Ainda Não Te Disse Nada

Ainda Não Te Disse Nada Maurício Gomyde




Resenhas - Ainda não te disse nada


184 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Douglas 29/12/2011

Super Recomendo!
Gostei muito desse livro! História é extremamente cativante!Os personagens perfeitos. Emocionei-me de mais com as cartas, me arrancou lágrimas inúmeras vezes.Como diz no livro o destino tem a capacidade de colocar em nossas vidas desafios que a gente nunca imaginaria.
Lud 29/12/2011minha estante
Gostei da sua resenha! :)


Silvia 04/11/2012minha estante
Quando um homem chora ao ler um livro, só tem um significado: o livro deve ser ótimooooooooooooo




Maria Antonia 02/11/2011

Maravilhoso
\o/ \o/ \o/ \o/ \o/

Cinco vivas para esse livro.
Eu tinha lido o primeiro livro do mauricio, chamado O mundo de vidro. E como sou ansiosa, já comprei o Ainda não te disse nada antes do lançamento (ansiosa! kkkkk).
Só posso dizer que o maurício está cada vez melhor. Não é um livro engraçado que nem o primeiro, mas é romantico, fofo, uma história de amor que me apaixonei.
O livro é lindo!
O mauricio está de parabens, um autor nacinal que temos que prestar atenção cada vez mais.

Amei. Ponto.

Léo 14/04/2012minha estante
ond compro?




Eli 14/11/2011

É muito legal quando lemos um livro e já conseguimos reconhecer o estilo do autor. Esse é o segundo livro de Mauricio Gomyde que leio, mas já percebo o seu tempo de comédia e romantismo. Um pouco diferente de seu primeiro romance, onde a comédia estava bem equilibrada com o romance, aqui a segunda premissa é mais presente. Imaginem uma grande história de amor, renascida através de cartas? Imaginem uma jovem de 25 anos, cheia de sonhos e objetivos, sendo colocada numa história que não é a sua, mas passa a vivenciá-la tão fortemente, que não consegue imaginar sua vida sem esse "relacionamento'? Marina trabalha numa agência dos Correios, e "sem querer", acaba respondendo uma carta de uma senhora de quase 70 anos. Envolvida com as respostas que recebe e com suas próprias palavras, Marina vive através da História de Heitor e Milena o único relacionamento amoroso significativo em sua vida, que acaba sendo o responsável pela concretização de seus sonhos. Mas, e o amor verdadeiro? Onde Marina o encontraria? Para quem ainda não leu os romances do Gomyde, fica aqui a dica: corra e viva essa estória de amor... Aliás, "essas estórias"!
comentários(0)comente



Gabrielle | @gabrielleverni 10/11/2015

Simples, divertido e encantador
Preciso começar dizendo que Ainda não te disse nada é um livro de uma leveza encantadora. É “amor à primeira leitura”. A simplicidade conduz o leitor ao divertimento e, rapidamente, o traz para dentro da história. Em menos de um dia eu já havia virado a última página e me xinguei loucamente por isso. A razão? Simples: eu queria mais; queria rir mais, suspirar mais, me encantar mais. Culpa do Maurício Gomyde também , aliás. Ninguém mandou escrever uma boa história.

Ainda não te disse nada vai acompanhar os passos de Marina, uma jovem estudante de moda que sonha ser uma famosa estilista. Vinda do interior, a garota deixou a família para construir sua própria vida em São Paulo, onde segue sempre a mesma rotina todos os dias ao lado de mais duas amigas: Thaís e Francesca – duas personagens que arrancam boas gargalhadas.

“A vida real não tem a paixão que a fantasia tem.”

Desde a hora em que acorda, Marina refaz sempre os mesmos caminhos: se arruma, vai para o correio onde trabalha, almoça e toma um café durante a tarde enquanto bisbilhota as revistas de moda, antes de ir para faculdade. No entanto, essa rotina vai sofrer um forte abalo após a descoberta de uma paixão; a paixão por cartas.

“Como diria Neruda: Saudade é amar um passado que ainda não passou; é recusar um presente que nos machuca; é não ver o futuro que nos convida.”

A romântica e sonhadora Marina encontra, então, sentido para sua vida assumindo o papel de um anjo carteiro, pessoa que é contratada para assumir certa personalidade numa carta sem que o destinatário perceba. Ávida por fazer parte de uma história de amor, a jovem estilista vai começar a entender que, na verdade, faz tudo isso mais por ela mesma que pelo correspondente: Marina estava apaixonada pelas palavras de uma pessoa que nem conhecia.

“Marina não queria levar e trazer histórias, queria ser uma história.”

Depois de passar meses se correspondendo, a culpa recai sobre ela – afinal, estava ela enganando uma pessoa? Ou estava apenas fazendo o dia de um pobre e solitário idoso melhor ao reviver memórias? Marina não sabia. Mas quando realmente decidiu correr atrás da verdade se deparou com algo que não esperava...

“... em se tratando de destino, nada é certo, nada é errado. Apenas é, não há explicação.”

Ainda não te disse nada é um livro repleto de surpresas e romantismo. Quando fecha o livro é impossível o leitor não se fazer esta pergunta: ainda existe esse romantismo? Antes de ler, talvez muitos responderiam que sim. Depois de ler eu respondo que não. Não como antes, pelo menos. Não como nas cartas deste livro. Um livro lindo e conquistador.

“... cada um é a soma de suas experiências. Mesmo que imperceptíveis, uma palavra, uma cena, uma situação, essas mínimas coisas são capazes de mudar uma pessoa.”

“Doce mundo. Doce é o mundo que mora agora no meu peito... Amarga é a realidade.”
comentários(0)comente



04/06/2015

Ainda não te disse
Começo minha resenha dizendo que adoro livros “agua com açúcar”, sou romântica demais, gosto mesmo de verdade. Mas pra mim tem que ser um romance gostoso, desse que vc sempre acaba querendo ser a mocinha , querendo ser amada pelo mocinho... querendo viver a história.
Em ainda não te disse nada,Marina rejeita ser a sucessora do pai na padaria da família e decide sair do interior de São Paulo para studar moda na capital . Lá consegue um emprego na agência de correios e por obra do acaso uma carta enviada por Heitor ,de Porto em Portugal ,decide pairar em suas mãos. Ela se apaixona pelas palavras românticas escrita por Heitor e respondendo a carta ela assume o papel de Milena, a quem a mesma era endereçada.
Primeiro livro que leio de Maurício Gomyde e percebi que durante todo o livro , o autor exalta demasiadamente a beleza da protagonista Marina, deixando claro que por ser bela, ela tem direito a felicidade mais que qualquer outra pessoa no mundo. Acho que faltou romantismo, não encontrei uma história que me prendesse , que me encantasse, que me impulsionasse a devorar o livro para saber logo o final. Acho que faltou a agua, a história não se desenrolou de uma maneira interessante, os diálogos meio que sem graça. Acho que faltou o açúcar, o final deixado a cargo da imaginação do leitor , não me agradou.
comentários(0)comente



Bárbara 12/01/2012

Ainda não te disse nada
Sabem quando, ao ler uma sinopse, você se identifica com o livro logo de cara? Foi isso o que aconteceu comigo.

Pessoal, é até difícil falar deste livro. Ele é tão lindo e tão bem escrito que não sei nem por onde começar. Quando o Maurício me enviou seu primeiro livro, O Mundo de Vidro, eu confesso que não colocava muita fé no autor. E nem sou a maior fã deste primeiro livro. Mas, agora, com Ainda não te Disse Nada, vi que Maurício Gomyde pode, sim, ser bem intenso em tudo aquilo que escreve. Estou apaixonada pelo romance. Estou apaixonada pelos personagens. Estou apaixonada pela forma com a qual o autor distribuiu as palavras nas páginas.
Sabem o que eu penso ser mais incrível? Maurício escreve sobre uma mulher. Sobre o que a mulher está sentindo e sobre como ela está se sentindo. E não é apenas sobre uma mulher. Marina, a personagem principal, tem mais duas amigas e uma mini-mulher (a filha de uma das amigas) que são bem exploradas no romance. Então me encanta saber que um homem escreveu assi tão bem sobre mulheres (e menina).

Eu me identifiquei com a sinopse porque já tive oportunidade de trabalhar numa agência dos Correios (numa Franquia, então eu trabalhava por contrato, não por concurso) e sei como é sentir que ninguém mais envia cartas. Eu, ao contrário da personagem no início do livro, sempre amei escrever, enviar e receber cartas. Acho super bacana colocar sentimentos no papel, se expressar por papel (meu namorado que o diga, rs). Marina achava que isso era coisa do passado, mas ela começa a se deparar com uma pessoa que envia cartas. E isso acaba deixando-a um pouco intrigada.

Mas, gente, eu não quero falar mais nada sobre o livro. Eu quero fazer vocês lerem o livro! Eu quero que vocês sintam o que eu senti, que vocês se emocionem e que vocês torçam para que tudo dê certo! Porque é assim que Maurício Gomyde conseguiu me deixar ao ler este romance.

E com tanta promoção bacana acontecendo pela blogosfera, a dica que eu dou é: participem das promoções! Gente, nunca foi tão fácil ganhar um livro (e concorrer a um iPad2). Além disso, se você for daquelas que prefere ir logo comprando, entre no site do autor e encomende o seu. Eu garanto que não vai ser um arrependimento.
comentários(0)comente



Leandro 22/12/2011

Singelo. Sutil. Delicado. Romântico. Estas e outras características definem o livro “Ainda não te disse nada”, do Mauricio Gomyde. Um livro que consegue mostrar, que muitas vezes, o destino faz com que a felicidade apareça na sua vida, quando você menos espera.

"'Ninguém mais escreve cartas hoje em dia', Marina pensava. Até que um dia uma caiu em suas mãos por engano e mudou o rumo de sua vida. Levou-a ao lugar que ela sempre sonhou. E a conhecer o amor do jeito que nunca imaginou, da forma mais improvável do mundo..."

Para continuar lendo, acesse: http://www.leandro-de-lira.blogspot.com/
comentários(0)comente



Luciana Dinarte 04/04/2016

Marina é uma sonhadora das boas. Quando recebe uma carta anônima e decide responder, jamais vai imaginar o que poderá acontecer com seus sentimentos mais caros. As cartas trocadas entre ela e Heitor são de uma doçura ímpar. Terminei o livro com um sorriso bobo no rosto. Dava um bom filme.
Ah, e ainda tem o Otavinho... huashushushaus
comentários(0)comente



Dree 23/05/2014

Cartas de amor são sempre lindas <3
Após trinta páginas lidas, coloquei o livro de lado e me preparei para clicar em abandonei no mural do skoob. Teria sido o meu maior erro literário, caso eu tivesse levado esse plano adiante. Felizmente resolvi dar uma segunda chance ao livro e com certeza não me arrependi. Acabei lendo uma história recheada de grandes amores.

Logo, somos apresentados á protagonista, Marina, que desistiu de seguir a tradição de sua família, e partiu em busca de seu sonho. Não está dando muito certo, ela trabalha numa agência de correios, esperando sua grande chance chegar.

E ela chega em formato de carta, inesperadamente, e de uma forma avassaladora que acabou transformando seus dias, e com suas histórias, letras e formas também influenciaram no seu destino.

O livro tem alguns traços engraçados, tem diversos ganchos ótimos para outros livros, personagens secundários carismáticos como as amigas de Marina, que também têm suas histórias, mas estão sempre juntas, se apoiando, tem também o vizinho adolescente, galanteador e muito engraçado, e principalmente tem uma heroína doce e forte na medida certa. O romantismo de Marina só perde para sua independência, ela sabe o que quer e não desiste fácil.

Consigo Imaginar perfeitamente a versão cinematográfica desse livro, ele tem enredo bem estruturado, com cenas marcantes e bem definidas na linha do tempo. Daria um filme romântico perfeito para uma noite de sábado.

Como todos sabem cartas são tão românticas, eu, velha que sou, cheguei a receber algumas. A emoção de uma declaração escrita tem um peso muito diferente de uma declaração de outra forma. E o Maurício soube transcrever essas emoções muito bem.

A espera pela resposta, a ansiedade em abrir o envelope, a dificuldade em passar para o papel as palavras exatas que queremos enviar. Deixam meu coração batendo forte só de pensar.

É um livro que já vem com playlist, as dicas sonoras são ótimas e a maneira de Marina de organizar suas listagens é bem criativa (e resulta em ótimas combinações).

Recomendo esse livro para todas as românticas de plantão, vale mesmo a pena ler.

site: pegadaliteraria.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Gleyse 28/09/2015

Entre cartas e amores
Ainda Não Te Disse Nada conta a história de Marina, uma jovem sonhada e bastante determinada que deixou a vida no interior para tentar realizar o sonho de ser uma grande estilista de moda mundialmente famosa. Mas enquanto a oportunidade de ouro não chega, ela vive na companhia de um peixe ornamental, enquanto trabalha na agência dos correios, trabalho que a ajuda a se manter na capital enquanto conclui o curso de moda. Tudo muito normal, até que algo surpreendente acontece em sua rotina. Tendo em vista que o advento da internet praticamente extinguiu as trocas de cartas, a improvável imagem de uma jovem postando uma, logo atraiu a atenção de Marina e de sua colega de trabalho, Dona Jane.
O que parecia algo improvável tornou-se intrigante e instigante, quando Marina acaba conhecendo a tal jovem e descobrindo o motivo de ela ainda realizar tal atividade. Porém, mais surpreendente ainda é quando o destino insere Marina dentro desse contexto e ela se vê escrevendo cartas para alguém que ela não conhece.
Sem entrar em detalhes do enredo, a história se desenrola de uma forma fascinante e a gente se vê esperando para ler as cartas que chegam, e parece que elas se dirigem a nós enquanto saboreamos as palavras trocadas com tanta doçura entre os personagens. E enquanto Marina é guiada por uma história que não lhe pertence, sua própria vida vai seguindo um rumo paralelo que, por causa das cartas, a conduz ao que o destino lhe reserva.
O final é incrível, cheio de surpresas, mas não tão improvável, afinal a gente deseja o tempo inteiro que Marina realize seus sonhos, e como o Maurício me disse na dedicatória, essa é a mensagem principal do livro, e poder refletir sobre esse momento enquanto se dá o desfecho é mais do que inspirador, é um lição a ser aprendida.

site: http://www.gleysevieira.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Lidiane 15/01/2012

Simplicidade
Acabei de lê-lo agora. E estou encantada,com o coração batendo forte e suave, confuso não? Existem algumas coisas que são muito importantes e que dão imenso prazer, e essa coisas, as realmente maravilhosas são simples. Ler é uma delas, esse livro é assim, a história que ele nos conta é simplesmente cativante,linda e suave. É como uma flor,uma rosa que você olha, sente a suavidade e sem nem notar esta rindo com ela nas mãos, de uma felicidade sincera e suave, que não tem muita explicação.

Ainda não te disse nada é um romance, improvável e singelo. Ele tem uma pureza incomum nas obras contemporâneas.

O livro começa com um ritmo leve, e pouco a pouco vai tomando vida e forma e nos vemos entregues totalmente a leitura, a história que nos apresenta.
Pra quem leu O Mundo de Vidro, saiba que o bom humor, a leveza, o jeito suave como a história é contada e corre de forma fluida e rápida, fazendo com que as páginas voem diante de nossos olhos, está presente nessa obra, já as considero como marcas do autor.

Os personagens tem personalidades próprias, comuns e ao mesmo tempo singulares, acho fácil vê-los como reais, como alguém que poderia esbarrar a qualquer hora na rua. As amigas de Marina, com seus problemas cotidianos e a amizade que as une; O Otavinho com seus Bobs, é de fato um fofo, sempre me fazia rir; Os irmãos dela em especial o Tiziano, figura singular; E é claro nossa romântica Marina. Todos caminhavam diante de meus olhos, podia ouvi-los e vê-los.

As cartas sem duvidas um dos diferenciais do livro são lindas. Só as lendo para entender como em poucas palavras pode ser dito tanto, ou como a tão pouco que precise ser dito.

Temos muito romances, é um tema comum a livros, mas esse é o primeiro que trata de temas como O Anjo Carteiro, que aborda o fato que algumas pessoas envelhecerem, sem talvez viverem tudo que queriam e como uma carta pode significar muito nessa hora. De como tudo é possível através de palavras, do poder delas.

Uma grata surpresa quando vi entre as músicas citadas, uma do Teatro Mágico, sou apaixonada por algumas de suas letras e realmente achei a escolha perfeita. As outras músicas cada um com um detalhe algo próprio para aquela parte do livro também ficaram perfeitamente encaixadas, vou procurar todas elas e fazer uma playlist ^^, quero ouvi-las, todas. Pra mim a leitura desse livro foi com O Teatro Mágico, a citada no livro e outras. Mas quero voltar a lê-lo com a trilha escolhida pelo Mauricio, e as músicas que acabei de conhecer.

O livro me deixou uma sensação de felicidades e encantamento.

Ps: Recebi pelo correio não uma carta, mas uma coleção delas, uma história, um livro com uma assinatura e um cartão do blog. Que me deixaram imensamente feliz, o correio continua levando e trazendo pequenas alegrias e histórias.
comentários(0)comente



Line 12/10/2012

O amor contado da forma mais pura e doce.
Amor por palavras, sentimentos, que vai além da aparência. Amor pela alma.

O livro conta a história de Marina, uma jovem estudante de moda que sonha em ser uma estilista famosa e viver uma grande história de amor. Trabalhando nos correios para pagar as contas, ela percebe que ninguém mais manda cartas com tantas tecnologias muito mais rápidas e práticas. Até que um dia acaba ficando com uma carta endereçada a “Minha amada eterna”. Não conseguindo conter sua curiosidade, ela acabando lendo a carta, e é ai que se depara com a forma mais doce do amor.


“Saber que ainda estás a andar pelo mundo com teu olhar magnífico a encanta-lo é o que me fará respirar a cada segundo dos meus dias.” (Pág. 67)

Sendo a romântica incontrolável que é, ela resolve que uma carta tão linda merece uma resposta. Se fazendo passar por outra pessoa, ela responde a carta e começa a se corresponder com Heitor. A partir daí, o que se segue é uma história de amor tão linda, que, muitas vezes, não consegui conter as lágrimas.

O livro conta não só com uma narrativa viciante, como também com personagens engraçados e cativantes. O Otavinho por exemplo, é o vizinho mais novo de Marina e o apelido carinhoso que ele deu pra ela sempre conseguia me fazer rir. As amigas dela, apesar de terem me irritado o livro todo com a insistência exagerada de que ela deveria arrumar um namorado, são ótimas pessoas e super companheiras, o tipo que eu gostaria de ter na vida real.
Heitor, consegue te cativar desde a primeira carta e mesmo eu, que sou basicamente uma garota viciada em badboys, não consegui me livrar de ficar encantada e apaixonada por suas palavras.


“... A minha memória pode não ser das mais confiáveis, mas há coisas impossíveis de esquecer. A principal delas? Tu, minha querida...” (Pág. 132)

Uma única coisa me incomodou no livro, o final. Não que tenha sido ruim, foi lindo, mas acho que o autor poderia ter desenvolvido um pouco mais a história, não precisava acabar ali. Mesmo assim, isso não estraga a história, que continua linda e uma das minhas favoritas do ano.

Livro super recomendado para as românticas incuráveis que, assim como eu, vão se identificar de cara com a Marina e se apaixonar pelo romantismo do Heitor.

http://www.tatybooks.com/
Silvia 19/12/2012minha estante
Este é um tipo de livro que vc lê tão rápido, pois ele te prende e olha que é uma narrativa, simples mas que cativa.




Letícia 03/02/2016

Magnífico!
Caraca, moleque! Estou extasiada com essa leitura. São precisamente 02:41 e fiquei super com gosto de "nãooo, preciso de mais!!!". Juro que eu queria um pouco mais, o final foi tão lindo que não evitei esse sentimento.
No começo do livro eu não tava gostando muito, queria logo chegar na parte central da história. Mas a espera valeu a pena.
Eu super me identifiquei com a história, pois eu já vivi paixões virtuais. E vivi um amor a distancia tão forte quanto o da história. Mas não é qualquer amor a distancia. É me sinto em êxtase por ler algo que me descreve de uma forma completa. Apesar de que a minha realidade não tenha sido tão boa quando a da Marina.
Não sei fazer resenhas dizendo como é a história em questão, só consigo expressar meus sentimentos sobre a leitura.
Vou tentar: Mariana, 25 anos, estudante de moda, concursada pelos Correios. Belo dia uma carta "cai" na vida dela e dai em diante tudo muda. Tudo!
Maravilhoso. Leiam leiam leiam.
comentários(0)comente



Gaby 14/05/2015

Ainda não te disse nada | Leio na Rede | Gaby Monteiro
O livro publicado de forma independente é narrado em terceira pessoa e conta a história de Marina Albertini, uma bela jovem romântica e apaixonada por moda.

Marina é de uma pequena cidade chamada São Pedro da Serra, onde seu pai, vindo de uma tradicional família italiana, é o padeiro. Se Marina continuasse na cidade, esse seria seu destino, assumir a padaria da família, mas como decidiu correr atrás do seu sonho de ser estilista, a padaria ficaria nas mãos de seus irmãos gêmeos mais novos, Tiziano e Pedro.

Na grande São Paulo, Marina estuda moda e trabalha em uma agência de Correios para se sustentar. Um dia, enquanto estava no café da livraria que sempre visitava copiando modelos das revistas de moda, Marina viu uma garota ruiva escrevendo uma carta. A mesma garota ia regularmente ao Correio enviar cartas e, como nos dias atuais isso é muito raro, Marina ficou curiosa e foi conversar com a garota. Descobriu que a menina prestava um serviço de se corresponder com pessoas mais velhas que estavam sozinhas fingindo ser outra pessoa que fora importante para a vida de seu correspondente. A história ficou por dias na cabeça de Marina e ela estranhou não mais ver a ruiva ir à agência.

Depois de algum tempo, Marina descobre que a garota havia falecido e abre uma carta endereçada à menina. A carta era de Heitor e era linda, apaixonada! Encantada e depois de muito refletir, Marina resolve responder Heitor, como sendo sua amada, assumindo o trabalho da garota ruiva. Mal sabia Marina que essa correspondência ia mudar toda sua vida!

A narração em terceira pessoa não me incomodou em nenhum momento no livro. No fim, acabei adivinhando o fato principal da história, mas isso não fez com que minha leitura desanimasse, ao contrário, só queria fechar ao livro quando chegasse ao final. A personagem de Marina cresce durante a narrativa e correspondência entre ela e Heitor é linda, apaixonada e inspiradora com todos os significados de rosas e conselhos. Os personagens secundários deixam a história divertida e completa, os comentários de Francesca e Thaís são engraçados e as conversas das meninas são muito verossímeis. Otávio, o vizinho de 15 anos, é uma peça com todas as suas cantadas e todos os comentários! Luca, o professor, realmente é muito bonito, mas não vai muito além disso… Tiziano, um dos irmãos, é outra peça que deixa a estada de Marina em sua pequena cidade natal mais divertida. Dona Jane e Seu Patrício são amigos mais velhos importantes para a reflexão de Marina e seu amadurecimento. E H, bem… Só lendo para descobrir mais sobre ele.

Quando conheci o autor, ele me indicou este livro e me garantiu que eu gostaria. Bom, Gomyde acertou! Grudei na história da primeira página até a última. Este é um romance que foge um pouco dos romances-clichês que sou acostumada a ler e gostei bastante! Mal posso esperar para ler outra obra do autor!

site: http://leionarede.blogspot.com.br/2015/05/resenha-ainda-nao-te-disse-nada.html
comentários(0)comente



Caique 15/01/2012

Resenha: Ainda não te disse nada - Maurício Gomyde
Desde quando vi o book trailer do livro pela primeira vez confesso que me deu muita vontade de lê-lo, ele se revelou bastante misterioso e envolvente. Logo depois o autor colocou pequenos trechos do livro em seu blog, esse foi o estopim da minha ansiedade para poder ler a sua segunda obra.

"De fato, nunca havia sido seu senho trabalhar numa agencia de correios. Ela não queria levar e trazer histórias. Queria ser uma história, e o passo definitivo acabava de ser dado."

O livro é incrivelmente narrado na 3° pessoa, e tem grande riqueza de detalhes. A história se passa na grande capital São Paulo e em Paris no ano de 2012 narrando a vida da funcionária agência dos correios Marina. A leitura é muito tranquila, leve, a história e bem leve e gostosa de ler, praticamente viciante. O autor colocou muitas coisas engraçadas no enredo, personagens bem legais e que podem de alguma maneira ser comparados as pessoas que conhecemos, é bem fácil se envolver por eles. O meu personagem preferido foi o Otavinho, ri demais dele.

"A gente tem que fazer coisas boas na vida. Nunca se sabe o dia de amanhã"

Maurício Gomyde teve uma ideia muito original, nunca tinha visto nada parecido em nenhum livro ou filme, se trata de uma personagem romântica, trabalhadeira que esta cursando a universidade de moda com suas amigas: Francesca e Tais e que trabalha na agencia dos correios. Filha de padeiros, Marina não se habituou na vida de padeira e quis tentar a sorte para tentar ser uma grande estilista, sonho difícil, mas não impossível para ela que desenhava belos vestidos. Tinha uma vida praticamente perfeita, tinha 25 anos, bonita de causar inveja mas ainda faltava um grande amor na sua vida. Ela não era de ficar com qualquer um, queria achar a pessoa certa encaminhada pelo destino, não queria nada forçado, apenas um amor verdadeiro.

"O sentimento, quando é verdadeiro, faz a mente trocar imagens por sensações. As sensações são as partes que ficam"

Tudo ia muito bem na vida de Marina, até que ela observa uma das poucas mulheres que ainda enviavam cartas nos correios, já que muita gente ia na agência apenas para pagar contas e enviar encomendas, a mulher era ruiva e praticamente toda semana enviava cartas. Quando ela conhece essa mulher fica pensativa com o trabalho dela, ela era um ''Anjo Carteiro'', era contratada por uma pessoa que queria que ela assumisse o lugar de outra para enviar correspondências de acordo com o desejo do cliente. Parece um pouco complicado né? Júlia, a mulher ruiva era contratada por alguém que queria que ela assumisse o lugar de outro para enviar cartas para algum familiar.

"Se cada um fizesse um pouco por uma pessoa desconhecida, o mundo não tava essa perdição toda."

Ate que um dia por ironia do destino Marina descobre que Júlia havia falecido e fica encarregada pela própria vontade de continuar o trabalho de dela, passando a vida de uma senhora de que sabia pouco a seu respeito, e acaba trocando correspondências com o grande amor de Milena, Heitor, um senhor de idade que mora em um asilo na cidade de Porto em Portugal.

"O destino tem a capacidade de colocar em nossas vidas desafios que a gente nunca imaginaria."

Mas o que era para ser uma simples troca de correspondências, acaba sendo um dialogo intenso, apaixonante, fazendo com que os dois se aproximem mais a cada dia e fiquem sabendo mais do presente de suas vidas. Ela se vê totalmente apaixonada por Heitor, sem ao menos conhecê-lo. E mal sabe de todas as surpresas e reviravoltas que ainda vão acontecer em sua vida.

"A verdade mora em cada um que acredita."

O livro ultrapassou as minhas expectativas ele ficou ótimo desde sua capa bem planejada e o enredo até a última palavra da história que nos mostra que o amor não tem barreiras. Ainda não te disse nada foi um dos melhores livros que eu já li, fruto da simplicidade e do enredo inédito, além de todas as frases e trilha sonora existentes e tantos outros incríveis ingredientes. Confesso que agora estou ansioso para ler a primeira obra do autor: O mundo de vidro. Indico a todos esse livro, que não parece de ficção, mas sim uma linda uma história de amor vivida por uma pessoa que nos conta sua vida através deste.

''O destino tem a capacidade de colocar em nossas vidas desafios que a gente nunca imaginaria''

http://entrepaginasdelivros.blogspot.com/
comentários(0)comente



184 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |