A Maldição do Tigre

A Maldição do Tigre Colleen Houck
Colleen Houck




Resenhas - A Maldição do Tigre


792 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Camila 02/11/2012

ótimo!
Olá, gente! Desculpem-me pelo enorme sumiço. Alguns problemas pessoais interferiram na minha rotina e acabei sem tempo pra nada, ou melhor, sem disposição pra nada. Eu até ficava no pc o dia inteiro mexendo no facebook, mas só pra tentar ocupar minha mente porque criatividade pra resenhas, e até vontade de ler, eu não tinha. Graça a Deus tudo passou e agora estou de volta com uma resenha de mais um livro que eu amei!

A Maldição do Tigre é com certeza um livro mágico. Não sei como pude demorar tanto tempo para decidir lê-lo. Repleto de mitologia indiana, o livro não pode ser considerado nada menos do que encantador.

Kelsey Hayes é uma órfã adolescente que está em busca de um emprego de verão para ajudar a pagar a faculdade. A oportunidade que surge é: que a jovem comece a trabalhar no circo que está passando na cidade, cuidando da parte da limpeza, das vendas e dos animais. É neste lugar que ela conhece Dhiren, ou Ren, – o tigre branco.

No início Kelsey se senti um tanto ameaçada pelo tigre, mesmo ele tendo a aparência de entediado na maior parte do tempo, porque, afinal, ele continua sendo um enorme tigre de dentes afiados. Mas aos pouco surge uma amizade linda entre Kelsey e Ren, e com essa amizade aventuras irão surgir.

Um belo dia um comprador se interessa em levar Dhiren de volta para a selva indiana, e Kelsey será a escolhida para acompanhar o tigre durante a viagem, a fim de cuidar pra que tudo saia bem. Ela esperava ter que cuidar de um tigre branco, mas não de um meio-tigre-meio-homem.

No meio da selva, totalmente perdida, sem contato, sem ajuda e sem proteção, Kelsey descobre um grande segredo: Ren é um príncipe indiano que há séculos foi amaldiçoado, assim como seu irmão, a viverem como tigres. E somente uma pessoa seria capaz de ajudá-los a quebrar essa maldição: Kelsey.

A jovem americana, Ren e seu leal amigo, Sr. Kadam, irão embarcar em aventuras incríveis, únicas, perigosas e inesquecíveis... Tanto para eles, quanto para o leitor. Um livro cheio de ação que não te deixa desgrudar um único minuto. Sinceramente, você está perdendo tempo se não leu ainda.

"- E então: quer o emprego ou não? – perguntou a mulher, impaciente.
- Um tigre, é? Parece interessante! Tem elefantes também? Porque recolher cocô de elefante seria um pouco demais. (Página 16)"

"O rapaz se aproximou d mim cautelosamente, os braços esticados diante de si, e repetiu:
- Kelsey, sou eu, Ren. (Página 83)"

"- Então o que você é? Um homem que se tornou tigre ou um tigre que se transformou em homem? Ou você é um lobisomem? Se me morder eu também vou virar tigre? (Pagina 84)"

http://nolimitedaleitura.blogspot.com.br/2012/09/a-maldicao-do-tigre-colleen-houck.html
REJANE 27/12/2012minha estante
Desde cedo sempre fui apaixonada por romances! Lia desde livros de banca aos velhos e mal cuidados livros da biblioteca pública!

Mas hoje me realizo e me apaixono cada vez mais por romances, principalmente os históricos, ficção ou exóticos como a história de A maldição do tigre!

Espero em breve conseguir todos os livros pois gosto de ler na sequência!

Parabéns!

Ótima resenha!

bjks


Morghana 27/12/2012minha estante
Adorei a resenha, me deixou com MUITA vontade de ler esse livro. :D


Aline Coelho Cury 27/12/2012minha estante
Louca para conhecer essa série!!!


Clara 27/12/2012minha estante
Ainda não li nada da serie, mas vontade é o que não falta! Acho a serie bem interessante e diferente! A sua resenha só aumentou a minha curiosidade!


Babi 28/12/2012minha estante
Estou realmente ansiosa para ler esta série! E como não ficar, depois de uma resenha tão maravilhosa? Adorei!


Ana 28/12/2012minha estante
Como havia falado já em um comentario lá no seu blog.A sua resenha esta maravilhosa.E espero muito poder ler este livro.

Beijokas Ana Zuky


Mari 29/12/2012minha estante
Resenha ótima, série magnífica!


Mari Novaes 29/12/2012minha estante
Desde quando eu li esse livro me apaixonei na saga. Esperando ansiosamente o lançamento de O Destino do Tigre (já dei um jeito de ler os outros haha)


Aline Cristina 29/12/2012minha estante
Ótima resenha!!
a estória é bastante diferente, e muito interessante.
quero muuito ler esse livro!!


Moisés 29/12/2012minha estante
Adorei a resenha, muito boa. Valeu muito a pena ter visto, agora estou muito interessado no livro, e quero muito


Gih 29/12/2012minha estante
Olááá
Uma bela resenha
Definitivamente ajudará muitas pessoas a adquirir este livro que é repleto de aventura e mistério
Com uma ótima narrativa todos são vítimas de seu encanto
E posso dizer que estou encntada a cada página que leio!
Muito bom!
Recomendo 1000 X !


Rob Ferreira 31/12/2012minha estante
Já estava com vontade de ler esse livro depois dessa resenha definitivamente eu quero MESMO ler esse livro.


Geane 31/12/2012minha estante
Ótima resenha!A série já está na minha lista de desejados! E quero lê-la em breve! Bjos!


Blog Doce Sabor dos Livros 31/12/2012minha estante
Espera... li direito? Príncipe amaldiçoado? Preciso ler esse livro. Me interesso demais em histórias assim, com magia. E essa capa bonita? O que me desanima um pouco é que é uma série, mas acho que vou ter de abrir exceção para essa. Acredito que vou amar a leitura!


Amy 31/12/2012minha estante
Eu amo histórias cujo cenário seja a Índia!É uma aventura incrível! A pergunta da Kelsey se ela for mordida por ele viraria tigre me fez rir muito! :)


Karina Erika 01/01/2013minha estante
A história parece ser bem romântica e aliada a um cenário lindo,como a índia,deve ser magnífico este livro,quero muito lê-lotua resenha ficou ótima.


Mai 02/01/2013minha estante
Ameeei esse livro, essa parte que o Ren vira homem pela primeira vez é a minha parte favorita. Como nunca tinha lido nada relacionado a Índia fiquei fascinada pelo livro, li ele em 3 dias ^^

yumenokoe.blogspot.com.br


Gisele 02/01/2013minha estante
Agora que eu fiquei com mais vontade de ler esse livro.


Avalon 02/01/2013minha estante
Comecei a ler hoje! Estou adorando!
ótima resenha!


Leticia 03/01/2013minha estante
Quero acabar de ler os outros livros que estou lendo para ler esses logo! Ótima resenha!


Brunna 03/01/2013minha estante
Eu gostei muito desse livro, mas o final me irritou profundamente! Queria tanto poder dar uns tapas na Kelsey! Mas foi só por isso que não dei nota máxima.


Tardelli 03/01/2013minha estante
Adorei a resenha, me deu muita vontade de ler!


Daniel 03/01/2013minha estante
Muito boa a resenha. Li e gostei muito do livro.


Elane 04/01/2013minha estante
o tipo de livro que eu amoo demais, tudo no livro chama atenção, a história, a capa, mano eu to tão louca para ler, que mal durmo!


Elane 04/01/2013minha estante
o tipo de livro que eu amoo demais, tudo no livro chama atenção, a história, a capa, mano eu to tão louca para ler, que mal durmo!


Michelle 04/01/2013minha estante
Amo histórias com mitologia! Estou doida pra ler esse livro, essa resenha só me fez ficar com mais vontade! E como você disse, eu estou perdendo tempo, *risos*


Bia 04/01/2013minha estante
Adorei a resenha !


Caarineeh 04/01/2013minha estante
Nossa essa resenha me deixou com mais vontade ler. Você fala do livro de um jeito que nos deixa mais curiosos e mesmo sem lelo nos apaixonar por ele...adorei parabéns :D


Maristela 05/01/2013minha estante
Já li tantos comentários querendo esfolar a Kelsey, mas temos que ver que é apenas uma adolescente entrando num mundo totalmente estranho a ela. Eu amei o livro e embora a Kelsey tenha lá suas indecisões, a história flui bem. Amei sua resenha.


Kelry 06/01/2013minha estante
Amei a resenha, agora so falta o livro hahah..


Jess 08/01/2013minha estante
Sou apaixonada pela capa dessa serie, são tao lindas. Ha varios comentarios positivos a respeito deste livro, tenho uma imensa curiosidade de poder ler!! Gostei da resenha


Camila 08/01/2013minha estante
Adorei sua resenha, me deixou com mais vontade ainda de ler essa série! As caps são fascinantes, também. *-*


Juliana 08/01/2013minha estante
Adorei sua resenha , estou cada vez mais apaixonada pelo livro e preciso ler looogo *----*


Juliana 08/01/2013minha estante
Adorei sua resenha , estou cada vez mais apaixonada pelo livro e preciso ler looogo *----*


Another Words 11/01/2013minha estante
A mesma coisa aconteceu comigo, Camila! Eu demorei muito até querer ler ele, mas depois que li fiquei simplesmente louca pelos outros :3
Eu gostei muito desse livro, mas acho que prefiro (só um pouquinho)Kishan a Ren, não sei certo porque, mas acho Kishan mais divertido, mais ousado....
ótima resenha!
Beijos, Caroline Martini


Giovani 11/01/2013minha estante
Meu Deus. Que resenha. Esse é o tipo de história perfeita.
Parabens pela resenha.


Fofoka literária- Ed 11/01/2013minha estante
Adorei a resenha,batante estimulante.


Fofoka literária- Ed 11/01/2013minha estante
Adorei a resenha,bastante estimulante.


Laila 12/01/2013minha estante
Adorei a resenha, quero ler


Gabi 12/01/2013minha estante
Nossa, depois dessa resenha não tem como não ler!


Bia 12/01/2013minha estante
nossa como ñ amar Ren ele é mt lindo... adorei a resenha!!!


Cris Dornelas 14/01/2013minha estante
O PRIMEIRO LIVRO FOI PAIXÃO A PRIMEIRA VISTA! GOSTARIA DE LER A SÉRIE TODA E SABER O QUE ACONTECE NESSA HISTÓRIA.


Paty 17/01/2013minha estante
Eu não li ainda e a historia parece ser instigante e pra quem adora mitologia como eu, esse parece ser daqueles livros que te sequestram. Quero participar das aventuras que eles vão viver. Estou perdendo tempo de não ter lido ainda


Andrade 18/01/2013minha estante
Doido pra ler esse livro. Necessito dele ja na minha estante!


Rafy 18/01/2013minha estante
adorei a resenha!


Jay 18/01/2013minha estante
Esse livro me chamou a atenção inicialmente, por que na resenha falava que na estória, você viaja na cultura indiana então eu me apaixonei completamente eu espero poder ler em breve!!!!


Genilda Silva 19/01/2013minha estante
Tinha a impressão de que o livro se tratava de qualquer outro enredo que não fosse esse descrito na resenha.


DomDom 19/01/2013minha estante
Desde que vi a capa desse livro me interessei pra ler. Como sou fã desse gênero, já posso dizer que leria, e depois de ler muitas resenhas positivas sobre essa saga, minha vontade só aumenta. E outra coisa que me deixou curioso é essa questão de abordar Mitologia Indiana.


Fran 21/01/2013minha estante
Como disse no blog, adoro esta série e a desejo muito! :D


Karina 21/01/2013minha estante
inicialmente, gostei do livro por causa da capa, mas agora q li sua resenha, fiquei com uma vontade maior de ler! parabéns, vc escreve muito bem!
e adorei o trecho da pág 84. Só q não deveria ser "lobisomem", e sim "tigresomem" XD


Themy 21/01/2013minha estante
Me interessei bastante depois de ler a resenha *o* parece ser bem emocionante


gabi 22/01/2013minha estante
Ótima resenha...estou lendo o livro no computador e estou amando! Além de possuir uma capa linda, a história é muito envolvente.


Gisele Vieira F 22/01/2013minha estante
Necessito ler esse livro '-' Parabéns pela resenha, fiquei com mais vontade de ler !


Ka Wozniak 22/01/2013minha estante
Que estranho... o skoob não tá computando meu comentário :/

Complementando meu recado no blog...
Adorei sua resenha. Está bem explicativa e gostosa de ser ler, fazendo a gente ter mais curiosidade para ler o livro :)


Keila Larissa 23/01/2013minha estante
livro perfeito!
da vontade de ler e ler e ler e ler sem parar!
a resenha nao mente galera!
e isso e um pouco mais!
Reeen ?


Maah 23/01/2013minha estante
Ai eu acabei de comprar esse livro *u*
Ainda não chegou, mas assim que chegar eu quero conhecer. Todooo mundo elogia esse livro hahahaha
Beijos


Thais 25/01/2013minha estante
amo o jeito que escreve suas resenhas, nem preciso dizer que por elas estou mais ansiosa para ler a série né? estou participando da promoção e espero ganha-la.


Sah_Marry 25/01/2013minha estante
Adorei sua resenha, me deixou muito interessada pelo livro, a história de Ren parece ser diferente e bem original.


Gabi l Vai um spoiler aí? 25/01/2013minha estante
Ameeei a estória dessa livro. O tipo dela é bem diferente. Gostei também da resenha.
http://starbucksexpress.blogspot.com.br/


RenanAAlmeida 26/01/2013minha estante
Amei o livro. muito bem feita a resenha :D


RenanAAlmeida 26/01/2013minha estante
Amei o que você falou sobre o livro. quero lê-lo! muito bem feita a resenha :D


Elis 26/01/2013minha estante
Realmente muito interessante e sua resenha ficou ótima! bjus


Jedian 26/01/2013minha estante
Poxa, parece que só eu não li ainda :(
a resenha está ótima :D, incitando a ler.
espero ganhar na promoção.


Joaninha 27/01/2013minha estante
Amo esse livro, ele é simplesmente fantástico!
Amei sua resenha :)


Mariane 23/04/2013minha estante
Esse livro foi perfeito, muito perfeito, alem de eu ter demorado a lê-lo, porque eu odiava ler mais ai, quando eu cheguei ao final eu fiquei ansiosa, e gostei muito!


MarcelleDam 17/06/2013minha estante
Pessoal, ganhei esse livro de dia dos namorados e já comecei a ler. Apesar de ter outros livros na lista pra ler acabei não resistindo e peguei pra ler a "Maldição do Tigre". E cada vez que leio não quero parar mesmo meus olhinhos pesando de sono. Pois a melhor hora pra ler o livro é antes de dormir e melhor ainda que acabo sonhando com que acabei de ler:)


Smith 16/07/2013minha estante
Gente, já quero ler a maldição do tigre. :D


Tamie 16/07/2013minha estante
LINDO, PERFEITO, MARAVILHOSO, VICIANTE. Estou totalmente apaixonada pela saga.


ERIKA 14/08/2013minha estante
A magia deste livro é como abrir uma porta e se distanciar de tantas coisas ruins q vejo nos dias de hoje, ir para um "mundo" meu...os personagens destas histórias....são ....sem palavras...amigos maravilhosos... rsrsrs até sinto falta deles!!! A Maldição do Tigre é uma Saga mais que encantadora...Ótima Resenha!


Renato 24/08/2013minha estante
O livro é sem dúvida muito bom,curti muito,principalmente porque gosto de livros de ação,suspense e aventura,não sei se vou ler as outras duas continuaçoes...e na minha opinião é um livro mais voltado pro público feminino,mais recomendo sim.


Katarina 09/10/2013minha estante
Nossa, com tanta boa recomendação assim já estou até baixando o livro!


Silvia 31/10/2013minha estante
Já faz um tempinho que o li, mas ainda não esqueço a história. Tenho os quatro volumes e adoro. No entanto, não gostei da autora ter se inspirado na série "Twillight" , pois acho essa série besta e infantil, e também não gostei dos dois príncipes indianos lindos atrás de uma garota que dizia a si mesma não ter nenhum atrativo físico, isso para mim já é palhaçada. Porém, devo admitir que o contexto é ótimo, as descrições de Collin Houck são únicas e falar sobre a Índia, que eu tanto amo, pra mim foi o motivo principal de adquirir o primeiro livro e depois ficar como uma louca esperando os próximos.


Fes Nepo 03/01/2014minha estante
Acabei de ganhar o livro... não vejo a hora de ler!!!


Mônica 04/07/2014minha estante
Será q sou a única q quando leu "Kelsey? Eu sou o seu tigre(Pag.84)" respondeu "Arghhhhhh!!!!!" kkkkkkk


Tatiane 04/07/2014minha estante
Mônica, eu também! hahahahaha Eu ri!


Mi 26/01/2015minha estante
Eu amei tb , tenho os 4 litros e já li todos, anciosa aqui pra q saia logo o quinto, O sonho do tigre ..???


Babi 09/12/2015minha estante
Camila, A Maldição do Tigre me ganhou de uma maneira nada menos que mágica, sabe? Já li e reli a colação completa umas quatro ou cinco vezes, e acabei ontem mais uma lidinha na história dos meus queridos príncipes indianos. Li uma resenha abaixo falando sobre a escrita paupérrima de Colleen e sobre como a história é nada cativante: gente, sinceramente, creio que estamos debatendo livros distintos, por que Colleen é tão rica, minuciosa, dedicada em cada detalhe, e escreveu um livro tão cativante que não acredito que estamos falando da mesma história.
Ren, Kishan, são os dois tão apaixonantes, fazem-nos sonhar com algo tão distante do nosso mundo comum... os desafios, as aventuras de Kelsey, Nilima, Sr Kadam são tão deliciosos, divertidos, nos fazem torcer, de fato, pelo enredo, entende? Não sei definir de uma maneira mais simples os sentimentos que a coleção inteira me despertou, mas digo de longe que foi uma das histórias mais bem escritas, deliciosas, emocionantes e engrandecedoras que tive acesso. É incrível!


Rauenna 05/02/2016minha estante
fiz uma resenha do livro também,mas não é nada se comparado a sua :) falei mais da minha opinião pessoal mesmo.Quem quiser olhar www.raucoelho.com


Nathalia.Martins 02/04/2016minha estante
Oii eu o lendo o primeiro livro e queria uma ajudinha para um trabalho...
em que capitulo começa o conflito. o climax, e o desfecho. Pfv me ajudem




Desirée Gusson 02/06/2012

Por Sua Conta e Risco
P.S. de início: Não grudem chiclete no meu cabelo, liberdade de expressão é super legal e até as piores blogueiras merecem desfrutar disso!

Vocês conhecem um pouco sobre a Índia? Eu nunca fui para lá, mas coleciono relatos de gente que foi (e voltou), jornais que conhecidos me mandam por correspondência e livros de viagem dissecando cada elemento do país. A primeira coisa que todos eles me dizem é a discrepância do povo, entre o povo. Explicando de forma rápida: de um lado você tem gente coberta de ouro, seda e requintes e, sem atravessar a rua, dá pra achar esgoto a céu aberto.

Não vamos levar minhas palavras ao pé da letra, ok? Mas elas vão me ajudar a ilustrar o que senti lendo esse livro.
Dizer que A Maldição do Tigre me decepcionou é simplificar demais as coisas. Esperava muito mais do livro do que realmente achei lá? Sim, com certeza. A estória me envolveu? Mais certeza ainda.

É como se o background, os elementos coadjuvantes da estórias fossem excepcionalmente desenvolvidos, e o main lead, a parte principal, azedasse tudo. A ambientação na índia, a imersão em seus costumes, crenças e pensamentos me levaram a sentir o cheiro de curry exalando das páginas. Esse lado da leitura fez com que me sentisse mais próxima de meus amigos indianos e serviu para demonstrar, mais uma vez, o quanto a PESQUISA é importante ao se escrever um livro.

Mas daí vem a Kelsey, e o Ren, e a irrealidade das escolhas da menina, e os diálogos infantis, e os clichês de matar. Não consegui acreditar que estava lendo um livro tão contrastante! A ideia principal, da garota que entra na luta para quebrar a maldição de um príncipe, UM PRÍNCIPE, preso no corpo de um tigre é tão legal, mas TÃO LEGAL, que eu queria levar pessoalmente o livro de volta para a autora e pedir para ela rever seu texto.

Nossa protagonista em um ponto muito forte, a coragem. Porém foi sua falta de noção me revoltou. A Kelsey não conhece o Sr. Kadam, o homem distinto que trabalha para algum indiano ricasso e vai levar o tigre Ren de volta para a Índia, mas aceita sua proposta de viajar sozinha para outro país. Assim, uma proposta maravilhosa de pouco trabalho, muito dinheiro + turismo despreocupado com tudo pago? Qualquer um consegue sentir o cheiro de roubada nisso! Mas não a Kelsey. Uma pessoa que ela nunca viu na vida oferece uma viagem para o outro lado do mundo e ela vai, simples assim. Tudo bem, concordo que se ela não fosse, não teríamos estória, mas precisava ser tão insanamente fácil? E o bom senso, meu povo, cadê?

O segundo elemento que me incomodou, os diálogos. Ninguém fala do jeito que os personagens falam no livro. Nem Dora, a Aventureira. Mas esse é o tipo de coisa que se o leitor quiser, ele é capaz de relevar. Eu escolhi não me concentrar nos ufas e a ausência de virgulas. O lado bom é que o texto é bem leve e despreocupado.

O terceiro ponto negativo: Ren. Você me pergunta, e com toda a razão Blogueira, como um príncipe moreno, malhado, alto e de olhos azul cobalto, pode ser um ponto negativo? Eu respondo Porque ele não existe! Ao menos não com boas intenções o cidadão é educado, gentil, cortês, extremamente cuidadoso e protetor e fica sempre dando um jeito de ressaltar como a Kelsey é linda. Não parece um sonho? Mas nele ficou meio falso, é como se ele estivesse agindo daquele jeito para se aproveitar da garota. Um alerta-cafajeste soava na minha mente sempre que ele abria a boca no começo da estória e levei um bom tempo para conseguir desliga-lo. Não culpo a menina por adorar o tigre, mas se esforçar para não dar confiança pro homem.
Demorou, mas ele melhorou no decorrer das páginas.

Não acredito que valha a pena citar os clichês que encontrei, talvez vá soar muito rabugenta e passar a imagem de que detestei o livro. Não detestei o livro, a estória de Colleen Houck tem magia, ação, romance complicado e um lado místico lindo, isso tudo me encanta. Ela só não soube colocar no papel essa harmonia toda.

Acredito que ela melhorou no 2º volume, O Resgate do Tigre, e ele ainda está na minha lista de leituras imediatas.

Para essa e outras resenhas na íntegra, acesse:
http://desigusson.wordpress.com/
Lu 03/06/2012minha estante
Ótima resenha, Andhromeda! Parabéns!


Desirée Gusson 03/06/2012minha estante
Obrigada, Lu!


Luby 12/08/2012minha estante
Praticamente TUDO que você disse nessa resenha eu vim resmungando para quem quisesse ouvir! Bom saber que concordam comigo! :D


Gill 28/09/2012minha estante
Eu adorei o livro, mas concordo em alguns pontos da sua resenha. Como é que uma pessoa em sã consciência viaja do nada com um desconhecido? isso não foi coerente, nem um pouco. E o Ren?? meu alerta cafajeste sempre apitava quando ele falava, aquela história de
" - Vamos comer a sobremesa mais tarde
- vá comer sozinho, eu não aguento comer mais nada
- Não é esse tipo de sobremesa"

Acho que Colleen tava doida pra colocar sexo no meio da história! rsrs


Iasmin Carvalho 06/11/2012minha estante
Adorei, vc escreve mto bem, uma pitada de humor e crítica., mantendo o bom senso.
Vou dar uma olhada no seu blog.


Sue 23/01/2013minha estante
Gostei muito de sua resenha,não vou mentir, eu amei o livro desesperadamente assim que li.
Primeiro porque é uma historia ambientada na India e eu sou loucamente apaxionada por esse país, embora nunca tenha ido, meu maior sonho é conhecer a Índia. Segundo porque envolve mágia, ação e romance, uma combinação perfeita na minha humilde opinião, o fato é que é em muitos pontos não sou capaz de olhar a historia sendo critica, talvez isso explica o fato de não ter me importado nenhum pouco com a ida maluca da Kelsey,rsrsrs e lendo sua resenha pude abrir os olhos pra isso.
Quanto ao Ren kkkk, amei cada cena, cada dialogo, inclusive as insinuações por baixo de suas frases tão educadas! So tenho a dizer que vc escreve muito bem e que sua resenha foi muito coerente embora eu concorde em alguns pontos e discorde em outros!


Mandy 23/02/2013minha estante
Concordo com você, a estória do livro é maravilhosa e me faz aprender um pouco sobre a cultura da Índia e a aventura deles me prendeu desde a primeira página. O livro foi uma decepção para mim, na verdade, porque no final do livro a protagonista Kelsey começa com os dramas das inseguranças femininas assim como em Crepúsculo e Cinquenta tons de cinza, além de o príncipe ter um irmão sedutor como em Vampire Diaries. No fim ele dá uma casa, um carro mega caro, paga a faculdade dela. Sei que esses tipos de livros andam fazendo muito sucesso, mas sou só eu que já está cansada e enjoada de ler os mesmos livros em outras roupagens?
Sem contar que isso, mesmo que sem querer, ilude as mulheres a achar que se elas forem frágeis e inseguras vai aparecer um deus, rico, poderoso e perfeito na vida delas, quando na verdade é o contrário: quem gosta desse tipo de mulher são só os homens fúteis e controladores.
Deixo aqui meu desabafo e minha decepção e mesmo que esse livro tenha continuação não irei lê-lo. Vou apenas fugir desse tipo de livro.


Artur 08/06/2015minha estante
Foi EXATAMENTE o que eu senti lendo o livro, tirou as palavras da minha boca. Os diálogos me incomodaram demais. Não sei se lerei a continuação, fiquei decepcionado, esperava muito mais desse livro.

E quando o caminhão desaparece e ela, claro, decide ir atrás dele na selva? Quem não faria isso? Só que ela deu um passo além, ela foi comprar comida, porque, afinal de contas, seguir um tigre sem nada não é um perigo grande o bastante, é melhor levar uns pedaços de carne para provocar ele um pouco mais.

Ninguém nem cita o mago em lugar nenhum e de repente ele cai de paraquedas na história só porque ela precisava de uma desculpa para continuar a saga, ficou bem superficial pra mim.


Lanny 02/08/2015minha estante
Ren cafajeste? Acho que você o confundiu com o irmão.




Fê Madeira 09/11/2011

A maldição do Tigre
Prepare-se para mergulhar em uma grande aventura. Porque é exatamente isso que te espera em “A maldição do tigre”, de Colleen Houck

Kelsey é uma jovem órfã de pais que mora com uma gentil família em Oregon. O verão começa e ela está à procura de um emprego temporário, onde possa ganhar algum dinheiro e juntá-lo para sua faculdade. E então fica diante de uma possibilidade inusitada que, futuramente, será capaz de mudar o curso de sua vida. Trabalhar no Circo por duas semanas, tratando de um tigre pode ser ameaçador, mas para Kelsey, naquele momento era sua única chance de garantir os estudos.

Em sua pequena estadia no Circo, ela teve a possibilidade de conhecer muitas pessoas diferentes e o universo circense a encantou. Mas o que mais chamou a sua atenção foi o tigre branco de olhos azuis, o qual ela tinha sido designada a cuidar. Juntamente com seu tratador, Kelsey foi se aproximando do animal até estabelecer entre eles uma relação muito magnética o qual nem ela mesma sabia explicar. Ela conversava com o tigre, lia poesias, dormia ao lado de sua jaula e chegou a ficar sozinha com o animal solto sob seus comandos em poucos dias.

Certo dia, um senhor distinto e exótico ofereceu ao dono do Circo uma boa quantia pelo tigre branco e em seguida, convidou Kelsey para acompanhar a viagem do animal de volta a Índia uma vez que ela e o grande tigre tinham tanta “intimidade”.

É na Índia que essa aventura enfim começa, quando o príncipe Dhiren, ou Ren como gosta de ser chamado por Kelsey, se apresenta a garota contando-lhe sobre uma maldição o qual sofrera há 300 anos. Desconfiado de seu poder, Ren convoca seu conselheiro, Sr. Kadam, para convencer a garota de que ela era especial e que seria a única que poderia ajudá-lo a quebrar a maldição.

Convencida a auxiliar Ren a quebrar a profecia, Kelsey mergulha de cabeça na missão e não faz feio, não! Ela é corajosa, determinada e altruísta; características que fazem Ren se apaixonar por ela desde que eles ainda estavam no circo.

Já Ren... Ah Ren... O que dizer de um príncipe indiano? Moreno, com uma tonalidade incomum de azul cobalto nos olhos, os mesmo olhos do tigre... Um homem fisicamente tão lindo quanto o tigre que carrega em sua maldição. Muito inteligente, persuasivo e sensível, foi um nobre de valor antes da magia o abater e não perdeu as características de sua personalidade ao longo de mais de três séculos de existência como homem/tigre.

Impossível de não se apaixonar!

Mas como a maldição só permite que Ren se transforme em homem durante poucos minutos do dia, Kelsey passa mais tempo com a sua carinhosa porção tigre, coisa que ela adora. Aos poucos, eles vão estabelecendo uma intimidade nessa relação, que dificulta bastante quando Ren está como homem ao lado de Kelsey. Ela, que por sua vez nunca teve um namorado, não sabe lidar ainda com a reações que seu corpo, mente e coração vem tendo com a aproximação do príncipe. Algumas vezes ela acaba o repelindo por se achar incapaz de administrar seus próprios sentimentos.

Mas Ren é paciente e sedutor e de alguma forma, acaba aprendendo os pontos fracos de Kelsey e deixando a garota inebriada quando ele se aproxima.

Ai Ren... Eu falei que ele era persuasivo!

O fato de Ren passar mais tempo como tigre branco do que como homem, traz consigo a escassez de diálogos entre ele e Kelsey. Grande sacada da autora, que faz a gente ficar contando as horas para ver Ren em suas investidas como príncipe galã novamente!

O livro trás algumas referências importantes como autores clássicos (logo no início, podemos ler “O tigre” de William Blake), filmes também clássicos como “E o vento levou” e “Romeu e Julieta” (inspirado na peça homônima de Sheakspare) e elementos da cultura pop.

O que garante uma leitura gostosa é a dinâmica do livro. Apesar de se tratar de um título cheio de mitologias e carregado na fantasia, você consegue vislumbrar cada cena narrada com todos os detalhes.

Cheios de conexões, Ren e Kells passam por maus momentos na busca de elementos que os ajudem a quebrar a maldição. E durante essa percurso a garota descobre que a maldição recaiu não só sobre a cabeça de seu amado Ren, mas também de seu irmão, o tigre negro, Kishan. Hum... Um irmão, tão bonito e tão príncipe quanto Ren. Charmoso, magnético e irresistível como Ren. Mas com sérios problemas de desvio de comportamento. Kishan é rebelde e vive isolado do irmão nas florestas convivendo com sua culpa e drama pessoal.

Mas essas e outras histórias você só vai descobrir lendo “Maldição do tigre”!

E o melhor eu guardei para o final: esse é só o primeiro livro!
Georgia 11/11/2011minha estante
Fê Madeira, eu já tinha visto em vários blogs por aí sobre o lançamento deste livro e em nenhum momento tive vontade comprá-lo para ler. Bom, mas sua resenha me fez mudar de idéia. Já vou a próxima livraria comprá-lo já. Risos
Otima resenha!


Luh 10/12/2011minha estante
Comprei esse livro por acaso e porque me apaixonei pela capa e com a sua resenha foi o que faltava para eu largar a indecisão e lê-lo logo!!
BJOS,sua resenha foi nota 10:)


Lu Piras 13/12/2011minha estante
Adorei a resenha! Já comprei no submarino e estou ansiosa para que chegue!
Beijocas,

Lu


Mandy 25/01/2012minha estante
Nossa, eu simplesmente amei essa resenha. Vou ter que comprar logo esse livro. Eu ja tinha amado a capa dele e o nome, agora com essa resenha me deu mais vontade ainda de ler.


Mandiitas 14/02/2012minha estante
Poxa! Ainda não li o livro, mas fiquei triste ao saber que o Ren passa mais tempo como tigre do que como homem =/


Andreia 20/09/2012minha estante
O livro é surpreendente. Não estava à espera de que Ren, o tigre, também fosse Ren, o homem.

O livro é maravilhoso, e é praticamente impossível não ficar encantada com ele. Especialmente com o Ren!


Ingrid 07/11/2012minha estante
Parabéns pela resenha. Um livro com romance,aventura e fantasia. Eu adorei o livro !!




By 17/02/2012

Faça um favor a você mesmo: NÃO LEIA ESSE LIVRO
Eu estava realmente interessada nesse livro. Eu tinha lido resenhas boas, ele tava na promoção, a capa é linda... Até eu começar a ler.
Kelsey não me conquistou desde o início. O jeito que ela narra é irritante. Ren não ajudou. Tudo ficou pior da metade pro final.
A escrita é medíocre ao máximo. Era como se eu estivesse vendo a mim mesma quando eu escrevia na... 8ª série? Coleen é sortuda de a publicação de livros ser mais acessível nos EUA, porque esse livro não merece a atenção que tem.
Comecei a ler achando que a Kells era tão tosca quanto a Bella e terminei sabendo que ela era PIOR. O desenvolvimento da personagem é sem nexo algum e os outros personagens não conseguem desenvolver um nível de simpatia suficiente com o leitor.
Basicamente, ele foi escrito porcamente. É tudo muito pobre, a escrita. Por mais que ela tenha se esforçado e pesquisado coisas sobre a Índia, quando você não sabe desenvolver personagem, mano, esquece.

Quem me conhece sabe que eu sou uma leitora rápida e esse livro ATRASOU minha vida em MAIS DE UM MÊS.

Se você aprecia uma leitura inteligente e de qualidade, por favor, vira as costas e vai pegar, sei lá, John Green. Ou Meg Cabot. Ou Suzanne Collins. Aproveita que o livro da Catherine Fischer (Incarceron) vai ser lançado no Brasil. Mas evite Maldição do Tigre.
Me agradeça depois.

PS: Se eu pudesse, daria meia estrela.
Eder 02/04/2012minha estante
Obrigado.. ;D


Nathalia 30/12/2012minha estante
O livro é fascinante, um romance repleto de aventuras , um livro que leva o leitor que permite-se entrar na história viajar em seu mundo! Collen fez um ótimo trabalho e com teve seu trabalho retribuído, a saga encanta e vicia, pode até não gostar do livro, mas talvez isso seja apenas uma questão de gostar desse gênero, mas que Collen fez um ótimo trabalho ela fez!


By 30/12/2012minha estante
Exceto que foi mal escrito????


Arielle 18/02/2013minha estante
Concordo com tudo o que foi dito. Estou na página 205 e ainda NÃO teve um clímax sequer até agora. A personagem é ridícula ao extremo, as falas são absurdas! Cadê a emoção, os suspense? Por favor! A Kelsey simplesmente olha pro cara e descobre que está perdidamente apaixonada por ele, que o ama e não consegue viver sem ele.. DO NADA. A autora quis mostrar que ela é uma garota madura, mas não é. Mostra a menina (supostamente madura) lendo sobre cultura, religião, literatura e não sustenta um diálogo. Tudo é lindo demais, ou triste demais. Horrível.


Andy 30/03/2013minha estante
Concordo plenamente com tudo! Putz, a capa me enganou bonitinho...
Livro medíocre e bobo, protagonista fraca e irritante.
O romance foi tão esquisito e me lembrou muito "Crepúsculo" (PRINCIPALMENTE quando surge o irmão "bad boy" de Ren(tigre/príncipe indiano, rico, perfeito, culto, bonzinho)
Me arrependo muito de ter perdido tempo com esse livro, tinha tudo p/ dar certo pois mitologia indiana é fascinante, porém... só decepcionou mais!


Cah 02/04/2013minha estante
Nossa, cara. Respeito sua opinião geral, mas você falar mal do livro e indicar MEG CABOT e JOHN GREEN como "leituras de qualidade... Entendi totalmente o motivo de você não gostar do livro. OBS: não acho tais autores ruins, porém, a literatura é tão mediana quanto (ou pior, quando falamos da Meg)...


Amanda 25/07/2013minha estante
Meu amor faça um favor a si mesmo e volte pro útero da sua mãe e pegue a sua opinião, enrole num papelzinho E FUME pq eh uma droga!!! Vai criticar alguma coisa que não preste tipo vc, e pra comentar da kells e da bella, primeiro seja melhor do que elas.


By 25/07/2013minha estante
Amanda, você é muito engraçada.


Lust 21/08/2013minha estante
Só uma coisa queridinha, nunca jugue um livro pela capa. O livro é bom, só não é ótimo. Acho que a insegurança dela referente ao relacionamento é muito patética, fora isso o resto foi muito bom !


Michele 19/09/2014minha estante
Concordo. Eu pensava que ia ser um livro de aventura, bem escrita, mas pra quem tem um nível médio pra alto de leitura simplesmente não consegue se envolver na história. Eu pensava o tempo inteiro que estava lendo uma história inventada por alguém, não conseguia me conectar com esse livro. De fato, parece que foi uma adolescente quem escreveu. Muito pobre. Eu persisti, até tentei ler o segundo, pulando algumas partes. E é pior (muito pior) que esse primeiro.
ATENÇÃO SPOILER ABAIXO:
Kelsey vira uma vagabunda, que flerta com tudo que é homem que cruza o caminho dela. E fica muito mais irritante do que no primeiro livro.


Poli Queiroz 11/02/2015minha estante
Olá, concordo com o fato de que a Kells é uma tosca, porém os livros melhoram muito a partir do 2º. Acho que cada um tem seu gosto literário e depende de quem lê... Eu curti bastante a história e se tornou uma das minhas sagas favoritas! Respeito, claro sua opinião, e lamento que não tenha gostado! Abraços 0/


Luce 24/05/2015minha estante
Olha não é questão da escrita ser boa ou ruim nem do desenvolvimento do personagem pode até atraplhar pode. Mas se você gosta de ler mesmo se você tem interesse na leitura você gosta do livro você se envolve na história, esse livro é maravilhoso porém há pessoas que podem não gostar se você não gosta então não leia

Sinto muito mas não gostei de sua resenha


Gabi 03/07/2015minha estante
Respeito a sua opinião, mas indicar como leitura "inteligente" esses autores aí tirou sua credibilidade.
Ps: nada contra os autores, gosto muito dos livros deles.


Neco 25/01/2016minha estante
Gostei muito da sua resenha. Terminei o livro agora na marra, do meio para o final só fez piorar. Extremamente mal escrito, diálogos toscos, e a Kelsey aff... Chega a dar raiva. A comparação com a Bella achei pertinente. Enfim, um livro que pela temática tinha um potencial enorme mas que acabou não acontecendo.




Amanda Azevedo 17/02/2012

A Maldição do Tigre - Colleen Houck

Estou acostumada com lobos, vampiros, lobisomens, fadas, bruxas... Mas ler um livro sobre tigres foi totalmente novo. No início tive um pouco de medo, fiquei pensando se eu realmente iria conseguir entrar na história e acreditar naquilo que eu estava lendo. E o que eu posso dizer? Fui surpreendida positivamente. O livro, a história, os personagens... Me conquistaram.

Fazendo um breve apanhado sobre a história. Kishan e Dhiren — ou, simplesmente Ren— são irmãos e foram amaldiçoados por um mago que os prendeu em corpos de tigres. Ren é um tigre branco e Kishan um tigre negro. A maldição foi lançada sobre os dois irmãos cerca de 300 anos atrás e desde então eles estão fadados a viver assim, como animais.

Ren era a atração principal de um circo onde Kelsey — uma adolescente de 18 anos — foi trabalhar durante as férias. Uma de suas funções nesse seu emprego temporário era ajudar a cuidar do tigre. Logo ela cria uma grande afeição pelo animal e começa a dedicar grande parte de seu tempo livre lhe fazendo companhia.

Depois de um tempo Ren é vendido para um indiano que irá leva-lo a uma reserva na Índia e o comprador convida Kelsey para acompanha-los, visto que ele precisa de alguém que tenha intimidade com o tigre para ajuda-lo durante a viagem e para ajudar Ren a se estabelecer em seu novo habitat. Como seu emprego no circo está chegando ao fim, ela conversa com seus pais adotivos e parte para a Índia.

Chegando lá, muitas surpresas... Ela descobre sobre a maldição que paira sobre os irmãos. E além disso, descobre que é parte fundamental para ajudar a libertá-los. Com isso a história realmente ganha vida e a jornada na tentativa de devolver a Ren e a seu irmão a vida humana, começa.

Ren é romântico, sincero e resmungão. O tipo de personagem masculino perfeito. Kelsey é sarcástica, esperta e costuma ficar sempre na defensiva, mas na verdade ela não passa de uma adolescente apaixonada e insegura. Durante a maior parte do livro a relação entre os dois foi ótima. Do tipo que te arranca suspiros e te faz sonhar, desesperada, implorando pra encontrar um homem como Ren. Mas, em certos momentos da história, Kelsey começou a me irritar profundamente com seus complexos de inferioridade. Acho que foi um drama desnecessário na história e também um pouco estranho. Durante a maior parte do livro ela agiu como uma completa adulta. Inteligente, centrada, madura... E de repente, bum! “Kelsey, a adolescente chata entra em ação.” Felizmente esse seu comportamento cansativo não durou muito e seus reflexos de adolescente imatura foram amenizados.

O livro é muito bem escrito. Tem romance, mistério e aventura. É fundamentado na cultura indiana e trás várias informações sobre seus costumes de um modo saudável. Não é cansativo nem explicativo demais.

O que não me deixou dar cotação máxima ao livro é que ele não é muito inovador. Por mais que a autora tenha dado ao livro um protagonista diferente — um tigre — a história em si é bem comum. Amor entre uma humana e um ser “mágico” onde ambos precisam enfrentar perigos/obstáculos para enfim ficarem juntos — ou não. Espero que os próximos livros sejam mais inovadores pra que eu possa dar 5 estrelas. Não nego que o livro me conquistou, o romance do livro é agradável, inspirador... E a jornada dos personagens em busca do fim da maldição é extasiante. Mas, falta certa exclusividade na narrativa.

Gosta de ficção e romance? Então esse livro provavelmente vai te agradar. Estou ansiosa pela continuação. O segundo volume que tem como título — ainda provisório — O Resgate do Tigre, está com o lançamento previsto para o primeiro semestre de 2012. Nos EUA 3 livros já foram lançados e ao que parece a série contará com 5 livros no total.


Amanda — Lendo & Comentando
Visite: lendoecomentando.blogspot.com
comentários(0)comente



Fernanda 23/09/2013

Resenha: A Maldição do Tigre

Resenha: Se tem uma coisa que eu me arrependo foi não ter lido “A Maldição do Tigre” há mais tempo. Não havia tido o interesse, porém ao ler a sinopse quando fui numa livraria, não descansei enquanto não tivesse o livro em mãos. O que me despertou a vontade de ler não foi nem a parte do romance propriamente estipulado, mas sim a originalidade da trama ao envolver uma mitologia indiana, diversificada e contagiante com base na cultura e história deste local. Ao longo da trama, também há citações de Shakespeare e outros poemas locais muito tocantes. Kelsey Hayes é uma protagonista intensa e corajosa, porém sempre foi muito solitária, além de carregar uma forte carga emocional consigo, levando em conta tudo que já vivenciou. Ren captou a ligação com Kelsey desde o começo, pois ela fora a única que conseguiu enxergar alguma emoção através do tigre, assim como apresentou uma confiança mesmo antes de saber a real história do animal. Os dois, juntos, aprenderam e ao mesmo tempo, ensinaram muito um com o outro.

“Lembre-se de que essa foi apenas uma pequena parte da minha vida. Pude ver e vivenciar mais coisas do que normalmente seria possível a qualquer homem. Vi o mundo mudar século após século. Testemunhei acontecimentos horríveis, assim como muitos outros maravilhosos. Além disso, lembre-se de que, ainda que eu fosse um militar, não vivíamos o tempo todo em guerra. Nosso reino era grande e respeitável. Embora treinássemos para a guerra, só nos envolvemos em conflitos armados umas poucas vezes.” Pg.153-154


Leia a resenha completa no link abaixo:

site: http://www.segredosemlivros.com/2013/09/resenha-maldicao-do-tigre-colleenhouck.html
comentários(0)comente



Ander 13/04/2012

A Capa engana e MUITO!
Não tenho palavras pra dizer o quanto esse livro me decepcionou!
Tudo estava fluindo bem, o começo estava me ganhando, a história tinha tudo pra ser imbatível, mas parece que a autora tinha que apelar para o lado romântico. ¬¬
E foi ai que ela pecou comigo! Fazendo-me odiar cada momento besta entre Kelsey e Ren, não entendo o pq dessas autoras quererem focar o livro mais no romance, pecando outra vez em deixar os momentos de ação meio que de lado, a narrativa foi correndo, nas partes que eram para serem fortes e tudo mais ela apenas passou a tinta por cima praticamente, deixando o final sem graça, sem motivação, só na ladainha de Kelsey sobre ficar ou não com Ren, avaliar a situação do grande amado, sobre deixar ele seguir sua vida e blá blá blá!

E pra compensar ela ainda apresenta no meio de toda melação um pequeno triangulo amoroso(Repetindo algo que aconteceu há 300 anos na vida de Ren) só que agora diferente, ele se sente apaixonado pela Kelsey nada tão convincente.

Enfim, foi um livro que me deixou muito frustrado, tanto pq, eu já tinha lido resenhas do livro antes mesmo dele ser lançado no Brasil, deixando minha expectativa bem alta, só que eu sou muito chato mesmo e não me agrado com romances bobos assim, talvez o livro seja mesmo para um publico feminino e eu esteja me metendo onde não era pra ser chamado. Rs

Mas como tudo não na vida não vive só em escuridão rs, ainda tem uma luz bem no fundo de toda a história da Collen, uma coisa eu tenho que elogia lá, sobre toda cultura da Índia que ela passou foi muito interessante de tentar entender e claro bem diferente, só faltava ser mais desenvolvida despertando aquela curiosidade doidona em mim de querer saber mais e mais, ela escreveu algo diferente até um certo ponto, só pecou na parte de correr demais em alguns momentos que eram para serem mais trabalhados e claro naquele romance bobo que ela quis criar, talvez pra agradar as garotas que amam um grande romance de "quero e não quero". :P

Conclusão: A Capa é muito bonita, mas não se animem, é só a capa mesmo, ela engana e muito! Mas se você for fã de romances vai se apaixonar, como tantas outras resenhas abaixo. (:

Laura Vieira 08/06/2012minha estante
partilho da mesma opinião KK o livro é bom e tal, mas diferente da maioria das meninas livros românticos me dão enjoo.


Ander 09/06/2012minha estante
É complicado, um romance bem escrito sem mimimi/ é até que legal, mas ficar enrolando nessas partes é demais, podia estar aproveitando mais a historia de outra forma melhor. (:


Poly 14/01/2016minha estante
Também me decepcionei bastante com o livro, mas acho que a questão não é nem que tem romance, ou de romance ser para público mais feminino (o que não é de todo verdade). A questão é que o romance é mal construído. Eu gosto de aventura E de romance, e vi muito potencial para ambos no livro, mas achei que a autora não soube explorar. As personagens, que pareciam interessantes no começo, se tornaram caricatas, sem profundidade. Perdi a conta de quantas vezes rolei os olhos com algo que alguém dizia ou fazia. Eu esperava que a Kelsey fosse amadurecer, se tornar essa pessoa forte que realmente ajudaria a quebrar a maldição... mas parece que ele estava mais focada nos músculos do Ren, ou em seu "rosto bonito", ou em seu "sorriso arrebatador". Enfim, uma decepção.




- J. 03/10/2012

Santa Mãe dos Clichês, Batman!
Você pega um livro. Você se apaixona loucamente pelo livro e o devora como uma caixa de Bis durante a TPM. Tudo vai bem e você está feliz como uma traça na biblioteca, até que o inesperado acontece: exatamente tudo o que você já esperava. Se você estiver acostumado, pode até prever a página, como quando mesmo que nunca tenha assistido a novela, já sabe que os mocinhos se casam no último capítulo.

O começo é bom, a história muda de cenários rápido o suficiente para manter o interesse. Mas então a garota conhece o garoto. Eles se gostam. Mas o garoto na verdade é literalmente um príncipe encantado (!!!) , transformado em um tigre por uma maldição clichê, com um amuleto clichê, templos à lá Indiana Jones clichês e até um irmão bad boy pra formar um triângulo clichê.

Se gosta de romances pra adolescentes, vai amar esse.

Se não, melhor pra você.







Mon Dieu, até a resenha é clichê.
comentários(0)comente



Karol 20/06/2012

Poderia ser melhor
Se tem uma coisa que me irrita na literatura "adolescente", os famosos "YA books", é a quantidade imensa de protagonistas retardadas que tem por aí. As autoras - sim, sempre são autoras - ao criar suas protagonistas parecem seguir uma fórmula: menina insegura, burra, com crises de auto estima e sem foco. Isso me irrita PROFUNDAMENTE e eu achei, sinceramente, que depois da Bella, de Crepúsculo, e da Amanda, de SAN, eu jamais encontraria alguém que me irritasse mais.

Pois bem.

Parabéns, Colleen Houck, você conseguiu. A sua Kelsey é, com certeza, a adolescente mais retardada de toda a literatura adolescente. A menina me irritou tanto que quase não consegui terminar de ler o livro! Ela me irritou a ponto de eu pular várias páginas de reminiscências inseguras e me causou crises de vergonha alheia terríveis, a ponto de eu FICAR VERMELHA dentro do ônibus lendo as besteiras que ela fazia/falava.

Bom, mas antes de eu criticar mais a menina, vamos à sinopse do livro, pra isso ficar parecendo - de longe - uma resenha e não um amontoado de reclamações:

A Maldição do tigre nos conta a história de Kelsey, uma jovem que acabou há pouco a high school americana e aceita um emprego de verão em um circo. Lá ela fica responsável por cuidar do tigre Dhiren, estrela do espetáculo. Aos poucos ela se afeiçoa ao animal e qual não é a sua surpresa a descobrir que - OH! - o tigrão é um príncipe indiano preso em uma maldição que precisa de uma jovem e inocente moça para livrá-lo de tal fardo. E essa moça, claro, é a Kelsey.

O enredo é interessante e a ambientação da Índia é muito bem feita. A autora instrui bem o leitor a respeito da cultura local, descreve bem as comidas, os locais e, sim, tem uma história muito legal nas mãos.

Onde ela estraga o livro é exatamente no desenvolvimento das personagens. Para começar temos a Kelsey, já terrivelmente criticada lá em cima. A menina tem 18 anos e age como se tivesse 12. E mais: é totalmente sonsa. O tigre se transforma em homem na frente dela e ela não surta. O cara fala que tem 400 anos e ela continua agindo como se "putz, tadinho dele. Mas tudo bem, isso passa". E é insegura ao extremo, fala merda, faz merda, muda de idéia DO NADA e não tem personalidade definida. Uma hora ela é a coitadinha compreensiva que quer todos bem, cuida dos outros e se preocupa. No outro ela está surtada, com crises de baixa-estima, tratando Dhiren como se ele não existisse. Louca. Totalmente louca.

No outro polo temos Dhiren, o homem-tigre. A descrição dele: lindo-perfeito-simpático-inteligente-príncipe-o-homem-da-vida-de-qualquer-garota-sensível-cavalheiro-lutador-gostoso. E só. O Dhiren é, simplesmente, perfeito. Perfeito demais. E isso também não é legal. Não dá pra se aprofundar, não dá pra saber como ele não surtou vivendo como tigre, não tem como conhecê-lo de verdade. Talvez por o livro ser escrito pelo ponto de vista da Kelsey, o Dhiren fique bastante caricato. É tipo um Edward da Índia: macho-alfa até o tutano dos ossos, tem um segredo obscuro, não deixa a Kelsey fazer nada sozinha e nunca se sentiu assim com nenhuma outra garota (...).

Eu posso estar sendo uma mala/insuportável, mas me enchi rapidinho do drama romântico dos dois, da insegurança da Kelsey e da perfeição do Dhiren.

Ok, o livro é fofinho e tal, mas sabe quando enche? E eu o li pouco tempo após ter lido O nome do Vento (livro do ano, resenha em breve) e isso foi uma puta covardia. É quase criminoso ter que encarar a Kelsey sofrendo depois da obra prima que é O nome do Vento e, por isso, eu posso estar ligeiramente influenciada.

De qualquer maneira, nem sei se recomendo ou não a leitura. Se vocês estiverem "in love", talvez seja mais aceitável curtir o drama da Kelsey, mas pra mim, infelizmente - ou não, não funcionou.

Isso aí.

Té a próxima
Lais 12/07/2012minha estante
Finalmente achei a resenha que descreve exatamente o livro! Sério, não entendo isso dessas escritoras de até terem uma boa história em mãos, e então estragar com a falta de profundidade dos personagens e do romance retardado e nada verdadeiro --'


Lidia Santos. 21/07/2016minha estante
Adorei a resenha. Seria muito melhor se a Kelsey não fosse tão chata, sem graça, estúpida e burra... Seria muito melhor. E também o Ren e o Kishan são muito parecidos. Perfeitos demais, mas mesmo assim gosto deles. Melhores do que a chata da Kelsey. Misericórdia.


:)


Hina 27/12/2016minha estante
Miga, cê descreveu exatamente meus sentimentos em relação a esse livro, concordo com tudo que tu disse




Flavia 22/06/2012

Emocionante!!
"A Maldição do Tigre" é o primeiro volume da coleção “Tiger’s Curse” (que acredito ser de 5 livros, mas ainda preciso confirmar isso).

Kelsey é uma adolescente órfã, que adora música, literatura e sonha em fazer faculdade, mas pra isso, precisa trabalhar para ganhar seu dinheiro e custear os estudos. Ela acaba conseguindo um emprego temporário no circo onde passa a ter um interesse especial por Dhiren, o tigre branco. Ela sente que o tigre, também conhecido por Ren, é solitário, sente que ele carrega uma enorme tristeza e acredita que ele seria mais feliz se fosse livre. Até que um belo dia, um senhor aparece no circo e acaba comprando Ren, alegando que seu patrão tem interesse nele e que ele seria levado para a Índia.

Kelsey fica muito chateada com a notícia pois ela passava a maior parte do tempo cuidando dele, contando histórias e acabou se apegando a ele de certa forma. Mas surpreendentemente, o Sr. Kadam, o homem que levaria Ren para a Índia, acaba oferecendo a ela um emprego, onde poderia ir para a Índia, com tudo pago, para acompanhar Ren durante a viagem, sendo responsável pelo seu conforto. E Kelsey, claro, aceita...

O que Kelsey não sabia, era que a viagem fazia parte de um esquema onde Ren iria revelar que na verdade é um príncipe indiano, que tem 24 minutos por dia pra tomar a forma humana e que aproveita esse tempinho pra se comunicar com ela, rico, lindo, gato, sarado, gostoso, sedutor, sexy, charmoso, galante e mais uma série de outras qualidades irresistíveis, mas amaldiçoado há mais de 300 anos o que o deixa preso no corpo de tigre, e devido a isso, e por ter sentido uma enorme ligação com ela, precisa dela para ajudá-lo a quebrar essa maldição, embarcando numa aventura de tirar o fôlego com a Índia como pano de fundo e todos os detalhes culturais, gastronômicos e geográficos detalhados de forma fantástica.
Kelsey acaba descobrindo que ela é uma peça fundamental para ajudar a quebrar a maldição, e acaba se apaixonando louca e irritantemente por Ren. Explicarei o porquê do "irritantemente" logo abaixo...

Fiquei super empolgada ao ler esse livro, a leitura é leve, fácil, flúi e dá pra sentir as emoções dos personagens em qualquer situação que estejam. É viciante, sério. Só que Kelsey deixou a desejar no quesito “senso”. Depois que ela conhece melhor esse deus indiano, vulgo Ren, e se apaixonar por ele, começa a encher a massa cinzenta de caraminholas, achando que por mais que o ame e tenha desenvolvido uma certa dependência dele, ele é areia demais para seu caminhãozinho e teima nisso de um jeito que chega a ser insuportável. Dá vontade de estapear a cara dela 5 vezes de cada lado. Kelsey, minha filha, te sento a vara!

Todos os personagens foram bem construídos, exceto por Kelsey, que pra mim passou a impressão de não ter uma personalidade definida, pois ao mesmo tempo que se mostra inteligente e madura em algumas situações, em outras, é a pessoa mais infantil e idiota do mundo com seus pensamentos e atitudes completamente sem nexo. Ela põe uma minhoca na cabeça, acha que está certa e pronto.
Ainda contamos com Kishan, o irmão “ácido” de Ren, que também faz parte da trama, foi igualmente amaldiçoado e que também precisa da ajuda de Kelsey mais do que nunca.

Outra coisa que me deixou meio abismada é que mesmo sabendo que se o emprego oferecido pelo Sr. Kadam à Kelsey não fosse aceito, não teríamos história, mas acho que foi tudo muito fácil. Um cara desconhecido aparece do nada querendo carregar a menina pra outro país, SOZINHA, com tudo pago, para voltar quando e se quiser... Opa! Mas e aquela velha história de que não devemos confiar em estranhos? Quem em sã consciência e que se diz inteligente e culta, como Kelsey aparenta ser, aceitaria uma oferta dessas? Santo exemplo!

Mas enfim... Tirando esse pequeno detalhe irritante (talvez eu que seja um pouco chata com romances desse tipo), a história é muito, mas muito boa mesmo, tanto pela ideia, quanto pelos detalhes, a forma como foi escrita que prende o leitor do começo ao fim e a capa, que nem preciso dizer que é maravilhosa...
comentários(0)comente



Camila Ramos 22/02/2012

Tinha uma grande expectativa pra esse livro. E não me decepcionei. Ainda bem.
Eu estava tão ansiosa pra ler esse livro, que comecei a ler na livraria mesmo. Só lá eu li 6 capítulos e fiquei com mais vontade de ler. Só comprei um tempo depois e fui correndo continuar a leitura.

O livro fala sobre a Kelsey que arranja um emprego no circo. Ela vai cuidar de um tigre branco que tem belos olhos azuis. Ela cria uma afinidade com esse tigre, que ela apelida de Ren. Um dia chega um cara, o Sr. Kadam e diz que vai levar o Ren pra Índia e quer que a Kelsey vá junto. Ela vai. Lá ela descobre que o Ren não é só um tigre, mas é um homem, que foi amaldiçoado e agora só pode ficar na forma humana por 24 minutos. Ela é a escolhida pra quebrar a maldição, e como ela começa a se apaixonar pelo Ren homem, ela vai ajudar ele.

O livro tem meio que um estilo Indiana Jones. A Kelsey e o Ren passam por armadilhas em cavernas e tal. Achei legal porque o cenário é diferente, e a autora fala muito sobre a cultura da Índia. Gostei de aprender sobre os Deuses. A relação entre o Ren e a Kelsey é difícil, porque ela gosta do tigre e se sente perturbada com o homem.
O Ren homem é um príncipe, literalmente. Ele é educado e antiquado. Tem uma cena no livro que eu fiquei com muita pena dele. O coitado está há séculos preso no corpo de um tigre e não sabe os costumes do século 21. Aí ele faz um pedido pra Kelsey e ela dá uma fora tão grande nele... Achei muita idiotice da parte dela.

A Kelsey é uma personagem que tem determinação. Ela me deixou bem frustrada do meio do livro pro final. Ela fez escolhas que não me deixou feliz. E a desculpa que ela ficava falando pra si, pra mim foi muito esfarrapada. Gostei bastante do Sr. Kadam, ele é bem legal e engraçado. E o irmão do Ren, o Kishan... O tipo badboy que conquista qualquer garota. Mas ele não aparece muito nesse livro. Acho que nos próximo ele vai ter um papel maior.

O livro é narrado pela Kelsey, e a narrativa é boa, não cansa. O livro é lindo, eu amei e recomendo muito. E a capa desse livro? Aquele tigre e aqueles olhos azuis deixam qualquer um hipnotizado não é?! O livro é todo lindo. :D
comentários(0)comente



Thalita Branco 17/07/2013

A afirmação "não julgue um livro pela capa" nunca fez tanto sentido.

Tinha fé em ver na Kelsey uma garota forte e determinada. Mas não. É mais uma dessas mocinhas de aparência comum e de personalidade insegura, que se acha o patinho feio da história e todos os homens consideram a mulher mais linda e maravilhosa do universo. Ren não foge da regra: alto, musculoso, olhos claros, bonito que só. E rico, possessivo, mega protetor e toda a formula de sempre...

É narrado em primeira pessoa pela Kelsey, mas algumas vezes ela descreve coisas que não haveria modo dela saber, como por exemplo ao afirmar que o pássaro vermelho do xamã é raro. Como ela sabe se é raro se é a primeira vez na Índia, já afirmou não gostar de biologia e ninguém até então nada havia sido dito sobre o pássaro? Coisas que seriam melhor narradas em terceira pessoa. E se ela mesma está narrando, por que raios interromper a narrativa para colocar seus "espirituosos" pensamentos em itálico?

Não dá para afirmar que os diálogos são dignos de livros infantis por que nem livros infantis tem diálogos como aqueles. Não lembro de ter lido qualquer coisa com diálogos tão mal colocados e enfadonhos. Quando um dialogo é razoavelmente bom, quebram ele no meio para inserir algum dialogo inútil da Kelsey.

E dá-lhe descrições cansativas de comidas, itens na mochila, trocas de roupas e formas para se pentear o cabelo. E dá-lhe inúmeras reclamações da protagonista sobre estar na floresta, saudades da cama quentinha e novamente sobre a floresta.

Total decepção com esse livro. A capa é linda, a diagramação é bem feita, e só. A história tinha tudo para se interessante, desde que fosse bem escrita e contada sem a formula dos livros atuais: protagonista insegura, par romântico perfeito e mais alguém perfeito para formar um triangulo amoroso. Triste.
Neco 25/01/2016minha estante
Concordo com tudo que disse! Quanta expectativa e que decepção. A Kelsey é simplesmente irritante! Um livro que tinha grande potencial, mas que foi mal explorado, infelizmente.




Queria Estar Lendo 03/02/2015

Resenha: A Maldição do Tigre
Composta por quatro livros (apesar de há muito tempo haver rumores de um quinto volume), A Maldição do Tigre é uma saga baseada na mitologia indiana. Comprei o primeiro volume pela capa, tenho que confessar. Você olha para aquela arte e você quer ter o livro, não importa como. E eis que descobri uma história fascinante dentro dele!

A trama segue a vida de uma garota órfã, Kelsey, que vai trabalhar no circo e lá se torna a tratadora de um tigre branco - até ai tudo bem, certo? Nope. Eis que ela é convidada a viajar até a Índia na companhia do "novo comprador" deste tigre e lá descobre que, ei, ele não é um tigre! É, na verdade, um príncipe indiano amaldiçoado a mudar de forma, e ele precisa da ajuda de Kelsey para acabar com aquela maldição.

"Exatamente nesse momento, uma brisa suave me envolveu com o perfume de jasmim e de sândalo. Meu coração disparou enquanto um arrepio percorria meus braços. Mas, tão rápido quanto veio, o cheiro delicioso desapareceu e então senti um inexplicável vazio na boca do estômago."

Sim, gente, mitologia indiana! Tem coisa mais original e fantástica que isso? Eu me apaixonei perdidamente pelos detalhes, pelas lendas, pelas descrições de deuses e peculiaridades da cultura, e a Colleen é uma das minhas autoras favoritas por causa desses detalhes que ela coloca na trama. Ok que ela tem um probleminha em criar protagonistas cativantes e acaba estragando os mocinhos deixando eles muito Edward Cullen da vida, mas eu consegui ignorar a Kelsey e seu mimimi por quatro livros e continuei amando a série, no problem at all.

O primeiro volume começa muito bem, obrigada, e tem todo um clima perfeito. O desenvolvimento da convivência de Kelsey com Ren é muito divertido; tem todo o susto por descobrir que ele não é um tigre de verdade (depois de semanas trabalhando no circo e acreditando nisso), a simpatia pelo jeito principesco dele, e as discussões e probleminhas porque ei, casais só tem graça quando eles brigam muito no começo. Eu shippava eles ao infinito e além.

"- Então o que você é? Um homem que se tornou tigre ou um tigre que se transformou em homem? Ou você é um lobisomem? Se me morder eu também vou virar tigre?"

Olha eles. Olha como eles são fofos. Olha essa ilustração mostrando como Kelsey e Ren conseguiam ser queridos e adoráveis! Srsly, o que aconteceu do segundo livro pra frente, Colleen?

A Kelsey era uma boa protagonista, tinha bom humor, comentários legais; ela desandou no fim do livro. E A ÚLTIMA CENA, DEUS DO CÉU, QUE GAROTA BURRA! Não, não aceitei as desculpas dela, foi a atitude mais idiota que ela poderia ter tomado!

Um dos personagens secundários, o Kishan, irmão de Ren - também amaldiçoado - não tem tanto destaque neste volume quanto nos outros. Ele aparece em uma cena pra criar tensão e é citado quando Kelsey descobre sobre a maldição, mas sem aprofundamentos. Kishan ganha o destaque merecido a partir do segundo volume (tanto que o tigre negro na cama de O Resgate do Tigre é ele, AQUELE INDIANO MAL HUMORADO E SARCÁSTICO XUXUZINHO DA MINHA VIDA).

O mérito da Colleen é que mesmo em momentos de extrema raiva a respeito de algum personagem, tu não consegue largar o livro. É muito viciante. A narrativa dela te prende de tal maneira que a sequência de cenas surge na sua imaginação como um filme - e eu tenho medo, mas ao mesmo tempo adoraria ver uma adaptação desta saga; talvez em forma de série, com um produtor decente. A mitologia indiana é fascinante, tanto quanto a grega, a romana, a egípcia, etc. A forma como a autora introduz essas crenças e os deuses e o porquê de os irmãos terem sido amaldiçoados a virarem tigres durante determinado período do dia - antes, eles nem sequer se davam ao trabalho de voltar a forma humana, mas a possibilidade de salvação daquela tormenta os acorda pra lutar (principalmente o Kishan) - É TUDO MUITO LINDO! Eu amo a Colleen, tanto!

“Lembre-se de que essa foi apenas uma pequena parte da minha vida. Pude ver e vivenciar mais coisas do que normalmente seria possível a qualquer homem. Vi o mundo mudar século após século. Testemunhei acontecimentos horríveis, assim como muitos outros maravilhosos. Além disso, lembre-se de que, ainda que eu fosse um militar, não vivíamos o tempo todo em guerra. Nosso reino era grande e respeitável. Embora treinássemos para a guerra, só nos envolvemos em conflitos armados umas poucas vezes.”

A Maldição do Tigre, folks, é indicado para quem gosta de uma leitura bem interessante, com uma cultura diferente muitíssimo bem trabalhada - e para quem tem paciência com protagonistas mimizentas e chatas, porque a Kelsey é osso duro de roer.

Caso queiram conhecer mais da história, deixo aqui o book trailer MA-RA-VI-LHO-SO do primeiro livro! Fiquem ligados no blog porque as resenhas dos próximos saem por aqui logo, logo.

Link original da resenha: http://migre.me/oBs9I
comentários(0)comente



Sonambulismo Li 08/12/2013

resenha
Antes de tudo, quero dizer que sou fã da editora Arqueiro. É minha editora favorita e geralmente gosto de todas as suas publicações. Porém, tenho uma opinião bem diferente com relação à Maldição do Tigre. Não entendo esse alvoroço todo em torno desse livro. Eu esperava mais, bem mais. E olha que eu nem criei expectativas, por não ser exatamente meu gênero de leitura. Mesmo assim, me decepcionei. A capa é magnífica! A premissa é interessantíssima. É o tipo de livro que tem tudo para fazer você querer comprar e amar. Além do mais, muitas pessoas fizeram uma propaganda incrível da história. Ou seja, eu esperava que pelo menos fosse me divertir. Só que não foi bem isso que aconteceu.

Kelsey perdeu os pais há dois anos e mora com seus pais adotivos. Vivem harmoniosamente e embora sinta falta dos pais biológicos, ela não vive sofrendo pelos cantos. No mais, ela vive uma vida absolutamente normal. No verão, ela resolve procurar um emprego e acaba sendo contratada por um pequeno circo. É nesse circo onde ela conhece o magnífico tigre Dhiren. Não demora muito e ela se afeiçoa a ele e ele a ela. Nota-se pelo comportamento dele, sempre afável e dócil com a garota.

Certo dia aparece um senhor querendo comprar o tigre, leva-lo de volta para a Índia. Kelsey, por estar muito familiarizada com o tigre e suas necessidades, é convidada a acompanha-lo até seu destino. A garota vai e ao chegarem à Índia, a verdadeira aventura começa. Ela descobre sobre a maldição e que o tigre é na verdade um príncipe e que todo dia, Ren (apelido de Dhiren) pode ficar sob a forma humana por 24 minutos.

Por mais que eu não tenha gostado de A Maldição do Tigre, eu admito que todo capítulo teve uma aventura nova por conta dos testes que Kelsey e Ren tinham que enfrentar para quebrar a maldição. Lá no fundo, eu entendo o motivo de tantas pessoas amarem esse livro. Um dos pontos positivos e que eu tiro o chapéu para a autora, é o fato de abordar os mitos hindus, a cultura da Índia e tudo mais. Foi bem original da parte dela e acredito que ela soube fazer isso de forma excepcional. Além de ter uma linguagem rápida e que suspeito ter fluído para muitas pessoas. Menos pra mim.

Eu não tenho problemas em ler algo num ritmo mais lento, mais detalhado. Há histórias que se encaixam perfeitamente em ritmos lentos. Outras que pedem uma agilidade. A Maldição do Tigre tinha essa agilidade, mas isso me incomodou. Achei tudo rápido demais e metódico demais. Era como se as coisas fluíssem de forma sistemática e sem emoção. Como era narrado em primeira pessoa, acho que a Kelsey podia ter passado mais sentimento. Era um livro que tinha uma história maravilhosa em potencial, mas que pecou em emoção. Eu me senti lendo um livro em terceira pessoa mal escrito.

Ele provavelmente se apaixonaria por qualquer garota que estivesse destinada a salvá-lo. Além disso, um cara como ele jamais se sentiria atraído por alguém como eu. Ren era como o Super-Homem e eu tinha que admitir que não era nenhuma Lois Lane. Quando a maldição estiver quebrada, ele provavelmente vai querer namorar top models. E tem mais: eu sou a primeira garota por perto em mais de 300 anos e, embora a linha do tempo seja um pouquinho diferente, ele é o primeiro homem por quem já senti alguma coisa. Se eu alimentar a ilusão de ficar com ele para sempre depois que isso tiver acabado, com certeza vou quebrar a cara.

E para não dizer que a protagonista não tentava se expressar, ela bem que tentava. Mas quando o fazia, passava uma impressão de infantilidade. Se me pedissem para defini-la em uma palavra, seria essa; infantil. Por mais que a autora a descrevesse como forte, corajosa, esperta e muitas outras coisas, eu não conseguia enxergar nada disso nela. Parecia tudo muito forçado. Tudo na Kelsey me parecia forçado! A garota tem dezoito anos, mas age e sente de forma tão adolescente. Pra fechar com chave de ouro meu desprezo completo por ela, nos últimos capítulos ela ainda tem uma crise de inferioridade.

Quanto aos outros personagens, eu não me afeiçoei a nenhum. A maioria dos personagens eram bonzinhos, simpáticos e com personalidades muito parecidas. Ou seja, eram tediosos.

Acredito que o grande problema estava na escrita da autora, na sua forma de narrar uma história. Nada me prendeu a atenção. O que é uma pena, pois tinha potencial.

No mais, a capa é maravilhosa, como já citei no inicio. A diagramação está muito bem feita (que eu lembre) e as folhas são boas de ler.


Não digo que não recomendo, pois gosto é gosto. Mas digo que foi um dos livros mais chatos que li na vida.

Para ler mais resenhas, acesse o blog:

site: http://sonambulismoliterario.blogspot.com.br/
Lilian 12/12/2013minha estante
Á única coisa que salvou esse livro foram os diálogos de Ren,o resto é tudo infantil demais.Foi o pior livro escrito em primeira pessoa que já li.


Sonambulismo Li 16/12/2013minha estante
Lilian, foi realmente o pior livro escrito em primeira pessoa que já li. E por conta disso, nada fluiu na história. Tudo se tornou infantil.




Naty 22/11/2011

www.meninadabahia.com.br


Dois irmãos. Dois príncipes indianos. O amor pela mesma mulher. Uma maldição.

Tal qual Cain e Abel, Kishan traiu o irmão pelo amor de Yesubai. Como consequência, por toda guerra que se desenvolveu por isso, uma maldição foi lançada: eles virariam tigres, mas a cada 24 horas, seriam permitidos 24 minutos de humanidade. E isso se daria por toda a eternidade, ou até que alguém quebrasse a maldição. Uma pessoa especial, de coração puro.

Ren e Kishan viviam livres na selva, mas um dia Ren foi capturado por caçadores e vendido de circo em circo. Cativo, ele perdeu a humanidade e não conseguia seus 24 minutos de liberdade, até que Kelsey - vai trabalhar no circo, e ao ver um lindo tigre branco com olhos tristes – deseja que ele seja livre.

Se os tigres têm alma, e acredito que tenham, imagino que a dele seja triste e solitária.
Olhei dentro daqueles olhos grandes e azuis e sussurrei:
- Queria que você fosse livre.
Pág. 41


Graças a esse simples desejo, Ren consegue se transformar novamente poucos minutos ao dia e sabe que Kelsey será a chave para quebrar a maldição.

Enganada, Kelsey vai para a Índia cuidar do tigre até que ele se adapte na sua nova moradia. Quando ela descobre sobre a maldição, sobre o tigre e vê Ren em sua forma humana, ela fica estupefata. Ren é uma mistura de Antonio Banderas + James Bondes + Brad Pitt, uma combinação fatal de pele dourada e olhos azuis.

Seus olhos eram o que mais chamavam a atenção. Aqueles eram os olhos do meu tigre, o mesmo tom cobalto profundo.
Estendendo a mão, ele falou:
- Oi, Kelsey. Sou eu, Ren.
Pág. 82


Entrando no coração da selva indiana, Kelsey vai procurando as peças para quebrar a maldição de Ren, enquanto seu coração tenta se manter firme e não se apaixonar pelo príncipe.

A expressão de Ren mudou enquanto ele observava meu rosto. Sua expressão de tristeza foi substituída por uma preocupação comigo.
Qual era o próximo passo? O que eu devia fazer? O que dizer? Como partilho o que estou sentido?
...
Eu podia ouvir em minha mente a voz bem-humorada da minha mãe me dando o conselho: “Kells, cale a boca e beije-o logo!”
Assim, reuni coragem e, antes que mudasse de ideia, inclinei-me para frente o e beijei.
Pág. 214


Ação do início ao fim, tal qual um filme de Indiana Jones, A Maldição do Tigre, de Colleen Houck (Arqueiro, 272 páginas, R$ 24,00) combina mistérios, aventuras, mitologia e romance numa história de balançar os corações. O final é... Só posso dizer que estou louca pelo lançamento do próximo volume, O Resgate do Tigre!



Nos agradecimentos, a autora conta o quanto ficou deprimida com as cartas de rejeições das editoras. Mas ela persistiu, lançou de forma independente, até que caiu no agrado do público e uma editora comprou os direitos. Ainda bem, essa história é única e deliciosa!

Algumas pessoas estão comparando essa série à de Crepúsculo, o porquê eu não sei, é totalmente diferente. Crepúsculo é sombrio. A maldição do Tigre é um festival de cores, como a cultura e alegria dos indianos.

Preciso elogiar a capa, toda cintilante com detalhe furta-cor, super linda!!!!


Tiger's Curse
1. A Maldição do Tigre
2. O Resgate do Tigre
3. Tiger's Voyage
4. Tiger's Destiny

P.S.: A Arqueiro informou que o contrato prevê 5 livros o/
Fabi 23/11/2011minha estante
Adorei a resenha =]
Comparando com Crepúsculo?? Nossa!! Que doidera... Como você disse: É TOTALMENTE diferente.
Eu mandei um e-mail pra autora, e perguntei quantos livros ela pretende fazer dessa saga, quem respondeu (super rápido) foi a irmã dela. Ela disse que a Colleen pretende escrever 5 livros, e o quarto livro de série será lançado no verão (EUA) de 2012. =]
Também estou louca pela continuação.
Bjs


Georgia 24/11/2011minha estante
Naty, já tinha te falado no twitter e no blog que a sua resenha ficou otima. Já estou com o livro nas mãos. A coleção vai ser grande...mas estou louca para começar a ler. Bjs


tiagoodesouza 28/11/2011minha estante
As pessoas têm razão ao compará-lo a Crepúsculo. Percebi algumas coisas semelhantes e olha que nem li o primeiro livro todo.

Além do mais, a própria autora diz em um vídeo no site da Arqueiro que se inspirou na série para criar a sua própria.


Naty 28/11/2011minha estante
Pelo que eu entendi, a autora resolveu escrever esse livro após ter lido Crepúsculo. Mas a história em si não tem nada parecido.
:))

Obrigada pelo comentário, sempre bom recebê-los. Bjss


Larissa 02/03/2012minha estante
Melhor livro que eu já li, recomendo a todos! O livro te mostra os sentimentos dos personagens de forma tão real que você se coloca no lugar do personagem! No final do livro cheguei a chorar! MUITO ÓTIMO, mesmo!




792 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |