O Pássaro

O Pássaro Samanta Holtz




Resenhas - O Pássaro


129 encontrados | exibindo 121 a 129
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 9


spoiler visualizar
comentários(0)comente



Tammy lopes 17/07/2018

Gostei muito
Confesso que não estava muito afim de ler .. Mas quando comecei , não consegui largar .
comentários(0)comente



Gy de Paula 24/09/2018

De tirar o fôlego!
Apenas mais um romance... Só que não!
Uma leitura cheia de reviravoltas e um tema controverso.
O leitor vai virando página após página, achando que já sabe de tudo, torcendo pela mocinha e pelo mocinho, e eis que as coisas não são exatamente o que aparentam ser.
Caroline é filha de um barão cuja personalidade é muito fria. Sua mãe, Antonelle, é apenas mais uma mulher submissa tentando intermediar o relacionamento entre pai e filha.
Bernardo é um vassalo. Filho do treinador de cavalos, que pode usufruir de uma pequena parte da terra do suserano em troca de trabalho. O rapaz é um domador de cavalos!
Em comum, os dois têm o fato de serem bem estourados. Dizem o que pensam, se ofendem, mas acabam reunidos por um objetivo comum: a liberdade.
E qual é o preço da liberdade?
comentários(0)comente



Dai @parasempreumlivro 17/12/2018

O barão Enézio Mondevideu é conhecido por ser frio e extremamente rigoroso. Suas ordens eram para ser acatadas e jamais questionadas. Um senhor feudal muito rico e que se importa apenas com status. Culpa sua esposa, Antonelle, por não ter lhe dado um herdeiro homem, no entanto é pai de duas meninas, Elizabeth e Caroline. Elizabeth segue as ordens do pai rigorosamente, é linda e tem uma postura impecável. Já Caroline é uma menina risonha, aventureira e que fala tudo o que lhe vem à cabeça.

Por essa ousadia, de desafiar o pai com perguntas que não deveria fazer, ela vai ser dolorosamente castigada e essas marcas ela carregará pra sempre em seu coração. Mas, é essa castigo que a faz enxergar a vida diferente, se questionando porque ela tem que obedecer ao pai ao invés de ser livre e fazer o que quiser?!

“As marcas sumiram de sua pele em algumas semanas. No entanto, naquela mesma noite, enquanto chorava sozinha, desenhou em sua alma a personalidade e ideologia que a acompanhariam pelo resto de sua vida. Descobriu, da maneira mais difícil, que aquelas marcas jamais se apagariam do seu coração.”

O ano é de 1227, uma época onde as mulheres eram submissas aos homens e se casavam com quem tinha mais terras e dinheiro a oferecer, onde deveriam obedecer e jamais expor seus pensamentos. Tempo onde ou você era dono de terras ou era um vassalo. No entanto, Caroline nasceu com ideias totalmente diferentes do que era obrigada a seguir, e quando seu pai anunciar seu casamento a sociedade antes de comunica-la, ela se sente completamente arrasada e em sua fuga do anuncio ela se encontra com Bernardo. Um domador de cavalos.

De início, Bernardo é um homem arrogante e Caroline o despreza por isso, mas perceberá que somente com ajuda dele ela vai conseguir a liberdade que tanto deseja. Unindo seu sonho ao dele, e ultrapassando todas as diferenças que têm, ela propões um plano que mudará um rumo de suas vidas para sempre.
Sabe quando você tem a sensação de que está lendo o último romance publicado de um autor e não o primeiro?! Pois é, tive essa sensação com O Pássaro, onde a escrita da Samanta está tão superior ao seu último lançamento que eu me sinto grata por ter lido este posteriormente ao outro. É uma evolução de narrativa que eu me surpreendi em ter amado e me emocionado com o enredo.

Por se passar em uma época tão antiga, é claro que a escrita da autora não está perfeita. Existem alguns deslizes em usar termos de época, como por exemplo quando ela cita “uma fossa de amor” ou quando em um momento chama um criado de servo e no outro pelo primeiro nome. No entanto, a história é tão bem construída que você não leva esses detalhes em consideração. Até porque, acredito, que quando você não deixa detalhes da época que são importantes de fora, pouco tem relevância um vocabulário sem padrões.

Um desses detalhes, é o fato de na época a Bíblia Sagrada ser escrita somente em Latim, e você ser obrigado a repetir o que o padre fala na igreja, sem ter ideia do quê você realmente está falando e acreditando. Não ter deixado isso de fora foi o ponto principal para eu gostar tanto desse livro, pois é em uma cena com a Bíblia que os motivos que nossa protagonista teve para iniciar sua busca pela liberdade é explicado.

Caroline é uma moça que eu admirei, por sua crença em querer mais que ouro, mas principalmente por sua coragem de enfrentar o que for para buscar o que deseja. Filha de um homem muito rico, ela sempre se questionou porque seu pai que nunca trabalhou tinha tanto enquanto os empregados que trabalham o tempo inteiro, não tem nada. Ela nunca aceitou as diferenças da sociedade. Uma criança ingênua mas que ao crescer mostra uma garra invejável.

“- Diferentes? Óbvio que não! – Agora, ela ria com vontade. – Você é igualzinho a mim! Só tem a pele um pouco mais escura, mas deve ser porque fica muito tempo debaixo do sol, como as jardineiras…”

As atitudes de Caroline não remetem somente a sua vida, mas também de sua mãe e sua irmã, que aos poucos vêem o que era para ser errado como um exemplo a seguir. E essas ramificações tem uma construção ao longo do enredo e são finalizadas. Ou seja, tudo o que a autora constrói em O Pássaro ela também conclui, não deixando pontas soltas.

Temos uma história de amor muito bonita, que me fez além de suspirar, levar questionamentos para o resto da vida, com certeza. Porém, não é só de amor de homem e mulher que se trata o livro. Mas de crescimento pessoal, e principalmente coragem feminina em enfrentar tudo o que é plantado pela sociedade e modifica-lo para algo que você realmente acredita.

Não tive um bom início com Samanta Holtz (Quando o Amor Bater a sua Porta), mas tive uma ótima sequência que deixou meu coração bem aquecido. E uma vontade tremenda de conferir outras obras da autora, na expectativas que me tragam todos os sentimentos bons que este livro me trouxe.



site: http://resenhandosonhos.com/o-passaro-samanta-holtz/
comentários(0)comente



Jeh Diário dos Livros 23/02/2019

“Há vezes em que o silencio é nossa melhor arma..”
Mais uma literatura nacional que me encantou!.
O Pássaro é uma história linda e cativante e a nossa autora conseguiu escrever de uma forma leve e agradável.
O Ano é 1227, e a história gira em volta de Caroline Mondevieu, filha do poderoso barão Enézio Mondevieu, um homem com muitas posses e riquezas.
Mas Enézio é um tipo de homem arrogante e sem nenhuma piedade e faz de tudo para controlar a vida de suas duas filhas e sua esposa, no qual acabam sendo submissas a ele.
Mas Caroline desde pequena questiona as regras da forma que vive, ela é uma garota determinada mas sempre se sentiu presa nas ordens do pai.

“ Pássaros não nasceram para se prenderem a lugar nenhum, sua estação aqui passará, e então rumará para outros hemisférios.”

O problema de Caroline é que ela quer ser livre e decidir seu próprio destino, mas jamais que o barão irá deixa-la escolher qual caminho deve seguir.
Quando Caroline já tem idade suficiente para se casar, Enézio arranja seu casamento imediatamente, o que faz com que a garota fique ainda mais rebelde, mesmo que seu pretendente seja seu melhor amigo de infância Filip, a nossa protagonista quer fazer suas próprias escolhas.

"Toda escolha, por melhor que lhe pareça sempre exige que um caminho seja deixado para trás."

E é ai que surge uma oportunidade de ser livre, Caroline acaba reencontrando um garoto no qual ela conheceu quando era pequena, Bernardo, que é o domador de cavalos das terras de seu pai, mas logo de cara, ambos criam uma antipatia pelo outro. Eles não se suportam, mas tem um objetivo em comum: Fugir daquele lugar.
Apesar disso, os dois se unem e, na noite do casamento de Caroline e Filip, eles fogem rumo à floresta, deixando para trás Filip no altar, o barão furioso e a mãe e irmã de Caroline chocadas por ela não obedecer as ordens do seu pai.
Mas em meio de várias aventuras, mistérios e revelações surpreendentes, surge um amor inevitável, um amor sincero e verdadeiro que nem o tempo pode quebrar.

“Quando a tristeza cresce dentro da gente, ela precisa sair. Senão, não sobra espaço para a felicidade.”

“Há vezes em que o silencio é nossa melhor arma..”

O Pássaro foi uma leitura muito agradável que fiz há um tempinho atrás, sempre fui cativada pela capa do livro, mas nunca tive muito contato com romances de época, e os que tinha lido não agradaram tanto. então sempre fui receosa com o gênero.Mas esse livro foi para mim o inicio de um novo gênero literário que passei a gostar muito.

A história é muito bem construída e Samanta soube dosar o romance com o drama da história. Gostei bastante dos personagens, Caroline é forte, determinada e um pouquinho mimada o que deixa divertida a história, mas acima de tudo é uma garota que busca uma forma de ser livre, de buscar a sua felicidade. Bernardo é encantador, parece aqueles príncipes encantados e é impossível não gostar ou se apegar a ele durante a história.

Só não foi favoritado porque não esperava aquele final da história, mas mesmo assim gostei em si do desfecho, nunca iria imaginar que o livro acabaria daquele jeito, mas entendi as intenções que a autora quis passar e sua mensagem principal.

Samanta nos mostra nesse romance que alem de tudo, devemos sempre buscar a melhor forma possível de ser feliz e ter nossa liberdade, pois não há nada pior do que ficar preso do mundo e de si mesmo. Um livro com lições muito ricas que nos faz refletir em vários momentos.

Essa história com certeza mudou minha opinião sobre o gênero, e hoje sou uma viciada em romances de época (hahaha). Recomendo para aqueles querem um bom romance cheio de aventuras que te fará rir, chorar e se emocionar com a história e acima de tudo te passar uma linda lição de vida.

site: http://diarioelivros.blogspot.com/2016/07/resenha-o-passaro.html#comment-form
comentários(0)comente



Alessandra @euamolivrosnovos 26/09/2019

Que história triste.
Embora Caroline provenha de uma família rica e aristocrática, todo o dinheiro do mundo não é capaz de lhe dar o que ela mais anseia: liberdade.

Filha de um barão autoritário e violento, ela não encontra alento para suas angústias nem na mãe e na irmã mais velha, que também são vítimas dessa opressão diária.

Determinada a mudar sua história, a menina ganha asas logo na infância quando encontra o filho do domador de cavalos de sua propriedade e ele a confronta, revoltado com todo o luxo que ela dispõe. Bernardo acha Caroline mimada e a acusa de ser como o pai, não imaginado que suas palavras provocariam enormes mudanças desde então.

Anos depois a vida dos dois jovens se entrelaça de forma inesperada quando acabam compartilhando muito mais do que a mesma opinião sobre o barão Enézio e seu coração gelado.

Me peguei interessada nesse livro pela capa e pela promessa de um romance de época, mas nada disso me preparou para essa narrativa. Só consigo pensar em uma frase: QUE HISTÓRIA TRISTE!

Todo o caminho que Caroline percorre nessa jornada é difícil e revelador, entretanto traz uma conclusão de cortar o coração.

Minha relutância com o livro se deu no fato de que tudo demorou muito para acontecer e senti que precisava de uma acelerada nos acontecimentos que não existiu. Fora isso, a autora escreveu uma história forte e tocante, nos ensinando a valorizar a liberdade e o livre árbitro que nós, mulheres, temos hoje em dia.

site: https://www.instagram.com/euamolivrosnovos
comentários(0)comente



Jéssica Berton 29/11/2019

Maravilhoso
Confesso que não curto muito romance de época, pois as estórias são geralmente paradas repleta de diálogos tediosos. No entanto, esse romance de época me surpreendeu bastante são tantos acontecimentos, segredos, que me senti completamente envolvida pelo enredo e pelos personagens, também adorei o fato da narração ser em terceira pessoa, pois a autora focou bastante no cenário e na cultura da época. Também devo dizer que a escrita da autora é graciosa, viciante e tão fluída que nem percebi que a estória havia terminado.

Enfim, gostei bastante só o final que decepcionou, mas mesmo assim recomendo.
comentários(0)comente



Dé (@livroturista - insta) 23/09/2020

O pássaro
Um amor proibido entre a filha de um poderoso barão com um dos empregados. Uma relação que começou de forma irritante até perceberem que nutriam sentimentos um pelo outro, mas segredos e relação de poder aparecem no meio desse romance.
comentários(0)comente



Aninha 18/12/2020

UAU!
LEIA, LEIA LEIA, LEIA, LEIA
comentários(0)comente



129 encontrados | exibindo 121 a 129
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 9