O Pássaro

O Pássaro Samanta Holtz




Resenhas - O Pássaro


118 encontrados | exibindo 76 a 91
1 | 2 | 3 | 4 | 6 | 7 | 8


Prih 27/09/2012

Um romance que me lembrou minha querida e amada autora Jane Austen, como ela Samanta nos levou a um mundo onde as coisas eram mágicas a cada toque, pessoas capazes de tudo por amor. Amor despertado entre duas pessoas que mesmo sendo tão diferentes encontraram uma forma de viver esse amor tão puro e avassalador. É impossível parar de ler, e mais impossível é não se apaixonar.
Samanta 27/09/2012minha estante
Oi, Prih!

Que honra receber uma comparação de tão alto nível :)))

Fico feliz que O Pássaro tenha despertado esses lindos sentimentos em você!


Um beijo enormeeee!


Samanta 27/09/2012minha estante
PS: Publiquei um trecho da sua opinião no Mural dos Leitores, em meu blog!

http://samantaholtz.blogspot.com.br/p/mural-dos-leitores.html

Espero que não se importe :) Qualquer coisa, me diga ;)




Jaqueline 24/06/2012

Você gosta de romances históricos e histórias de amor proibido? Então "O Pássaro", livro da escritora paulista Samanta Holtz, foi feito para você!

Por mais que eu esteja acostumada a ler romances nacionais, nunca havia posto os olhos em uma obra brasileira de estilo semelhante ao desse livro, cuja história se passa na Europa do século XIII. Nossa protagonista, a teimosa e atrevida Caroline Mondevieu, é uma jovem de 17 anos totalmente fora dos padrões de sua época: questionadora e nem um pouco submissa, ela se compadece da injustiça do mundo e busca liberdade para tomar suas próprias decisões , um direito então inaceitável para as mulheres. Filha do poderoso, arrogante e cruel barão Enézio Mondevieu, ela guarda a lembrança de um dia ter conhecido um menininho que lhe lançou uma questão que é a pedra fundamental da desigualdade no mundo: se o pai dele trabalhava tanto, por que morava em muma casa tão pequena e pobre ao invés de viver em uma bela mansão como o barão, que não fazia nada além de gritar ordens aos seus vassalos?

É nesse mundo de expectativas e deveres que Caroline circula, devendo seguir normas estritas sobre o que vestir, o que falar, como se comportar e até mesmo com quem se casar. De um lado, uma sociedade brutal, que explora até o fim das forças os mais pobres em nome de riquezas e status. De outro, regras e códigos de conduta que mantinham mulheres submissas em suas vidas domésticas. Nossa protagonista, sua mãe e sua irmã guardam na alma inúmeras humilhações sofridas por parte de Enézio, o chefe da família, e reagem a ele de acordo com suas personalidades, ora mais delicada, ora mais explosiva ou até mesmo ressentida.

A história ganha um novo rumo graças ao jovem Bernardo Rachlev, o filho do tratador dos cavalos do barão, que "volta à cena" e se torna parte fundamental dos planos da jovem dama que sonha em alçar voo e se libertar da brutalidade, das limitações e das injustiças com vê ao seu redor. De qualquer modo, há tempos eu não via um personagem TÃO odioso quanto ele, fazendo da vida alheia um mero brinquedo para sua própria diversão. Ao fim de tudo, fiquei de certo modo aliviada ao notar que cada uma dessas três mulheres conseguiu trilhar um caminho em direção ao que mais desejavam, mesmo em meio à tragédia e ao desespero.

Um personagem que cativou meu coração foi Filip, o filho do duque Fernão de La Frièt e grande amigo de Caroline que mais tarde torna-se um dos pretendentes da moça. Em alguns momentos, eu cheguei a odiá-la por tratá-lo tão mal e não retribuir sua afeição, mas esta é parte da beleza de "O Pássaro": os personagens aqui têm suas falhas e aprendem com seus erros, mesmo que o tempo e o dever se interponham no caminho, como no caso de Antonelle e Elizabeth, a mãe e a irmã mais velha de Caroline, respectivamente.

Filip oferece carinho e segurança a nossa protagonista, além de ser muito rico e bonito. Gentil e apaixonado por ela desde a infância, ele se tornou o meu personagem favorito da história logo na primeira vez em que apareceu, ainda como um menininho. Mesmo sem estar de fato apaixonada por ele, Filip seria a melhor escolha que Caroline poderia fazer, já que as outras opções eram entrar em um convento, fugir de casa ou casar-se com um homem vil escolhido por Enézio. O que Caroline escolhe? Fugir de casa, é claro! Desse jeito tem início uma série de aventuras na floresta, com direito a perseguições, vilões, magia e muito encanto conforme segredos do passado que vêm à tona e dão início a muito sofrimento para nossa protagonista e sua família. Muitos segredos envolvem a família Mondevieu, e alguns deles colocam os sentimentos e o futuro de Caroline em xeque.

Por mais que alguns personagens tenham característas um tanto ambivalentes - caso da própria protagonista, que se mostra mimada e arrogante em certos momentos ao longo de sua busca por liberdade -, nenhum deles tomam atitudes que não fossem esperadas em situações extremas. Na obra de Samanta Holtz, o mal é mal de verdade, assim como o bem. Se por um lado a narrativa em terceira pessoa perde flexibilidade com seus personagens lineares, a autora nos oferece doses suficientes de encanto e exotismo ao longo de suas páginas, principalmente quando os ciganos entram em cena. Existe um nível de escapismo neste romance que me pareceu muito envolvente, garantindo meu encanto pela história e pelas motivações dos personagens à partir do primeiro capítulo. A torcida por um final feliz é certa, e por isso sofremos tanto com as reviravoltas que a história dá.

"O Pássaro" não é só uma história bonitinha, mas a prova de que talento e criatividade não conhecem limitações. Para quem ainda tem preconceito com a literatura nacional, esta é uma ótima pedida para rever seus conceitos e se surpreender com nossos autores.

>>Resenha publicada no site www.up-brasil.com
Samanta 24/06/2012minha estante
Muito obrigada por sua resenha tão caprichada e cuidadosa, Jaque! Fico muito feliz por você ter gostado da história ^^

Beijos!


Jaqueline 31/08/2012minha estante
De nada, Samanta! Adorei demais o seu livro. Sorte e sucesso na sua jornada.

Beijo!




ELAINE 17/04/2012



Dotado de um português impecável, que eu já não via desde os tempos de colégio quando li os clássicos da literatura brasileira, fez-me pensar se isso foi proposital, por se tratar de uma trama "de época", mas acredito que isso deve-se sobretudo ao talento nato de Samanta para a escrita.
Sempre que faço uma resenha fico num dilema terrível: ser superficial ou "soltar" muitos spoilers sobre o livro? Tentarei um meio termo ao falar de "O Pássaro", ok?
O maior mérito do livro, ao meu ver, foi conseguir despertar em mim a adolescência, seus sonhos e inocências já esquecidos e adormecidos. A sonhadora Caroline, com sua personalidade intempestiva me fez lembrar da Elaine de dezesseis, dezessete anos, inconsequente e romântica e isso, devo admitir, é muito bom, pois costumo ler dezenas de livros adolescentes, mas nenhum jamais me causou esse efeito, esse saudosismo, essa sensação de volta no tempo. A história é tão bem narrada que ao ler o capítulo que descrevia a festa cigana na qual a protagonista do livro envolve-se, cheguei a "escutar" a música cigana invadindo o ambiente, o livro realmente me fez "viajar".
Bernardo, o "mocinho" da história é o típico rebelde que costuma arrebatar corações pueris, embora eu, como sempre, tenha me apaixonado mesmo foi por Filip, um verdadeiro cavaleiro que faz com que muitas torçam por ele.
Quanto ao final (é aqui que mais temo soltar spoilers, pois como falar do final sem contá-lo?) julguei-o inusitado e ousado. Confesso que esperava outro desfecho, porém, tenho que concordar que foi perfeito. Pus-me a pensar que aos dezessete anos seria o que eu esperaria para um final realmente romântico e como o livro me "transportou" para essa fase mágica da minha vida, acabei concordando que o final foi realmente bom.
Tudo que tenho a dizer é que o livro de estréia de Samanta me agradou muito e que se ela continuar por esse caminho, alçará voos cada vez mais altos!
Samanta 25/04/2012minha estante
Olá, Elaine :)

Que linda a sua resenha sobre o meu livro!!!
Fico realmente feliz que ele tenha despertado tantos sentimentos bons a você :)

Pode ficar despreocupada, que não soltou nenhum spoiler ;) Obrigada por se preocupar com isso!

Um beijo enorme!




Sidney Santborg 04/02/2014

Finalizei a leitura do livro “O Pássaro”, de Samanta Holtz, e poderia dizer que as palavras me faltaram para expressar o sentimento que essa leitura me proporcionou. Porém, não seria justo com a escritora, que em um livro de quase 500 páginas conseguiu um belíssimo texto e prendeu minha atenção do início ao fim, sem achar cansativo ou enfadonho. Demostrou com muito talento o seu poder de transformar palavras escritas em arte. Uma leitura surpreendente que trouxe um derramar de emoção e fez transbordar nos meus olhos o rio do meu interior como cascatas.

O livro é maravilhoso! A história se passa na Europa do século XIII, época dos senhores feudais, onde a sociedade era marcada pela divisão entre suseranos e vassalos. E é nesse contexto, onde ricos e pobres definitivamente não se misturavam que se encontrava Caroline Mondevieu, a filha do Barão, uma jovem que não se encaixava nos padrões de sua época, onde as mulheres eram submissas aos seus esposos e os filhos homens aprendiam desde cedo à importância da frieza sentimental como símbolo de força, garantia de respeito e poder sobre seus subordinados, inclusive suas esposas.

Caroline tinha tudo que a riqueza pode proporcionar, nasceu em berço de ouro e vivia em um suntuoso castelo. Entretanto, sua vida começa a mudar quando ela percebe que além da sua vidinha de princesa existia outra forma de viver, muito diferente. Sem privilégios e onde as injustiças eram constantes. Foi justamente por questionar essa diferença que ela toma as decisões mais surpreendentes e que vão interferir em toda a sua vida. O mundo se revelou de uma forma para ela que o seu espírito já não encontrava a paz naquela propriedade e o seu castelo era como calabouço que lhe impedia de chegar onde a sua imaginação poderia levar.

A busca por liberdade a conduziu ao verdadeiro amor, isso depois de muitas fugas de casamentos arranjados. Mas, foi na simplicidade de um amor plebeu que Caroline conseguiu transforma-se de menina em mulher. Que enfrentou a frieza do pai e os costumes de sua época para abrir seu coração e voar como um pássaro em um céu onde não existiam nuvens e o seu espírito pode encontrar a paz que somente os que amam de verdade conseguem sentir.

site: http://livrosnacionais.blogspot.com.br/2014/02/o-passaro-samanta-holtz.html
Samanta 05/02/2014minha estante
Olá, Sidney!

Já deixei comentário em seu blog, porém passo aqui novamente para dizer que fico muito feliz que o livro tenha provocado tantas emoções e sentimentos!!!

Obrigada por dividir sua opinião com seus leitores :)

Um abraço!!!




pereira_renata 25/01/2015

Samanta Holtz veio muito bem recomendada ♥
Hoje venho com as minhas impressões de mais um livro nacional. A Fernanda do Mato por Livros me influenciou positivamente!
Na verdade Samanta Hotlz veio muito bem recomendada! Além de ser uma fofa (já conversei com ela no facebook e no twitter) seus livros sempre ficam em destaque na Saraiva que eu frequento no shopping. Estou para comprar há séculos e só agora no final do ano me animei...
De tanto falar com a Fernanda que eu queria ler mais nacionais ela me deu uma "listinha" de indicações. E nessa listinha estavam os três livros da Samanta. Quero ser Beth Levitt eu ainda não tenho, mas os outros dois eu comprei: O pássaro e Renascer de um outono.
O pássaro é o livro que eu venho falar hoje para vocês!
Na verdade essa foi a primeira leitura que finalizei do ano. Me surpreendeu positivamente, embora não tenha morrido e surtado como a Fer (desculpa aê).
A história gira em torno de Caroline, a protagonista que vive em uma gaiola dourada e tem pensamentos e ideias pouco convencionais a uma menina de sua época e posição social. Sempre que tenta "argumentar" alguma coisa com seu severo pai, ela é solenemente maltratada e ignorada. Para ele as mulheres tem apenas duas funções: decorativa e reprodutora.
Sua mãe nada mais é do que um belo enfeite e ainda por cima lhe deu duas herdeiras, ao invés de herdeiros. O destino de Caroline é o mesmo de sua irmã, ser forçada a um "belo" e vantajoso casamento sem amor.
Então Caroline percebe que não quer nada daquilo para sua vida. Ela quer...voar! E decide que será justamente no dia de seu "casamento" com Filip, seu amigo desde a infância. Caroline havia conhecido um domador de cavalos de uma das terras de seu pai. E ele vira seu companheiro na aventura da sua vida.
E nessa parte que ela começou a me irritar (até falei isso com a Sam)...Adorei Filip, ele é bom e gentil, apaixonado por ela desde sempre. Do tipo que tudo espera, tudo suporta. Então me perguntei diversas vezes: Porquê? Me resignei já que fazia parte da história...
Gostei muito da maioria dos personagens, desde o grosso do pai, Enézio, até os menores e que apareciam menos na história. Parecia que eles tinham vida!
Mas Filip foi o que eu mais gostei! Ele é aquele que pensa em dar sem pedir nada em troca. Um amor! ♥
Inseridos nessa história temos os ciganos "malditos" que tem uma participação bastante fundamental. Algumas descrições e a própria participação deles trouxe graça à história.
Quem chateou mesmo foi o raio da protagonista ahahahahaha, em sua necessidade cega de buscar algo que nem ela mesmo sabia o que era ou o que se tratava. Então isso me chateou um pouco, porém não alterou meu ritmo na leitura. Sua relação com Bernardo, o domador de cavalos, embora muito previsível para mim, foi muito bem trabalhada e conduzida. Entendo que a garota não tinha muitas opções na vida. Apenas obedecer, obedecer, obedecer....cruel, não?
Eu gosto muito de romances de época, então esse eu não podia deixar de ler, né? Estou com muita vontade de ler os outros livros da autora!

site: http://www.umaleituraamais.com.br/
Samanta 25/01/2015minha estante
Querida Renata,

Escrevi um comentário, mas o Skoob, para variar, cortou pela metade :/ kkkkk
Vou de novo!

Muito obrigada por compartilhar suas impressões sobre a leitura aqui no Skoob!!! Amei saber sua opinião e os sentimentos que cada personagem provocou em você :D

Filip, concordo plenamente, ele também conquistou meu coração!! Eu sou muito mais ele que Bernardo, particularmente rs... mas Caroline tinha as escolhas dela a fazer e, certo ou errado, decidiu seguir seu coração! E fez a bagunça toda acontecer :P rs...

Espero que ame muito meus outros livros também!!! Depois, me conta, hein? :D

Ah! Caso queira ler o conto de Natal que publiquei em dezembro, ele traz uma espécie de epílogo para O Pássaro... fique à vontade caso queira conferir! A leitura é gratuita :)

widbook.com/ebook/conto-de-natal-samanta-holtz

Beijossss
Sam


pereira_renata 25/01/2015minha estante
E quando a autora fofa comenta na sua resenha?
Muito carinho, né gente?!
Samanta, com certeza vou ler os outros livros (já ansiosa!) e já peguei o link do conto para ler também, não posso perder.
Bjs com carinho ?


Samanta 28/01/2015minha estante
Ownnnnn!!! :) Que bom que gostou da resposta, querida!

Vou amar saber sua opinião sobre o conto também e sobre os outros livros, quando tiver a oportunidade de ler ^_^

Beijos no coração!!!




estantedasuh 20/12/2012

O Pássaro - Samanta Holtz
Caroline Mondevieu era filha de um poderoso Barão, com todas as sua regalias e riquezas, mas fora isso era diferente das outras meninas da realeza. Ela pensava diferente e discordava em tudo que vi o seu pai fazer na fazenda e na forma que ele tratava as pessoas. Seu maior sonho era ser livre pra decidir o seu próprio destino. Mas naquela época era impossível uma mulher ser levada em consideração.

Por outro lado temos Bernardo Rachlev um domador de cavalos, muito charmoso, mas com uma personalidade muito forte. Seu maior sonho é ser livre pra ser um grande corredor de cavalos, assim como seu avô foi.

A história gira em torno da liberdade que os dois almejam. Por serem de um temperamento forte Caroline e Bernardo vivem as turra um com o outro. Mas no fundo, bem lá no fundo algo de muito lindo está pra acontecer com eles.

Eu nunca tinha lido uma história de época, o mais perto que cheguei dessas histórias foi vendo novela, então não sabia o que esperar do livro, mas me encantei com a história, chego a me atrever a dizer que foi um dos melhores livros que li esse ano.

Cada página que avançava, com mais ódio, essa é a palavra exata, eu ficava do Barão Enézio, pai de Caroline. Ele é a pessoa mais ruim, sem alma que já conheci, se assim posso dizer. E creio que naquelas épocas tenham vivido homens assim.

A autora nos prende do começo ao fim cada capítulo que você lia era uma baque que você levava, digo isso porque ela vai te impressionado com informações novas que você jamais desconfiaria do que iria acontecer. Cada informação nova que ela dava sobre um personagem te surpreendia.

Eu fiquei pensando, se eu vivesse naquela época seria igual a Caroline, não me curvaria aos mandos e desmandos de meu pai o qualquer um que o fizesse. Seria uma menina rebelde como Caroline é chamada.

E o que dizer dos últimos capítulos!! Bom vai acontecendo coisas que você fica de boca aberta. Você para e pensa: "Jamais imaginaria que a historia iria dar essa reviravolta". Quanto ao final propriamente dito é lindo e muito emocionante. Eu chorei muito. Não consegui conter minhas emoções.

O livro é lindo do começo ao fim. Ele transborda de emoção. E adorei a citação que ela deixou na última folha do livro. "Campeão, vencedor... Deus dá asas, faz teu voo. Essa fé que te faz imbatível te mostra o teu valor." Beno César. Então é isso, nunca desista dos seus sonhos, mesmo que isso lhe custe um preço. Lá na frente vem a recompensa de alguma forma.

Espero que tenham gostado da resenha.
Samanta 20/12/2012minha estante
Querida!!!

Muito obrigada por sua lindíssima resenha!! :) Fico muito feliz que tenha gostado do livro, especialmente por ainda não ter lido muitos livros de época ^^ E que legal saber que meu livro foi um dos melhores do ano, para você!

Um beijo enorme!




Tazio 13/07/2012

"[...] a obra de estreia de Samanta é mais que um simples livro! É uma recordação de um AE, ou seja, um Amor Eterno."
No seu livro de estreia, Samanta Holtz mistura um misto de sentimentos e despeja nas páginas de ‘O Pássaro’... Tornando-o uma leitura maravilhosa e obrigatória.


O livro conta a história de Caroline Montevideu, uma garota que nunca aceitou ser mandada pelo seu pai, o então barão, Enézio Montevideu. A fim de ser livre, traçar seu próprio caminho, ela conta com a ajuda de Bernardo, o filho de um domador de cavalos. Os dois partes rumo a um caminho de liberdade que pode ser mais perigoso do que eles jamais imaginariam.

De início, o leitor pensará que é um livro bem clichê (a mocinha que se apaixona pelo cara, cujo não tem afinidade, e, após certo tempo, ambos começam a se gostar), não pense que O Pássaro segue a linha da mesmice, muito pelo contrário! No seu livro de estreia, Samanta Holtz mistura um misto de sentimentos e despeja nas páginas de ‘O Pássaro’... Tornando-o uma leitura maravilhosa e obrigatória.

Acabei de lê-lo e não sei descrever o que sinto. Certo, posso admitir que me deu vontade de falar umas verdades ao Bernardo e à Caroline, que fizera meu sangue pulsar sangue nas veias de tanta raiva deles, em determinados pontos. Mas não pense que foi raiva de verdade, fora apenas como eles não conseguiam se aturar, mas tudo bem... E contrapartida, a narrativa da Samanta torna o livro tão leve, tão único, que houve momentos em que eles me deixavam com raiva, mas eu nem ligava. O que pude perceber é que a Samanta tem algo que poucos autores têm: expor seus sentimentos no decorrer das páginas. O livro tem 480 páginas, e eu pense: “não terminarei a tempo”, mas que nada! A leitura flui de maneira tão leve, que o leitor devora as páginas.

Ao começar a leitura, imaginei como seria o final, e posso dizer que é um dos dolorosos que li, embora não leia muitos romances. E Holtz foi além das minhas expectativas, ultrapassou a minha imaginação. Tudo o que eu tinha teoria, que pensei que seria ela mexia os pauzinhos e fazia um rumo diferente. Embora o final um tanto doloroso, concordo com a ideia da autora, pois se colocasse o mesmo de sempre, seria clichê total.

Os personagens possuem um carisma que suga quem está lendo, fazendo com que nós, leitores, leiamos o livro, sem hipótese alguma de larga-lo. O impressionante é que todos os personagens tinham características próprias, seus medos, suas conquistas, seus sonhos, e, principalmente, seus segredos...

Não restam dúvidas que O Pássaro é um dos melhores livros que li! Com uma narrativa viciante, um enredo bem amarrado, e um final avassalador, a obra de estreia de Samanta é mais que um simples livro! É uma recordação de um AE, ou seja, um Amor Eterno.

Era livre. Eternamente livre. Até o dia em que se encontrariam novamente para, juntos, alcançarem um novo voo em direção ao infinito.
(Pág. 477)
Samanta 14/07/2012minha estante
Tazio!! Muito obrigada pelas palavras tão lindas sobre meu livro..... fico feliz em saber que o enredo o surpreendeu, os personagens cativaram, o final o emocionou... enfim, tudo o que um bom livro deve nos provocar, né! ^^


Obrigada por dividir sua opinião!!!!


Um beijo!




Elves ºº 09/06/2013

Lindo e angustiante !!
Tive que ler uns dois livros pra passar a maldita angustia que esse livro me causou...Calma! O livro é maravilhoso, mas ele é daqueles livros que te envolvem de forma suuuurpreendente e no final de tudo o final não é o que esperamos e a nossa vontade é de entrar na história e mudar tudo.
PS : É o segundo livro que leio nesse ano que me deixa desse jeito, sendo o primeiro os 13 Porquês , haja coração!
Enfim, o negocio aqui não é bem um resenha, porque se eu fizer eu conto a história toda, nos mínimos detalhes, e eu não quero sofrer um atentado por ter estragado a surpresa de quem ainda quer ler. Olha tenho meus autores brasileiros preferidos, ou melhor autoras, entre elas Lycia Barros e Tânia Gonzales, mas tenho que confessar que até então O Pássaro é o livro nacional mais bem escrito que eu já li até então #Thebest . Personagens bem construídos, história coerente, um casalzinho de protagonista de não se colocar defeito. Reviravoltas constantes, personagens secundários com histórias próprias. E o final geeeeeente, que final é esse ? #Valeime...Mas quando comecei a ler o livro e vi a época que a história se passava, já imaginava um final parecido. E olha eu já estragando o final #ARgh! Tá Chega ! Enfim Samanta estreou com chave de ouro, mas vou aguardar o próximo livro pra ver se ela entra na lista de autores favoritos......Sabe de uma coisa eu acho que já É !!!
Samanta 10/06/2013minha estante
Uauuu!!!

Elves, que depoimento mais lindo a respeito do meu livro... Obrigada!!! Fiquei sem palavras aqui :)

Muito feliz em saber que sou "candidata a favorita" (rs)... e que o meu livro foi "o nacional mais bem escrito até então" ;)


Obrigada!! Mesmo!

Um beijo!




Rafa 18/08/2013

Resenha: O Pássaro – Samanta Holtz
Confesso que não sou fã de romances, mas eu sempre insisto em ler um ou outro, mas eu estava mesmo interessado e curioso em ler um romance histórico, eis que me surge O Pássaro um romance em que se passa no ano de 1227 da linda e super simpática Samanta Holtz. Geralmente o que mais me irrita em romances – em geral – são as protagonistas que são sempre com baixa auto-estima sempre irritantes e eu buscava algo diferente disso e eu encontrei Caroline uma menina com atitude que da cara a tapa, responde mesmo e expressa sua opinião e isso foi o que eu mais gostei do livro, ela se tornando umas das mocinhas preferidas do ano juntamente com o livro.

Caroline Mondevieu sofreu na pele a fúria do seu pai o poderoso Barão Enézio Mondevieu quando era apenas uma criança ingênua que na sua inocência fez uma pergunta que não devia e isso marcou sua vida e definiu sua personalidade.

“... No entanto, naquela mesma noite, enquanto chorava sozinha, desenhou em sua alma a personalidade e ideologia que a acompanhariam pelo resto da vida. Descobriu, da maneira mais difícil, que aquelas marcas jamais se apagariam do seu coração.”

Caroline cresceu e se tornou uma garota ousada e justa para total fúria e desagrado de seu pai e apreensão de sua mãe Antonelle. Em uma época em que casamentos são arranjados pelo pai e por dotes Caroline querer escolher o marido era impensável para o Barão e sua mãe era quieta e submissa as vontades de seu pai.
Elizabeth é a irmã mais velha de Caroline e seu pai acaba de arranjar um casamento a moça e Caroline o questiona se é o que a irmã quer, mas o Barão é firme em sua decisão e no dia do casamento de Elizabeth ele anuncia o casamento de sua filha mais nova, que fica transtornada por nem ser avisada.
Quando Caroline pensa que não pode fazer mais nada ela conhece Bernardo um charmoso domador que sonha com a liberdade em vez de ficar preso trabalhando nas terras do Barão, só não o faz, pois não tem condições e nem um cavalo decente, mas com a ajuda de Caroline eles planejam uma fuga no dia do casamento, fuga essa que vai mudar a vida dos dois para sempre.

Com uma história envolvente, personagens fortes, um pouco de aventura e muitos segredos o livro me conquistou no final do primeiro capitulo, quando a autora firmou a personalidade de Caroline que me fez amá-la de cara simplesmente. Os cenários descritos a época vivida me chamaram muito a atenção também que foi simples, mas convincente. E com os mesmos sentimentos intensos de amor que tive por Caroline, tive ódio de seu Pai, um homem nojento, asqueroso frio próprio da época, ele já é uns dos personagens que mais odeio esse ano e olha que é difícil em livros eu ter tais sentimentos por algum personagem.

Outra coisa que eu gostei bastante no livro foi a evolução e a importância que cada personagem foi tendo e isso ajudou a fluir a leitura que foi ainda mais gostosa pela leveza e simplicidade da escrita da Samanta e isso me conquistou ainda mais.

A história é banhada de segredos e a todo instante quis descobrir, mas aos poucos a autora foi soltando e me surpreendendo, mas se encaminhou para um final tão triste que – simplesmente na minha opinião – engrandeceu ainda mais a história, não sei por que mas eu gosto de finais assim me emocionam e me fazem chorar e isso para mim é algo bom e mostra que meus sentimentos estão bem vivos. Juntando toda a história envolvente e esse final o livro não poderia ter menos de cinco estrelas e com certeza entrar para a lista dos meus favoritos.

Tive o prazer de conhecer a Samanta pessoalmente e ver o quanto ela é simpática e talentosa ao ler seu livro e saber que ela é de uma cidade vizinha minha me da muito orgulho e sim indico o livro para todos, pois ele vai te envolver e te angustiar, fazer sentir raiva e alegria e te emocionar e acho que uma história assim tem que ser apreciada por todos e espero ansiosamente pelos próximos livros da autora.


site: http://livrospuradiversao.blogspot.com.br/2013/08/resenha-o-passaro-samanta-holtz.html
Samanta 02/10/2013minha estante
Rafa,

Não sei por que o Skoob está apagando meus comentários (rs)... eu tinha comentado sua resenha aqui no Skoob e também algumas outras mais recentes, mas, já que sumiu, vamos lá de novo!

Novamente: obrigada pelas belas palavras a respeito do meu livro!! Fico feliz que a história o tenha agradado tanto :)

Um abraço!
Samanta




Letícia Kartalian 04/12/2012

O melhor livro do ano: O Pássaro, de Samanta Holtz
O Pássaro foi a minha grande surpresa do ano! Não por achar que a história, vista apenas pela sinopse não fosse boa, não, mas por que eu não esperava que eu fosse me prender tanto na trama e me envolver tanto com os personagens.

A história se passa num tempo onde o status era tudo, riqueza, ter joias, terras, um patrimônio, significava que você era importante!
Como era muito comum naquela época, o homem deveria ser visto e tratado como rei pela família e se possuísse riquezas, deveria ser respeitados por todos à sua volta. Enézio era assim, para ele, sua reputação era algo de extrema importância e sua mulher, Antonelle, e sua filha mais velha, Elizabeth, aceitavam isso, sem questionamentos, sempre obedecendo as ordens do barão. Só que Caroline não era assim, ela era geniosa, atrevida para a sua idade.

Se você que está lendo essa resenha ainda não leu O Pássaro, prepare-se para uma avalanche de emoções e surpresas.

Leia a continuação da resenha no blog Literature Diary: http://literaturediary.blogspot.com.br/2012/11/resenha-o-passaro-samanta-holtz.html
Samanta 04/12/2012minha estante
Querida Letícia

Estou lisonjeada com sua resenha (conforme já comentei lá mesmo, no blog) e ainda mais com este título rs rs... Que orgulho ter meu livro considerado o melhor do ano por você!!!

OBRIGADA!!




Alessandra.Andrade 14/07/2016

Simplesmente Encantador
Livro "maravilindo", escritora "fantastimágica". Não saberia escrever uma resenha, então inventei novas palavras para descrever a maravilhosidade desta narrativa. Simplesmente encantaxonada!
Samanta 31/08/2016minha estante
Querida Alessandra, que resenha mais criativa e liiiinda :D Adorei a criação de novas palavras para expressar o que achou da narrativa hahahaha! Fico muito, muito feliz em ler sua opinião tão positiva! :)

Beijo enormeeeee
Sam!




Adriane Rod 06/06/2013

O Pássaro
Samanta Holtz

Editora: Novos Talentos
Páginas: 477
ISBN: 9788576796381
Publicação: 2012


SINOPSE

Caroline Mondevieu é filha de um poderoso Barão e tem tudo o que uma dama da época poderia querer: status, riqueza e um ótimo partido para se casar. Seus sonhos, no entanto, vão muito além de vestidos caros ou um bom marido; ela quer ser dona do próprio destino. Sua vida muda completamente quando encontra Bernardo, um charmoso domador de cavalos que parece ter o dom de irritá-la. Eles não conseguem se entender até quando percebem que, para alcançar o sonho em comum da liberdade, terão que passar por cima das diferenças e se unirem num arriscado planos que promete transformar suas vidas para sempre. Grandes emoções os aguardam em sua jornada; perseguições, mistérios, ciganos e o despertar de um sentimento que insiste em se manter escondido. Mas o que parece tão simples envolve muito mais magia e coincidências que eles podem imaginar, além da descoberta de segredos, até então, muito bem guardados.

COMENTÁRIOS

O livro é incrível! Me surpreendeu muitíssimo e o final é bem do jeito que eu gosto em histórias românticas – uma tremenda reviravolta. Estou, até agora, pensando nessa história que tinha tudo para ser um romance clichê, mas que apresentou uma série de acontecimentos completamente inesperados. Me surpreendeu, me emocionou, me revoltou - a leitura fluiu tão bem que perdi horas de sono sem nem mesmo notar.

O livro é narrado na terceira pessoa e conta a história de Caroline, uma jovem rica e cheia de sonhos que viveu no século VIII, uma época regada de vestidos luxuosos e riqueza; de mulheres submissas e casamentos arranjados; e famílias possuidoras de excelentes dotes e famílias condenadas à servidão.


“O amor transparece os olhos de quem o sente.”


Caroline é uma daquelas mulheres que simplesmente nasceu na época errada; nada submissa está sempre desacatando as ordens de seu pai e à procura de sua liberdade. Me lembrou muito a Elizabeth Bennet, de Orgulho e Preconceito da autora Jane Austen, que também foi uma
mulher à frente de sua época, determinada e de forte opinião.

Bernardo é um outro personagem que, ao contrário de Caroline, é pobre e trabalha como domador de cavalos, junto com seu pai e irmão mais velho nas terras do barão Enézio Montevieu, pai da menina. Ele é um jovem que sonha em participar de corridas de cavalo, vencer e ser reconhecido assim como seu avô fora um dia. Junto com Caroline, Bernardo vai se aventurar e descobrir novas emoções.


“Quando a tristeza cresce dentro da gente, ela precisa sair. Senão, não sobra espaço para a felicidade.”


O livro é de uma capa muito linda e com cores harmoniosas; a diagramação é muito boa, com folhas amareladas e de leitura fácil. Já no primeiro capítulo é possível ver a facilidade que a autora tem em usar as palavras; é criativa, hábil e talentosa. Não é um daqueles livros que deixa claro que o autor tem um conteúdo limitado de palavras, vocabulário pobre; pelo contrário, Samanta mostrou que nasceu para ser escritora.

A revisão deixou um pouco a desejar, encontrei alguns erros de digitação e conjugação verbal; claro, nada que comprometa o enredo.
A história me deixou muito ansiosa em diversas partes, eu queria saber sempre mais e mais o que me permitiu devorar o livro em poucos dias. A minha ansiedade acaba sendo uma aliada por me permitir uma leitura dinâmica.


“Sempre pensou que todos tivessem a mesma vida que ela, todas as famílias com seu castelo, todos felizes. Era a primeira vez que alguém lhe apontava a realidade com o dedo.”


Um fato engraçado me aconteceu. Na página 323, Caroline fala algo sobre uma “mãe interior” que nada mais é que a sua consciência falando. Me lembrei imediatamente da tal “deusa interior” que não deixava a Anastasia Steele, da trilogia Cinquenta Tons, em paz e que me traumatizou. Ainda bem que essa mãe só apareceu naquele momento. (risos)

Eu dou 5 estrelas para o livro, recomendo a todos que gostam de romance épico e digo mais: não vão se arrepender.


“Sim... Eu ainda vou voar.”

Resenha publicada originalmente no blog Pseudônimo Literário: http://pseudonimoliterario.blogspot.com.br/2013/06/resenha-o-passaro_6.html
Samanta 07/06/2013minha estante
Olá, Adriane!! :)

Que lindíssima resenha do meu livro... adorei! E fiquei muito feliz em saber que gostou tanto da leitura!!!

Um beijooo!
Samanta




Lisse 01/06/2012

"Se você é um pássaro, eu também sou"
Numa sociedade em que reina dois lados opostos - os abastados e os pobres - regidos pelo mesmo objetivo: viver suas vidas, ficamos encantados com um linda história.

Enquanto os menos afortunados querem apenas a dignidade que lhes foi tirada, os da alta sociedade tem apenas um "nome" a zelar, independente de quem precisem pisar.

Nesse incrível mundo de "O Pássaro" criado pela autora Samanta Holtz que encontramos Enézio Mondevieu, o barão, que apesar de muitas terras e serviçais, é autoritário, tempestuoso e frio. Nem sua linda esposa, Antonelle Mondevieu, escapa de seus momentos de impiedade. E quando vieram as filhas - Elizabeth e Caroline - nada mudou.

Elizabeth segue de forma submissa e calada os mesmo passos da mãe, consentindo mesmo quando não quer. Caroline é o oposto das duas, quer mudar o que vê de errado, é comunicativa, quer ser livre e é nela que o livro se concentra, apesar de conhecermos bem intimamente outros personagens através dessas muitas páginas.

O mundo de Caroline passa a ter um nova visão após um breve diálogo com Bernardo onde ele abre seus olhos, dirigindo seu olhar para a realidade que ela até então desconhecia. Depois disso, tudo o que Caroline anseia é viver livre das amarras que lhe foram impostas, quer ser dona das suas próprias escolhas.

Depois desse encontro impactante, somos conduzidos numa linda trajetória de escolhas, até vermos Caroline atingir seus objetivos. Mesmo tendo que traspassar caminhos suntuosos onde nunca imaginou estar, faz isso de uma forma corajosa e firme. Vê-la se transformar de um jovem sonhadora à uma mulher que vai atrás do que quer, não tem preço. Torci muito por ela!

"E se aquilo que eu almejo, na verdade, estiver um degrau abaixo de onde estou?"

Sempre digo que não tenho fé na humanidade porque apesar de sermos os únicos seres pensantes e capaz de expressar suas ideias nesse planeta, poucos fazem isso. Mas Elizabeth e Antonelle me mostraram que pessoas mudam, se tornam melhores, evoluem. (Estou sim levando em conta que elas viviam no século XVIII e que foram criadas para ser um objeto de decoração - mas nem por isso deixam de ter um cérebro - e tinham de "existir" à sombra de um homem, e isso não me enche os olhos pois isso não é viver!) Quando essas lindas mulheres mudam suas próprias vidas, seguindo o exemplo de Caroline, decidindo alçar voo foi simplesmente fantástico.

"Passava as tardes lendo qualquer coisa proibida a ela - "Mulher não pensa, para que haveria de ler?" - ou fora de casa, em assuntos também exclusivamente masculinos"

Para conseguir sua liberdade, Caroline precisa se livrar das garras de seu pai, e se aventura com Bernardo numa fulga muito inesperada para ambos. Nesse caminho vão se deparar com escolhas que não serão fácieis e lhe ensinarão lições impossíveis de se esquecer. A história de amor descrita no livro é algo encantador, que foi emocionante ao extremo. Mas não vou me delongar aqui. Se quiser, leia aqui!

A forma de escrita da autora é maravilhosa. Confesso que não sou fã de narrativas em 3° pessoa pois omite muito os sentimentos dos personagens, prefiro aqueles livros em que há um capítulo para cada personagem. Mas "O Pássaro" foi surpreendente, existe naquelas páginas uma profunda descrição de sentimentos, paisagens, tanto do mundo interno e externo dos personagens, que nem me dei falta de nada, pelo contrário, foi muito - muito mesmo - perfeito! Além de personagens muito bem caracterizados, não são apenas adereços, todos tem um papel vital na história.

Meu eterno agradecimento à Samanta por ter acreditado em mim tão emcima da hora. Sua história é linda e me inspirou profundamente à seguir em frente apesar dos contratempos que surgem na vida. Você tem talento, parabéns, continue acreditando nele!

Caroline & Bernardo são duas faces de um perfeito encaixe. Sonham em ser livres e alcançar seus sonhos.
Ao se conhecerem ainda na infância, um breve diálogo marca a vida de Caroline para sempre. Após alguns anos há um reecontro que torna tudo muito claro: são mais parecidos do que imaginam.
Quando se unem para tornar realidade um objetivo em comum, a convivência revelará algo mais: um Amor Eterno - que supera as barreiras da classe social, tabus e conveniência.

Seus corações estão interligados. Unidos. Era como se fosse um... uma só carne. Como se um ouvisse o chamado do outro e se protegessem através desse laço.

"Estou aqui, milady. Acredito que haja uma razão para tudo que acontece. Estou aqui para protegê-la e guiá-la. É para isso que eu vim."
Um amor cheio de aventura numa fulga ao encontro da liberdade. Lutas pelo que quer, e mais encontros com pessoas que se revelarão mais importantes nas suas vidas do que esperavam. Afinal, esta é a vida: surpreendente!

Por ser mulher, Caroline enxerga o amor mais rápido, mais fácil; porém, como é dura na queda demora um pouco para se entregar à ele em toda sua plenitude. Já Bernardo é turão e inflexível, e o que se por Caroline se choca com seu coração.

"Jamais tal sensação se apoderara dele. Sentiu vontade de poder parar aquele momento e fazê-lo durar para sempre. A princípio, odiou-se por isso; amar jamais fora compatível aos princípios da sua filosofia de uma vida livre e inconstante. Contudo, no momento em que Caroline sorriu para ele, tudo se inverteu a uma velocidade que o desconcertou."

E foi impossível não pensar no filme "Diário de uma Paixão" e no lindo amor de Noah & Allie. Mais especificamente numa cena que é indescritível. Quando a Allie diz à Noah para dizer que ela é um pássaro, e ele diz que ela é, e que ele será o que ela for. E como sou movida a associação (não que o livro da Samanta tenha algo a ver com o filme ou o livro do Nicholas Sparks), Caroline & Bernardo são pássaros!

A vida é feita de escolhas e essas sempre conduzem nosso futuro como queríamos ou não. Esse livro me deu a garantia de que sonhar nunca é demais, e que um amor eterno e sublime existe sim por mais impossível que pareça aos olhos incrédulos.

"Posso ter potes de ouro aos meus pés, joias me cobrindo o corpo. Trocaria isso tudo por um mundo onde eu e você pudéssemos ser um só..."
Samanta 04/06/2012minha estante
Querida Lisse!

Fiquei muito feliz com sua resenha, e por saber que meu livro a agradou tanto ^^

Também AMEI a homenagem que fez para Caroline e Bernardo! Awnnnnnnnnnnnnnn!!! s2 s2

http://meuamorseuamor.blogspot.com.br/2012/05/nosso-amor-caroline-bernardo.html

Beijos!




Rafa 21/04/2013

Resenha O Pássaro
Blog: http://slothreaders.blogspot.com.br/

O Pássaro

Samanta Holtz

Status, riqueza e um ótimo partido para casar. É o que toda garota quer na época de Caroline Mondevieu. Mas seus sonhos, todavia, vão além disso. Caroline quer ser dona de seu próprio destino. Sua vida muda ao encontrar Bernardo, um domador de cavalos, que por mais que não se entendam os dois tem algo em comum, que é a busca da liberdade. Terão de se arriscar e se unir para conquistar aquilo que eles tanto desejam.


Emocionante, maravilhoso, incrível. Muitos adjetivos podem descrever este livro, mas nenhum vai chegar perto do que estou sentindo agora. Terminei o livro ontem durante a noite, dormi pensando nessa resenha. As vezes expressar o que sentimos através de palavras não é fácil, mas vou tentar.
Primeiro tópico, a obra é de uma escritora brasileira. Sempre existiu e acredito que sempre existirá certo preconceito com nossos escritos - posso dizer que eu já fui muito preconceituosa - ainda bem que não sou mais. Comecei minha paixão por literatura nacional quando li "Anjo Negro" de Nelson Rodrigues , clássicos sempre me chamaram a atenção, mesmo que no início a compreensão desses livros fosse difícil. Passei a ler outros livros, que amigos meus indicassem ou que o título e chamasse a atenção. Até que um dia vi uma resenha sobre "O Pássaro", era só elogios, fiquei curiosa, mas mesmo assim não o li. Quando soube que era uma escritora brasileira senti mais vontade de ler, então comprei ele.
Pode-se dizer que está obra é superior a muitas obras internacionais. A narrativa é leve e nada cansativa, devorei o livro do início ao fim.

"Enquanto subia os degraus de mármore, parou no patamar em frente a porta, reparando numa alta gaiola dourada, onde um belo pássaro branco era mantido. Ela o admirou demoradamente."

Liberdade. O que seria liberdade para você? Temos nossas crenças e ideologias. Cada individuo tem sua concepção do que é a liberdade. Estudamos em filosofia que Platão dizia estarmos todos presos em nossa próprias fantasias, vivendo em nosso imaginário, que só encontraríamos nossa realidade quando fossemos libertados dessas correntes.

A liberdade que Caroline busca, é a de escolha. Seu pai é um poderoso barão que controla a vida de sua mulher e filhas, um outro assunto muito tocado no livro, o controle do homem sobre a vida das mulheres.
No século XIII as convenções eram totalmente diferentes da que vivemos hoje. Mulheres eram vistas apenas como procriadoras, deviam ficar caladas, algo que Caroline questionava muito.
Então com seu senso de busca por respostas e seu desejo de liberdade, ela se junta a Bernardo. Os dois são de mundos completamente diferentes, o que vai gerar muitas brigas, que a escritora acrescentou leves toques que humor. Obviamente vocês conhecem o ditado "os opostos se atraem" e é bem o que ocorre. Um amor nasce entre eles, entretanto para nossa infelicidade a coisa não é tão fácil assim. Muitos segredos são guardados. Segredos que talvez levem os dois jovens a se separar.

"Sob a aclamação de toda a comunidade, ele a beijou. Caroline sentiu um choque, de início, que foi gradativamente substituído por uma agradável sensação de conforto."

Coisas surpreendentes ocorrem no decorrer da história. Quando você pensa que está tudo bem, ocorre algo, o que me fascinou. Amor, mistério e ensinamentos envolvem o livro até sua ultima página. Deixando seus pensamentos ligados a ele, por um bom tempo. Teve momentos que senti vontade de bater em alguns personagens e até mesmo na escritora, mas tudo passageiro. Esse livro me fez chorar, rir, sentir raiva e muitos outros sentimentos aglomerados. É sublime.


O livro foi publicado no ano de 2012 pela editora Novo século.
Terminado essa resenha, lhes deixo uma questão:
Até onde você iria para conquistar liberdade?
Samanta 24/04/2013minha estante
Olá, Rafa!!

Obrigada pela linda resenha que você escreveu sobre meu livro :)

Fico muito feliz que "O Pássaro" tenha sido uma leitura tão agradável!!!

Um grande beijo,
Samanta Holtz




gi 17/02/2013

Resenha para o blog Sonhando com Livros
Resenha no link: http://sonhando-com-livros.blogspot.com.br/2012/11/resenha-o-passaro.html

A história se passa na Europa, Século XIII. Caroline Mondevieu é a filha mais nova do Barão Enézio, um homem frio, com o coração duro feito uma pedra. Antonelle sua esposa, frágil e acatava a qualquer ordem do barão, Elizabeth a mais velha.

"Teve vontade de rugir de volta para o trovão que ameaçava os humanos, subir até ele e, lá de cima, roubar sua voz para gritar ao mundo que era livre."

Mais essa vida rodeada de ouro, vestidos não é oque Caroline quer. Pelo contrário ela quer mesmo é ser livre, viver aventuras, e o mais importante traçar o próprio destino sozinha. Uma garota muito diferente de todas de sua época, questiona tudo. Mais a sua maior dúvida é: Porque o seu pai que nunca trabalhou tem tanto ouro e seus servos que se matavam de trabalhar, eram tão pobres..

"Toda escolha, por melhor que lhe pareça sempre exige que um caminho seja deixado para trás"

Até que ela conhece Bernardo, o filho mais novo do domador de cavalos, um menino rebelde, e assim como Caroline tem a liberdade na sua lista de desejos. Apesar de Bernardo ser indelicado, chato e mal educado, ela o vê como uma ajuda para conseguir oque quer: Fugir.

"A velhice não me trouxe sabedoria alguma. Quem a trouxe foi a vivencia. Não devo tudo oque sou aos meus anos de idade, e sim à maneira como decidi vivê-los."

Mais será que vai ser fácil? Posso dizer que não, mais oque eles não esperavam é que o destino iria preparar, surpresas e muito mistério.

O pássaro foi uma surpresa, não imaginava que me prenderia tanto, um romance com dificuldades, aventura e segredos. Narrativa flui rápido, mesmo sendo 480 páginas. A Samanta soube contar muito bem a história, percebi que ela não se perdeu em nenhum momento, nas situações, confusões.

Caroline se tornou a minha personagem feminina favorita, forte, determinada e sonhadora, uma tipica adolescente porém nos tempos feudais. É incrível que mesmo tendo tudo, ouro, castelo, uma mãe maravilhosa, mesmo assim tudo oque ela mais quer é ser livre, enquanto seu pai quer ouro, e mais ouro.

Confesso que eu demorei pra simpatizar com Bernardo mais ainda bem que com o desenrolar da história ele muda um pouco e eu fui conseguindo simpatizar mais mesmo assim ele não é aquele mocinho fofo, cavalheiro que costumo ler que tipo, você se apaixona na hora, rs.

Eu me surpreendi com o Barão, como ele consegue ser tão frio, sem paciência com a sua própria família, e olha que eu ainda tinha uma pontinha de esperança pra ele ter pelo menos um pingo de compaixão.

Antonelle é uma mulher muito quieta e parece que tem medo do barão, mais naquela época as mulheres serviam para dar filhos aos homens e mais nada né? Mais no final eu me surpreendi com ela, fiquei muito feliz mesmo com tudo, desde suas ações até o segredos. E também não posso deixar de falar de Elizabeth, adorei como aconteceu as coisas para ela e fiquei muito orgulhosa delas.

E o final.. Foi perfeito acho que não tinha como Samanta fazer melhor, mais eu chorei, confesso que que chorei, acho que já falei demais, mais resumindo tudo isso: LEIAM !! Só isso, depois me contem ok? Entrou pros meus favoritos posso garantir :)

Resenha no link: http://sonhando-com-livros.blogspot.com.br/2012/11/resenha-o-passaro.html
Samanta 18/02/2013minha estante
Olá, querida Giih :)

Muito obrigada por dividir aqui no Skoob a sua opinião sobre o meu livro!!! Como já comentei lá no seu blog... adorei a sua resenha :)

Um beijãooo!




118 encontrados | exibindo 76 a 91
1 | 2 | 3 | 4 | 6 | 7 | 8