lá-o-que e tudo termina do jeito mais sem nexo possível. Na única vez em que realmente me empolguei, tudo se deslanchou. Deu para rir de umas partes, mas só isso, eu esperava mais.
comentários(0)comente



Arca Literária 21/10/2015

resenha disponivel a partir do dia 22/11
http://www.arcaliteraria.com.br/encontro-as-cegas-carolina-aguire/

site: http://www.arcaliteraria.com.br/encontro-as-cegas-carolina-aguire/
comentários(0)comente



Fran Vila Nova 21/10/2015

Protagonista chata
Acho que o nome desse livro deveria ser "O diário de uma solteirona" porque de início já percebi a narrativa arrastada e chata, você nunca estar de fato na cena, é como se a Lúcia escrevesse sobre algo num passado já distante, são poucos os diálogos em tempo real, e isso me irritou de uma maneira maluca, não esperava isso quando li a sinopse. Tinha tudo pra ser divertido e acabou sendo deprimente! Ela sai com "zilhões" de caras nada ver e ainda se pergunta a cada cinco minutos porque é infeliz. Existe muitos questionamentos sobre ser solteira que ela faz que fazem sentido e são até divertidos, mas só. Não tem mais nada além dessa depressão infinita e de uma protagonista chata de doer e uns pretendentes insuportáveis. O romance (que só vira mesmo no final) é xoxo, o cara é sem noção. Sei lá ... Faltou muito, não curti e não recomendaria.
Wlá 14/11/2016minha estante
undefined




Cris 22/03/2015


Ri muito com esse livro. Apesar da velha fórmula de gordinha sem namorado e que a mãe quer casar, ele foi diferente, pois eu não conseguia saber com qual dos candidatos, a Lucia, personagem principal, iria ficar no final.
A escrita é leve e eu ri muito com algumas situações e pensamentos da personagem sobre sua vida e seus medos.
Só esperava um pouco mais do final, achei que ficou faltando algo mais consistente.
Pelo visto, muita gente gostou, tanto que fizeram uma série para a TV: http://www.cuatro.com/ciegaacitas/
Fer Kaczynski 29/03/2015minha estante
Segunda resenha que leio deste livro no Desafio, é bom para vermos diferentes opiniões




Rafaela Regis 04/08/2014

Encontro às Cegas - Carolina Aguirre
Encontro às Cegas da autora argentina Carolina Aguirre era um dos livros que eu estava super a fim de ler, por causa da temática tão comentada dos encontros às cegas que os parentes e amigos sempre marcam para saber se aquele casal vai dar certo e tal, mas enfim eu espera uma coisa e encontrei outra.

Lucia é uma mulher de trinta anos que trabalha em lugar que ela não gosta, está um pouquinho acima do peso e sua vida é super sem graça. Até o dia em que sua irmã Irina "a perfeita" anuncia que vai se casar, o que até então está tudo bem, mas eis que Lucia escuta sua mãe e Irina apostando que ela não estaria acompanhada no dia da cerimonia, mas se ela estivesse com um namorado sua mãe iria pagar todas as despesas do casamento.

E faltando mais de sete messes para o "dia", Lucia resolve revirar sua agenda telefônica atrás de um ex-namorado, ou quem sabe até arrumar um novo namorado das formas mais descabidas possíveis.

Encontro às cegas é aquele tipo de livro que você ama ou odeia, no meu caso, eu li porque fiquei curiosa, mas eu sinceramente não leria de novo. Lucia é uma mulher chata, sim ela é, mas com a família que ela tem está mais do que justificado esse fato. Sim, a família dela é uma coisa de outro mundo, a mãe dela mesmo me deu nos nervos sem falar da irmã que a cada coisa que sai errado corre para ela como se ela fosse a operadora de milagres.

E o que falar sobre os benditos encontros, acredite ou não tem um que ela até dorme no meio do jantar (pode isso gente!), então daí você já tira o nível dos encontros, mas para arrumar um namorado e dizer que a mãe que sempre a coloca para baixo está errada ela topa até viajar para um camping com um homem que nem ela acha atraente.

As situações pelas quais a personagem passa, a maioria delas, se ela não estivesse tão desesperada para arrumar um namorado, poderiam ter sido evitadas. Mas o pior é que além de ter um namorado ela quer alguém que mostre as outras pessoas que ela conseguiu um partidão, ou seja ele tem que ser gato e pegador, mas para o azar dela e para o nosso as peças que ela acha são uma desilusão só.

No entanto uma coisa que eu gostei foi a divisão dos capítulos que sempre mostrava quanto tempo faltava para o "grande dia" do casamento da irmã. Um livro que o leitor ou gosta ou joga fora, não pela escrita da autora ser ruim, o que não é, pois ela escreve bem, no entanto os personagens não são cativantes e as situações são muito drásticas, o que deixa uma sensação de situações forçadas.

Um livro para ler sem nenhuma expectativa e para passar o tempo sem grandes pretensões. Eu não curti a leitura, mas isso eu digo porque não gostei dos personagens. A temática do livro é boa e tinha tudo para ser uma ótima leitura, no entanto eu não me agradei não.

E você ja leu?? Gostou?? Me diz o que achou?
comentários(0)comente



Reader Writer 02/06/2014

Todas as páginas que li foram "empurradas". Não me envolvi com a história, tão pouco achei-a estimulante. Leitura chatinha.
comentários(0)comente



Michele Lebre 14/05/2014

Diversão garantida !
"Encontro às cegas" é uma leitura leve e muito, muito engraçada. Me surpreendeu, pois apesar de ser uma chick-lit, não traz aquela fórmula batida “protagonista desastrada vive situações hilárias até encontrar o cara lindo e perfeito”. É um livro que fala das nossas escolhas, de como a sociedade nos vê por causa delas e acaba por nos influenciar.
É uma história que faz rir muito, com suas situações hilárias e os comentários que a protagonista Lúcia escreve em seu diário, mas também tem passagens tristes e que nos levam à reflexão sobre temas como a relação de mãe e filha e a solidão. Recomendo!
comentários(0)comente



Bela 11/05/2014

Leve e divertido
Encontro às Cegas. Autora: Carolina Aguire. Editora: Benvirá. Páginas: 318.

Já estava com esse livro a muito tempo no kobo, mas em geral tenho pego comédias românticas para ler durante ressacas literárias, quando termino um livro muito denso ou quando estou me sentindo muito atarefada e cansada para ler um livro que exiga mais concentração e reflexão, o que resume bem minha situação constante na faculdade, to quase lendo só chick lit o semestre inteiro hhahahaha Zoa

Lúcia eh uma mulher que esta solteira aos trinta anos de idade, quando recebe a noticia de que sua irma mais nova irá se casar. Até aí tudo bem, afinal, nao estamos mais nos tempos em que as irmãs mais velhas têm obrigatóriamente que se casar antes das mais novas. Mas nem todos parecem achar assim e Lúcia escuta sua mãe apostando com sua irmã que se ela não fosse, como sempre está, sozinha, gorda e de preto a festa do casamento, que aconteceria dentro de 227 dias, ela pagaria toda a festa. :O

Absolutamente pasma com o que tinha acabado de ouvir, ele se desafia a arrumar um namorado para ir a festa. E ela entra nessa com tudo, topando desde sair com antigos namorados, até a marcar encontros pela internet. Mas, antes de tudo, Lucia precisa saber se o que ela está realmente procurando é um namorado para a festa de sua irmã ou o amor de sua vida.

A Lúcia é aquela personagem insegura e confusa, que está procurando desesperadamente por alguém, mas ao mesmo tempo nao quer qualquer pessoa, ate porque ela teria que ficar com o rapaz durante sete meses e meio! rs Ela tambem nao eh do tipo que fica o livro inteiro suspirando por um galã, apesar de desejar que um galã suspirasse por ela. Posso dizer que ela é o "galã" de um cara, um que não faz seu tipo e ela é meio má com ele... tadinho hahahah

O livro é divertido, te faz rir e relaxar. Fiquei pensando se nós mulheres pensamos tanto assim na nossa vida sentimental, como a Lucia, e acho que sim rs XD Nao é a toa que falamos tanto disso com as nossas amigas, mas é claro que a autora pode ter exagerado um pouquinho, até para dar um toque de humor. ;)

O fim é fofo, te deixa com um gostinho de quero mais, encaminhando o final sem contar todos os detalhes. ;) #FicaaDica

Ah e mais uma coisa que não posso deixar de falar, que MULHER IRRITANTE É MÃE DELA!!!! XD rsrrsr sério, aquela mulher precisa se tratar :O Parece que ela faz de tudo pra deixar a filha cada vez mais para baixo. #Tenso

"Porque quero alguem que morra de amor por mim. Alguém que não suporte estar com outra pessoa. Alguém que me melhore e que seja melhor porque está comigo. Eu quero isso."


site: http://coisasdebelaa.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Amanda 11/02/2014

Um chick-lit argentino que não deixa nada a desejar aos americanos e britânicos famosinhos do gênero.
A lúcia é uma mulher de 30 anos a procura de um namorado ~de verdade~ para acompanhá-la ao casamento da irmã e ver se assim sua mãe finalmente pare de lembrá-la (a todo momento!) que está acima do peso e solteira. Então você começa a acompanhar uma jornada desesperada em busca de um relacionamento seguro dentro de 227 dias em contagem regressiva e vários términos.
Devo confessar que já conheço bem o gênero e tive mágica descoberta de quem seria o par perfeito da Lúcia assim que seu nome foi citado pela primeira vez. Ou talvez tenha sido intuição minha. Mas isso, é claro, não afetou a minha experiência com o livro, eu adorei! Gostei principalmente de mostrar os defeitos e qualidades dos pretendentes e da própria Lúcia. Sem falar que eu, como solteira convicta que sou, acabei me identificando muito com a protagonista justamente por ela não ser uma garota desesperada por namorado, ela só entrou nessa busca por deixar se levar pelo que as pessoas falam.
O livro tem muitas (MUITAS!) tiradas engraçadas e a forma com que a Lúcia escreve seu diário contribuiu muito nisso.
Enfim, livro recomendadíssimo se você quiser relaxar, rir um pouquinho e se apaixonar!
comentários(0)comente



35 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3