Como navegar em uma tempestade de dragão

Como navegar em uma tempestade de dragão Cressida Cowell




Resenhas - Como Navegar Em Uma Tempestade De Dragão


24 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Luciano 17/11/2011

Realmente Cressida Cowell criou uma das melhores séries de livros infanto juvenis. Todos os livros mantém praticamente a mesma qualidade de história e com esse, o sétimo da série, não podia ser diferente. A história possui diversos altos e baixos e, para quem já está habituado as aventuras no arquipélago barbárico (e além, nesse caso) já sabe que as coisam tendem a piorar MUITO antes de melhorarem. Aguardando ansiosamente o próximo volume!!
comentários(0)comente



Pri 01/07/2013

Este Soluço sempre se metendo em confusão! Apesar da gente sempre saber que tudo termina bem, as histórias são sempre uma surpresa! Adoro!!
comentários(0)comente



Regina de Souza 25/08/2015

MORTE OU AMÉRICA!
O livro conta a história daquela que deveria ser apenas uma competição amistosa de nado entre tribos mas se tornou para os três amigos (Soluço, Perna de Peixe e Camicazi) uma enorme aventura em direção a América com direito a um porão abarrotado de escravos, icebergs, dragões de gelo a espreita para devora-los e o encontro com um dragão lendário por séculos adormecido e deveras faminto.


comentários(0)comente



Camila 11/12/2011

Como Navegar Em Uma Tempestade de Dragão
Depois de um sexto livro razoavelmente morno, esse sétimo livro traz uma nova aventura de Soluço e seus amigos pelos mares ocidentais. Uma simples competição de nado amistosa, entre as tribos dos Hooligans, das Ladras e dos Histéricos, acaba se tornando uma disputa de vida ou morte! Soluço entre na água e nem imagina que acabará em um navio com destino à América!
Mais uma vez, as aventuras de Soluço ensinarão valores muito importantes para as crianças e jovens!!

www.leitoracompulsiva.com.br
comentários(0)comente



Jondel 14/03/2015

Ótimo livro.
Meu primeiro livro mais "grossinho", comprei por uns 20/30 reais e não me arrependi de comprar. Nunca li nenhum outro livro da série, mas pretendo. O livro é cheio de figuras dos personagens, as páginas se me lembro bem são amareladas, possui orelhas, a capa é diferente (não sei como explicar), o titulo é em auto-relevo.
Enfim, recomendo muito.
comentários(0)comente



Jacke 01/07/2014

Resenha - Como Navegar Em Uma Tempestade de Dragão
Esse é o sétimo volume das memórias do nosso herói, Soluço Spantosicus Strondus III. Nesse livro Soluço e seus amigos vivem uma espetacular aventura pelos mares ocidentais.

Tudo começa com uma competição de "nado" entre as tribos dos Hooligans Cabeludos, das Ladras do Pântano e dos Histéricos, a competição não é nada amistosa e acaba demorando muito mais tempo do que o imaginado, por culpa de alguns...imprevistos. Depois de algumas confusões, Soluço e seus amigos Perna-de-Peixe e Camicazi são sequestrados por Norberto, o Demente e obrigados a viajar até a América (um lugarzinho que Soluço nem sabia que existia). O plano de Norberto é governar a América, que seria rebatizada de Dementolândia, mas para isso ele precisa da ajuda da coisa que tiquetaqueia que está com Soluço, sem ela nunca acharia a América. Soluço acaba sendo obrigado a ajudá-lo. E, ainda por cima, deve voltar para Berk em apenas três meses, cinco dias e seis horas, para impedir uma tragédia de acontecer. Os vilões desta história já são conhecidos por aqueles que acompanham a série, como Norberto o Demente e Insensato o Assassino.

Nesse livro, Cressida começa a misturar fatos históricos (descoberta da América, por exemplo) com as aventuras vividas por Soluço e novos dragões (bem criativos) são introduzidos a série, o que eu adorei!
O melhor de tudo é o epílogo, Soluço mais velho nos passa uma valiosa lição e uma grandiosa reflexão.

A narrativa de Cressida, como sempre, é surpreendentemente humorada, rápido (um pouco mais nesse volume, em especial) e encantadora. Com ilustrações impecáveis (à seu modo), Como Navegar em uma tempestade de dragão vai divertir crianças, adolescentes (como eu) e até mesmo adultos.

Quotes Prediletos:

“Ela fitava Soluço, cravando os olhos nele, como se uma minúscula esperança lutasse contra uma experiencia amarga de uma vida inteira.”

“Só porque não sabemos como essa Máquina funciona, isso não significa que ela não funcione.”

“Apesar do que pode parecer, o mundo não é mesmo achatado como uma panqueca. Não temo nenhuma cachoeira nos cantos. Não há bordas no globo em que vivemos, lutamos, rimos e morremos. ”

“Pois foi naquela expedição que pela primeira vez descobri A MIM MESMO e descobri meu destino.”

“Talvez todos os reis devessem trazer a marca dos escravos para lembra-los de que deveriam ser escravos do seu povo, e não o inverso”


site: http://colecaodenuvens.blogspot.com.br/2014/07/resenha-como-navegar-em-uma-tempestade.html#more
comentários(0)comente



Sammy 10/10/2012

Como Navegar Em Uma Tempestade De Dragão
Achei que estava me reempolgando com o livro 6, mas com este percebi que a série tá realmente ficando massante. Não sei se é só comigo ou se é culpa da frequência com que li até agora. Por isso, dei uma pausa e vou ler outras coisas pra depois voltar com mais empolgação às aventuras de Soluço.
comentários(0)comente



Felipe Miranda 21/03/2014

Como Navegar Em Uma Tempestade de Dragão - Cressida Cowell por Oh My Dog estol com Bigods
Nada melhor que nadar em águas extremamente frias carregando espadas, punhais e machados, não é mesmo? Esse detalhe com certeza ajuda a flutuar (não). No sétimo livro da série Como treinar o seu dragão, as Tribos dos Hooligans Cabeludos e das Ladras do Pântano foram convidadas para uma alegre Competição Amistosa de Nado Intertribal, por Insensato, o Assassino, chefe da Tribo Assassina. As regras são simples: os participantes não devem trapacear de forma alguma, é proibido buscar ajuda de boia ou barco. O vencedor é aquele que chegar por último. Isso mesmo, por último! Quem será capaz de ficar no mar por tempo suficiente para vencer a competição mas não por tanto tempo que morra congelado?

Algumas observações a serem consideradas: Camicazi, obviamente está eufórica e certa de sua vitória, existe algo que ela não faça com extrema perfeição? Perna-de-peixe não sabe nadar, preciso comentar algo ou lembra-los que essa é uma competição de nado viking? Soluço além da expectativa gerada por seu pai, recebeu de seu avô, Velho Enrugado, uma coisa que tiquetaqueia e informou-o que ele precisa retornar a praia dentro de exatamente três meses, cinco dias e seis horas, sem maiores explicações. Não estava nos planos de nosso pequeno herói viking passar tanto tempo nas águas geladas mas a vida de Herdeiro da Tribo dos Hooligans nunca foi tranquila ou fácil.


Após serem sequestrados, Camicazi, Mosca da Tempestade, Perna-de-peixe, Soluço e Banguela, deixarão os mares seguros do Arquipélago e cruzarão a linha invisível, adentrado na inimaginável enormidade do Oceano Aberto. O que deveria ser uma competição amistosa acaba tornando-se uma aventura perigosa, uma disputa de vida ou morte (mais uma vez). A cada perigo eminente eles desejarão estarem na segurança de seus lares mas antes há uma promessa a ser cumprida... No navio em que estão sendo mantidos vivos, enquanto são úteis, uma centena de prisioneiros Peregrinos do Norte se encontram trancafiados, uma maldição foi lançada por eles. Sairá alguém vivo dali? Soluço retornará a tempo?

Volto a frisar, a série tem todos os elementos que uma boa série deve ter, ritmo, humor, ótimos personagens, fuga do clichê e surpresas, muitas surpresas a cada capítulo. As lições são passadas de forma sutil, o que torna a série indispensável para qualquer criança se apaixonar pela leitura. Que comecem com uma leitura rica como essa! As situações apesar de desesperadoras são escritas de forma leve sempre acompanhadas de ilustrações. A lista de inimigos de Soluço aumenta a cada volume, o que deixa um infinito de possibilidades para os próximos livros.

site: http://www.ohmydogestolcombigods.com/2014/02/resenha-como-navegar-em-uma-tempestade.html
comentários(0)comente



Nay Freitas 24/05/2013

Como Navegar em uma tempestade de Dragão
O sétimo volume da saga Como treinar um Dragão, Soluço Spantosicus Strondus III retorna em sua trajetória de se tornar um guerreiro viking, mas todos sabem que Soluço é um magricela desajeitado.
Desta vez Soluço e seus amigos Camicazi e Perna-de-Peixe estão em um torneio, a Competição Amistosa de Nado Intertribal.
Quem ficar mais tempo dentro da água ganha e tudo começa a se complicar quando Soluço, Camicazi e Perna-de-Peixe são raptados pelos dragões Linguetas de Rapina que são muito ágeis e acabam sendo colocados em uma embarcação dirigida por um dos inimigos de Soluço, Norberto o Demente. Norberto está a caminho do continente americano e acredita que poderá encontrá-lo, mas para isso precisa da ajuda de Soluço.
Stoico pai de Soluço e Berta mãe de Camicazi acabaram sendo presos e um destino cruel os espera e o único que pode salva-los é Soluço e seus amigos que tem apenas três meses, cinco dias e seis horas para completar a missão.
Então resumindo... Soluço e seu fiel dragão Banguela, junto com os seus amigos precisam descobrir um jeito de voltarem a Berk, Soluço não faz ideia do que está acontecendo com o seu pai e muitos perigos esperam por esses guerreiros nessa nova aventura.
comentários(0)comente



Flavinha 13/02/2012

Resenha: Como Navegar Em uma Tempestade de Dragão - www.chatadoslivros.blogspot.com
ALERTA SPOILERS!!

De todas as aventuras de Soluço, acho que essa foi a mais intensa, ou melhor, a mais corrida. Neste episódio das memórias de Soluço, ele terá que descobrir a América, salvar um bando de escravos preso em um navio, salvar o pai, vencer os dragões Serpentes Polares e ganhar a Competição Amistosa de Nado Intertribal em apenas três meses, cinco dias e seis horas, como foi profetizado pelo avô de Soluço, Velho Enrugado.

É claro que ele terá a ajuda de seus inseparáveis amigos Perna de Peixe, Camicaze, Banguela e Mosca da Tempestade, porque afinal, Soluço nunca se mete em confusão sozinho, seus amigos sempre estão envolvidos de alguma forma.

O livro se desenrola como os outros, sempre num ritmo leve e contagiante. A história tem várias tiradas cômicas e momentos de tirar o fôlego, onde pensamos que Soluço está realmente perdido.

Ainda bem que não é o caso, e eu espero sinceramente que essa série tenha muitos outros volumes, porque é muito prazeroso ler pras crianças as desventuras de Soluço.

As ilustrações e os nomes dos personagens continuam muito divertidos. A capa segue o mesmo tipo das anteriores, bem coloridas e com ilustrações que chamam a atenção. O número de páginas é bem razoável, nem muito grande, nem muito curto. Todos esses elementos fazem com que as crianças se interessem mais pela leitura e tenham a vontade de continuar a acompanhar a série.

Recomendadíssimo!

www.chatadoslivros.blogspot.com
comentários(0)comente



Samantha 29/06/2014

Soluço está participando da Competição Amistosa de Nado Intertribal, organizada por três diferentes tribos Vikings, onde o grande vencedor é quem chegar por último, ou seja, aguentar mais tempo na água gelada.

Tudo estava bem, até Soluço e seus amigos Perna-de-Peixe e Camicazi serem sequestrados por Norberto, o Demente que pretendia levá-los para um lugarzinho chamado América (que Soluço nem sabia que existia). O plano de Norberto era governar a América, que se passaria a chamar Dementolândia (impossível não rir hahaha), mas para isso ele precisava da ajuda da coisa que tiquetaqueia (que está com Soluço), sem ela nunca acharia a América. Soluço está sendo obrigado a ajudá-lo.

"Só porque nunca vimos a América, não significa que ela não esteja lá. Agora estamos navegando em águas desconhecidas, as águas do Grande Oceano Ocidental. Pode haver todo tipo de coisas horríveis lá embaixo, nas profundezas sob nós, quem sabe?"

Estava com tanta saudade de Soluço e Banguela que coloquei esse livro na frente da minha pilha gigantesca de livros não lidos, é claro que não me arrependi!

Uma coisa que percebi de diferente nesse enredo, foi o fato da autora brincar um pouco com fatos históricos como, por exemplo, o descobrimento da América e a tentativa de criação de uma máquina voadora (mas é claro que pelos vikings).

A cada volume fico mais encantada com os dragões dessa série, super criativos e um mais inusitado que o outro! Impossível dizer qual é o mais legal. Na verdade, acho que é o Banguela. Mesmo ele sendo um Dragão Comum, teimoso, mimado, fresco e muito reclamão, continua sendo meu queridinho! Senti um pouco a falta dele nesse livro, ele não fez muita coisa, mas isso vai mudar no próximo volume, "Como Treinar o Seu Viking", o que eu mais esperei para ler (não queria fugir da ordem da série), vai ser ótimo acompanhar tudo pelo ponto de vista desse dragãozinho.

Soluço tem grandes amigos que nunca o abandonam e estão com ele em todos os seus planos, por mais loucos que sejam. Camicazi, Perna-de-Peixe, Soluço, Banguela e Mosca da Tempestade (dragoa de Camicazi) formam um grupo imbatível.

A narrativa de Cressida continua perfeita, a leitura é rápida e qualquer um fica encantado com as ilustrações (principalmente os desenhos dos dragões). Li o livro em três horas!

Ah, mais que final perfeito, acho que esse livro foi o que teve o melhor final até agora, o discurso que o Soluço mais Velho (o que conta todas a as histórias) fez no Epílogo, é uma ótima reflexão, cada vez estamos mais certos de que ele foi um Líder muito bom para os Hooligans (a tribo viking onde Soluço nasceu) e um herói (sem fazer esforço nenhum para isso).

Muita aventura, água, barcos, máquinas voadoras, dragões gigantes, planos que dão errado e muitos tic-tacs nesse livro. Recomendo muito mesmo e mal posso esperar para ler os próximos volumes!

"Norberto, o Demente, pode ter sido um lunático, mas a loucura e a genialidade andam muito próximas e é preciso admitir que ele sempre foi um grande sonhador."

site: http://sopramenores.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



C. Aguiar @coelhoobrancoo 23/09/2018

Insensato, o Assassino, convida os Hooligans e as Ladras do Pântano para uma competição de nado intertribal, aonde quem sair por último da água é que deverá ser decretado como o vencedor da prova. Porém como ficar tanto tempo na água?
O avô de Soluço o aconselha a sair em um tempo especifico, pois ele está prevendo muitos problemas e o garoto terá de achar um jeito de ficar na água por todo aquele tempo.

Depois de serem desclassificados - Stoico e Berta -, algo muito ruim acontece, pois seus filhos ainda não voltaram da competição - acabam sendo dados como mortos - e ao que parece, Insensato é o ganhador da prova! Então qual será o final doloroso desses dois chefes vikings perdedores? Enquanto isso, aonde andam seus filhos? Eles estão realmente mortos?

Durante a prova Soluço, Perna-de-Peixe e Camicazi acabaram em um grande problema. Eles fora sugados por algo desconhecido e agora encontram-se em uma verdadeira enrascada. Os perigos que estão por vir vão colocar esse trio a prova, pois terão de lutar contra marinheiros bárbaros, Linguetas de Rapina, Serpentes Polares e muito mais.
Nesse livro descobrimos mais coisas do que podemos imaginar e a cada leitura que passa, Soluço está cada vez mais enfrentando problemas maiores do que os anteriores.

Essa história foi bem interessante e tenho quase certeza que mais para frente alguns personagens que apareceram nesse livro, podem ajudar Soluço em algum momento. Seria algo muito legal de acompanhar, visto que Soluço acabou mudando a vida desses personagens de um jeito que eles nunca imaginaram que um viking poderia fazer.
O livro segue o mesmo estilo de capa que os anteriores, é repleto de ilustrações no decorrer da leitura e não achei nenhum erro enquanto lia.

site: http://www.seguindoocoelhobrancoo.com.br/
comentários(0)comente



Taie 22/04/2015

Simplesmente a melhor série de livros infantis que já li! Soluço me ganha mais a cada livro que leio, me fazendo voltar à infância quando tudo isso que ele passa parecia possível. Não tem coisa mais linda que enriquecer a imaginação com histórias assim. Sem contar as lições que ele nos dá.
Sem dúvidas é uma série que guardarei e lerei pro meu filho!
comentários(0)comente



Psychobooks 31/01/2012

Uma das coisas que mais gosto nessa série, é que cada livros tem sua própria história, com começo, meio e fim. Ainda assim, sugiro ler os livros em sequência, pois alguns fatos se entrelaçam. Depois de uma história morna em Guia do Herói para Vencer Dragões Mortais, Soluço e Banguela chegam arrasando em sua nova aventura.

Tudo começa com uma simples Competição Amistosa de Nado Intertribal, mas quem já leu algum livro dessa série sabe que nem tudo é tão simples quanto aparenta ser, ganha a competição quem conseguir ficar mais tempo nadando no mar congelante na companhia de dragões sem pedir auxílio a nenhum barco ou bóia. Fácil né!? A princípio, o único problema do Perna-de-Peixe é não saber nadar...

No meio da confusão de pessoas e dragões, Soluço, Perna-de-Peixe e Camicazi acabam sendo sequestrados por um vilão lunático que está em expedição para encontrar a fatídica América, assim nossos heróis terão de enfrentar os maiores desafios de sua vida, desde a maldição da Avó do Filhote de Urso, o maior dragão ainda existente na Terra e um vilão lunático com sede de sangue.

Continue lendo: http://www.psychobooks.com.br/2012/01/resenha-como-navegar-em-uma-tempestade-de-dragao.html
comentários(0)comente



Anderson 30/04/2015

Como Navegar Em Uma Tempestade de Dragão
Esse é o sétimo volume das memórias do nosso herói, Soluço Spantosicus Strondus III. Nesse livro Soluço e seus amigos vivem uma espetacular aventura pelos mares ocidentais. Tudo estava bem, até Soluço e seus amigos Perna-de-Peixe e Camicazi serem sequestrados por Norberto, o Demente que pretendia levá-los para um lugarzinho chamado América. O plano de Norberto era governar a América, que se passaria a chamar Dementolândia, mas para isso ele precisava da ajuda da coisa que tiquetaqueia, sem ela nunca acharia a América. Soluço está sendo obrigado a ajudá-lo. Estava com tanta saudade de Soluço e Banguela que coloquei esse livro na frente da minha pilha gigantesca de livros não lidos, é claro que não me arrependi! Uma coisa que percebi de diferente nesse enredo, foi o fato da autora brincar um pouco com fatos históricos como, por exemplo, o descobrimento da América e a tentativa de criação de uma máquina voadora.

Nesse livro, Cressida começa a misturar fatos históricos com as aventuras vividas por Soluço e novos dragões são introduzidos a série. O melhor de tudo é o epílogo, Soluço mais velho, nos passa uma valiosa lição e uma grandiosa reflexão. A narrativa de Cressida, como sempre, é surpreendentemente humorada, rápido e encantador. Com ilustrações impecáveis, Como Navegar em uma tempestade de dragão vai divertir crianças, adolescentes e até mesmo adultos.


site: comandoliterario1.bogspot.com
comentários(0)comente



24 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2