Princesas e Damas Encantadas

Princesas e Damas Encantadas Joseph Jacobs




Resenhas - Princesas e Damas Encantadas


17 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Leandro 12/05/2012

http://leandro-de-lira.com/
Este é uma coletânea de contos, escolhidos e adaptados pelo autor Joseph Jacobs. O livro me proporcionou uma leitura fácil, leve e que me fez esquecer alguns problemas, pelo qual eu estava passando — o que já foi grande coisa. De modo geral, o livro me surpreendeu positivamente.

"Diferentemente do estereótipo de princesa que conhecemos – mulher frágil e sempre à espera de um bondoso e belo cavaleiro que a proteja –, as princesas celtas são mulheres corajosas que enfrentam os mais temíveis perigos para conquistarem a felicidade. Elas combatem bruxas tiranas, recusam casamentos forçados, lutam pelos homens que amam e até mesmo os salvam de emboscadas. São espertas, hábeis e cheias de truques de magia. Em Princesas e damas encantadas, estão reunidos contos da cultura celta que foram recolhidos da tradição oral e recontados por Joseph Jacobs, folclorista e estudioso dos mitos e lendas britânicos. Constituem este volume 12 contos de princesas muito corajosas e de damas misteriosas e mágicas. Aqui, revelam-se outras versões para muitas histórias que você conhece, ou imaginava conhecer."

O livro é dividido em oitos contos: A árvore de ouro e Árvore de prata; Justa, Morena e Trêmula; Cabeça-Pequena e os filhos do rei; A história de Deirdre; Guleesh; O Pastor de Myddvai; Connla e a donzela encantada; A princesa grega e o jovem jardineiro.

Eu particularmente não curto muito contos. Mas não sei ao certo o que me instigou a lê-lo. Só sei que ele foi um tranquilizante para mim — pelo fato de eu estar passando por uns problemas, como falei anteriormente. Os contos são curtos e rápidos, o que deixa a leitura bem leve e agradável.

O que eu observei em cada conto é que — nem sempre — a mocinha é indefesa. Geralmente, elas são corajosas, misteriosas, espertas etc. E eventualmente, aparece um príncipe. É interessante a maneira como elas enfrentam seus medos e sempre tentando não demonstrá-los.

O conto que eu mais gostei foi: Cabeça-Pequena e os filhos do rei.

Cabeça-Pequena é odiada por suas duas irmãs e amada por sua mãe. As suas duas irmãs tramam a morte da sua mãe. Mas Cabeça-Pequena descobre. E não concorda com o que suas irmãs querem fazer e elas começam a maltratá-la. Então, ela toma a decisão de ajudar suas irmãs — onde acabam passando por várias aventuras.

"— Preste atenção agora — disse o gato — e ouça o que vou dizer-lhe. Eu sou sua mãe. Suas irmãs me mataram e destruíram meu corpo, mas não lhes cause nenhum dano. Trate-as bem, faça o melhor que puder por elas, salve-as. Obedeça as minhas palavras e, ao final, tudo correrá bem para você — e foi embora assim como veio."
Pág.:37

No cômputo geral, o livro é bom sim. Não é um livro extenso — muito pelo contrário. Eu pude viajar e também conhecer as histórias reais de algumas princesas — que antes não conhecia — como a "Branca de Neve" e "Cinderela". Os contos são interessantes e a leitura flui naturalmente. Enfim, só lendo para compreender o que estou querendo transmitir.

Recomendo!
comentários(0)comente



Monique Martins 16/02/2012

Resenha #7 - Princesas e Damas Encantadas - Joseph Jacobs
Coletânea com oito contos adaptados do folclore Celta e faz parte da Coleção Contos de Fadas Celtas.

Mesmo não sendo muito fã de contos, essa coleção tem me encantando a cada livro. Depois dos Bruxas, Bruxos e os Feitiços Mais Cruéis que se Podem Imaginar foi a vez de conhecer as Princesas e Damas Encantadas.

São contos curtos e leves, e como sempre acontece em livros assim, permanece o receio de contar muito das histórias.

Em cada conto conhecemos uma protagonista diferente, por vezes predominantemente corajosa outras um tanto tímidas, mas sem dúvida todas misteriosas, corajosas, determinadas e cercadas de criaturas mágicas. E eventualmente vemos um príncipe! Mas não espere um mocinho tradicional, longe disso...

É uma leitura leve e rápida, ideal para descontrair. Lendo alguns dos contos temos a impressão de ter visto algo semelhante, um gesto ou uma fala dos personagens podem lembrar os contos de fadas tradicionais. Afinal, muitos dos contos tradicionais foram baseados em lendas e mitos como esses.

É um livro que demonstra em cada página que toda mulher é uma princesa e que nem toda princesa precisa ser boazinha, vulnerável e esperar o famoso mocinho para salvá-la de um destino cruel. Muito apropriado para os dias atuais!

Leia mais em:
http://mimosliterarios.blogspot.com/2012/01/resenha-premiada-7-princesas-e-damas.html
comentários(0)comente



naniedias 27/07/2012

Princesas e Damas Encantadas, de Joseph Jacobs
O livro trata-se de uma compilação de contos de fadas celtas feita por Joseph Jacobs. Neste volume, o leitor irá encontrar histórias protagonizadas por mulheres, sejam eles princesas ou não. São 8 contos:
- Árvore de Ouro e Árvore de Prata
- Justa, Morena e Trêmula
- Cabeça-Pequena e os Filhos do Rei
- A História de Deirdre
- Guleesh
- O Pastor de Myddvai
- Connla e a Donzela Encantada
- A Princesa Grega e o Jovem Jardineiro

O que eu achei do livro:
Eu não me canso de repetir o quanto gosto de conhecer outras culturas. Acho uma delícia saber como outros povos vivem e como seu cotidiano difere do meu, principalmente quando se trata de povos da antiguidade. Livros de História são uma excelente fonte para isso, mas contos de fadas (assim como lendas e mitos) também são uma ótima maneira de conhecer um povo, afinal de contas refletem o imaginário popular.
Princesas e Damas Encantadas traz histórias do povo celta. Segundo a Wikipédia, a denominação Celta designa um conjunto de povos que pertenciam à família linguística indo-europeia, cujas tribos se espalharam pela maior parte da Europa Ocidental a partir do segundo milênio a.C. São vários os povos comumente chamados de Celtas, como Arvenos, Bretões, Brigantinos, Caledônios, Célticos, Gauleses, Escotos, Pictos, Trinovantes, entre outros**. Neste livro, podemos encontrar alguns contos desses povos, que foram reunidos por Joseph Jacobs.
É interessante ver o quanto nós fomos influenciados pela cultura celta, mesmo estando geograficamente longe. Algumas histórias lembram outros contos, como A Branca de Neve e Cinderela, difundidos pelo mundo todo através das famosas adaptações cinematográficas feitas pela Disney. Aliás, há várias versões desse mesmo conto espalhadas pelas diversas culturas. Seria muito interessante encontrar as outras histórias nos futuros volumes dessa coleção.
A linguagem do livro é bem simples, tornando a leitura possível para pessoas de todas as idades. A tradução e a revisão, entretanto, deixaram um pouco a desejar, mas espero que esse seja um ponto corrijido em futuras edições. O livro é todo ilustrado, o que dá um charme extra à história.
Eu gostei demais da introdução feita pela produtora editorial Taís Gasparetti, que fala um pouquinho sobre o a importância dos contos de fadas. A ideia dessa coleção, Contos de Fadas, também me agradou muito, justamente porque gosto tanto de conhecer novas culturas. Quero muito ler os próximos três volumes, que continuarão a tratar da mitologia celta e ficarei curiosa pelos demais, que provavelmente irão retratar contos de outros culturas.
Leitura leve, gostosa e super recomendada!

* Princesas e Damas Encantadas é uma compilação de contos de fadas celtas retirada de dois livros de Joseph Jacobs, reconhecido folclorista da língua inglesa. Os contos foram retirados dos livros Celtic Fairy Tales, publicado em 1892, e More Celtic Fairy Tales, publicado em 1894. Joseph Jacobs não criou as histórias, apenas compilou-as nesses dois volumes. Os demais contos dessas duas coletâneas serão publicados pela Martin Claret em outros três volumes: Bruxas, Bruxos e os Feitiços Mais Cruéis que se Podem Imaginar (já publicado); Heróis muito espertos; Duendes, Gigantes e Outros Seres Mágicos.

** Informações sobre os Celtas retiradas da Wikipédia - http://pt.wikipedia.org/wiki/Celtas.

Nota: 8
Dificuldade de Leitura: 5

Leia mais resenhas em www.naniesworld.com
comentários(0)comente



Aline Coelho Cury 03/09/2012

Melhor do que eu imaginava!!!!
A Primeira coisa que chamou minha atenção nesse livro foi a temática: Contos de fadas sobre Princesas Celtas; a Segunda coisa foi a capa, achei linda e a Terceira foi a editora, porque até agora todos os livros que li da Martin Claret me agradaram muito, então fiquei mega feliz quando chegou esse livro da editora parceira para mim e não pensei nem duas vezes parei tudo que eu tava lendo e me deliciei com esses contos no meu fim de semana.
Adorei o texto de apresentação que a Taís Gasparetti escreveu sobre o "Por que ler conto de fadas" e trago um trechinho para vocês:
"Histórias milenares contadas e recontadas por inúmeras gerações, os contos de fadas continuam presentes na atualidade. E não apenas nos livros, como também no teatro, na televisão e no cinema."
"Uma das funções mais importantes e recorrentes dos contos de fadas em culturas diversas parece ser a representação dos rituais de transição, marcando a passagem da infância para a vida adulta."
"Os contos de fadas nos transmitem informações de que apesar da crueldade a que estamos expostos no mundo e dos sofrimentos dela advindos, podemos lutar e emergir vitoriosos."

Sendo assim nos oito contos reunidos nesse livro encontramos mulheres corajosas e que enfrentam situações inimagináveis para conseguir chegar em seus objetivos e em muitos casos superam os "principes" em força, iniciativa e determinação.
De todos os contos o que mais gostei foi o conto "Cabeça-Pequena e os filhos do rei", nele encontramos uma menina que perde o pai e vê a mãe casar novamente. Dessa nova união nasce duas irmãs que odeiam a irmã mais velha por pensar que a mãe gosta mais dela, e por isso decidem se vingar matando a mãe. Podemos pensar que Cabeça-Pequena se revoltaria e se vingaria das irmãs mas isso não acontece porque a mesma tem um encontro mágico com a mãe e essa lhe pede para ela fazer o que puder de bom para ajudar no progresso das irmãs. É muito interessante acompanhar todas as aventudas que elas se envolvem e no final ver que as decisões e atitudes de Cabeça-Pequena foram recompensadas. É um conto de esperança e fé, muito bem escrito.
Acredito que esse livro deva ser lido por todos os amantes dessa temática e fica a dica, esse é o 1° volume de uma série de quatro que contarão os contos de fadas celtas. Depois a editora lançará livros com os contos de fadas de diversas regiões do mundo, visando assim "contribuir para o desenvolvimento do imaginário do leitor infantojuvenil brasileiro".
comentários(0)comente



A Senhorita Dos Livros 12/05/2016

Maravilhoso!
Esse livro reúne oito contos de fadas, uns lembram bastante os contos que conhecemos desde a infância, outros já se mostraram bem originais para mim.
O diferencial desse livro é que mesmo sendo contos de fadas, o que nos faz supor então, serem histórias infantis, são bem cruéis, as vezes, mostrando versões onde a mãe tenta matar a filha por ciumes e não a madrasta.
Em todos os contos percebi a força da heroína, princesas fortes e destemidas, são de fato as protagonistas, o que dá algo a mais para o livro. Recomendo muito para todas as idades e inclusive vou procurar outros títulos do autor.
comentários(0)comente



Coruja 17/01/2012

Desde que me entendo por gente, gosto de mitologia. É impossível não se sentir fascinado por elas, com suas viradas muitas vezes absurdas, intrigas, transformações mágicas, destinos inescapáveis, heróis que descem ao mundo dos mortos, mulheres cujos rostos lançaram ao mar dez mil navios, amores que resultaram em banhos de sangue.

Há mitos que existem praticamente em todas as culturas do mundo. Outros que guardam seu sentido em estrita ligação com a terra em que se originaram. Todos eles, contudo, falam à natureza e aos sonhos humanos – são universais.

Claro que uns são mais conhecidos que outros. Todos sabemos dos deuses do panteão greco-romano (às vezes sem nunca ter lido nada específico sobre o assunto). Os nórdicos também têm estado em alta, não apenas pelo caráter muitas vezes humorístico de suas sagas (inesquecível Thor vestido de mulher entre os gigantes...), mas pelo aproveitamento de seus temas em obras que vão da ópera de Wagner O Anel dos Nibelungos aos quadrinhos (e recentemente, filme) de Thor.

Algo da mitologia oriental se infiltrou em nosso imaginário popular por causa das Mil e Uma Noites - Alladin e seu gênio da lâmpada, Sinbad, o marujo, são personagens que todos conhecemos. Uns dez anos atrás, houve um reinteresse nos egípcios, à época em do lançamento da série mais famosa de Christian Jacq - Ramsés.

E, ultimamente, tenho visto sair muitos livros sobre mitologia celta (que adoro, por sinal...). Os dois últimos livros que li - Princesas e Damas Encantadas e Bruxas, Bruxos e os Feitiços Mais Cruéis que se Podem Imaginar estão dentro dessa leva. Ambos são antologias de contos populares celtas – em especial da região da Irlanda – reunidas pelo folclorista Joseph Jacobs.

São histórias sobre damas de rara beleza, como Deirdre, cujos amores acabaram por cobrir os campos de Éire com sangue; ou astutas e poderosas, como a filha do gigante em A Batalha dos Pássaros. Sobre duendes e seus cavalos encantados, capazes de atravessar continentes num piscar de olhos ou mesmo bruxas que acabam por fazer a fortuna de homens simples do povo. Histórias que conhecemos sob outras roupagens, como a Cinderela e a Branca de Neve.

Acompanhados de ilustrações fantásticas, que dialogam com os textos que representam, os dois livros fazem parte de uma coleção que pretende trazer não apenas os mitos celtas, mas de outras culturas pelo mundo, nem sempre conhecidas ou acessíveis do grande público. Eu aplaudo a iniciativa e obviamente, mal posso esperar por mais.

Há algo de extremamente poético nesses contos, que nem sempre guardam uma moral ou mesmo um felizes para sempre. São histórias para serem ouvidas, cantadas por um bardo no salão do rei – como a bela balada dos filhos de Lir (uma favorita minha). Histórias que nos transportam ao fundo das colinas, aos bailes dos sidhé, a boa gente encantada, de onde, talvez, nunca mais queiramos retornar...

(resenha originalmente publicada em www.owslroof.blogspot.com)
comentários(0)comente



Karol 20/03/2012

Resenha para Carolina Garrett.com.br
Hoje vou falar sobre o livro ‘Princesas e damas encantadas’ da Editora Martin Claret. Para começar a conversa, a capa é linda e vem com uma pequena frase: ‘contos de fadas CELTAS’. Ou seja, me ganhou!
O livro é super fininho, tem 127 páginas que são divididas entre 12 contos. Esses contos não são essas historinhas românticas onde a princesa se dá bem no final e vive feliz para sempre. Esses contos são a origem de todos esses contos de fadas, sem a pitada positiva que a Disney coloca. Em muitos deles você percebe a semelhança com Cinderella, por exemplo, mas no final de tudo você se surpreende. Cadê o ‘… e viveram felizes para sempre’?!
Não é um livro para crianças! É um livro para adultos, aquele que você lê para fugir um pouco do seu dia a dia corrido e entrar numa atmosfera que, apesar de nem sempre ser agradável, é totalmente diferente e você meio que volta renovada.
Como ele é fininho, é super fácil da mulherada levar na bolsa, bateu aquela canseira do trabalho, da aula ou da cara do namorado, abre o livro e lê um conto. Você volta outra pessoa, pensando ‘puxa, até que estou com sorte!’ ou ‘Que bom que minha irmã não matou a minha mãe!’.
No começo do livro tem um pequeno texto da Taís Gasparetti que explica bem a diferença entre os contos de fadas antigos e os de hoje em dia. É super interessante pra perceber a influência dos contos na vida das pessoas. O que antes era uma forma de ensino, de moral e do que as pessoas são capazes de fazer – apesar de todo o mítico envolvido- hoje é um tipo de sonho a ser seguido, aquela eterna busca da garotinha pelo príncipe encantado e a vida feliz.
O livro é o primeiro de uma coleção de contos celtas. É cheio de ilustrações lindas e para os fãs dessa Era, dessa cultura e daquelas ilhas lindas do outro lado do oceano e hemisfério, é um super livro que te faz entender melhor a cultura daquela região. Não houve um momento em que eu não achei que essas ‘princesas’ não fossem mulheres fortes, aquelas ruivas lindas com roupas maravilhosas lutando pelo que querem. O meu conto favorito foi ‘Cabeça- pequena e os filhos do rei’!

http://carolinagarrett.com.br/2012/03/14/princesas-celtas-e-promocao/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Annie Stephanie 09/04/2012

Princesas e damas encantadas
Este é o primeiro volume da Coleção Contos de Fadas Celtas. Gostei muito. Embora tenham características de serem um tanto resumidos, tais pequenas histórias conseguem nos tocar emocionalmente de um jeito romântico, satírico e, principalmente, fantástico.

Árvore de Ouro e Árvore de Prata
Achei a pequena história incrivelmente semelhante a da Branca de Neve. Uma rainha passa a ter inveja pela beleza de sua própria filha, chegando a tentar assassiná-la. Mas, após tentativas frustradas, ela pode ser surpreendida.

Justa, Morena e Trêmula
Já esta, se assemelha um tanto à Cinderela. Uma garota é invejada por suas duas irmãs e é impedida de sair de casa para ter de trabalhar como doméstica. Mas uma feiticeira a ajuda com novas roupas e sapatos. Sua beleza atrai um jovem rapaz que consegue pegar seu sapato...

Cabeça-Pequena e os filhos do rei
Cabeça-Pequena é detestada por suas duas meias-irmãs. Então, por inveja, as duas irmãs tramam a morte da mãe. Quando Cabeça-Pequena descobre, fica muito chateada e contraria suas irmãs, que passam a maltratá-la. Então, ela toma a decisão de ser boa para suas irmãs, ajudando-as e passando por várias aventuras. Foi meu conto preferido. Uma protagonista corajosa e decidida, porém também humilde e bondosa.

A história de Deirdre
Um homem chamado Malcom chamou um adivinho e lhe pediu uma previsão. Este, disse que sua filha um dia seria o motivo de grande derramamento de sangue pelas terras de Erin e também pela morte de três bravos herois. Então, Malcom exilou sua filha Deidre junto com sua babá para que ninguém pudesse encontrá-las. Mas isto não foi o suficiente para que a encontrassem.

Guleesh
Guleesh era um jovem que sempre almejou sair das monótonas terras que conhecia. Certa noite, seu desejo acabou sendo realizado por um grupo de duendes que planejavam sequestrar a filha do rei da França. O plano ocorre bem, mas Guleesh trama contra os duendes e leva a moça consigo. Mas nisso, é a dama recebe uma maldição como vingança: não pode mais falar. O final é muito lindo! Quando se ama de verdade, os obstáculos são contornados ao invés de se parar no meio do caminho...

O pastor de Myddvai
Certo dia, o pastor de um rebanho observa uma bela dama sair de um lago. Ele tenta conquistá-la da melhor maneira possível. Mas, o que se é difícil de ganhar pode ser perdido de forma muito mais fácil...

Connla e a donzela encantada
Connla e uma jovem dama estão atraídos um pelo outro. Mas seu pai trama contra esse encontro por medo de seu filho ser levado embora dali.


Continue lendo em: http://muchdreamer.blogspot.com.br/2012/03/princesas-e-damas-encantadas.html#more
comentários(0)comente



Marla 13/11/2012

Sobre o livro: No livro Princesas e Damas Encantadas, somos apresentados a oito contos, onde alguns nós fazem lembrar os inesquecíveis “contos de fadas” de nossa infância. Por esse motivo decidir fazer uma breve apresentação de cada conto.

Árvore de Ouro e Árvore de Prata:
Uma rainha tão obcecada por ser a mais bela fará de tudo para conseguir o seu objetivo, nem que para isso seja preciso que ela mate sua própria filha.

Justa, Morena e Trêmula:
Trêmula é a filha mais nova do rei Hugh Curucha e por ser a mais bela, e tratada como empregada pelas irmãs, que temem que ela se case antes delas.

Cabeça-Pequena e os filhos do rei:
Cabeça - pequena uma jovem de bom coração, que apesar de ser odiada por suas meias-irmãs mais novas, faz de tudo para que elas encontrem o caminho da felicidade, antes de procurar a sua.

A história de Deirdre:
Deidre era uma jovem muito bela que apesar de estar prometida em casamento ao rei Connachar de Ulster, ao conhecer o grande herói Naois, acaba apaixonada por ele.

Guleesh:
Guleesh era um rapaz que morava no Condado de Mayo, que em um certo dia embarca em uma inesquecível viagem na companhia de duendes.

O pastor de Myddvai:
Um pastor solitário tenta conquistar uma das três donzelas que habitam o lago chamado Lyn y Van Vach.

Connla e a donzela encantada:
O rei Conn das cem lutas teme perder seu amado filho Connla, para a donzela encantada.

A princesa grega e o jovem jardineiro:
Após ver seus irmãos mais velhos falarem o filho caçula do jardineiro, recebe uma missão, que o levará para terras desconhecidas, onde ele viverá grandes aventuras.

O filho do rei olhou para ela e pensou: “Deve haver alguma coisa por trás disso”.
Cabeça-pequena jogou um segundo grão. Novamente o galo bicou a galinha:
- Oh!- disse a galinha - Você não fez isso no dia em que a irmã da bruxa estava nos caçando e éramos dois pombos. Pág 57.

“É uma grande tristeza eu não ter ido embora deste lugar. Gostaria de estar em qualquer outro lugar do mundo, mas não aqui. Bom mesmo é ser como você, lua branca”, ele disse, “que fica circulando, circulando, do jeito que gosta, e nenhum homem consegue detê-la. Eu gostaria de ser como você.” Pág 79.

- Deixe sua princesa aqui comigo – disse ela -, e vá apanhar o pássaro de ouro e as três maças. Pág 125.

Resenha foi ar no blog Louca por Romances
http://loucaporromances.blogspot.com.br/2012/09/resenha-de-parceria-03-princesas-e.html#more
comentários(0)comente



Makoto 16/02/2017

Novos contos e novas versões são sempre bem vindos...
Como uma pessoa que gosta de se aprofundar no mundo dos contos, lendas e mitos, eu sou meio suspeito para falar, mas achei muito interessante essa pequena coletânea de contos, sendo que alguns deles são claramente versões diferentes de contos já bem conhecidos, como o da Branca de Neve ou da Cinderela, mas outros foram novidade para mim e fiquei muito feliz por conhecer essas novas estórias. Para quem gosta de estudar os contos de fadas e suas diversas variantes, esse é um pequeno livro que eu recomendo.
comentários(0)comente



Bárbara 04/05/2012

Princesas e Damas Encantadas (E Contos de Fadas)
Ainda no início deste ano, fiz a resenha (seguida pelo sorteio) do livro Bruxas, Bruxos e os feitiços mais cruéis que se podem imaginar, também uma seleção de Joseph Jacobs e a impressão que tive do mesmo foi de não ter gostado bastante das histórias selecionadas porque elas não tinham um clímax.

Mas a seleção que ele fez para Princesas e Damas Encantadas foi perfeita! Nós já começamos a ler o pequeno livro com um conto que nos lembra bastante Branca de Neve e os Sete Anões (já começa com a "bruxa do mal" perguntando para um peixe - não é um espelho - quem é a mulher mais bonita do mundo, recebendo a resposta que ela não queria ouvir), seguido por outro que vai ser bem parecido com Cinderella. Até mesmo a história do sapatinho perdido é a mesma. Eu, como uma eterna apaixonada pelas histórias que lia, escutava da minha avó Arlete (aquela para quem eu sempre mando beijos nos vídeos de Caixinha de Correio), ou assistia em vídeo ou até mesmo no cinema, posso dizer que gostei bastante do que encontrei nesta seleção.

Para você que sente falta de ler um pouquinho de contos de fadas, a minha dica, com certeza, é esta coleção do Joseph Jacobs lançada pela Editora Martin Claret. Todos os contos foram bem revisados, então é impossível encontrar qualquer erro durante as poucas páginas que temos de leitura. Além disso, também nos deparamos com belíssimas ilustrações ao longo dos 8 contos do livro.

Leia o texto original em: Babi Lorentz
Por Bárbara Lorentz.
comentários(0)comente



Vivian San Juan 25/04/2013

Resenha feita para o blog Saleta de Leitura - Vivian San Juan
Passam os anos e os contos de fadas e a magia proporcionadas por eles sempre permanecem atuais na vida das pessoas, seja por meio de desenhos, filmes, livros, afinal não tem quem não conheça a história da Branca de Neve, Cinderela, Chapeuzinho Vermelho e tantos outros. Como é explicado no início do livro:

"De acordo com o psicólogo Bruno Bettelheim, autor de A psicanálise dos contos de fadas, de modo simples, os contos de fadas nos transmitem informações de que apesar da crueldade a que estamos expostos no mundo e dos sofrimentos dela advindos, podemos lutar e emergir vitoriosos. Desse modo, a leitura desses contos - muitas vezes violentos - se encarada de maneira simbólica, induz ao enfrentamento dos problemas e ao aprendizado da defesa contra as intempéries da vida". (pag. 10)

"Princesas e Damas Encantadas" trás uma coletânea de 8 contos do povo celta que deram origem a algumas histórias que já conhecemos, porém de uma perspectiva diferente do que estamos acostumados. Em vez de princesas boazinhas a espera do seu príncipe encantado, podemos ver nesse livro princesas guerreiras e dispostas a correr vários riscos para chegar no tão sonhado "felizes para sempre". Percebi que muitos dos contos possuem as vezes momentos de violência e crueldade, deixando as histórias mais reais e impactantes aos olhos de quem lê.

No início do livro, o modo como é narrada as histórias, parece meio confuso, que com o derenrolar da leitura vai melhorando. Cada conto em especial sempre carrega um ensinamento e de todos o que eu mais gostei foi "A História de Deirdre". Uma princesa corajosa que sofreu e lutou até o fim para ficar ao lado do seu amado. Com um desfecho trágico e ao mesmo tempo encantador, só nos mostra a força que tem um verdadeiro amor.

O livro, apesar de pequeno, é maravilhoso e dar para ler em um dia. A capa é linda e as ilustrações que o acompanham são belíssimas. Para quem gosta de contos de fadas e tem curiosidade em conhecer princesas não tão clássicas, é uma boa dica de leitura.

Agradeço em nome de todas as meninas da Saleta de Leitura á nossa parceira, a Editora Martin Claret, e ao Júlio Talhari pela simpatia e atenção. Vocês são 10!!!!

Postagem no blog: http://saletadeleitura.blogspot.com.br/2012/03/resenha-princesas-e-damas-encantadas.html
comentários(0)comente



Michelle Trevisani 08/10/2016

Contos Celtas
Olá gente! Hoje a resenha que trago para o blog é do livro Princesas e Damas Encantadas, de Joseph Jacobs, publicado pela editora Martin Claret. Esse livro faz parte de uma coleção de contos Celtas, sendo este o primeiro lançado. E estou me apaixonando pelas edições, o livro é tão lindo por dentro! Traz gravuras lindas, letras ótimas de serem lidas, folhas amareladas, é um livro lindo mesmo, daquele tipo que a gente quer ter na estante pra sempre!

O livro conta com oito contos Celtas, que são um pouquinho diferente dos contos de fadas dos quais estamos acostumados, traz temas bastante regionais e culturas do povo celta. Alguns contos soam até parecidos com o que estamos habituados a reproduzir aos nossos filhos desde a infância, já outros foram totalmente originais para mim.

Como todo conto de fadas, vamos presenciar brigas de irmãs e de famílias, príncipes procurando por princesas, amores improváveis e muitas bruxas e magia. Algumas histórias são bem cruéis e mais duras, mas acredito que cada cultura tem sua forma de expressar o mágico de uma forma.

Leia o restante da resenha lá no meu blog: Livro Doce Livro

site: http://meulivrodocelivro.blogspot.com.br/2016/10/resenha-princesas-e-damas-encantadas-de.html
comentários(0)comente



Choi Angel ♎ 14/07/2012

Minha Opinião sobre: PRINCESAS - E Damas Encantadas
O Livro trás oito contos, que são estes: A árvore de ouro e Árvore de prata; Justa, Morena e Trêmula; Cabeça-Pequena e os filhos do rei; A história de Deirdre; Guleesh; O Pastor de Myddvai; Connla e a donzela encantada; A princesa grega e o jovem jardineiro. Queria escolher dentre eles os que mais gostei, mas está dificil, pois gostei de todos!

Sobre a capa, acho ela belíssima, compraria ele só pela capa (Me apaixonei pela Fada/Elfa), como no outro livro ele segue o padrão, folhas brancas contos separados por ilustrações diferentes, e em cada novo conto novas ilustrações que têm haver com o conto, as letras são medianas.

Comecei lendo a série de contos celtas pelo seu segundo volume intitulado de Bruxas e Bruxos e os Feitiços mais Cruéis e que já têm resenha aqui no blog, mas logo recebi o primeiro exemplar da série que é este que voz falo, e digo ele é melhor que o segundo, adorei cada conto, li ele tão rápido que quando cheguei no fim fiquei triste. Simplesmente sou apaixonada por estes contos celtas!

[...]"Preste atenção agora, disse o gato, e ouça o que vou dizer-lhe. Eu sou sua mãe. Suas irmãs me mataram e destruíram meu corpo, mas não lhes cause nenhum dano. Trate-as bem, faça o melhor que puder por elas, salve-as. Obedeça as minhas palavras e, ao final, tudo correrá bem para você, e foi embora assim como veio."[...]

O que falar deste livro, dos contos? Não sei nem por onde começar, mas estou cada vez mais apaixonada por estes contos celtas. Sei que gosto não se discute, mas pra mim é dificil alguém não gostar destes contos, se você é um dos que não goste, me explique o porque? Não estou dizendo que o livro é o melhor livro do mundo, não em entendam mal apenas gostaria de entender seus pontos de vista, pois para mim esta série de conto é tão interessnte e boa!

O Livro é muito rapidinho de ler, por ser pequeno e se tratar de contos, você poderá ler na ordem, ou na escolha de preferência, mas acabara terminando ele num piscar de olhos. Levei-o para faculdade, e terminei lá mesmo, me apaixonei pelos contos Celtas, digo apenas quero BIS!

Não posso esquecer de ressaltar sobre a introdução do livro “Por que ler contos de fadas”, da autora Taís Gasparetti. Uma belíssima introdução que nos deixa curiosos, e ansiosos para conhecer os contos celtas. Eu já matei minha curiosidade você vai mata-la ou não?

Pra quem adora contos como eu, ou para aqueles que querem se distrair mais que recomendo está série de contos! Leiam sim ;)

➟Convido vocês a conhecer o http://angelandherbooks.blogspot.com.br/ Sigam Visitem comentem para ajudar a chata Aqui! ;)
comentários(0)comente



17 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2