Ferreiro de Bosque Grande

Ferreiro de Bosque Grande J. R. R. Tolkien




Resenhas - Smith of Wootton Major


6 encontrados | exibindo 1 a 6


ines.vieira 19/02/2016

Tolkien nunca é demais!
A história foi a última história criada e publicada por Tolkien ainda e vida e é uma "prática" do que o Professor escreveu nos seus ensaios Sobre Histórias de Fadas, contendo elementos clássicos encontrados nesse tipo de conto. A narrativa é bem leve e fluída. A edição da WMF Martins Fontes está ótima. Aliás, seria ótimo que todas as obras de Tolkien no Brasil estivessem nas mãos deles, visto que a WMF toma muito mais cuidado com as obras que a Martins (como sabem, são duas editoras que levam o nome Martins Fontes).

A história é bem curta: em resumo, a aldeia de Bosque Grande é um local notável e lar de uma festividade chamada Banquete das Boas Crianças, que ocorre a cada 24 anos. Somente 24 crianças podem comparecer no banquete, onde é preparado o Grande Bolo pelo Mestre-Cuca, cheio de glacê e bastante saboroso. O bolo leva um ingredientes mágico especial, que dá a quem o engolir o dom de entrar na Terra-Fada. No ano do banquete em questão, o filho do ferreiro é o agraciado com o ingrediente e passa a entrar na Terra-Fada, conhecendo os elfos e outros seres fantásticos e ficando imune aos perigos desse misterioso lugar. Não contarei mais para não dar spoilers.

Ao fim do conto, temos um posfácio cheio de comentários sobre a criação e desenvolvimento da história, escrito por Verlyn Flieger, responsável pela edição dessa obra (normalmente as edições ficam a cargo de Christopher Tolkien, filho do autor, e isso é um plus aqui). Encontramos ainda notas, reproduções em imagem de comentários do próprio Tolkien, esquemas, sugestões de um final alternativo, ensaio, rascunhos e transcrições do Professor.

“Ferreiro de Bosque Grande”, por fim, é um livro mais do que recomendado! É um mergulho magnífico na mente criativa de Tolkien e você se empolga a cada página lida, com o plus das ilustrações de Pauline Baynes e da ótima tradução de Ronald Kyrmse, renomado especialista em Tolkien no Brasil.
comentários(0)comente



Nat 02/04/2017

Como sempre, ler livros de Tolkien é um prazer. Não somente porque eu sou fã declarada, mas porque eu simplesmente adoro a quantidade de detalhes que vem em cada publicação. Não é somente a história título, mas as notas informativas sobre primeiras publicações, a escrita da história e seus rascunhos, e o que eu mais gostei neste livro, os fac-símiles com a versão rascunhada da história. Além, é claro, das ilustrações. A melhor parte (eu acho) é quando Verlyn Flieger fala do que Tolkien definia e considerava histórias de fadas e seu conceito, e as considerações sobre a qualidade da história. A própria história em si é bem leve, mas não é só por isso que eu recomendo o livro, tanto para fãs quanto para qualquer um; as notas e considerações dos editores acerca da criação da história valem muito a pena.

site: http://meucantinholiterario.blogspot.com.br/2017/03/ferreiro-de-bosque-grande-jrr-tolkien.html
Alcio 29/05/2017minha estante
undefined




Gabriela 07/05/2018

Gostei bastante deste livro! Primeiro, gostei da organização dele, porque ele não tem uma grande introdução. O editor faz o que Tolkien gostaria de fazer: deixa o leitor com a história e depois é que a analisa. Então, a primeira parte é esse conto de fadas delicioso de Tolkien que dá nome ao livro, depois aparecem os materiais extras como, a lista dos personagens, uma linha do tempo, uma versão inicial do conto com imagens do manuscrito original e uma análise sobre a história.

Eu acertei em cheio ao ler primeiro o livro Árvore e Folha, pois ao ler o ensaio "Sobre Contos de Fadas" e compreender melhor o que Tolkien considera um conto de fadas e quais são suas características principais, pude perceber que "Ferreiro de Bosque Grande" é um perfeito exemplo de conto de fadas, segundo a classificação do autor. Aliás, achei que "Ferreiro de Bosque Grande" ilustra melhor o que Tolkien quis dizer no seu ensaio do que o conto "Folha, de Migalha", que vem junto do ensaio no livro Árvore e Folha.

O conto se passa numa aldeia, onde a cada 24 anos algumas crianças são selecionadas para fazer parte de uma festa e comer o grande bolo. Quando Ferreiro era criança, ele foi uma das selecionadas para participar da festa e encontrou uma estrela na sua fatia de bolo. Mais tarde ele descobriu que a estrela permitia que ele passeasse pela Terra das Fadas. Então, o conto passa a narrar algumas das aventuras de Ferreiro nesta terra fantástica.

É um belo conto, que pode ser lido por crianças de todas as idades. Nesta edição, ele vem acompanhado de ilustrações feitas por Pauline Baynes, uma ótima ilustradora que já mostrou seu talento em outras obras de Tolkien e de C.S. Lewis. Os materiais extras enriquecem bastante a experiência e gostei de ver a evolução da versão original do conto para a versão final.

Eu só tirei meia estrela porque as fotos do manuscrito de Tolkien estão quase ilegíveis. É verdade que ele, às vezes, escrevia com uma letra horrorosa, mas dessa vez o problema está mais na qualidade do papel e da impressão. A editora deveria ter investido mais e colocado imagens coloridas em um papel diferenciado, como a HarperCollins UK fez com Mr. Bliss.

site: https://bibliomaniacas.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Mari 08/03/2017

O Mestre da Fantasia
Ferreiro de Bosque Grande é o último conto escrito por Tolkien, a primeira impressão é de ser um conto simples, porém possui uma importante mensagem além de refletir a fase da vida em que o autor se encontrava
comentários(0)comente



André 28/07/2016

Conto leve, gracioso e sutil.
As notas e processo de criação dão um toque a mais ;-)
comentários(0)comente



Edson 12/12/2016

"O livro de um velho, já oprimido com o pressentimento da privação."
— J.R.R. Tolkien

Convidado para escrever a apresentação de uma edição de The Golden Key de George McDonald, Tolkien, em certa parte da apresentação, fala sobre Fairy (ou Terra-Fada, como é traduzido no livro) e para citar um exemplo começa um conto. Durante as primeiras linhas do conto ele percebe que a narrativa tinha criado vida própria, Tolkien abandona a apresentação e se de dica ao conto, assim nasce Ferreiro de Bosque Grande. O último livro que Tolkien publicou ainda em vida.
O primeiro livro do Tolkien que li que não tem sua história ambientada na Terra Média, confesso que quando comprei meus livros de Tolkien (O Hobbit, depois O Senhor dos Anéis e finalmente O Silmarillion, Contos Inacabados e Os Filhos de Hurin) não tinha intenção nenhuma de continuar lendo Tolkien, mas a leitura de Ferreiro de Bosque Grande me surpreendeu muito, a partir de agora pretendo comprar tudo que o Professor escreveu. O material extra do livro, composto pela Verlyn Flieger ou pelo próprio Tolkien é interessantíssimo para um fã de Tolkien, ou para qualquer um que se interessa por mitos ou literatura.
Arte


site: https://www.facebook.com/cineebook99/
comentários(0)comente



6 encontrados | exibindo 1 a 6