Por Linhas Tortas

Por Linhas Tortas Cynthia França




Resenhas - Por Linhas Tortas


33 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3


Gislaine 25/03/2012

Emocionante
Protelei essa resenha o quanto pude, talvez por medo.Não sei bem explicar, mas lembrar desse livro causa diferentes emoções em mim e eu não sou muito boa em explicar minhas emoções... Vou tentar não me enrolar, afinal de contas não fui enrolada em momento algum durante a leitura, muito pelo contrário.

Logo quando eu li a sinopse não me identifiquei logo de cara, acho até que cheguei a comentar na caixinha de correio que Por Linhas Tortas me parecia um título muito amplo e vago. Engano meu.
O livro tem uma leveza, personagens bem criados, uma história que emociona e que segue por linhas tortas. No início a Ester é tímida e, diferente da maioria das pessoas que resenhou esse livro, eu não me identifiquei com ela nesse momento: a mania de se "esconder" atrás dos livros talvez até possa ter algo a ver, mas ada demais.

É bem no início, também, que a gente conhece o Miguel. Sabe o personagem masculino que foi criado pra todo mundo se apaixonar? Sim, esse é o Miguel, que trabalhava no xerox da faculdade onde a Ester trabalhava. Já vou adiantando que em mais ou menos cinquenta páginas acontece muita coisa, coisas que arrancaram lágrimas minhas e eu me senti traída.

Por causa de uma coisa que acontece com Miguel *não vou contar, vai ler o livro!!* ela se muda para Belo Horizonte e lá passa a mudar, faz novos amigos, um novo amor... Mas como eu já previa que nada seria assim tão fácil pra Ester nem me preocupei em chorar um pouquinho mais, páginas à frente.

A Ester é um modelo de mulher forte e decidida, que sabe bem o que quer, apesar da sua timidez inicial, e que mostra que as vezes a felicidade chega e vai embora assim do nada, para reaparecer depois. Enquanto lia eu tinha a impressão de que estava ao lado da Ester, tomando um café quente e ouvindo ela me contando toda a sua história, tamanha leveza com que é escrito esse livro. A Ester não está simplesmente te contando o que aconteceu, ela tá conversando com você, explicando algumas coisas, passando pra gente todo o amor dela pelo Miguel e depois pelo Gonçalo.

O livro não tem capítulos. Eu folheei e achei estranho mas quando comecei a ler o preferi assim: não a desculpa de "ler até o capítulo acabar", então dois dias foram o suficiente para que eu acabasse as 321 páginas em dois dias.
Ah, a diagramação da Novo Século é muito boa, não passou nenhum errinho de digitação, apesar das páginas serem brancas combinou muito com a história (a simplicidade passou uma coisa legal). Talvez a capa pudesse ser diferente, ela continua não sendo tão atrativa, mas vendo pelo lado da história tem, sim, bastante coisa a ver.

Eu recomendo esse livro para todos, deixem-se se emocionar com essa história tão bela escrita por uma autora brasileira. ;)
comentários(0)comente



itsfepo 18/03/2012

Conhecem algum livro que parece ter sido escrito a partir da sua própria visão do que o futuro pode lhe reservar? Esse foi o meu. Ester, a personagem principal, cursou Direito e no começo parece ter ganho na loteria em relação ao amor. Mas a vida, imprevisível que só ela, lhe prepara algumas peripécias e acaba a forçando a crescer por dentro e descobrir em si mesma o verdadeiro sentido das coisas. O verdadeiro significado da palavra destino. Uma história muito bonita e muito bem pensada, aponto de parecer ser real. Nada utópica ou cheia de acontecimentos que na vida são impossíveis. Ela é, acima de tudo, um retrato fiel do que acontece dia após dia com a vida de milhares de pessoas no mundo.

A narrativa criada pela autora é fantástica. As coisas acontecem numa ordem cronológica reta e rápida - não sei se me expressei bem. É como se a personagem que narra a sua própria vida estivesse contando algo de um passado bem distante, e tudo isso de forma veloz (que palavra é essa? rs'). Sem adentrar a grandes detalhes. O que, nesse caso, foi bom, já que podíamos ler diversas coisas que aconteceram em poucas páginas. Escrito em primeira pessoa, o livro é além de tudo um bom incentivador a literatura nacional, já que alguns nomes foram tirados de romances brasileiros. O nome da cadela de Ester, por exemplo, é Capitu (do romance Dom Casmurro de Machado de Assis).

Ester é uma personagem cativante, assim como todas as outras, e me fez chorar em alguns momentos. O livro não pode ser melhor descrito do que INCRÍVEL.

VISITEM: http://ahoradolivro.blogspot.com/
comentários(0)comente



Nelly 16/03/2012

Uma história totalmente cativante
Li o livro em um dia. Pra vocês verem o quanto a história é cativante. Vamos a resenha? Vou tenar resumir ao máximo,pra não revelar todos os detalhes pra vocês.

Ester é uma mulher diferente. Tímida e única de muitos jeitos. Cresceu em uma família unida e se formou em Direito. Enquanto estava na faculdade conheceu o que ela acreditava ser o amor de sua vida, e acreditou que viveria com ele feliz para sempre. Até que acontece algo que ela nunca esperou ela perde o seu grande amor e junto dele o filho que estava esperando,e Ester é obrigada a se livrar do seu estado de conforto e encarar as adversidades da vida com a cara e a coragem. Será que depois de tudo seria capaz de amar outra vez? Qual o significado de felicidade? Um amor, família,ser realizada,superar as perdas,ser forte? Ester percorre um caminho difícil,mas no final ela descobre que mesmo por linhas tortas é possível ser feliz.

Confesso que há muito tempo não tenho acesso a uma história tão forte e tão delicada ao mesmo tempo. Nada daqueles romances água com açúcar que encontramos por ai. A autora consegue te fazer trilhar os caminhos da personagem junto dela. Acompanhamos o crescimento,as dificuldades e a vitórias de Ester como se ela fosse uma parte de nós,alguém da família. Muito fofa, muita cativante e muito bem escrita a história nos leva a pensar como estamos vivendo, se somos donos das nossas próprias escolhas ou se nos escondemos e nos deixamos a mercê das adversidades que aparecem em nossa frente. Uma história que trata de amadurecimento, amor e sem dúvida alguma de esperança.

Deu pra perceber o quanto amei o livro e o quanto me simpatizei pela autora? Ok. Se não deu estou expressando abertamente minha admiração pelo trabalho da Cynthia. E com todas essas fofuras a capa é MUITO fofa. Espero que vocês leiam.

Um trecho do livro:

"Essas reflexões me fizeram pensar na vida. No conceito de vida que tinha. Percebi que amar a vida era amar tudo o que eu vivia: o momentos felizes e também as lutas,os desafios,os esforços. Senão,não passaria de mera ficção." pag 70

E uma música que tem tudo a ver com a história (e que está na história,ok abri a boca e soltei). Só pra vocês terem a noção básica da delicadeza e profundidade da história: Por onde Andei-Nando Reis
comentários(0)comente



Andressa 08/03/2012

Por Linhas Tortas - Cynthia França
Por Linhas Tortas, primeiro livro da autora nacional Cynthia França, passa para o leitor exatamente o perfil de uma mulher forte e decidida, qualidades que muitas mulheres gostariam de possuir, em um livro que possui uma ótima mistura de drama e romance.

Ester possui uma personalidade um pouco diferente da maioria das protagonistas femininas de livros do gênero. Muitas outras mostram-se muitas vezes fracas e dependentes de outros personagens, em sua maioria homens, sendo rebaixadas por elas mesmas na maioria dos casos. O que me parece que tais autoras querem transmitir ao leitor é que apesar de sofrer, a mulher consegue sim dar a volta por cima. Mas não é isto que acontece neste livro. Diferentemente dessa personalidade fraca, Ester desde o principio se mostra uma mulher batalhadora, e que apesar dos altos e baixos de sua vida, consegue ter a consciência de que a vida não para e que se deve seguir em frente, por mais difícil que isso possa parecer. A personagem sofre sim, em vários momentos da trama, mas a diferença é que a mesma não se rebaixa por isso e ao longo da trama consegue dominar esse lado cada vez melhor. Seu sofrimento não dura mais que poucas páginas, não se tornando cansativo.

Destaco aqui também outros personagens muito bem construídos pela autora, como Miguel e Gonçalo. Ela criou duas figuras masculinas completamente opostas entre si e ao mesmo tempo muito parecidas principalmente em relação aos sentimentos para com a mulher que amam. São aqueles protagonistas masculinos de tirar o fôlego de qualquer leitora, mas que ao mesmo tempo não parecem irreais ou fantasiosos demais, cada um a seu modo.

A obra relata em sua maior parte, uma história de superação. O que é recomeçar do zero quando sua vida inteira parece desmoronar na sua frente, e que há sim sempre um jeito de fazê-lo, por mais incrível e impossível que isso possa parecer. Podemos ser felizes novamente, mesmo após uma grande tragédia, e as vezes de um modo diferente do antes vivido. Ester e sua história também ensinam que o amor por alguém pode mudar os desejos mais íntimos de de uma pessoa e que as vezes é preciso sacrificá-los em prol de outros sonhos.

A capa e o título do livro condizem exatamente com a trama, e apesar de conter uma diagramação simples, o livro é muito bonito. Algo interessante sobre seu estilo é que nele não existe a separação por capítulos, apenas um espaço em branco significando a passagem do tempo. Nunca tinha lido um livro com essas características, e apesar de no início ter estranho um pouco, o leitor acaba se acostumando com o modo rápido e leve da narrativa. Pode ser lido rapidamente e mesmo assim encantar que o está lendo.

É uma história extremamente cativante que aborda temas reais e vividos por muitas mulheres, e que mostra o quando as vezes temos de sofrer até conseguir alcançar todos os objetivos.Recomendo!
comentários(0)comente



Meire 01/03/2012

Por Linhas Tortas
Resenha feita exclusivamente para o blog Mania Literária. Link: http://migre.me/87K0i

Sou aquele tipo de pessoa que, se por acaso se identificar com alguma personagem existente em alguma obra literária, logo se apaixonada por ela ou faz a bendita se transformar em uma pessoa real, tão real que vira até amiga. Pode parecer estranho, mas comigo é assim: não gostei de uma personagem, o livro já murcha. Adorei uma personagem: livro já ganhou pontinhos e a personagem virou querida.

Por Linhas Tortas foi um livro que ao ler a sinopse já de cara soube: ele vai ser perfeito. Não só pelo romance existente em si ou o curioso fato inesperado e surpreendente que irá acontecer na vida da nossa querida personagem e tornará o livro todo especial. A questão é que, Ester é uma mulher tímida e introspectiva, que acredita que na hora certa o grande amor irá aparecer. Ou seja, Ester é uma Meireane da vida. Tamanha foi a minha identificação com a personagem principal que sem ao menos perceber, estava discutindo a minha vida pessoal e a vida da personagem com meus pais. Que tipo de coisa é essa?

Em seu livro de estreia, Cynthia França nos apresenta a vida de Ester, uma mulher que acredita no verdadeiro amor, e que, após encontra-lo recebe o maior golpe de sua vida. Ester sofre bastante e logo se muda para Belo Horizonte afim que ter uma vida nova e quem sabe esquecer o que lhe afligia. Isso é basicamente o que posso resumir sobre Por Linhas Tortas já que quero que vocês se surpreendam ao ler esse livro, assim como me surpreendi. Só adianto que em menos de 60 páginas muita coisa acontece.

Preciso falar da doçura e leveza usadas nesse livro, a escrita de Cynthia é algo que impressiona e não deixa a desejar. Ela consegue narrar detalhadamente sem se tornar confuso e consegue fazer de uma história dramática algo doce e lindo. Devo falar da jogada de Cynthia também. O livro não tem capítulos, logo pensamos que, isso foi sim uma joga muito bem bolada de marketing. Aquela história de ''vou terminar no próximo capitulo'' não funciona com esse livro e quando você vê já acabou ele e está com os olhinhos brilhando.

As personagens foram tão bem criadas. Ester que no começo era frágil e tímida, ao longo se torna uma mulher batalhadora, que corre em busca daquilo que quer e não desiste tão facilmente. Fiquei impressionada com as atitudes que ela tomava e percebi o grande erro que ela cometeu. O erro que creio eu, deu origem ao titulo Por Linhas Tortas.

Tudo que posso dizer para vocês é: Leiam! É um romance inesquecível, que vai fazer você suspirar e se emocionar com o drama da vida de Ester.

Beijão!
comentários(0)comente



Giselle Trindade 24/02/2012

Uma história excelente
Esse livro é excelente, eu adorei conhecer essa personagem tão agradável e cativante, e poder conhecer à fundo uma linda história de vida e superação. Um livro que te conquista logo nas primeiras páginas e que vale muito a pena ler, logo no começo do livro já temos um grande deslumbre do que vai acontecer e no decorrer da história é impossível não se encantar, se emocionar e não se identificar com o drama de Ester e com as mudanças que ocorrem em sua vida.

Na Sinopse vemos que algo acontece com Ester que muda a sua vida e até mesmo sua forma de ver a vida, e nos mostra com perfeição como e onde podemos arrumar força para seguir em frente diante das adversidades e das dificuldades que passamos ao decorrer da vida, e que ninguém está alheio a isso. Mas eu não vou contar o que é, porque vai perder a graça do livro, mas digo que algo que tenho certeza muitas pessoas podem se identificar, daí vem a identificação e a aproximação com a personagem que sentimos desde o começo.

A Autora está de Parabéns!!! Ela consegue inovar, transmitindo com grande eficiência todos os sentimentos e todas as dúvidas e erros da personagem , assim como os acertos e os aprendizados, tanto como o crescimento e amadurecimento que ela alcança, se tornando uma pessoa admirável e um grande exemplo de vida e luta, e acima de tudo superação, levando ao auto-conhecimento, inclusive de nós, leitores.

Eu indico o livro, com toda certeza!!!!
comentários(0)comente



Rose 19/02/2012

Sabe aquele velo ditado: “Deus escreve certo por linhas tortas”? Lembrei-me dele conforme ia lendo este livro que logo no início me cativou. Ester nos conta sua vida, e eu em particular conforme ia lendo e conhecendo Ester, ia me sentindo sua Amiga. Aliás me identifiquei muito com ela, e tenho certeza que na vida real seríamos grandes amigas.

No livro você conhece suas dúvidas e incertezas, suas derrotas e vitórias, suas perdas e alegrias. Enfim, você conhece uma vida comum, com altos e baixos. É um livro envolvente, onde você realmente se sente próximo do personagem e vive junto com ele seus dramas diários que poderiam muito bem serem seus próprios dramas. Você torce para que tudo se resolva, para que Ester seja feliz e encontre um amor, assim, do mesmo jeito que torcemos e sofremos por um amigo.

Ester é uma carioca que aos 30 anos sofre uma grande perda, a maior de sua vida, e por conta disso decide depois de um bom tempo, voltar a viver, seguir em frente. Para isso ela volta a estudar e passa em um concurso público, indo morar em Belo Horizonte, onde ela se reencontra com sua própria vida. Com novos desafios pela frente, sozinha, longe da família e amigos, ela volta a se abrir para a montanha russa que é uma vida.

Como eu disse, desde o início senti uma grande empatia com o livro, ele é um desses livros que eu recomendo para todos, mas quando cheguei nas últimas páginas, se existia algum “porém”, ele caiu por terra. O motivo? A música oferecida para Ester. Eu AMO esta música, e ela descreve bem uma etapa da vida da personagem. E para atiçar mais ainda a vontade de vocês de lerem o livro, a música que falo é do nando Reis, Por Onde Andei.
Esta música eu tenho no celular, no laptop, no tablet, em tudo que é lugar, sempre a mão. Não disse que eu e Ester nos daríamos muito bem na vida real? Um pouquinho depois desta música, Ester escolhe outra para marcar uma etapa importante de sua vida, e por uma destas coincidências da vida, foi a mesma que eu escolhi para o meu momento. Não vou dizer qual foi o meu momento, para não tirar a graça de quem quiser ler, mas vou falar o nome da música: "Eu Sei Que Vou Te Amar".
É por estas e outras que eu recomendo esta leitura. Tenho certeza que vocês vão gostar de conhecer Ester, esta carioca que passou a ser minha Amiga e tenho certeza será de vocês também.

Deh 22/11/2012minha estante
Adorei o título e a capa. Parece ser bem legal.
Gostei da resenha.




Anna 09/02/2012

Resenha no www.pausaparaumcafe.com.br
Superar as expectativas do leitor deve ser um objetivo de cada autor, e com Por Linhas Tortas eu me senti completamente satisfeita. Passei a devorar o livro, e com uma leitura fácil e tranquila ler por linhas tortas não se tornou só mais uma leitura mais sim... um aprendizado.
Ester, nossa protagonista passa por tantas dificuldades que nos apegamos a ela. E julgo a dizer que queria me aproximar mais de Ester durante a leitura, eu realmente fiquei preocupada com a personagem, com as dificuldades que ela ia encontrando no meio do caminho e queria que tudo se resolvesse a ela. De tal forma que se não lesse a página seguinte me sentia como se também tivesse abandonando a advogada.
O que mais gostei no livro foi a autora ter colocado Ester como uma apaixonada por literatura, para nós que amamos ler até nos identificamos com ela.
Aprendi com Ester a superar perdas, a ser mãe, ser mulher, a amar mais um personagem de um livro e principalmente a dar nomes a cachorros.
Com uma protagonista forte, uma história que nos prende, Por Linhas Tortas apesar de não ser meu gênero preferido de leitura, me cativou em cada página.
Recomendo para todas as mulheres que algum momento de sua vida precisaram aprender com a perda.

Ester veio ao mundo para nos ensinar que conseguimos e que sempre conseguimos.
comentários(0)comente



Jacqueline 28/01/2012

Uma história que emociona até o mais duro coração...


Ester sempre foi uma daquelas mulheres que amava romances e poemas. Desde de quando era pequena adora ficar na biblioteca lendo um bom livro e é claro que as outras crianças achavam isso estranho. Ao se formar no colegial, ela decidiu que não iria seguir seu sonho e fazer faculdade de Letras, pois sabia que seu pai nunca aprovaria, então escolheu fazer Direito.
Ao entrar na faculdade logo conheceu Miguel, um homem muito bonito e a quem estregou seu coração sem pensar duas vezes. Após namorarem 5 anos decidiram casar, um casamento simples. Após 5 anos de casada, Ester começou a se sentir estranha, com tontura e acabou indo fazer um teste de farmácia para saber se estava grávida e então deu positivo. Nada conseguia esconder a felicidade da moça. Decidiu então comprar um par de sapatinhos brancos para fazer uma surpresa para Miguel e ele reagiu como ela espera. Ambos ficaram muito felizes.
Alguns meses depois sua vida simplesmente desmoronou, tudo o que ela mais amava tinha ido embora, para sempre.
Ester entrou em uma fase muito complicada, com depressão e preferia ficar sozinha quase o tempo todo, até decidiu ir embora do Rio e se mudou para Belo Horizonte e foi morar numa casa simples junto com uma cachorrinha chamada Capitu.
Tudo o que ela mais queria era exercer seu trabalho e conseguir superar toda aquela dor que ela estava sentindo, mas será que ela irá conseguir deixar a tristeza e a saudade de lado e seguir em frente? Por linhas tortas nos contará o final desta história emocionante que faz qualquer um se emocionar.


Estou fazendo essa resenha dia 21/01/2012 e posso afirmar que com certeza esse foi o melhor livro que li este ano. E tenho certeza que estará na minha lista de favoritos dos livros de 2012 ( e olha que o ano acabou de começar).
Não imaginavas que este livro seria desta forma. Me emocionou e me surpreendeu demais. Demais mesmo.
A escrita da Cynthia é tão forte e tão emocionante que não consigo nem definir o que eu senti lendo esse livro. Muitos podem achar a história um pouco clichê, mas eu simplesmente amei. Me senti parte da história o tempo todo e parecia que eu estava passando por tudo aquilo junto a Ester.
Um livro 5 estrelas (posso dar mais? ='/ ) e que com certeza entrou para minha lista de favoritos.

PLAYLIST: Lara Fabian - Love by grace

http://behind-thewords.blogspot.com/2012/01/resenha-por-linhas-tortas-cynthia.html
comentários(0)comente



Nana 26/01/2012

Por linhas tortas
"Percebi que amar a vida era amar tudo o que eu vivia: Os momentos felizes e também as lutas, os desafios, os esforços. Senão não passaria de mera ficção.” pag 70
Por linhas tortas é o primeiro romance de Cynthia França que relata a vida de Ester, uma advogada.
Escrito em 328 páginas, Cynthia descreve um romance em primeira pessoa, no qual Ester é uma mulher batalhadora e delicada.
Quando a protagonista do livro entra na faculdade de Direito ela logo encontra seu amor, o primeiro namorado e o primeiro marido: Miguel.
Ester tinha uma vida maravilhosa junto com Miguel, chegou até ficar grávida, porém um incidente fez com que a protagonista mudasse completamente de vida.
Depois de perder o seu príncipe encantado e de abortar seu filho, Ester percebe que a vida continua apesar de tudo e através da dor e do sofrimento, ela restaura suas forças para enfrentar a vida.
Então ela decide estudar para ser advogada no Núcleo de Assessoramento Jurídico e por sua sorte ela passa no concurso e se transfere do Rio de Janeiro para Belo horizonte, assim Ester começa uma nova vida.
Depois de sofrer pela perda de um amor e de um filho, será que essa mulher consegue apaixonar-se novamente?
Quando comecei a ler o livro me desanimei, mas a Cynthia me apresentou a uma personagem delicada e muito vitoriosa, chorei junto com Ester quando ela viu a sua vida desabar, porém dei pulos de alegria quando ela se reergueu.
Este romance não é um romance qualquer, um romance meloso, é uma história de superação que prenderá o leitor do início até o fim.
Beijos Pão de queijo!
comentários(0)comente



Laiza 25/01/2012

Por linhas tortas tem um caráter biográfico, que cativa inteiramente. Se precisasse descrever o livro em uma única palavra, essa seria uma boa escolha.
É incrível como somos levados a desfrutar de todas as emoções de Ester – personagem principal –, da felicidade de encontrar aquela pessoa, sua alma gêmea e com ele viver um romance e um casamento cheio de momentos lindos; à tristeza de perder seu chão, de perder o que mais amava e que julgava eterno, de uma vez e subitamente.
É impossível mensurar tamanho sofrimento, mas garanto que não é tão difícil assim se deixar levar pelas lágrimas junto com Ester.

“Se não quisesse sofrer ou sentir qualquer perda em minha vida, a única solução seria não gostar de ninguém, não sentir nada por ninguém, ser indiferente. Caso contrário, a dor era inevitável. E não é com medo de sofrer que se deve viver. Não pode ser. Concluí que o preço a pagar não era tão alto.”

Mas sua história não termina em catástrofe, nem em suicídio, como nos romances clássicos. Ela resolve dar uma reviravolta em sua vida. Sai do comodismo. Muda. Encara a vida de frente. E é recompensada com outra dose de grande amor, regado a amizades verdadeiras e amor familiar.

Clique aqui para continuar lendo a resenha diretamente no blog: http://livroeriso.blogspot.com/2012/01/resenha-por-linhas-tortas.html
comentários(0)comente



Drika 25/01/2012

Apaixonante...
PAZ...
Foi o que senti enquanto lia esse livro. Achei interessante, é que, não me recordava se alguma vez isso tinha acontecido, durante a leitura de um romance. Foi tão bom! Uma paz, uma leveza nas palavras que me cativou do começo ao fim.

Por Linhas Tortas, traz a história de Ester, que conheceu o grande amor da sua vida na faculdade, um momento mais que fofo é o diálogo deles, quando ele a convida para sair.

- Que horas você se levantou hoje?
- O quê? - perguntei surpresa.
Ele sorriu. Um sorriso bonito. Os dentes eram muito brancos, contrastando com a pele bronzeada (...). Acabei esquecendo a pergunta. Então ele explicou:
- Faz parte do miniquestionário que uso quando quero conhecer uma pessoa. Perguntas que esclarecem um pouco sobre alguém de quem não sei ainda.
- Você quer me conhecer?
- Aceita responder?
- Depende.
-De quê?
- Não pretendo responder nada que diga a respeito à minha intimidade...
(...)
-Animal de estimação?
- Só bichinhos de pelúcia.
(...)
- Flor favorita?
- Girassol.
-Por qual data do calendário está esperando?
-Nenhuma.
(...)
-Verão ou inverno?
-Inverno.
(...)
-Você faz amizades com facilidade?
-Não me abro com facilidade, exceto quando sou interrogada.
Ele riu. Continuei:
-Nunca fui de ter turma.
- Você tem namorado?
Não respondi. Olhei Miguel bem nos olhos, que me fitavam com um brilho diferente.
- Fique tranquila, é a penúltima.
- Não, não tenho.
- Quer sair comigo hoje?

Fofo!
Ester acaba se casando com o belo Miguel e vive de uma forma intensa seu relacionamento, o amor deles é bastante belo! Mas algo inusitado acontece e Ester vai morar em uma cidade de Belo Horizonte. Lá ela recomeça sua vida, pessoas muito diferentes e especiais passam a fazer parte da vida da moça. E o amor bate as portas do seu chalezinho, trazendo mansidão, bondade e verdade. Ensinando que o direito de recomeçar pertence a todos.

Não posso contar muito sobre a história, pois o encanto do livro, está justamente em não saber o que virá, por este motivo, o nome do livro.

Por Linhas Tortas é um livro romântico, leve, muito bem escrito, e com um enredo inesquecível! Levei dois dias para lê-lo e confesso que depois de quase duas semanas, ainda me pego pensando na história e nos personagens. Cynthia França faz transbordar das entrelinhas, uma linda história de amor, que certamente irá tocar o coração dos românticos, assim como eu.

Quero parabenizar a autora por ter escrito uma história tão linda!
Leitura mais que recomendada!
comentários(0)comente



Sergio Carmach 24/01/2012

Eu poderia começar dizendo que não é tarefa fácil para um homem comentar uma história de contornos femininos, que remete a sentimentos e anseios igualmente femininos, como a espera pelo amor ideal e o desejo de constituir uma família feliz. Mas isso seria preconceituoso e antiquado de minha parte, pois já vai longe o tempo em que os homens associavam emotividade a fraqueza. Hoje em dia, podemos admitir sem medo quando gostamos de algo repleto de sensibilidade e feminilidade. E foi exatamente o que aconteceu comigo ao ler Por Linhas Tortas, um romance belo, singelo e delicado.

A protagonista, Ester, é uma pessoa admirável, com quem me identifiquei totalmente. Ela é cabeça aberta, mas ao mesmo tempo madura; é carioca, mas adora dias frios e lugares bucólicos; é jovem, mas, além de avessa a baladas e academias de ginástica, ama a literatura; é advogada, mas abomina a formalidade de tratamento que existe no meio jurídico; é introspectiva, mas não tem um comportamento antissocial; é emotiva, mas nunca perde a sensatez; é bonita, mas insegura quanto à sua aparência; é frágil, mas consegue reunir forças nas adversidades; é brasileira, mas não gosta de futebol; e, para ela, conquistas materiais não visam status ou riqueza, servindo apenas para ajudá-la a alcançar o que realmente importa: paz e prazer espirituais. É com essa mulher de sonho – simples, autêntica e paradoxal no melhor sentido da palavra – que Cynthia constrói sua história.

O livro poderia ser resumido da seguinte forma. Ester – uma mulher tímida e culta, dona de ideias e gostos pouco convencionais – encontra seu grande amor na faculdade. Mas o destino interrompe sua caminhada rumo à felicidade, deixando-a completamente perdida. A partir daí, ela precisa reunir forças para enfrentar o mundo e, quem sabe, encontrar novamente o amor.

Como se vê, o enredo é extremamente simples. De fato, Por Linhas Tortas não é um livro de reviravoltas, nem possui uma trama intrincada. É, sim, uma singela história de vida, cujo texto – narrado de forma direta e em primeira pessoa – poderia ser considerado quase um diário se não contivesse diálogos. A linguagem – sem ornatos, mas bonita e correta – cativa. Se fôssemos comparar o livro de Cynthia a filmes, poderíamos citar os encantadores Noites de Tormenta (baseado no romance de Nicholas Sparks) e Sob o Sol da Toscana, ambos com Diane Lane, que, aliás, daria uma Ester mais que perfeita.

A autora também merece crédito por ter resistido a uma tentação que acomete muitos escritores brasileiros. Em vez de ambientar sua história em cenários internacionais (mais glamourosos e interessantes, segundo muitos leitores), colocou seus personagens em terras tupiniquins. E esse livro é uma prova de que ambientações nacionais funcionam tão bem (ou até mais) que as internacionais. As descrições de Cynthia pintam lugares maravilhosos e cheios de magia na mente do leitor.

Em determinado ponto da leitura, fiquei preocupado. O discurso de Aretuza para reanimar a irmã Ester me pareceu impregnado de uma autoajuda paulocoelística, o que me provocou um princípio de urticária rs. Mas felizmente esse tom ficou restrito à fala da personagem e a esse ponto específico da história. E não podia ser diferente, já que a autora parece ser tão culta quanto a protagonista e faz referência em seu texto a um rol imenso de autores clássicos, como Fernando Pessoa, Carlos Drummond de Andrade, Jane Austen, Machado de Assis, Homero, Gabriel García Márquez, entre muitos outros. Aliás (não sei bem por que motivo), fiquei com uma forte impressão de que Ester é uma espécie de alter ego da Cynthia.

Dizem que resenhas longas afugentam os leitores. Então, embora eu ainda tenha muito a dizer sobre Por Linhas Tortas, vou encerrando por aqui. Para terminar, digo que esse é um livro maravilhosamente simples que se tornará simplesmente maravilhoso se lido no mesmo clima em que se assiste às comédias românticas protagonizadas por Diane Lane no cinema: um misto de emoção e leveza, temperado com uma pitada dramática. E não se incomode se seus olhos umedecerem vez por outra (mesmo se você for um machão de carteirinha).
http://sergiocarmach.blogspot.com/2012/01/resenha-por-linhas-tortas.html
comentários(0)comente



Pamela 24/01/2012

Doce leitura
Com a linguagem simples e leitura deveras prazerosa, é assim que o livro Por Linhas Tortas, de Cynthia França é composto: leitura que flui de acordo com o ritmo de cada um.
No início, lia devagar, captando ao máximo todas as informações e detalhes a cada palavra transpassada. Com o avançar da leitura, cheguei a ler cerca de 80 páginas por dia, e para finalizar, foram lidas 120 páginas, ininterruptas.
Não vou entrar em detalhes da história, pois quero muito que você que está lendo agora esta resenha tenha a oportunidade de ler o livro puro, sem saber do que se tratava, assim como eu fiz.
Fui com a cara e com a coragem, enfrentei a leitura e me apaixonei a cada página virada.
O nome vem bem a calhar com a trama da história. Muitas linhas que se entortam no meio da trajetória de Ester. Mas o final nos surpreende.
Realmente é um livro maravilhoso, doce e encantador.

comentários(0)comente



Aione 06/01/2012

Ultimamente, resenhei os livros lidos por mim após de um tempo finalizada a leitura, para refletir melhor sobre o que dizer antes de escrever. Entretanto, esse livro merece ser resenhado no segundo seguinte ao final do último ponto ter sido lido, porque ele merece ter todas as emoções que senti durante sua leitura transpostas nesta resenha.
Antes de tudo, preciso dizer que não sabia o que esperar de “Por Linhas Tortas”. Na verdade, eu tinha uma ideia do que se tratava a história, mas conforme iniciei a leitura, percebi meu engano e, a partir daí, não sabia mais o que esperar dele.
Logo quando a história se iniciou, sabia que esse seria um livro que me agradaria, porque sua narrativa me agradou desde o início: madura, bem estruturada, natural, fluída e cativante. Além disso, a boa narrativa contava uma história que se mostrou interessante ainda no começo: a história de Ester.
A personagem nos conta sua trajetória desde quando freqüentava a escola e se mostrava diferente de seus colegas pelos seus ideais e maneira de encarar a vida. Apesar de conhecermos praticamente toda a vida da protagonista, em nenhum momento isso se torna cansativo, uma vez que Cynthia França soube como narrar fatos importantes com detalhes e outros menos importantes mais superficialmente, relatando pontos principais e pulando, muitas vezes, grandes períodos de tempo cronológico, nesses casos, para que a história avançasse com mais velocidade. E ao avançar esses períodos, jamais deixou buracos no enredo.
Ester é incrivelmente real e é uma guerreira. Me apaixonei pela personagem porque a admirei ao extremo. Sua maneira de encarar a vida e a de lidar com as situações mais diversas possíveis a tornaram uma pessoa incrível e rara. Não há como não admirar as atitudes dessa nobre mulher, seu romantismo sempre presente, sua força, sua fé, seu otimismo, sua sabedoria. A personagem me cativou tanto a ponto de ter se tornado, para mim, um modelo a ser seguido. Se eu conseguir encarar minha vida pela maneira como ela encarou a dela, com ideais semelhantes aos dela, posso me dar por satisfeita.
A história é comovente e inesperada. Quando se iniciou, eu esperava um drama e uma mulher que perde o rumo de sua vida, escolhendo andar por linhas tortas. Depois, compreendi o significado do título, que complementa a frase iniciada por "Deus escreve certo...". Logo nas primeiras páginas, já senti o drama da história devido a alguns acontecimentos, inesperados para mim. Imaginava que algo aconteceria, mas imaginei fatos diferentes dos que ocorrem. A partir deles, supus que o enredo tomaria os rumos imaginados por mim inicialmente. Novamente, enganei-me e, a todo o momento, era surpreendida pela história, sempre tomando rumos próprios e não os das minhas suposições.
Algo que me agradou imensamente foram as inúmeras referências literárias no livro, sempre de grandes nomes da literatura mundial: de Dostoiévski a Elizabeth Gilbert, passando por Jane Austen e Machado de Assis, sem deixar de lado Shakespeare e outros tantos autores renomados e suas respectivas obras. Ester é uma mulher culta apaixonada desde cedo pela literatura e os livros fizeram parte de sua vida de diversas formas, marcando seus pensamentos, ensinamentos e dando sentido aos seus ideais, inclusive pelo apelido recebido na época de escola: Penélope, a personagem de Homero em "Odisséia".
Uma característica incomum do livro é o fato de não ter capítulos, as divisões se dão por blocos de parágrafos; uns maiores, outros menores. Acredito que essa tenha sido um artifício da autora para nos dar a sensação de continuidade da história tal qual há na vida, sem divisões. A inexistência dos capítulos só me incomodou em um momento: as duas únicas vezes que interrompi a leitura (porque precisei, senão teria o lido de uma só vez), precisei memorizar as páginas que parei (123 e 177, diga-se de passagem), uma vez que o li o ebook e não sabia como marcá-las. Caso tivesse lido o livro físico, isso jamais teria sido um problema, já que a sensação de continuidade é tão grande que não há a vontade de se interromper a leitura.
“Por linhas tortas” é um romance repleto de realidade. Assim como em "Um Dia", de David Nichols, ele é um retrato da vida, ou seja, marcado por situações inesperadas, perdas, ganhos, amadurecimento, tristeza, felicidade. O efeito do tempo é completamente notável e, principalmente, sentido pelo leitor. O livro é emocionante e não me recordo de qual o último livro que li e que me fez chorar em tantos momentos diferentes durante a leitura. Chorei no começo, no meio e no final, chorei por tristeza, chorei por alegria, sorri ao imaginar uma bela cena, fiquei com os olhos arregalados por contemplar outras. Principalmente, enxerguei tudo pelos olhos da Ester e pude sentir com a ela a magia de sua vida. Achei incrível, também, a maneira de como fatos ditos em momentos diferentes se interligaram perfeitamente na história, mostrando que nada do que aparece na leitura foi em vão.
Esse livro me tocou profundamente. A sinopse, que só li após já ter iniciado a leitura, não transmite em nada sua grandiosidade. A história trata sim sobre a busca de uma mulher por achar seu lugar, mas não transparece a maneira maravilhosa de como foi contada. Foi impossível para mim não mergulhar de cabeça no livro e o devorei em pouco tempo, visto que só realizei duas pausas, mesmo lendo no computador, o que não gosto de fazer. Não só pela escrita impecável da autora, o livro me ganhou por trazer emoções por trás de cada palavra cuidadosamente redigida.
Por fim, preciso acrescentar o que já ficou óbvio durante a resenha: esse foi mais um livro nacional que entrou sem pestanejar para minha lista de livros favoritos, não só dentre os nacionais. Só tenho a agradecer a autora pela parceria e por ter me possibilitado ler sua obra maravilhosa.
comentários(0)comente



33 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3