O filho de mil homens

O filho de mil homens Valter Hugo Mãe




Resenhas - O Filho de Mil Homens


322 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Luciana 27/09/2020

Resultado de tanta gente!
Valter Hugo Mãe retrata poeticamente o entrelaçamento das vidas de Crisóstomo, Camilo, Isaura, Antonino, Matilde e Mininha em busca de inventarem sua própria família e se transformarem nos felizes.

Afinal, somos todos filhos de mil homens e mil mulheres. Nas palavras de Crisóstomo, "Somos o resultado de tanta gente, de tanta história, tão grandes sonhos que vão passando de pessoa a pessoa, que nunca estaremos sós."

Uma obra-prima sobre a sensibilidade e a força do ser humano.
comentários(0)comente



Sayure.Tashiro 27/09/2020

Até a metade do livro, achei uma perfeição. Depois foi ficando lenta, arrastada.
comentários(0)comente



JessYoshioka 26/09/2020

São retratados, ao mesmo tempo, os vícios e virtudes do ser humano... uma história muito bonita... recomendo a leitura
comentários(0)comente



Sheila 26/09/2020

Lindo!
Não sei se fala de dor ou de esperança. Li em 2018, e o que me lembro hoje é que era isso que sentia enquando lia. Eu amei esse livro. Foi muito importante para mim ler ele naquele ano. Só agradeço ao Mae.
comentários(0)comente



Daniel 25/09/2020

Que leitura foi essa?!
VHM consegue em um texto não tão longo nos trazer tantas reflexões sobre nosss vida e os pensamentos que ainda permeiam a sociedade, que ler este livro deveria ser uma regra.
Demorei um pouco a entender a escrita do autor, mas foi gratificante, mesmo quando eu precisava de um tempo para digerir algum capítulo lido.
Espero novas leituras de VHM.
Fernanda Sleiman 25/09/2020minha estante
Esse livro me marcou muito. É lindo




Janaina 24/09/2020

O livro tem uma escrita linda e rápida. Eu considero o livro mais poético que já li na vida. Fala de pessoas e suas vidas despedaçadas que se unem em uma família
comentários(0)comente



Babi 22/09/2020

Eu gostei muito da história, achei criativa, bem construída e sensível. Porém, não consegui me adaptar muito ao estilo de escrita do autor, que não é convencional, e apesar de ser bem simples, demanda um pouquinho mais de atenção na leitura e comigo acabou não sendo uma leitura muito fluida.
De qualquer forma, recomendo. Tem trechos belíssimos e realmente tocantes.
comentários(0)comente



null 20/09/2020

Esse livro é muito bom. Um dos meus favoritos que li esse ano.
comentários(0)comente



Rick 19/09/2020

Mãe é mãe...
Segundo livro do autor que leio e só me faz querer ler qualquer papel impresso que digam que foi de autoria dele. Valter Hugo Mãe, assim como em A Máquina de Fazer Espanhóis, escreve pra nossa alma, você termina de ler trechos e é como se você sentisse o que está escrito sem saber muito bem explicar.
Há a melancolia de sempre porém vi no filho de mil homens como uma melancolia de realização, diferente do primeiro em que pode ser entendido como uma mais voltada para a superação ou a ideia de seguir a diante (mais triste, no meu ponto de vista).
comentários(0)comente



Natalie 16/09/2020

Emocionante
Poético do início ao fim.
Diferente de tudo.
Mensagens nas entrelinhas.
Amor puro!
comentários(0)comente



Eli Trevellin 14/09/2020

Profundo , impactante e terno
O que dizer de um livro que me leva às lágrimas tamanho lirismo e ternura ? E me embrulha o estômago tamanha crueldade e intolerância das pessoas ? O Filho de Mil Homens é um universo de possibilidades que se entrelaçam , se chocam , mas que convergem , finalmente a um único ponto : o amor .
comentários(0)comente



yas 14/09/2020

Um afago àqueles que ainda buscam luz em meio a turbulências
Sendo meu primeiro contato com o autor posso afirmar que fiquei encantada com a singularidade de sua escrita e especialmente com a coesão e o sentido bem delineados que cada conto apresenta, eles parecem se completar em uma linha temporal, não necessariamente cronológica porém que agrega uma sensação de continuidade.

Mesmo com histórias consideradas trágicas e com assuntos difíceis de digerir, Valter Hugo Mãe nos leva a um sentimento de compaixão e nos desperta uma sensibilidade enorme, transportando-nos a cada ambiente descrito, da mesma maneira que nos faz empáticos a todos os personagens.

A leitura se adequa a cada leitor e o momento que este está passando, assim como suas vivências, então cada um pode ter uma interpretação, mas para todos é comum a percepção da afeição na forma como cada conto é abordado e as reflexões que temos sobre a vida.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Ricardo256 14/09/2020

Mix de amor e ódio
Esse foi o meu primeiro contato de fato com a literatura do Mãe. É um livro que apresenta uma linguagem muito bonita, soando poético em vários trechos. Em algumas partes senti uma repulsa, mas em outras muitas coisas lindas! Vale a pena ler! :)
comentários(0)comente



Heitor.Dias 13/09/2020

Leia de uma vez, não pause a leitura.
O livro nos apresenta a história de diversos personagens de um vilarejo. As histórias desses personagens se convergem ao longo do livro. Por ter uma narrativa relativamente semelhante aos livros de contos, é difícil conectar-se com os personagens. Há leva lamentos e posicionamentos muito recorrentes, mas a ausência de diálogos, bem como a narrativa torna a leitura um pouco pesada. Leiam de uma só vez, já que pausar a leitura por um tempo faz perder a pouca conexão que se faz com os personagens.
comentários(0)comente



322 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |