Amor No Ninho

Amor No Ninho Maribell Azevedo




Resenhas - Amor No Ninho


70 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Dani A. 14/07/2017

1° livro da duologia Amor no Ninho
[Resenha editada]

Como diz a sinopse o livro conta a história da Marina que foi adotada por um casal quando ainda criança,que se apaixona pelo filho desse casal,o Daniel,e alimenta um amor proibido por seu irmão de criação desde o primeiro momento que o viu.

O começo do livro foi muito bom,pois relata toda a aflição da mocinha em amar seu irmão postiço,e a luta também para esquecê-lo. Depois,quando as coisas se ajeitam eu achei rápido demais sabe,mas de certa forma eles já se conheciam desde crianças então não tinha muito o que enrolar rsrs' Enfim,da metade p/ a frente o livro fica puro romantismo,daqueles que beiram a ficar meloso,mas não ficou,aliás eu achei lindo,um dos mocinhos mais apaixonados que eu já li. O conflito fica por conta do medo da reação da família.
Gostei dos amigos dos protagonistas,um casal paralelo bem legal!

Teve uns detalhezinhos que me chamaram a atenção,como o exemplo o fato de a mocinha com 8 anos já ter pensamentos amorosos de adulto,do tipo de amor pra vida toda...achei um pouco precoce,e outra coisa,o mocinho fala algumas vezes a expressão :''ai meu santinho'' e tipo,ele é Inglês (ou americano? ai acabei de ler e já esqueci kkkk...enfim,não é brasileiro) e essa expressão me parece muito caricata p/ brasileiro não?! e poxa,queria mais participação das irmãs deles :/ contudo, isso não chega a interferir negativamente na leitura!

Enfim,apesar de ter gostado MUITO do livro,teve uma coisinha que me incomodou: o Daniel ter falado uma coisa p/ a mocinha,tipo bem apaixonado,mas achei ele exagerado,(já tínhamos entendido o tanto que ele gostava dela) tanto que no livro até a mocinha também achou kkkkk pra ver como não foi implicância minha...desnecessário rsrsr

O livro termina de uma forma que eu fiquei bem surpresa,e admito que estou com medo de ler a continuação por temer que o livro seja muito repetitivo (quem leu entende o por que),mas pretendo ler sim,pois gostei muito do casal :)


comentários(0)comente



priscila.wenzel 14/07/2017

Bom!

Marina tem oito anos quando é adotada por um casal. Ambos já tem três filhos, duas garotas e o caçula chamado Daniel.
A princípio parece que Dan não gosta da Marina, parece sentir ciúmes dela, talvez por agora ela ser a caçula e não mais ele. Por outro lado Marina sente alguma coisa diferente assim que encara Daniel nos olhos, mas a postura dele a deixa acuada.

Aos poucos os dois “irmãos” vão se aproximando e formando um laço cada vez mais forte com o passar dos anos e conforme vão convivendo. Daniel começa a desenvolver um ciúmes absurdo da Marina e ela começa a se apaixonar por ele e amá-lo em silêncio.

Quando os dois finalmente se descobrem apaixonados, o relacionamento entra em risco, pois, os pais o consideram irmãos e Daniel e Marina sabem que esse amor não vai ser aceito.
Os dois começam a driblar os obstáculos, a fingir em público e que sentem um carinho apenas de irmãos na frente dos pais.


“— Vamos fazer desse um dia inesquecível! — Marina sugeriu, feliz.
— Vamos! — concordei, sorrindo diante da sua animação. — E qual a
primeira coisa que você que fazer para começarmos esse dia inesquecível?
— Te atacar! — ela disse, antes de pular em cima de mim. – Daniel.”


Não é fácil para nenhum deles fingir que não se amam, ainda mais com garotos e garotas rondando-os em alguns momentos.
Por sorte nosso casal conta com a ajuda de Lance e Shanti, seus melhores amigos e cúmplices e nem mesmo quando a verdade aparece, os dois se separam.
E quando tudo parece caminhar para um final feliz, o final do livro vem com uma reviravolta e termina colocando a prova o amor de Marina e Daniel.

Na continuação da história os outros terão mais obstáculos para ultrapassar se realmente quiserem ficar juntos.


“Não tem coisa melhor do que dormir e acordar ao lado da sua mulher. Liberdade na vida é ter um amor para se prender.- Daniel.”

Recomendo ^^
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Taynara Freitas 21/06/2017minha estante
Lizzy de Jesus kk, nem me fale nessas expressões, eu ignorei essas, porque me emocionei muito, muito mesmo, mas ninguém merece algumas autoras nacionais com essas falas de avó, quase me matam, tem até um livro que comentei que a autora escreveu: tô de ressaquinha. Quem no mundo fala dessa maneira? Fico louca viu. Adorei sua resenha, amo fuxicar na sua estante!


Lizzy 22/06/2017minha estante
kkk, Bjs, Taynara!




Nathy 13/09/2016

Amor no Ninho – Maribell Azevedo – #Resenha
Faz muito tempo que queria ler esse livro. Então quando a Universo enviou um exemplar não pensei duas vezes e já iniciei a sua leitura. Esse é o tipo de livro que assim que terminei já quero ler de novo. Eu adorei a história dos dois personagens. Teve momentos em que dava risada outros ficava com o coração apertado. Principalmente no final. Já quero o segundo volume para saber o que será da história deles. Um romance muito leve e divertido. Apesar do grande número de páginas a história de uma maneira muito gostosa. Quando menos espera já está finalizando e desejando mais livros da autora.

O livro conta a história de Marina e Daniel. Quando Marina tinha oito anos foi adotada pela a família de Daniel. Ela é muito bem recebida na família por todos que estão ao seu redor. Finalmente Marina sente que encontrou seu lugar. O único problema são os sentimentos que desenvolve desde o primeiro momento em que viu Daniel. Ao longo dos anos tenta superar esse amor de todas as maneiras. Tentando namorar outros rapazes e até mesmo evitando o Daniel. Mas, o amor dos dois parece ser muito mais forte. Pois, agora Daniel está disposto a correr todos os riscos para poder ficar ao lado da mulher que ama. Mesmo isso possa magoar pessoas importantes em sua vida.

A narrativa é em primeira pessoa focando em quatro personagens. Em alguns momentos Marina está narrando, para logo Daniel assumir. Também os melhores amigos deles têm seus momentos narrando alguma parte da história. Pode parecer confuso, mas a autora faz de um jeito que o leitor não se perde. Sem contar que tem uma marcação quando outro personagem irá começar a narrar. Gostei muito da escrita da autora. Ela não ficou enrolando, mas soube construir uma excelente história. Fazia tempo que lia algo tão empolgante.

Nunca esquecerei daquele dia.

A Marina é uma personagem muito forte e determinada. Poderia ter me deixado com raiva por toda hora mudar de ideia. No entanto, eu consegui compreender cada um dos seus sentimentos. Ela queria ficar ao lado de Daniel. Ao mesmo tempo em que não queria magoar ninguém da sua família. E pior de tudo é que imaginava não ter seu amor correspondido. Tem algumas atitudes típicas de uma adolescente. Por isso não julguei e nem critiquei. Teve alguns sofrimentos na vida, mas nada parecia chegar aos pés do que sofria todos os dias ao ver Daniel. Ainda mais quando o via com outras meninas. Por isso eu a acho uma personagem muito forte. Aprendeu a lidar com seus sentimentos e lutou pela a felicidade de todos.

Continue lendo a resenha no link abaixo:

site: http://www.oblogdamari.com/2015/10/amor-no-ninho-maribell-azevedo-resenha.html
comentários(0)comente



Maravilhosas Descobertas 06/08/2016

Amor no Ninho - Site Maravilhosas Descobertas
Eu particularmente vou começar dizendo, que amo histórias com amor que começa na infância e cresce junto com as pessoas. Então digo que tinha certa expectativa com esse livro.

Vou começar falando das fases dos personagens. Marina e Daniel, se conhecem quando ela tem apenas nove anos. Ela perde os pais em um acidente de carro, e vai parar um orfanato, ela então é adotada pelos Harrison, se torna parte da família. Porém, seu novo irmão, imediatamente a faz sentir sentimentos que nunca a menina havia sentido em sua vida.

Bom, vou dizer que achei isso um pouquinho forçado, pois a autora coloca pensamentos e sentimentos muito adultos em duas crianças. Principalmente Marina, que parece ter muita consciência para uma menina tão jovem. Em pouquíssimo tempo ela entende não só que ama Daniel, aquele que deveria ser seu irmão, mas, que não pode confessar seus sentimentos pois se não ela poderia ser não só rejeitada pelo garoto, como pela sua nova família.

Os anos se passam, e os garotos crescem feito irmãos. E na adolescência além dos hormônios, sentimentos estranhos brotam em Marina. O desejo de tocar seu “Irmão”, de beijá-lo a deixa confusa.

“Ele estava deitado na cama, com ventilador de teto no máximo. Aproveitei para me aproximar e num impulso o abracei, deitando ao seu lado. Ele ficou imóvel”

Ela quer ficar cada vez mais próxima dele, e isso confunde cada vez mais seus já confusos sentimentos de garota adolescente.

Os anos passam e assim como fisicamente, o sentimento da jovem cresce em seu peito. Ela esconde de todos o que realmente sente por Daniel, e sofre em silencio por esse amor platônico. Vendo seu irmão com outras garotas, já que Daniel ingressa na carreira de ator e começa a fazer sucesso. E como esperado muitas garotas se interessam por ele. E isso a magoa e irrita.

Então, com a ajuda de sua melhor amiga Shanti, elas armam um plano para enlouquecer Daniel. O que inclui Marina usar roupas curtas e coladas, e jogar charme para outros rapazes. O plano vai muito bem, ela perturba Daniel de tão forma que ela começa a demonstrar ciúmes. Porém, em um acesso de covardia, Marina desiste de tudo e decide esquecer o que sente por seu irmão adotivo e partir para outra. Ela já tem um homem em mente e se arrisca com ele. Em uma festa, em homenagem ao filme de Daniel que está fazendo muito sucesso, Marina está muito alegre – depois de alguns copos de champanhe – e dançando com ele, sensualmente, chama a atenção de seu irmão adotivo.

Claramente enciumado, e possesso, Daniel arranca Marina da dança sensual com o “francês”, e a tranca no banheiro feminino. Ele a ataca com beijos lascivos e quentes. E finalmente confessa seus sentimentos pela garota, que fica chocada, mas, explodindo de felicidade.

Eles confessam seu amor, e decidem, que pelo bem de todos, vão esconder seus sentimentos e seu namoro. Pelo menos até que Marina tenha idade de sair de casa, e seja maior de idade. Tudo vai se complicando, pois, os dois não aguentam esconder o que sentem por muito tempo. Então, eles bolam um pequeno e mirabolante jeito de “pertencerem” um ao outro. Enganando os pais eles se casam no Taiti e consumam seu tão grande amor.

Quando voltam de uma mágica e maravilhosa lua de mel, tudo volta a se complicar, pois, novamente eles tem que fingir ser irmãos. Os dois acabam decidindo contar a verdade, e chocam a todos. São rejeitados pelos pais, e hostilizados pelos que são incapazes de intenderem seu amor. Tudo vai se complicando e ficando cada vez pior, com os dois tentando aceitar e se conformar com os obstáculos que lhe são impostos ao longo do caminho.

Uma grande tragédia, no entanto, pode mudar toda essa história de amor.

Há história tem uma sequência, e fiquei curiosa para saber qual será o destino final desses dois jovens tão apaixonados. Gostei da história em si, a construção dos personagens, mas, particularmente – em minha opinião sincera – senti que faltaram alguns elementos que dariam mais realismo a história, além, de não ter me apaixonado pelos personagens, acredito pois tenho um visão muito critica sobre as personagens femininas que sejam frágeis e indefesas, sempre precisando de um homem que lhes ampare.

Parabéns a autora Maribell Azevedo, pois sua escrita é fluida e muito leve. Sua história é tocante, e muito romântica.

site: http://www.maraviilhosasdescobertas.com.br/2016/01/resenha-amor-no-ninho.html
comentários(0)comente



renata 04/07/2016

324
,fh
comentários(0)comente



Quatro mulheres e um livro 22/05/2016

Um romance com gostinho de muffin de baunilha !
"Fui atingida por um sentimento muito forte, e naquele instante alguma coisa surgiu dentro de mim. Apesar da minha pouca idade, eu sabia que havia sido plantada a semente de algo especial e único, algo que no futuro eu chamaria de amor."

Amor no Ninho foi uma bela surpresa! Escrito por uma autora nacional que eu não conhecia - Maribell Azevedo - a trama cativa desde o princípio. O livro integra uma duologia e este é o primeiro volume.

A autora aborda um tema delicado e de certa forma tabu: o amor entre irmãos de criação, o que faz com que a história não fique apenas na questão do romance, com pegada new adult. Vai bem além disso, por conta da temática.

A história é ambientada em Londres e Marina é uma menina de aproximadamente 7 anos, descendente de brasileiros imigrantes. Ficou órfã recentemente e por não ter familiares próximos foi parar num orfanato. Pouco tempo depois ela é adotada pela família Harrison, e ganha novos pais, além de duas irmãs - Maggie e Catie, e um irmão - Daniel. A família recebe Marina com muito amor e com o passar do tempo os laços ficam tão fortes que ninguém lembra que Marinha é adotada, ela torna-se uma Harrison como todos os outros.

Logo de cara, ao se conhecerem, Marina e Daniel sentem algo muito forte, uma ligação que só vai crescendo com o passar do tempo. O período da adolescência é confuso e tenso, pois o sentimento que cresce entre eles extrapola, e muito, o amor fraternal, esperado entre irmãos.

Leia a resenha completa no blog ! http://www.quatromulhereseumlivro.com.br/2016/05/amor-no-ninho.html

site: www.quatromulhereseumlivro.com.br
comentários(0)comente



"Ana Paula" 12/05/2016

Amor no Ninho estava na minha lista de leitura a tanto tempo, que eu nem me lembrava mais dele. Quando decidi fazer um Desafio de Leitura para mim neste ano, pensei em pegar os livros mais antigos da minha estante e colocar para votação. Imagine minha surpresa quando este livro ganhou em disparado no mês de março! Claro que a autora ajudou neh? Creio que seus leitores votaram muito para verem o livro resenhado aqui, agora, depois de finalizada minha leitura, venho contar para vocês o que achei:

Partindo da premissa da sinopse, que já diz muita coisa, vamos conhecer Marina e Daniel. Marina foi adotada pelos Harrison quando tinha 8 anos. Daniel, filho caçula da família esperava ganhar um irmãozinho, pois a casa já possuía 3 mulheres: Sua mãe e suas 2 irmãs mais velhas. Qual foi o espanto de Daniel quando Marina chegou em casa: muito diferente dele e de suas irmãs, Marina logo ganhou a afeição e o coração do menino que na época, tinha por volta de 10 anos.

Marina, apenas uma criança, viu em Daniel seu príncipe encantado. O menino era lindo! Com sua pele branquinha, lábios vermelhos e olhos azuis que lhe enfeitiçaram. Logo, um turbilhão de sentimentos cresceu no coração da menina - amor fraterno? Amor verdadeiro? Mas ela não podia gostar dele assim... eles eram irmãos!

"Eles me rodearam, observando-me. Foi então que aconteceu. A partir daquele omento e para sempre, quando meus olhos se encontraram com os de Dan, fui atingida por um sentimento muito forte, e naquele instante alguma coisa surgiu dentro de mim. Apesar da minha pouca idade, eu sabia que havia sido plantada a semente de algo especial e único, que no futuro eu chamaria de amor."

O tempo passa, e a amizade entre os dois só se fortalece. Rapidamente, eles se entendem de uma maneira exclusiva, Marina torna-se a confidente de Daniel e, Daniel, além de ser o amor da vida da garota, também torna-se seu melhor amigo.
Já adolescente, com 16 anos, Marina sabe que não pode nutrir esse amor por seu "irmão". O que seus pais pensariam se descobrissem? Decidida a seguir em frente, Marina quer encontrar alguém que a faça esquecer Dan, mas não será assim tão fácil, pois Dan também ama Marina, e quando finalmente descobrem que seus sentimentos são mútuos, nada mais poderá separá-los!

Eu havia lido somente uma resenha deste livro a muito tempo atrás em um blog que já não existe. Fiquei tão encantada com a resenha que corri na Amazon e comprei o e-book. Mas passado os sentimentos iniciais e com muitos livros de parceria chegando aqui em casa, o livro foi ficando, e sinceramente, me arrependo de não tê-lo lido antes.

A história toda se passa na Inglaterra, os Harrison são uma família linda, unida e muito amorosa. Recebem Marina com muito carinho e nunca a deixaram pensar que merecia menos que seus filhos legítimos. Marina é descendente de brasileiros, e isso trouxe um charme a mais para o livro, deixando-o mais nacional, mesmo com poucas passagens mencionando o Brasil.

Marina é uma personagens difícil de descrever. Durante boa parte da leitura, gostei muito dela, mas em outras, senti muita raiva também. O que mais gostei nela, foi seu jeito meigo e bondoso.
Dan por outro lado, gostei logo de cara. O achei divertido, sincero e romântico como todo homem deveria ser. Um verdadeiro príncipe.
São personagens diferentes, mas bem construídos e relativamente jovens demais para a carga emocional que o livro possui.

"Agora, mais um componente poderoso tinha se unido de forma definitiva à química do meu amor, uma forte atração física. Naquele crepúsculo, morreu o meu amor de menina, e como a noite que surgia nasceu o meu amor de mulher."

A escrita da autora é gostosa e muito romântica. Mesmo com o enredo diferenciado, me senti lendo um conto de fadas: tudo muito lindo; romântico demais, meloso demais. Depois da descoberta dos sentimentos existentes entre os personagens principais, tudo ficou mais intenso, mas isso, para mim, não foi o lado positivo da história. Ao contrário, passou a ser enfadonho ler tantas juras de amor nos diálogos entre os mesmos.

A história não foca somente em Dan e Marina. Conheceremos personagens secundários maravilhosos que trazem uma carga emocional mais razoável e divertida - como Shanti, melhor amiga de Marina e Lance, melhor amigo de Dan.
Os pais dos protagonistas também dão sua pitada de drama para o enredo se desenvolver sem ficar mais meloso do que já é, e gostei muito disso.

A narrativa é em primeira pessoa, partindo de Marina e depois, alternando entre Marina e Dan. Também temos capítulos narrados por Lance e Shanti, o que achei desnecessário, pois além do drama entre os personagens principais, começaremos a acompanhar mais um drama entre casais.
Não há indicação de quem vai narrar os capítulos e isso me deixou um pouco confusa diversos momentos. Encontrei alguns erros de revisão, poucos, mas em sua maioria, frases repetidas.
A capa é linda e, gosto mais dessa do que das outras edições, mas para mim, pareceu-me um romance adulto, o que não é. A atitude que os personagens demonstram é imatura e acelerada demais; mesmo com todo amor envolvido, se tivessem mais idade e independência, o livro poderia ir para o lado que eu esperava desde o começo da leitura: hot.

"Como se sabia quando finalmente havíamos encontrado o verdadeiro amor? Aquele que nos estava reservado desde a aurora dos tempos? Aquele que nos completava de tal forma que se tornava tão essencial como o ar que eu respirava, como o sangue que circulava em minhas veias, como o espírito que em mim habitava? Para os outros eu não sei dixer, mas para mim ele existia, e isso já era resposta suficiente."

Infelizmente, não temos esse lado mais hot que o livro promete. As cenas onde há sexo são descritas superficialmente, ao contrário das declarações de amor em forma de música, dança e palavras que tomam esse espaço que poderia sem muito mais bem elaborado. O final me deixou de queixo caído e ansiosa pela continuação. Meu coração se apertou e senti vontade de chorar, de verdade. Um final trágico, mas com aquela esperança de melhores momentos por vir.
Enfim, como um todo, gostei muito de ler este livro. Romance nunca foi meu gênero preferido, e por isso, minhas ressalvas tenham sido mais nesse quesito. Mas para quem gosta do gênero, tenho certeza que vai se apaixonar e ficar muito curioso para conferir o próximo volume!

site: http://livrosdeelite.blogspot.com.br/2016/05/resenha-amor-no-ninho-serie-amor-no.html#.VzRulvkrLDc
comentários(0)comente



Lisse 17/04/2016

Um livro sobre uma trajetória que por mais que pensemos que o amor acontece quando somos jovens e o entendemos plenamente, não é isso. Amor no Ninho é sobre um amor que começa na infância, onde não entendemos nada, e onde tudo é confuso. Até porque quando somos adultos ainda não compreendemos muito.

Marina foi adotada ainda criança quando perdeu sua mãe num acidente. Após achar que passaria o resto de sua vida num orfanato, uma linda família a acolhe com um lar cheio de amor e segurança, sendo isso tudo o que precisava naquele momento. Família Harrison é composta por um casal amoroso e seus três filhos, e um deles é o caçula Daniel, que após por seus olhos em Marina sente algo único e inquebrável.

"Apesar da minha pouca idade, eu sabia que havia sido plantada a semente de algo especial e único, algo que no futuro eu chamaria de amor."

E foi esse fator que realmente me conquistou, porque o que estava esperando eram dois adolescentes que não conseguiam tirar as mãos um do outro, como eu sempre vejo em livros sobre meio-irmãos. A sutileza que a Maribell Azevedo utilizou para descrever esse amor é diferente. Foi escolhido não apenas falar sobre um amor forte, mas sim sobre um história que transcende o tempo e os sentimentos.

Na infância, uma amizade especial os une, compartilhando compreensão, confiança, amizade, brincadeiras, porém uma ligação maior os deixava um tanto perturbados devido a dor que irá causar nos outros membros da família, levando-os a uma solidão irremediável.

"Então, seria justo condená-la a sair de uma casa boa e confortável e oferecer uma vida instável e cheia de privações? Eu queria dar coisas a ela e não tirar. Ou eu tinha medo de propor isso e ser rejeitado?"

No entanto, a partir do momento em que ambos resolvem ficar juntos, a carga emocional que o livro tinha deixou de existir. Não sei se a autora perdeu o tom, ou se foram as escolhas dos personagens que me deixou muito decepcionada. Daniel que antes tinha uma sutileza e respeito em seus sentimentos por Marina, deixou tudo para trás e passou a ser um homem egoísta e desrespeitoso. Em alguns momentos não levava o que ela queria em consideração, e outro fator que me deixou muito chateada foi a falta de respeito que teve por seus pais. Nenhum filho deve tratar seus pais do jeito que Daniel fez: foi imaturo e sem amor fraternal. Porque se ele queria fazer o que fez, que juntasse suas coisas e fosse morar em sua própria casa. Simplesmente fiquei revoltada! E era nesses momentos que eu sentia vontade de dar uma boa sacolejada na Marina por ser tão passiva em apoiar essa falta de respeito.

Mas como eu gosto de dizer "a vida acontece" e "o karma é uma vadia", mas que no caso de Daniel veio a calhar, e eu ADOREI o cliffhanger no final desse livro. Fiquei batendo palmas e gritando "bem na sua cara!!". Estou com muita vontade de ler o próximo livro mas sinceramente, estou com muito medo do mimimi que deve contê-lo.

Shanti e Lance são dois personagens que devem ser citados com mérito. Eles são interessantes e também vemos o crescimento de ambos durante a narrativa. A autora soube utilizá-los muito bem durante a carga de sentimentos durante a narrativa do casal principal.
comentários(0)comente



Quatro mulheres e um livro 19/03/2016

"Fui atingida por um sentimento muito forte, e naquele instante alguma coisa surgiu dentro de mim. Apesar da minha pouca idade, eu sabia que havia sido plantada a semente de algo especial e único, algo que no futuro eu chamaria de amor."

Resenha:

Amor no Ninho foi uma bela surpresa! Escrito por uma autora nacional que eu não conhecia -Maribell Azevedo - a trama cativa desde o princípio. O livro integra uma duologia e este é o primeiro volume.

A autora aborda um tema delicado e de certa forma tabu: o amor entre irmãos de criação, o que faz com que a história não fique apenas na questão do romance, com pegada new adult. Vai bem além disso, por conta da temática.

A história é ambientada em Londres e Marina é uma menina de aproximadamente 7 anos, descendente de brasileiros imigrantes. Ficou órfã recentemente e por não ter familiares próximos foi parar num orfanato. Pouco tempo depois ela é adotada pela família Harrison, e ganha novos pais, além de duas irmãs - Maggie e Catie, e um irmão - Daniel.

A família recebe Marina com muito amor e com o passar do tempo os laços ficam tão fortes que ninguém lembra que Marinha é adotada, ela torna-se uma Harrison como todos os outros.

Logo de cara, ao se conhecerem, Marina e Daniel sentem algo muito forte, uma ligação que só vai crescendo com o passar do tempo. O período da adolescência é confuso e tenso, pois o sentimento que cresce entre eles extrapola, e muito, o amor fraternal, esperado entre irmãos.

Nesse ponto surge a questão principal do livro: Daniel e Marina, apesar de não terem laços sanguíneos foram criados como irmãos, e é assim que todos os veem. O que seria mais correto? Reprimir e continuar sufocando esse sentimento ou assumi-lo e correr o risco de magoar profundamente seus pais e chocar as pessoas que convivem com a família?

Depois de muitos desencontros e dúvidas eles se declaram e aceitam que o que existe entre eles é amor, um amor avassalador e que não pode ser mais contido. A partir daí a trama fica mais densa, pois as consequências dessa escolha se tornam imprevisíveis.
É possível, ao ler a história, sentir a angústia dos protagonistas. É possível também se colocar no lugar dos pais deles e das pessoas com quem convivem. Não é uma situação fácil, para nenhum dos lados.

Apesar da temática polêmica, o modo como a autora descreve os sentimentos de Daniel e Marina são de uma pureza surpreendente. A situação deles é pesada e tensa, mas o romance que vivem é bonito e simples. Daniel e Marina parecem viver entre dois mundos, o que envolve toda a polêmica e as consequências da relação deles e o universo particular que constroem, e no qual são apenas duas pessoas que se amam profundamente, sem o peso das convenções e do sobrenome que compartilham.

A escrita da autora é muito boa, as cenas de amor entre o casal são encantadoras. Os personagens secundários, como Shanti e Lance - os melhores amigos do casal, também são ótimos e dão um tempero especial à história.

Por fim, temos um final capaz de acabar com qualquer leitor, um acontecimento inesperado muda o rumo de tudo e faz com que esse casal, que já travava tantas batalhas diárias tenha uma luta ainda maior pela frente.

Estou louca pelo segundo volume da trama – Amor Inteiro -, que promete ser ainda mais intenso! Recomento muito a leitura, você vai se surpreender!

site: Blog: www.quatromulhereseumlivro.com.br Leia com a gente!
comentários(0)comente



Em cada página 10/03/2016

Amor no ninho | Em cada página
Que sou fã da literatura nacional, todo mundo já sabe. Que romance é o meu gênero preferido, também não é segredo.

Acrescente a esses dois tens uma capa bonita e uma sinopse instigante e você encontrará... Amor no Ninho da autora Maribell Azevedo.

Com sensibilidade e romantismo, a aurora criou uma trama envolvente e dramática. A história de um amor construído no ninho.

Marina é uma menina doce e assustada, que após a precoce morte dos pais, teve a sorte de ser adotada pela amorosa família Harrison. Agora ela tem um novo lar. Pais atenciosos, duas irmãs mais velhas, Maggie e Cate e, o até então caçula da casa e não muito mais velho que ela, Daniel, um lindo garoto de olhos azuis.

A conexão entre os dois é imediata e, mesmo sendo ainda muito jovem, Marina sabe que os sentimentos que nutre pelo garoto são muito mais do que fraternos e vão muito além dos quais sente pelo restante da família.

“A PARTIR DAQUELE MOMENTO E PARA SEMPRE,QUANDO MEUS OLHOS SE ENCONTRARAM COM OS DE DAN, FUI ATINGIDA POR UM SENTIMENTO MUITO FORTE, E NAQUELE INSTANTE ALGUMA COISA SURGIU DENTRO DE MIM." - MARINA.

Durante a infância, a confiança e cumplicidade que existia entre eles, era visto como uma linda amizade de “irmãos”, porém, com o passar dos anos e o amadurecimento de ambos, os sentimentos de Marina se intensificam e fica cada vez mais difícil para ela, escondê-los: da família, de Daniel e até de si mesma.

“AMO O CÉU E O MAR
INFINITO E IMENSO
PORQUE ELES ME LEMBRAM TEU OLHAR
EM DOCE LAMENTO" -MARINA.

O medo que sente ao pensar em como a família reagirá quando, e se, souber da real natureza de seus sentimentos por Daniel, a faz tentar se esquecer desse amor proibido.

Entretanto, é em mais uma de suas frustradas tentativas de seguir em frente, que Marina se depara com a concretização de seu maior sonho: a reciprocidade de seu amor; a descoberta de que Daniel também sempre a amou.

E, com isso, o amor enraizado há tanto tempo nos corações deles, tem a oportunidade de, enfim, ser vivido, sendo agora um segredo mútuo.

“ESTAVA TONTA, SEM CONSEGUIR PENSAR COM CLAREZA, MUITO MENOS, CONSEGUIR ASSIMILAR QUE O QUE HAVIA SONHADO IMAGINADO E REZADO PARA ACONTECER ESTAVA DE FATO SE REALIZANDO." -MARINA.

Magoar a quem amam, é a última coisa que querem, mas, depois de terem esperado tantos anos para estarem juntos, Daniel e Marina estão determinados a permanecerem assim.

Mas o destino é traiçoeiro e ainda reserva muitas armadilhas para o casal.

Estarão eles, preparados para enfrentar os desafios que o destino lhes reserva?

“SUBITAMENTE, A FORÇA DE UMA VERDADE TERRÍVEL ABATEU-SE SOBRE MIM E GRITEI, GRITEI DE DOR, FRUSTRAÇÃO, RAIVA, DESESPERO, FINALMENTE AS COMPORTAS SE ABRIRAM E UM CHORO VINDO DO FUNDO DO PEITO FOI LIBERTADO." -DANIEL.

Dizer que amei esse livro, é eufemismo. Faltam-me palavras para dizer o quanto me apaixonei por essa história, o quanto me senti ligada aos personagens e, quão fã, me tornei da autora através dessa obra linda e tocante.

Apesar de Daniel e Marina não serem irmãos de sangue, para todos os efeitos, é o que tão somente eles são: irmãos. Por ser esse o tema abordado e trabalhado no enredo de Maribell Azevedo, eu sabia que a carga emocional da história seria intensa, mas fui surpreendida pelo assalto de emoções que me tornaram durante a leitura.

Eu sou uma manteiga derretida, mas acredito que seja impossível não chorar com o final de Amor no Ninho.

Se você já leu, sabe do que estou falando, porém se ainda não o fez e é uma pessoa tão ansiosa quanto eu, espere o lançamento do segundo livro, para depois não dizer que não avisei rsrs.

“HOJE, QUEM FAZ MEU PRESENTE E FUTURO SOU EU”!
O DESTINO TINHA ME DADO UM GRANDE DESAFIO; POIS BEM, A SORTE ESTAVA LANÇADA, VAMOS VER QUEM SERÁ O MELHOR JOGADOR." -DANIEL.

Espero ter conseguido transmitir quão maravilhoso esse livro é e ter conquistado muitos outros leitores para esse lindo romance, a história de um Amor no Ninho.

Resenha por: Dani Almeida

site: http://www.emcadapagina.com/2016/03/resenha-amor-no-ninho-maribell-azevedo.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
ju.belizario 10/03/2016minha estante
Concordo com tudo !
Foi dificil terminar esse livro, tb não pretendo ler a continuação.


Letícia Weltri 21/07/2017minha estante
Estou terminando a leitura e pensei exatamente o que você relatou. Não sei se você conhece, mas te indico "Proibido" livro com essa mesma temática (amor entre irmãos) porém, muito real e intenso. Esse sim vale muito a pena ;)




Arca Literária 10/01/2016

resenha disponivel no link http://www.arcaliteraria.com.br/amor-no-ninho-maribell-azevedo/

site: http://www.arcaliteraria.com.br/amor-no-ninho-maribell-azevedo/
comentários(0)comente



Lili Costa 26/12/2015

"Como viveria na mesma casa com alguém que supostamente deveria ser meu irmão, mas que secretamente em meu coração era o meu grande amor?"




Amor ninho retrata um assunto bastante polêmico, amor entre irmãos adotivos.

Marina perdeu seus pais biológicos muito cedo. Durante um ano seu lar foi um orfanato e sua melhor amiga uma árvore. Mas, aos oito anos foi adotada pelo casal Harrison.
Marina estava encantada e feliz por ser acolhida por pais amorosos, por suas irmãs Maggie e Cate. No entanto havia um membro da família que não estava muito contente com a nova irmã. Daniel, o garoto de olhos azuis não foi de todo gentil no primeiro momento com Marina.

Desde a primeira troca de olhar Marina sentiu que Daniel mudaria sua vida. Que jamais o teria como irmão.

"Apesar da minha pouca idade, eu sabia que havia sido plantada a semente de algo especial e único, algo que no futuro eu chamaria de amor. Quando ele veio à escada e eu olhei em seus olhos, o mundo pareceu menor, porque ele se tornou o meu mundo."

Aos passo que os anos passavam ela nutria um sentimento forte e perturbador pelo Dan, que não poderia ser escondido facilmente.

Marina precisava trilhar seu caminho. Precisava fazer uma escolha, reprimir seus sentimentos ou se arriscar e declarar seu amor proibido.

O que fazer quando o errado parece certo?

"E se você fosse escolhida, para ser irmã do amor de sua vida? "

A escrita da Maribell flui rapidamente, de fácil compressão.
Porém achei o desenvolvimento da história acelerado, deixando de lado assuntos importantes que poderiam ser bem mais explorados.

O livro deve ser lido com a mente e coração abertos para entender todos os lados dessa história.

Amor no ninho é bem romântico, com uma dose de drama lá no finalzinho que me deixou muito, muito surpresa.

O amor não escolhe onde fazer morada. Ele simplesmente acontece.


Alguns fatores que contribuíram para três estrelinhas.

* O amor instantâneo aos oito anos. Acho que Marina era muito nova para sentir tamanho sentimento.

* A história acontece em Londres, mas o Daniel solta muitas expressões Brasileiras no decorrer do livro. "Ai meu santinho" é uma delas.
Por isso achei o mocinho mais Brasileiro que Londrino.

* Capítulos da Shanti e do Lance. Estava envolvida com os personagens principais quando do nada aparecia um capítulo dos melhores amigos do casal.

* Em certa altura achei o Daniel muito imaturo. Não dá para enfiar de goela abaixo instantaneamente um relacionamento entre filhos. Charles precisava de tempo para assimilar tudo. Ele sempre viu Marina como filha, o amor que ele oferecia para ela era igualmente dado a Maggie, Cate e Dan.

* Dan = Muito possessivo.
A própria mocinha fica chateada com ele por tanta " idolatria."


* Aconteceu um negócio no meio do livro que me deixou confusa. Pesquisei á respeito, fiquei mais confusa ainda.


Recomendo a leitura para aquele que queira abrigar Daniel e Marina sem rótulos, sem preconceito em seu coração.

"— Como posso ficar longe de você? Você é meu sol durante o dia, minha lua à noite, é minha bússola me mostrando o caminho a seguir quando me sinto perdido, você é meu eterno norte."

Tirando essas e outras coisinhas, gostei do livro.
comentários(0)comente



70 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5